• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 9
  • Tagged with
  • 9
  • 9
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O discurso sobre o mal na Igreja Universal do Reino de Deus: uma história cultural do diabo no Brasil contemporâneo (1977-2005)

Oliva, Alfredo Santos [UNESP] 25 November 2005 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:25Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2005-11-25Bitstream added on 2014-06-13T18:43:49Z : No. of bitstreams: 1 oliva_as_dr_assis.pdf: 748665 bytes, checksum: 6896bd1cdf81c2c82ad93b5f1b21a3ca (MD5) / Esta tese, que tem como objeto o discurso sobre o mal na Igreja Universal do Reino de Deus, enquadra-se na tradição francesa de historiografia da cultura, dando especial atenção à influência do filósofo Michel Foucault sobre esta corrente de pensamento. Foca, mais especificamente, o modo como a liderança da igreja constrói discursivamente suas representações acerca do Diabo. Seus limites cronológicos são estabelecidos pela data de fundação da referida instituição religiosa (1977) e pelo ano em que esta pesquisa foi finalizada (2005). As questões que nortearam a execução desta investigação e dos argumentos apresentados são as seguintes: (1) Como o discurso sobre o Diabo na I.U.R.D. se relaciona, seja por continuidade ou descontinuidade, com a história do cristianismo? (2) Como está configurado, internamente, o discurso sobre o Diabo na referida igreja? e (3) Como o discurso sobre o Diabo na igreja do Bispo Macedo se relaciona com outros discursos religiosos no Brasil Contemporâneo? / This dissertation, which treats the Igreja Universal do Reino de Deus (Church of the Universal Reign of God), fits into the French tradition of historiography of culture, giving special attention to the influence of Michel Foucault on this line of thought. More especially, the work focuses on the way in which the leadership of the I.U.R.D. constructs its discourse about the Devil. Chronologically, the research is limited by the founding of the I.U.R.D. (1977), and by the year in which the research was completed (2005). The questions that direct the execution of this investigation and the arguments of the dissertion are the following: 1) How does the I.U.R.D.'s discourse about the Devil stand in continuity and/or discontinuity with the history of Christianity? 2) How is the I.U.R.D.'s discourse about the Devil configured internally? 3) How does the discourse about the Devil in Bishop Macedo's church relate to other contemporary religious discourses in Brazil?
2

O discurso sobre o mal na Igreja Universal do Reino de Deus : uma história cultural do diabo no Brasil contemporâneo (1977-2005) /

Oliva, Alfredo Santos. January 2005 (has links)
Orientador: Hélio Rebello Cardoso Júnior / Banca: Leonildo Silveira Campos / Banca: André Luiz Joanilho / Banca: Tania Regina De Luca / Banca: Milton Carlos Costa / Resumo: Esta tese, que tem como objeto o discurso sobre o mal na Igreja Universal do Reino de Deus, enquadra-se na tradição francesa de historiografia da cultura, dando especial atenção à influência do filósofo Michel Foucault sobre esta corrente de pensamento. Foca, mais especificamente, o modo como a liderança da igreja constrói discursivamente suas representações acerca do Diabo. Seus limites cronológicos são estabelecidos pela data de fundação da referida instituição religiosa (1977) e pelo ano em que esta pesquisa foi finalizada (2005). As questões que nortearam a execução desta investigação e dos argumentos apresentados são as seguintes: (1) Como o discurso sobre o Diabo na I.U.R.D. se relaciona, seja por continuidade ou descontinuidade, com a história do cristianismo? (2) Como está configurado, internamente, o discurso sobre o Diabo na referida igreja? e (3) Como o discurso sobre o Diabo na igreja do Bispo Macedo se relaciona com outros discursos religiosos no Brasil Contemporâneo? / Abstract: This dissertation, which treats the Igreja Universal do Reino de Deus (Church of the Universal Reign of God), fits into the French tradition of historiography of culture, giving special attention to the influence of Michel Foucault on this line of thought. More especially, the work focuses on the way in which the leadership of the I.U.R.D. constructs its discourse about the Devil. Chronologically, the research is limited by the founding of the I.U.R.D. (1977), and by the year in which the research was completed (2005). The questions that direct the execution of this investigation and the arguments of the dissertion are the following: 1) How does the I.U.R.D.'s discourse about the Devil stand in continuity and/or discontinuity with the history of Christianity? 2) How is the I.U.R.D.'s discourse about the Devil configured internally? 3) How does the discourse about the Devil in Bishop Macedo's church relate to other contemporary religious discourses in Brazil? / Doutor
3

‘Agora tudo é bullying’ : uma mirada antropológica sobre a agência de uma categoria de acusação no cotidiano brasileiro

Bazzo, Juliane January 2018 (has links)
Esta tese oferta uma mirada antropológica sobre a agência da noção de bullying situada como uma categoria de acusação social no cotidiano contemporâneo brasileiro. Nascido como construto científico durante os anos 70, na região escandinava, o bullying conferiu nome a condutas, típicas em escolas, de intimidação sistemática entre pares, no interior de um decurso civilizatório no Ocidente que passa a atribuir reconhecimento a agressões de feitio moral. No Brasil, a acepção de bullying populariza-se apenas mais tardiamente, em meados da primeira década dos 2000. O espraiamento do conceito no país, inclusive para além dos muros das instituições de ensino, se dá num período sociopolítico específico: aquele de operação sem anterioridade na história nacional de um conjunto de políticas públicas nos campos da inclusão econômica e da diversidade social, alavancadas pelos governos presidenciais do Partido dos Trabalhadores (PT). Essas iniciativas estatais colocam em primeiro plano tensões seculares presentes na sociedade brasileira perante alteridades e iniquidades de naturezas diversas. Tal quadro desencadeia uma série de disputas e confrontos que agência da noção de bullying trabalha por traduzir, comunicar e, concomitantemente, abastecer. Para problematizar isso, esta investigação apresenta-se como uma etnografia multissituada, a perseguir agenciamentos do bullying em diferentes domínios – científico, estatal, educacional, mercadológico e midiático – , em escalas sociológicas micro, intermediária e macro, a partir de acontecimentos ordinários e extraordinários. Os resultados apontam, de um lado, para um construto que, uma vez legitimado científica e politicamente, se revela potente em desencadear processos de subjetivação e estratégias de militância, capazes de denunciar uma gama de segregações e agir sobre elas. De outro lado, contudo, essas mobilizações encontram limites na exata medida que o conceito possui para subsidiar investidas neoliberais de gestão de populações, as quais demandam o autogoverno dos indivíduos em prol de uma pacificação ideal, mediante suspensão de contextos ético-políticos amplos e consequente perpetuação de desigualdades. A consideração dessa dupla faceta própria ao construto do bullying se coloca, assim, fundamental para pensar produções acadêmicas, políticas públicas, programas escolares de intervenção, produtos e serviços, bem como coberturas noticiosas, em ação no passado, ativos no presente ou, ainda, a serem planificados no futuro em favor dos direitos humanos e da justiça social. / The present dissertation offers an anthropological perspective on the agency of the notion of bullying as a category of social accusation in the Brazilian contemporary everyday life. Born as a scientific construct during the 1970’s in the Scandinavian region, the concept of bullying, within the Western civilization course that now recognizes moral character aggressions, gave a name to typically school-based conducts of systematic intimidation between peers. In Brazil, the notion of bullying is popularized only later, in the first decade of the 2000’s. The concept’s dissemination in the country, even beyond the walls of educational institutions, occurs in a specific sociopolitical period: an unprecedented moment in the national history for the operation of a set of economic inclusion and social diversity policies, leveraged by the presidential governments of the Workers’ Party (PT). These state initiatives bring to the fore secular tensions regarding alterities and inequalities of different natures that have always been present in the Brazilian society. Such framework unleashes a series of disputes and confrontations that the agency of the bullying notion works to translate, to communicate and, at the same time, to instigate. In order to problematize this scenario, this investigation presents itself as a multi-sited ethnography, pursuing bullying agencies in different domains – scientific, state-owned, educational, marketing and media – on micro, intermediate and macro sociological scales, by means of ordinary and extraordinary events. The results point, on the one hand, to a construct that, once legitimated scientifically and politically, proves itself potent in triggering processes of subjectivation and strategies of militancy, capable of denouncing a range of segregations and acting on them. On the other hand, however, these mobilizations find limits in the exact measure that the concept has been subsidizing neoliberal population management efforts, which demand the self-government of individuals for the ideal pacification, through suspending broad ethical and political contexts and consequently with the perpetuation of inequalities. Considering this double facet of the bullying construct is therefore essential for thinking about academic productions, public policies, school intervention programs, products and services, and also the news coverage which were in action in the past, active in the present, and to be planned in the future in favor of human rights and social justice.
4

‘Agora tudo é bullying’ : uma mirada antropológica sobre a agência de uma categoria de acusação no cotidiano brasileiro

Bazzo, Juliane January 2018 (has links)
Esta tese oferta uma mirada antropológica sobre a agência da noção de bullying situada como uma categoria de acusação social no cotidiano contemporâneo brasileiro. Nascido como construto científico durante os anos 70, na região escandinava, o bullying conferiu nome a condutas, típicas em escolas, de intimidação sistemática entre pares, no interior de um decurso civilizatório no Ocidente que passa a atribuir reconhecimento a agressões de feitio moral. No Brasil, a acepção de bullying populariza-se apenas mais tardiamente, em meados da primeira década dos 2000. O espraiamento do conceito no país, inclusive para além dos muros das instituições de ensino, se dá num período sociopolítico específico: aquele de operação sem anterioridade na história nacional de um conjunto de políticas públicas nos campos da inclusão econômica e da diversidade social, alavancadas pelos governos presidenciais do Partido dos Trabalhadores (PT). Essas iniciativas estatais colocam em primeiro plano tensões seculares presentes na sociedade brasileira perante alteridades e iniquidades de naturezas diversas. Tal quadro desencadeia uma série de disputas e confrontos que agência da noção de bullying trabalha por traduzir, comunicar e, concomitantemente, abastecer. Para problematizar isso, esta investigação apresenta-se como uma etnografia multissituada, a perseguir agenciamentos do bullying em diferentes domínios – científico, estatal, educacional, mercadológico e midiático – , em escalas sociológicas micro, intermediária e macro, a partir de acontecimentos ordinários e extraordinários. Os resultados apontam, de um lado, para um construto que, uma vez legitimado científica e politicamente, se revela potente em desencadear processos de subjetivação e estratégias de militância, capazes de denunciar uma gama de segregações e agir sobre elas. De outro lado, contudo, essas mobilizações encontram limites na exata medida que o conceito possui para subsidiar investidas neoliberais de gestão de populações, as quais demandam o autogoverno dos indivíduos em prol de uma pacificação ideal, mediante suspensão de contextos ético-políticos amplos e consequente perpetuação de desigualdades. A consideração dessa dupla faceta própria ao construto do bullying se coloca, assim, fundamental para pensar produções acadêmicas, políticas públicas, programas escolares de intervenção, produtos e serviços, bem como coberturas noticiosas, em ação no passado, ativos no presente ou, ainda, a serem planificados no futuro em favor dos direitos humanos e da justiça social. / The present dissertation offers an anthropological perspective on the agency of the notion of bullying as a category of social accusation in the Brazilian contemporary everyday life. Born as a scientific construct during the 1970’s in the Scandinavian region, the concept of bullying, within the Western civilization course that now recognizes moral character aggressions, gave a name to typically school-based conducts of systematic intimidation between peers. In Brazil, the notion of bullying is popularized only later, in the first decade of the 2000’s. The concept’s dissemination in the country, even beyond the walls of educational institutions, occurs in a specific sociopolitical period: an unprecedented moment in the national history for the operation of a set of economic inclusion and social diversity policies, leveraged by the presidential governments of the Workers’ Party (PT). These state initiatives bring to the fore secular tensions regarding alterities and inequalities of different natures that have always been present in the Brazilian society. Such framework unleashes a series of disputes and confrontations that the agency of the bullying notion works to translate, to communicate and, at the same time, to instigate. In order to problematize this scenario, this investigation presents itself as a multi-sited ethnography, pursuing bullying agencies in different domains – scientific, state-owned, educational, marketing and media – on micro, intermediate and macro sociological scales, by means of ordinary and extraordinary events. The results point, on the one hand, to a construct that, once legitimated scientifically and politically, proves itself potent in triggering processes of subjectivation and strategies of militancy, capable of denouncing a range of segregations and acting on them. On the other hand, however, these mobilizations find limits in the exact measure that the concept has been subsidizing neoliberal population management efforts, which demand the self-government of individuals for the ideal pacification, through suspending broad ethical and political contexts and consequently with the perpetuation of inequalities. Considering this double facet of the bullying construct is therefore essential for thinking about academic productions, public policies, school intervention programs, products and services, and also the news coverage which were in action in the past, active in the present, and to be planned in the future in favor of human rights and social justice.
5

‘Agora tudo é bullying’ : uma mirada antropológica sobre a agência de uma categoria de acusação no cotidiano brasileiro

Bazzo, Juliane January 2018 (has links)
Esta tese oferta uma mirada antropológica sobre a agência da noção de bullying situada como uma categoria de acusação social no cotidiano contemporâneo brasileiro. Nascido como construto científico durante os anos 70, na região escandinava, o bullying conferiu nome a condutas, típicas em escolas, de intimidação sistemática entre pares, no interior de um decurso civilizatório no Ocidente que passa a atribuir reconhecimento a agressões de feitio moral. No Brasil, a acepção de bullying populariza-se apenas mais tardiamente, em meados da primeira década dos 2000. O espraiamento do conceito no país, inclusive para além dos muros das instituições de ensino, se dá num período sociopolítico específico: aquele de operação sem anterioridade na história nacional de um conjunto de políticas públicas nos campos da inclusão econômica e da diversidade social, alavancadas pelos governos presidenciais do Partido dos Trabalhadores (PT). Essas iniciativas estatais colocam em primeiro plano tensões seculares presentes na sociedade brasileira perante alteridades e iniquidades de naturezas diversas. Tal quadro desencadeia uma série de disputas e confrontos que agência da noção de bullying trabalha por traduzir, comunicar e, concomitantemente, abastecer. Para problematizar isso, esta investigação apresenta-se como uma etnografia multissituada, a perseguir agenciamentos do bullying em diferentes domínios – científico, estatal, educacional, mercadológico e midiático – , em escalas sociológicas micro, intermediária e macro, a partir de acontecimentos ordinários e extraordinários. Os resultados apontam, de um lado, para um construto que, uma vez legitimado científica e politicamente, se revela potente em desencadear processos de subjetivação e estratégias de militância, capazes de denunciar uma gama de segregações e agir sobre elas. De outro lado, contudo, essas mobilizações encontram limites na exata medida que o conceito possui para subsidiar investidas neoliberais de gestão de populações, as quais demandam o autogoverno dos indivíduos em prol de uma pacificação ideal, mediante suspensão de contextos ético-políticos amplos e consequente perpetuação de desigualdades. A consideração dessa dupla faceta própria ao construto do bullying se coloca, assim, fundamental para pensar produções acadêmicas, políticas públicas, programas escolares de intervenção, produtos e serviços, bem como coberturas noticiosas, em ação no passado, ativos no presente ou, ainda, a serem planificados no futuro em favor dos direitos humanos e da justiça social. / The present dissertation offers an anthropological perspective on the agency of the notion of bullying as a category of social accusation in the Brazilian contemporary everyday life. Born as a scientific construct during the 1970’s in the Scandinavian region, the concept of bullying, within the Western civilization course that now recognizes moral character aggressions, gave a name to typically school-based conducts of systematic intimidation between peers. In Brazil, the notion of bullying is popularized only later, in the first decade of the 2000’s. The concept’s dissemination in the country, even beyond the walls of educational institutions, occurs in a specific sociopolitical period: an unprecedented moment in the national history for the operation of a set of economic inclusion and social diversity policies, leveraged by the presidential governments of the Workers’ Party (PT). These state initiatives bring to the fore secular tensions regarding alterities and inequalities of different natures that have always been present in the Brazilian society. Such framework unleashes a series of disputes and confrontations that the agency of the bullying notion works to translate, to communicate and, at the same time, to instigate. In order to problematize this scenario, this investigation presents itself as a multi-sited ethnography, pursuing bullying agencies in different domains – scientific, state-owned, educational, marketing and media – on micro, intermediate and macro sociological scales, by means of ordinary and extraordinary events. The results point, on the one hand, to a construct that, once legitimated scientifically and politically, proves itself potent in triggering processes of subjectivation and strategies of militancy, capable of denouncing a range of segregations and acting on them. On the other hand, however, these mobilizations find limits in the exact measure that the concept has been subsidizing neoliberal population management efforts, which demand the self-government of individuals for the ideal pacification, through suspending broad ethical and political contexts and consequently with the perpetuation of inequalities. Considering this double facet of the bullying construct is therefore essential for thinking about academic productions, public policies, school intervention programs, products and services, and also the news coverage which were in action in the past, active in the present, and to be planned in the future in favor of human rights and social justice.
6

A origem do Partido dos Trabalhadores no Ceará: uma alternativa popular (1979 - 1989)

Araújo, Ciro Alcântara de 28 August 2017 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / This research has the purpose of examining the trajectory of the party of workers (PT), in the state of Ceará, establishing a periodization that contemplates the different phases of the party since 1979 until your arrival to the Municipal Government in Fortaleza, completed in 1989. At the first moment, we discuss the struggle for the organization of workers at the end of the military regime, centered in the cearense case, with highlight in the performance of segments of the revolutionary left, unions, social movements and militants of the Catholic Church. After a look at understanding relations between party and basis, with other parties and social movements in the 1982 elections. Finally, we analyzed the ascension of Maria Luiza Fontenele to the Municipal Government of Fortaleza, in 1985, which is constituted in the first labor party experience at capitals in Brazil. From a set of written, sources visual and oral, we seek to understand the action of this political aggregation in the first decade of existence, in dialogue with the national context, demonstrating the existing political contradictions between the various chains in the party consolidation. / Esta pesquisa tem o propósito de examinar a trajetória do Partido dos Trabalhadores (PT), no estado do Ceará, estabelecendo uma periodização que contemple as diferentes fases desde 1979 até sua chegada ao governo municipal em Fortaleza, concluído em 1989. No primeiro momento, discutimos a luta pela redemocratização no Brasil, centrada no caso cearense, com destaque na atuação de segmentos da esquerda revolucionária, sindicatos, movimentos sociais e militantes da Igreja Católica. Depois propomos compreender as relações entre o partido e a base, com outros partidos e os movimentos sociais nas eleições de 1982. Finalmente, analisamos a ascensão de Maria Luiza Fontenele ao Governo Municipal de Fortaleza, em 1985, que se constituiu na primeira experiência petista em capitais no Brasil. A partir de um conjunto de fontes escritas, visuais e orais, buscamos compreender a atuação dessa agremiação política na primeira década de existência, em diálogo com o contexto nacional, demonstrando as contradições políticas existentes entre as diversas correntes na consolidação partidária. / São Cristóvão, SE
7

Construindo a padroeira: aproximações entre Igreja e Estado em Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Miyahira, Fernando Tetsuo Venueza 09 November 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-25T19:20:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fernando Tetsuo Venueza Miyahira.pdf: 1653611 bytes, checksum: 7e0d74ee629bee0e7355239a93a8fee4 (MD5) Previous issue date: 2011-11-09 / In this monograph, we intend to study the devotion to Our Lady Aparecida and their interactions with Brazilian politics, as Church s key moments in the late nineteenth century and first half of the twentieth century. The study of essays, articles and works focused on Brazilian politics and history of the Church in Brazil have been essential to this research as the study of documents found in the "Clock Tower" of the Basilica of Our Lady Aparecida. We understand that at the end of the research, politics and religion could hold a very strong popular devotion in the Brazilian South Region. Certainly, we realize that these three forces could together build what is now the patron saint of Brazil, the Virgin Our Lady of Aparecida / Nesta monografia, temos a intenção de estudar a devoção à Nossa Senhora da Conceição Aparecida e suas interações com a política brasileira, tal como momentos-chave da qual a Igreja passava em finais do século XIX e a primeira metade do século XX. O estudo de dissertações, artigos e obras voltadas à política brasileira e História da Igreja no Brasil foram essenciais para esta pesquisa, tal como o estudo de documentos encontrados na Torre do Relógio da Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Entendemos que, ao final da pesquisa, Política e Religião puderam abraçar uma devoção popular fortíssima na região brasileira mais importante política e economicamente, para atender aos seus fins, a Região Sul. Sem dúvida, percebemos que estas três forças puderam, juntas, construir o que hoje é a Padroeira do Brasil, a Virgem Nossa Senhora da Conceição Aparecida
8

A ilusão de uma 'nova classe média' brasileira: conhecendo as trajetórias de jovens trabalhadores

Silva, André Luis 10 April 2015 (has links)
Submitted by André Luis Silva (andre.fgvsp@gmail.com) on 2015-05-05T20:24:40Z No. of bitstreams: 1 Tese_VersaoFinal.pdf: 1120465 bytes, checksum: 05db487e8a07db7c5e7ba86f90d6ae4c (MD5) / Approved for entry into archive by Pamela Beltran Tonsa (pamela.tonsa@fgv.br) on 2015-05-06T11:14:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_VersaoFinal.pdf: 1120465 bytes, checksum: 05db487e8a07db7c5e7ba86f90d6ae4c (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-06T16:23:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_VersaoFinal.pdf: 1120465 bytes, checksum: 05db487e8a07db7c5e7ba86f90d6ae4c (MD5) Previous issue date: 2015-04-10 / This thesis aims to discuss the phenomenon of the ‘new Brazilian middle class’, through an empirical qualitative study within the area of the organizational studies. The starting point of the study is the following problematic question: how the Brazilian economic growth, occurred over the past decade, impacted the trajectories and living conditions of low-income workers? The main research objective is to investigate what changes occurred in the trajectories of lowincome youth workers who migrated, over the past decade, to the so-called ‘new Brazilian middle class’. The methodological approach is empirical-qualitative and constitutes a primary search strategy: reconstruction of narrative biographies through interviews. We have the participation of 42 young workers within the intended cut. The data were interpreted with the help of the content analysis technique. The theoretical lens used to interpret the data was interdisciplinary constituted by the contributions of critical, economic and labor sociology, as well as the organizational studies contributions. The results indicated that the trajectories of young workers enshrine changes and continuities. As much as their lives are better now than in the past, the young workers have not reached a proper lifestyle of conventional middle class, considering that they: still reside in outlying areas; depend on public transportation and health services; and perform cultural/leisure activities like those waged in the past. This requires understanding the trajectories of young workers are given within an objective experience of collective life whose identification of those who follow insert in it, comes from of the daily experiences and common aspirations that they have for them. Therefore, we conclude that the idea of a NCM symbolizes the desire of its founders to point out the achievement of a desired social reality in Brazil, and not exactly the consolidation of this reality in the lives of the poorest workers. In this sense, the NCM is, much more, the realizing of the illusion of its creators than the empirical finding that the improvements in terms of income and purchasing power, were able, by itself, of transform the Brazil in a middle class country. / Esta tese se propõe a discutir o fenômeno da “nova classe média” brasileira, por meio de um estudo empírico-qualitativo, dentro da área de estudos organizacionais. O ponto de partida do estudo se constitui na seguinte problematização: como o crescimento econômico brasileiro, ocorrido ao longo da última década, impactou as trajetórias e condições de vida de trabalhadores de baixa renda? O objetivo central é investigar quais mudanças ocorreram nas trajetórias de jovens de baixa renda que migraram, ao longo da última década, para a dita “nova classe média” brasileira. A abordagem metodológica é empírico-qualitativa e se constitui de uma estratégia de pesquisa principal: reconstrução de biografias narrativas por meio de entrevistas. Contamos com a participação de 42 jovens trabalhadores dentro do recorte pretendido. Os dados empíricos foram interpretados com o auxílio da técnica de análise de conteúdo. A lente teórica da pesquisa é interdisciplinar e privilegiou as contribuições das áreas da Sociologia crítica, econômica e do trabalho, bem como as dos Estudos organizacionais. Os resultados indicaram que as trajetórias dos jovens trabalhadores resguardam mudanças e permanências. Por mais que suas vidas estejam melhores que no passado, os jovens trabalhadores não ascenderam a um estilo de vida típico da classe média convencional, seja pelo fato deles: ainda residirem em zonas periféricas; dependerem dos serviços públicos de transporte e saúde; e realizarem atividades culturais/de lazer similares as que empreendiam no passado. Isto requer entender que as trajetórias dos jovens trabalhadores se passam dentro de uma experiência objetiva de vida coletiva cuja identificação, entre os que nela estão inseridos, emerge das vivências cotidianas e anseios comuns que esses indivíduos possuem para si. Por essa razão, concluímos que a ideia de uma NCM simboliza apenas o desejo de seus idealizadores em apontar a conquista de uma realidade social almejada para o Brasil, e não propriamente a consolidação dessa realidade na vida dos trabalhadores mais pobres. É nesse sentido, que a NCM representa, muito mais, o realizar da ilusão de seus idealizadores, do que a constatação empírica de que as melhoras, em termos de renda e poder de consumo, foram capazes, por si só, de transformar o Brasil em um país de classe média.
9

Aplicabilidade da teoria educacional de Émile Durkheim no ensino superior do Brasil contemporâneo

Rocha, Ronaldo Inácio 15 December 2016 (has links)
O escopo desta dissertação é fazer um estudo teórico e conceitual da obra de Émile Durkheim no que se refere à questão educacional e verificar em que medida seus escritos contribuem para a compreensão do ensino superior do Brasil contemporâneo, o qual está submetido às leis e às regulamentações do poder público. Apresentam-se o método e o objeto da Sociologia de Durkheim, propondo comparações entre a perspectiva sociológica educacional clássica ou tradicional do pensador e a humanista, que vige no Brasil contemporâneo. Focaliza-se a moralidade relacionada à educação na obra de Durkheim como um ato que atende aos interesses da sociedade, enquanto estruturas formais da razão, não da religião. Os indivíduos são socializados tornando-se conscientes da necessidade da adesão voluntária às regras impostas socialmente, que são determinantes dos deveres do estudante, e que se assemelham às regras que prescrevem a conduta do adulto. A educação moral insere-se em toda a vida escolar do discente. Também são analisados acordos internacionais, globalização das políticas educacionais e a transformação da educação em fonte de investimentos, que caracterizaram as últimas décadas do século XX e início do século XXI, quando a teoria do capital humano foi recuperada e aplicada no âmbito educacional, associando a escolarização superior à consecução de competências que possibilitam a ascensão social. Nessa perspectiva, o que importa é a inserção no mercado de trabalho, enquanto uma imposição do sistema vigente sobre a formação do capital humano, aliada a adequação dos alunos aos preceitos neoliberais, em que a competência e a obtenção de habilidades são mais relevantes que o conhecimento histórico-científico capaz de transformar, por meio do processo de escolarização, o modo de pensar a realidade. / The scope of this dissertation is to make a theoretical and conceptual study of the work of Émile Durkheim with regard to the educational question and to verify to what extent his writings contribute to the understanding of the higher education of contemporary Brazil, which is subject to the laws and regulations Of public power. The method and object of Durkheim's Sociology are presented, proposing comparisons between the classical or traditional educational sociological perspective of the thinker and the humanist, which is present in contemporary Brazil. It focuses on education-related morality in Durkheim's work as an act that serves the interests of society as formal structures of reason, not religion. Individuals are socialized by becoming aware of the need for voluntary adherence to socially imposed rules that are determinant of the student's duties and which resemble the rules that prescribe adult conduct. Moral education is embedded throughout the student's school life. International agreements, globalization of education policies and the transformation of education into an investment source, which characterized the last decades of the twentieth century and the beginning of the twenty-first century, were also analyzed, when human capital theory was recovered and applied in the educational sphere, associating Higher education to the achievement of skills that enable social ascension. In this perspective, what matters is the insertion in the labor market, while an imposition of the current system on the formation of human capital, coupled with the students' suitability to the neoliberal precepts, in which competence and the attainment of skills are more relevant than the historical-scientific knowledge capable of transforming, through the process of schooling, the way of thinking reality. / Dissertação (Mestrado)

Page generated in 0.0583 seconds