• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 44
  • Tagged with
  • 44
  • 44
  • 15
  • 15
  • 10
  • 10
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Desenvolvimento de um sistema de estimulação elétrica intramuscular do diafragma

Ghedini, Rodrigo Guellner January 2015 (has links)
Objetivo: Desenvolver um sistema de estimulação elétrica do diafragma em suínos com eletrodos implantados diretamente nesse músculo através de procedimento endoscópico por via abdominal. Métodos: Foram utilizados 22 suínos fêmeas da raça Large White e 8 coelhas Nova Zelândia na realização deste trabalho, que foi dividido em 2 etapas. Na primeira parte, utilizamos coelhas que eram submetidas à laparotomia para a exploração do diafragma e localização dos pontos motores onde implantamos eletrodos e avaliamos o desempenho, quando estimulados com 10, 16, 20, 26 e 32 miliampères (mA), 15 dias após a implantação. Na segunda etapa, os suínos foram preparados e submetidos à videolaparoscopia para a implantação de eletrodos intramusculares sobre os pontos motores localizados durante a exploração. Após 15 dias os animais foram anestesiados e submetidos à eletroventilação no modo monocanal com 1 e/ou 2 eletrodos por cúpula diafragmática, por 3 horas, sendo avaliados o volume de ar corrente, gases arteriais e lactato. Resultados: No modelo em coelhos a média do volume de ar expirado apresentou uma relação proporcional com a intensidade da corrente aplicada. Com intensidade de corrente de 10 mA, a média do volume expirado foi de 15,72 ± 1,17 mL; e respectivamente com 16 mA, foi de 18,86 ± 3,69 mL; 20mA, 19,69 ± 3,72 mL; com 26 mA, 22,01 ± 4,17 mL e com 32 mA, foi de 22,36 ± 2,77 mL, atingindo até 149% o volume basal. O modelo com suínos possibilitou o aperfeiçoamento da cirurgia por videolaparoscopia com 3 trocaters e o desenvolvimento dos eletrodos implantáveis. Sessenta e oito eletrodos foram implantados no diafragma de 22 suínos, não ocorreram complicações clínicas. Com esse modelo foi possível manter uma gasometria arterial com um PH, Pco2 e Hco3 em média respectivamente de 7,47, 42 mmHg e 31 mEq/L após 1 hora, 7,46, 45 mmHg e 31 mEq/L após 3 horas e um lactato com valor médio de 1 mmol/L após 3 horas de eletroventilação. Conclusão: Os modelos experimentais em animais foram efetivos para o estudo da estimulação elétrica do diafragma com diferentes configurações de eletrodos e intensidades de corrente. Os eletrodos e a ferramenta desenvolvidos para a implantação no diafragma demonstraram um excelente desempenho na conexão entre o estimulador elétrico e o tecido muscular. A proposta de utilizar uma corrente despolarizada demonstrou ser eficaz na estimulação de ambas hemicúpulas diafragmáticas simultaneamente com apenas um canal do estimulador elétrico. / Objective: To develop a diaphragmatic electrical stimulation system with the use of intramuscular electrodes implanted directly in the diaphragm of pigs through videolaparoscopy. Methods: We used 22 Large White female pigs and 8 New Zealand male rabbits. The study was divided in two steps. In the first part we used rabbits underwent to laparotomy to explore the diaphragm and identify its motor points. One electrode was directly implanted in each hemidiaphragm and the performance of muscle contration was analysed when stimulated with 10, 16, 20, 26 and 32 milliamps (mA), 15 days after implantation. In the second study, the pigs were prepared and submitted to videolaparoscopy for the implantation of intramuscular electrodes on the motor points identified during the procedure. After 15 days the animals were anesthetized and eletroventilation in single channel mode with 1 and/or 2 electrodes in each hemidiapragm where evaluate for 3 hours. Tidal volume, arterial blood gases and lactate were analysed. Results: In the rabbit model the average of volume of air exhaled showed a proportional relationship to the applied intensity of current. With an current intensity of 10 mA, the average exhaled volume was 15.72 ± 1.17 ml and respectively, 16 mA was 18.86 ± 3.69 ml; 20mA, 19.69 ± 3.72 mL; at 26 mA 22.01 ± 4.17 ml, and of 32 mA was 22.36 ± 2.77 mL, reaching 149% baseline volume. The model with pigs enabled the improvement of surgery by laparoscopy with 3 trocars and the development of implantable electrodes. Sixty-eight electrodes were implanted in the diaphragm of 22 pigs, there were no clinical complications. With this model it was possible to maintain a concentration of normal arterial blood of PH, pCO2, and HCO3- averaged respectively 7.52, 37 mmHg and 30 mEq/L basal, 7.47, 42 mmHg and 31 mEq/L after 1 hour and 7.46, 45 mmHg and 31 mEq/l after 3 hours and an a lactate average baseline value of 1, and also 1 after 3 hours. Conclusion: The experimental animal models of the study were effective for electrical stimulation of the diaphragm whit different electrodes configurations and current intensities. The electrodes and the tool developed for implementing the diaphragm showed excellent performance in the connection between the electrical stimulator and muscle tissue. The proposal to use an unpolarized current shown to be effective in stimulating both diaphragmatic hemicúpulas simultaneously with only one channel of the electrical stimulator.
2

Desenvolvimento de um sistema de estimulação elétrica intramuscular do diafragma

Ghedini, Rodrigo Guellner January 2015 (has links)
Objetivo: Desenvolver um sistema de estimulação elétrica do diafragma em suínos com eletrodos implantados diretamente nesse músculo através de procedimento endoscópico por via abdominal. Métodos: Foram utilizados 22 suínos fêmeas da raça Large White e 8 coelhas Nova Zelândia na realização deste trabalho, que foi dividido em 2 etapas. Na primeira parte, utilizamos coelhas que eram submetidas à laparotomia para a exploração do diafragma e localização dos pontos motores onde implantamos eletrodos e avaliamos o desempenho, quando estimulados com 10, 16, 20, 26 e 32 miliampères (mA), 15 dias após a implantação. Na segunda etapa, os suínos foram preparados e submetidos à videolaparoscopia para a implantação de eletrodos intramusculares sobre os pontos motores localizados durante a exploração. Após 15 dias os animais foram anestesiados e submetidos à eletroventilação no modo monocanal com 1 e/ou 2 eletrodos por cúpula diafragmática, por 3 horas, sendo avaliados o volume de ar corrente, gases arteriais e lactato. Resultados: No modelo em coelhos a média do volume de ar expirado apresentou uma relação proporcional com a intensidade da corrente aplicada. Com intensidade de corrente de 10 mA, a média do volume expirado foi de 15,72 ± 1,17 mL; e respectivamente com 16 mA, foi de 18,86 ± 3,69 mL; 20mA, 19,69 ± 3,72 mL; com 26 mA, 22,01 ± 4,17 mL e com 32 mA, foi de 22,36 ± 2,77 mL, atingindo até 149% o volume basal. O modelo com suínos possibilitou o aperfeiçoamento da cirurgia por videolaparoscopia com 3 trocaters e o desenvolvimento dos eletrodos implantáveis. Sessenta e oito eletrodos foram implantados no diafragma de 22 suínos, não ocorreram complicações clínicas. Com esse modelo foi possível manter uma gasometria arterial com um PH, Pco2 e Hco3 em média respectivamente de 7,47, 42 mmHg e 31 mEq/L após 1 hora, 7,46, 45 mmHg e 31 mEq/L após 3 horas e um lactato com valor médio de 1 mmol/L após 3 horas de eletroventilação. Conclusão: Os modelos experimentais em animais foram efetivos para o estudo da estimulação elétrica do diafragma com diferentes configurações de eletrodos e intensidades de corrente. Os eletrodos e a ferramenta desenvolvidos para a implantação no diafragma demonstraram um excelente desempenho na conexão entre o estimulador elétrico e o tecido muscular. A proposta de utilizar uma corrente despolarizada demonstrou ser eficaz na estimulação de ambas hemicúpulas diafragmáticas simultaneamente com apenas um canal do estimulador elétrico. / Objective: To develop a diaphragmatic electrical stimulation system with the use of intramuscular electrodes implanted directly in the diaphragm of pigs through videolaparoscopy. Methods: We used 22 Large White female pigs and 8 New Zealand male rabbits. The study was divided in two steps. In the first part we used rabbits underwent to laparotomy to explore the diaphragm and identify its motor points. One electrode was directly implanted in each hemidiaphragm and the performance of muscle contration was analysed when stimulated with 10, 16, 20, 26 and 32 milliamps (mA), 15 days after implantation. In the second study, the pigs were prepared and submitted to videolaparoscopy for the implantation of intramuscular electrodes on the motor points identified during the procedure. After 15 days the animals were anesthetized and eletroventilation in single channel mode with 1 and/or 2 electrodes in each hemidiapragm where evaluate for 3 hours. Tidal volume, arterial blood gases and lactate were analysed. Results: In the rabbit model the average of volume of air exhaled showed a proportional relationship to the applied intensity of current. With an current intensity of 10 mA, the average exhaled volume was 15.72 ± 1.17 ml and respectively, 16 mA was 18.86 ± 3.69 ml; 20mA, 19.69 ± 3.72 mL; at 26 mA 22.01 ± 4.17 ml, and of 32 mA was 22.36 ± 2.77 mL, reaching 149% baseline volume. The model with pigs enabled the improvement of surgery by laparoscopy with 3 trocars and the development of implantable electrodes. Sixty-eight electrodes were implanted in the diaphragm of 22 pigs, there were no clinical complications. With this model it was possible to maintain a concentration of normal arterial blood of PH, pCO2, and HCO3- averaged respectively 7.52, 37 mmHg and 30 mEq/L basal, 7.47, 42 mmHg and 31 mEq/L after 1 hour and 7.46, 45 mmHg and 31 mEq/l after 3 hours and an a lactate average baseline value of 1, and also 1 after 3 hours. Conclusion: The experimental animal models of the study were effective for electrical stimulation of the diaphragm whit different electrodes configurations and current intensities. The electrodes and the tool developed for implementing the diaphragm showed excellent performance in the connection between the electrical stimulator and muscle tissue. The proposal to use an unpolarized current shown to be effective in stimulating both diaphragmatic hemicúpulas simultaneously with only one channel of the electrical stimulator.
3

Desenvolvimento de um sistema de estimulação elétrica intramuscular do diafragma

Ghedini, Rodrigo Guellner January 2015 (has links)
Objetivo: Desenvolver um sistema de estimulação elétrica do diafragma em suínos com eletrodos implantados diretamente nesse músculo através de procedimento endoscópico por via abdominal. Métodos: Foram utilizados 22 suínos fêmeas da raça Large White e 8 coelhas Nova Zelândia na realização deste trabalho, que foi dividido em 2 etapas. Na primeira parte, utilizamos coelhas que eram submetidas à laparotomia para a exploração do diafragma e localização dos pontos motores onde implantamos eletrodos e avaliamos o desempenho, quando estimulados com 10, 16, 20, 26 e 32 miliampères (mA), 15 dias após a implantação. Na segunda etapa, os suínos foram preparados e submetidos à videolaparoscopia para a implantação de eletrodos intramusculares sobre os pontos motores localizados durante a exploração. Após 15 dias os animais foram anestesiados e submetidos à eletroventilação no modo monocanal com 1 e/ou 2 eletrodos por cúpula diafragmática, por 3 horas, sendo avaliados o volume de ar corrente, gases arteriais e lactato. Resultados: No modelo em coelhos a média do volume de ar expirado apresentou uma relação proporcional com a intensidade da corrente aplicada. Com intensidade de corrente de 10 mA, a média do volume expirado foi de 15,72 ± 1,17 mL; e respectivamente com 16 mA, foi de 18,86 ± 3,69 mL; 20mA, 19,69 ± 3,72 mL; com 26 mA, 22,01 ± 4,17 mL e com 32 mA, foi de 22,36 ± 2,77 mL, atingindo até 149% o volume basal. O modelo com suínos possibilitou o aperfeiçoamento da cirurgia por videolaparoscopia com 3 trocaters e o desenvolvimento dos eletrodos implantáveis. Sessenta e oito eletrodos foram implantados no diafragma de 22 suínos, não ocorreram complicações clínicas. Com esse modelo foi possível manter uma gasometria arterial com um PH, Pco2 e Hco3 em média respectivamente de 7,47, 42 mmHg e 31 mEq/L após 1 hora, 7,46, 45 mmHg e 31 mEq/L após 3 horas e um lactato com valor médio de 1 mmol/L após 3 horas de eletroventilação. Conclusão: Os modelos experimentais em animais foram efetivos para o estudo da estimulação elétrica do diafragma com diferentes configurações de eletrodos e intensidades de corrente. Os eletrodos e a ferramenta desenvolvidos para a implantação no diafragma demonstraram um excelente desempenho na conexão entre o estimulador elétrico e o tecido muscular. A proposta de utilizar uma corrente despolarizada demonstrou ser eficaz na estimulação de ambas hemicúpulas diafragmáticas simultaneamente com apenas um canal do estimulador elétrico. / Objective: To develop a diaphragmatic electrical stimulation system with the use of intramuscular electrodes implanted directly in the diaphragm of pigs through videolaparoscopy. Methods: We used 22 Large White female pigs and 8 New Zealand male rabbits. The study was divided in two steps. In the first part we used rabbits underwent to laparotomy to explore the diaphragm and identify its motor points. One electrode was directly implanted in each hemidiaphragm and the performance of muscle contration was analysed when stimulated with 10, 16, 20, 26 and 32 milliamps (mA), 15 days after implantation. In the second study, the pigs were prepared and submitted to videolaparoscopy for the implantation of intramuscular electrodes on the motor points identified during the procedure. After 15 days the animals were anesthetized and eletroventilation in single channel mode with 1 and/or 2 electrodes in each hemidiapragm where evaluate for 3 hours. Tidal volume, arterial blood gases and lactate were analysed. Results: In the rabbit model the average of volume of air exhaled showed a proportional relationship to the applied intensity of current. With an current intensity of 10 mA, the average exhaled volume was 15.72 ± 1.17 ml and respectively, 16 mA was 18.86 ± 3.69 ml; 20mA, 19.69 ± 3.72 mL; at 26 mA 22.01 ± 4.17 ml, and of 32 mA was 22.36 ± 2.77 mL, reaching 149% baseline volume. The model with pigs enabled the improvement of surgery by laparoscopy with 3 trocars and the development of implantable electrodes. Sixty-eight electrodes were implanted in the diaphragm of 22 pigs, there were no clinical complications. With this model it was possible to maintain a concentration of normal arterial blood of PH, pCO2, and HCO3- averaged respectively 7.52, 37 mmHg and 30 mEq/L basal, 7.47, 42 mmHg and 31 mEq/L after 1 hour and 7.46, 45 mmHg and 31 mEq/l after 3 hours and an a lactate average baseline value of 1, and also 1 after 3 hours. Conclusion: The experimental animal models of the study were effective for electrical stimulation of the diaphragm whit different electrodes configurations and current intensities. The electrodes and the tool developed for implementing the diaphragm showed excellent performance in the connection between the electrical stimulator and muscle tissue. The proposal to use an unpolarized current shown to be effective in stimulating both diaphragmatic hemicúpulas simultaneously with only one channel of the electrical stimulator.
4

Efeitos da estimulação elétrica neuromuscular sobre o metaborreflexo de indivíduos saudáveis : ensaio clínico randomizado cruzado

Macedo, Aline Chagastelles Pinto de January 2016 (has links)
Objetivo: Avaliar o comportamento do metaborreflexo durante uma sessão de estimulação elétrica neuromuscular (EENM) comparado ao exercício físico isométrico (EI) em indivíduos saudáveis. Métodos: Voluntários hígidos foram randomizados para realização de EI (handgrip/extensão de joelho) ou EENM (flexores do punho/extensores de joelho), e todos realizaram ambas as intervenções. O fluxo sanguíneo, resistência vascular, pressão arterial (PA) e frequência cardíaca foram avaliados minuto a minuto. Resultados: Foram avaliados 20 indivíduos (13M) com média de idade de 47,7±9,4 anos. A PA média manteve-se elevada nos membros superiores nos protocolos PECO+ e em ambas as intervenções, e a magnitude deste efeito foi semelhante entre as intervenções (área sob a curva EENM: 8,2 ± 3,4 vs. EI: 5,9 ± 2,7;p=0,583). Em membros inferiores a resposta pressórica ao exercício não se manteve durante a ativação seletiva do metaborreflexo. Conclusões: A EENM promoveu ativação metaborreflexa induzida em membros superiores e em magnitude semelhante ao exercício isométrico.
5

Efeitos da estimulação elétrica neuromuscular sobre o metaborreflexo de indivíduos saudáveis : ensaio clínico randomizado cruzado

Macedo, Aline Chagastelles Pinto de January 2016 (has links)
Objetivo: Avaliar o comportamento do metaborreflexo durante uma sessão de estimulação elétrica neuromuscular (EENM) comparado ao exercício físico isométrico (EI) em indivíduos saudáveis. Métodos: Voluntários hígidos foram randomizados para realização de EI (handgrip/extensão de joelho) ou EENM (flexores do punho/extensores de joelho), e todos realizaram ambas as intervenções. O fluxo sanguíneo, resistência vascular, pressão arterial (PA) e frequência cardíaca foram avaliados minuto a minuto. Resultados: Foram avaliados 20 indivíduos (13M) com média de idade de 47,7±9,4 anos. A PA média manteve-se elevada nos membros superiores nos protocolos PECO+ e em ambas as intervenções, e a magnitude deste efeito foi semelhante entre as intervenções (área sob a curva EENM: 8,2 ± 3,4 vs. EI: 5,9 ± 2,7;p=0,583). Em membros inferiores a resposta pressórica ao exercício não se manteve durante a ativação seletiva do metaborreflexo. Conclusões: A EENM promoveu ativação metaborreflexa induzida em membros superiores e em magnitude semelhante ao exercício isométrico.
6

Efeitos da estimulação elétrica neuromuscular sobre o metaborreflexo de indivíduos saudáveis : ensaio clínico randomizado cruzado

Macedo, Aline Chagastelles Pinto de January 2016 (has links)
Objetivo: Avaliar o comportamento do metaborreflexo durante uma sessão de estimulação elétrica neuromuscular (EENM) comparado ao exercício físico isométrico (EI) em indivíduos saudáveis. Métodos: Voluntários hígidos foram randomizados para realização de EI (handgrip/extensão de joelho) ou EENM (flexores do punho/extensores de joelho), e todos realizaram ambas as intervenções. O fluxo sanguíneo, resistência vascular, pressão arterial (PA) e frequência cardíaca foram avaliados minuto a minuto. Resultados: Foram avaliados 20 indivíduos (13M) com média de idade de 47,7±9,4 anos. A PA média manteve-se elevada nos membros superiores nos protocolos PECO+ e em ambas as intervenções, e a magnitude deste efeito foi semelhante entre as intervenções (área sob a curva EENM: 8,2 ± 3,4 vs. EI: 5,9 ± 2,7;p=0,583). Em membros inferiores a resposta pressórica ao exercício não se manteve durante a ativação seletiva do metaborreflexo. Conclusões: A EENM promoveu ativação metaborreflexa induzida em membros superiores e em magnitude semelhante ao exercício isométrico.
7

Estimulação elétrica transvaginal no tratamento da incontinência urinária

Barroso, Julia Cristina Vieira January 2002 (has links)
Objetivo - Determinar a efetividade da estimulação elétrica transvaginal (EE) no tratamento da incontinência urinária (IU) e avaliar a melhora clínica após seis meses do término do tratamento. Delineamento - Ensaio clínico randomizado controlado e cego. Instituição - Serviços de Ginecologia e Obstetrícia e de Engenharia Biomédica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, UFRGS. Métodos - Foram selecionadas 36 mulheres (24 casos e 12 controles), com IU de esforço, urgência ou mista, para utilização de equipamento de EE ou placebo (equipamento idêntico, sem corrente elétrica). As pacientes fizeram o tratamento em casa, duas vezes ao dia (sessões de 20 minutos), durante 12 semanas. Preencheram diário miccional e realizaram estudo urodinâmico no início e final do tratamento. Foram reavaliadas clinicamente após seis meses. Resultados - O tempo médio de utilização do equipamento foi semelhante nos grupos (em torno de 40h). O grupo que fez EE apresentou aumento significativo da capacidade vesical máxima e redução significativa no número de micções totais (durante o período de 24h), no número de micções noturnas, no número de episódios de urgência miccional e, principalmente, no número de episódios de incontinência urinária. Na primeira avaliação, após o término do tratamento, 87,5% das pacientes estavam satisfeitas. Na reavaliação semestral, 33% das pacientes necessitaram de outra abordagem terapêutica e 67% estavam curadas ou melhores. Conclusão - A EE é uma alternativa prática, com poucos efeitos colaterais, e efetiva no tratamento das principais formas de IU feminina.
8

Metabolismo energético hipocampal e efeitos eletrofisiológicos da guanosina em modelo de hiperestimulação glutamatérgica

Torres, Felipe Vasconcelos January 2014 (has links)
Resumo não disponível
9

Efeitos da estimulação elétrica neuromuscular na morfologia da musculatura abdominal e peitoral de pacientes críticos em ventilação mecânica

Dall'Acqua, Ana Maria January 2015 (has links)
Objetivo: Avaliar os efeitos da estimulação elétrica neuromuscular (EENM) na espessura muscular abdominal e peitoral de pacientes críticos em ventilação mecânica invasiva (VMI). Metodos: Estudo randomizado duplo cego. Foram incluídos 25 pacientes com idade média de 59±14 anos com no máximo 15 dias de internação hospitalar que estavam com 24 a 48 horas de VMI. Os pacientes foram randomizados para o grupo intervenção (EENM associado a fisioterapia convencional) ou para o grupo convencional (EENM placebo associada a fisioterapia convencional). As intervenções foram realizadas diariamente, tendo duração inicial de 30 minutos, até o sétimo dia ou extubação dos pacientes. Medições e Principais Resultados: O desfecho primário foi espessura muscular transversal do reto do abdomem e peitoral do lado dominante avaliados através da ultrassonografia antes e após o protocolo. Na comparação da interação entre os grupos encontramos diferença significativa (p>0,001), onde as medidas do peitoral e abdominal foram preservadas no grupo intervenção, havendo uma diminuição significativa no grupo controle. Conclusão: Houve preservação da massa muscular no grupo intervenção e uma diminuição significativa das medidas no grupo convencional.
10

Efeitos da estimulação elétrica neuromuscular sobre a mobilidade diafragmática de pacientes críticos em ventilação mecânica invasiva : ensaio clínico randomizado

Sachetti, Amanda January 2015 (has links)
Objetivo: Verificar o efeito da eletroestimulação neuromuscular (EENM) em músculos acessórios da respiração (peitoral e reto abdominal) e sua influencia na mobilidade diafragmática de pacientes críticos em ventilação mecânica invasiva (VMI). Métodos: Ensaio clínico randomizado (ECR) duplo cego com 24 pacientes internados na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre/RS (HCPA), entre agosto/2013 e agosto/ 2014. Os indivíduos foram randomizados para grupo intervenção (EENM + fisioterapia convencional) e placebo (EENM placebo + fisioterapia convencional) e o protocolo foi realizado a partir de 24 horas de VMI até o sétimo dia de VMI podendo ser realizado até 24 horas após a extubação. A EENM foi aplicada 1 vez ao dia, durante 30 minutos, nos músculos peitorais e reto abdominais e a espessura muscular bem como a mobilidade diafragmática foi analisada através da ultrassonografia, no lado dominante do paciente. Na análise estatística foi utilizado Teste T de Student, Qui-Quadrado ou teste exato de Fisher e em caso de assimetria, Mann-Whitney. Ainda foi utilizado correlação linear de Spearman. Resultados: Foi observada correlação direta no grupo intervenção entre a a musculatura do reto abdominal e peitoral (rs=0,607 e p=0,048), entre reto abdominal e a mobilidade diafragmática na fase de incursão (rs = 0,609 e p=0,047), na mobilidade diafragmática (entre a incursão e excursão) (rs=0,920 e p<0,001) e entre a mobilidade diafragmática na fase de excursão e a espessura do diafragma (rs=0,607 e p=0,048). Já no grupo placebo houve correlação direta na mobilidade diafragmática, entre a incursão e excursão (rs=0,726 e p=0,003) e entre a mobilidade diafragmática na fase de excursão e espessura do diafragma (rs=0,705 e p=0,005). Em relação ao tempo de permanência na UTI, este foi menor no grupo intervenção (p=0,045). Conclusão: Nesta amostra houve correlação entre as musculaturas avaliadas, fato que demonstra a preservação da mobilidade diafragmática. Ainda, o tempo de permanência na UTI foi menor para o grupo eletroestimulado.

Page generated in 0.0913 seconds