• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 16
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 16
  • 9
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

O conceito de medo em Winnicott / The concept of fear in Winnicott

Pondé, Danit Zeava Falbel, 1962- 09 December 2012 (has links)
Orientador: Zeljko Loparic / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas / Made available in DSpace on 2018-08-21T08:06:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ponde_DanitZeavaFalbel_M.pdf: 1401374 bytes, checksum: 210121daebe8b4b70484def69224ffb6 (MD5) Previous issue date: 2012 / Resumo: Este trabalho discute o conceito de medo em D.W. Winnicott nas suas múltiplas faces partindo do pressuposto que os diferentes sentidos do conceito estão atrelados no âmbito etiológico à temporalidade do amadurecimento emocional. A revisão bibliográfica da obra do autor empreende a pesquisa centrada no termo medo ou a conceitos a ele associados tais como fobia, ansiedade, angústia, pânico, pavor noturno, terror, agonia impensável, pesadelo, etc. O percurso se divide na apresentação do conceito de medo no contexto dos binômios saúde-doença e normal-patológico, e na temporalidade do amadurecimento. Sob a perspectiva da primeira discussão, o medo se inscreve como fenômeno afetivo de ordem defensiva que como tal é recurso de enfrentamento e comunicação constituindo-se em material diagnóstico da condição emocional da pessoa. Nesta concepção, em detrimento de um preconceito estabelecido de estado psicopatológico, o medo atinge uma compreensão de condição existencial do ser humano. É fenômeno universal, cujo afeto ou não afeto, respeitando-se os diferentes contextos, matizes e níveis de intensidade marcam a distinção entre o normal e o patológico. Os medos, em sua tipologia, dizem respeito às etapas do amadurecimento emocional que abrange o que está acontecendo nas relações interpessoais entre o par mãe-filho na dependência absoluta, na dependência relativa e na formação triangular na independência relativa. Assim se configuram em medos relacionados à sobrevivência psíquica e à identidade, medos da separação da mãe, medos relativos à ambivalência amor-ódio e edípicos. Entende-se que o aprofundamento da pesquisa sobre o medo origina-se na observação e acompanhamento do sofrimento dos pacientes na clínica e, portanto, é para a prática clínica que este conhecimento se justifica e se destina / Abstract: This work discusses the concept of fear in D.W. Winnicott in its multiple faces assuming that different meanings of the concept are associated, in etiologic sphere, to emotional maturational process. The bibliographical review of the author followed the term fear and its associated concepts such as phobia, anxiety, panic, night terror, unthinkable agony, nightmare, etc. The research script is divided into two moments: the presentation of the concept of fear in context of the oppsoition health-sickness and normal-pathology, and in the maturational process temporality. On the first moment, fear is seen as an affective defensive phenomenon that enables the person to face the world and communicate his/her emotional condition. Therefore it may be considered as diagnostic material. Thus, fear is not taken as a psychopathological prejudice, but as a tool that allow us to understand the existential condition of the human being as such. It is an universal phenomenon whose affection or non-affection, regarding its different contexts, grades and levels of intensity, reveals the normal or pathological condition of the person. On the second monent, the tipology of fear has its origins in the stages of emotional maturational process which comprehends interpersonal relations between mother and son in the absolute dependency, relative dependency and in triangular formation during relative indenpendency. Such types of fear are then configurated as fear related to psychological survival and identity, fear of separation from the mother, fear related to love-hate ambivalence and the edipic complex. The research on fear, such as this one, has its origins in the clinical observation of patient suffering, and shall be oriented towards it, where it shall find its deeper justification / Mestrado / Filosofia / Mestra em Filosofia
12

Compreendendo a fobia em odontopediatria por meio de intervenções com o Procedimento de Desenhos-Estórias / Comprehending the phobia in pediatric dentistry by means of interventions with Drawing-and-Story Procedure

Fatima Cristina Monteiro de Oliveira 12 September 2008 (has links)
Essa foi uma pesquisa qualitativa que aplicou, avaliou os resultados e comprovou a utilidade da aplicação do Procedimento de Desenhos-Estórias na apreensão dos conteúdos emocionais de crianças e adolescentes com receio do tratamento odontopediátrico. O objetivo do estudo foi pesquisar os pontos nodais das angústias, conflitos, fantasias e mecanismos de defesa que emergem nessa situação de crise. A metodologia consistiu na utilização de entrevistas clínicas com as mães e crianças, na observação clínica da criança e na aplicação do procedimento. Foram estudadas 15 crianças entre 8 e 14 anos, utilizando-se de 3 a 12 sessões. O referencial de abordagem e interpretação foi o psicanalítico. Como modificação em relação à proposta original do instrumento, foram utilizadas intervenções auxiliares de associações livres e propiciadoras de aprofundamento no material emergente e compreensão dos conteúdos emocionais. Observou-se que: a. A necessidade de atendimento odontopediátrico exacerba com intensidade fantasias, conflitos e mecanismos de defesa primitivos. b. O instrumento facilita o contato e aprofundamento com focos nodais de conflitos e angústias inconscientes. c. O processo auxilia no conhecimento dos conflitos, mobilizando uma tendência para a integração dos mesmos. Verificou-se que as intervenções com o Procedimento de Desenhos- Estórias foram plenamente adequadas à apreensão dos conteúdos emocionais profundos de crianças e adolescentes nessa condição de crise. Concluiu-se que, a situação de crise que antecede o atendimento odontopediátrico dos pacientes estudados, foi ampla de mobilização de angústias primitivas e intensas fantasias que necessitam ser comunicadas e elaboradas em um processo psicoterapêutico. / This is a qualitative research, viewing to apply, evaluate results and demonstrate the need of employing the Drawing-and-Story Procedure. while understanding and elaborating emotional contents of children and adolescents who fear pediatric-dentistry treatment. This study also aims to examine the nodal points of anguish, conflicts, fantasies and the mechanisms of defense that emerge from the crisis situation. The methodology consisted in the use of clinical interviews with mothers and children, in the clinical observation on the child and in undertaking of procedure. A research, devided in 3-12 sections, was made with fifteen children, aged 8-14 in private clinic. Psychoanalysis was used as a system of approach and interpretation. As a modification, related to the original consideration, a free-associated auxiliary therapeutic verbalization has been used, as well as a deepening in the emerging material and understanding of the emotional contents.The results were as follows: a. The need of pediatric dentistry attendance will intensively exacerbate fantasies, conflicts and selfdefense primitive mechanisms. b. The instrument facilitates the contact and deepening of nodal points in conflicts and unconcious anguish. c. The process assists in knowing all conflicts by mobilizing a trend for integrating them. The results has led to conclude that the Drawing-and-Story Procedure used in this clinical situation, has shown as being highly suitable to the whole aprehension of emotional contents in children and adolescents in this crisis situation.This study has taken the initial hypothesis which a crisis situation that precedes the pediatric dentristy attendance in case study patients has a wide range of distresses and intense fantasies that should be notified and elaborated within a psychotherapeutical process.
13

Compreendendo a fobia em odontopediatria por meio de intervenções com o Procedimento de Desenhos-Estórias / Comprehending the phobia in pediatric dentistry by means of interventions with Drawing-and-Story Procedure

Oliveira, Fatima Cristina Monteiro de 12 September 2008 (has links)
Essa foi uma pesquisa qualitativa que aplicou, avaliou os resultados e comprovou a utilidade da aplicação do Procedimento de Desenhos-Estórias na apreensão dos conteúdos emocionais de crianças e adolescentes com receio do tratamento odontopediátrico. O objetivo do estudo foi pesquisar os pontos nodais das angústias, conflitos, fantasias e mecanismos de defesa que emergem nessa situação de crise. A metodologia consistiu na utilização de entrevistas clínicas com as mães e crianças, na observação clínica da criança e na aplicação do procedimento. Foram estudadas 15 crianças entre 8 e 14 anos, utilizando-se de 3 a 12 sessões. O referencial de abordagem e interpretação foi o psicanalítico. Como modificação em relação à proposta original do instrumento, foram utilizadas intervenções auxiliares de associações livres e propiciadoras de aprofundamento no material emergente e compreensão dos conteúdos emocionais. Observou-se que: a. A necessidade de atendimento odontopediátrico exacerba com intensidade fantasias, conflitos e mecanismos de defesa primitivos. b. O instrumento facilita o contato e aprofundamento com focos nodais de conflitos e angústias inconscientes. c. O processo auxilia no conhecimento dos conflitos, mobilizando uma tendência para a integração dos mesmos. Verificou-se que as intervenções com o Procedimento de Desenhos- Estórias foram plenamente adequadas à apreensão dos conteúdos emocionais profundos de crianças e adolescentes nessa condição de crise. Concluiu-se que, a situação de crise que antecede o atendimento odontopediátrico dos pacientes estudados, foi ampla de mobilização de angústias primitivas e intensas fantasias que necessitam ser comunicadas e elaboradas em um processo psicoterapêutico. / This is a qualitative research, viewing to apply, evaluate results and demonstrate the need of employing the Drawing-and-Story Procedure. while understanding and elaborating emotional contents of children and adolescents who fear pediatric-dentistry treatment. This study also aims to examine the nodal points of anguish, conflicts, fantasies and the mechanisms of defense that emerge from the crisis situation. The methodology consisted in the use of clinical interviews with mothers and children, in the clinical observation on the child and in undertaking of procedure. A research, devided in 3-12 sections, was made with fifteen children, aged 8-14 in private clinic. Psychoanalysis was used as a system of approach and interpretation. As a modification, related to the original consideration, a free-associated auxiliary therapeutic verbalization has been used, as well as a deepening in the emerging material and understanding of the emotional contents.The results were as follows: a. The need of pediatric dentistry attendance will intensively exacerbate fantasies, conflicts and selfdefense primitive mechanisms. b. The instrument facilitates the contact and deepening of nodal points in conflicts and unconcious anguish. c. The process assists in knowing all conflicts by mobilizing a trend for integrating them. The results has led to conclude that the Drawing-and-Story Procedure used in this clinical situation, has shown as being highly suitable to the whole aprehension of emotional contents in children and adolescents in this crisis situation.This study has taken the initial hypothesis which a crisis situation that precedes the pediatric dentristy attendance in case study patients has a wide range of distresses and intense fantasies that should be notified and elaborated within a psychotherapeutical process.
14

O papel do pai na fobia e na neurose obsessiva: o Pequeno Hans e o Homem dos ratos em Freud e em Lacan

CARVALHO, Evelyn Benevides January 2006 (has links)
CARVALHO , Evelyn Benevides. O papel do pai na fobia e na neurose obsessiva: o Pequeno Hans e o Homem dos ratos em Freud e em Lacan. 2006. 151f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2006. / Submitted by moises gomes (celtinha_malvado@hotmail.com) on 2012-01-06T12:20:39Z No. of bitstreams: 1 2006_dis_EBCarvalho.PDF: 814361 bytes, checksum: 6f41d2cdad2649e2a1c4668261af9ca7 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Josineide Góis(josineide@ufc.br) on 2012-03-08T15:03:08Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_dis_EBCarvalho.PDF: 814361 bytes, checksum: 6f41d2cdad2649e2a1c4668261af9ca7 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-03-08T15:03:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_dis_EBCarvalho.PDF: 814361 bytes, checksum: 6f41d2cdad2649e2a1c4668261af9ca7 (MD5) Previous issue date: 2006-11-24 / This work aims at thinking upon the actions of the father (here understood as father in reality) in his possible contribution in leading the son to an obsessive neurosis or phobia from the relationships that happen in the context of the Oedipal triangulation. As neurosis is a defense strategy in face of castration, which particularities in the desiring relationships could lead to one typical form of defense or another? If the obsessive conflict unfolds eminently in the level of thought and the phobic in the level of reality (in the relationship with the phobic object), what could generate this difference? Aiming at clarifying some aspects of the role of the real father in structuring the child’s neurosis, it is necessary to observe the very development of the paternal function in its real, symbolic and imaginary levels; the relationship of the father with several other elements of the family’s dynamics: the desiring dynamics in the parental couple, the way that each of them relates to the law, the elements that interfere in those relationships, how the circulation of the phallus takes place in each case, among others. We have decided to carry out a bibliographical research and selected the clinical cases ‘Little Hans’ and ‘Rat Man’ as the fundamental basis of our discussion, as we believe that the analysis of what is most particular can unveil universal aspects of each structure. Furthermore, we start from the principle that the Freudian text is not exhausted in its possibilities of surprising us and offering new questions. We utilize the Lacanian contribution (in an initial moment of his teachings) and another reading of those clinical cases. Authors such as Jerusalinsk, Julien, Dor, Ambertín, Gazzola, Melman, among others, are also summoned to enrich our discussion. We investigate the similarities and the differences in the way that the father, in each case, has performed his function, which is dual: restrainer and model of identification, as well as his possible consequences on the subject, the subject’s way of dealing with desire and castration. In phobia, to delimitate and allay the anguish, the subject needs to resort to the phobic object as a supplement to the paternal function that appears in an insufficient form in the relationship mother-son. This object comes to provide limits to the subject’s world, to demarcate points of danger and to serve as support to a series of symbolic-imaginary elaborations which can render possible a meaningful change, as in Hans’ case, in which there was an analytical intervention. In the obsessive neurosis, there is a subject tormented by recurring thoughts and driven to rituals as attempts of protection in face of danger, permanently in conflict with the phallic instance, oscillating between the wish of transgressing it and the devoted submission. A law that, for the obsessive has become difficult to elaborate, perhaps because it has been put in excessive or ambiguous way in the desiring context of the child. In the obsessive, the passage from the ‘being’ to the ‘having’ becomes more problematic due to the message of maternal dissatisfaction in relation to the husband. That makes it difficult to the subject to give up on his imaginary phallic identification, while at the same time he recognizes the existence and fears the instance of the law. As to the phobic, it can be that he has been more at the mercy of maternal desire, without a third instance to protect him of the risk of annihilation. ‘Killing (the father) or dying’ is the obsessive’s impasse. ‘Escaping (the maternal pleasure) is the phobic’s effort. This way, we attempt to bring our contributions, to recognize paradox and leave unanswered some questions that arise along the process and that can serve as a starting point to future research. / Este trabalho tem como objetivo pensar a atuação do pai (entendido, aqui, como pai da realidade), em sua possível contribuição ao encaminhamento do filho para uma neurose obsessiva ou fobia, a partir da relações que acontecem no contexto da triangulação edipiana. Sendo a neurose uma estratégia de defesa frente à castração, que particularidades nas relações desejantes poderiam conduzir a uma ou outra forma típica de defesa? Se a conflitiva obsessiva desenrola-se eminentemente no plano do pensamento; e a fóbica, no plano da realidade (na relação com o objeto fóbico), o que poderia gerar esta diferença? Visando esclarecer alguns aspectos acerca do papel do pai real na estruturação da neurose da criança, é necessário observar o próprio desdobramento da função paterna em seus níveis real, simbólico e imaginário; a relação do pai com diversos outros elementos da dinâmica familiar: a dinâmica desejante no casal parental, a forma como cada um de relaciona com a lei, os elementos que interferem nestas relações, como se dá a circulação do falo em cada caso, dentre outros. Optamos por uma pesquisa bibliográfica e elegemos os casos clínicos ‘Pequeno Hans’ e ‘Homem dos Ratos’ como base primordial de nossa discussão, pois acreditamos que a análise do que é mais particular pode revelar aspectos universais de cada estrutura. Além disso, partimos do princípio de que o texto freudiano não está esgotado em suas possibilidades de nos surpreender e oferecer novos questionamentos. Utilizamos a contribuição lacaniana (em um momento inicial de seu ensino) e sua releitura destes casos clínicos. Autores como Jerusalinsk, Julien, Dor, Ambertín, Gazzola, Melman, dentre outros, também são convocados a enriquecer nossa discussão. Investigamos as semelhanças e diferenças na forma como o pai, em cada caso, cumpriu sua função que é dupla: interditor e modelo de identificação, assim como suas possíveis conseqüências sobre o sujeito, a forma deste lidar com o desejo e a castração. Na fobia, para delimitar e apaziguar a angústia, o sujeito precisa lançar mão do objeto fóbico como suplência para a função paterna que comparece de forma insuficiente na relação mãe-filho. Este objeto vem fornecer limites ao mundo do sujeito, demarcar pontos de perigo e servir de suporte a uma série de elaborações simbólico-imaginárias que podem possibilitar um remanejamento significante, como no caso de Hans em que houve uma intervenção analítica. Na neurose obsessiva, observa-se um sujeito atormentado por pensamentos recorrentes e impelido a rituais como tentativas de proteção frente ao perigo, eternamente em conflito com a instância fálica, oscilando entre o desejo de transgredi-la e a submissão fervorosa. Lei que, para o obsessivo ficou difícil de elaborar, talvez por ter sido colocada de forma excessiva ou ambígua no contexto desejante da criança. No obsessivo, a passagem do ‘ser’ ao ‘ter’ torna-se mais problemática pela mensagem de insatisfação materna em relação ao marido. Isto dificulta o sujeito abrir mão de sua identificação fálica imaginária, ao mesmo tempo em que reconhece a existência e teme a instância da lei. Já o fóbico, pode ter ficado mais a mercê do desejo materno, sem uma instância terceira que o proteja do risco de aniquilamento. ‘Matar (o pai) ou morrer’ é o impasse do obsessivo. ‘Escapar (do gozo materno)’ é o esforço do fóbico. Desta forma, buscamos trazer nossas contribuições, reconhecer paradoxos e deixar em aberto algumas perguntas que se abrem ao longo do processo e que podem servir como ponto de partida para futuras pesquisas.
15

Um diálogo entre Freud e Lacan fundamentado no caso "o pequeno Hans"

Bonfim, Leilane Gabriela de Souza 27 February 2015 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / This work has dealt with the clinical Little Hans case - statement by Freud in 1909 - and aims to bring the dialogue between this theoretical and Jacques Lacan, with prints and case analysis. Specifically, the study aims to provide for the issue of child psychoanalysis and addressing the problem of phobia while symptomatic output. Considering the clinic with children as contemporary practice of psychoanalysis, there was a theoretical study, whose methodological dynamics was the literature, using mainly from Freud´s texts and Lacan. Therefore, the work is divided into three sections. The first brings the issue of child psychoanalysis, highlighting as it reaches the place of subject of desire and law, making it therefore possible to be analyzed. In addition, support for the next chapter in this first are brought some positions and functions assumed by the child in the family dynamics. The second chapter develops the dialogue between Freud and Lacan about Hans case, presenting the facts following the case, the chronology, the directions of Freud and Lacan considerations. Are treated some issues such as the relationship between Hans and his mother, the question of the paternal function, as well as the complex of Oedipus and castration in Hans. Finally, the third chapter is the phobia as symptomatic output, serving Hans as the means possible so that it is positioned in the world and enter in the symbolic order. Thus, issues are worked that concern the phobia, such as anxiety, anguish, symptomatic formation and its prospects and the specific clinical case, the focus on substitutive function assumed by the phobic symptom on the limping paternal function. We conclude the work by pointing out some directions for the relationship between the current children´s clinic and the symptom. / Este trabalho tem por tema o caso clínico do pequeno Hans comunicado por Freud em 1909 e almeja trazer o diálogo entre esse teórico e Jacques Lacan, com as impressões e análises do caso. Especificamente, o estudo objetiva dispor sobre a questão da criança para psicanálise e abordar a problemática da fobia enquanto saída sintomática. Considerando a clínica com criança como prática contemporânea à psicanálise, realizou-se um estudo teórico, cuja dinâmica metodológica foi a pesquisa bibliográfica, utilizando-se, sobretudo, de textos de Freud e de Lacan. Por conseguinte, o trabalho se encontra estruturado em três capítulos. O primeiro traz a questão da criança para psicanálise, destacando como ela alcança o lugar de sujeito de desejo e de direito, tornando-se, portanto possível de ser analisada. Além disso, por fundamentar o capítulo seguinte, neste primeiro são trazidas algumas posições e funções assumidas pela criança na dinâmica familiar. No segundo capítulo, é desenvolvido o diálogo entre Freud e Lacan acerca do caso Hans, apresentando os fatos que acompanham o caso, a cronologia, os direcionamentos de Freud e as considerações de Lacan. São tratados alguns assuntos como a relação entre Hans e sua mãe, a questão da função paterna, assim como os complexos de Édipo e de castração em Hans. Por fim, o terceiro capítulo traz a fobia como saída sintomática, servindo a Hans como o meio possível para que ele se posicione no mundo e insira-se na ordem simbólica. Assim, são trabalhados temas que tangem à fobia, como a ansiedade, a angústia, a formação sintomática e suas perspectivas e no caso clínico específico, a aposta na função de suplência assumida pelo sintoma fóbico, diante da função paterna claudicante. Concluímos o trabalho apontando alguns direcionamentos para a relação existente entre a clínica infantil atual e o sintoma.
16

[pt] CONDICIONAMENTO AO MEDO ESPECÍFICO NAS LINHAGENS DOS CARIOCAS DE ALTO (CAC) E BAIXO CONGELAMENTO (CBC) / [en] SPECIFIC FEAR CONDITIONING IN CARIOCA HIGH-AND LOW-CONDITIONED FREEZING RATS

14 May 2020 (has links)
[pt] Os distúrbios de ansiedade compreendem uma ampla gama de condições psiquiátricas, incluindo transtorno de ansiedade generalizada (TAG) e fobia específica. Nas últimas décadas, o uso de modelos animais de ansiedade ofereceu importantes insights sobre a interação dessas psicopatologias. Aqui nós investigamos se os ratos Cariocas de alto e baixo congelamento (CAC e CBC, respectivamente), um modelo animal de TAG, mostram fenótipos comportamentais de alto e baixo congelamento similar no condicionamento de medo ao som. Ratos adultos das linhagens CAC (n igual 16), CBC (n igual 16) e ratos Wistar normais (controle, CTL) foram testados em um paradigma de condicionamento clássico de medo ao som durante 3 dias. Respostas de congelamento foram medidas e usadas como evidência de condicionamento de medo. No geral, os ratos CAC e CBC, bem como os animais CTL, apresentaram um condicionamento de medo ao estímulo condicionado auditivo. No entanto, os animais CBC também mostraram uma rápida extinção ao estímulo condicionado auditivo. Discutimos esses resultados de acordo com dados comportamentais e neuronais observados em linhagens de roedores de alta e baixa ansiedade. / [en] Anxiety disorders comprise a broad range of psychiatric conditions, including general anxiety (GAD) and specific phobias. For the last decades the use of animal models of anxiety has offered important insights into the understanding of the association between these psychopathologies. Here we investigate whether Carioca high and low conditioned freezing rats (CHF and CLF, respectively), a GAD animal model of anxiety, show similar high and low freezing behavioral phenotypes for cued auditory fear conditioning. Adult CHF (n equal 16), CLF (n equal 16) and normal age-matched Wistar rats (control, CTL) were tested in a classical auditory cued fear conditioning paradigm over 3 days. Freezing responses were measured and used as evidence of fear conditioning. Overall, both CHF and CLF rats as well as CTL animals displayed fear conditioning to the auditory CS. However, CLF animals showed a rapid extinction to the auditory conditioned stimulus compared to CHF and CTL rats. We discuss these findings in the context of the behavioural and neuronal differences observed in rodent lines of high and low anxiety traits.

Page generated in 0.0593 seconds