• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 120
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 124
  • 42
  • 30
  • 29
  • 29
  • 29
  • 24
  • 24
  • 21
  • 20
  • 18
  • 18
  • 17
  • 17
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A existência no pensamento de Kierkegaard

Silva, Abigail Noádia Barbalho da January 2007 (has links)
SILVA, Abigail Noádia Barbalho da. A existência no pensamento de Kierkegaard. 2007. 95f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2007. / Submitted by Gustavo Daher (gdaherufc@hotmail.com) on 2017-09-27T13:45:23Z No. of bitstreams: 1 2007_dis_anbsilva.pdf: 656490 bytes, checksum: 4319636990230118148f986eda4693d6 (MD5) / Approved for entry into archive by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2017-09-29T13:51:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_dis_anbsilva.pdf: 656490 bytes, checksum: 4319636990230118148f986eda4693d6 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-09-29T13:51:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_dis_anbsilva.pdf: 656490 bytes, checksum: 4319636990230118148f986eda4693d6 (MD5) Previous issue date: 2007 / Sören Kierkegaard’s works give special meaning to the theme “existence”, as the specific human mode of being, considered as an individual. According to Kierkegaard, the existential condition of individual is marked by anguish, despair and paradox of faith. The categories which best characterize the existential condition are possibility and election, since the individual faces a series of possible scenarios from which he/she must make a choice. Thus the individual stands in isolation before the world, others and God, and according to his choices, the individual determines his specific way of life. Kierkegaard conceived three types of existence: the esthetical existence if the individual’s choice is related to pleasure as the center and aim of his life, living for outwardness. The ethical existence, if the individual chooses to live the outwardness mediated by the generality of the ethics. The ethical existence consists in the responsible relationship with another based on the obligation, in the case of Christianity, is founded on love. However, the individual may find that the ethical norm points to an absolute as its foundation, and so is not able, on his/her own, to find full satisfaction in his/her own concrete existence of individuality. In this manner, the individual moves further still towards his/her own interiorness experiencing a repetition, since the individual has an absolute relation with the absolute, reaching that personal satisfaction known as eternal beatitude. And so, one has the religious stage of existence, which for Kierkegaard is the highest stage one can obtain. / A Existência é um tema que assume um caráter especial nas obras de Sören Kierkegaard, por ser apresentado como o modo de ser específico do homem, considerado como indivíduo. Para Kierkegaard, a condição existencial do indivíduo é marcada por angústia, desespero e paradoxo. As categorias que caracterizam melhor a existência são a da possibilidade e a da eleição, pois o indivíduo tem diante de si um conjunto de realidades possíveis, dentre as quais ele deve realizar uma escolha. Esse indivíduo isolado permanece diante do mundo, de outros indivíduos e de Deus, e, mediante suas escolhas, determina o seu modo de existir. Kierkegaard estabelece três estádios da existência: o estádio estético, quando o indivíduo escolhe o prazer como finalidade da sua vida, vivendo na imediatidade. O estádio ético, quando a pessoa vive a exterioridade mediada pela generalidade da Ética. A existência ética consiste na relação responsável com o outro segundo o dever que, no caso do Cristianismo se fundamenta no amor. O indivíduo, porém, pode perceber que a norma ética aponta para o absoluto como seu fundamento, não podendo por si mesma satisfazer completamente o existir concreto da individualidade. Dessa forma, o indivíduo se volta ainda mais para a própria interioridade experimentando uma repetição, pois ele está numa relação absoluta com o absoluto, alcançando aquela satisfação pessoal denominada de beatitude eterna. Assim, tem-se o estádio religioso da existência que, para Kierkegaard, é o mais alto que se pode alcançar.
2

Desamparo e Angústia em Inibições, Sintomas e Angústia de Sigmund Freud.

TORRES NETO, H. 16 December 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T15:08:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5251_Henrique Torres Neto.pdf: 527737 bytes, checksum: d105f7bda75801893a78ed90787f7c65 (MD5) Previous issue date: 2011-12-16 / O presente trabalho procura investigar o tema da angústia a partir do pensamento de Sigmund Freud. Para isso propomos a leitura de um texto fundamental do autor intitulado Inibições, Sintomas e Angústia a partir do qual o tema da angústia tem sua compreensão enriquecida pela noção de Desamparo presente no texto. Angústia e Desamparo se articulam assinalando uma situação de carência e inconsistência irredutíveis que marcam o psiquismo daquele que se humaniza na linguagem. Uma primeira teoria da angústia em Freud considera o aspecto econômico da libido transformada. Já a segunda teoria conta com os avanços da metapsicologia e com a importância que assume a noção de desamparo, vivência que inscreve no psiquismo uma falta radical que o processo de humanização impõe ao ser falante. Tanto a psicanálise quanto a filosofia consideram a questão do encontro essencial do homem com a angústia.
3

Esquizofrenia e ansiedade : um estudo clinico sobre ansiedade em pacientes esquizofrenicos

Dittmar, Wulf Hermann 21 November 1997 (has links)
Orientador: Paulo Dalgalarrondo / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-23T09:48:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dittmar_WulfHermann_D.pdf: 6688964 bytes, checksum: df4217a398689ff9f9951074819e470a (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: É apresentado um estudo sobre a ansiedade em pacientes esquizofrênicos. Foi realizada uma observação transversal em 40 pacientes que preenchiam os critérios diagnósticos para a esquizofrenia segundo o DSM-IV, fora de surto agudo, e que estavam em acompanhamento clínico em quatro hospitais-dia do município de São Paulo. Foram incluídos pacientes de ambos os sexos, independentemente da idade, tempo de doença ou da medicação em uso. No protocolo de pesquisa foram investigadas as seguintes variáveis de estudo: 13) o estado de ansiedade (Escala de Ansiedade de Hamilton); 23) a categorização de uma desordem de ansiedade (critérios diagnósticos do DSM-IV); 33) a psicopatalogia (PANSS - Positive and Negativ Syndrome Scale); 43) o estado cognitivo (MMSE - Mini Mental State Examination); 53) sintomas depressivos (Escala de Calgary para a avaliação de depressão em pacientes esquizofrênicos); 63) a acatisia (Escala de Barnes para Acatisia); 73) efeitos colaterais devido ao uso de antipsicótico (Escala de Chouinard para a avaliação de efeitos colaterais da medicação neuroléptica); e 83) eventos biográficos recentes (uma versão reduzida da escala Holms-Rahe). Mediante a aplicação da Escala de Ansiedade de Hamilton, foram encontrados consistentes sinais e sintomas de ansiedade na maioria dos pacientes (média 14,0; s = 7,6). Nesta avaliação, em geral, houve um predomínio de sintomas psíquicos sobre os fisicos. Na maioria dos pacientes (52,5%) foi diagnostieada uma desordem de ansiedade (comorbidade), prevalecendo o pânico com e sem agorafobia (35%), a fobia social (27,5%), a ansiedade generalizada (27,5%), transtorno obsessivo-compulsivo (10%). Entre os pacientes com diagnósticos de desordem de ansiedade, a minoria (38%) tinha um diagnóstico único, sendo mais comum a descrição de mais de um diagnóstico. Os sintomas de ansiedade (estado de ansiedade) estão mais presentes entre os pacientes com o diagnóstico de esquizofrenia paranóide (295.30 - DSM-IV), sendo identificada a sua correlação com os sintomas positivos da escala P ANSS. No bloco de sintomas positivos foram encontradas correlações entre a ansiedade e os itens P6 (Desconfiança/perseguição) e P3 (Comportamento alucinatório). Os sintomas negativos não mostraram possuir particular correlação com os sintomas da ansiedade, mas também não inibem a sua manifestação. Na escala de psicopatologia geral foi encontrada uma correlação positiva entre a ansiedade e o item G16 (Esquiva Social Ativa). Os sintomas depressivos tiveram ampla sobreposição com os ansiosos, sendo que, na maioria dos casos (52%), estavam presentes na mesma proporção. O uso de medicação neuroléptica, por si só, não eleva os níveis de ansiedade, porém foi encontrada correlação positiva entre os seus efeitos colaterais e os níveis de ansiedade. Os pacientes que faziam uso de medicação benzodiazepínica apresentaram níveis significativamente mais baixos de ansiedade. Com exceção da ansiedade generalizada, mais freqüente entre os diagnósticos de esquizofrenia paranóide, as outra formas de desordem de ansiedade foram encontradas em igual freqüência entre os diferentes subtipos clínicos de esquizofrenia. É discutida a validade da comorbidade entre a esquizofrenia e as diferentes desordens de ansiedade, particularmente da fobia social, cujo componente delirante é inegável e que levanta dúvidas sobre a sua consistência diagnóstica / Abstract: A study on anxiety in schizophrenic patinets, envolving a cross sectional observation of 40 patients fulfilling the DSM-IV diagnostic criteria for schizophrenia, is reported. Theses patients were not in acute episode and the clinical follow-up was done in four day-hospitals in the municipality of São Paulo. Both sexes were included in the study, independently of age, time of disease, or mediaction being used. The variables included in the study's protocol were: I) anxiety state (Hamilton's Anxiety Scale); 2) categorization of an anxiety disorder (DSM-IV diagnostic criteria); 3) psychopathology (PANSS - Positive and Negative Syndrome Scale); 4) cognitive state (~1NSE - Mini Mental State Examination); 5) depressive symptoms (Calgary Scale for evaluation of depression in schizophrenic patients); 6) akathisia (Barnes Akathisia Rating Scale); 7) si de effects caused by the use of antipsychotic drug (Chouinard Scale for the evaluation of neuroleptic side effects); and 8) recent biographical events (a reduced version ofthe Holms-Rahe scale). Consistent anxiety signs and symptoms were found in most patients by using the Hamilton' s Anxiety Scale (mean = 14.0; sd = 7.6). Psychic symptoms prevailed over the physical symptoms. An anxiety disorder (comorbidity) was diagnosed in most patients (52.5%), the most prevalent being panic with and without agoraphobia (35%); social phobia (27.5%), general anxiety (27.5%), obsessive-compulsive disorder (10%). Among patients with anxiety disorder diagnosis, than a single diagnosis (38%) was less fTequent than the description of more than one diagnosis. The an.xiety symptoms (anxiety state) are more present in patients with diagnosis of paranoid schizophrenia (295.30 - DSM-IV), and their correlation with the positive symptoms of P ANSS scale was identified. Correlation between anxiety and items P6 (Suspiciousness/ persecution) and P:: (Hallucinatory behavior) were found in the block of positive symptoms. Nagative symptoms did not show any particular correlation with anxiety symtoms but did not inibit their manifestation. A positive correlation was round in general psychopathology between anxiety and iem Gl6 (Active social avoidance). There was a large overlapping between depressive and anxiety symptoms and in most cases (52%) they were present in the same proportion. The use of neuroleptic drugs, by itself, dose not increase the anxiety levels, but a positive correlation was found between their side effects and the anxiety levels. Patients using benzodiazepines had significantly lower anxiety levels. Exept for general anxiety, more fTequent among the paranoid schizophrenia diagnosis, the other forms of anxiety disorders were found with the same fTequency among the various schizophrenia subtypes, The validation of comorbidity between schizophrenia and various anxiety disorders is discussed, particulary in relation to social phobia where the delirious component is undiniable, raising doubts about its diagnostic consistency / Doutorado / Doutor em Saude Mental
4

Panico, Winnicott e referencias

Tschirner, Sandra Conforto 07 May 2001 (has links)
Orientador : Evandro Gomes de Matos / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-27T21:46:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tschirner_SandraConforto_D.pdf: 95457520 bytes, checksum: 8d470fe7fad8df1fcc674b84e8f5a0ea (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: Um determinado tipo de funcionamento psíquico, angústia e neurose específicos estariam subjacentes nos sintomas dos pacientes com pânico, de acordo com o que se pôde observar nos contextos longitudinal, transferencial, e de escuta analítica, durante o processo psicoterápico destas pessoas, e segundo a análise deste material, feita pelo referencia! psicanalítico, tornando por base os conceitos de S.FREUD, D.W. WINN1COTT,e de REFERÊNCIAS, oriundo de pequisas anteriores da autora. Concluiu-se que, estas pessoas apresentam um funcionamento psíquico, um tipo de ansiedade e um processo neurótico, diferente em configuração e estrutura, dos demais quadros psiconeuróticos "standard", em virtude de condições ambientais precárias no suprimento de necessidades afetivas, que ocorreram durante todo seu processo de vida. Assim sendo, o ataque de pânico atual seria um sintoma decorrente de um processo de vida, mas este teria um valor positivo, pois, depois de sua eclosão, estas pessoas geralmente desenvolvem uma identidade baseada em recursos e potenciais próprios que, até então era norteada por um falso EU (self), ou por um EU-OUTRO, mantido por REFERÊNCIAS rígidas, indicadas e mantidas por PESSOAS-REFERÊNCIA, as quais foram cumpridas à risca por eles, desde aintància. Concluiu-se também, que a eclosão de ataques de pânico estava associada ao temor de serem abandonados pelas PESSOAS-REFERÊNCIA, e pela possibilidade de perda de REFERÊNCIAS, pois, estas lhes fornecem garantia, segurança e identidade, que mantêm as defesas que sustentam, organ1711me mantêm seu falso-EU (self). A remissão dos ataques de pânico, por sua vez se associa fteqüentemente à adesão e/ou à substituição de uma REFERÊNCIA e PESSOA-REFERÊNCIA por outra(s), incluindo nestas, as buscas de 'profissionaise medicaçõespara tratar o pânico' / Abstract: A certain type of psychic function, specific anguish and neurosis, would be subjacent to the symptoms presented by patients who suffer panic attacks, according to what was observed in the longitudinal, transference, and ana1ytical listening contexts, during the psychotherapeutic process of these people and according to the ana1ysisof this material, carried out through the psychoanalytical reference, based on the concepts created by S. FREUD, D.W. WINNICOTT and REFERENCES, ITomprevious research done by the author. We concluded that these people presented a psychic function, a kind of anxiety and a neurotic process, different in configuration and structure when compared to the standard psychoneurotic pictures, due to the precarious environment situation in relation to the affective necessities that happened during their whole life processo Hence, the current panic attack would be a symptom caused by a life process, but it would have a positive value, since after its onset, these people usually develop an identity based on their own resources and potentials, which were until then, guided by a false SELF, or by ANOTHERSELF, kept by strict REFERENCES, indicated and maintained by REFERENCE-PEOPLE, which have been followed strictly, since childhood. WE a1soconcluded that the onset of panic attacks were associated to the fear of being abandoned by the REFERENCE-PEOPLE, and by the possibility of losing these REFERENCES, since the latter provide them with guarantees, security and identity, which maintain the defenses that support, organize and keep their false SELF. The recurrence of the panic attacks is frequently associated to the adhesion and/or substitution of a REFERENCE or REFERENCE-PERSON by another/others, including the search for professionals and drug therapy to treat the panic attacks / Doutorado / Saude Mental / Doutor em Ciências Médicas
5

Sobre a angústia : um ensaio psicanalítico

Chediak, Gabriela de Freitas January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2007. / Submitted by wesley oliveira leite (leite.wesley@yahoo.com.br) on 2009-09-03T16:16:02Z No. of bitstreams: 1 Dissert_Gabriela de Freitas.pdf: 1083695 bytes, checksum: 88a60b32756eeee9324ab4159005f71f (MD5) / Approved for entry into archive by Tania Milca Carvalho Malheiros(tania@bce.unb.br) on 2009-09-04T13:46:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert_Gabriela de Freitas.pdf: 1083695 bytes, checksum: 88a60b32756eeee9324ab4159005f71f (MD5) / Made available in DSpace on 2009-09-04T13:46:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert_Gabriela de Freitas.pdf: 1083695 bytes, checksum: 88a60b32756eeee9324ab4159005f71f (MD5) Previous issue date: 2007 / Este trabalho tem como objetivo investigar a evolução que o conceito de angústia sofreu na teoria psicanalítica. Norteado pelas teorias de Sigmund Freud e Jacques Lacan, este estudo parte do conceito de trauma como constituinte do psiquismo, passa pelo desamparo dali decorrente, para se chegar à angústia, motor de uma análise. Diante do ponto estrutural da angústia, o sujeito é convocado a seguir caminhos desviantes, tamponadores e, assim, protetores de sua condição de existir. A análise, ao contrário, apoiando-se na angústia como ferramenta de uma cura, vai desvelar a falta constituinte e colocar o sujeito de frente com sua dor de existir e, dessa forma, apontar o caminho para o encontro com seu desejo. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This paper intends to investigate the evolution of anguish concept in psychoanalitic theory. Guided by the theories of Sigmund Freud and Jacques Lacan, this study starts from trauma concept as part of psychism, follows through the helplessness from it, and arrives at anguish, engine of an analysis. Facing the anguish structural point, the subject is called to follow through deviated and tamponning path, and so, protectors of his condition to exist. The analysis, in contrast, supported on anguish as tool for cure, reveals the constituent lack and makes the subject face his pain of existence, and shows the way to get his desire.
6

Entre o claro e o escuro : uma poética da angústia em Saramago /

Biziak, Jacob dos Santos. January 2015 (has links)
Orientador: Márcia Valéria Zamboni Gobbi / Banca: Guiomar de Grammont / Banca: Maria das Graças G. V. Silva / Banca: Marisa Gianechini / Resumo: Pensando na especificidade da representação artística do ficcão romanesca contemporânea, entendemos que há uma nova postura diante do que seria a realidade e das suas possibilidades de ganhar contorno pela linguagem. Sendo assim, esta pesquisa busca articular a mimesis empreeendida pelo romance contemporåneo e o comportamento do narrador. Logo, ocorre um questionamento - muitas vezes, metalinguístico - do "real" criado pela diegese. O narrador promove mais um bordeamento do que um preenchimento de sentido; o que nos levou à ideia de que a narração do romance contemporâneo se estrutura como angústia. Então, acreditamos que o narrador é o elemento narrativo central para termos acesso à construção da realidade apresentada pela ficção romanesca contemporânea. Diante disso, elegemos a angústia como afeto majoritariamente presente dentro deste romance, não só enquanto tema, mas também como constituinte da estrutura diegética. Dada esta situação, escolhemos dois romances de Saramago - pertencentes a fases distintas da obra do escritor, História do cerco de Lisboa e Ensaio sobre a cegueira - como exercício de análise dentro da proposta descrita anteriormente. Por fim, esta pesquisa busca não somente contribuir com estudos a respeito do romance contemporâneo, mas também sobre o funcionamento do narrador diante da tarefa de representar uma realidade. A respeito da metodologia, sobre a mimesis, a obra de Luiz Costa Lima é fundamental ao trabalho; principalmente pelo percurso diacrônico que propõe, ao mesmo tempo em que revê suas próprias postulações sobre o assunto. A obra de Genette é a base que permitiu fazer os estudos sobre narrador evoluírem em nosso trabalho. Sobre a angústia, são centrais as obras de três pensadores: Kierkegaard, Freud e Lacan (além de obras de intepretação da arte a partir destes mesmo autores) / Abstract: By thinking about the artistic representation specificity of the contemporary novelistic fiction, we understand that there is a new attitude towards what reality and its possibilities of gaining an outline through language would be. Thus, this research aims at articulating the mimesis that is undertaken by contemporary novel and the narrator's behavior. Therefore, a questioning occurs - which is, many times, a linguistic one - about the "reality" created by diegesis. The narrator promotes a bordering more than filling the meaning, which led us to the idea that the narration of the contemporary novel is structured as anguish. So, we believe that the narrator is the central narrative element for us to access the construction of the reality presented by the contemporary novelistic fiction. In view of that, we have chosen anguish as an affection mostly present inside this novel, not only as a theme, but also as component of the diegetic structure. Given this situation, we have chosen two novels by Saramago that belong to different phases of the writer's work, História do Cerco de Lisboa and Ensaio sobre a cegueira - as an exercise of analysis within the previously described proposal. Finally, this research seeks not only to contribute with studies about the contemporary novel, but also about the functioning of the narrator in face of the task of representing a reality. To what concerns methodology, the work of Luiz Costa Lima is essential to our study about mimesis, mainly because of the diachronic trajectory he proposes at the same time he reviews his own postulations about the issue. The work of Genette is the basis that allowed us to evolve in our studies regarding the narrator. In relation to anguish, the work of three thinkers is central to us: Kierkegaard, Freud and Lacan (besides works about art interpretation by the same authors) / Doutor
7

Os fundamentos da clínica psicanalítica com criança : um estudo de caso sobre os impasses na relação mãe-criança e suas consequências na constituição psíquica / The fundaments of psychoanalytic practice in childhood: a case study about mother and child relationship difficulties and its consequences in the psychological constitutional development (Inglês)

Gonzaga, Maria Ina de Mesquita 02 October 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:54:35Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2014-10-02 / This paper aims to discuss, based on the clinical case of a child with learning problems, the fundaments of child psychoanalysis in the light of psychoanalytic theory, primarily through the ideas of Freud and Melanie Klein. Based on the hypothesis of the maternal body as the first object of knowledge, it is believed that the epistemophilic drive enabled by the emergence of oedipal tendencies turns to the mother's body to serve as a stage where the processes of sexual development will take place. The case is reported throughout the development of the study, always correlating the clinical scenario with theory. Based upon a situation of impulse excess, initially, Freud's drives concepts are approached followed by Klein's main thoughts on archaic situations of anguish. Subsequently, the theory of fantasy is investigated founded on Freud and Klein's ideas. The case report concludes with a study about the construction of symbols inferring on the development of a child's psyche from the earliest moments of its constitution. Keywords: psychoanalysis; child psychoanalysis; anguish; fantasy; symbol formation. / Este trabalho tem como objetivo discutir, a partir de um caso clínico de uma criança, com impasses escolares, os fundamentos da clínica infantil à luz da teoria psicanalítica, principalmente, através das ideias de Freud e Melanie Klein. Partindo da hipótese do corpo materno como primeiro objeto do conhecimento, acredita-se que a pulsão epistemofílica ativada pelo surgimento das tendências edipianas, volta-se para o corpo da mãe que servirá de palco onde acontecerão os processos e desenvolvimentos sexuais. O relato de caso aparece durante o desenvolvimento do trabalho, sempre tentando correlacionar a clínica com a teoria. Partindo de uma situação de excesso pulsional, abordamos o conceito de pulsão em Freud seguido das principais ideias de Klein sobre as situações arcaicas de angústia. Em seguida, investigamos o conceito de fantasia, sempre a partir de Freud e Klein. Por último, chegamos à formação de símbolos, onde encerramos o relato do caso, buscando extrair conclusões sobre o desenvolvimento do psiquismo da criança, desde os mais remotos momentos de sua constituição. Palavras-chave: psicanálise; psicanálise com crianças; angústia; fantasia; formação de símbolo.
8

Rememoração em Graciliano Ramos: do romance à autobiografia / Rememorantion on Graciliano Ramos: a novel and an autobiography

Furtado, Pedro Barbosa Rudge [UNESP] 23 May 2017 (has links)
Submitted by Pedro Barbosa Rudge Furtado null (pedro.sonata@gmail.com) on 2017-06-30T16:07:54Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_final_Pedro_Furtado.pdf: 5575755 bytes, checksum: e487c836b4922e792408260f5cf6e15e (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-06-30T16:27:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 furtado_pbr_me_arafcl.pdf: 5575755 bytes, checksum: e487c836b4922e792408260f5cf6e15e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-30T16:27:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 furtado_pbr_me_arafcl.pdf: 5575755 bytes, checksum: e487c836b4922e792408260f5cf6e15e (MD5) Previous issue date: 2017-05-23 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / O empenho rememorativo é um aspecto marcante na obra de Graciliano Ramos. É possível encontrá-lo tanto nas personagens de alguns de seus romances – Caetés, São Bernardo e Angústia – quanto nas reminiscências do autor-narrador em suas autobiografias – Infância e Memórias do cárcere. Dois desses livros foram escolhidos como corpus da dissertação: Angústia e Infância. Dessa maneira, há, entre eles, uma diferença no que tange à forma literária – romance e autobiografia – o que, por conseguinte, acarreta modos distintos de análise. O objetivo de nossa pesquisa é investigar como se dá a narração via memória, nessas obras de gêneros dessemelhantes, no que tem a ver, principalmente, com a mediação entre literatura e sociedade que pode ser constatada textualmente nas narrativas. A literatura apresenta a capacidade de nos inserir em certa História, pois a sua forma/conteúdo apresenta sintomas de um certo período do qual o escritor não pode se alienar completamente; por isso, as tensões sociais são, em diferentes graus, figuradas na narrativa. Para atingir esse objetivo, amparamo-nos na seguinte base teórico-crítica, dividida em quatro linhas principais: ensaios críticos sobre Graciliano Ramos e sua obra, em especial, sobre Angústia e Infância – como Ficção e confissão, Antonio Candido, textos inseridos na coletânea Graciliano Ramos, organizada por Sônia Brayner, A ponta do novelo, de Lúcia Helena Carvalho, Uma história do romance de 30, de Luís Bueno, e mais diversos ensaios e artigos – investigações sobre o método analítico, centrado na crítica dialética – como em O inconsciente político: a narrativa como ato socialmente simbólico, de Fredric Jameson, textos de Alfredo Bosi em Literatura e resistência e Ideologia e contraideologia, reflexões de Antonio Candido e Roberto Schwarz, entre outros – proposições sobre a memória, o tempo e a sua representação no romance e na autobiografia – como em textos de Jeanne Marie Gagnebin, Marcello Duarte Mathias, Philippe Lejeune, Alfredo Bosi etc – e reflexões sobre o grande irradiador das incongruências sócio-históricas – a personagem – encontrados em Pessoa e personagem, de Michel Zéraffa e “A personagem do romance”, de Antonio Candido. Com tal apoio, examinamos a representação em Angústia de um sujeito gravemente inadaptado ao meio, em que existe um polo de discordância radical, tanto em termos espaço-temporais quanto no que tange aos valores, entre o presente da enunciação e o tempo dos fatos narrados no processo rememorativo. Em Infância, assinalamos que as tensões sociais são mais evidenciadas na passagem das impressões infantis para a revisão adulta, momento em que os signos ideológicos do autor-narrador tornam-se mais manifestos, suspendendo a narração da história e comentando, com olhos de adulto, o meio em que estava inserido. Em ambas as narrativas, mesmo com as particularidades de cada uma, figura, com recursos distintos, o mal-estar de seres em constante conflito com os valores histórico-sociais. / The rememorative effort is a remarkable aspect concerning Gracilian Ramos’ works. It is possible to find this aspect in the characters of some of his novels – Caetés, São Bernardo and Anguish – and in the reminiscence of the author-narrator in his autobiographies – Childhood and Memórias do cárcere. Two of these books were chosen as corpus of our dissertation: Anguish and Childhood. In this manner, there are differences, between them, regarding literary forms – novel and autobiography – that, consecutively, bring on dissimilar ways of analysing them. The objective of our research is to investigate how is configured this rememorative effort in these works concerning, mainly, the mediation between literature and society that can be textually verified in these narratives. Literature, can make us immerse in a certain History, because its form/content presents itself as symptoms of a certain period in which writers cannot alienate themselves completely; thus, the social tensions are represented in the narrative in different grades. In order to fulfill this goal, our theoretical and critical basis are the following ones, divided into four main lines: critical essays about Graciliano Ramos and his works and, papers concerning Anguish and Childhood – as in como Ficção e confissão, Antonio Candido, texts contained in Graciliano Ramos, organized by Sônia Brayner, A ponta do novelo, by Lúcia Helena Carvalho, Uma história do romance de 30, by Luís Bueno, and several papers – investigations regarding our chosen analytic method, centered in the dialectics criticism – as in The political unconscious: narrative as a socially symbolic act, by Fredric Jameson, texts by Alfredo Bosi in Literatura e resistência and Ideologia e contraideologia, ponderations made by Antonio Candido and Roberto Schwarz, among other thinkers – propositions concerning memory and time and its representation in the novel and in the autobiography – as in papers by Jeanne Marie Gagnebin, Marcello Duarte Mathias, Philippe Lejeune, Alfredo Bosi etc – and thoughts regarding the great radiating of the social-historical incongruences – the character – as in Pessoa e personagem, by Michel Zéraffa and “A personagem do romance”, by Antonio Candido. Having these ideas in mind, the grievous representation of an unadapted individual to their social environment have been investigated in Anguish. For this character, there is a radical gradient of disagreement related to spatial and temporal tensions and values between the present of enunciation and the past that is remembered. In Childhood, it has been seen that the social tensions are clearer in the passage through the childhood impressions to the adult revisionism, a moment when the author-narrator’s ideological signals become more evident, interrupting the narration of the story and commenting, through the matured eyes, the social contradictions. Both narratives, even containing their own particularities, represent, with different resources, the malaise of subjects in constant conflict with their social-historical values.
9

Para além do desejo : um estudo sobre histeria e pulsão de morte

Naves, Emilse Terezinha January 2007 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2007. / Submitted by Priscilla Brito Oliveira (priscilla.b.oliveira@gmail.com) on 2009-12-08T17:27:09Z No. of bitstreams: 1 2007_EmilseNaves.PDF: 1245334 bytes, checksum: de6a0cbdaf4ff629422f60294489a431 (MD5) / Approved for entry into archive by Joanita Pereira(joanita) on 2010-01-06T20:06:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_EmilseNaves.PDF: 1245334 bytes, checksum: de6a0cbdaf4ff629422f60294489a431 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-01-06T20:06:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_EmilseNaves.PDF: 1245334 bytes, checksum: de6a0cbdaf4ff629422f60294489a431 (MD5) Previous issue date: 2007 / O tema desenvolvido, na presente pesquisa, refere-se às relações existentes entre a estrutura histérica e a pulsão de morte. Apresentamos a hipótese de que o funcionamento histérico revela uma primazia da pulsão de morte, apartada de Eros. O sintoma histérico, nesse sentido, não diz respeito apenas à expressão de um conflito entre as representações sexuais e as forças recalcadoras, resultando em uma formação de compromisso como realização de desejo inconsciente. Mas, revela, sobretudo, a emergência de um corpo pulsional marcado por um gozo mortífero, denunciando, portanto, falhas na simbolização do corpo. A histeria aponta para algo que não foi simbolizado na constituição do desejo, indicando a presença de um indizível traumático. O eixo teórico escolhido para corroborar essa tese baseou-se na análise de aspectos que indicavam uma aproximação entre a histeria, o narcisismo, a angústia, o masoquismo e a feminilidade. A reflexão sobre esses conceitos nos possibilitou problematizar a questão de uma falha no processo identificatório do histérico, o que traz como conseqüência um ataque à sua coesão narcísica. Essa fissura à integridade narcísica do histérico não impede o surgimento de um gozo absoluto que retorna sobre o próprio corpo, anulando, dessa forma, as condições necessárias para que o histérico se constitua como sujeito desejante. ___________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The subject developed, in this search, talks about relations between the hysteric structures and the death instincts. We present the hypothesis that the hysteric function exposes a primacy of the death instincts, separated of Eros. The hysteria symptom, in this case, don not talks only about an expression of a conflict between the sexual representations and the repressed forces resulting in an arrangement of obligations, like the consummation of the unconscious wish. It shows, over all, the emergency of a marked body by death instincts, presenting, hence, failure in the symbolization of the body. The hysteria indicates for something that was not symbolized in the constitution of the wish, indicating the presence of an unutterable traumatic. The axle of this theory chosen to corroborate this thesis was based in the analysis of aspects that was indicating an approximation between the hysteria, narcissism, the anxiety, the masochism and the feminineness. The meditation about these concepts allowed us to give emphasis in the problem of the in the case of a failure in the process of the identification that indicates the hysteric, with the consequence an attack against the tenacity in the narcissism. This fissure in the integrity in the narcissism of the hysteric do not avoid that appear a complete jouissance that comes back against the own body, annulling, in this way, the necessary conditions for the hysteric to rebuild himself like a person that wishes.
10

A travessia da angústia : uma leitura psicanalítica da Trilogia do Silêncio, de Ingmar Bergman

Rodrigues, Maysa Puccinelli Victor 16 August 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2013. / Submitted by Elna Araújo (elna@bce.unb.br) on 2013-11-20T22:59:09Z No. of bitstreams: 1 2013_MaysaPuccinelliVictorRodrigues.pdf: 5606079 bytes, checksum: 76fecd920c5fc564f2a386084a913e6f (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-11-21T11:21:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_MaysaPuccinelliVictorRodrigues.pdf: 5606079 bytes, checksum: 76fecd920c5fc564f2a386084a913e6f (MD5) / Made available in DSpace on 2013-11-21T11:21:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_MaysaPuccinelliVictorRodrigues.pdf: 5606079 bytes, checksum: 76fecd920c5fc564f2a386084a913e6f (MD5) / A partir das contribuições de S. Freud e J. Lacan, propomos uma investigação acerca da teoria da angústia, em que pese suas ressonâncias com a arte. A expressão artística eleita será o cinema, especificamente representado pela obra Trilogia do Silêncio, do cineasta Ingmar Bergman, composta pelos filmes Através de um espelho (1961-62), Luz de Inverno (1961-62) e O Silêncio (1962). Para tal empreitada, propomos uma discussão conceitual que parte de uma revisão do pensamento destes autores, considerando pontos cruciais da teoria como o fenômeno do unheimlich, a questão do objeto na psicanálise e sua amarração nos registros Real/Simbólico/Imaginário. Em seguida, alçamos uma dialetização teórica entre angústia e fantasia, que nos conduzirá ao cerce da discussão direta com a obra. Nossa leitura será tangida pela consistência estética que alinhava as fontes da angústia infantil – solidão, escuridão e silêncio – ao bojo formal e conceitual da trilogia unificada no significante Silêncio. Assim, as obras ressoam paradigmáticas de um sistema discursivo que não se furta de abordar o real lacaniano, assinalado pelo que não engana: a angústia. Na metodologia deste trabalho, nos pautamos pela orientação ética de Freud e Lacan acerca da estética, a qual estabelece que a relação entre arte e psicanálise é sempre serviço gratuito da arte ofertado apenas à psicanálise. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / From the contributions of S. Freud and J. Lacan, we propose an investigation into the theory of angst, despite its resonances with art. The artistic expression elected is the cinema, specifically represented by the Trilogy of Silence, by the filmmaker Ingmar Bergman, mades by Throught a mirror (1961-62), Winter Light (1961-62) and The Silence (1962). For this enterprise, we propose a conceptual discussion that part of a revision of the thinking of these authors, considering the crucial points of the theory as the phenomenon of the unheimlich, the question of the object in psychoanalysis and its tying registers of Real / Symbolic / Imaginary. Then one, we propose a theoretical dialectic between fantasy and anxiety, which lead us to the discussion directly with the films. Our reading will be plucked by aesthetic consistency that lined the sources of infantile anxiety- loneliness, darkness and silence - the bulge formal and conceptual trilogy unified in significant Silence. Thus, the works resonate paradigmatic of a discursive system that does not hesitate from addressing the lacanian Real, marked by that does not disappoint: the angst. The methodology of this paper, we base on the ethical orientation of Freud and Lacan about aesthetics, which establishes the relationship between art and psychoanalysis is always art free service offered only to psychoanalysis.

Page generated in 0.0426 seconds