• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 23
  • 1
  • Tagged with
  • 24
  • 24
  • 11
  • 10
  • 9
  • 6
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O teatro como palco para o self : entre Winnicott, a arte e a clínica da atenção psicossocial

Mota, Amanda de Oliveira 14 October 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2013. / Submitted by Elna Araújo (elna@bce.unb.br) on 2013-12-03T22:51:43Z No. of bitstreams: 1 2013_AmandaDeOliveiraMota.pdf: 3323473 bytes, checksum: 7c9eba455ecf6f2a05d3faf1a195128f (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2013-12-09T10:53:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_AmandaDeOliveiraMota.pdf: 3323473 bytes, checksum: 7c9eba455ecf6f2a05d3faf1a195128f (MD5) / Made available in DSpace on 2013-12-09T10:53:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_AmandaDeOliveiraMota.pdf: 3323473 bytes, checksum: 7c9eba455ecf6f2a05d3faf1a195128f (MD5) / Este estudo problematiza o uso da arte no contexto da atenção psicossocial, a partir de uma experiência com teatro, em um Centro de Atenção Psicossocial II (CAPS), no Paranoá, Distrito Federal. Partimos de um histórico das interlocuções entre arte e Saúde Mental. Utilizando o eixo teórico da Psicanálise, referenciada em Winnicott e autores próximos, compreendemos a experiência artística como possibilidade de experiência cultural, que pode acontecer num campo de transicionalidade. Tal campo inclui o espaço potencial de cuidado e o viver criativo. Considerando os aspetos clínicos da pesquisa, desenvolvemos compreensões sobre a psicopatologia winnicottiana, dialogando com o conceito de sofrimento psíquico grave, na procura de ressignificar as vivências intensas de angústia e evitar a produção de estigma. Construímos também articulações entre as contribuições de Winnicott e a clínica da atenção psicossocial, entendendo o brincar como locus privilegiado para atuação do profissional neste contexto. Isto pressupõe uma ética de busca da preservação da continuidade de ser dos sujeitos em cuidado. Desenvolvemos, então, algumas questões sobre as dificuldades e potencialidades para que a experiência artística em interlocução com a clínica possa ser também criativa e propiciadora de integração psíquica. Relacionamos isto com o campo de saberes das artes cênicas, com as contribuições da diretora teatral americana Viola Spolin e do grupo teatral brasileiro Lume. Os percursos metodológicos desta pesquisa pautaram-se na pesquisa psicanalítica em enquadres diferenciados, que assume uma construção de conhecimento indissociada do acontecer clínico. Não se pretende uma representação objetiva do mundo, mas uma construção de sentido, que parte da experiência e tem a interlocução como modus operandi da pesquisa qualitativa clínica. Tal olhar foi utilizado para a construção, acontecer e análise de uma experiência de oficinas semanais de teatro em um CAPS, que durou três meses. A construção de sentidos, a partir do acontecer clínico-artístico, apresentou contribuições esclarecedoras sobre o potencial da experiência teatral para a clínica da atenção psicossocial. O teatro configurou-se como uma possibilidade de experiência estética favorecedora de novos sentidos de self, em que a realidade cênica apresentou-se como emergência de um espaço potencial, tanto artístico quanto clínico. O teatro favoreceu também a transicionalidade e o brincar criativo, que conduz a um brincar coletivo e à amizade. As relações imaginativas entre corpo e ambiente físico, criadas pela experiência teatral, se mostraram como fatores importantes para estes acontecimentos. Além disto, efeitos habilitadores em reabilitação psicossocial foram observados, principalmente a partir da possibilidade de apresentar uma peça teatral, criada na experiência, em espaços da cidade. Moutrou-se, contudo, como algo essencial, a necessidade de adaptar tal experiência para o contexto do cuidado clínico, pois ela exige alguns desafios pessoais, tais como lidar com estados de não-integração e desintegração psíquica. Poder atravessar os desafios do teatro, contando com um ambiente de confiança, pareceu-nos ser algo ampliador das possibilidades de existência dos sujeitos. Assim, consideramos a arte e, em específico, o teatro, como ricas ferramentas, que podem ir de encontro aos objetivos da clínica da atenção psicossocial, desde os seus aspectos mais clínicos aos mais sociais e políticos. __________________________________________________________________________ ABSTRACT / This study discusses the use of art in the context of psychosocial attention, based on an experiment with theater workshops conducted at a Center for Psychosocial Attention II ( Centro de Atenção Psicossocial II - CAPS), in Paranoá, Distrito Federal. We start from a history of interlocutions between art and Mental Health and use the theoretical axis of Psychoanalysis referenced in Winnicott and similar authors to understand the artistic experience as a possibility of cultural experience, which can happen in a transitional field. Considering the clinical aspects of the research, we develop comprehensions about the Winnicottian psychopathology, dialoguing with the concept of severe psychic suffering in an attempt to attribute new meanings to intense anguish experiences and avoid the production of stigma. We also establish relationships between Winnicott’s contributions and the psychosocial attention clinic, recognizing playing as a privileged locus for the action of professionals in this context. This implies an ethics that seeks to preserve the continuity of being of the subjects under care. We then elaborate on some issues about the difficulties and potential for the artistic experience in interlocution with the clinic to be creative and to allow for psychic integration. We relate this to the field of knowledge of dramatic arts, with contributions from the American theater director Viola Spolin and the Brazilian theater group Lume. The methodological trajectories of this research were based on psychoanalytical research under different settings, which leads to viewing the building of knowledge as indissociable from what happens in the clinical setting. We do not present an objective representation of the world, but a construction of meaning, which stems from experience and has the interlocution as the modus operandi of the qualitative clinical research. Such perspective guided the preparation, development and analysis of the three-month experiment with weekly theater workshops at a CAPS. The construction of meanings from the artisticclinic experience presented clarifying contributions about the potential of the theatrical experience to the psychosocial attention clinic. Theater was recognized as a possibility of aesthetic experience inspiring new meanings of self, in which the theatrical reality presented itself as the emergency of a potential space, both clinical and artistic. Theater also aided transitional experiences and the creative play, which leads to group play and friendship. The imaginative relationships between body and physical environment created by theatrical experience proved to be of great importance to these events. Moreover, habilitating effects in psychosocial rehabilitation were observed, particularly with the possibility of presenting a play created during the experiment to audiences at several locations throughout the city. However, it was necessary to adapt such experiment to the context of clinical care due to the personal challenges it involves, such as dealing with states of psychic non-integration and disintegration. Being able to conquer the challenges of theater relying on a trusting environment seemed to amplify the subjects’ possibilities of existence. Therefore, we believe art and, specifically theater, to be precious tools that can meet the goals of the psychosocial attention clinic, from its more clinic aspects to even the most social and political ones.
2

Dança autobiográfica-multivocalidade do self encenado a partir e além da carne negra

Santana, Eduardo Augusto Rosa 15 January 2013 (has links)
Submitted by Diana Alves (ppgdancaufba.adm@gmail.com) on 2013-01-15T14:39:12Z No. of bitstreams: 1 Dança Autobiográfica - Dissertação Integral..pdf: 12207180 bytes, checksum: 77b838d1edd3c72b198ae92ed1bce937 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-01-15T14:39:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dança Autobiográfica - Dissertação Integral..pdf: 12207180 bytes, checksum: 77b838d1edd3c72b198ae92ed1bce937 (MD5) / FAPESB / A dança autobiográfica é concebida enquanto a dança que encena o self. A presente pesquisa formulou um estudo de caso único, com o objetivo de investigar de que modo as proposições cênicas de uma obra de dança autobiográfica é passível de fazer do universo particular do criador, um espaço compartilhável. O caso selecionado foi a obra coreográfica O samba do crioulo doido (2004), de Luiz de Abreu. A coleta e análise dos dados foi composta por observação de vídeo-registro da obra, entrevista nãoestruturada com o criador e análise de documentos da obra e do criador. Os resultados apresentam que: a) o self encenado estrutura-se com múltiplas vozes, operando num potencial diálogo contínuo entre si e o contexto cultural amplo no qual se engendra, b) tal dialogia, confirma uma perspectiva de self enquanto compartilhável, em detrimento de um subjetivismo radical; o que c) favorece ações coletivas de compartilhamento, descartando estratégias de auto-afirmação identitária, comum, sobretudo, em coletivos minoritários; sob esse ponto de vista c) a dança autobiográfica performa a identidade humana, na perspectiva da complexidade, apresentando aspectos universais condicionados ao movimento em direção às singularidades, numa multiplicidade heterogênea, todavia capaz de ser dimensionada enquanto unidade. / Escola de Dança
3

Desenvolvimento do sistema de self de jovens católicos vocacionados à vida religiosa consagrada / Self system development of young Catholic persons devoted to consecrated religious life

Araújo, Cláudio Márcio de 14 December 2016 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2016. / Submitted by Camila Duarte (camiladias@bce.unb.br) on 2017-01-27T12:59:45Z No. of bitstreams: 1 2016_CláudioMárciodeAraújo.pdf: 2293701 bytes, checksum: 744afaba66801afb5c2947a41b84dc2c (MD5) / Rejected by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br), reason: Por favor, corrigir a formatação do abstract e rever a palavra-chave incompleta. Obrigada! on 2017-02-14T10:32:06Z (GMT) / Submitted by Camila Duarte (camiladias@bce.unb.br) on 2017-02-14T14:39:28Z No. of bitstreams: 1 2016_CláudioMárciodeAraújo.pdf: 2293701 bytes, checksum: 744afaba66801afb5c2947a41b84dc2c (MD5) / Approved for entry into archive by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2017-02-15T15:25:08Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_CláudioMárciodeAraújo.pdf: 2293701 bytes, checksum: 744afaba66801afb5c2947a41b84dc2c (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-15T15:25:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_CláudioMárciodeAraújo.pdf: 2293701 bytes, checksum: 744afaba66801afb5c2947a41b84dc2c (MD5) / Esta pesquisa investiga, numa perspectiva semiótico-cultural, transições de desenvolvimento e sistema de self à luz da experiência de jovens em formação para a vida religiosa consagrada. Fundamentado na psicologia cultural, o estudo interpretou fenômenos psicológicos como processos dinâmicos constituídos na fronteira entre o pessoal e o cultural. A abordagem metodológica foi qualitativa de cunho etnográfico. Participaram da pesquisa quatro jovens (dois do sexo feminino e dois do sexo masculino), entre 19 e 25 anos, em experiência formativa para a vida religiosa consagrada. Os instrumentos utilizados foram um guia de evocação de narrativas escritas, um diário de campo e duas entrevistas narrativas individuais e presenciais: a primeira do tipo história de vida e a segunda do tipo episódica. Ao longo de 27 meses, o pesquisador esteve em contato com os participantes e o intervalo entre as duas entrevistas foi de 15 meses, em média, o que caracterizou esta investigação como um estudo longitudinal. A análise dos casos enfatizou a construção de sentidos na orientação e regulação de transições de desenvolvimento no tempo irreversível. Processos de internalização e externalização, momentos de ruptura, sentimentos de ambivalência e signos hipergeneralizados se mostraram expressivos na compreensão dessas transições em diálogo com Horizontes de Projeção de Self (HPS). O conceito de HPS, elaborado com base nos resultados da pesquisa, contribuiu na compreensão do modo como a orientação para o futuro passa a integrar o sistema de self, destacando a dimensão temporal do desenvolvimento humano, em diálogo com recursos simbólicos e esferas de experiência. Os resultados indicam ainda que os contextos de formação para a vida religiosa canalizaram ressignificações das dimensões do sistema de self, particularmente durante momentos de mudança e ruptura, como o ingresso dos jovens no contexto institucional religioso e a vivência das etapas de formação ali propostas. Reposicionamentos identitários e socioculturais, decorrentes das transições juvenis, são vividos e interpretados neste encontro entre sujeito e realidades socioinstitucionais. Os jovens religiosos assumem posicionamentos identitários que coordenam experiências de transição, delineando trajetórias singulares. Protagonizam novas formas de ser jovem e ser religioso, reinventam-se numa relação dialógica e temporal entre expectativas pessoais e socioculturais. / This research aimed at investigating, in a semiotic-cultural perspective, developmental transitions and self-system in light of the experience of young people in formation for consecrated religious life. The study, based on Cultural Psychology, interpreted psychological phenomena as dynamic processes formed at the border between the personal and the cultural. The methodological approach was qualitative and of an ethnographic nature. Four young people (two females and two males), in a formative experience for consecrated religious life, aged between 19 and 25 years, participated in the study. The instruments used were used as guides to evoke written narratives, field diaries and two face-to-face narrative individual interviews: being the first one a life-history interview and the second an episodic interview. Over the course of 27 months the researcher was in contact with the participants and the gap between the two interviews was, on average, 15 months, which defines this investigation as a longitudinal study. The study cases emphasized the production of meanings in the orientation and regulation of developmental transitions in the irreversible time. The processes of internalization and externalization, moments of rupture, feelings of ambivalence and hypergeneralized signs, have been expressive in the understanding of these transitions in dialogue with the concept of the Self Horizon Projection (SHP). Such a concept was, based on the results of this research and contributed to the understanding of the way in which the orientation towards the future starts to integrate the self system, highlighting the temporal dimension of human development, in dialogue with symbolic resources and spheres of experience. The results also indicate that context formation for religious life channelled resignificances of the dimensions of the self system, particularly during times of change and rupture, such as the entrance of young people into the religious institutional context and the experience of the different stages they took part while undergoing institutional training. Identity and sociocultural repositioning, resulting from youth transitions, are lived and interpreted in the encounter between subject and socio-institutional realities. The young religious people assume different identity positions that coordinate experiences of transition, outlining unique trajectories. There are different and new forms of being young and religious, reinventing themselves in a dialogical and temporal relationship between personal and sociocultural expectations.
4

Memórias e experiências de mães : uma análise semiótica

Rodrigues, Lorena Silva Bicalho 05 December 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2017-02-21T16:02:18Z No. of bitstreams: 1 2016_LorenaSilvaBicalhoRodrigues.pdf: 1381259 bytes, checksum: 4d40c2aa52232bb715e6d78e0632e1bb (MD5) / Approved for entry into archive by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2017-03-15T15:47:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_LorenaSilvaBicalhoRodrigues.pdf: 1381259 bytes, checksum: 4d40c2aa52232bb715e6d78e0632e1bb (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-15T15:47:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_LorenaSilvaBicalhoRodrigues.pdf: 1381259 bytes, checksum: 4d40c2aa52232bb715e6d78e0632e1bb (MD5) / Esta dissertação trata dos processos de formação de sentido do/no self das mulheres a partir do momento em que se tornam mães. Nesse sentido, busca-se entender os movimentos da memória para um reposicionamento das mulheres por meio do que compreendem sobre o conceito de mãe. A questão-problema que se coloca é a seguinte: como o self mãe cria forma? Na procura por respostas e caminhos possíveis, são entrevistadas 15 mães e 5 mulheres sem filhos a fim de se entender os processos de inquirição que as permitem viverem na nova situação, após o nascimento do(a) filho(a). Esta investigação traz como metodologia de análise o Pragmaticismo, desenvolvido para tornar os conceitos claros. Nas falas das entrevistadas e, também, em conversas do dia-a-dia, procura-se por hábitos comuns referentes à concepção do que é ser mãe no Brasil. Compreende-se, a partir de Peirce (1878), que os significados das coisas no mundo encerram-se nos hábitos que elas produzem. / This dissertation deals with the meaning’s formations in the women’s self from the moment they become mothers. In this sense, it is sought to understand the memory’s movements for a repositioning of women from what they understand about the concept of mother. The problem question that arises is this: how does the mother self creat form? In the search for possible answers and paths, 15 mothers and 5 childless women are interviewed in order to understand the processes of inquiry that allow them to live in the new situation, after the child’s birth. This research brings the Pragmaticism as a methodology of analysis, which was developed to clear concepts. In the interviewees' speeches, and also in everyday conversations, one looks for common habits regarding the conception of what it is to be a mother in Brazil. It is understood, from Peirce (1878), that the meanings of things in the world are enclosed in the habits they produce.
5

Produção da identidade docente e profissional na educação de jovens e adultos

Gois, Danyelle Natacha dos Santos 06 March 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2017. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2017-05-03T17:46:35Z No. of bitstreams: 1 2017_DanyelleNatachadosSantosGois.pdf: 1776825 bytes, checksum: 9c92498f5dd2cb64499b8c80cbcd342e (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline (jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2017-05-10T13:11:32Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_DanyelleNatachadosSantosGois.pdf: 1776825 bytes, checksum: 9c92498f5dd2cb64499b8c80cbcd342e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-10T13:11:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_DanyelleNatachadosSantosGois.pdf: 1776825 bytes, checksum: 9c92498f5dd2cb64499b8c80cbcd342e (MD5) / Este estudo teve por objetivo analisar as dinâmicas de produção da identidade docente na Educação de Jovens e Adultos nos primeiros anos de docência nas cidades de Aracaju e Brasília. Participaram desta pesquisa quatro professores atuantes na EJA da rede pública de ensino. Realizamos duas sessões de entrevista, uma aberta e uma episódica, seguida por narrativa mediada por um objeto ou fotografia. Após participação das entrevistas, foi solicitado aos participantes que escrevessem por e-mail duas cartas, uma sobre o Ser Docente da EJA e outra no posicionamento de Secretário de Educação. Os dados foram transcritos e a produção obtida com o uso dos multimétodos foi considerada como um único texto. Todas as informações, construídas por entrevistas e cartas, foram submetidas à análise dialógica temática e análise pragmática do discurso. Os resultados indicaram que as dinâmicas de produção da identidade docente foram construídas em três temas centrais: Família, Formação Acadêmica e Mercado de Trabalho. Os participantes da pesquisa demonstraram-se dialógicos apresentando ambivalências e orientação para mudanças e, também por vezes, monológicos expressando-se como unitários e fechados às mudanças. Concluímos que a produção da identidade docente e profissional na Educação de Jovens e Adultos nos primeiros anos de docência é marcada por conflitos, medos, incertezas e expectativas para o futuro, relacionadas à continuidade da formação, a novas oportunidades de trabalho docente, e uma educação mais significativa para o outro e para si, mediada pelas multiplicidades dos eus, pelos contextos de interação e pela negociação entre as forças centrípetas e centrífugas, que desencadeiam ambivalências nas interpretações de si, do outro e mundo. / This study aims at analysing teachers´ identity production in Adult Education of teachers from Brasília and Aracaju, Brazil, that are in the first years of professional experience. Four public school teachers took part in two individual interviews sessions - one open-ended and the other episodic, followed by an interview mediated by objects or photographs. It was required to them write two letter about how is to be teacher in Adult Education and as if they were in charge of the educational system. Data were transcribed and submitted to a dialogical thematic and pragmatic analyses. The results suggest that the teaching identity production was built in three main central themes: family, academic education and job market. Research subjects indicated to be both dialogical, presenting ambivalences and orientation to changes, and sometimes monological, expressing themselves as closed to changes. We conclude that the teaching identity production in the EJA in the first years of professional experience is underlined by conflicts, fears, uncertainty and future expectation , related to the teaching education formation, news opportunities of teaching jobs and to a more meaningful education to the other and themselves, mediated by the multiplicity of the self, by interaction contexts and by tensions between the centripetal and centrifugal forces that develop ambivalences in interpretations related to the self, the other and the world.
6

Iogues dissidentes : pedagogia de uma (in)disciplina emancipatória

Tosta, Lena Tatiana Dias 08 February 2011 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2011. / Texto Divilgado parcialmente a pedido do autor. Restrito as imagens e a partir do capítulo 3. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2012-04-16T13:55:52Z No. of bitstreams: 1 2011_LenaTatianaDiasTosta_Parcial.pdf: 573604 bytes, checksum: d62d6deda4b6597133222d6d4b3fb134 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2012-04-16T13:56:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_LenaTatianaDiasTosta_Parcial.pdf: 573604 bytes, checksum: d62d6deda4b6597133222d6d4b3fb134 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-04-16T13:56:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_LenaTatianaDiasTosta_Parcial.pdf: 573604 bytes, checksum: d62d6deda4b6597133222d6d4b3fb134 (MD5) / Esta tese apresenta uma leitura antropológica da cosmopercepção de iogues dissidentes na Índia, renunciantes que adotaram o estilo de vida ascético “não-domesticado”, os naga sadhus em especial. Tal leitura é matizada por diferentes escalas: 1) Uma escala macro-analítica, de avaliação reflexiva dos potenciais e limites epistemológicos e metodológicos da antropologia no estudo de saberes não-ocidentais, em particular o tantra yoga como os iogues dissidentes o descrevem. Conclui-se que o fazer antropológico pode enriquecer-se com perspectivas epistemológicas e metodológicas cruzadas frente a sistemas de conhecimento baseados em retóricas de emancipação e métodos de empoderamento cognitivo que, assim como a etnografia, dão valência central à experiência de contato com a “alteridade” capaz de deflagrar processos de desencapsulamento e reconfiguração do self. 2) Uma escala meso-analítica, de reflexão sobre os universos de sentido utilizados para pensar o ascetismo dissidente e a instituição da renúncia na Índia, no imaginário e na literatura acadêmica, no intuito de sugerir uma linguagem analítica capaz de deixar transparecer as sociologias e hermenêuticas dos próprios iogues em estudo. Concluise que o ascetismo “não-domesticado” não pode ser adequadamente abordado a partir de idiomas religiosos, sociológicos ou políticos em seus sentidos estritos. Sugerese, portanto, um idioma analítico alternativo, inspirado na concepção de pessoa e de mundo social dos naga sadhus. 3) Uma escala micro-analítica, fundamentada em descrição etnográfica sensorial e narrativas fotográficas de dois anos de pesquisa de campo, culminando em um exercício de descrição densa da pedagogia (in)disciplinar proposta por Maharaj Amar Bharti, praticante da austeridade urdhva-bahu de manter o braço levantado por décadas, entre outras práticas. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / This thesis presents an anthropological rendering of dissident yogis in India, renouncers who have adopted an untamed ascetic lifestyle, naga sadhus in particular, shaded by different levels of analysis: 1) A macro-analytical perspective, consisting of a reflexive evaluation of the epistemological and methodological limits and potentials of anthropology regarding the study of other than Western systems of knowledge, especially tantra yoga as dissident ascetics describe it. It is argued that anthropological practices may be enriched by cross-methodological and epistemological stances regarding systems of knowledge founded on discourses on cognitive empowerment and emancipation which are analogous to ethnography in the sense that they are based on experiential methodologies of confronting the encapsulation of the self with “alterity” and furthering its reconstruction. 2) A meso-analytical perspective, based on a critical analysis of the world of meanings surrounding the interpretation of dissident asceticism and the institution of renunciation in India, in the imaginary and in academic literature, in order to arrive at an analytical language capable of allowing the yogis’ own sociologies and hermeneutics to reveal themselves. It is contended that untamed asceticism cannot be adequately tackled by religious, sociological or political idioms alone. Thus, an alternative analytical idiom is suggested, inspired by the dissident ascetic’s notions of person and social world. 3) a micro-analytical perspective, consisting of sensuous ethnographic description and photographic narratives of a two-year fieldwork with naga sadhus, culminating with an experience in thick description of the (in)disciplinary pedagogy proposed by Maharaj Amar Bharti, a practitioner of the urdhva-bahu austerity of keeping an arm raised for decades, among other practices.
7

Interpretações de si mesmo, do outro e do mundo por crianças na transição da educação infantil para o ensino fundamental / Children´s interpretations of self, others and the world in the transition from kindergarten to elementary school

Ramos, Patrícia C. Campos 18 March 2015 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2015. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-05-11T17:46:16Z No. of bitstreams: 1 2015_PatriciaCCamposRamos.pdf: 4828169 bytes, checksum: 6a4ed802e01429b1097f35faa234f745 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2015-05-14T14:27:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_PatriciaCCamposRamos.pdf: 4828169 bytes, checksum: 6a4ed802e01429b1097f35faa234f745 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-14T14:27:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_PatriciaCCamposRamos.pdf: 4828169 bytes, checksum: 6a4ed802e01429b1097f35faa234f745 (MD5) / Este estudo objetivou avançar na compreensão das dinâmicas de self, pela descrição e análise da construção de significados das interpretações de si, do outro e do mundo por crianças de 5 a 7 anos, na transição da Educação Infantil (EI) para o primeiro ano do Ensino Fundamental (EF), em situações individuais e coletivas, longitudinalmente. Complementamos o conjunto de informações analisando como adultos colaboradores relatam compreender a criança de 5-7 anos, a própria participação mediadora e a transição para o 1º ano do EF, além de possíveis convergências e divergências entre significados apresentados por crianças e adultos. Foram nossas suposições iniciais que: (a) o desenvolvimento do self estaria inter-relacionado com a introdução de novos artefatos pela cultura – como a política de entrada no EF de Nove Anos, no Brasil, podendo esta experiência de transição ser instigadora de processos de desenvolvimento; (b) as crianças tentariam corresponder às expectativas próprias, dos adultos e pares, da família e da escola, fazendo uso de instrumentos mediacionais, na construção das interpretações de si, do outro e do mundo. Partimos de pressupostos teóricos e metodológicos culturais, considerando a literatura sobre desenvolvimento do self, focalizando a transição, as especificidades das pesquisas com crianças e a legalização vigente na Educação Básica brasileira. Na literatura sobre o desenvolvimento do self, o “eu” foi historicamente associado ao sujeito e o “mim” ao objeto, passando este conceito pela atuação da criança e de outros na construção conjunta de significados sobre si mesmo, o outro e o mundo. Justificamos nosso interesse na participação responsiva das crianças, pois, ainda são mais observadas do que escutadas por adultos, consideradas objetos ou sujeitos passivos mais do que participantes ativos, posicionamento que conduz ao suporte empírico e ao conhecimento limitados a respeito do desenvolvimento do self na infância, em momentos de transição. Construímos as informações em escolas públicas de Brasília/DF, em três etapas: final da EI, início e meio do primeiro ano do EF. Houve consentimento para participação de seis crianças na primeira etapa, concluindo-se dois estudos de caso, e colaboração de familiares (pai e/ou mãe) e professoras da EI e do 1º ano. Os instrumentos foram: protocolos de observação; roteiros para sessões de grupo focal e entrevistas semiestruturadas. Os resultados indicaram desenvolvimento das interpretações de si, do outro e do mundo por crianças em transição da EI para o EF que, ao se expressarem, nos possibilitaram identificar: seu enfoque às ações orientadas ao brincar e aprender e interpretações orientadas à família, escola, transição e pesquisa, por diferentes estratégias: avaliação do próprio rendimento, reconhecimento da mediação de pessoas e instrumentos e expressão de sentimentos, permeando diferenciações e atuações de identificação si mesmo/outro, ao se posicionarem em diferentes espaços (casa, escolas e pesquisa) e tempos (passado, presente e futuro). Atividades ligadas ao brincar foram pouco destacadas pelos adultos colaboradores, que valorizaram aprender a ler, escrever e respeitar normas de conduta. As crianças expressaram aspectos de continuidade e mudança no processo, desde a transição de casa para a EI, como da EI para o EF, entre o informal e o formal, ainda que nos parecesse haver mais rupturas do que alinhamento entre esses contextos. / This study aims to advance on understanding dynamics of the self, on description and analysis of the production of interpretations meanings of self, others and the world, by 5-7 years old children, during the transition from kindergarten to the first year of the nine years Elementary School, in individual and collective situations, in three stages. We complement the set of information analyzing how adult collaborators report understand the 5-7 years old child, his mediator participation and the transition to the 1st year of the Elementary School (ES), besides possible convergences and divergences between meanings given by children and adults. Our assumptions are that (a) the development of the self is interrelated with the introduction of new artifacts by cultures – as the entry policy at the age of 6, in Brazil´s ES enabling transition experiences to prompt development processes; and (b) in those experiences, children try to match their own expectations to adults, peers, family and the school´s ones by making use of mediational instruments in the production of interpretations about themselves, others and the world. We start at a theoretical and methodological cultural premise, considering the literature about the development of the self focusing on the transition phenomenon and children research’s specificities, and the present legalization in the actual Brazilian Basic Education. In the literature about development of the self, the "I" was historically associated with the subject and the "me" with the object, this concept goes by the child and others performance when it comes to joint construction of meaning about self, other and the world. We justify our interest in their responsive participation, because children are more observed than heard by adults, considered objects or passive subjects rather than active participants, a position that leads to empirical support and limited knowledge on the development of the self in childhood, especially in the transition times. We built our information from public schools in Brasilia / DF, in a longitudinal design of three stages: the end of kindergarten, the beginning and the half of the ES´s first year. There was consent for participation of six children at the first stage, with family collaboration (father and/or mother), kindergarten’s teacher, including three 1st year’s teachers in the second stage and concluding two case studies. The instruments were: observation protocols; scripts for focus group sessions and semi-structured interviews. The findings indicate the development of interpretations of self, others and the world in transition from kindergarten to ES, by the children. Whose manifestation allowed us to identify: the focus on the oriented actions and interpretations of play and learn, the evaluation of his own performance, people and mediation instruments and expression of feelings, by positioning themselves in different spaces – at home, in schools and research situations – and times, permeating differentiation and identification of performances of self/others. Activities related to play were not enhanced by adults collaborators, especially parents, who valued learning to read and write and respecting the rules of conduct. The children expressed aspects of continuity and change of the process, from home transition to kindergarten, as well as from kindergarten to ES, between informal and formal, even though it seems to have more breaks than alignment between these contexts.
8

O desenvolvimento da identidade profissional docente de professores universitários : um estudo dialógico / The development of university teachers' professional identity : a dialogical study

Scartezini, Raquel Antunes 16 May 2014 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica, 2014. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2014-08-04T13:23:39Z No. of bitstreams: 1 2014_RaquelAntunesScartezini.pdf: 3381649 bytes, checksum: b7489cc1054ceee70bc695d7807b4650 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-08-05T13:00:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_RaquelAntunesScartezini.pdf: 3381649 bytes, checksum: b7489cc1054ceee70bc695d7807b4650 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-08-05T13:00:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_RaquelAntunesScartezini.pdf: 3381649 bytes, checksum: b7489cc1054ceee70bc695d7807b4650 (MD5) / O presente estudo teve como objetivo descobrir se é possível produzir mudanças na identidade profissional docente a partir do compartilhamento de representações, entre professores e alunos, acerca do que ocorre em sala de aula durante um semestre acadêmico universitário. Compreende-se a identidade profissional docente como unitária e múltipla, contínua e descontínua, individual e social, constituindo-se como processo de negociação permanente entre as distintas posições-do-eu docente nos níveis individual, social e cultural. Os principais indicadores dessa identidade são as representações e as percepções que o professor possui acerca de seus papéis acadêmicos, suas concepções sobre o que significa ensinar, aprender e avaliar sua matéria e os sentimentos relacionados às suas funções. Mudanças na identidade profissional docente dizem respeito a flutuações em algum desses indicadores. A proposta do presente trabalho foi dar continuidade a um estudo piloto, no qual se determinou que a formação de professores a partir de incidentes críticos poderia ser oportuna para analisar as posições-do-eu do docente, refletir sobre elas e avaliar a possibilidade de modificá-las, assim afetando sua identidade profissional. Chama-se de incidente crítico a uma situação carregada de tensão que desafia a configuração vigente do sistema do self. Reconhece-se que o processo identitário ocorre no intercâmbio de representações e que o aluno é parceiro essencial para a reflexão. Participaram deste estudo quatro professores universitários e seus alunos. Os dados foram construídos empregando-se meios eletrônicos. Questionários foram elaborados utilizandose perguntas prioritariamente abertas. Procurou-se responder às seguintes questões: (1) Existe congruência na percepção de alunos e professores a respeito do clima de classe, da relação professor–aluno, do desenvolvimento da disciplina e da percepção de incidentes críticos durante as aulas?; (2) Quais estratégias são utilizadas pelos professores para enfrentar situações que envolvem forte carga emocional?; (3) Como os professores reagem ao conhecer a visão do aluno sobre a sua atuação?; (4) Conhecer a visão dos alunos pode promover reconfigurações em algum indicador da identidade dos professores e mudar sua identidade profissional? Este estudo confirmou os resultados do estudo piloto, que havia indicado que a percepção de incidentes críticos por professores e alunos não coincide. O incidente crítico é percebido por aquele que sofre seus efeitos no plano emocional. Quanto ao clima de classe, a relação professor–aluno e o desenvolvimento da disciplina, observouse que um sincronismo de percepções pode existir em um grau bastante elevado, a depender de como o professor se relaciona com o seu papel docente. Professores que não estavam atentos ao que se passava em seu entorno enfrentaram forte carga emocional negativa. A metodologia de relatórios compartilhados demonstrou ser uma ferramenta de formação eficaz para: (1) motivar o professor a refletir melhor sobre a sua ação, promovendo mudanças nesta e em suas estratégias de gestão de sala de aula; (2) desestabilizar o sistema do self quando o professor não reconhece a alteridade fundamental do processo educativo; (3) reforçar identidades profissionais bem estabilizadas. Para estudos futuros, além de um projeto longitudinal, ainda se requer implementação do método empregado com amostra mais ampla. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The present study aimed to discover whether it is possible to produce changes in teachers’ professional identity based on sharing representations, between teachers and students, about what happens in class during a term at university. The teachers’ professional identity is herein understood as unitary and multiple, continuous and discontinuous, individual and social, constituting a process of permanent negotiation among the distinct teachers’ selfpositions at individual, social, and cultural levels. The main indicators of this identity are the representations and perceptions that the teacher possesses about his academic roles, conceptions about the meaning of teaching, learning, and evaluating his own subject, as well as the feelings related to his functions. Changes in teachers’ professional identity concern fluctuations in any of these indicators. The proposal of the present work was to continue a pilot study, in which it was determined that teachers’ formation based on critical incidents could be appropriate to analyze teachers’ self-positions, reflect about them, and evaluate the possibility of changing them, therefore affecting teachers’ professional identity. Critical incident is a situation full of tension which defies the current configuration of the self system. It is here recognized that the identity process takes place in the exchange of representations and that the student is an essential partner in reflection. The participants of this study were four university teachers and their students. Data were constructed employing electronic media. Questionnaires were created essentially using open questions. The answers to the following questions were pursued: (1) Is there any congruence between the perception of students and teachers about the atmosphere in class, the teacher–student relationship, the development of the subject, and the perception of critical incidents during class?; (2) What strategies are used by teachers to cope with situations that involve strong emotional burden?; (3) How do teachers react when they know the students’ point of view about their teaching?; (4) Could the fact of knowing the students’ point of view promote reconfigurations in any of the teachers’ indicators of identity and change their professional identity? This study confirmed the results of the pilot study, which had indicated that the perception of critical incidents by teachers and students does not coincide. The critical incident is sensed by the one that suffers its effects emotionally. Regarding the atmosphere in class, the teacher–student relationship, and the development of the subject, it was observed that a synchronism of perceptions may exist at a very high level, depending on how the teacher relates with his role as an educator. Teachers who were not aware of what was happening around them had to cope with strong negative emotions. The method of shared reports proved to be an effective formation tool to: (1) motivate the teacher to better reflect about his action, promoting changes in it and in his managerial strategies in class; (2) destabilize the self system when the teacher does not recognize the fundamental alterity of the educational process; (3) reinforce stabilized professional identities. For further studies, in addition to a cross-sectional project, it is also necessary to implement the method herein employed using a broader sample.
9

O autoconceito de crianças com dificuldade de aprendizagem na escrita

Carneiro, Gabriela Raeder da Silva 01 August 2018 (has links)
Orientador : Selma de Cassia Martinelli / Dissertação (mestrado) - Universidade Estatual de Campinas, Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-08-01T23:27:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carneiro_GabrielaRaederdaSilva_M.pdf: 747285 bytes, checksum: 091718ec727df77e4da58b84d3b96b14 (MD5) Previous issue date: 2002 / Mestrado
10

Modernidade : a contribuição de Anthony Giddens ao debate contemporaneo

Vieira, Luciana Moreira Martins 11 December 2002 (has links)
Orientador: Josue Pereira da Silva / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-08-02T12:04:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vieira_LucianaMoreiraMartins_M.pdf: 9082339 bytes, checksum: 9be3f1a95d5c7aa8f8d4a250f1bb6cc1 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: o foco desta dissertação é analisar o conceito de modernidade na obra de Anthony Giddens. Por essa razão, eu desenvolvo uma breve revisão bibliográfica do tema em seus escritos, especialmente aqueles que lidam com a modemidade / Abstract: The focus of this dissertation is to analyze the concept of modemity in the work of Anthony Giddens. For that reason, I develop a brief bibliografic revision of the theme in his writings, especially the ones dealing with modernity / Mestrado / Mestre em Sociologia

Page generated in 0.0352 seconds