• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 7
  • Tagged with
  • 7
  • 7
  • 7
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação das propriedades mecânica dos pré-moldados de gesso alterados microestruturalmente e estudo das causas do amarelamento pós-pintura

Dourado Pinho, Renata January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:39:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7370_1.pdf: 7813422 bytes, checksum: bbd9beb7af2f8280ca37dbc2abe2ecd7 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Pré-moldados de gesso são largamente utilizados na construção civil para o acabamento do interior devido a interessantes propriedades acústicas, térmicas, elétricas e, principalmente, por ser um produto de custo relativamente baixo. No Pólo Gesseiro Pernambucano, localizado na Região de Araripe, semi-árido nordestino, é produzido anualmente mais de 600 mil toneladas de gesso, CaSO4.2H2O, que corresponde a 85% da produção nacional. Além da produção de gesso a partir do processo de calcinação da gipsita, CaSO4.2H2O, hoje existem no Pólo Gesseiro mais de 200 fábricas de pré-moldados, e um dos principais produtos é a placa de gesso, que possui uma dimensão de 60x60 cm2 e pesa em torno de 6 kg. Os pré-moldados de gesso são produzidos através de processo de hidratação do gesso utilizando moldes específicos, entretanto sua maior aplicação na construção civil está limitada devido ao seu peso excessivo e, além disso, após a pintura, pode apresentar manchas amareladas de natureza ainda desconhecida. O pré-moldado de gesso é um material frágil, que possui uma boa resistência à de compressão, mas baixas resistências à flexão e ao impacto. Sabe-se que as características mecânicas dos pré-moldados de gesso dependem de diversos fatores, tais como: a natureza do gesso utilizado (gesso-a e b) e o processo da preparação: consistência (relação de água/gesso em peso) e a presença de aditivos. Visando uma melhoria das propriedades mecânicas dos prémoldados de gesso, particulados, fibras naturais e sintéticas, e aditivos químicos são adicionados a práticas atuais de fabricação dos mesmos. No entanto, a introdução dessas novas substâncias nos pré-moldados de gesso reflete na elevação de custo do produto final e introduz a necessidade de reciclagem dos pré-moldados após o uso. Neste trabalho, as propriedades mecânicas dos pré-moldados de gesso-b tratados termicamente e aditivados com gesso-a, partículas de gipsita e anidrita-III foram avaliadas através de ensaios de compressão e flexão, medidas de densidade, espectrofotometria de infravermelho, difração e espalhamento de raios-X. No total, 1224 amostras de blocos de prémoldados de gesso foram preparadas em laboratório. Na preparação de blocos, a consistência (relação água/gesso) foi variada entre 0,4 a 1. Os ensaios de compressão e flexão foram realizados com equipamento de tração e compressão universal. Com respeito à abordagem de amarelamento, amostras de regiões amareladas e não amareladas foram coletadas e caracterizadas com técnicas avançadas de caracterização de materiais tais como ressonância magnética, fluorescência de raios-X, espectroscopia de infravermelho e ultravioleta, microscopia eletrônica de varredura, análise microbiológica. Como resultado, a tensão de compressão variou de 1 MPa a 25 MPa. A tensão de flexão variou de 0.5 MPa a 12 MPa. Os valores de densidade variaram 0.7 g/cm3 a 1.5 g/cm3. Portanto, dependendo do tipo de particulado adicionado, pode-se melhorar substancialmente as propriedades mecânicas do pré-moldado de gesso em relação aos fabricados pelo processo convencional. Ademais, uma correlação linear foi obtida entre as tensões e a densidade relativa, que poderá ser utilizado para avaliar a resistência mecânica do produto final. A caracterização das amostras amareladas e não-amareladas com técnicas avançadas não acusou possíveis agentes responsáveis pelo problema. A observação com microscopia eletrônica de varredura e análise microbiológica mostraram que o problema de amarelamento não é causadopor fungos. Em testes de amarelamento no laboratório, observou-se que, dentre as hipóteses sobre causa do amarelamento, devido ao desmoldante, o óleo de soja apresentou um amarelamento nos blocos, mas depois de passarem por um processo de pintura, a mancha amarelada foi totalmente coberta com a camada da tinta. Outros tipos de desmoldantes utilizados não geraram o amarelamento. Com relação à adição de sulfato de ferro, FeSO4, observou-se um amarelamento dos blocos, porém depois de aplicada a tinta, o fenômeno do amarelamento não migrou para a superfície. Testes sobre a presença da pirita, FeS2, mesmo com a aplicação do selante, resultaram num amarelamento da tinta. Portanto, a adição de FeS2 apresenta-se como um possível causador do amarelamento nos pré-moldados pintados
2

Identificação de áreas degradadas no município de Tabuleiro do Norte CE, com ênfase às formações de floresta dicótilo/palmácea

Francisco de Oliveira Filho, Severino January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:06:47Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6786_1.pdf: 6508063 bytes, checksum: fa35c89c12094418b52bd3b4364b95c6 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / A presente pesquisa preconiza a identificação de áreas degradadas no município de Tabuleiro do Norte, Microrregião do Baixo Jaguaribe Ceará, com ênfase às formações de floresta Dicótilo/Palmácea (floresta de carnaúba Copernicia prunifera). A área objeto tem uma extensão 832,7 km2, encravada no semi-árido Nordestino, apresentando indícios de degradação do meio natural, face ao secular e indiscriminado uso dos recursos naturais renováveis. Diagnosticou-se o quadro geoambiental apresentando-o em três compartimentações geomorfológicas distintas: a Chapada do Apodi (Cenozóico), o Complexo Cristalino (Pré-Cambriano) e os Depósitos Aluviais, que datam do quaternário, na calha do rio Jaguaribe e seus afluentes, irregularidades pluviométrica anuais, rios sazonais com leitos assoreados. A vegetação predominante é a caatinga arbórea que, em determinadas localidades, ainda apresenta-se em bem conservada, em contrapartida ao domínio da carnaúba ou floresta Dicótilo/Palmácea, onde foi detectado forte indicio de degradação, proporcionada, principalmente, pela instabilidade e aos interesses de grupos internacionais no mercado da cera de carnaúba. As atividades econômicas do município, entretanto, não se restringem unicamente a agropecuária, mas estabeleceu-se um novo comportamento no setor terciário, especificamente no de transporte, projetando o município nacionalmente com a alcunha de Cidade dos Caminhoneiros . O desenvolvimento da pesquisa baseou-se metodologicamente na Analise Ambiental Integrada, buscando enfatizar o estudo unificado das Ciências da Terra, desenvolvendo e analisando sistematicamente e de forma integrada, os temas pertinentes a Geologia, Geomorfologia, Climatologia, Fitoecologia, Hidrologia, Pedologia, Demografia e História, diagnosticadas no contexto. Os resultados oriundos da pesquisa mostram a existência de um quadro de desequilíbrio ambiental pertinente a atividade extrativista da cera da carnaúba, com a devastação de seus exemplares, sendo substituídos por pastos e utilizados para a pecuária extensiva de pouco produtividade, acarretando a formação de campos antrópicos, além de serem detectadas aréolas de desertificação. Por isso, sugere-se a identificação futura de áreas prioritárias para criação de Reservas Particulares de Proteção da Natureza (RPPN) como uma alternativa viável para conservação e/ou recuperação de áreas degradas. São também indicados estudos posteriores que permitam monitorar o processo de desertificação. Por outro lado, as atuais atividades econômicas praticadas no município, não reportam a indícios de saudosismo relativo aos idos do ciclo da carnaúba. Ao contrario, detém um dos melhores padrões de vida do Estado do Ceará, embora seja necessária a intervenção do poder publico e a conscientização dos cidadãos para preservar os recursos naturais, sobretudo a floresta Dicótilo/Palmácea
3

Um Índice de sustentabilidade ao fenômeno da seca para o semi-árido nordestino

NEVES, Josemir Araujo 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:28:43Z (GMT). No. of bitstreams: 3 arquivo3105_1.pdf: 6157008 bytes, checksum: 5ac77c40017cc2ae7e01532603c0ed93 (MD5) arquivo3105_2.pdf: 9472133 bytes, checksum: 381d5d40d294de6c668a315f2bd1f1c0 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Empresa Brasileira de Agropecuária / A seca é o principal fenômeno climático que atinge o semi-árido nordestino de forma recorrente, com repercussões negativas extremas de déficit hídrico e dimensão de catástrofe sócias econômico. Nesse contexto os índices de seca apresentam-se como ferramentas de auxílio à tomada de decisão dos gestores públicos e a aplicação correta e otimizada dos recursos, possibilitando o direcionamento das ações a fim de que efetivamente alcancem a população atingida. Geralmente, os índices de seca utilizados no semi-árido nordestino consideram aspectos apenas de natureza meteorológica e/ou hidrológica. Uma das exceções é o Índice Funceme de Severidade a Seca (IFS), criado pela Fundação Cearense de Meteorologia, em 2000, mas que não chegou, a ser implementado, devido a dificuldades na operação e obtenção dos dados. Há, portanto, a necessidade do desenvolvimento de índices que possibilitem uma melhor compreensão do fenômeno, usando dados acessíveis e confiáveis, e que sejam facilmente manipulados. O objetivo dessa tese foi construir um Índice de Susceptibilidade ao Fenômeno da Seca (ISFS), que considera além da climatologia, aspectos da natureza física dos solos, econômicos, sociais e os riscos de perda da safra agrícola e de falta de água para consumo humano e animal. O ISFS foi elaborado seguindo metodologia proposta pelo JRC/OECD, utilizando técnicas de preenchimento de dados com falhas e winsorização. Ele foi testado e validado com os dados reais dos municípios do Rio Grande do Norte, área objeto de estudo, em três cenários climatológicos: ano seco normal e chuvoso. Como parte do processo de validação, realizou-se uma análise de sensibilidade do ISFS utilizando uma abordagem de simulação de Monte Carlo, cujos resultados validaram as classificações dos municípios obtidos nos testes com dados reais e a consistência dos pesos adotados na sua composição. Por fim, foi desenvolvido na linguagem C Sharp um aplicativo computacional para a sua operacionalização em 8 módulos. Esse aplicativo utiliza bibliotecas estatísticas do R e apresenta uma série de facilidades de importação e entrada de dados, cálculo de estatísticas, geração de mapas e relatórios
4

O uso dos recursos naturais na agricultura familiar em assentamentos rurais do semi-árido alagoano

Maria Quaresma Johner, Juliana 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:26:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2124_1.pdf: 5926485 bytes, checksum: 4182cf2b3b4ed6bbb0f619613ff48bf2 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Este trabalho tem como propósito básico analisar as formas de organização da produção e as conseqüências ambientais desencadeadas no processo de apropriação dos recursos naturais. Assim, o tema ora proposto: O Uso dos Recursos Naturais na Agricultura Familiar em Assentamentos Rurais do Semi-árido Alagoano originou-se do interesse de analisar a dinâmica ambiental do espaço rural, limitado à região de Xingó, no semi-árido nordestino no sub-médio São Francisco, tendo como foco assentamento de Reforma Agrária. Especificamente, objetivou-se discutir a sustentabilidade de sistemas produtivos em assentamento rural; os principais problemas, causas e efeitos ambientais nos sistemas produtivos; como as práticas/ações interferem na sustentabilidade do sistema produtivo em assentamento e analisar os resultados das intervenções nos sistemas produtivos pelas políticas públicas e pelas práticas aplicadas pelos assentados. Como referencial buscou-se contribuições teóricas de: Altieri (1989); Bergamasco (2003); Cavalcanti (1994); Diegues (1995-2000); Gliessman (2005); Leff (1998-2001); Vieira e Weber (2002); Villasante Y Garrido (2002); Wanderley (1996,1998, 2004). Como plano metodológico recorreu-se ao enfoque participativo e abordagem qualitativa, um trabalho interacional, onde em todo o processo, as partes envolvidas são sujeitos ativos e reflexivos. O trabalho foi executado em três fases: a primeira refere-se à coleta de dados, incluindo-se a pesquisa de campo mediante observação direta e observação participante. Na segunda, dedicou-se ao planejamento e elaboração das atividades para aplicação de oficinas participativas, com seus respectivos objetivos, bem como entrevistas. Na terceira, incluiu-se, a análise e discussão dos dados obtidos. Esta pesquisa faz parte do grupo Gestão Ambiental e Sustentabilidade no semi-árido, desenvolvido pelo Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, da UFPE, com intento de analisar a sustentabilidade na região de Xingó. As Considerações finais refletem sobre a necessidade da sustentabilidade dos recursos naturais na agricultura familiar, como ponto essencial para discussão das políticas públicas do setor agrário apontando alternativas para a sustentabilidade da agricultura familiar, mas, sobretudo, explorar a forma de apropriação dos recursos naturais, com foco na racionalização do uso desses recursos, observando as reais necessidades do assentamento rural
5

Temperatura da superfície corpórea e perda de calor por convecção em abelhas (Apis mellifera) em uma região semi-árida / Body surface temperature and heat loss by convection in honeybees (Apis mellifera) in a Semi-Arid Region

Carvalho, Michele Daiana Ferreira de 13 August 2009 (has links)
Submitted by Socorro Pontes (socorrop@ufersa.edu.br) on 2017-05-24T14:43:41Z No. of bitstreams: 1 MicheleDFC_DISSERT.pdf: 920263 bytes, checksum: 53a2a3e4da4623de921e854a9507225d (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-24T14:43:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 MicheleDFC_DISSERT.pdf: 920263 bytes, checksum: 53a2a3e4da4623de921e854a9507225d (MD5) Previous issue date: 2009-08-13 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Honeybees managed in semi-arid region were observed with the objective to determine the individual body surface temperature in different places, as well the heat loss by convection. The body surface temperature was measured with micro thermocouple type T touching in three different body region (the head, thorax and abdomen), its collected from four different places (beehive, hive entrance, foraging and watering place) in which they was arrested by the wings between thumb and forefinger for a few seconds, without causing any injury to the animal. The same time was made measurements of climatic variables. The convective heat transfer was estimated by the theory of convection from a horizontal cylinder. The results showed that had different among temperature surface in parts of the body and in different places. The thorax showed the hottest part of the body, then the head and abdomen was the coldest. In hive entrance the bee had the highest thorax temperature (36.6°C) due the shivering caused for flight muscles. Already, in watering place the surface temperature was the lowest in all parts of the body probably because almost always the body surface had wet by water, if not, at the time of measuring the bee regurgitated the liquid ingest in your body. When the bee was in beehive and in hive entrance (in conditions of low wind) the heat loss by convection increases from 0 to 7.5 W m-2 while increase in the gradient temperature from 0 to 10ºC, but when the wind was 1.0 ms-1 the heat loss by convection increases from 0 to 27.5 W cm-2. In bee hive when the black globe showed a temperature of 43°C, the body surface temperature of bee was 46°C, but when the black globe temperature increased 6°C, the body surface temperature lowered 3°C. These results clearly explain that the bee in a semi-arid region in individual or society has physiological and behavioral mechanisms to regulate their body temperature, but more studies are requires know the most efficient thermoregulatory processes. And climatic variations of the environment are crucially to their thermoregulatory behavior / Abelhas criadas em uma região semi-árida foram observadas com o objetivo de determinar qual a temperatura da superfície corpórea do individuo em diferentes lugares, além da sua perda de calor por convecção. A temperatura da superfície corporal foi medida com micro-termopar tipo T tocando em três diferentes regiões do corpo (cabeça, tórax e abdome) da abelha, sendo estas coletadas em quatro diferentes lugares: dentro da colméia, no alvado, forrageando e no bebedouro. Para a medição da temperatura da superfície corpórea, as abelhas tinham as asas presas pelo dedo polegar e indicador por alguns segundos e logo após eram soltas, sem causar nenhuma injúria ao animal. Ao mesmo tempo era feitas as medições das variáveis climáticas. A transferência de calor por convecção foi estimada aplicando-se a teoria da convecção em cilindros horizontais. Os resultados mostraram que houve diferença de temperatura de superfície entre as partes do corpo e nos diferentes lugares. O tórax apresentou a parte mais quente do corpo, seguido da cabeça e abdômen. A abelha no alvado apresentou a maior temperatura de superfície do tórax (36,6°C). Já, no bebedouro a temperatura de superfície foi a mais baixa em todas as partes do corpo. Provavelmente por apresentarem quase sempre a superfície do corpo molhada, se não, na hora da medição a abelha regurgitava a água ingerida no seu próprio corpo. Quando a abelha se encontrava dentro da colméia e no alvado a perda de calor por convecção aumentou de 0 a 7,5 W m-2 com o aumento no gradiente de temperatura de 0 a 10ºC, mas quando o vento foi de 1,0 m s-1 a perda de calor por convecção aumentou de 0 a 27,5 W m-2. Quando a abelha estava no interior da colméia e o globo negro apresentou uma temperatura de 43°C, a temperatura de superfície corpórea desta foi de 46°C, mas quando a temperatura de globo negro aumentou 6°C, a temperatura de superfície corporal da abelha baixou 3°C. Estes resultados explicam claramente que as abelhas em uma região semi-árida como indivíduo ou em colônia possuem mecanismos fisiológicos e comportamentais para regular sua temperatura corporal. E que as variações climáticas do meio ambiente são determinantes para o seu comportamento termorregulatório / 2017-05-16
6

Ensaios pré-clínicos com extratos de plantas medicinais do semi-árido nordestino: contribuição para o tratamento de infecções da cavidade bucal

Silva, Maria Suênia Pereira da 27 July 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2015-09-25T12:19:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Maria Suenia Pereira da Silva.pdf: 1489511 bytes, checksum: a2040b88194aec77242d18dca552562c (MD5) Previous issue date: 2011-07-27 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The World Health Organization (WHO) has encouraged the use of traditional medicine integrated with modern medicine in health systems. In Brazil there is already a National Policy on Herbal and Medicinal Plants and one of its goals is to provide herbal and / or herbal medicines to health of public service. In this context, the objective was to evaluate in vitro the antimicrobial activity of medicinal plants of the semi-arid Northeast over microorganisms from the oral cavity, and to verify in vivo the presence of acute toxicity and mutagenic action of hydroalcoholic extracts from that presented the largest halos antimicrobial growth inhibition. Five extracts were produced from each plant studied and performed a microbiological screening. The antimicrobial activity was evaluated by agar diffusion method, using the technique of the cylinder. The acute toxicity tests were conducted using rats and Artemia salina of larva. For the mutagenicity test was used the micronucleus test. Plants with improved microbial activity was mainly Schinopsis brasiliensis Engl. and Ximena americana L., which were produced nebulized extracts, with the objective of performing the Minimum Inhibitory Concentration (MIC). Only the extract of S. brasiliensis produced in MIC which were only observed against the Staphylococcus aureus and Pseudomonas aeruginosa. Halos antimicrobial growth inhibition were not observed in Streptococcus oralis and Enterococcus faecalis, probably because the active ingredients to which these bacteria are sensitive, were destroyed during the process of spraying the extract. The same occurred with the dry extracts of X. americana L. not present any antimicrobial activity against the strains tested. In acute toxicity test with rats results indicated that extracts of S. brasiliensis administration showed low toxicity. In the toxicity test with A. salina, these extracts were toxic. Micronucleus test in extracts of S. brasiliensis showed mutagenic activity in mice. Thus, in concentrations that were used, extracts of S. brasiliensis and X. americana showed antimicrobial activity, low toxicity in rats, were toxic to A. salina and mutagenic for mice. / A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem incentivado o uso da medicina tradicional de forma integrada com a medicina ocidental moderna nos sistemas de saúde. No Brasil já existe uma Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e um dos seus objetivos é disponibilizar plantas medicinais e /ou fitoterápicos para as unidades de saúde do serviço público. Neste contexto o objetivo deste trabalho foi avaliar in vitro a atividade antimicrobiana de plantas medicinais do semi-árido do Nordeste sobre microorganismos da cavidade bucal, bem como verificar in vivo a toxicidade aguda e a presença de ação mutagênica proveniente dos extratos hidroalcoólicos que apresentaram os maiores halos de inibição do crescimento antimicrobiano. Foram produzidos cinco extratos de cada planta estudada e realizado um screening microbiológico. A ação antimicrobiana foi avaliada pelo método da difusão em ágar, utilizando a técnica do cilindro. Os testes de toxicidade aguda foram realizados utilizando ratos Wistar adultos e Artemia salina. Para o ensaio de mutagenicidade foi utilizado o teste do micronúcleo. As plantas que apresentaram melhor atividade microbiológica foram principalmente Schinopsis brasiliensis Engl. e Ximenia americana L., das quais foram produzidas os extratos nebulizados, com o objetivo de se realizar a Concentração Inibitória Mínima (CIM). Apenas o extrato da S. brasiliensis produziu, na CIM, halos de inibição do crescimento microbiano, os quais só foram observados frente à Stafilococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa. Não sendo observados halos em Streptococcus oralis e Enterococcus faecalis, provavelmente porque os princípios ativos aos quais estas bactérias são sensíveis, foram destruídos durante o processo de nebulização do extrato. O mesmo ocorreu com os extratos secos da X. americana L. que não apresentaram nenhuma ação antimicrobiana contra as cepas testadas. No ensaio de toxicidade aguda com ratos os resultados indicaram que os extratos de S. brasiliensis e X. americana administrados apresentaram baixa toxicidade. No ensaio de toxicidade com A. salina, esses extratos foram tóxicos. No teste do micronúcleo os extratos de S. brasiliensis e X. americana apresentaram atividade mutagênica em camundongos. Assim, nas concentrações em que foram utilizados, os extratos da S. brasiliensis e da X. americana apresentaram atividade antimicrobiana, baixa toxicidade em ratos, foram tóxicos para A. salina e mutagênicos para camundongos.
7

Caracterização tipológica das queijarias artesanais na zona rural do município de Major Izidoro no semi-árido de Alagoas. / Semi-arid region of the Northeast, hancrafied cheese factories, archithectonic typologies, Queijo coalho and Queijo manteiga

Mendonça, Ariadne Aguiar Vitório 21 October 2009 (has links)
The semi-arid region of the Northeast of Brazil is a place known for its climactic and social difficulties since the colonization period and its main activity is the production of cheese ( queijo coalho and queijo manteiga ). This work is the result of the changes on the structure of the handcrafted cheese factories, especially because of the demanding of the rules concerning hygiene and food safety on dairy products. Its main goal is to identify the typological categories and relate them to the way the handcrafted cheese is made ( queijo coalho and queijo manteiga ), according to the regulations. The rural architecture was based on the connection between the environment built, the productive activity and the culture, in an effort to identify the constructive specificities of the local level. The model called co-evolução was used as the theoretical base. The field research was done in eleven rural cheese properties in the town of Major Izidoro, Alagoas, using physical and photographic data, subsidizing the investigation of productive and spatial. The criteria used were based on the rules of the (BPF). The architectonic cheese typologies were classified in three groups: the traditional (handcrafted cheese), the intermediate (handcrafted cheese or dairy) and the industrial (dairy), in relation to the inside and outside of the property, its composition and its organization. When it comes to the productive aspect, it was taken into consideration that the types of cheese are due to different processes in fabrication. The multidisciplinary theme suggests researches in social areas and in architecture, and it may explore more cheese factories in the state of Alagoas as in other regions of the Northeast. / A região semi-árida do nordeste brasileiro é uma região marcada pelas dificuldades climática e social desde o período da colonização e tem como atividade produtiva tradicional a fabricação dos queijos de coalho e de manteiga. Este trabalho surgiu das indagações a respeito das alterações na estrutura física das queijarias artesanais, decorrentes principalmente, das exigências às normas que tratam da higiene e segurança alimentar sobre os produtos lácteos. Tem como objetivo identificar as categorias tipológicas e relacioná-las ao modo de produção das queijarias artesanais de queijo de coalho e de queijo de manteiga, verificando o atendimento as regulamentações. A caracterização da arquitetura rural fundamentou-se na conexão entre o ambiente construído, a atividade produtiva e a cultura, no esforço de identificarem-se as especificidades construtivas ao nível local. Teve como base teórica, o modelo denominado de co-evolução. A pesquisa de campo ocorreu em onze propriedades rurais queijeiras do município de Major Izidoro, Alagoas, mediante levantamento físico e fotográfico, subsidiando a investigação dos vetores produtivo e espacial. Utilizaram-se como critérios os itens da norma (BPF). Classificou-se as tipologias arquitetônicas das queijarias em três grupos: o tradicional (fabriqueta), intermediário (fabriqueta ou laticínio) e industrial (laticínio), com respeito à parte interna e externa da propriedade, composição e organização. Quanto ao aspecto produtivo, considerou-se que os tipos de queijo são decorrentes dos diferentes processos de fabricação. O tema multidisciplinar sugere pesquisas nas áreas sociais e na arquitetura, podendo explorar mais queijarias tanto no estado de Alagoas, quanto em outras regiões do Nordeste.

Page generated in 0.0769 seconds