• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 23
  • 4
  • 1
  • Tagged with
  • 28
  • 15
  • 11
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Discurso político en jóvenes punk y pokemones no inscritos en los registros electorales: el rechazo como modo de activación de la "política"

Sánchez Sanhueza, Gustavo January 2012 (has links)
Tesis para optar al grado de Magíster en Comunicación Política / Votar en Chile es una opción definida en la práctica como un deber adquirido mediante la inscripción, en el sistema de participación electoral vigente. Mientras, la Constitución Política de la República de Chile, al hablar de ciudadanos sindica como tales a aquellos “que hayan cumplido dieciocho años de edad y que no hayan sido condenados a pena aflictiva (…), la calidad de ciudadano otorga el derecho a sufragio”. Sin profundizar mayormente en la discusión, hablamos de derechos y deberes, en un período en que aquellos en edad de votar se incrementan, en circunstancias que el padrón electoral envejece, no renovándose producto de la auto exclusión de los jóvenes que han decidido no inscribirse, defendiendo su derecho a no participar. Para Jacques Rancière … Las motivaciones para no participar en los procesos eleccionarios son múltiples y pueden estar dadas por influencias subb culturales, desinterés, rechazo al sistema, etcétera, pero en esta investigación no interesan y no son abordadas –al menos– en profundidad, el objetivo se basa principalmente en la identificación de la acción de “lao políticao” que en términos de Jacques Rancière sería la emancipación de un daño que genera el Estado, a través del discurso de los jóvenes que no están inscritos en registros electorales, quienes en términos de Jacques Rancière, acusan estarían acusando un daño con su autoexclusión, pasando por los bordes del régimen de gobierno imperante en la sociedad actual conocido como democracia.. En un principio se buscó indagar respecto al discurso político de los jóvenes no inscritos en general, espectro de investigación demasiado amplio sobre el cual sería poco aventurado iniciar un ejercicio como estea investigación sería sin los recursos adecuados, principalmente producto de la diversidad y heterogeneidad que representa este segmento etarioetáreo. Motivo tal motivo y para efectos de comparación se estudian dos grupos autodefinidos como no ideologizados y diametralmente opuestos, pero que sin duda tienen algo que decir respecto a ‘loa políticoa’ y su ordenamiento institucional. Ejercen ‘lao políticao’ aunque teóricamente no estén enterados de ello, atentan contra ‘la policía’ al momento de optar por no participar del entramado institucional definido como sistema electoral, o a través de otras acciones. Estos serían los ‘punk’, grupo que surge en el país como movimiento juvenil que rechaza el gobierno militar y por otro lado, los denominadosy los ‘“pokemones’”, jóvenes fuertemente influenciados por las nuevas tecnologías de la comunicación e información, insatisfechos y no conformes con el método de participación ciudadana vigente en el país. Así durante esta tesis se realiza un recorrido breve por la historia de los grupos de jóvenes ‘punk’ y ‘pokemones’, entrevistándose a seis de cada grupo en edad de votar y que no están inscritos en los registros electorales. Se identifica su discurso político frente al sistema institucional vigente y el régimen político democrático imperante en Chile, observando de esta manera el ejercicio de ‘lao políticao’ en estos grupos que se autoexcluyen de ‘la(o) política(o)’
2

O estilo de vida da Tribo do Surf e a cultura de consumo que a envolve

Segabinazzi, Rodrigo Costa January 2011 (has links)
O consumo, especialmente em sociedades capitalistas, não está ligado apenas ao valor funcional dos produtos, mas também aos símbolos que eles representam. (MCCRACKEN 1986; 2003; FEATHERSTONE 1995). Nessas sociedades, as posses tem influência na construção da identidade do indivíduo, que busca produtos para se associar a grupos ou a sub – grupos no seu cotidiano.(BELK 1988; SCHOUTEN e MCLAEXANDER 1995; COVA 1999;2010; MAFESSOLI 2006). Sub – culturas de consumo, comunidades de marca e tribos tem se tornado grupos cada vez mais observados tanto pela academia de Marketing como pelas marcas. Alguns desses grupos já foram investigados principalmente nos EUA (SCHOUTEN e MCALEXANDER 1995 ; KOZINETS 1997; 2001). Estudos como os de Irwin (1973), indicam a possibilidade de uma organização semelhante representada pela figura do surfista. No Brasil, o mercado do surf, emprega mais de 140.000 pessoas e movimenta bilhões de reais anualmente (ZUCO ET AL, 2002). Com essa perspectiva em mente, o presente estudo teve como objetivo investigar a existência de uma sub – cultura de consumo relacionada ao Surf no Brasil. A pesquisa buscou entender também a relação das posses tanto para o Surfista como para o simpatizante, que é o grande consumidor desse mercado (FORNECK 2008), e a relação das empresas do setor com esses indivíduos. Para esse fim foi seguida uma abordagem qualitativa multi métodos, com a utilização e integração das técnicas de Videografia, observação não participante, entrevistas em profundidade e elicitação visual. Além de entrevistas com Surfistas, simpatizantes e produtores de Marketing (empresas) foram realizadas observações a lojas de Surf e a um torneio comemorativo do esporte. Os resultados apontam a existência de uma tribo, representada na figura do Surfista. Essa tribo se integra por um estilo de vida comum, baseado em ideais como o amor ao esporte, a comunhão com a natureza, estilo de vida saudável e uma linguagem própria. Os resultados também apontam que o simpatizante está inserido em uma grande cultura de consumo, em que o mesmo busca roupas e acessórios para ser identificado dentro da sociedade. É aparente também a ação das marcas de Surf na apropriação de alguns dos ideais e do estilo de vida do surfista para vender um cenário ideal e um novo estilo de vida ao simpatizante. / The consumption, especially in the capitalist societies, isn´t connected only to the functional value of products. But also to the symbols that they represent (MCCRACKEN 1988;2003; FEATHERSTONE 1995). In These societies, possessions have influence on the individual´s identity construction, Who search for products to associate himself to groups or sub groups in his every day life. (BELK 1988; SCHOUTEN e MCLAEXANDER 1995; COVA 1999;2010; MAFESSOLI 2006). Subcultures of consumption, brand communities and tribes have gained more attention from the Marketing academy and Brands. Some of these groups have already been researched especially in the US (SCHOUTEN e MCALEXANDER 1995 ; KOZINETS 1997 ; 2001). Studies like the one performed by Irwin (1973), indicates a similar organization on the figure of the Surfer. In Brazil, the Surf market is responsible for more than 140.000 jobs and generates billions in the local currency annually. (ZUCO ET AL, 2002). With this perspective in mind, the current study had the objective to investigate the existence of a subculture of consumption related to the Surf in Brazil. The research aimed to understand also the role of possessions to the Surfer and the Sympathizer, the biggest responsible for the purchases on this market (FORNECK, 2008), and the relation of the companies of this sector with these individuals. To achieve this goal, it was followed a multi – methods approach with the integration of the techniques like Videography, In dept interviews, non participant observations and Photo Elicitation Technique. The results points to the existence of a tribe, represented on the figure of the Surfer. This tribes integrates itself by a common life style based in ideals like love to the sport, communion with nature, an healthy life Style and an own language. The results also shows that the sympathizer is insert in an large culture of consumption, where he buys clothes and accessories to be an part of the society. It is also apparent the role of the Surf brands on the appropriation of some the ideals and life style of the surfer to sell an new an ideal scenario and life style to the sympathizer.
3

Existencia de agrupaciones juveniles con características de tribus urbanas en los Liceos de Arica

Fu Fuentes, Adriana Jacqueline January 2013 (has links)
El documento digital no refiere asesor / Publicación a texto completo no autorizada por el autor / Manifiesta que en la actualidad las sociedades evolucionan ante los nuevos estímulos que imperan en el mundo, por ello está presenciando que en los últimos años, han surgido tribus urbanas de adolescentes que buscan diferenciarse a través de algún estilo estético e ideológico. En Chile en la década de los 90’ época de democracia, el país se apertura al resto del mundo, logrando el acceso de los chilenos a diferentes culturas principalmente europeas como norteamericanas, donde abundaban agrupaciones juveniles desafiantes con estilos de tribu urbana. En la Región de Arica y Parinacota, en la actualidad en los liceos, los educadores se enfrentan a la presencia de adolescentes con estilos de vida de tribus urbanas quienes se presentan en el liceo con los pelos de punta, con los ojos delineados con negro, llenos de perforaciones de objetos metálicos que sobresalen de los rincones más insólitos de su cuerpo, pulseras, colores, gestos, movimientos, expresiones, etc. Por ello, para conocer a fondo la formación de grupos o tribus en los liceos de Arica Parinacota se realizó una investigación descriptiva exploratoria sobre la existencia de agrupaciones juveniles con características de tribus urbanas en los liceos de Arica, a fin de iniciar los registros de estudios en esta área, que sirvan como referencia a nuevos investigadores del tema, entre otras aplicaciones. / Tesis
4

O estilo de vida da Tribo do Surf e a cultura de consumo que a envolve

Segabinazzi, Rodrigo Costa January 2011 (has links)
O consumo, especialmente em sociedades capitalistas, não está ligado apenas ao valor funcional dos produtos, mas também aos símbolos que eles representam. (MCCRACKEN 1986; 2003; FEATHERSTONE 1995). Nessas sociedades, as posses tem influência na construção da identidade do indivíduo, que busca produtos para se associar a grupos ou a sub – grupos no seu cotidiano.(BELK 1988; SCHOUTEN e MCLAEXANDER 1995; COVA 1999;2010; MAFESSOLI 2006). Sub – culturas de consumo, comunidades de marca e tribos tem se tornado grupos cada vez mais observados tanto pela academia de Marketing como pelas marcas. Alguns desses grupos já foram investigados principalmente nos EUA (SCHOUTEN e MCALEXANDER 1995 ; KOZINETS 1997; 2001). Estudos como os de Irwin (1973), indicam a possibilidade de uma organização semelhante representada pela figura do surfista. No Brasil, o mercado do surf, emprega mais de 140.000 pessoas e movimenta bilhões de reais anualmente (ZUCO ET AL, 2002). Com essa perspectiva em mente, o presente estudo teve como objetivo investigar a existência de uma sub – cultura de consumo relacionada ao Surf no Brasil. A pesquisa buscou entender também a relação das posses tanto para o Surfista como para o simpatizante, que é o grande consumidor desse mercado (FORNECK 2008), e a relação das empresas do setor com esses indivíduos. Para esse fim foi seguida uma abordagem qualitativa multi métodos, com a utilização e integração das técnicas de Videografia, observação não participante, entrevistas em profundidade e elicitação visual. Além de entrevistas com Surfistas, simpatizantes e produtores de Marketing (empresas) foram realizadas observações a lojas de Surf e a um torneio comemorativo do esporte. Os resultados apontam a existência de uma tribo, representada na figura do Surfista. Essa tribo se integra por um estilo de vida comum, baseado em ideais como o amor ao esporte, a comunhão com a natureza, estilo de vida saudável e uma linguagem própria. Os resultados também apontam que o simpatizante está inserido em uma grande cultura de consumo, em que o mesmo busca roupas e acessórios para ser identificado dentro da sociedade. É aparente também a ação das marcas de Surf na apropriação de alguns dos ideais e do estilo de vida do surfista para vender um cenário ideal e um novo estilo de vida ao simpatizante. / The consumption, especially in the capitalist societies, isn´t connected only to the functional value of products. But also to the symbols that they represent (MCCRACKEN 1988;2003; FEATHERSTONE 1995). In These societies, possessions have influence on the individual´s identity construction, Who search for products to associate himself to groups or sub groups in his every day life. (BELK 1988; SCHOUTEN e MCLAEXANDER 1995; COVA 1999;2010; MAFESSOLI 2006). Subcultures of consumption, brand communities and tribes have gained more attention from the Marketing academy and Brands. Some of these groups have already been researched especially in the US (SCHOUTEN e MCALEXANDER 1995 ; KOZINETS 1997 ; 2001). Studies like the one performed by Irwin (1973), indicates a similar organization on the figure of the Surfer. In Brazil, the Surf market is responsible for more than 140.000 jobs and generates billions in the local currency annually. (ZUCO ET AL, 2002). With this perspective in mind, the current study had the objective to investigate the existence of a subculture of consumption related to the Surf in Brazil. The research aimed to understand also the role of possessions to the Surfer and the Sympathizer, the biggest responsible for the purchases on this market (FORNECK, 2008), and the relation of the companies of this sector with these individuals. To achieve this goal, it was followed a multi – methods approach with the integration of the techniques like Videography, In dept interviews, non participant observations and Photo Elicitation Technique. The results points to the existence of a tribe, represented on the figure of the Surfer. This tribes integrates itself by a common life style based in ideals like love to the sport, communion with nature, an healthy life Style and an own language. The results also shows that the sympathizer is insert in an large culture of consumption, where he buys clothes and accessories to be an part of the society. It is also apparent the role of the Surf brands on the appropriation of some the ideals and life style of the surfer to sell an new an ideal scenario and life style to the sympathizer.
5

O estilo de vida da Tribo do Surf e a cultura de consumo que a envolve

Segabinazzi, Rodrigo Costa January 2011 (has links)
O consumo, especialmente em sociedades capitalistas, não está ligado apenas ao valor funcional dos produtos, mas também aos símbolos que eles representam. (MCCRACKEN 1986; 2003; FEATHERSTONE 1995). Nessas sociedades, as posses tem influência na construção da identidade do indivíduo, que busca produtos para se associar a grupos ou a sub – grupos no seu cotidiano.(BELK 1988; SCHOUTEN e MCLAEXANDER 1995; COVA 1999;2010; MAFESSOLI 2006). Sub – culturas de consumo, comunidades de marca e tribos tem se tornado grupos cada vez mais observados tanto pela academia de Marketing como pelas marcas. Alguns desses grupos já foram investigados principalmente nos EUA (SCHOUTEN e MCALEXANDER 1995 ; KOZINETS 1997; 2001). Estudos como os de Irwin (1973), indicam a possibilidade de uma organização semelhante representada pela figura do surfista. No Brasil, o mercado do surf, emprega mais de 140.000 pessoas e movimenta bilhões de reais anualmente (ZUCO ET AL, 2002). Com essa perspectiva em mente, o presente estudo teve como objetivo investigar a existência de uma sub – cultura de consumo relacionada ao Surf no Brasil. A pesquisa buscou entender também a relação das posses tanto para o Surfista como para o simpatizante, que é o grande consumidor desse mercado (FORNECK 2008), e a relação das empresas do setor com esses indivíduos. Para esse fim foi seguida uma abordagem qualitativa multi métodos, com a utilização e integração das técnicas de Videografia, observação não participante, entrevistas em profundidade e elicitação visual. Além de entrevistas com Surfistas, simpatizantes e produtores de Marketing (empresas) foram realizadas observações a lojas de Surf e a um torneio comemorativo do esporte. Os resultados apontam a existência de uma tribo, representada na figura do Surfista. Essa tribo se integra por um estilo de vida comum, baseado em ideais como o amor ao esporte, a comunhão com a natureza, estilo de vida saudável e uma linguagem própria. Os resultados também apontam que o simpatizante está inserido em uma grande cultura de consumo, em que o mesmo busca roupas e acessórios para ser identificado dentro da sociedade. É aparente também a ação das marcas de Surf na apropriação de alguns dos ideais e do estilo de vida do surfista para vender um cenário ideal e um novo estilo de vida ao simpatizante. / The consumption, especially in the capitalist societies, isn´t connected only to the functional value of products. But also to the symbols that they represent (MCCRACKEN 1988;2003; FEATHERSTONE 1995). In These societies, possessions have influence on the individual´s identity construction, Who search for products to associate himself to groups or sub groups in his every day life. (BELK 1988; SCHOUTEN e MCLAEXANDER 1995; COVA 1999;2010; MAFESSOLI 2006). Subcultures of consumption, brand communities and tribes have gained more attention from the Marketing academy and Brands. Some of these groups have already been researched especially in the US (SCHOUTEN e MCALEXANDER 1995 ; KOZINETS 1997 ; 2001). Studies like the one performed by Irwin (1973), indicates a similar organization on the figure of the Surfer. In Brazil, the Surf market is responsible for more than 140.000 jobs and generates billions in the local currency annually. (ZUCO ET AL, 2002). With this perspective in mind, the current study had the objective to investigate the existence of a subculture of consumption related to the Surf in Brazil. The research aimed to understand also the role of possessions to the Surfer and the Sympathizer, the biggest responsible for the purchases on this market (FORNECK, 2008), and the relation of the companies of this sector with these individuals. To achieve this goal, it was followed a multi – methods approach with the integration of the techniques like Videography, In dept interviews, non participant observations and Photo Elicitation Technique. The results points to the existence of a tribe, represented on the figure of the Surfer. This tribes integrates itself by a common life style based in ideals like love to the sport, communion with nature, an healthy life Style and an own language. The results also shows that the sympathizer is insert in an large culture of consumption, where he buys clothes and accessories to be an part of the society. It is also apparent the role of the Surf brands on the appropriation of some the ideals and life style of the surfer to sell an new an ideal scenario and life style to the sympathizer.
6

Bela Lugosi´s not dead: o discurso e a representação de góticos no site de Rede Social Facebbok

Borges, Camila Dias 12 December 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-22T17:27:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 camila borges.pdf: 3878490 bytes, checksum: 15893ea297d85a78c43867d232cb30c0 (MD5) Previous issue date: 2014-12-12 / O escopo deste estudo é o de investigar de que forma acontece a representação e a manifestação do discurso da subcultura gótica em perfis no site de rede social Facebook. No decorrer da história, o termo gótico esteve atrelado ao específico entrecruzamento de significações discursivas, sendo assim, buscaremos resgatar suas principais contribuições na literatura, no cinema e na música e suas implicações na moda e no estilo visual dos adeptos da subcultura gótica. Para a composição do referencial teórico, nos utilizaremos principalmente dos estudos de Baddeley (2002), Kipper (2008) e Silva (2006). Após assinalarmos os principais elementos que particularizam essa subcultura, buscaremos aporte nas concepções de representação (GOFFMAN, 2013) e discurso (FOUCAULT, 1999). Posteriormente, discutiremos as modificações sofridas pela linguagem e pela representação quando transpostas para o ambiente digital, amparadas principalmente por Hampton (2004), Barnes (2005), Júlio (2005), Recuero (2009) e Hilgert (2006). Por fim, alisaremos os perfis de Facebook de oito indivíduos participantes de grupos góticos, escolhidos arbitrariamente, com a finalidade de identificarmos os traços discursivos peculiares à subcultura gótica, demarcando a sua representação dentro dessa plataforma digital. Considerando características essencialmente físicas, entre elas o uso do corpo com propósitos discursivos, e tendo por base que nos ambientes digitais são suprimidas diversas informações de contexto, analisaremos quais são as estratégias de adaptação utilizadas para a representação mediada pelo computador. No mês de agosto de 2014, foram coletadas as postagens diretamente nos perfis de quatro mulheres e quatro homens, sendo que, dessas postagens, foram analisadas as três primeiras classificadas como góticas ou com temática apropriada pelo usuário com conotações góticas. Em seguida, as postagens foram categorizadas quanto ao seu aspecto semântico, formal e interacional. Palavras-chave: discurso, representação, subcultura gótica, góticos, sites de redes sociais
7

Entre produtos e consumo nerd : elementos para uma subcultura de fronteiras a partir de Ghanor

Pizzol, Alan Ricardo Dal 29 August 2017 (has links)
Submitted by JOSIANE SANTOS DE OLIVEIRA (josianeso) on 2017-10-16T11:15:43Z No. of bitstreams: 1 Alan Ricardo Dal Pizzol_.pdf: 2381946 bytes, checksum: 2f29a6e04f5f1d6b8052775644c0e64a (MD5) / Made available in DSpace on 2017-10-16T11:15:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Alan Ricardo Dal Pizzol_.pdf: 2381946 bytes, checksum: 2f29a6e04f5f1d6b8052775644c0e64a (MD5) Previous issue date: 2017-08-29 / Nenhuma / Esta dissertação propõe-se a buscar a compreensão de como a Subcultura Nerd se atualiza através do consumo de referências culturais. Para isso, elencamos uma narrativa chamada Crônicas de Ghanor (2013), um produto cultural desenvolvido em várias mídias, mas que teve seu início em um jogo de tabuleiro gravado e disponibilizado pelo Grupo Jovem Nerd, a maior empresa nacional voltada a conteúdos Nerds. Para o desenvolvimento da pesquisa, utilizamos a Teoria Fundamentada (FRAGOSO; RECUERO; AMARAL, 2015), para catalogar todas as referências culturais encontradas na construção da narrativa dos Podcasts das Crônicas de Ghanor, ao mesmo tempo que utilizamos o método criado por Gelder e Thornton (1997) para compreendemos como se dá a atualização do Nerd, através da perspectiva da própria subcultura. Para o debate são convidados os autores Bourdieu (1982), Burke (2013) e García Canclini (2008). Sob a ótica do capital cultural e suas trocas simbólicas, criamos uma discussão sobre a hibridização das referências culturais que compõe o produto das Crônicas de Ghanor e de seus consumidores. Como resultados desse processo, dissertamos sobre como a atualidade da subcultura se legitima pela sua própria visão, e entendemos que se trata de uma subcultura em processo. O produto em si não parece ter hibridização, através do entendimento do capital cultural, enquanto a subcultura demonstra que sua formação é híbrida, em processo – e deve refletir em futuros produtos de consumo. / This dissertation proposes to seek the understanding of how the Subculture Nerd is updated through the consumption of cultural references. To do this, we analyze the narrative of Chronicles of Ghanor (2013), a cultural product developed in various medias, but which began in a board game recorded and made available by the Jovem Nerd Group, the largest national company focused on Nerd content. For the development of the research, we used the Grounded Theory (FRAGOSO; RECUERO; AMARAL, 2015) to catalog all the cultural references found in the Chronicles of Ghanor podcasts, while using the method created by Gelder and Thornton (1997), to understand how is updated the Nerd concept, through the perspective of the subculture itself. For the debate are invited the authors Bourdieu (1982), Burke (2013) and García Canclini (2008). From the perspective of cultural capital and its symbolic exchanges, we have created a discussion about the hybridization of the cultural references that makes up of the Chronicles of Ghanor and its consumers. As a result of this process, we have discussed how the current subculture legitimizes itself by its own vision, and we understand that it is a subculture in process. The product itself does not appear to hybridize through the understanding of cultural capital, while the subculture demonstrates that its formation is hybrid, in process – and should reflect in future Nerd products.
8

Sobre duas rodas: emoções e consumo no motociclismo / On two wheels: emotions and consumption in motorcycling

Carlos Costa Rodrigues Luz 12 May 2009 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Partindo do questionamento de como as emoções podem se vincular no advento do consumo em um grupo específico esta dissertação de mestrado objetiva compreender esta vinculação nos motociclistas da cidade do Rio de Janeiro. Tendo como principal fonte de dados entrevistas não-estruturados com roteiro aberto analiso os discursos proferidos por estes nativos. Foi necessário compreender a construção do ser motociclista: seus objetivos, trajetórias, participação em moto clubes e no universo motociclístico, a obtenção do primeiro veículo, os processos de troca e customização dos objetos. A relação dos indivíduos com as motos apresentou variações e deslocamentos discursivos, revelando um elaborado contexto de construção de sentido e significado, demonstrando que o objeto pode ser representado e consumido de diferentes formas. Por fim, buscou-se compreender o aparato emocional utilizado nesta prática, tanto os almejado quanto os rechaçados pelos nativos. Pude observar que em muitos momentos mesmo os sentimentos não desejados podem ser reconstruídos com a finalidade de reforçar o comprometimento do indivíduo com sua prática.
9

Desejo, estilo de vida e transgress?o da identidade em Dancer from the dance de Andrew Holleran e Pela noite de Caio F.

Correia, Romualdo dos Santos 17 December 2014 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2016-01-20T20:33:22Z No. of bitstreams: 1 RomualdoDosSantosCorreia_TESE.pdf: 1899919 bytes, checksum: a954f9ac77a59414ac249caec0c0be51 (MD5) / Approved for entry into archive by Arlan Eloi Leite Silva (eloihistoriador@yahoo.com.br) on 2016-01-21T17:36:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 RomualdoDosSantosCorreia_TESE.pdf: 1899919 bytes, checksum: a954f9ac77a59414ac249caec0c0be51 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-21T17:36:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 RomualdoDosSantosCorreia_TESE.pdf: 1899919 bytes, checksum: a954f9ac77a59414ac249caec0c0be51 (MD5) Previous issue date: 2014-12-17 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / A partir da investiga??o e percep??o do trabalho liter?rio, esta tese discute aspectos relacionados aos estudos sobre o homoerotismo e estilos de vida nas obras Dancer from the dance (2001) de Andrew Holleran e Pela noite (2010) do autor brasileiro Caio Fernando Abreu. Considerando que as quest?es sobre beleza, desejo e estilo de vida configuram recortes importantes para as narrativas, propomos uma discuss?o atrav?s da an?lise das obras que marcam desde os primeiros momentos de libera??o sexual nas festas de Nova Iorque com as peculiaridades de estilos pr?prios que caracterizaram as personagens de Andrew Holleran rostificadas por um ethos que comp?s durante aquele momento a abertura para a liberdade sexual de sexualidades desviantes. Em Pela noite, reiteramos uma continua??o do momento de abertura no Brasil para as personagens gays de Caio, levando em considera??o que o in?cio da d?cada de 1980 constitui para aquelas personagens as primeiras ?sombras" da aids e o conhecimento de si, no qual suas personagens convivem com o medo, anonimato e reminisc?ncias da homofobia como pano de fundo para as discuss?es pontuais que s?o desencadeadas pelo autor. Para compor um recorte te?rico que subsidie este trabalho, elencamos os trabalhos de Michel Foucault (2007, 2010a, 2010b), Eve Kosofsky Sedgwick (2008), Didier Eribon (2008), David Cartier (2004), David Eisenbach (2006) e outras contribui??es que foram, sem d?vida, imprescind?veis a este empreendimento / From the research and awareness of literary work, this thesis discusses aspects related to the study of homoeroticism and lifestyles in the works Dancer from the Dance (2001) by Andrew Holleran and Pela noite (2010) by Brazilian author Caio Fernando Abreu. Whereas issues about beauty, desire and lifestyle shape cutouts important to the narrative, I propose a discussion by examining the works that mark from the first moments of sexual release party in New York with the peculiarities of their own styles that characterized the Andrew Holleran characters rostificadas by an ethos that he composed during this time opening for freedom of sexual deviant sexualities. In Pela noite, we reiterate a continuation of opening moment in Brazil for gay characters Caio , assuming the early 1980s for those characters is the first " shadows " of AIDS and knowledge of self , in which his characters living with fear, anonymity and reminiscences of homophobia as a backdrop to the discussions that are triggered off by the author . To compose a theoretical framework to subsidize this work , we selected the works of Michel Foucault (2007 , 2010a , 2010b ) , Eve Kosofsky Sedgwick (2008 ) , Didier Eribon (2008 ) , David Cartier (2004 ) , David Eisenbach (2006 ) and other contributions that were undoubtedly essential to this endeavor
10

Sobre duas rodas: emoções e consumo no motociclismo / On two wheels: emotions and consumption in motorcycling

Carlos Costa Rodrigues Luz 12 May 2009 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Partindo do questionamento de como as emoções podem se vincular no advento do consumo em um grupo específico esta dissertação de mestrado objetiva compreender esta vinculação nos motociclistas da cidade do Rio de Janeiro. Tendo como principal fonte de dados entrevistas não-estruturados com roteiro aberto analiso os discursos proferidos por estes nativos. Foi necessário compreender a construção do ser motociclista: seus objetivos, trajetórias, participação em moto clubes e no universo motociclístico, a obtenção do primeiro veículo, os processos de troca e customização dos objetos. A relação dos indivíduos com as motos apresentou variações e deslocamentos discursivos, revelando um elaborado contexto de construção de sentido e significado, demonstrando que o objeto pode ser representado e consumido de diferentes formas. Por fim, buscou-se compreender o aparato emocional utilizado nesta prática, tanto os almejado quanto os rechaçados pelos nativos. Pude observar que em muitos momentos mesmo os sentimentos não desejados podem ser reconstruídos com a finalidade de reforçar o comprometimento do indivíduo com sua prática.

Page generated in 0.0267 seconds