• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 27
  • Tagged with
  • 28
  • 28
  • 13
  • 12
  • 11
  • 10
  • 9
  • 8
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A intergeracionalidade na violência por parceiros íntimos

Souza, Maria Clarice de January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-12-22T03:02:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 336623.pdf: 1166955 bytes, checksum: 146202796fbd4fac1b407e4201f8bbe0 (MD5) Previous issue date: 2015 / A violência por parceiro íntimo é um problema global de saúde, que vitimiza ambos os sexos e não exclui nível social, econômico, religioso ou cultural específico. Entre os principais desafios para os estudiosos que buscam compreender e prevenir a violência está a identificação de fatores relacionados à intergeracionalidade. Esta é entendida como o repasse, através do conteúdo geracional, de determinados fenômenos que são transmitidos de uma geração a outra e fazem com que modelos de relacionamentos violentos se perpetuem. Esta dissertação foi realizada com objetivo de identificar a natureza da violência praticada e os métodos utilizados para analisar a intergeracionalidade na violência por parceiro íntimo, por meio de revisão sistemática de artigos científicos publicados até maio de 2014 nas bases de dados LILACS, PsyNET, PubMed e SciELO, sendo selecionados os artigos publicados sobre a temática, em todos os idiomas. Foram analisadas as características bibliométricas dos artigos, a amostra, aspectos metodológicos e a natureza dos atos de violência perpetrados por parceiros íntimos. Dos artigos selecionados, 18 foram objeto de análise, os quais abordavam a intergeracionalidade na violência por parceiros íntimos. Assim, ao estudar a intergeracionalidade na violência por parceiros íntimos, foram identificados os atos no processo de perpetuação da violência e ficou claro que a repetição de situações vivenciadas em gerações passadas transfere o padrão de comportamento violento. Os principais tipos de estudos foram longitudinais e transversais e a entrevista foi a técnica mais utilizada. Todos os artigos evidenciaram aspectos que revelam a intergeracionalidade da violência perpetrada por parceiro íntimo e os resultados foram expressivos ao identificar que a exposição à violência na infância é um fator chave para influenciar na violência por parceiro íntimo na vida adulta. Comoresultado, este trabalho se revela importante, pois foi possível evidenciar o histórico da intergeracionalidade da violência, a natureza da violência transmitida com mais frequência e, acima de tudo, pode-se identificar que, em sua maioria, a violência entre parceiros íntimos é cometida pelo homem.<br> / Abstract : Violence by an intimate partner is a global health problem that victimizes both sexes and does not exclude social, economic, religious or cultural specific. Among the main challenges to researcheswho seek to understand and prevent violence is to identify factors related to intergenerational. This is understood as the transfer through the generation content of certain phenomena that are transmitted from one generation to the next and cause violent relationship models are perpetuated.This dissertation was performed in order to identify the types of violence committed and the methods used to analyze the intergenerational violence by intimate partner, through a systematic review of articles published until May 2014, on the basis data LILACS, PsyNet, PubMed and SciELO, being selected the articles published about this subject, in all languages. The bibliometric characteristics of articles, the sample, methodological aspects and types of violence perpetrated by intimate partners were analyzed.Of the selected articles, 18 were reviewed, which addressed the intergenerational violence by intimate partners.Thus, by studying the intergenerational in the violence by intimate partners were identified acts in the process of perpetuation of violence thatshows that the repetition of situations experienced in past generations transfers the pattern of violent behavior. The main types of studies were longitudinal and transverse and the interview was the most used technique. All articles provided insights that reveal the intergenerational in violence perpetrated by intimate partners and the results were significant to identify that exposure to violence of children is a key factor to influence the intimate partner violence in adulthood. As a result, this study is important because it was possible to show the history of intergenerational violence, types of violence more often transmitted, and identify that in most cases, violence between intimate partners is committed by man.
2

A violência contra a mulher por parceiro íntimo em artigos científicos

Frank, Stefanie 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública, Florianópolis, 2009. / Made available in DSpace on 2012-10-24T20:12:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 272104.pdf: 481851 bytes, checksum: c752bb89110faef81502bd6a3073baae (MD5) / A partir de uma revisão sistemática para identificar aspectos metodológicos, características bibliométricas e as abordagens da violência contra a mulher em artigos sobre o tema, publicados entre 2003 e 2007 e disponíveis nas bases de dados PsycInfo, Pubmed, Scielo e Lilacs, foram selecionados 171 artigos que abordaram a violência contra a mulher por parceiro íntimo. Observou-se que estes artigos foram publicados, em sua maioria, no idioma inglês (84,2%), em revistas das ciências médicas (49,1%) e com enfoque metodológico quantitativo (86,5%). Foi identificada uma diversidade significativa de países onde os estudos foram realizados, com destaque para a América do Norte (43,9%). Dentre os sujeitos, foram mais pesquisadas mulheres entre 20 e 39 anos, casadas (72,5%) e cujo agressor constituía o parceiro íntimo atual (97,1%). Os sujeitos foram abordados principalmente em amostras por domicílios (30,4%) e em serviços de saúde (29,8%). Em relação à abordagem da violência, houve prevalência da associação dos diferentes tipos, que foram descritos predominantemente por atos e/ou comportamentos de abuso/agressão. Destacou-se a violência física. Foi observada a invisibilidade das formas subjetivas da violência, apesar de ocorrerem sobrepostas aos outros tipos e serem consideradas fatores de risco às agressões físicas. Os resultados sugerem que futuras pesquisas associem diferentes enfoques metodológicos e detalhem as especificidades dos sujeitos, assim como investiguem os abusos emocionais e o controle, e sua relação com a dinâmica de violência.
3

A violência conjungal contra a mulher a partir da ótica do homem agressor

Rosa, Antonio Gomes da January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública. / Made available in DSpace on 2012-10-22T17:01:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 231339.pdf: 2827160 bytes, checksum: 49fa4e0ee060bae2b6947ad9491ab23b (MD5) / Esta dissertação foi realizada com o objetivo geral de identificar as causas da agressão conjugal contra a mulher a partir da ótica do homem agressor. Teve como objetivos específicos descrever as causas, apontadas pelos agressores atendidos em um Programa de Atenção à Violência Doméstica e Intrafamiliar em um município de SC, que os levaram a agredir suas companheiras e de analisar, à luz dos autores que fundamentam este trabalho, as causas apresentadas pelos agressores, sujeitos participantes da pesquisa. Caracterizada como de abordagem qualitativa, a pesquisa utilizou a técnica do grupo focal, tendo como participantes 11(onze) homens que se envolveram com violência conjugal e que participam voluntariamente de um programa de atenção à violência doméstica e intrafamiliar em um município de Santa Catarina. Para a análise, as informações coletadas foram agrupadas em 3 categorias: categoria um: "outros"; categoria dois: "ela"; e categoria três: "eu". Os sujeitos participantes da pesquisa apontaram comportamentos e atitudes que permitiram identificar, sob a ótica do homem agressor, que as causas que o levou a agredir sua companheira foram: interferência de pessoas estranhas à relação conjugal; presença de ações inadequadas da companheira; domínio da mulher sobre o companheiro; resposta à agressão física, verbal ou psicológica da companheira; hábito de beber; e situação financeira. Os resultados também mostraram que as causas apontadas se mesclam no dia-a-dia, se acumulam sob a forma de conflitos e eclodem em atos que configuram a violência conjugal do homem contra a companheira. Além disso, os sujeitos da pesquisa não demonstraram uma compreensão ativa de que eram agressores, ou seja, ao mesmo tempo em que não negavam os atos que relatavam, também não os compreendiam como ações que os caracterizassem como agressores. This dissertation has been carried out aiming at identifying the causes of marital abuse against the woman from the man's stand-point. Its specific goals were to describe the causes pointed out by abusers treated on a Domestic and Intra-Family Violence Watch Program in a city of Santa Catarina State, in order to understand what drove them to attack their spouses and to analyze such attitudes in the light of authors who provide the fundamentals for present work, as well as the causes presented by the subjects participating in the research. Characterized as qualitative focus, the research used the focal group technique, having as participants 11 (eleven) men involved in domestic violence and who volunteered on a domestic and intra-family violence watch program, in a city of Santa Catarina State. For said analysis, the data collected were grouped up in 3 categories: category one: "others"; category two: "she"; and category three: "Ï". The subjects participating in the research pointed out behaviors and attitudes that allowed identification, in the view of the attacker, of the causes leading to the abuse of the spouse, as follows: interference of people outside the marital relationship; spouse's inadequate actions; woman dominating the spouse; response to physical, verbal or mental aggression; addiction on the part of the aggressor (liquor); and financial situation. The results also showed that the causes appointed mix up every day, mounting in the form of conflicts and ending up in marital violence of the man against the woman. Apart from that, the subjects of the research did not display an active understanding of the fact that they were the aggressors, that is, they did not deny the reported actions, but did not seem to see themselves as perpetuators of aggressive behavior as well.
4

Co-constructing the victim in counseling sessions for couples at the Women's Police Station

Dornelles, Clara Zeni Camargo January 2000 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Letras/Inglês e Literatura Correspondente. / Made available in DSpace on 2012-10-17T17:55:01Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T16:07:26Z : No. of bitstreams: 1 180091.pdf: 4036479 bytes, checksum: fd5c4e1ee170faebf97ac6c15564151b (MD5) / Este estudo descreve sessões de orientação em que um casal com problemas conjugais e uma assistente social se encontram para falar sobre os problemas do casal, na Delegacia da Mulher de Florianópolis, Brasil. Seguindo perspectivas de estudos da fala em interação e métodos microetnográficos de pesquisa (Erickson & Shultz, 1981; Erickson, 1992), descrevo as principais atividades de fala (Gumperz, 1982) e realizações dos participantes no evento. Estas atividades-as falas mecânica, sobre o problema, de conselho e de acordo-foram identificadas pela análise dos modelos de participação (Goodwin, 1990) estabelecidos. É na fala sobre o problema que se realiza a tarefa interacional mais importante: a co-construção da vítima. Embora as ações dos participantes se orientem para a pauta institucional (Drew & Heritage, 1992) do encontro, suas realizações podem desafiar ordens sociais pré-existentes. A análise do trabalho de face (Goffman, 1967) em um dos modelos de participação da fala sobre o problema-a disputa mediada/tribunal-demonstra que os procedimentos de mediação não são suficientes para evitarem os danos às faces do marido e da esposa, já que tanto um quanto o outro geralmente usam trabalho de face agressivo: protegem a própria face ameaçando a do outro. Nesses casos, o trabalho de face se torna trabalho moral (Drew, 1998) e ganha a disputa aquele que melhor projeta um eu moralmente correto e vitimizado. Enfatizo o caráter interdisciplinar do presente trabalho, que espero possa ser útil aos estudos futuros sobre questões de vitimização, violência conjugal e interação.
5

Os juizados especiais criminais e a violência doméstica :

Hermann, Leda Maria January 1998 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. / Made available in DSpace on 2012-10-17T08:42:49Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-09T00:03:37Z : No. of bitstreams: 1 139969.pdf: 5015435 bytes, checksum: ecc688112ee96a9dfc603d49032601a2 (MD5)
6

Representações sociais de profissionais de saúde sobre a violência contra a mulher

Dal'Ri, Mariana January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública. / Made available in DSpace on 2012-10-23T06:58:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 247164.pdf: 857304 bytes, checksum: 11f7c51a4881da93a648abd286f5e0bf (MD5)
7

A dinâmica da violência a partir dos discursos da mulher agredida e de seu parceiro

Deeke, Leila Platt January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-graduação em Saúde Pública. / Made available in DSpace on 2012-10-23T12:29:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 244680.pdf: 223045 bytes, checksum: f25814af2e133bd2e14200a9ec186357 (MD5) / A violência nas relações entre parceiros expressa dinâmicas de afeto e poder, nas quais estão presentes relações de subordinação e dominação podendo ser propiciadas na medida em que a divisão interna de papéis se configura numa distribuição de privilégios, direitos e deveres dentro do ambiente doméstico. Setor onde se definem as diferenças de gênero e as relações de poder, o espaço privado do lar é o grande contribuinte para que a violência doméstica perpetrada pelo parceiro, seja reconhecida mundialmente como uma das formas mais comuns de violência contra a mulher, uma vez que, esta possui maior risco de ser agredida física e sexualmente por quem convive intimamente com ela do que por qualquer outra pessoa. A dissertação teve como objetivo, compreender a dinâmica da violência doméstica a partir do discurso da mulher agredida e de seu parceiro, autor da agressão. A metodologia adotada é descritivo-exploratória com abordagem qualitativa. Foram entrevistados trinta homens e trinta mulheres envolvidos no contexto de violência doméstica. Selecionaram-se entre outubro de 2006 a janeiro de 2007, casais cujas mulheres no momento da entrevista já haviam notificado à Delegacia de Proteção à Mulher, à Criança e ao Adolescente (Florianópolis # SC) ao menos dois boletins de ocorrência contra seus parceiros por agressão. Dentre as mulheres, 46,7% possuíam de ensino médio completo à superior; 79,9% empregadas, sendo 16,7% na informalidade. Dentre os homens, 36,7% possuíam de ensino médio completo à superior; 86,6% empregados, sendo 46,2% na informalidade. O uso de medicamentos pelas mulheres, foi justificado como forma de suportar a ansiedade, a sensação de impotência diante da violência. Os homens admitiram menor periodicidade de violência comparada aos relatos das mulheres. Os motivos das agressões que se inter-relacionaram e repercutiram para a contínua dinâmica foram: ciúme, ser contrariado; ingestão de álcool e traição. A importância do estudo esteve em revelar as características percebidas por ambos no contexto das agressões, e os fatores que repercutem para a contínua dinâmica de violência doméstica, não atribuindo somente à mulher o papel de porta-voz de um circuito de violência que se estabelece unicamente na relação do casal. The violence in the relations between partners express a affection and power dynamic, in which are shown subordination and domination relations that can be propitiated in the measure where the internal division of papers configures in a distribution of privileges, rights and duties inside the domestic environment. A place where are defined the differences of kind and the power relations, the private space of the home is the great contributor for the domestic violence perpetrated by the partner, either recognized world-wide as one of the most common way of violence against the woman, a time that, she has a greater risk of being physical and sexually attacked for who coexists closely than for any another person. This research has as objective, to comprehends the violence dynamics from the attacked women#s and hers partners# speech, author of the aggression. The adopted methodology is descriptiveexploratory with qualitative research. Thirty involved men and thirty women in the domestic violence context had been interviewed. From January of 2007 to October of 2006, couples had been selected whose women at the moment of the interview already had notified to the Woman, Child and Adolescent#s Protection Police Station (Florianópolis - SC) at least two bulletins of occurrence against its partners for aggression. Amongst the women, 46.7% complete from average education to superior; 79.9% employees, being 16.7% in the informality. Amongst the men, 36.7% complete from average education to superior; 86.6% employees, being 46.2% in the informality. The medicine use for the women was justified as a way to support the anxiety; the impotence#s sensation faces the violence. The men had admitted less regularity of violence compared to the women#s stories. The reasons of the aggressions that are interrelated and reed-echo for the continuum dynamic are: jealousy, being contested, alcohol ingestion and cheating. The study importance was in reveal the characteristics perceived for both in the aggressions context, and the factors that re-echo for the continuum dynamic of domestic violence, not only attributing to the woman the paper spokesman#s paper of a violence circuit that establishes entirely in the couple relation.
8

Homens autores de violência doméstica e familiar contra a mulher

Lima, Daniel Costa January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública. / Made available in DSpace on 2012-10-23T20:53:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 256847.pdf: 511109 bytes, checksum: 37068faa2ed218599afcfdaed50f7632 (MD5) / A violência doméstica e familiar contra as mulheres representa um obstáculo para a conquista da eqüidade de gênero e um problema de saúde pública que exige a formulação de políticas públicas específicas para a sua prevenção, enfrentamento e assistência. Tendo conquistado crescente visibilidade pública nos últimos 30 anos, principalmente em decorrência das mobilizações dos movimentos de mulheres e feministas, observa-se que a maioria das ações e estudos sobre esse tema são direcionados às mulheres em situação de violência. Por sua vez, apesar do crescente interesse sobre o envolvimento da população masculina, reflexões e iniciativas com homens autores de violência contra a mulher têm recebido pouca atenção de órgãos governamentais, não-governamentais e pela academia. No entanto, desde a promulgação da Lei 11.340 - Lei Maria da Penha - em 2006, o debate sobre serviços de atendimento a homens autores de violência tem atraído cada vez mais visibilidade. Apesar de escassos no Brasil, esses serviços, denominados como "centros de educação e de reabilitação" ou "programas de recuperação e reeducação" nos Artigos 35 e 45 dessa Lei, são consolidados em vários países como um complemento às iniciativas voltadas às mulheres. Tendo isso em vista, este projeto contou com dois objetivos principais: 1) realizar uma reflexão crítica sobre intervenções com homens autores de violência doméstica e familiar contra a mulher, tendo como base a análise de literatura nacional e estrangeira sobre o tema e informações colhidas em um programa de prevenção e atenção à violência doméstica e familiar do sul do Brasil e 2) Identificar como profissionais que atuam em um programa governamental de atenção e prevenção à violência doméstica e familiar compreendem o envolvimento dos homens autores de violência e da dimensão de gênero nesse contexto. Para tal, foi realizado um estudo de caso com abordagem qualitativa, tendo como foco seis profissionais que integram a equipe de um programa governamental de atenção e prevenção à violência doméstica e familiar. Realizado em um município de Santa Catarina, esse programa passou a atuar, em 2004, com homens autores de violência, atividade pioneira nesse estado e uma das únicas realizadas no Brasil por uma organização governamental. Os resultados obtidos a partir da articulação entre as falas dos entrevistados e a literatura abordada pelo estudo evidenciou que o desenvolvimento desses serviços trazem novos desafios, assim como novas possibilidades para esse complexo campo de intervenção. Domestic and family violence against women represents an obstacle for the achievement of gender equity and a public health problem that demands the construction of specific public policies for its prevention, confrontation and assistance. Having reached increasing public awareness in the last 30 years due mainly to efforts of women and feminist movements, most of the services and studies directed to this theme has been targeted to women who face this violence. In turn, despite the growing interest concerning the involvement of the male population in this theme, comparatively, both reflections and initiatives with male perpetrators of violence against women has received far less attention from governmental, non-governmental and from the academy. However, since the promulgation of Law 11.340 - Law Maria da Penha - in 2006, the debate on attention programs to male perpetrators of this violence has attracted growing interest. Even though scarce in Brazil, these programs, named "Centers of education and rehabilitation" or "programs for recovering and reeducation", according to Articles 35 and 45 of this Law, are consolidated in various countries as a complement to the initiatives directed to women. Having this in sight, this project had two main objectives: 1) to construct a critical reflection about interventions with male perpetrators of violence against women, grounded in the analysis of national and foreign literature on the theme and information collected from a governmental domestic and family violence prevention and action program from the south of Brazil and 2) to identify how professionals from a governmental domestic and family violence prevention and action program comprehend the involvement of male perpetrators of violence against women and the use of gender perspective in this context. Therefore, we carried out a case study with a qualitative approach, having as our focus six professionals that make up the team of a governmental program of attention and prevention of domestic and family violence. This program is located in a municipality of the state of Santa Catarina, has been attending male perpetrators of violence since 2004, a pioneer service in this state and one of the only developed in Brazil by a governmental organization. The results obtained from this study, articulating the information from the interviews with the literature, evidenced that the development of attention services to male perpetrators of violence brings new challenges, and also new possibilities to this complex field of intervention.
9

O "grito de socorro" de mulheres vítimas de homicídio decorrentes da violência

Menegon, Karollyne de Moliner January 2014 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, FLorianópolis, 2014 / Made available in DSpace on 2015-02-05T21:12:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 328509.pdf: 1020485 bytes, checksum: 1c7fb5793cd16d11709ab1cdd230eea6 (MD5) Previous issue date: 2014 / Trata-se de um estudo de caso, do tipo descritivo, com abordagem qualitativa e foi desenvolvido com o objetivo de tornar público o "grito de socorro", da mulher vítima de homicídio residente na Ilha de Florianópolis, ano de 2012. O estudo foi realizado na Ilha de Florianópolis (parte insular), capital do Estado de Santa Catarina (SC), Brasil. Os dados foram coletados em quatro instituições: Instituto Médico Legal/Instituto Geral de Perícias; Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde; 6ª Delegacia de Proteção à Mulher, ao Menor e ao Adolescente e Diário Catarinense Online. Os dados obtidos nas diferentes fontes foram pareados e resultaram na totalidade de cinco casos. A pesquisa foi desenvolvida ao abrigo do Projeto Catarinas: nascimento, vida e morte, aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de Santa Catarina, sob o parecer n° 484.657, aprovado em 09/12/2013. Os resultados são apresentados na forma de dois artigos: Violência Doméstica seguida de Homicídio: Revisão Integrativa da Literatura; Homicídio de mulheres em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. O "grito de socorro" pode ser compreendido como o momento em que a mesma inicia a tomada de consciência da violência sofrida, e procura ajuda nos centros de assistência, sejam eles, unidades de saúde como também delegacia de mulheres e, assim, há registro sobre o pedido de ajuda da mulher, nem que seja, o de sua morte.<br> / Abstract: This is a case study, a descriptive, qualitative approach and was developed with the goal of becoming the "cry for help", the woman victim of homicide resident on the island of Florianópolis, in 2012 public. The study was held on the island of Florianópolis (insular part), capital of the State of Santa Catarina (SC), Brazil. Data were collected at four institutions: Forensic Institute/Institute of General Skills; Information Disease Surveillance System of the Ministry of Health; 6th Precinct for the Protection of Women, Adolescents and the Lower Santa Catarina and Journal Online. The data obtained from different sources were matched and resulted in all five cases. The research was conducted under Project Catarinas: birth, life and death, approved by the Ethics Committee of the Federal University of Santa Catarina, in the opinion n. 484 657, approved on 09.12.2013. The results are presented in the form of two articles: Domestic Violence Homicide followed: Integrative Literature Review; Murder of women in Florianópolis, Santa Catarina, Brazil. The "cry for help" can be understood as the moment that it starts the awareness of the violence suffered, and seeks help service centers, they, health units as well as police women and thus no record on the request for help from the woman, or that is, to his death .
10

Violência contra gestantes

Rojas, Paulo Fernando Brum January 2014 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2014. / Made available in DSpace on 2015-05-19T04:05:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 333357.pdf: 3087254 bytes, checksum: 8d30fcf1bba6b2cdd8c1592f0cc0eb1b (MD5) Previous issue date: 2014 / O estudo em discussão refere-se à violência doméstica contra as gestantes que é aquela que ocorre em uma relação íntima.É dividida, quanto à natureza, em psicológica, física e sexual. Os objetivos são estimar a prevalência e fatores associados à violência doméstica em mulheres no período gestacional, identificar quais os tipos de violência (física, sexual, psicológica) a mulher sofre durante a gestação, avaliar o padrão de violência antes e durante a gestação e caracterizar o autor das agressões. A população de referência caracterizou-se por 753 mulheres puérperas, cujos filhos nasceram no período compreendido entre 01/03/2014 a 31/05/2014 e que estavam internadas nos setores de alojamento conjunto das Maternidades Públicas dos Hospitais da Grande Florianópolis, Santa Catarina. Realizou-se estudo transversal, por meio de entrevistas, face a face. Foi adotado questionário adaptado da organização Mundial da Saúde (OMS) denominado Estudo Multi- Países sobre Saúde da Mulher e Violência Doméstica(WHOVAW), validado no Brasil. As variáveis utilizadas foram: de interesse central(violência doméstica durante a gestação),demográficas(idade, cor da pele),socioeconômicas(escolaridade, trabalho atual, renda), relacionas à gestação(gravidez planejada, número de consultas, abortos), de comportamentos relacionado à saúde(uso de álcool, fumo, drogas),relacionados às situações de violência(brigas do casal, envolvimento em brigas com terceiros, violência em gestações anteriores, violência no último ano). A variável de interesse central foi correlacionada com as demográficas, socioeconômicas, de comportamentos relacionados à saúde, e,também, às situações de violência. Foram realizadas análises multivariadas. A prevalência de sofrer violência durante a gestação foi de 17,8%. A violência psicológica (17,5%), mostrou-se mais elevada do que a física (5,4%) e a sexual(0,1%). No que diz respeito ao padrão da violência, observa-se aumento da violência na gestação atual (17,8%), quando comparada ao ano precedente (3,1%). Observou-se que as variáveis que permaneceram mais fortemente associadas ao desfecho foram mulheres que já haviam sofrido violência nos últimos doze meses, que haviam sido agredidas em gestações anteriores, que faziam consumo de álcool, não brancas, que apresentavam transtorno mental comum e que não trabalhavam. Na caracterização do autor das agressões contra a mulher durante a gestação, a associação maior foi o consumo de álcool, uso de drogas, envolvimento em brigas, ter realizado agressões em gestações anteriores e ter agredido sua parceira na última gestação.<br> / Abstract : This study refers to domestic violence against pregnant women. This violence occurs in an intimate relationship and is divided to psychological, physical and sexual. The objectives are to estimate the prevalence and factors associated with domestic violence in women during pregnancy, identify what types of violence (physical, sexual, psychological) women suffer during pregnancy, to evaluate the pattern of violence before and during pregnancy and to characterize perpetrators. The study population was 753 puerperal women whose children were born in the period from 03.01.2014 to 05.31.2014 and who were hospitalized in the rooming sectors of Public Maternity Hospitals in Florianópolis, Santa Catarina. Using interviews, face to face across-sectional study was done with an adapted questionnaire from the World Health Organization (WHO), validated in Brazil named Multi-Country Study on Women's Health and Domestic Violence (WHOVAW). The interest central variable studied were: (domestic violence during pregnancy), demographic (age, skin color), socioeconomic (education, current employment, income), related to pregnancy (unplanned pregnancy, number of doctor visits, abortions), of health-related behaviors (alcohol use, smoking, drugs use), related to violence situation (couple fights, involvement in fights with others, violence in previous pregnancies, violence in the last year). The central interest variable was correlated with demographic, socioeconomic, health-related behaviors, and also to violence situation. Multivariate analyzis were performed. The prevalence of suffering violence during pregnancy was 17.8%. Psychological violence (17.5%), proved to be higher than the physical (5.4%) and sexual (0.1%). With regard to the pattern of violence, there is increasing violence in the current pregnancy (17.8%) compared to the previous year (3.7%). It was observed that the variables that remained more strongly associated without come were women who had experienced violence in the last twelve months, which had been battered in previous pregnancies, who were alcohol consumption, color skin not white, who had common mental disorders and did not had a job. In characterizing the author of assaults against women during pregnancy, the largest association was alcohol consumption, drug use, involvement in physical fights, done assaults in partner previous pregnancies and assaulting his partner in the last pregnancy.

Page generated in 0.1598 seconds