• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 11
  • Tagged with
  • 11
  • 10
  • 9
  • 9
  • 6
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Efeitos do ácido zoledrônico na rede de canais, no sistema lacunocanalicular e nas propriedades biomecânicas do osso cortical / Zoledronic acid effects in the cortical bone channels network, lacunocanalicular system and biomechanical properties

Rabelo, Gustavo Davi 04 June 2012 (has links)
O objetivo do presente trabalho foi avaliar a microarquitetura, caracterizando a rede de canais e o sistema lacunocanalicular, e também, as propriedades biomecânicas, do osso cortical de ratos Wistar tratados com Ácido Zoledrônico. Vinte e um ratos machos foram divididos da seguinte forma: 12 animais alocados no grupo de animais submetidos ao experimento no quarto mês de idade e 9 alocados no grupo de animais submetidos ao experimento no nono mês de idade. Dentro destes grupos, os mesmos foram divididos em grupos controle e teste, sendo que no grupo teste os animais receberam três doses, no esquema de 7,5 g/kg, semanalmente. Após o uso da medicação, três animais foram eutanasiados nos respectivos períodos, após a última dose: 14 dias, 42 dias e 75 dias. Todos os animais tiveram suas mandíbulas, tíbias e fêmures dissecados. As tíbias e mandíbulas foram descalcificadas e processadas para inclusão em parafina, enquanto que, os fêmures foram armazenados para os testes biomecânicos. Imagens histológicas digitalizadas, provenientes das mandíbulas e tíbias, foram analisadas utilizando o processo de segmentação interativa, acessando as características da microarquitetura da rede de canais. O processo de reconstrução tridimensional, para caracterização do sistema lacunocanalicular, foi realizado nos cortes seriados proveniente das tíbias. Os fêmures foram analisados com os ensaios de microdureza, compressão e flexão em três pontos. Os resultados revelaram que a microarquitetura da rede de canais não foi alterada nas mandíbulas, no entanto, nas tíbias, houve diferença significante apenas nos animais de 4 meses de idade, nos quesitos área dos canais (p 0.0031), desvio-padrão da área (p 0.0338), perímetro dos canais (p 0.0068), desvio padrão do perímetro (p 0.0297) e porcentagem de matriz (p 0.0235). Os testes biomecânicos revelaram resultados que indicavam uma melhora nas características analisadas, que foi correlacionada apenas com o aumento da idade e não com o uso do ácido zoledrônico. A visualização tridimensional possibilitou analisar a distribuição dos osteócitos e dos canais, caracterizando o sistema lacunocanalicular, e constatou-se que nos animais de 4 meses o uso da droga causou uma descontinuidade na estabilidade da distribuição dos osteócitos. Conclui-se que o ácido zoledrônico não interferiu na microarquitetura da rede de canais do osso cortical das mandíbulas, enquanto que nas tíbias, nos animais jovens, houve uma modificação na microarquitetura e no sistema lacunocanalicular, revelando uma topologia mais heterogênea quando comparadas ao grupo controle. As propriedades biomecânicas não sofreram alterações quanto ao uso da droga, sendo evidenciada melhora nos parâmetros analisados relacionada apenas ao aumento de idade nos animais. / The aim of this study was to evaluate the microstructure, characterizing the bone channels network and the lacunocanalicular system, also, the biomechanical properties of the cortical bone of Wistar rats treated with Zoledronic Acid. Twenty-one male rats were separated as follows: 4-month-old (12 animals) and 9 month-old (9 animals). For each age they were divided in control and test group, and the test group received a 7.5 g/kg dose of the drug, once a week, for 3 weeks. In the 4 month-old test group they were euthanized at 14, 42 and 75 days after the drug injection and in the 9-month-old test group they were sacrificed at 14 and 75 days after medication. All animals had their mandible, tibia and femur dissected, and then, the mandible and tibia were decalcified and embedded in paraffin, and, the femur were stored for mechanical tests. Histological images were analyzed through developed algorithms using the SCILAB mathematical environment, getting percentage of bone matrix, ROI areas, ROI perimeters, their standard deviations and Lacunarity, as well, the images were accessed and processed to tridimensional visualization, to characterize the lacunocanalicular system. The femurs were analyzed by microhardness, three point bending and compression testing. The results revealed that the bone channels network in the mandible was not affected by the drug, whereas the tibia in the 4-month-old animals revealed a statistical difference between control and test groups, with the test group revealing more heterogeneity in the channels topography, as seen in results of bone matrix (p=0.0235), ROI area (p=0.0031), ROI area standard-deviation (p=0.0338), ROI perimeter (p=0.0068) and ROI perimeter standard-deviation (p=0.0297). The biomechanical tests showed an increased in strength, and that this event was age-related and not depending on the use of the drug. The tridimensional visualization allowed to analyze the osteocyte distribution in relation to the channels position, characterizing the lacunocanalicular system, and, it was found that the 4-month-old animals the drug caused a discontinuity in the stability of osteocyte distribution. In conclusion, the zoledronic acid not interfere in the bone channels network in the cortical bone of the mandible, however, in the tibia of the young animals, theres been an alteration in bone channels network and in the lacunocanalicular system, revealing more heterogeneity in the topography in these animals. The biomechanical properties were not altered after the use of the drugs, and the increased in strength being age-related.
2

Estudo da correlação instrumental e sensorial de uma composição aromática aplicada na pele em função do ciclo menstrual / Study of instrumental and sensory correlation of a aromatic composition on the skin in function of mentrual cycle.

Costa, Claudia Silva Cortez Pereira da 19 December 2013 (has links)
A área de perfumaria no mundo vem se desenvolvendo a cada dia buscando maior conhecimento das matérias-primas aromáticas, desde suas reações, estabilidade até suas interações com o substrato onde é aplicado, sempre em busca do conhecimento de todas as variáveis que possam influenciar a relação perfume-substrato e a aceitação dos consumidores, medida por meio da avaliação sensorial. Apesar de muitos estudos sobre a relação perfume-pele, poucos envolveram a relação com ciclo menstrual. Neste estudo o objetivo foi correlacionar às análises sensorial e instrumental (medidas biomecânicas e cromatográficas), estudar as matérias-primas aromáticas em função do ciclo menstrual. O estudo envolveu indivíduos com idade entre 18-40 anos: 29 mulheres e 3 homens, estes usados como grupo controle. Cada voluntária teve 40 &#181;l da composição aromática Ciclo 1910 aplicado no antebraço, onde foram feitas as medidas biomecânicas (corneometria, sebumetria e TEWL) nos tempos inicial e 6h. Nos tempos inicial, 1.5h, 3h, 4,5h e 6h se auto-avaliaram sensorialmente a intensidade de perfume por meio de escala sensorial de magnitude rotulada (LMS) e foram coletados os compostos aromáticos liberados pela técnica de headspace e analisados por espectrometria com cromatografia a gás e detetor de massa (CGMS). Realizou-se também medidas biomecânicas de corneometria, sebumetria e TEWL interescapulares em 5 voluntárias nos tempos inicial e 6h para comparação. Os resultados obtidos foram que as fases do ciclo não interferiram nas variáveis biomecânicas (p>0,05) quando analisadas isoladamente. Para as medidas realizadas no antebraço, os índices de Corneometria (p<0,001) e TEWL (p: 0,011) na região tratada apresentou média maior que a do controle. A média dos índices de Corneometria e Sebumetria da região do antebraço tratada foi menor (p<0,001) que da região interescapular. Na análise cromatográfica não houve um padrão de resposta em diferentes fases do ciclo. As correlações entre a avaliação sensorial e instrumental (cromatografia e propriedades biomecânicas) não observaram nenhum nível de correlação (p>0,05). A Cromatografia (dados cromatográficos) foi maior na fase Folicular que nas fases Menstrual e Ovulatória (p=0,003), ao considerar como variável resposta em função do ciclo menstrual e da avaliação sensorial. Houve uma forte correlação positiva entre a análise sensorial e a avaliação na pele do homem (p<0,001). No entanto, o fator intrínseco do indivíduo Mulher influenciou na resposta, ocasionando grande variabilidade, porém percebeu-se claramente que os hormônios sexuais interferiram na resposta sensorial, cromatográfica e biomecânica da pele. / The perfumery in the world has been developed everyday bringing more knowledge about aromatic raw-materials, as from chemistry reactions, stability until their interactions with substrate where is applied, always looking for variables could influence in the relation perfume-substrate and consumer acceptability, measured by sensory evaluation. Despite a lot of studies were done on this subject, few involved effects as function of menstrual cycle. The aim of this study was to correlate sensory and instrumental analysis (biomechanical and chromatographic measurements), to study the olfactory profile of raw materials in function of menstrual cycle. The study involved people with 18-40 years old: 29 volunteers, three men, who were used as control group. Each volunteer had 40 &#181;l of perfume applied on forearm, where were done Biomechanical measurements (Corneometer, Sebumeter and TEWL) at initial and 6h, At time initial, 1.5h, 3h, 4.5h and 6h; they did self-sensory assessment in perfume intensity in own forearm using labeled magnitude scale (LMS) and also where aromatic compounds released were collected by headspace technique spectrometry and gas chromatography with mass detector (CGMS). In addition, it was done biomechanical measurements (Corneometer, Sebumeter and TEWL) on interscapular region at initial and 6h for comparing. Resulting that the phases of the cycle did not affect the biomechanical variables (p > 0.05) when analyzed individually. For measurements in the forearm, Corneometry index (p < 0.001) and TEWL (p=0.011) in the treated area were higher than the control. The average of the Sebumetry, Corneometry indexes of the forearm treated was lower (p <0.001) than the interscapular region. In the analysis of chromatographic, there was a standard response at different stages of the menstrual cycle, however the analysis by individual had no a pattern response to the release of aromatic compounds. The correlations between sensory and instrumental (chromatography and biomechanical properties) did not observe any correlation (p> 0.05). But when considering chromatography as the response variable as a function of the menstrual cycle and the sensory evaluation, the follicular phase was higher than the Menstrual and Ovulatory phase (p=0.003). There was a strong positive correlation between sensory analysis and evaluation on men skin (p<0.001). However, the intrinsic factor of the individual woman influenced the response, leading to large response variability; however, see clearly that sex hormones interfere in the sensory response, chromatographic and biomechanics of the skin.
3

Estudo da correlação instrumental e sensorial de uma composição aromática aplicada na pele em função do ciclo menstrual / Study of instrumental and sensory correlation of a aromatic composition on the skin in function of mentrual cycle.

Claudia Silva Cortez Pereira da Costa 19 December 2013 (has links)
A área de perfumaria no mundo vem se desenvolvendo a cada dia buscando maior conhecimento das matérias-primas aromáticas, desde suas reações, estabilidade até suas interações com o substrato onde é aplicado, sempre em busca do conhecimento de todas as variáveis que possam influenciar a relação perfume-substrato e a aceitação dos consumidores, medida por meio da avaliação sensorial. Apesar de muitos estudos sobre a relação perfume-pele, poucos envolveram a relação com ciclo menstrual. Neste estudo o objetivo foi correlacionar às análises sensorial e instrumental (medidas biomecânicas e cromatográficas), estudar as matérias-primas aromáticas em função do ciclo menstrual. O estudo envolveu indivíduos com idade entre 18-40 anos: 29 mulheres e 3 homens, estes usados como grupo controle. Cada voluntária teve 40 &#181;l da composição aromática Ciclo 1910 aplicado no antebraço, onde foram feitas as medidas biomecânicas (corneometria, sebumetria e TEWL) nos tempos inicial e 6h. Nos tempos inicial, 1.5h, 3h, 4,5h e 6h se auto-avaliaram sensorialmente a intensidade de perfume por meio de escala sensorial de magnitude rotulada (LMS) e foram coletados os compostos aromáticos liberados pela técnica de headspace e analisados por espectrometria com cromatografia a gás e detetor de massa (CGMS). Realizou-se também medidas biomecânicas de corneometria, sebumetria e TEWL interescapulares em 5 voluntárias nos tempos inicial e 6h para comparação. Os resultados obtidos foram que as fases do ciclo não interferiram nas variáveis biomecânicas (p>0,05) quando analisadas isoladamente. Para as medidas realizadas no antebraço, os índices de Corneometria (p<0,001) e TEWL (p: 0,011) na região tratada apresentou média maior que a do controle. A média dos índices de Corneometria e Sebumetria da região do antebraço tratada foi menor (p<0,001) que da região interescapular. Na análise cromatográfica não houve um padrão de resposta em diferentes fases do ciclo. As correlações entre a avaliação sensorial e instrumental (cromatografia e propriedades biomecânicas) não observaram nenhum nível de correlação (p>0,05). A Cromatografia (dados cromatográficos) foi maior na fase Folicular que nas fases Menstrual e Ovulatória (p=0,003), ao considerar como variável resposta em função do ciclo menstrual e da avaliação sensorial. Houve uma forte correlação positiva entre a análise sensorial e a avaliação na pele do homem (p<0,001). No entanto, o fator intrínseco do indivíduo Mulher influenciou na resposta, ocasionando grande variabilidade, porém percebeu-se claramente que os hormônios sexuais interferiram na resposta sensorial, cromatográfica e biomecânica da pele. / The perfumery in the world has been developed everyday bringing more knowledge about aromatic raw-materials, as from chemistry reactions, stability until their interactions with substrate where is applied, always looking for variables could influence in the relation perfume-substrate and consumer acceptability, measured by sensory evaluation. Despite a lot of studies were done on this subject, few involved effects as function of menstrual cycle. The aim of this study was to correlate sensory and instrumental analysis (biomechanical and chromatographic measurements), to study the olfactory profile of raw materials in function of menstrual cycle. The study involved people with 18-40 years old: 29 volunteers, three men, who were used as control group. Each volunteer had 40 &#181;l of perfume applied on forearm, where were done Biomechanical measurements (Corneometer, Sebumeter and TEWL) at initial and 6h, At time initial, 1.5h, 3h, 4.5h and 6h; they did self-sensory assessment in perfume intensity in own forearm using labeled magnitude scale (LMS) and also where aromatic compounds released were collected by headspace technique spectrometry and gas chromatography with mass detector (CGMS). In addition, it was done biomechanical measurements (Corneometer, Sebumeter and TEWL) on interscapular region at initial and 6h for comparing. Resulting that the phases of the cycle did not affect the biomechanical variables (p > 0.05) when analyzed individually. For measurements in the forearm, Corneometry index (p < 0.001) and TEWL (p=0.011) in the treated area were higher than the control. The average of the Sebumetry, Corneometry indexes of the forearm treated was lower (p <0.001) than the interscapular region. In the analysis of chromatographic, there was a standard response at different stages of the menstrual cycle, however the analysis by individual had no a pattern response to the release of aromatic compounds. The correlations between sensory and instrumental (chromatography and biomechanical properties) did not observe any correlation (p> 0.05). But when considering chromatography as the response variable as a function of the menstrual cycle and the sensory evaluation, the follicular phase was higher than the Menstrual and Ovulatory phase (p=0.003). There was a strong positive correlation between sensory analysis and evaluation on men skin (p<0.001). However, the intrinsic factor of the individual woman influenced the response, leading to large response variability; however, see clearly that sex hormones interfere in the sensory response, chromatographic and biomechanics of the skin.
4

Efeitos do ácido zoledrônico na rede de canais, no sistema lacunocanalicular e nas propriedades biomecânicas do osso cortical / Zoledronic acid effects in the cortical bone channels network, lacunocanalicular system and biomechanical properties

Gustavo Davi Rabelo 04 June 2012 (has links)
O objetivo do presente trabalho foi avaliar a microarquitetura, caracterizando a rede de canais e o sistema lacunocanalicular, e também, as propriedades biomecânicas, do osso cortical de ratos Wistar tratados com Ácido Zoledrônico. Vinte e um ratos machos foram divididos da seguinte forma: 12 animais alocados no grupo de animais submetidos ao experimento no quarto mês de idade e 9 alocados no grupo de animais submetidos ao experimento no nono mês de idade. Dentro destes grupos, os mesmos foram divididos em grupos controle e teste, sendo que no grupo teste os animais receberam três doses, no esquema de 7,5 g/kg, semanalmente. Após o uso da medicação, três animais foram eutanasiados nos respectivos períodos, após a última dose: 14 dias, 42 dias e 75 dias. Todos os animais tiveram suas mandíbulas, tíbias e fêmures dissecados. As tíbias e mandíbulas foram descalcificadas e processadas para inclusão em parafina, enquanto que, os fêmures foram armazenados para os testes biomecânicos. Imagens histológicas digitalizadas, provenientes das mandíbulas e tíbias, foram analisadas utilizando o processo de segmentação interativa, acessando as características da microarquitetura da rede de canais. O processo de reconstrução tridimensional, para caracterização do sistema lacunocanalicular, foi realizado nos cortes seriados proveniente das tíbias. Os fêmures foram analisados com os ensaios de microdureza, compressão e flexão em três pontos. Os resultados revelaram que a microarquitetura da rede de canais não foi alterada nas mandíbulas, no entanto, nas tíbias, houve diferença significante apenas nos animais de 4 meses de idade, nos quesitos área dos canais (p 0.0031), desvio-padrão da área (p 0.0338), perímetro dos canais (p 0.0068), desvio padrão do perímetro (p 0.0297) e porcentagem de matriz (p 0.0235). Os testes biomecânicos revelaram resultados que indicavam uma melhora nas características analisadas, que foi correlacionada apenas com o aumento da idade e não com o uso do ácido zoledrônico. A visualização tridimensional possibilitou analisar a distribuição dos osteócitos e dos canais, caracterizando o sistema lacunocanalicular, e constatou-se que nos animais de 4 meses o uso da droga causou uma descontinuidade na estabilidade da distribuição dos osteócitos. Conclui-se que o ácido zoledrônico não interferiu na microarquitetura da rede de canais do osso cortical das mandíbulas, enquanto que nas tíbias, nos animais jovens, houve uma modificação na microarquitetura e no sistema lacunocanalicular, revelando uma topologia mais heterogênea quando comparadas ao grupo controle. As propriedades biomecânicas não sofreram alterações quanto ao uso da droga, sendo evidenciada melhora nos parâmetros analisados relacionada apenas ao aumento de idade nos animais. / The aim of this study was to evaluate the microstructure, characterizing the bone channels network and the lacunocanalicular system, also, the biomechanical properties of the cortical bone of Wistar rats treated with Zoledronic Acid. Twenty-one male rats were separated as follows: 4-month-old (12 animals) and 9 month-old (9 animals). For each age they were divided in control and test group, and the test group received a 7.5 g/kg dose of the drug, once a week, for 3 weeks. In the 4 month-old test group they were euthanized at 14, 42 and 75 days after the drug injection and in the 9-month-old test group they were sacrificed at 14 and 75 days after medication. All animals had their mandible, tibia and femur dissected, and then, the mandible and tibia were decalcified and embedded in paraffin, and, the femur were stored for mechanical tests. Histological images were analyzed through developed algorithms using the SCILAB mathematical environment, getting percentage of bone matrix, ROI areas, ROI perimeters, their standard deviations and Lacunarity, as well, the images were accessed and processed to tridimensional visualization, to characterize the lacunocanalicular system. The femurs were analyzed by microhardness, three point bending and compression testing. The results revealed that the bone channels network in the mandible was not affected by the drug, whereas the tibia in the 4-month-old animals revealed a statistical difference between control and test groups, with the test group revealing more heterogeneity in the channels topography, as seen in results of bone matrix (p=0.0235), ROI area (p=0.0031), ROI area standard-deviation (p=0.0338), ROI perimeter (p=0.0068) and ROI perimeter standard-deviation (p=0.0297). The biomechanical tests showed an increased in strength, and that this event was age-related and not depending on the use of the drug. The tridimensional visualization allowed to analyze the osteocyte distribution in relation to the channels position, characterizing the lacunocanalicular system, and, it was found that the 4-month-old animals the drug caused a discontinuity in the stability of osteocyte distribution. In conclusion, the zoledronic acid not interfere in the bone channels network in the cortical bone of the mandible, however, in the tibia of the young animals, theres been an alteration in bone channels network and in the lacunocanalicular system, revealing more heterogeneity in the topography in these animals. The biomechanical properties were not altered after the use of the drugs, and the increased in strength being age-related.
5

Efeitos dos alimentos funcionais: probióticos, prebióticos e simbióticos no tecido ósseo de ratos expostos cronicamente a fumaça de cigarro: estudos pré-clínicos randomizados / Effects of functional foods: probiotics, prebiotics and symbiotic tissue of rats bone chronically exposed to cigarette smoke: studies pre-clinical randomized

Tribst, Marcelo Fernandes 21 September 2018 (has links)
Submitted by Michele Mologni (mologni@unoeste.br) on 2019-01-23T12:44:40Z No. of bitstreams: 1 Marcelo Fernandes Tribst.pdf: 777315 bytes, checksum: b27a7e6b55bc34cf1e1df838b6e087c4 (MD5) / Made available in DSpace on 2019-01-23T12:44:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Marcelo Fernandes Tribst.pdf: 777315 bytes, checksum: b27a7e6b55bc34cf1e1df838b6e087c4 (MD5) Previous issue date: 2018-09-21 / Smoking is a global concern because of the impact on public health, particularly in causing chronic illness and suffering for millions of people and is a leading cause of preventable deaths worldwide. The global annual cost of health services associated with smoking is estimated at US$ 422 billion, equivalent to US$ 56.34 per person. This represents 5.7% of total health expenditure in the world. The blend of cigarette smoke contains around 4.7000 toxic substances that are associated with decreased bone mass and influencing the process of bone healing and remodeling. Bone tissue being multifunctional and subject to cell differentiation at different stages of development is more susceptible to receiving the deleterious action of the main smoking agent of cigarette smoke. Functional, probiotic, prebiotic and symbiotic foods due to their ability to improve intestinal absorption and compete with pathogenic microorganisms may contribute to the improvement of bone quality. The objective of this study was to evaluate the effects of dietary supplementation of probiotic, prebiotic and symbiotic supplements on mineral composition, histomorphometry, biomechanical properties and fractal dimension of the femur of growing rats, chronically exposed to cigarette smoke (PT). Sixty-four young male rats were randomly assigned to eight groups (n = 8): control (C) [basal diet (DB)]; probiotic (Pro) [DB + probiotic (Lactobacillus acidophilus, Enterococcus faecium, Bifidobacterium thermophilum and Bifidobacterium longum (2-5 109 CFU each)], prebiotic (Pre) [DB + prebiotic (mannan oligosaccharide)], symbiotic probiotic + prebiotic + PT), prebiotic smoker (PreT) (DB + prebiotic + PT), smoker control (PT + The rats were sacrificed after 189 days of experimental period, and the results showed that probiotic, prebiotic and symbiotic supplementation improved significantly (P <0.05), as well as symbiotic smoker (SymT) (DB + prebiotic + probiotic + PT). The results showed that the functional food supplementation, probiotic, prebiotic, and the presence of the functional, probiotic, optical or symbiotic improved bone health in growing rats chronically exposed to cigarette smoke. / O tabagismo é uma preocupação global devido ao impacto na saúde pública, particularmente em causar doenças crônicas e sofrimento de milhões de pessoas e é uma das principais causas de mortes evitáveis em todo o mundo. Estima-se em US$ 422 bilhões o custo global anual dos serviços de saúde associados ao tabagismo, equivalente a US$ 56,34 por pessoa. Isso representa 5,7% do gasto total em saúde no mundo. A mistura da fumaça do cigarro contém por volta de 4.700 substâncias tóxicas que estão associados à diminuição de massa óssea e influenciando no processo de consolidação e remodelação óssea. O tecido ósseo por ser multifuncional e sujeito a diferenciação celular em diferentes estágios de desenvolvimento é mais susceptível a receber á ação deletéria da nicotina, principal agente agressor da fumaça do cigarro. Os alimentos funcionais, probiótico, prebiótico e simbiótico, devido sua capacidade de melhorar a absorção intestinal e competir com microrganismos patógenos podem contribuir para a melhora da qualidade óssea. O objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos da suplementação na dieta de suplementos alimentares: probiótico, prebiótico e simbiótico, na composição mineral, histomorfometria, propriedades biomecânicas e dimensão fractal do fêmur de ratos em fase de crescimento, expostos cronicamente a fumaça do cigarro (PT). Sessenta e quatro ratos machos jovens foram randomicamente distribuídos em oito grupos (n=8): controle (C) [dieta basal (DB)]; probiótico (Pro) [DB + probiótico (Lactobacillus acidophilus, Enterococcus faecium, Bifidobacterium thermophilum e Bifidobacterium longum (2–5 109 UFC cada)]; prebiótico (Pre) [DB + prebiótico (mananoligossacarídeo)]; simbiótico (Sym) (DB + probiótico + prebiótico); controle fumante (CT) [DB + protocolo de exposição ao tabagismo passivo (PT)]; probiótico fumante (ProT) (DB + probiótico + PT); prebiótico fumante (PreT) (DB + prebiótico + PT); e simbiótico fumante (SymT) (DB + prebiótico + probiótico + PT). Os ratos foram sacrificados após a189 dias de período experimental e os resultados revelaram que a suplementação com probióticos, prebióticos e simbióticos melhoraram significativamente (P<0,05) os parâmetros: P, Ca, Mg, DMO, CMO, resistência, resiliência, dimensão fractal e tamanho da área das diáfises dos fêmures dos ratos expostos cronicamente ou não a fumaça do cigarro. Concluímos que a suplementação dos alimentos funcionais, probiótico, prebiótico ou simbiótico, melhorou a saúde óssea de ratos em fase de crescimento expostos cronicamente a fumaça do cigarro.
6

Coordenação da ação dos braços no nado crawl analisada em diferentes intensidades, nos exercícios contínuo e intermitente

Pelarigo, Jailton Gregório [UNESP] 17 April 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:22:51Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-04-17Bitstream added on 2014-06-13T18:08:40Z : No. of bitstreams: 1 pelarigo_jg_me_rcla.pdf: 323736 bytes, checksum: 9e2e636ccc8e7657e093a81fc78b4764 (MD5) / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / O principal objetivo deste estudo foi analisar a resposta do lactato sanguíneo e a coordenação dos braços no nado crawl durante o exercício contínuo e intermitente realizado na máxima fase estável de lactato sanguíneo (MLSSC e MLSSI, respectivamente) e acima dessa intensidade (ACIMA MLSSC e ACIMA MLSSI, respectivamente). Participaram deste estudo nove nadadores de meio-fundo e fundo (idade = 18,56 ± 2,13 anos, massa corporal = 68,06 ± 6,48 Kg, estatura = 176,00 ± 6,36 cm e envergadura = 181,42 ± 9,68 cm) do sexo masculino, com pelo menos cinco anos de experiência na modalidade. Os indivíduos realizaram os seguintes testes em diferentes dias: 1) Testes máximos nas distâncias de 200 e 400 m (V200 e V400) para a determinação da velocidade crítica (VC); 2) 2 a 4 tentativas de até 30 min para a determinação da MLSSC, e; 3) De 2 a 4 tentativas de 12 repetições de 150 s com 30s de recuperação passiva para a determinação da MLSSI. A freqüência de braçada (FB) foi calculada por meio do tempo para realizar cinco braçadas. O comprimento de braçada (CB) foi calculado dividindo-se a velocidade pela FB. As fases da braçada e o índice de coordenação (IdC) foram determinados por meio de filmagens externa e subaquática. A velocidade correspondente à MLSSI (1,26 ± 0,06 m.s-1) foi significantemente maior do que a MLSSC (1,23 ± 0,05 m.s-1). No entanto, a concentração de lactato sanguíneo ([La]) (3,53 ± 1,34 mM e 3,22 ± 0,99 mM, respectivamente) foi similar. Houve aumento significante entre o 10o e o 30o min da FB nas condições MLSSC (30,66 ± 3,61 e 31,73 ± 3,58 ciclos.min-1), ACIMA MLSSC (30,98 ± 3,44 e 32,26 ± 3,56 ciclos.min-1), MLSSI (30,36 ± 2,36 e 31,25 ± 2,51 ciclos.min-1) e ACIMA MLSSI (32,66 ± 3,42 e 33,85 ± 2,84 ciclos.min-1). Para o CB, houve redução significante... / The main objective of this study was to analyze the blood lactate response and arm coordination in front crawl swimming crawl during the continuous and intermittent exercise at maximal lactate steady state (MLSSC and MLSSI, respectively) and above this intensity (ABOVE MLSSC and ABOVE MLSSI, respectively). Nine male swimmers (age = 18.56 ± 2.13 years, body mass = 68.06 ± 6.48 Kg, stature = 176.00 ± 6.36 cm and arm span = 181.42 ± 9.68 cm), specialized in middle- and long-distance events, with at least five years of experience participated of this study. The subjects performed the following tests on different days: 1) Maximal tests in the distances of 200 and 400 m (V200 and V400) to determine the critical speed (CS), 2) 2 to 4 repetitions with a maximal duration of 30 minutes to determine the continuous maximal steady state blood lactate (MLSSC), and 3) 2 to 4 trials of 12 repetitions of 150 s with 30 s of passive recovery between repetitions to determine the intermittent maximal lactate steady state (MLSSI). The stroke frequency (SF) was calculated using the time necessary to perform five strokes. The stroke length (SL) was calculated dividing the speed by the SF. The stroke phases and the stroke coordination index (SCI) were determined trough external and subaquatic recordings. The speed corresponding to MLSSI (1.26 ± 0.06 m.s-1) was significantly higher than MLSSC (1.23 ± 0.05 m.s-1). However, the blood lactate concentration ([La]) (3.53 ± 1.34 mM and 3.22 ± 0.99 mM, respectively) was similar between these conditions. There was a significant increase of SF between 10th and 30th min at the conditions MLSSC (30.66 ± 3.61 and 31.73 ± 3.58 ciclos.min-1), ABOVE MLSSC (30.98 ± 3.44 and 32.26 ± 3.56 cycles.min-1), MLSSI (30.36 ± 2.36 and 31.25 ± 2.51 cycles.min-1) and ABOVE MLSSI (32.66 ± 3.42 and 33.85 ± 2.84 cycles.min-1). For SL, there was a significant reduction... (Complete abstract click electronic access below)
7

Efeitos do chumbo sobre o desenvolvimento do tecido ósseo de ratas

Mattos, Valéria Gonçalves Albieri 08 October 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:22:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 3395.pdf: 2690333 bytes, checksum: 00f09a0b23fd204a83ebf1fa55f2b3ed (MD5) Previous issue date: 2010-10-08 / Financiadora de Estudos e Projetos / The aim of this study was to investigate the effects of lead on femurs and vertebrae during development and skeletal maturity of female rats. For this purpose, one month old female rats were treated with lead acetate 100mg/kg BW or saline 0,9% 0,1ml/100g BW . The treatment was administrated by gastric gavage, once a week, during two months. After the treatment period, the animals received only tap water and commercial chow ad libitum until they completed 6, 9 and 12 months of life. The 3 months old groups were sacrificed soon after the treatment. The incorporation of lead in bone tissue occurred in all groups of intoxicated animals. The lead did not interfere the body development of experimental animals. The lead intoxication induced reduced maximum load, stiffness and resilience of the femur in the threepoint bending test in the groups 6, 9 and 12 months of life. The compression test of vertebrae of contaminated rats showed reduction of biomechanical parameters only in skeletally mature rats (9 months). The present study revealed that lead exposure during early stage of development affected the bone mineral profile leading to biomechanical weakness with skeletal maturity. The results allow us to conclude that lead exposure affects the biomechanical properties of mature bone increasing susceptibility to fractures. / O objetivo deste trabalho foi investigar os efeitos do chumbo sobre fêmures e vértebras de ratas durante seu desenvolvimento e maturidade esquelética. Para este propósito, ratas com um mês de idade foram intoxicadas com acetato de chumbo 100mg/Kg de massa corporal, e os grupos controles tratados com salina 0,9% 0,1 ml/100g de massa corporal. O tratamento foi realizado via gavagem gástrica, uma vez por semana, durante 2 meses. Após este período, a contaminação foi cessada e os animais receberam apenas água e ração comercial ad libitum até completarem 6, 9 e 12 meses de vida, sendo os animais do grupo 3 meses eutanasiados ao final do tratamento. A incorporação do chumbo no tecido ósseo ocorreu em todos os grupos de animais intoxicados. O chumbo não prejudicou o desenvolvimento corporal dos animais experimentais. No teste de flexão a três pontos, foi observada a redução da força máxima, rigidez e resiliência dos fêmures dos animais contaminados dos grupos 6, 9 e 12 meses. Nas vértebras (teste de compressão), esta redução foi evidente em ratas maduras esqueléticamente (9 meses de idade). O presente estudo revelou que a exposição ao chumbo, durante o estágio inicial de desenvolvimento esquelético, afeta o perfil mineral ósseo levando ao enfraquecimento biomecânico com a maturidade esquelética. Os resultados nos levam a concluir que a exposição ao chumbo afeta as propriedades biomecânicas do osso maduro aumentando a predisposição à fraturas.
8

Os efeitos do laser de baixa intensidade e do Biosilicato®, utilizados independentemente ou associados, sobre o reparo ósseo em ratas osteopênicas

Fangel, Renan 07 August 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T20:19:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2618.pdf: 1011844 bytes, checksum: acc696873b3edd56b2bb4801a43ed7e8 (MD5) Previous issue date: 2009-08-07 / Financiadora de Estudos e Projetos / Osteoporosis is generally a systematic skeletal disease characterized by low bone density and microarchitectural deterioration of bone tissue with a consequent increase in bone fragility. Osteopenia is characterised by a lower bone density than normal bone tissue but higher than osteoporotic bone tissue. Osteoporosis and osteopenia represent a severe health threat to elderly people and they have recently been recognised as a major public health problem. They are related with some clinic manifestations, mainly the increase of the fractures risk. In this context, there is a critical need to develop technologies able of treating osteoporotic and osteopenic fractures. Promising treatments are the use of biomaterials and the Low Level Laser Therapy (LLLT), which seem to induce osteogenesis and stimulate fracture healing. The aim of this study was to determine the effects of the Biosilicate® and the LLLT on bone consolidation of osteopenic rat. Seventy female Wistar rats (12 weeks-old, ± 250g) ovariectomy (OVX) was carried on. The animals were randomly divided into 7 groups, with 10 animals each: standard control (CP); defect bone control (CD), bone defect treated with Biosilicate® (B), bone defect treated with laser 60J/cm2 (L60), bone defect treated with laser 120J/cm2 (L120), bone defect treated with both treatments Biosilicate® and laser 60J/cm2 (B+L60), bone defect treated with both treatments Biosilicate® and laser 120J/cm2 (B+L120). Sixty days post-OVX the osteotomies were surgically performed on the left tibia. In the Biosilicate® treated animals, the cavities were carefully filled with the biomaterial. An 830nm laser was performed for seven sessions. On day 14 post-osteotomy, rats were sacrificed and the tibias were defleshed. Biomechanical properties of the tibia were determined by two tests: the Indentation Test to a depth of 0-0.5mm, 0-1.0mm and 0-1.5mm and the Three-Point Bending Test. From de load-deformation curve, the maximal load (KN) and energy absorption (J) were obtained. Statistical analyses were performed using Kruskal-Wallis Test and Mann-Whitney U Test, with the level of significance of 5% (p&#8804;0.05). In relation to biomechanical properties of the Indentation Test, the groups CP, B, B+L60 and B+L120 presented higher statistically values (p<0.05) in relation to group CD. The better biomechanical answer among the groups was present by the group with Biosilicate® utilization in association of 120J/cm². In relation to maximal load of the Three-Point Bending Test, the group L60 presented higher statistically values (p< 0.05) in relation to group CP, B, L120, B+L60, B+L120 and the groups had similar values of absorption energy. The Biosilicate® application raised the biomechanical properties of the callus bone, but didn t raise the biomechanical properties of the tibia determined by Three-Point Bending Test. In the two biomechanical tests, the groups with treatment based only on laser irradiation haven t presented significant results in relation to group control fracture. The bones defects treated with both treatments Biosilicate® and laser 120J/cm2 presented higher biomechanical properties of the callus bone in relation to the group based only Biosilicate® application. / A osteoporose é uma doença esquelética sistêmica caracterizada por baixa densidade óssea e deterioração da microarquitetura do tecido ósseo com conseqüente aumento da fragilidade óssea. A osteopenia é caracterizada por apresentar uma menor densidade óssea que o tecido ósseo normal, mas maiores valores do que o tecido ósseo osteoporótico. A osteoporose e a osteopenia representam um grave problema de saúde a idosos e recentemente têm sido reconhecidos como um dos principais problemas de saúde pública, principalmente por aumentar o risco de fraturas. Neste contexto, há uma grande necessidade de se desenvolver tecnologias capazes de tratar fraturas em organismos osteoporóticos e osteopênicos. Existem diversos tratamentos promissores, como o uso do Biosilicato® e da terapia laser, os quais parecem induzir a osteogênese e estimulam o reparo ósseo. O objetivo deste estudo foi determinar os efeitos do o Biosilicato® e da terapia laser sobre o reparo ósseo de ratas osteopênicas. Setenta ratas fêmeas da raça Wistar (12-semanas, ± 250g) foram ovariectomizadas e divididas em sete grupos com 10 animais em cada: controle padrão (CP), controle com defeito ósseo (CD), tratado com Biosilicato® (B), tratado com 60J/cm2 (L60), tratado com 120J/cm2 (L120), tratado com Biosilicato® e 60J/cm2 (B+L60), tratado com Biosilicato® e 120J/cm2 (B+L120). Sessenta dias após a ovariectomia, as tíbias foram osteotomizadas. Nos animais tratados com Biosilicato®, a cavidade do defeito ósseo foi preenchida com o biomaterial. Os animais foram irradiados com 830nm por sete sessões (48- 48h). No décimo quarto dia após a osteotomia, as ratas foram sacrificadas e as tíbias dessecadas. As propriedades biomecânicas das tíbias esquerdas foram determinadas por dois testes: O Teste de Endentação com profundidade de 0-0,5mm, 0-1,0mm e 0-1,5mm que avaliou as propriedades biomecânicas do calo ósseo e o Teste de Flexão a Três Pontos que avaliou as propriedades biomecânicas das regiões ósseas integras do osso osteotomizado, sem considerar a região do calo ósseo que foi utilizada no teste de Endentação. A carga máxima (KN) e a energia de absorção (J) foram obtidas da curva de carga-deslocamento. A análise estatística foi realizada pelo Teste de Kruskal-Wallis e o Teste de Mann-Whitney U, com p&#8804;0,05. Em relação ao Teste de Endentação, os grupos CP, B, B+L60 e B+L120 apresentaram maiores valores estatísticos (p<0,05) em relação ao grupo CD. A melhor resposta biomecânica do Teste de Endentação foi apresentada pelo grupo B+L120. Em relação à carga máxima do Teste de Flexão a Três Pontos, o grupo L60 apresentou maiores valores estatísticos (p<0,05) do que os grupos CP, B, L120, B+L60, B+L120 e todos os grupos tiveram valores semelhantes de energia de absorção. Pode-se concluir que a aplicação do Biosilicato® aumentou as propriedades biomecânicas do calo ósseo e não alterou as propriedades das regiões ósseas integras. A terapia laser não promoveu diferença significativa das propriedades biomecânicas do calo ósseo e das regiões ósseas integras e a associação dos dois tratamentos com fluência de 120J/cm² promoveu um aumento das propriedades biomecânicas do calo ósseo a valores mais elevados do que o grupo que utilizou somente o biomaterial.
9

Efeitos do treinamento de força sobre a densidade mineral óssea (DMO): (1) estudo da biomecânica óssea e da atividade da metaloproteinase -2 (MMP-2) em ratas ovariectomizadas; (2) estudo de biomarcadores inflamatórios e do remodelamento ósseo em mulheres pósmenopáusicas

Shiguemoto, Gilberto Eiji 21 July 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:22:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 3128.pdf: 3115695 bytes, checksum: a3cd2a9e5289c0b15425f8203b8ca0c1 (MD5) Previous issue date: 2010-07-21 / INTRODUÇÃO: osteoporose é reconhecida mundialmente como sério problema de saúde pública, apresentando como característica principal a fragilidade óssea. A qualidade do osso é fator determinante nesse aspecto, e depende do colágeno. Um dos fatores intrínsecos que regula o colágeno é a atividade da metaloproteinase -2 (MMP-2). O treinamento de força é o melhor recomendado para preservar e/ou melhorar a qualidade da massa óssea. OBJETIVO: foi investigar a influência do treinamento de força na atividade da MMP-2 e nas propriedades mecânicas do osso de ratas ovariectomizadas (OVX) e intactas. MATERIAIS E MÉTODOS: 48 ratas maduras jovens foram distribuídas em 2 grupos distintos, ovariectomia (OVX) e Intactas (Int); a seguir, 3 subgrupos foram formados similarmente em cada grupo: sedentário (OVX-Sed e Int-Sed), exercício agudo (OVX-Ex-Ag e Int-Ex-Ag) e exercício crônico (OVX-Ex-Cr e Int-Ex-Cr) (n = 8 por grupo). Foi utilizado um treinamento de força de 12 semanas no qual os animais escalaram uma escada vertical de 1,1-m com pesos presos as suas caudas. As sessões foram realizadas com intervalo de três dias, 4-9 escaladas e 8-12 movimentos dinâmicos por escalada. Após o término do período experimental, foram realizadas análises da atividade da MMP-2 por zimografia e análises biomecânicas e biofísicas utilizando-se uma máquina de ensaio universal (Instron modelo 4444). RESULTADOS: a atividade da MMP-2 apresentou-se reduzida em 2 grupos OVX (OVXSed e OVX-Ex-Ag) comparada com todos os outros grupos (p &#8804; 0,05). Em contrapartida, os grupos treinados cronicamente (OVX-Ex-Cr e Int-Ex-Cr) apresentaram aumento significativo da MMP-2. Esses resultados também foram observados nas análises biomecânicas e biofísicas, nas quais os grupos OVX-Sed e OVX-Ex-Ag apresentaram Densidade Mineral, Densidade Óssea, Carga Máxima e Carga de Fratura menores em relação à todos os outros grupos; na outra mão, os grupos treinados cronicamente, apresentaram índices maiores nas análises biomecânicas e biofísicas acima citadas. CONCLUSÕES: a ovariectomia reduziu a atividade da MMP-2, produzindo efeitos deletérios sobre a massa óssea. O treinamento de força proposto foi eficiente em combater esses efeitos, apresentando inclusive efeito modelador.
10

Efeitos do extrato de Chlorella vulgaris e do EDTA sobre o tecido ósseo de ratos expostos ao acetato de chumbo

Ferreira, José Aparecido 10 May 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:22:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 5474.pdf: 2975915 bytes, checksum: e9d30ed81c2e8431af179d83ebf62b96 (MD5) Previous issue date: 2013-05-10 / Universidade Federal de Sao Carlos / Lead acetate (Pb) is a nonessential and highly toxic heavy metal which is released to the environment by several routes, mainly by industrial and mining activities. Recent studies have suggested that lead caused a decrease in femur strength of adult rats. A wide range of chelating has been evaluated as possible protective agents against lead acetate toxicity. Dissodium ethylenediaminetetraacetate (Na2EDTA) is the chelating agent most widely used in the treatment of Pb poisoning. The chelating therapy with EDTA might induce Pb mobilization from inert deposition organs toward such critical tissues as the brain. But, it is questioned the safety of the use of this compound in the management of Pb poisoning. The lack of safety and efficacy demonstrated by conventional chelating has encouraged the search for new ways to remove heavy metals from the body. Recently, a supplementation of Chlorella vulgaris extract (CV) was shown to alleviate the heavy metals toxicity in rats. The aim of this study was to evaluate possible protective influence of Chlorella and Na2EDTA supplementation on bone physical and biomechanical properties of rats exposed to lead acetate. For this purpose, male Wistar rats were distributed into eight groups (n=8): Control (0.9% saline 0.1 ml/100g body weight- BW), EDTA (150 mg/Kg BW), CV 50 (50 mg/Kg BW), CV 250 (250 mg/Kg BW), Pb (250 mg/Kg BW), Pb (250 mg/Kg BW) plus EDTA (150 mg/Kg BW), Pb (250 mg/Kg BW) plus CV 50 (50 mg/Kg BW) and Pb (250 mg/Kg BW) plus CV 250 (250 mg/Kg BW). The treatment was done once a week, for 8 weeks by gastric gavage. Bone volume, bone mineral density (BMD) and biomechanical properties (maximum load, resilience and stiffness) of the femoral diaphysis and 5th lumbar vertebra were examined. The biomechanical properties of femurs were obtained by the three-points bending test and compression test for vertebrae, using a universal test machine Instron, model 4444. Bone MMP-2 activitie was measured by gelatin zymography. Concentrations of lead and zinc in whole blood and lead, zinc, calcium and magnesium in the left femur and 4th lumbar vertebra were determined by ICP-MS (Inductively Coupled Plasma Mass Spectrometry). Exposure to 250 mg/kg BW of Pb caused significant reduction of maximum load, stiffness and resilience indicating the ability of this element to damage the quality of bone tissue. In the 5th lumbar vertebrae, exposure to Pb caused significant reduction of bone mineral density. The treatment with Chlorella vulgaris (50 mg/kg BW and 250 mg/Kg BW) and EDTA (150 mg/Kg BW) during Pb exposure prevented the weakening of the bone strength. In the 5th lumbar vertebrae, the CV and EDTA prevented the reduction of bone mineral density due to Pb. The pro, intermediate and active MMP-2 activity in bone of animals exposed to lead showed a significant increase compared to control. The CV 50 administration in animals exposed to lead reduced the activity of MMP-2 isoforms in their pro, intermediate and active levels compared to control group. The exposure to Pb resulted in an increase of the blood concentration of this heavy metal and its accumulation in the liver, kidney, brain and bone concentration. The CV and EDTA reduced blood lead concentrations, leading to reduction of lead concentration in liver, kidney, brain and bone. These findings seem to indicate that treatment with Chlorella vulgaris and EDTA during exposure to Pb may be beneficial for the skeleton of subjects chronically exposed to Pb. / O chumbo, um metal não-essencial e altamente tóxico, é liberado no ambiente por diversas vias, principalmente através da atividade industrial e mineração. Estudos recentes sugerem que o acetato de chumbo causa redução da resistência óssea em ratos. Uma grande variedade de quelantes tem sido usada como possíveis agentes protetores contra a toxicidade provocada pelo acetato de chumbo. Etilenodiaminotetraacetato Cálcico Dissódico (EDTA) é o agente quelante mais usado no tratamento do envenenamento por chumbo. A terapia quelante com EDTA pode induzir redistribuição do chumbo endógeno e sua deposição em órgãos críticos, tal como o cérebro. Entretanto, é questionada a segurança do uso deste composto no tratamento do envenamento com chumbo. A falta de segurança e eficácia demonstrada pelos quelantes convencionais tem encorajado pesquisas por novas maneiras de remover metais tóxicos do organismo. Recentemente, uma suplementação com Extrato de Chlorella vulgaris (CV) mostrou aliviar a toxicidade de metais tóxicos em ratos. O objetivo deste estudo foi avaliar a possível influência protetora da suplementação com Chlorella e Na2EDTA sobre as propriedades físicas e biomecânicas ósseas de ratos expostos ao acetato de chumbo. Para este propósito, ratos Wistar foram distribuídos em oito grupos (=8): Controle (0,9% salina 0,1 ml/100g massa corporal - MC), EDTA (150 mg/Kg MC), CV 50 (50 mg/Kg MC), CV 250 (250 mg/Kg MC), Pb (250 mg/Kg MC), Pb (250 mg/Kg MC) mais EDTA (150 mg/Kg MC), Pb (250 mg/Kg MC) mais CV 50 (50 mg/Kg MC) e Pb (250 mg/Kg MC) mais CV 250 (250 mg/Kg MC). O tratamento foi realizado uma vez por semana, durante 8 semanas por gavagem gástrica. Volume ósseo, densidade mineral óssea (DMO) e densidade óssea (DO) e propriedades biomecânicas (força máxima, rigidez e resiliência) da diáfise femoral e das quintas vértebras lombares foram examinados. As propriedades biomecânicas dos fêmures foram obtidas pelo teste de flexão a três pontos e das vértebras pelo teste de compressão, usando uma máquina universal Instron 4444. A atividade de MMP-2 óssea foi mensurada por zimografia de gelatina. Foram também realizadas as análises das concentrações de Pb e Zn no sangue, fígado, rim, cérebro e ossos e das concentrações de Ca e Mg nos fêmures e vértebras determinadas por Espectometria de Emissão Atômica. A exposição ao Pb, na dose de 250 mg/Kg MC causou redução significativa da força máxima, rigidez e resiliência dos fêmures, indicando a habilidade deste elemento em prejudicar a qualidade do tecido ósseo. Nas vértebras, a exposição ao chumbo causou redução da densidade mineral óssea. O tratamento com Chlorella vulgaris (50 mg/kg MC e 250 mg/Kg MC) ou EDTA (150 mg/Kg MC) durante exposição ao chumbo, preveniu o enfraquecimento da resistência óssea dos fêmures. Na vértebra, o tratamento com Chlorella vulgaris (50 mg/kg MC e 250 mg/Kg MC) ou EDTA (150 mg/Kg MC) preveniu a redução da densidade mineral óssea. A atividade da MMP-2 pro, intermediária e ativa aumentaram nos ossos de animais expostos ao chumbo quando comparada ao controle. A administração de CV 50 aos animais expostos a este metal reduziu a atividade da MMP-2 nas suas isoformas pro, intermediária e ativa a níveis comparados ao controle. A exposição ao chumbo resulta em aumento da concentração de chumbo sanguínea e sua acumulação no fígado, rim, cérebro e ossos. O tratamento com CV ou EDTA reduziu as concentrações sanguíneas de chumbo, levando à redução da concentração de chumbo nos diversos órgãos estudados (fígado, rim, cérebro e ossos). Os resultados indicam que o tratamento com Chlorella vulgaris e EDTA durante a exposição ao chumbo pode ser benéfico ao osso de indivíduos expostos cronicamente ao acetato de chumbo.

Page generated in 0.0173 seconds