• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 27
  • Tagged with
  • 27
  • 27
  • 27
  • 22
  • 21
  • 16
  • 11
  • 10
  • 10
  • 8
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Atenção à saúde prestada ao recém-nascido de risco no primeiro ano de vida : um estudo na perspectiva do Programa Prá-nenê

Machado, Maria Élida January 2003 (has links)
Estudo quantitativo, do tipo descritivo, cujo objetivo foi conhecer a atenção à saúde prestada ao recém-nascido de risco da região de atuação do Centro de Saúde Escola Murialdo (CSEM), durante o seu primeiro ano de vida. Foram utilizados os critérios de risco e os procedimentos estabelecidos pelo Programa Prá-Nenê, que é um programa de vigilância da saúde da criança, implantado em todo o município de Porto Alegre. Fizeram parte do estudo 201 recém-nascidos da região de atuação do CSEM, que apresentaram algum dos seguintes determinantes de risco ao nascimento: mãe < 18 anos, mãe analfabeta, parto domiciliar, peso < 2500g, idade gestacional < 37 semanas, parto gemelar e Apgar do quinto minuto < 4. Ao caracterizar os recém-nascidos de risco, observou-se que a idade da mãe foi um determinante encontrado em 45,3% das crianças, assim como é baixa sua escolaridade: 45,8% não concluíram o ensino fundamental. Quanto à gestação e parto, 67,9% das mães dos recém-nascidos estudados não fizeram pré-natal adequado em número de consultas. Quanto à idade gestacional, 42,7% foram prematuros. Cerca de 34% dos recém-nascidos tiveram baixo peso ao nascer. Foram buscadas nos seus endereços e encontradas 89 crianças. Os riscos mais freqüentes entre as crianças acompanhadas e não acompanhadas durante o seu primeiro ano de vida, foram: idade da mãe; idade gestacional e baixo peso ao nascer Foi relevante o achado que 46,1% das crianças não foram acompanhadas sistematicamente por nenhum serviço de saúde, demonstrando que a vigilância da saúde infantil não foi uma prática cotidiana na região de estudo. Além do CSEM, os locais mais freqüentes que atenderam as crianças estudadas foram os Hospitais da PUC e Presidente Vargas. Para análise da atenção de saúde prestada aos recém-nascidos de risco, foram utilizadas as variáveis: tipo e tempo de aleitamento materno, e vacinação. O aleitamento materno exclusivo, até os seis meses de vida, ocorreu em somente 12,3% das crianças. O número de crianças com vacina em dia foi semelhante ao total daquela região. A condição de saúde durante o primeiro ano de vida foi analisada a partir da ocorrência e motivos das internações hospitalares e a posição do peso na curva de crescimento. Devido, principalmente, a infecções respiratórias, 50% das crianças estudadas tiveram de 1 a 3 internações hospitalares durante o primeiro ano. Foi constatado que registrar o peso da criança a cada atendimento não é uma prática utilizada pelas equipes do CSEM pois 18,6% das crianças não tinham nenhum registro de peso no seu cartão. Das que tinham registro, 80,3% estavam com o peso dentro dos limites da curva, no entanto, apenas 45,6% tinham registro no último trimestre do 1º ano de vida. Os resultados encontrados são compatíveis com a pobreza e a exclusão da população como também com o atual estágio de consolidação do Sistema Único de Saúde.
2

Dor pélvica crônica: desafio ao dualismo / Chronic pelvic pain: challenge to the dualism

Silva, Luciana Pereira January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:02Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 816.pdf: 823623 bytes, checksum: ffd2b339f0b36b98e04835857dd39afb (MD5) Previous issue date: 2005 / Este estudo exploratório buscou compreender, sob a ótica das relações de gênero, as representações construídas pelas mulheres que sofrem de dor pélvica crônica (DPC), sem causa orgânica identificada, sobre o seu adoecimento. Procuramos investigar a percepção destas mulheres de como seu estado adoecido atua no cotidiano das suas relações interpessoais e propiciar a possibilidade de reflexão sobre as questões que envolvem a DPC no sentido de um olhar mais integral para a assistência destas pacientes pela rede pública de saúde. As categorias de análise centraram-se nas representações de saúde/doença, de experiência de enfermidade e de atenção médica. Foram entrevistadas dez mulheres em um hospital público universitário do Rio de Janeiro. A análise dos dados revelou que muitas das entrevistadas relataram violência familiar e histórias de abuso sexual infantil em suas histórias de vida. Suas relações interpessoais, familiares e profissionais, encontram-se atravessadas por seu adoecimento. De acordo com os dados colhidos, a assistência dada a estas pacientes pelo serviço público parece necessitar de transformações, no modelo médico dualista, para permitir maior integralidade na atenção, como preconizada pelo PAISM
3

Atenção à saúde prestada ao recém-nascido de risco no primeiro ano de vida : um estudo na perspectiva do Programa Prá-nenê

Machado, Maria Élida January 2003 (has links)
Estudo quantitativo, do tipo descritivo, cujo objetivo foi conhecer a atenção à saúde prestada ao recém-nascido de risco da região de atuação do Centro de Saúde Escola Murialdo (CSEM), durante o seu primeiro ano de vida. Foram utilizados os critérios de risco e os procedimentos estabelecidos pelo Programa Prá-Nenê, que é um programa de vigilância da saúde da criança, implantado em todo o município de Porto Alegre. Fizeram parte do estudo 201 recém-nascidos da região de atuação do CSEM, que apresentaram algum dos seguintes determinantes de risco ao nascimento: mãe < 18 anos, mãe analfabeta, parto domiciliar, peso < 2500g, idade gestacional < 37 semanas, parto gemelar e Apgar do quinto minuto < 4. Ao caracterizar os recém-nascidos de risco, observou-se que a idade da mãe foi um determinante encontrado em 45,3% das crianças, assim como é baixa sua escolaridade: 45,8% não concluíram o ensino fundamental. Quanto à gestação e parto, 67,9% das mães dos recém-nascidos estudados não fizeram pré-natal adequado em número de consultas. Quanto à idade gestacional, 42,7% foram prematuros. Cerca de 34% dos recém-nascidos tiveram baixo peso ao nascer. Foram buscadas nos seus endereços e encontradas 89 crianças. Os riscos mais freqüentes entre as crianças acompanhadas e não acompanhadas durante o seu primeiro ano de vida, foram: idade da mãe; idade gestacional e baixo peso ao nascer Foi relevante o achado que 46,1% das crianças não foram acompanhadas sistematicamente por nenhum serviço de saúde, demonstrando que a vigilância da saúde infantil não foi uma prática cotidiana na região de estudo. Além do CSEM, os locais mais freqüentes que atenderam as crianças estudadas foram os Hospitais da PUC e Presidente Vargas. Para análise da atenção de saúde prestada aos recém-nascidos de risco, foram utilizadas as variáveis: tipo e tempo de aleitamento materno, e vacinação. O aleitamento materno exclusivo, até os seis meses de vida, ocorreu em somente 12,3% das crianças. O número de crianças com vacina em dia foi semelhante ao total daquela região. A condição de saúde durante o primeiro ano de vida foi analisada a partir da ocorrência e motivos das internações hospitalares e a posição do peso na curva de crescimento. Devido, principalmente, a infecções respiratórias, 50% das crianças estudadas tiveram de 1 a 3 internações hospitalares durante o primeiro ano. Foi constatado que registrar o peso da criança a cada atendimento não é uma prática utilizada pelas equipes do CSEM pois 18,6% das crianças não tinham nenhum registro de peso no seu cartão. Das que tinham registro, 80,3% estavam com o peso dentro dos limites da curva, no entanto, apenas 45,6% tinham registro no último trimestre do 1º ano de vida. Os resultados encontrados são compatíveis com a pobreza e a exclusão da população como também com o atual estágio de consolidação do Sistema Único de Saúde.
4

Atenção à saúde prestada ao recém-nascido de risco no primeiro ano de vida : um estudo na perspectiva do Programa Prá-nenê

Machado, Maria Élida January 2003 (has links)
Estudo quantitativo, do tipo descritivo, cujo objetivo foi conhecer a atenção à saúde prestada ao recém-nascido de risco da região de atuação do Centro de Saúde Escola Murialdo (CSEM), durante o seu primeiro ano de vida. Foram utilizados os critérios de risco e os procedimentos estabelecidos pelo Programa Prá-Nenê, que é um programa de vigilância da saúde da criança, implantado em todo o município de Porto Alegre. Fizeram parte do estudo 201 recém-nascidos da região de atuação do CSEM, que apresentaram algum dos seguintes determinantes de risco ao nascimento: mãe < 18 anos, mãe analfabeta, parto domiciliar, peso < 2500g, idade gestacional < 37 semanas, parto gemelar e Apgar do quinto minuto < 4. Ao caracterizar os recém-nascidos de risco, observou-se que a idade da mãe foi um determinante encontrado em 45,3% das crianças, assim como é baixa sua escolaridade: 45,8% não concluíram o ensino fundamental. Quanto à gestação e parto, 67,9% das mães dos recém-nascidos estudados não fizeram pré-natal adequado em número de consultas. Quanto à idade gestacional, 42,7% foram prematuros. Cerca de 34% dos recém-nascidos tiveram baixo peso ao nascer. Foram buscadas nos seus endereços e encontradas 89 crianças. Os riscos mais freqüentes entre as crianças acompanhadas e não acompanhadas durante o seu primeiro ano de vida, foram: idade da mãe; idade gestacional e baixo peso ao nascer Foi relevante o achado que 46,1% das crianças não foram acompanhadas sistematicamente por nenhum serviço de saúde, demonstrando que a vigilância da saúde infantil não foi uma prática cotidiana na região de estudo. Além do CSEM, os locais mais freqüentes que atenderam as crianças estudadas foram os Hospitais da PUC e Presidente Vargas. Para análise da atenção de saúde prestada aos recém-nascidos de risco, foram utilizadas as variáveis: tipo e tempo de aleitamento materno, e vacinação. O aleitamento materno exclusivo, até os seis meses de vida, ocorreu em somente 12,3% das crianças. O número de crianças com vacina em dia foi semelhante ao total daquela região. A condição de saúde durante o primeiro ano de vida foi analisada a partir da ocorrência e motivos das internações hospitalares e a posição do peso na curva de crescimento. Devido, principalmente, a infecções respiratórias, 50% das crianças estudadas tiveram de 1 a 3 internações hospitalares durante o primeiro ano. Foi constatado que registrar o peso da criança a cada atendimento não é uma prática utilizada pelas equipes do CSEM pois 18,6% das crianças não tinham nenhum registro de peso no seu cartão. Das que tinham registro, 80,3% estavam com o peso dentro dos limites da curva, no entanto, apenas 45,6% tinham registro no último trimestre do 1º ano de vida. Os resultados encontrados são compatíveis com a pobreza e a exclusão da população como também com o atual estágio de consolidação do Sistema Único de Saúde.
5

Planejamento e gestão da atenção integral à saúde com base no território: uma reflexão sobre o papel ordenador das policlínicas comunitárias no SUS do município de Niterói, RJ / Planning and management comprehensive health care on the basis of territory: a reflection about communitarian policlinics in the SUS of Niterói, Rio de Janeiro

Cunha, Maria Luiza Silva January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:12:04Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 809.pdf: 1097634 bytes, checksum: 964afb74932215ce6644851419fcca36 (MD5) Previous issue date: 2005 / A organização da atenção à saúde através de sistemas integrados tem se colocado como um desafio no contexto de implementação do Sistema Único de Saúde em nosso país. Nesse sentido, diferentes estratégias têm sido buscadas na direção da conformação de sistemas que superem a fragmentação e desarticulação das ações e serviços de saúde. Uma dessas estratégias pode ser identificada na política de saúde presente no município de Niterói / RJ, referente à idéia de ordenamento da rede no território, onde uma unidade denominada de Policlínica Comunitária assume a coordenação da atenção à saúde de forma regionalizada. Partindo da questão do significado e necessidade de um elemento ordenador, o presente estudo buscou analisar o papel das Policlínicas Comunitárias no que se refere ao planejamento e gestão de ações integrais de saúde com base no território. Para tal foi realizada uma pesquisa qualitativa desenvolvida em uma regional de saúde do município segundo a metodologia do estudo de caso. A partir do referencial teórico, da análise documental e das entrevistas realizadas com os gestores envolvidos nos diferentes níveis da atenção, identificou-se que a concepção de um elemento ordenador apresenta possibilidades férteis na direção da organização da atenção que considere o princípio da integralidade e que atenda as necessidades sociais de saúde através de uma organização mais democrática, sendo percebido como necessário a um sistema integrado. Na prática concreta a operacionalização de tal concepção, no que se refere à integralidade, encontra avanços e obstáculos, constituindo-se em um processo em construção.
6

"O processo de trabalho das enfermeiras na assistência pré-natal da rede básica de saúde do município de Ribeirão Preto" / The nurses work process in antenatal care in the basic health network of Ribeirão Preto, Brazil. 2005.

Adriana Mafra Brienza 15 July 2005 (has links)
A perspectiva da assistência pré-natal vem se consolidando nas investigações da área de saúde com vistas a promover o reconhecimento social e visibilidade dos trabalhos executados por profissionais da saúde. A proposta deste estudo é compreender o processo de trabalho das enfermeiras na assistência pré-natal da rede básica de saúde do município de Ribeirão Preto, buscando identificar as ações desenvolvidas no atendimento às mulheres. Pressupomos que a atuação da enfermeira proporciona uma apreensão mais ampliada das necessidades da gestante, sendo um dispositivo que favorece a perspectiva de transformação do processo de trabalho. O referencial teórico baseou-se no processo do trabalho em saúde e na assistência pré-natal. Utilizamos a metodologia qualitativa e a técnica do grupo focal como procedimentos para a coleta de dados. Os sujeitos do estudo foram cinco enfermeiras que atuam no referido serviço. A análise de conteúdo foi utilizada para sistematizar os dados qualitativos. Identificamos que a apropriação da assistência pré-natal pela enfermeira foi estimulada pela política da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da criação de um protocolo assistencial, sinalizando uma nova construção e concepção na assistência às mulheres. As enfermeiras evidenciaram potencial para um “novo” trabalho na assistência pré-natal, pontuando aspectos que não eram rotineiros na oferta do serviço de saúde, como trabalho em grupo e a assistência à mulher vítima de violência. Foram valorizados aspectos socioculturais e o trabalho em equipe, identificando possibilidades para uma aproximação da integralidade da assistência, pela vinculação e centralidade do usuário. / The perspective of antenatal care has become increasingly consolidated in health research, with a view to promoting the social recognition and visibility of health professionals’ work. This study aims to understand nurses’ work process in low-risk antenatal care in the basic health network of Ribeirão Preto, Brazil, as well as to identify what actions are realized in care delivery to these women. We start from the premise that nurses’ actions provide for a broader understanding of pregnant women’s needs, as a tool that favors the perspective of work process transformation. The theoretical framework was based on antenatal care and on the health work process. Data were collected through qualitative methodology and the focus group technique. Study participants were five nurses who work at the above mentioned service. Content analysis was used to systemize qualitative data. Nurses’ appropriation of antenatal care was stimulated by the Municipal Health Secretary’s policy, which created a care protocol that pointed towards a new construct and conception in care for pregnant women. The nurses demonstrated their potential to accomplish a “new” job in antenatal care, indicating non-routine aspects in health service delivery, such as group work and care for women who were victims of violence. They attached value to socio-cultural aspects and teamwork, identifying possibilities to get closer to integral care, bonding and user centrality.
7

"O processo de trabalho das enfermeiras na assistência pré-natal da rede básica de saúde do município de Ribeirão Preto" / The nurses work process in antenatal care in the basic health network of Ribeirão Preto, Brazil. 2005.

Brienza, Adriana Mafra 15 July 2005 (has links)
A perspectiva da assistência pré-natal vem se consolidando nas investigações da área de saúde com vistas a promover o reconhecimento social e visibilidade dos trabalhos executados por profissionais da saúde. A proposta deste estudo é compreender o processo de trabalho das enfermeiras na assistência pré-natal da rede básica de saúde do município de Ribeirão Preto, buscando identificar as ações desenvolvidas no atendimento às mulheres. Pressupomos que a atuação da enfermeira proporciona uma apreensão mais ampliada das necessidades da gestante, sendo um dispositivo que favorece a perspectiva de transformação do processo de trabalho. O referencial teórico baseou-se no processo do trabalho em saúde e na assistência pré-natal. Utilizamos a metodologia qualitativa e a técnica do grupo focal como procedimentos para a coleta de dados. Os sujeitos do estudo foram cinco enfermeiras que atuam no referido serviço. A análise de conteúdo foi utilizada para sistematizar os dados qualitativos. Identificamos que a apropriação da assistência pré-natal pela enfermeira foi estimulada pela política da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da criação de um protocolo assistencial, sinalizando uma nova construção e concepção na assistência às mulheres. As enfermeiras evidenciaram potencial para um “novo" trabalho na assistência pré-natal, pontuando aspectos que não eram rotineiros na oferta do serviço de saúde, como trabalho em grupo e a assistência à mulher vítima de violência. Foram valorizados aspectos socioculturais e o trabalho em equipe, identificando possibilidades para uma aproximação da integralidade da assistência, pela vinculação e centralidade do usuário. / The perspective of antenatal care has become increasingly consolidated in health research, with a view to promoting the social recognition and visibility of health professionals’ work. This study aims to understand nurses’ work process in low-risk antenatal care in the basic health network of Ribeirão Preto, Brazil, as well as to identify what actions are realized in care delivery to these women. We start from the premise that nurses’ actions provide for a broader understanding of pregnant women’s needs, as a tool that favors the perspective of work process transformation. The theoretical framework was based on antenatal care and on the health work process. Data were collected through qualitative methodology and the focus group technique. Study participants were five nurses who work at the above mentioned service. Content analysis was used to systemize qualitative data. Nurses’ appropriation of antenatal care was stimulated by the Municipal Health Secretary’s policy, which created a care protocol that pointed towards a new construct and conception in care for pregnant women. The nurses demonstrated their potential to accomplish a “new" job in antenatal care, indicating non-routine aspects in health service delivery, such as group work and care for women who were victims of violence. They attached value to socio-cultural aspects and teamwork, identifying possibilities to get closer to integral care, bonding and user centrality.
8

Cotidiano da família no enfrentamento do câncer infantil / Everyday life of the family in coping with the childhood cancer.

Quirino, Daniela Dias 23 March 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-08T14:47:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 1751361 bytes, checksum: 86bd2bd5a6ad54de188757782c7da2d0 (MD5) Previous issue date: 2011-03-23 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Every day childhood cancer requires more attention because its incidence has increased significantly, and its survival. In this context, families face a hard family restructuring that expose it out several situations permeated by sad feelings. The daily routine of the family is reoriented to provide the demands of the child with cancer. Objective: To apprehend the daily life of family of children, less than two years of age, with cancer. Methodology: This research is a case study with a qualitative approach, performed in a specialized hospital in caring of cancer patients in the Paraiba State, after approval by the Ethics Committee. Three families of infants who were submitted to oncologic treatment in that institution. Data were collected during the period May to July 2010, through semi-structured interviews, supplemented by observations made with the children and their mothers in the hospital. Data analysis followed the criteria of thematic interpretation based on the theoretical referential adopted. Thus, it was possible to apprehend the problem investigated, from the following empirical categories: Discovery of son s cancer; Everyday life of family amended by the childhood cancer; The suffering that God relieves; The Family of infant with cancer and their networks and social support. Results: The results revealed that all families have faced troubles that started with the looking for health services and that accentuated with the discovery of cancer of the child. The dynamics of the family was completely modified to take care of the child, but this movement was impaired at several moments that family, and especially her mother, find themselves helpless. To face these situations, the family strengthens their prayers to the Highest Being , in which deposit all their hopes of healing the child, thus, the mothers refer feeling less distressed and with a greater capacity to accept life's difficulties. Associated with the faith, the social support from the network in which the family is inserted was perceived as valuable help in coping with cancer. The feeling of appreciation is emerged when families receive several kinds of support from different sectors of society, as well as extended family. Could report to other people strengthens the family members who are extremely shaken. We observe that although the hospital is a place of pain and suffering, the mothers reported a significant empathy for professionals who work there, because they feel heard and met their needs. Final considerations: from a daily restructured according to the child's treatment, we hope this study encourages further discussions in order to redirect care to those families who also suffer, and they often need to hide the pain that the child does not notice. We reaffirm that the link built with these families may represent a valuable action in the care. / Introdução: a cada dia o câncer infantil requer mais atenção, pois sua incidência tem aumentado significativamente, bem como sua sobrevida. Nesse contexto, as famílias enfrentam uma dura reestruturação familiar que a expõe a diversas situações permeadas por sentimentos tristes. O dia a dia da família é reorientado para suprir as demandas do filho com câncer. Objetivo: apreender o cotidiano da família de crianças com câncer menores de dois anos. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa do tipo estudo de caso com abordagem qualitativa, realizada em um hospital especializado no atendimento à pacientes oncológicos no Estado da Paraíba, após aprovação por Comitê de Ética. Participaram do estudo três famílias de lactentes que estavam em acompanhamento oncológico na referida instituição. Os dados foram coletados durante o período de maio a julho de 2010, por meio de entrevista semi-estruturada, complementada por observações realizadas junto à criança e sua mãe no ambiente hospitalar. A análise dos dados seguiu os critérios de interpretação temática fundamentada à luz do referencial teórico adotado. Desse modo, foi possível apreender a problemática investigada, a partir das seguintes categorias empíricas: Descoberta do Câncer no Filho; Cotidiano da Família Alterado pelo Câncer Infantil; O Sofrimento que Deus Ameniza; A Família do Lactente com Câncer e suas Redes e Apoio Sociais. Resultados: os resultados revelaram que todas as famílias enfrentaram angústias que iniciaram na busca por serviços de saúde e se acentuou com a descoberta do câncer no filho. A dinâmica da família foi completamente modificada para cuidar do filho, porém esse movimento foi comprometido em vários momentos em que a família, e em especial, a mãe se veem desamparadas. Para enfrentar essas situações a família fortalece suas preces ao Ser Maior, no qual depositam toda a sua esperança de cura do filho, com isso referem sentir-se menos angustiadas, bem como com uma maior capacidade de aceitação das dificuldades da vida. Associado à fé, o apoio social recebido da rede na qual a família está inserida foi percebido como valiosa ajuda no enfrentamento do câncer. O sentimento de valorização é aflorado quando as famílias recebem vários tipos de apoio de setores diferentes da sociedade, assim como da família estendida. Poder contar com outras pessoas revigora as forças dos familiares que se encontram extremamente abaladas. Observamos que, embora o hospital seja um lugar de dor e sofrimento, as mães relataram uma significativa empatia pelos profissionais que ali trabalham, pois se sentem ouvidas e atendidas em suas necessidades. Considerações finais: a partir de um cotidiano reestruturado em função do tratamento do filho, esperamos que esse estudo fomente novas discussões a fim de reorientar o cuidado também para essas famílias que sofrem, e que muitas vezes precisam esconder o sofrimento para que o filho não perceba. Salientamos que o vínculo construído com essas famílias pode representar valiosa ação no cuidado.
9

Elaboração de uma linha de cuidado do indivíduo com úlcera crônica de perna, em um município da região metropolitana do Vale do Paraíba Paulista / Elaboration of a Line of Care of the individual with Chronic Leg Ulcer, in a city of the Metropolitan Region of Paulista Paraíba Valley

Aline Lino Balista 20 December 2016 (has links)
Introdução: As úlceras crônicas de perna (UCP) são um sério problema de saúde que atinge diversas faixas etárias, etnias, sexos, com reflexos nos gastos públicos e interferência na qualidade de vida das pessoas acometidas e de seus familiares. O presente estudo parte da concepção de que há necessidade de uma atenção integral que possa ser estabelecida por meio da utilização e construção de uma Linha de Cuidado. Objetivo: Elaborar coletivamente uma Linha de Cuidado (LC) do indivíduo com UCP em um município do Vale do Paraíba Paulista. Objetivos específicos: discutir os elementos constitutivos do fluxograma da LC e analisar suas dificuldades e potencialidades a partir deste. Metodologia: Pesquisa qualitativa, utilizando-se de 4 oficinas de trabalho realizadas nos meses de novembro de 2015 à março de 2016. Contou com a participação da Coordenação da Atenção Básica, enfermeiros e médicos de Unidades de Saúde da Família, enfermeira responsável pela assistência de indivíduos com úlceras crônicas de perna do ambulatório do município, e enfermeira responsável pela Atenção Domiciliar da Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD). Adotou-se a Integralidade como base conceitual da produção da LC e para a análise dos resultados, o fluxograma analisador. Resultado e Análise: Como resultado principal teve-se a produção coletiva de uma LC do indivíduo com UCP. Foram elementos essenciais na LC: recepção pró-ativa, acolhimento, ações de enfermagem desde a avaliação até os cuidados do indivíduo com UCP, presença de recursos materiais - em especial, na Atenção Primária à Saúde (APS), trabalho multidisciplinar no desenvolvimento do plano terapêutico e contrarreferência. Foram dificuldades e potencialidades: necessidade de programas de educação permanente, fortalecimento da APS para o cuidado, necessidade de articulação entre os serviços para garantir complementariedade e integralidade por meio de instrumentos pactuados, recursos materiais e efetivação do trabalho interdisciplinar. Conclusão: Evidenciou-se que há necessidade de se fortalecer a APS como centro de uma rede, ampliar as atribuições do enfermeiro acerca dos cuidados do indivíduo com UCP, fomentar espaços de diálogo entre os pontos da rede, ou seja, entre aqueles que estariam envolvidos na LC e, ainda, apoio e investimento dos gestores na produção do cuidado presente na LC. É necessário valorizar o potencial de mudança que a LC pode possuir quando existe comprometimento do profissional envolvido no processo do cuidar e a necessária garantia do itinerário terapêutico na rede de atenção em saúde à lógica dos serviços locais. / Introduction: Chronic leg ulcers (CLU) is a serious health problem that affects different age groups, ethnicities, genders, reflected in public spending and interference in quality of life of the affected people and their relatives. This study comes from the conception that there is need of an integral attention, which can be established through the use and building of a Line of Care. Objective: To elaborate collectively a Line of Care (LC) of the individual with CLU in a city of the Metropolitan Region of Paulista Paraíba Valley. Specific objectives: To discuss the components of the LC flow chart and analyze the difficulties and potentialities from this. Method: Qualitative research, using 4 workshops held from November of 2015 to March of 2016. They had the participation of the Coordination of Primary Care, nurses and doctors from Family Health Units, the nurse responsible for the care of individuals with chronic leg ulcers of the municipal clinic, and the nurse responsible for the Attention Homecare of the Multiprofessional Team of Attention Homecare (MTAH). This study adopted the Integrality as a conceptual basis for the production of the LC and for the analysis of the results, the analyzer flow chart. Results and Discussion: As a main result it was the collective production of a LC of the individual with CLU. The essential elements in the LC were: proactive reception, user embracement, nursing actions from evaluation to the care of the individual with CLU, presence of material resources - especially in Primary Health Attention (PHA), multidisciplinary work in developing the therapeutic plan and counter reference. The difficulties and potentiality were: the need for continuing education programs, strengthening PHA for care, the need of articulation between the services for ensuring complementarity and integrality through agreed instruments, material resources and realization of the interdisciplinary work. Conclusion: It was evident that there is need to strengthen PHA as the center of a network, expand nurse assignments about the care of the individual with CLU, foster dialogue among network points, that is, among those who would be involved in the LC and also support and investment by managers in the production of the care in the LC. It is necessary to valorize the potential of change that the LC can have when there is impairment of the professional involved in the care process and the necessary guarantee of the therapeutic route in the network of health attention to the logic of the local services.
10

O significado do cuidado para a criança hospitalizada / The meaning of the care for the hospitalized child

Rocío Elizabeth Chávez Alvarez 27 February 2002 (has links)
O presente trabalho qualitativo desenvolveu-se em um hospital-escola da cidade de São Paulo, com crianças escolares de 7 a 12 anos de idade, utilizando o Interacionismo Simbólico como referencial teórico e a História Oral como referencial metodológico. O estudo teve como objetivo compreender o significado que a criança atribui ao cuidado, enquanto vivencia os momentos da doença e hospitalização. As estratégias de coleta de dados utilizadas foram a entrevista semi-estruturada com a criança e mãe acompanhante, a observação participante e o desenho temático. Da interpretação das histórias contadas pelas crianças, emergiram 4 temas significativos dessas experiências: preocupando-se com o evento da doença que chega sem avisar e modifica o cuidado rotineiro; percebendo mudanças no meu cuidado com o advento da doença e hospitalização; descrevendo o significado do cuidado, durante a doença e hospitalização e revelando meus sentimentos para me preparar e retomar minha vida normal de cuidado. Estes temas deram uma visão da experiência do cuidado para a criança escolar hospitalizada, onde palavras como carinho, ajuda e ações realizadas, indicam aspectos de suas vidas, e do mundo com que interagem através do cuidado, seja por carências ou experiências passadas. Estas experiências refletem-se ao estarem doentes e hospitalizadas, transmitindo-nos seus pensamentos, sentimentos e desejos em relação ao cuidado / This qualitative study was conducted having hospitalized children from 7 to 12 years old as participants. The research using the Symbolic Interactionism as theoretical framework and Oral History as methodological approach, aimed to understand the meaning of caring to the child living the hospitalization. Data were obtained from participant observation, drawing and interviews with the children and also with the mothers, as informants of the child experience. Four themes emerged from the interpretation process: Worrying when the illness arises and changes the regular caring; Noticing changes in my caring during the ilness and hospitalization; Describing the meaning of caring in illness and hospitalization; Revealing my feelings in preparation for returning to my regular caring in life. This research allowed a reflection about the caring experienced by hospitalized children and the impact of words as kindly, help and actions have in their lives and in their interactions mediated by caring

Page generated in 0.1043 seconds