• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 27
  • Tagged with
  • 27
  • 27
  • 21
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

[en] O DELFIM BY JOSÉ CARDOSO PIRES AND THE FORMAL MEANS OF A WRITER TO READ THE REALITY OF HIS TIME / [pt] O DELFIM DE JOSÉ CARDOSO PIRES E OS MECANISMOS FORMAIS DE UM ESCRITOR PARA LER A REALIDADE DO SEU TEMPO

FREDERICO JOÃO BERTRAND CAVALCANTE DE OLIVEIRA 17 August 2009 (has links)
[pt] Com a atenção voltada para o estudo do romance O Delfim, esta dissertação busca demarcar a singularidade da criação ficcional de José Cardoso Pires que, agindo sobre o leitor, como trânsito do imaginário, atua também na realidade circundante do mesmo. Ao pensar a relação de aproximação entre o texto ficcional e a realidade, tendo como base os estudos de Wolfgang Iser, almeja-se identificar as funções do imaginário e dos textos ficcionais na constituição das sociedades e na construção da realidade. O trabalho apresenta uma analogia entre o processo de leitura e da criação textual e o processo da reatualização do imaginário como fundamento da realidade. Procuram-se estabelecer associações entre essa analogia e a ficção de José Cardoso Pires. No processo de construção do romance, destaca-se o lugar de relevo que o autor destina ao narrador, ao leitor-ideal e à reelaboração de gêneros literários. Trata-se de mecanismos de escrita do autor para criar perspectivas de interpretação da realidade através da representação literária. / [en] Aiming at the study of the novel O Delfim, this dissertation lines off the singularity of Jose Cardoso Pires` fictional creation that with its impact on the reader, works as a conductor of the imaginary, yet raising awareness of the reader’s surrounding reality. While treating the existing proximity between both, based on the studies of Wolfgang Iser, my goal is the identification of the role of the imaginary and the fictional texts in the forming of societies and the construction of reality. This work presents an analogy between the reading process and the textual creation as well as the renewal of the imaginary as a fundamental part of reality. Such analogy is then compared with the fiction of José Cardoso Pires. In the creation process of this novel, the prominent position granted by the author to the narrator as well as to the ideal reader and the recreation of the literary styles are easily noticed. These are nothing but writing mechanisms to create building perspectives of reality through literary representation.
2

[en] FANTASY IN THE MOUNTAIN: REPRESENTATIONS OF PETROPOLIS IN PRESS MEDIA / [pt] FANTASIA NA SERRA: REPRESENTAÇÕES DE PETRÓPOLIS NA MÍDIA IMPRESSA

CRISTIANE DAVILA LYRA ALMEIDA 31 January 2006 (has links)
[pt] Pensar como a Cidade Imperial se converteu em espelho da modernidade e do cosmopolitismo da sociedade carioca, no final do século XIX e início do século XX, exige analisar as representações desta cidade nos meios de comunicação de massa e na literatura. Para isso, irá se recorrer às fontes primárias de pesquisa, reportagens publicadas em jornais e revista de Petrópolis entre os anos de 1898 e 1906 (governos republicanos de Campos Sales e de Rodrigues Alves, quando se promoveu a reforma urbana do Rio de Janeiro), além dos romances Vida e Morte de M. J. Gonzaga de Sá (1919), de Lima Barreto, e A profissão de Jacques Pedreira (1913), de João do Rio, para averiguar como se construiu, por intermédio das narrativas jornalísticas e literárias, o imaginário, a memória e a identidade de Petrópolis no período citado. No tema abordado, a história, a imprensa e a literatura agem como suporte para a costura do tecido imagético da cidade de Pedro. Pretende-se, assim, por meio de leituras múltiplas, situando o estudo no contexto da cidade moderna, utópica, racionalmente planejada com vistas ao progresso, descortinar uma possível legibilidade de Petrópolis. / [en] Thinking how the Imperial City has converted itself into a mirror of modernity and cosmopolitism for the society of Rio de Janeiro, during the late nineteenth century and the early twentieth century, demands an analisis of this city`s representations in the mass media and literature. In order to do that, this research will rely on primary sources of information, news articles published in newspapers and magazines between the years of 1898 e 1906 (Republican government of Campos Sales and Rodrigues Alves, time when the urban reform of the city of Rio de Janeiro took place), as well as the novels Vida e Morte de M. J. Gonzaga de Sá (1919), by Lima Barreto, and A profissão de Jacques Pedreira (1913), by João do Rio. During this analisis, it becomes clear how, during that period of time, through both literary and journalistic narratives, the imaginary, the memory and the identity of the city of Petrópolis was built. According to this main theme, history, press and literature play the role of sewers of the imagetic fabric that is Peter`s city. Therefore, the main purpose of this research is to reach an overview of the modern, utopic and racionaly planned city of Petrópolis, based on multiple readings of it.
3

[en] LIGHTS AND SHADOWS: ABOUT JACQUES LACAN`S NOTION OF PARANOIC KNOWLEDGE / [pt] LUZES E SOMBRAS: SOBRE A NOÇÃO DE CONHECIMENTO PARANÓICO EM JACQUES LACAN

LUDMILLA EUGENIO DE SOUZA GUSMAO CAVALCANTI 12 August 2009 (has links)
[pt] Esta dissertação tem como objetivo demonstrar a proposição lacaniana segundo a qual todo conhecimento é paranóico. Com o intuito de atendermos a esse propósito abordamos tanto o termo conhecimento quanto a razão pela qual Lacan o caracteriza como paranóico. Portanto, examinamos as principais características da paranóia tal como formulada por Freud e por Lacan, bem como a noção de narcisismo e do estádio do espelho. Também apresentamos a descrição fenomenológica de conhecimento como adequação entre o sujeito e o objeto a fim de destacar a dimensão imaginária e especular que lhe constitui, permitindo a Lacan considerá-lo como paranóico. / [en] The intent of this paper it is to demonstrate the lacanian’s proposition that every knowledge is paranoiac. In order to reach this proposition, we studied the term knowledge and the reason why Jacques Lacan defined it as paranoiac. Therefore, we examined the main characteristics of the paranoia described by Freud and Lacan, as well as the notion of narcissism and the state of the mirror. The paper presents the phenomenological description of knowledge as the adequacy between subject and object. According to this proposition, we aim to highlight the imaginary and specular dimension that constitute the knowledge and enabled Lacan to consider it as paranoiac.
4

[en] WHO DOES THE LAPA LIVE IS US: IMAGINARY AND GENTRIFICATION OF THE FOUR LETTERS / [pt] QUEM FAZ A LAPA VIVER É NÓS: IMAGINÁRIO E GENTRIFICAÇÃO DO BAIRRO DAS QUATRO LETRAS

FABIANA DE PINHO 30 March 2017 (has links)
[pt] A dissertação Quem faz a Lapa viver é nós: imaginário e gentrificação do bairro das quatro letras pretende abordar a construção imaginária do bairro da Lapa, na cidade do Rio de Janeiro, no intuito de compreender qual o papel do imaginário nos processos de gentrificação deste bairro e como este, o imaginário, sobrevive em expressões discursivas na atualidade. Para atingir os objetivos deste trabalho, na perspectiva de que os imaginários urbanos existem a partir de construções coletivas, optou-se por analisar algumas expressões discursivas, como obras literárias - os livros Lapa, de Oswaldo Martins; Lapa e Noturno da Lapa, de Luís Martins; Lábios que beijei, de Agnaldo Silva -; as antologias de Gasparino Da Mata e de Isabel Lustosa; algumas canções; algumas produções cinematográficas, como o documentário L.A.P.A, de Cavi Borges e Emílio Domingos, o filme Madame Satã, de Karim Ainouz e entrevistas com o músico Pedro Miranda, ex-integrante do Grupo Semente, e com o jornalista Bruno Maia. / [en] The dissertation Who does the Lapa live is us: imaginary and gentrification of the four letters district intends to address the imaginary construction of the Lapa neighborhood in the city of Rio de Janeiro, in order to understand what the imaginary role in gentrification processes and this neighborhood like this, the imaginary, survives in discursive expressions today. To achieve the objectives of this work, in view of the urban imaginary exist from collective constructions, we chose to examine some discursive expressions, as literary works - the Lapa books, Oswaldo Martins; Lapa Lapa and Night, Luis Martins; Lips that kissed, Agnaldo Silva - the anthologies Gasparino Da Mata and Isabel Lustosa; some songs; some film productions as LAPA documentary, Cavi Borges and Emilio Domingos, the film Madame Satan, Karim Ainouz, and interviews with the musician Pedro Miranda, former member of the Seed Group, and the journalist Bruno Maia.
5

[en] DRESSING CINEMA: BUILDING ILLUSION: THE CINEMA POINT OF VIEW THROUGH THE COSTUME WINDOW / [pt] VESTINDO CINEMA: CONSTRUINDO ILUSÃO: UMA VISÃO DO CINEMA ATRAVÉS DA JANELA DO FIGURINO

ISABEL PARANHOS MONTEIRO 07 July 2017 (has links)
[pt] O ano de 1990 foi o marco de uma grande crise na indústria cinematográfica do Brasil. Motivos políticos e econômicos, somados a uma crise generalizada no país, assinaram o obituário do cinema nacional. Quatro anos depois, com o auxílio de leis e incentivos fiscais, deu-se a chamada retomada do cinema brasileiro. Grandes bilheterias, indicações ao Oscar e uma renovação no desenho e na forma de produção apareceriam para abrir o caminho de uma nova cinematografia brasileira. O figurino de filmes de época produzidos nesta fase, com seus projetos de pesquisa e a construção de seus corpos históricos, são o objeto dessa dissertação. / [en] The year 1990 was the mark of a great crisis in the film industry of Brazil. For political and economic reasons, added to a general crisis in the country, signed the obituary of national cinema. Four years later, with the help of laws and tax exemptions it happenned the so called retomada do cinema brasileiro (the return of the brazilian cinema).
6

[fr] UN RÉEL EN JEU: LA FONCTION DU PÈRE ET LE SUJET DANS LA CLINIQUE / [pt] UM REAL EM JOGO: A FUNÇÃO DO PAI E O SUJEITO NA CLÍNICA

PAULA MANCINI CORDEIRO DE MELLO RIBEIRO 07 June 2006 (has links)
[pt] Parte-se de um trabalho de atendimento psicanalítico a crianças, adolescentes e autores de agressão em situações de violência doméstica, que se insere em um contexto atual de declínio da função paterna. A complexidade dessa função do pai é trabalhada a partir de Freud e principalmente com Lacan. A partir da leitura estrutural de Lacan da questão paterna, com as noções de significante, Nome do Pai e dos três registros do real, simbólico e imaginário, situa- se a diferença que se coloca na clínica psicanalítica quando não se reduz a complexidade em jogo na função do pai para o sujeito. / [fr] On est parti d un travail psychanalytique avec des enfants, adolescents et auteurs des agressions dans des situations de violence em famille, qui s insérent dans le contexte actuel de déclin de la fonction paternelle. La complexité de cette fonction du père est travaillé avec Freud et surtout avec Lacan. À partir de la lecture structurale de Lacan de la question paternelle, avec les notions de signifiant, Nom du Père et les trois registres du réel, symbolique et imaginaire, on situe ce qui se produit dans la clinique psychanalytique quand on ne reduit pas la complexité en jeu dans la fonction du père au sujet.
7

[en] THE ACCOMPLISHMENT OF AN IMAGINARY ONE ON THE DROUGHT OF 1915 STARTING FROM THE ROMANCE OF RACHEL DE QUEIROZ / [pt] A REALIZAÇÃO DE UM IMAGINÁRIO SOBRE A SECA DE 1915 A PARTIR DO ROMANCE DE RACHEL DE QUEIROZ

SUELEN MARIA MARIANO DE SOUSA 14 April 2010 (has links)
[pt] A narrativa literária abre a possibilidade tanto para o leitor, quanto para o autor, de vivência de outras experiências, inimagináveis no cotidiano de ambos. A imaginação entra em cena, e concede inúmeras possibilidades de significações delimitando a especificidade do discurso ficcional literário, que se destaca de outras formas discursivas por nele se estabelecer a tematização do imaginário. A formação discursiva da obra literária é própria à literatura. Como discurso do imaginário, devolve para o sujeito a diferença e não apenas o esperado. A partir dessa premissa utilizo o romance de Rachel de Queiroz, O Quinze, como objeto de análise. A autora irrealiza a seca de 1915 de maneira que ao seu leitor é dada a possibilidade de ativação de um imaginário em que uma calamidade física atua no indivíduo de tal forma que é capaz de lhe moldar ou de acentuar a firmeza de seu caráter. Busca-se enfatizar a existência de um outro caminho para a realização do trabalho historiográfico que tem como objeto obras ficcionais. Ressalta-se o caráter não documental da literatura e o trabalho com a ficção a partir de sua funcionalidade. Desse modo, não creio que se encontre identidades prontas em uma obra literária. As personagens de um texto ficcional estão em permanente processo de construção. São inacabadas, prontas a ser e a vir-a-ser sempre que reclamadas no ato da leitura. A autora não forja uma identidade de nordestino. Ela abre um campo onde não se encontra o nordestino, mas sim um sujeito que passa por adversidades e que pode se tornar outro e vários. A realidade extratextual da seca é irrealizada no romance, tornando possível a realização de um imaginário sobre a seca e sobre esse sujeito nordestino. Assim, no texto, experimentamos alteridades. / [en] The literary narrative certainly opens unimaginable possibilities for both, reader and author, in their daily routines. The imagination enters the scene here and conceives numerous possibilities of meanings, therefore restraining the specificity of the fictional literary speech, which stands out for conceiving in its form the imaginary theme. The formulation of the literary work is then concerned to literature. As an imaginary speech it gives back the difference to the individual (subject), and not just simple expectations. From this concept, the present study takes Rachel de Queiroz’s novel, O Quinze, as an object of analysis. The author does not realize the drought of 1915, therefore allowing the reader to bring the imaginary into action in which the physical endurance and suffering act on the individual, building up, or even affirming, his character. Our research emphasizes on the existence of an alternate path for working the historiography from the fictional books. In one hand, this study focuses the non-document character of literature, an in other the possibility of working with a fictional book from its functionality. From this perspective we do not intend to find full identities in a literary work. The characters of a fictional work are constantly in build up process. They are, therefore, unfinished, ready to be and to become recalled in the act of reading. Rachel de Queiroz doesn’t create an identity for the typical inland man called nordestino, but an individual who, going through rough situations, could become another and various others. The drought reality beyond the written text is not realized in the novel, but makes possible the realization of an imaginary of the drought and of its inland individual, the nordestino. This way, in the text, we experience alterity.
8

[en] IMAGINARIES OF FEAR: JOURNALISM AND URBAN VIOLENCE / [pt] IMAGINÁRIOS DO MEDO: IMPRENSA E VIOLÊNCIA URBANA

FELIPE DE OLIVEIRA BOTELHO CORREA 05 June 2008 (has links)
[pt] Imaginários do medo: imprensa e violência urbana analisa séries de reportagens sobre crimes violentos, publicadas entre 2004 e 2007 em periódicos do Rio de Janeiro e de São Paulo, relacionando-as com a produção de um imaginário urbano. O objetivo é mostrar como as reportagens veiculadas nesses jornais diários contribuem para a instituição de um imaginário do medo contemporâneo através da narração da violência urbana. Abordam-se as formas de enunciação e evocação do medo nas séries de reportagens publicadas em O Globo - 24 horas; Geografia da violência; A guerra do Rio - e Folha de S. Paulo - Guerra urbana. São analisadas duas perspectivas adotadas para dar sentido a crimes violentos: aquela que narra a violência como parte do cotidiano da cidade e, por outro lado, aquela que narra a violência urbana como metáfora da guerra. Nestas perspectivas, os relatos jornalísticos que tratam do crime violento nas grandes cidades produzem uma simbologia e um vocabulário que constituem um imaginário urbano do medo, afetando profundamente as práticas de democratização do espaço público. Além disso, a grande ênfase dada às questões do aparelho repressor do Estado simplifica a complexidade própria da idéia de segurança pública, que vai além de questões policiais. Assim, de modo mais amplo, esse imaginário do medo - que é a própria circulação de discursos que têm o crime violento como tema - se entrelaça com outros fatores e aponta para questões fundamentais da ordem social, política, econômica e cultural no Brasil contemporâneo. / [en] Imaginaries of fear: journalism and urban violence analyzes a series of stories on violent crimes published between 2004 and 2007 on newspapers of Rio de Janeiro and São Paulo, relating them to the production of an urban imaginary. It intends to show how the stories published on these periodicals contribute to the making of a contemporary imaginary of fear through urban violence narration. This dissertation examines the types of enunciation and evocation of fear in the series of stories published on O Globo - 24 horas; Geografia da violência; A guerra do Rio - and Folha de S. Paulo - Guerra urbana. Two perspectives used by journalists are analyzed: one that sees violence as part of the everyday life, and the other one in which urban violence is approached as a war metaphor. On these perspectives, the stories that focus on violent crimes in big cities produce a symbology and a vocabulary that constitute an urban imaginary of fear that affects the democratization practices of public space. Moreover, the emphasis on the issues related to the enforcement of the law by the police seems to simplify all the complexity that involves the idea of public security. That said, this fear`s imaginary - that is, the circulation of stories that have crime as main theme - is related to other issues, and leads to very important social, political, economic and cultural matters in contemporary Brazil.
9

[en] INES DE CASTRO: MYTH AND MEMORY / [pt] INÊS DE CASTRO: RELICÁRIO DA SAUDADE

ROBERTO NUNES BITTENCOURT 28 May 2007 (has links)
[pt] Inês de Castro: relicário da Saudade é uma dissertação que discute aspectos histórico-culturais da simbologia da saudade advinda do episódio dos amores de Pedro e Inês de Castro. Pela força da criação literária - capaz de transformar a História - fatos e ficções envolveram-se em brumas. Passados 650 anos da morte da mísera e mesquinha, o Ano Inesiano da Cultura reavivou reflexões em torno de questões como Alma Nacional, Identidade Cultural e Sentimento Português. No presente estudo, privilegiar-se-ão alguns textos históricos, filosóficos e líricos portugueses, que abordam aspectos de uma cultura que faz da Saudade a sua força vital. / [en] Ines de Castro: Myth and Memory (original title Ines de Castro: relicário da Saudade) is an essay that intends to discuss description- cultural aspects of saudade symbology from the love affair between Pedro and Ines de Castro. By the force of the literary creation - capable to transform History - facts and fictions had been involved in mists. Passed 650 years of the death of poor and stingy, the Inesiano Year of Culture revived reflections around the National Soul, Cultural Identity and Portuguese Feeling, contents of a culture that makes saudade its reward.
10

[en] THE MYTH IN CHICO BENTO AND PAPA-CAPIM / [pt] O MITO EM CHICO BENTO E PAPA-CAPIM

CRISTIANA DE ALMEIDA FERNANDES 10 January 2007 (has links)
[pt] O presente trabalho analisa as histórias em quadrinhos de Mauricio de Sousa sob a ótica da Semiologia, avaliando o uso do Mito para a transmissão de um conteúdo ideológico. Para essa análise, foi necessário situar os quadrinhos no âmbito do Design Gráfico e entender que a construção da mensagem utiliza-se não só da imagem, mas também do texto, como elementos de construção de significado. Pôde-se perceber que as figuras ditas mitológicas, presentes na obra de Mauricio de Sousa - especificamente nos quadrinhos da Turma do Chico Bento e da Turma do Papa-Capim publicados nos anos de 2004 e 2005 -, transitam pelos quadros contracenando com as demais personagens. Fazem parte do conteúdo não em ambientes metafísicos, mas tomando o lugar do humano, como qualquer outra personagem nos espaços narrativos das histórias que são referendos do real. Assim, os ambientes ou lugares narrativos das histórias de Mauricio de Sousa permitem que animais, objetos, figuras folclóricas e até plantas sejam representados como humanos, com características antropomórficas, dotados de razão e personalidade, sendo assimilados desta forma pelo imaginário do interlocutor.A pesquisa procurou levantar as imagens presentes nos temas tratados e, assim, pelo viés do design gráfico, vem trazendo algumas questões semiológicas na abordagem a respeito do Mito - baseando- se, principalmente, nos conceitos de Barthes sobre o assunto - usando o conteúdo imagético da obra de Mauricio de Sousa. / [en] This research analyses Mauricio de Sousa´s cartoons under the semiotics´ view by analysing the myth as a communication tool of some ideology content. In order to carry on this analysis, it was necessary place the cartoons into the graphic design scope and understand the construction of the message uses not only image, but also text as building elements of the significance. By studying the so-called mythological characters from Mauricio de Sousa´s work - specially the cartoons from Chico Bento´s and Papa-Capim´s Gangs published in 2004 and 2005 -, the study realised that its flows through the cartoons by playing with others characters, in the same content, not just in metaphysic environment but taken place the human, like any other, into the narrative places that are the reference of the real. Therefore we can say that the environment or the Mauricio de Sousa´s cartoons narrative places, allow animals, objects, folkloric characters and even plants being represented like humans with anthropomorphic characteristic endowed with reason and personality being assimilated by the interlocutor imagination. This analysis, the research tried to discuss the images on the themes through the graphic design view point, bring together some questions on semiology about the myth - based upon, specially, Barthes´ concepts about the subject - by using the imaginary contents from Mauricio de Sousa´s work.

Page generated in 0.1471 seconds