• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 25
  • Tagged with
  • 25
  • 25
  • 19
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

[en] THE METAPHOR IN SAINT THOMAS AQUINAS AND PAUL RICOEUR / [pt] A METÁFORA EM SANTO TOMÁS DE AQUINO E PAUL RICOEUR

MARTIN UGARTECHE FERNANDEZ 31 October 2008 (has links)
[pt] O estudo visa mostrar a natureza da metáfora, e em particular seu valor especulativo e fundamento ontológico (ou ontologia implícita) para Santo Tomás de Aquino e Paul Ricoeur, realizando uma comparação entre as duas concepções. Em um primeiro momento, é apresentada a concepção tomista da metáfora, através do recurso a quatro intérpretes do Aquinate (Penido, McInerny, Cruz e Duffy). Em um segundo momento é apresentada a concepção de Paul Ricoeur, especialmente em A metáfora viva. Na parte final do trabalho, são comparadas a incorporação da imagem no discurso especulativo (valor especulativo da metáfora) e a relação metáfora-ontologia (fundamento ontológico da metáfora) nos dois autores. / [en] The study aims at showing the nature of metaphor, particularly its speculative value and its ontological foundation (or implicit ontology), for Saint Thomas Aquinas and Paul Ricoeur, making a comparison between both conceptions. In a first moment, Aquinas` conception of metaphor is presented, recurring to four interpreters (Penido, McInerny, Cruz and Duffy). In a second moment, Ricoeur`s conception of metaphor is displayed, especially as presented in The living metaphor. In the final part of the work, the incorporation of image in speculative discourse (speculative value of metaphor) and the relation metaphor-ontology (ontological foundation of metaphor) in both authors are compared.
2

[en] MARRIAGE METAPHORS: A COGNITIVE PERSPECTIVE ON THE SPEECH OF MEN AND WOMEN / [pt] METÁFORAS DO CASAMENTO: UMA PERSPECTIVA COGNITIVISTA SOBRE O DISCURSO DE HOMENS E MULHERES

MARIANA REIS BARCELLOS 12 June 2012 (has links)
[pt] Este trabalho tem como foco central a investigação de metáforas que conceituam o casamento. Para tanto, são revistos aspectos do casamento contemporâneo, sobretudo as questões de gênero abordadas nas pesquisas sobre casais, e apresentadas as principais formulações teóricas e estudos sobre a metáfora conceitual à luz da Linguística Cognitiva. Foi realizada uma pesquisa de campo na qual utilizou-se entrevista semi-estruturada, visando a indagar sobre temas importantes acerca da relação conjugal dos participantes. A amostra de conveniência foi composta por três homens e três mulheres, com idades entre trinta e cinco e cinquenta anos, pertencentes às camadas médias urbanas, heterossexuais, coabitantes e que se autodenominaram casados há, no mínimo, dez anos. Para a análise dos resultados, utilizou-se o método de análise de conteúdo proposto por Bardin (1997) e o método de análise do discurso usado por Quinn (1987). Os resultados encontrados apontam para diferenças de gênero no que diz respeito à concepção e à experiência do casamento. Também pôde-se perceber que os sujeitos vivem as metáforas presentes em seu discurso, ressaltando a relevância da perspectiva cognitivista desse construto. / [en] This paper has the main objective of investigating metaphors which conceptualize marriage. For this, we reviewed aspects of contemporary marriage, especially gender questions discussed in researches about couples. We also presented the main theoretical findings and studies about this conceptual metaphor, according to Cognitive Linguistics. There was a field study, with a semi-structured interview, aimed at questioning about important issues related to the marital relationship of the participants. The convenience sample was composed by three men and three women, among 35-50 years old, who belonged to the urban middle class. They were heterosexual, cohabitants, and they describe themselves as being married for at least ten years. For the analysis of the results, we used the content analysis method proposed by Bardin (1997) and the discourse analysis method used by Quinn (1987). Our findings point to gender differences in the conceptualization and marriage experience. We could also notice that the participants live the metaphors present in their discourse, which highlights the relevance of the cognitive perspective of this construct.
3

[en] REFLECTIONS ON WRITING IN THE WORKS OF JORGE LUIS BORGES / [pt] REFLEXÕES SOBRE A ESCRITA NA OBRA DE JORGE LUIS BORGES

MARCELO NEVES ALMEIDA 07 November 2012 (has links)
[pt] Este trabalho examina a tematização da escrita em ensaios, contos e poemas de Jorge Luis Borges. Busca situar as perspectivas ali oferecidas com relação a teorias da escrita, por um lado, e às reflexões mais gerais sobre a linguagem que se depreendem do próprio corpus borgiano, por outro. Neste último caso, confere-se atenção especial à obsessão de Borges pelo tema da metáfora e afins (símbolo, alegoria e assim por diante). O estudo mostra em primeiro lugar que, ainda que estejam longe de permitir o reconhecimento de uma teoria consistente sobre a escrita, os textos de Borges tendem a desestabilizar a percepção teoricamente disseminada da escrita sob os princípios da arbitrariedade do signo e da inferioridade ontológica do escrito em relação ao falado. Mostra-se, além disso, sobretudo nos textos em que Borges se debruça sobre as escrituras sagradas e a cabala, como convergem em larga medida as perspectivas borgianas da escrita e da metáfora: ao interessar-se por pensar a escrita em sua dimensão simbólica, figurativa, Borges se afasta, como em seus textos sobre o metafórico, de uma concepção representacionista objetificante. O estudo revela por fim o modo como Borges valoriza, nos dois casos, mais os processos do que os resultados: o autor ressalta o interesse paradoxal dos procedimentos hermenêuticos mesmo em face da impossibilidade de levarem a pontos de chegada, de conduzirem a regiões conceituais estáveis. / [en] This dissertation brings forth the theme of writing in essays, short stories and poems by Jorge Luis Borges. Our aim is to relate the perspectives therein with the theories of writing, on the one hand, and with more general reflections on language that can be brought about by the Borges’ corpus itself, on the other hand. The latter shows especially Borges’ obsession for the metaphor and related concepts (symbol, allegory and so forth). First, the study shows that, although Borges’ texts do not allow us to recognize a consistent theory about writing, they tend to destabilize a theoretically disseminated perception of writing, which emphasizes the principles of arbitrariness of sign and the ontological inferiority of written in relation to spoken language. Besides that, it shows, especially in texts in which Borges writes about the holy scriptures and the kabbalah, how the perspectives of writing and metaphor in Borges largely converge: as the author shows his interest in thinking of the writing process in its symbolic, figurative dimension, he keeps distance from the representationist, objectifying conception shown in his texts about the metaphor. Ultimately, the study shows the way Borges, in both cases, prioritizes the processes over the results: the author emphasizes the paradoxical interest on the hermeneutical procedures in spite of their impossibility of coming to a point where these could lead to stable conceptual realms.
4

[en] LAS KENNINGAR: LANGUAGE AND PERSPECTIVISM / [pt] LAS KENNINGAR: LINGUAGEM E PERSPECTIVISMO

SABRINA ALVERNAZ SILVA CABRAL 10 June 2011 (has links)
[pt] Esta dissertação analisa o ensaio Las kenningar, de Jorge Luis Borges. Debruçando-nos sobre suas reflexões acerca desse recurso próprio dos poemas medievais islandeses, encontramos vez para discutir a linguagem, em geral, e a metáfora, em particular. Mostraremos mais especificamente que certo ângulo aberto pelo texto de Borges permite pensá-las de uma forma que é surpreendentemente próxima do tipo de perspectivismo descrito pelo antropólogo Eduardo Viveiros de Castro em suas reflexões sobre a vida e o pensamento ameríndio. Tal afinidade é fomentada por inusitados encontros: se o sangue, por exemplo, nas kenningar, pode ser a cerveja dos corvos; para os ameríndios, pode ser o cauim do jaguar. Destaca-se nos dois casos, conforme mostraremos, o privilégio de uma perspectiva e a predominância das relações em devir – e isso de um modo que promete subverter de forma especialmente radical o pendor logocêntrico, que tende a permanecer como matéria velha em percepções contemporâneas ocidentais sobre a palavra, mesmo entre os mais perseverantes críticos da visão representacionista da linguagem. Busca-se mostrar também como o ensaio de Borges, na contraluz do perspectivismo ameríndio, abre espaços para se repensar o jogo entre metáfora e alteridade. / [en] This dissertation analyses Jorge Luis Borges’ essay Las kenningar. Looking on his reflexions about the kenningar - a resource typical to the icelandic medieval poetry -, a discussion on language, in general, and on metaphor, in particular, arises. It is shown specifically that an angle explored by Borges allows to think metaphor in a very close way to anthropologist Eduardo Viveiros de Castro’s perspectivism definition as found in his works on Amerindian people life and mind. Such an affinity is fomented by amusing encouters, e.g. if blood in the kenningar can be crows’ beer, to Amerindian people it can be jaguar’s cauim. In both cases, it will be shown that a certain perspective is privileged and that becoming relationships are dominant. All this ocurrs in a specially radical way that promises to subvert the logocentric penchant - which becomes “old stuff” in the contemporary western perceptions about language. It also tries to show how Borges’ essay along with Amerindian perspectivism call for a rethinking of the metaphor/alterity game.
5

[en] ON THE IDENTITY OF LITERARY METAPHOR: A STUDY OF ROMANCE DA PEDRA DO REINO E O PRÍNCIPE DO SANGUE DO VAI-E-VOLTA / [pt] SOBRE A IDENTIDADE DA METÁFORA LITERÁRIA: UMA ANÁLISE DO ROMANCE DA PEDRA DO REINO E O PRÍNCIPE DO SANGUE DO VAI-E-VOLTA

VIVIANE LUCY VILAR DE ANDRADE 20 October 2008 (has links)
[pt] Esta dissertação reflete sobre a identidade da metáfora literária. Toma como base a teoria geral da metáfora inaugurada por George Lakoff e Mark Jonhson na década de 1980 - o que equivale a conceber a metáfora como um princípio cognitivo básico, como um mecanismo estruturador do conhecimento e da experiência que em muito ultrapassa os domínios da literatura. Reconhecendo com Lakoff e Johnson a onipresença do fenômeno metafórico em nossas vidas, interessou-nos refletir sobre o que poderia distinguir a sua manifestação no campo específico da literatura. Tivemos por objetivo central aqui contribuir para o teste de hipóteses cognitivistas levantadas por George Lakoff e Mark Turner, em uma obra especificamente voltada para a manifestação literária da metáfora, a saber, More than cool reason (1989). Analisamos com o aparato teórico e descritivo ali oferecido um conjunto de metáforas presentes em um texto literário específico - o Romance d`A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai- e- Volta, de Ariano Suassuna. A análise empreendida fala em favor das hipóteses de Lakoff e Turner, para quem a maioria das metáforas literárias resulta de explorações criativas e inusitadas de mapeamentos metafóricos bastante arraigados em nossos sistemas conceptuais - extensões, combinações ou elaborações das metáforas ontológicas, estruturais e orientacionais que governam, em um nível básico e de forma geral, a nossa linguagem, pensamento e ação. / [en] This dissertation analyses the identity of the literary metaphor. It is based in the general Conceptual Theory of Metaphors started by George Lakoff and Mark Johnson in the 80`s decade - they set the metaphor as a basic cognitive principle, as a mechanism that structures the knowledge and the experience which goes beyond the literature field. Recognizing along with Lakoff and Johnson the presence of the metaphorical phenomena in our lives, this study interested us to think about what could distinguish the presence of the metaphor specifically in literature. Our central objective here was to contribute to test the cognitive hypothesis showed by George Lakoff and Mark Turner, in a specific book which studies the literary metaphor, More than cool reason (1989). We analyzed a set of metaphors in the Romance d`A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e- Volta, by Ariano Suassuna. This analysis shows that Lakoff and Turner hypothesis, which the generalizations governing poetic metaphorical expressions are not in language, but in thought: they are general mappings across conceptual domains; they are creative extensions of these mappings. As the locus of metaphor is not in language at all, but in the way we conceptualize one mental domain in terms of another. The literary metaphors are extensions, combinations or elaborations of the ontological, structural and orientational metaphors that lead, in a basic level and in a general way, our language, thought and actions.
6

[en] STRAY BULLET, STRAYED SPEECHES: THE DEATH OF GABRIELA PRADO ON THE DISCOURSES PRODUCED BY JOURNALISM / [pt] BALA PERDIDA, FALAS PERDIDAS: O DISCURSO DO JORNALISMO IMPRESSO SOBRE A MORTE DE GABRIELA PRADO

ANA LETICIA PIRES LEAL CAMARA 22 November 2005 (has links)
[pt] Bala perdida, falas perdidas: o discurso do jornalismo impresso sobre a morte de Gabriela Prado analisa a constituição de um imaginário urbano da bala perdida, na cidade do Rio de Janeiro. O estudo se desenvolve a partir da leitura das matérias jornalísticas sobre a morte, por bala perdida, de uma adolescente de classe média, em 2003. O objetivo é mostrar como a casualidade que preside este tipo de crime torna problemático o discurso que se constrói sobre o fato. Discutese o esforço da imprensa para contornar a gratuidade da morte, reconstruindo a biografia da vítima de modo a estabelecer um elo causal que possa, se não justificar, pelo menos explicar o assassinato. Ameaçados pela possibilidade de uma morte semelhante, jornalistas e leitores tentam enquadrar narrativamente a bala perdida que, no entanto, desafia qualquer fechamento que lhe confira um sentido. / [en] Stray bullet, strayed speeches: the death of Gabriela Prado on the discourses produced by journalism intends to analyze the idea of the stray bullet on the urban/social imaginary in the city of Rio de Janeiro. This paper begins reading the published press reports about the death - by stray bullet - of a female middle-class teenager in 2003. The aim of this work is to point out how the idea of chance or unexpected destiny makes the discourse about the facts so problematic. This work discuss the way how the Brazilian press tries to get around this gratuitous sort of death, rebuilding the victim´s biography in order to try to find a causal link that explains the murder. Threatened with the possibility of dying in the same way, journalists and audience seem to delimit the stray bullet in some types of narratives - although, it is a challenge to find any meaning for that.
7

[pt] TRAÇO, LETRA E ESCRITA NA / DA PSICANÁLISE

CLAUDIA DE MORAES REGO 20 June 2005 (has links)
[pt] Os significantes traço, letra e escrita foram importados de seus campos semânticos para a psicanálise num movimento incialmente metafórico. É nossa proposta demonstrar que, mais do que uma metáfora, estes significantes vieram a se constituir em modelos do psíquico de tal maneira que as letras e escritas visíveis passaram a poder ser entendidas a partir da referência à escrita psíquica. Como segunda hipótese, encetamos uma operação de extração de uma teoria psicanalítica da origem da letra e da escrita, e da função da escrita para os sujeitos, que estaria implícita em Freud e Lacan. Esta denominada operação de extração, assemelhada à desconstrução derridina, revelou que o inconsciente (é) uma escrita de traços, o que só pode se escrever sob rasura uma vez que a verdade está ausente do traço. Por consequência, a escrita visível será sempre encobrimento desta ausência radical de verdade do traço. Escrever ou traçar é uma mímica da fundação do sujeito, busca de reencontrar sua metade sem par, num estreito litoral entre saber e gozo: lituraterra. Aqueles sujeitos cuja língua é trabalhada pela escrita e que se sustentam em uma dupla referência à fala e à escrita, ou aqueles outros que, por determinação estrutural, sustentam melhor o non sense da letra, contituem um interessante caso para o exame da inanalisabilidade, devido à sua afinidade com a letra como traço (num caso, o ideograma, e no outro, lituraterra) Também de forma não explicita, a psicanálise acompanhou este movimento. Houve uma psicanálise dominada por um desejo de leitura, de produção de sentido e há hoje uma psicanálise que se aventura a ficar do lado do non-sense do traço, onde o desejo do analista é um desejo de escrita.
8

[en] THE QUESTION OF LANGUAGE IN PAUL’S EPISTLES TO THE ROMANS AND CORINTHIANS / [pt] A QUESTÃO DA LINGUAGEM NAS EPÍSTOLAS DE PAULO AOS ROMANOS E AOS CORÍNTIOS

GUILHERME LIMA CARDOZO 06 March 2014 (has links)
[pt] O presente trabalho tem como objetivo investigar de que forma Paulo faz emergir das Escrituras Sagradas um pensamento sobre a linguagem, com foco em suas cartas aos romanos e aos coríntios. Testa-se a hipótese de que comparece ali uma perspectiva de linguagem pragmática. Dar-se-á ênfase especial a dois aspectos interligados: o modo como Paulo aborda, através de metáforas, a presença das metáforas nas Escrituras; e o modo como a questão do indizível e o gênero apofático se manifestam nas suas epístolas. Nas análises do presente estudo mostra-se que (a) apesar de haver passagens em que a metáfora é colocada no discurso tal qual uma espécie de ornamento, como um meio de obter o entendimento e a atenção dos ouvintes, conforme prevê a clássica teoria aristotélica, com a tensão letra x espírito, o apóstolo vem romper com o primado da literalidade e do significado próprio da palavra, em diversos momentos nos quais a metáfora, muito mais que agente de um impacto estético ou retórico, aparece como um recurso que permite uma aproximação indireta com Deus – o que permite entrever nos escritos paulinos elementos de teorias posteriores da metáfora, onde é tomada como fenômeno fundante; (b) ao tratar do tema do divino, Paulo lhe atribui sua característica de inefabilidade, consoante alguns pensadores gregos que lhe antecederam, porém, em seu discurso, a indizibilidade pode sair do campo do incognoscível e ser sondada pelas criaturas, contanto que se libertem da letra que mata, pois através do espírito o homem pode conhecer a Deus – que é Espírito – face a face; (c) tornar o indizível cognoscível, pela atividade do espírito, não significa, absolutamente, torná-lo dizível. / [en] The present work aims to investigate in what way Paul makes a perspective of language emerge from the Scriptures, focusing on his Epistles written to the Romans and Corinthians. It is tested the hypothesis that there is a pragmatic perspective of language in these Epistles. Special emphasis is given to two interconnected aspects: the way with which Paul approaches, using metaphors, the presence of metaphors in the Scriptures; and the way that the issue of the unspeakable and the apophatic genre manifest in his Epistles. The analyses of selected passages shows mainly that (a) although there are passages in which metaphor is put in the discourse as a kind of ornament, or lure, as a way of obtaining the understanding and attention of listeners, just as classic Aristotelic theories predict, the Apostle, with the tension between letter and spirit, breaks away from the ideas of the primacy of literalness and intrinsic word meaning, in many occasions where metaphor, considered not only as mere agent of aesthetic or rhetoric impact, appears as a resource that enables an indirect approach to God – which is something that brings Paulo’s perspective closer to later theories of metaphor in which it is taken as a founding phenomenon; (b) in order to approach the theme of the divine, Paul attributes to it the characteristic of ineffability, in accordance with some Greek intellectuals who preceded him; however, in his discourse, the unsayable can part off with the unknowable and be probed by humans, as long as they free themselves from the letter that kills, once only through the spirit men can know God – who is Spirit – face to face; (c) rendering the unspeakable acknowledgeable, through the activity of the spirit, does not mean, unquestionably, making it sayable.
9

[en] GRAMMATICALIZATION OF THE ADVERSATIVE CONJUNCTIONS IN PORTUGUESE: THE QUEST FOR THE CONCEPTUAL MOTIVATION OF THE PROCESS / [pt] GRAMATICALIZAÇÃO DE CONJUNÇÕES ADVERSATIVAS EM PORTUGUÊS: EM BUSCA DA MOTIVAÇÃO CONCEPTUAL DO PROCESSO

ANA PAULA ANTUNES ROCHA 09 April 2007 (has links)
[pt] Este trabalho trata da motivação conceptual que levou os itens mas, porém, contudo, todavia, entretanto e no entanto, considerados pela maioria das gramáticas do português como conjunções adversativas, a passarem por um processo de gramaticalização. Apesar de ser discutível a classificação dos referidos itens como conjunções adversativas - já que, com exceção de mas, os demais não têm um comportamento sintático típico de conjunções -, considera-se o fato de que todos, de alguma forma, se tornaram mais gramaticais desde suas origens medievais até hoje. O processo de gramaticalização é entendido, então, como aquele em que tanto itens lexicais e construções formam-se em certos contextos lingüísticos para exercer funções gramaticais quanto itens gramaticais desenvolvem novas funções gramaticais (HOPPER & TRAUGOTT, 2003). O enfoque do trabalho está na busca dos elementos conceptuais que possam ter motivado o processo. Trabalhos como o de Barreto (1999) afirmam que a motivação da gramaticalização dos itens em pauta foi metonímica, por influência da presença de elementos de sentido negativo em posição adjacente à deles, no português medieval. A proposta deste trabalho é investigar por que os itens em estudo encontravam-se maciçamente, ao que parece, em ambientes que apresentavam partículas de sentido negativo. A partir da leitura de trabalhos como o de Vogt & Ducrot (1980) e o de Sweetser (1991), entende- se que mas encontrava-se nesses ambientes em função de uma motivação metafórica e que as relações contrajuntivas para cujo estabelecimento o item contribuía ocorriam proeminentemente nos domínios epistêmico e conversacional da linguagem. A mesma proposta de análise é estendida aos demais itens, que, segundo se verifica em amostras do português medieval, por funcionarem em prol da coesão do texto, eram propícios a serem empregados em contextos lingüísticos nos quais se delimitavam dois grupos de informação postos em relação. Essa relação podia ser contrajuntiva e, se não se encontrava assinalada gramaticalmente, era, ainda assim, depreensível através de uma análise das relações textuais que se davam no plano do significado lingüístico, em especial nos níveis epistêmico ou conversacional. Portanto, elementos negativos eram cabíveis nos referidos contextos e, com eles, também elementos responsáveis pela coesão textual anafórica. / [en] In this work I deal with the conceptual motivation of the grammaticalization of the items mas, porém, todavia, entretanto e no entanto, which are classified as adversative conjunctions by the majority of the Portuguese Grammars. Though such classification is very discussable - for all of these items but mas present nontypically- conjunctional syntactical behavior - we consider the fact that all of the items cited above have become more grammatical in some manner since their medieval origins until the present days. Hence, the grammaticalization process is understood as that one in which the lexical items and constructions come in certain linguistic contexts to serve grammatical functions or how grammatical items develop new grammatical functions (HOPPER & TRAUGOTT, 2003). This work focuses the quest for the conceptual elements which could have motivated this process. Works such as Barreto´s (1999) state that the motivation for the grammaticalization of the items being studied in this text was a metonymic one, carried out by the influence of semantically negative elements which appeared next to them in the Medieval Portuguese. The objective of my work is to investigate why these items were massively found, as it seems, in contexts with negative-sense particles. From the reading of works such as Vogt´s & Ducrot´s (1980) and Sweetser´s (1991), I understand that mas was found in such contexts due to a metaphoric motivation and that the adversative relation for whose establishment it contributed occurred mainly within the epistemic domain of language. This very analysis is extended to the other items, which, according to what can be verified through the analysis of samples of the Medieval Portuguese, had the tendency of being used in contexts in which two groups of linguistic information, put into an adversative relation, were delimited, contributing for the text cohesion. This adversative relation, if not grammatically marked, was, even though, inferrible through the analysis of the textual relations which took place in the linguistic meaning plain, especially at the epistemic level. Thus, negative elements were possible in these contexts and with them, also, the elements responsible for the textual cohesion.
10

[en] THROUGH MYTHS AND FAIRY: METAPHORICAL DIALOGUES WITH THE JAPANESE MEDIATIC LITERATURE OF HAYAO MIYAZAKI S WORK / [pt] POR ENTRE MITOS E FADAS: DIÁLOGOS METAFÓRICOS COM A LITERATURA MIDIÁTICA JAPONESA DA OBRA DE HAYAO MIYAZAKI

JANETE DA SILVA OLIVEIRA 26 September 2016 (has links)
[pt] Durante muito tempo as palavras utilizadas para referir-se a oriente e ocidente foram exótico, civilizado, arcaico ou desenvolvido. Isso porque as imagens atribuídas a ambos eram de atrasado x avançado como o pseudo antagonismo entre mito e logos. No entanto, a falência do discurso cartesiano de verdade, como narrativa organizadora do cenário contemporâneo, abre espaço para uma nova abordagem do mito como parte atuante na leitura do mundo. Nesta tese nos propomos a utilizar a recuperação do mito através da metáfora ainda presente no discurso filosófico feita por Hans Blumenberg, e fazer um paralelo com a recuperação da metáfora feita por Paul Ricoeur para um approach entre oriente e ocidente pelo viés da literatura midiatizada que identificamos na obra do renomado diretor japonês de animação Hayao Miyazaki. / [en] For a long time the words used to refer to East and West were exotic, civilized, archaic or developed. That s because the images assigned to both were backward vs. advanced as well as the pseudo antagonism between myth and logos. However, the failure of the Cartesian discourse of truth as a structuring ordering narrative of the contemporary world opens a door to a new approach to myth as an active part in the reading of the world. This thesis proposes to use the restoration of the myth through metaphor as in Hans Blumberg s philosophical work and to form a parallel with Paul Ricouer s restoration of the metaphor, employing this method as an approach between East and West to delve into the work based on the literary world of renowned Japanese animation director Hayao Miyazaki.

Page generated in 0.0707 seconds