• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 8
  • Tagged with
  • 8
  • 8
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Cartografia das práticas de subjetivação em experiências trans

Oliveira, Polianne Delmondez 16 March 2017 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2017. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2017-04-20T13:11:51Z No. of bitstreams: 1 2017_PolianneDelmondezOliveira.pdf: 1828362 bytes, checksum: 2f711e7b32a809aba080f029bbf48a60 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-04-26T22:00:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_PolianneDelmondezOliveira.pdf: 1828362 bytes, checksum: 2f711e7b32a809aba080f029bbf48a60 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-26T22:00:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_PolianneDelmondezOliveira.pdf: 1828362 bytes, checksum: 2f711e7b32a809aba080f029bbf48a60 (MD5) / Essa tese analisa como as pessoas trans dão sentido a sua experiência de subjetivação, ou seja, como constroem explicações acerca de si, do outro e do mundo, levando-se em consideração as dimensões envolvidas no seu desenvolvimento psicológico. Assim, a pesquisa foi realizada a partir das narrativas e das argumentações de pessoas que vivenciam a experiência da transgeneridade e da transexualidade, com foco em processos de autorreflexividade e de autorregulação psíquica diante da experiência. A perspectiva pós-estruturalista de M. Foucault, G. Deleuze e J. Butler fornecem instrumentos conceituais para pensar como as subjetividades têm sido produzidas no espaço-tempo contemporâneo. Pode-se dizer que a construção do saber acerca das experiências trans está imersa numa série de aparatos técnico-discursivos que visam ditar uma verdade sobre quem é e como deveria viver. Nesse sentido, o objetivo é tecer um diagnóstico contemporâneo dos regimes de verdade existentes no dispositivo da transexualidade que, inclusive, está presente nas práticas e nos discursos psicológicos, e historicamente tem incitado e formado determinadas práticas de produção de sujeitos. A constituição das subjetividades está relacionada ao modo como o dispositivo da transexualidade, como um regime discursivo de poder-saber, também se reproduz nas práticas de subjetivação de sujeitos trans. Por outro lado, na contemporaneidade, há a emergência de sujeitos políticos que se articulam coletivamente e propõem novas possibilidades de reconhecimento social e de cidadania. Todo o percurso teórico e metodológico baseou-se cartografia, com o desenvolvimento da política da escrita enquanto poiesis para acompanhar os campos de força e a processualidade da investigação. Além disso, a análise de dispositivos e de seus desdobramentos, em analisadores, revelou-se essencial, como, por exemplo, as políticas da amizade observadas durante a prática de pesquisa com as/os participantes. A investigação empírica foi realizada em encontros coletivos e individuais e subdividiu-se em três momentos principais. No primeiro momento, foi acompanhada uma prática profissional em psicologia; no segundo, foram feitas observações do movimento social de homens trans e LGBT; no terceiro, envolveu a participação voluntária de seis transexuais (trans binários e não-binários) em encontros de entrevistas nas modalidades narrativas e episódicas. A análise do dispositivo da transexualidade tem evidenciado como as práticas de si podem se desenvolver em técnicas de autoprodução a partir de resistências às hegemonias cisheteronormativas e ao binarismo de gênero, que são modos de governamentalidade. Com este estudo, foi possível propor uma nova compreensão sobre a relação constituinte entre gênero e processos de subjetivação, situado no âmbito das experiências trans, e, assim, permitiu a tessitura de um saber psicológico na perspectiva da despatologização. / This thesis analyzes how trans individuals give meaning to their experience of subjectivation – how they construct explanations about themselves, others and the world – taking into consideration the dimensions involved in their psychological development. The research is based on the narratives of people who experience transgender and transsexuality, focusing on the processes of self-reflexivity and psychic self-regulation arising out of experience. The poststructuralist perspectives of M. Foucault, G. Deleuze and J. Butler provide conceptual tools for thinking about how these subjectivities are produced. Using these tools, this thesis argues that the construction of knowledge about trans experiences occurs in a series of technical-discursive assemblages that aim to dictate a truth about who someone is and how they should live. In this sense, the objective of the thesis is to provide a contemporary diagnosis of the regimes of truth that exist in the transsexual assemblage, which is present in psychological practices and discourses, and historically has incited and shaped certain practices of subject production. The constitution of subjectivities is related to the way the assemblage of transsexuality, as a discursive regime of power-knowledge, also reproduces itself in the practices of subjectivation of trans subjects. On the other hand, in this context, the emergence of political subjects that are collectively articulated and propose new possibilities for social recognition and citizenship. The entire theoretical and methodological framework is based on cartography, with the development of a politics of writing as poiesis to accompany the fields of force and procedures of the investigation. Further, the analysis of assemblages and their unfolding proved to be essential, as, for example, the politics of friendship was observed during the research practice with the subjects. The empirical investigation was carried out in collective and individual meetings and subdivided into three main moments. First, it was accompanied by a professional and research practice in psychology; second, observations were made of the trans and LGBT social movements; third, narrative and episodic interviews were conducted involving the voluntary participation of six transsexuals (trans binaries and non-binaries). The analysis of the assemblage of transsexuality has shown how the practices of the self can develop in techniques of self-production out of resistances to cisheteronormative hegemonies and gender binarism as modes of governmentality. With this study, it was possible to propose a new understanding of the mutually constituting relationship between gender and processes of subjectivation, situated within the scope of trans experiences, and, thus created psychological knowledge from the perspective of depathologization.
2

DA COMPETIÇÃO À COOPERAÇÃO: A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA E O DESENVOLVIMENTO PSICOLÓGICO DA CRIANÇA DURANTE A PRÁTICA DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR.

Vilar, Priscila Oliveira da Costa 01 June 2001 (has links)
Submitted by admin tede (tede@pucgoias.edu.br) on 2018-02-06T16:38:35Z No. of bitstreams: 1 PRISCILA OLIVEIRA DA COSTA VILAR.pdf: 582158 bytes, checksum: 3a5f21f2e13188b74de74f5b8bd4db41 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-06T16:38:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PRISCILA OLIVEIRA DA COSTA VILAR.pdf: 582158 bytes, checksum: 3a5f21f2e13188b74de74f5b8bd4db41 (MD5) Previous issue date: 2001-06-01 / The present study intends to investigate how physical educational teachers learners mediate children’s development processes during school activities. Based on historic-cultural perspective the study focuses on qualitative epistemology analysis as a methodological approach. Research starts from ESEFEGO’s curriculum investigation to the confronts within practice by the use of participant observation and interview over a semester, involving two teachers learners from that institution supervised on their practice at school in 1999. Considerations emphasize changes that occur in teachers learners’ planning during class activities and in the relationship between themselves and the children involved in activities such as their considerations on practice. Furthermore the study points to some paradoxes between academic learning and reconstruction throughout practice and repercussions of these factors within children psychological development. / A presente investigação teve como principal objetivo o estudo de como a formação teórico-prática do Professor de Educação Física atua como mediadora dos processos de desenvolvimento psicológico da criança durante a prática da Educação Física Escolar. Tendo como principal referência a abordagem sócio-histórica-cultural e, utilizando uma metodologia engendrada a partir dos fundamentos da Epistemologia Qualitativa, o estudo parte da análise dos próprios currículos da ESEFEGO até o confronto com a prática através da observação, participação e realização de entrevistas durante um semestre de estágio supervisionado de duas estagiárias desta instituição no ano de 1999. Dentre as considerações que puderam ser feitas ao final do trabalho, destacam-se as que se referem às mudanças que ocorriam no planejamento e relacionamento das professoras estagiárias, tanto entre si como delas com as crianças, durante o movimento das aulas e da reflexão da própria prática durante as entrevistas, apontando, alguns paradoxos entre o que era academicamente aprendido e o que na prática era reconstruído, além das repercussões destes fatores no desenvolvimento psicológico das crianças.
3

Dificuldade de aprendizagem: um conceito oriundo da educação bancária

Moreira, Denise Lima 18 September 2014 (has links)
Submitted by Haia Cristina Rebouças de Almeida (haia.almeida@uniceub.br) on 2015-05-06T12:14:47Z No. of bitstreams: 1 61200943.pdf: 739780 bytes, checksum: 1659d7f9f085516c2209c2f45b045755 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-06T12:14:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61200943.pdf: 739780 bytes, checksum: 1659d7f9f085516c2209c2f45b045755 (MD5) / O presente trabalho discorre sobre as bases que sustentam a origem da ideia de dificuldade de aprendizagem. Emblemática, a dificuldade de aprendizagem converge todos os olhares para o aluno e busca no diagnóstico uma explicação para a sintomatologia. Quando a escola indica o aluno como o único responsável pela dificuldade para aprender, ela se esquiva de sua responsabilidade no processo de ensino-aprendizagem. Com o intuito de compreender o cenário que dá forma a essa expressão, procedemos a um exame de textos da literatura acadêmica que tratam do assunto. Verificamos divergências quanto ao entendimento do significado de dificuldade de aprendizagem, divergências essas que repercutem nas ações pedagógicas. A partir daí, fomos a campo para buscar apreender como alguns profissionais aplicavam essa ideia na realização de seu trabalho. Contamos com a participação de especialistas na área de educação, coordenadores pedagógicos e psicopedagogos clínicos. O que constatamos foi o emprego aleatório da ideia, abrangendo todo aluno que não responde satisfatoriamente às práticas educativas impostas. Essa generalização irrefletida proporcionou a emergência de uma cultura da prática do diagnóstico e a mantém viva. A análise dos discursos dos entrevistados e de todo o material bibliográfico foi feita sob a luz da teoria histórico–cultural de Vigotski que critica veementemente a ideia de dificuldade de aprendizagem admitindo, em seu lugar, a existência de diversidade de modos de desenvolvimento psicológico. Concluímos que, na verdade, a ideia de dificuldade de aprendizagem torna-se possível em função de um modo particular de organização da escola contemporânea, que tem como característica a educação bancária.
4

Aposentadoria e qualidade de vida

Costa, Camilla Oleiro da January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:57:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000423841-Texto+Completo-0.pdf: 852837 bytes, checksum: be13237df6bb68a61847c3a49971d08a (MD5) Previous issue date: 2010 / Beyond the biological and physical modifications, the aging generates social, behavioral, political and philosophical changes, which raise new questions and create new paradigms. The retirement is one of the most important periods, and the process of decisionmaking in face of the retirement besides the quality of life maintenance after that are important aspects to a better understanding of aging and to the institution of new policies for the well-being and health of this population. Objectives: to verify the influence and the possible relations between retirement and perception about quality of life in people already retired, evaluating (i) capacity of decision-making in a group of retired people, (ii) perception of coercion associated to retirement in this group of people, (iii) quality of life of retired people participants or not of groups of retirement preparation. Methods: Observational, transverse, descriptive and analytical study, accomplished with 13 people, participants of the group of retired and pensioners from Fundação CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica), in Porto Alegre (RS, Brasil). The perception of coercion Scale in retirement was used as a tool, as well as the development psychological-moral Scale, the WHOQOL-OLD and the WHOQOL-Bref. Results: from the participants’ total, 11 (84,61%) were female and the mean of age was 64,23 years old. The average time of retirement was 12,65 years. All the subjects presented capacity of decision-making from their best interests, according to the development psychological-moral Scale. The distribution of perception of coercion was wide and presented a value predominantly zero (minimum). Regarding to the evaluating of quality of life, all the participants presented scores above average. Conclusion: All the study subjects had condition of decision-making from their best interests (with development psychologicalmoral between the levels four and seven, which indicate an appropriate capacity of decisionmaking). The perception of coercion associated to retirement varied from zero to the highest level, manifesting the great diversity of situations, which the participants were exposed to. The retired ones quality of life, participants or not of the retirement preparation groups, did not demonstrate differences. The values obtained in the utilized features revealed the participants good quality of life. The data obtained in this present study evinced the necessity of expand the investigation of this variables (decision-making, perception of coercion and quality of life) in the aging process, in order to search a better understanding of it. / Além das modificações físicas e biológicas, o envelhecimento traz mudanças sociais, comportamentais, políticas e filosóficas, que acarretam novas indagações e criam novos paradigmas. A aposentadoria se caracteriza como uma das fases mais importantes e o processo de tomada de decisão frente à aposentadoria e manutenção da qualidade de vida após a mesma são importantes para o melhor entendimento do envelhecimento e o estabelecimento de novas políticas para o bem-estar e saúde dessa população. Objetivos: Verificar a influência e possíveis relações da aposentadoria com a percepção de qualidade de vida em pessoas já aposentadas, avaliando a (i) capacidade de tomada de decisão no grupo de pessoas aposentadas, (ii) percepção de coerção associada à aposentadoria neste grupo de pessoas e (iii) qualidade de vida de pessoas aposentadas participantes ou não de grupos de preparação para aposentadoria. Método: Estudo observacional, transversal, descritivo e analítico realizado com 13 pessoas participantes do grupo de aposentados e pensionistas da Fundação CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica), na cidade de Porto Alegre (RS, Brasil). Foram utilizados como instrumentos a Escala de percepção de coerção em aposentadoria, a Escala de desenvolvimento psicológico moral, o WHOQOL-OLD e o WHOQOL-Bref. Resultados: Do total de participantes do estudo, 11 (84,61%) eram do sexo feminino e a idade média foi de 64,23 anos. A média de tempo de aposentadoria foi de 12,65 anos. Todos os indivíduos apresentaram capacidade de tomar decisões no seu melhor interesse, segundo a escala de desenvolvimento psicológico moral. A distribuição de percepção de coerção foi ampla e apresentou valor predominante zero (mínimo). Quanto à avaliação de qualidade de vida, todos os participantes apresentaram escores acima da média. Conclusão: Todos os indivíduos do estudo tinham condições de tomar decisões no seu melhor interesse (com desenvolvimento psicológico moral entre os níveis quatro e sete, que indicam uma adequada capacidade de tomada de decisão). A percepção de coerção associada à aposentadoria variou de zero ao nível máximo, demonstrando grande diversidade de situações a que foram expostos os participantes. A qualidade de vida dos aposentados participantes ou não de grupos de preparação para aposentadoria não apresentou diferenças. Os valores obtidos nos instrumentos utilizados evidenciaram uma boa qualidade de vida dos participantes. Os dados obtidos no presente estudo evidenciam a necessidade de ampliar as investigações dessas variáveis (tomada de decisão, percepção de coerção e qualidade de vida) no processo de envelhecimento, a fim de buscar melhor entendimento do mesmo.
5

Qualidade de vida, estado nutricional e capacidade para a tomada de decisão em idosos institucionalizados e não institucionalizados de Santa Cruz do Sul/RS

Deon, Rúbia Garcia January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-12T02:03:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000477594-Texto+Completo-0.pdf: 1058928 bytes, checksum: b809495b4f56ed3e9426658b8a49246d (MD5) Previous issue date: 2015 / Introduction: The population aging process is growing in Brazil, and one of the important factors in this context is the institutionalization, which can reduce life quality, make it difficult to maintain a healthy weight and affect the decision-making capacity for the elderly. Objective: To evaluate life quality, nutritional status and decision-making capacity in institutionalized and non-institutionalized elderly of the city Santa Cruz do Sul in the Brazilian state of Rio Grande do Sul. Method: Transversal, descriptive and analytical study. The inclusion criteria were to be older than 60 years and live in the city of Santa Cruz do Sul. The exclusion criteria were being hospitalized at the time the survey was being conducted, or not being able to understand or to express their choices to the questions included in the instruments used. The data collection occurred in long-term care institutions for elderly and at the Family Health Strategies of the city of Santa Cruz do Sul in the Brazilian state of Rio Grande do Sul, with pairing criteria by age, gender, education and whether or not bedridden. The instruments used were the Mini Nutrition Examination, the Body Mass Index, the Psychological-Moral Development, the WHOQOL-BREF and WHOQOL-OLD. For the statistical analysis the software Excel and SPSS 18. 0 were used. The associations between the variables were performed using the chi-square tests, linear correlation and ANOVA, with statistical significance of 5% (P <0. 05). This study was approved by the Ethics Committee of the PUCRS, with CAAE number 11986413. 5. 0000. 5336 and all the participants signed the Free and Informed Consent form. Results: 552 elderly were evaluated, 276 institutionalized and 276 non-institutionalized, with an average age of 76. 83 ± 7. 36 years old. Most were women (55. 4%), with basic education (49. 7%) and not bedridden (98. 5%). In the life quality assessment, the average of WHOQOL-BREF was 13. 59 ± 2. 92, the WHOQOL-OLD was 46. 09 ± 4. 71 and associations with the institutionalization were statistically significant (p <0. 05 ). In the nutritional status assessment by the Mini Nutritional Examination the majority (61,6%) was eutrophic, by the Body Mass Index (49,1%) were overweight and associations with the institutionalization were statistically significant (p <0. 001). The Psychological-Moral Development evaluation has shown that all participants had the capacity for decision-making and the association with the institutionalization was statistically significant (p = 0. 0001).Conclusions: The study of the results of this research shows relevant data and can guide for performing early intervention and contribute to the training of professionals for the real needs of this population. / Introdução: O processo de envelhecimento populacional está crescendo no Brasil e um dos fatores importantes neste contexto é a institucionalização, que pode reduzir a qualidade de vida, dificultar a manutenção do peso saudável e afetar a capacidade para a tomada de decisão dos idosos. dificultar a manutenção do peso saudável e afetar a capacidade para a tomada de decisão dos idosos. Objetivo: Avaliar a qualidade de vida, o estado nutricional e a capacidade para a tomada de decisão em idosos institucionalizados e não institucionalizados de Santa Cruz do Sul/RS.Método: Estudo transversal, descritivo e analítico. Os critérios de inclusão foram ter mais de 60 anos e residir em Santa Cruz do Sul/RS. Os critérios de exclusão foram estar hospitalizado no momento da realização da pesquisa ou não ter condições de compreender ou de expressar suas opções às questões incluídas nos instrumentos utilizados. A coleta de dados ocorreu nas Instituições de Longa Permanência para Idosos e nas Estratégias de Saúde da Família, com critérios de pareamento por idade, sexo, escolaridade e por estar ou não acamado. Os instrumentos utilizados foram a Mini Avaliação Nutricional, o Índice de Massa Corporal, o Desenvolvimento Psicológico-Moral, o WHOQOL-BREF e o WHOQOL-OLD. Para análise estatística foram utilizados os programas Excel e SPSS 18. 0. As associações entre as variáveis foram realizadas pelos testes qui-quadrado, correlação linear e ANOVA, com significância estatística de 5% (p < 0,05). Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da PUCRS, com CAAE número 11986413. 5. 0000. 5336 e todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Resultados: Foram avaliados 552 idosos, sendo 276 institucionalizados e 276 não institucionalizados, com média de idade de 76,83±7,36 anos. A maioria eram mulheres (55,4%), com ensino fundamental (49,7%) e não acamados (98,5%). Na avaliação da qualidade de vida, a média do WHOQOL-BREF foi 13,59±2,92, a do WHOQOL-OLD foi 46,09±4,71 e as associações com a institucionalização foram estatisticamente significativas (p < 0,05). Na avaliação do estado nutricional pela Mini Avaliação Nutricional a maioria (61,6%) eram eutróficos, pelo Índice de Massa Corporal (49,1%) tinham excesso de peso e as associações com a institucionalização foram estatisticamente significativas (p < 0,001). O Desenvolvimento Psicológico-Moral mostrou que todos os participantes tinham a capacidade para a tomada de decisão e a associação com a institucionalização foi estatisticamente significativa (p = 0,0001).Conclusões: O levantamento dos resultados desta pesquisa mostram dados relevantes e podem direcionar para a realização de intervenções precoces e contribuir na capacitação de profissionais para as reais necessidades desta população.
6

Dificuldade de aprendizagem: um conceito oriundo da educação bancária

Moreira, Denise Lima 18 September 2014 (has links)
Submitted by Haia Cristina Rebouças de Almeida (haia.almeida@uniceub.br) on 2015-05-06T12:14:47Z No. of bitstreams: 1 61200943.pdf: 739780 bytes, checksum: 1659d7f9f085516c2209c2f45b045755 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-06T12:14:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61200943.pdf: 739780 bytes, checksum: 1659d7f9f085516c2209c2f45b045755 (MD5) / O presente trabalho discorre sobre as bases que sustentam a origem da ideia de dificuldade de aprendizagem. Emblemática, a dificuldade de aprendizagem converge todos os olhares para o aluno e busca no diagnóstico uma explicação para a sintomatologia. Quando a escola indica o aluno como o único responsável pela dificuldade para aprender, ela se esquiva de sua responsabilidade no processo de ensino-aprendizagem. Com o intuito de compreender o cenário que dá forma a essa expressão, procedemos a um exame de textos da literatura acadêmica que tratam do assunto. Verificamos divergências quanto ao entendimento do significado de dificuldade de aprendizagem, divergências essas que repercutem nas ações pedagógicas. A partir daí, fomos a campo para buscar apreender como alguns profissionais aplicavam essa ideia na realização de seu trabalho. Contamos com a participação de especialistas na área de educação, coordenadores pedagógicos e psicopedagogos clínicos. O que constatamos foi o emprego aleatório da ideia, abrangendo todo aluno que não responde satisfatoriamente às práticas educativas impostas. Essa generalização irrefletida proporcionou a emergência de uma cultura da prática do diagnóstico e a mantém viva. A análise dos discursos dos entrevistados e de todo o material bibliográfico foi feita sob a luz da teoria histórico–cultural de Vigotski que critica veementemente a ideia de dificuldade de aprendizagem admitindo, em seu lugar, a existência de diversidade de modos de desenvolvimento psicológico. Concluímos que, na verdade, a ideia de dificuldade de aprendizagem torna-se possível em função de um modo particular de organização da escola contemporânea, que tem como característica a educação bancária.
7

Adolescentes autores de homicídio e a perda de objeto no TAT (Escola de Paris)

Jesus, Geovana Nunes de 22 August 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-11-14T16:51:01Z No. of bitstreams: 1 2017_GeovanaNunesdeJesus.pdf: 1008963 bytes, checksum: b9ac9c4cb70b254c66623c0dbe201b3a (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-11-21T20:36:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_GeovanaNunesdeJesus.pdf: 1008963 bytes, checksum: b9ac9c4cb70b254c66623c0dbe201b3a (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-21T20:36:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_GeovanaNunesdeJesus.pdf: 1008963 bytes, checksum: b9ac9c4cb70b254c66623c0dbe201b3a (MD5) Previous issue date: 2017-11-21 / A adolescência é um período de intensas reestruturações narcísicas e objetais, e remanejamento pulsional. Durante o processo da adolescência ocorre a reativação de problemáticas importantes do desenvolvimento psíquico, entre elas a de perda de objeto. A perda de objeto está relacionada ao desenvolvimento da capacidade para realizar o trabalho de luto, capacidade de estar só e da depressividade. A vivência traumática da perda no início do desenvolvimento, a deprivação, está relacionada ao desenvolvimento da tendência antissocial, que pode se manifestar pela via da destrutividade. Nesse sentido, este estudo teve por objetivo compreender o funcionamento psíquico de adolescentes, do sexo masculino, que praticaram homicídio nos aspectos relativos à sensibilidade à perda de objeto, depressividade e ao trabalho do luto, por meio do Teste de Apercepção Temática (TAT). A problemática investigada é se o ato homicida pode funcionar como uma modalidade defensiva de luta contra a angústia de perda de objeto. Participaram desse estudo dez adolescentes, do sexo masculino, com idades entre 15 e 20 anos, que estavam cumprindo medida socioeducativa de internação estrita por terem cometido homicídio. O TAT foi aplicado e analisado segundo a Escola de Paris. De modo geral, observa-se a predominância de procedimentos rígidos, (Série A=633), sendo seguida pelos procedimentos de evitação do conflito, (Série C=379). A análise dos dados foi organizada em três índices: tolerância à ambivalência, sensibilidade à perda de objeto e capacidade de estar só. O recurso a condutas psíquicas lábeis (Série B=222) e a processos primários (Série E=150) foi apresentado por todos os adolescentes. Foi verificado que os adolescentes possuem recursos internos que remetem ao potencial para a elaboração da perda de objeto. No entanto, esses recursos não são suficientes para constituir um ambiente interno assegurador e permitir a conquista da tolerância à ambivalência, capacidade depressiva e capacidade de estar só. Esses adolescentes, autores de homicídio, apresentam necessidade de um ambiente externo suficientemente bom e estável para que esses sujeitos possam (re)viver, num ambiente assegurador, experiências dos primeiros estágios de seu desenvolvimento emocional e atualizá-las de forma mais benigna e confiável. / The adolescence is a period of intense narcissistic and objetal restructuring, and drive re-direction. During the process of adolescence there is the reactivation of important psychic developmental problematics, among them the object loss. The object loss is related to the development of the capacity to perform the work of mourning, the capacity to be alone and the depressivity. The traumatic experience of loss in the beginning of development, the deprivation, is associated to the development of the antisocial tendency, which can be manifested through destructiveness. In this sense this study aimed to understand the psychic functioning of male adolescents who committed homicide in the aspects related to sensitivity to the object loss, depressivity and the working of mourning, through the Thematic Apperception Test (TAT). The problematic investigated is if the homicidal act can function as a defensive modality to fight the anguish of object loss. Participated in this study, ten male adolescents, and aged 15 to 20, who were undergoing closed confinement due to committing homicide. The TAT was administered and analyzed according to the Parisian School. In general, it was observed the predominance of rigid procedures (Series A=633), followed by conflict avoidance procedures (Series C=379). The data analysis was organized into three indices: tolerance to ambivalence, sensitivity to object loss, and capacity to be alone. The use of labile psychic procedures (Series B=222) and the primary processes (Series E=150) was presented by all the adolescents. It was verified that the adolescents have internal resources that refer to the potential for the elaboration of object loss. However, these resources are not sufficient to constitute an internal safe environment and allow the achievement of the tolerance to ambivalence, depressive capacity and capacity to be alone. These adolescents, who committed homicide, need a sufficiently good and stable external environment so that they can (re)live, in a safe environment, experiences of the early stages of their emotional development and update them more benignly and reliably.
8

A motivação do aprendiz para a aprendizagem escolar: a perspectiva histórico-cultural

Mesquita, Afonso Mancuso de [UNESP] 21 September 2010 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:28:59Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-09-21Bitstream added on 2014-06-13T19:58:26Z : No. of bitstreams: 1 mesquita_am_me_arafcl.pdf: 1363942 bytes, checksum: 4fbbe1d23de9ae7ee7d35d17c974381a (MD5) / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / O debate em torno da motivação para a aprendizagem remonta às críticas da Escola Nova à Escola Tradicional. Para a primeira, a educação deveria ser funcional, o que equivale a dizer que deve ser fundada nas necessidades dos alunos. O processo pedagógico verdadeiro é o que toma como ponto de partida, eixo e referência central, as necessidades espontâneas dos aprendizes. O ensino torna-se não-diretivo, pois a escola exime-se dessa função. A instrução dos alunos é orientada por eles mesmos, de acordo com suas inclinações e interesses pessoais. Os escolares não devem mais aprender, mas “aprender a aprender”. A Pedagogia Histórico-Crítica revela o que está escondido detrás dessa aparente democratização do ensino. Os métodos escolanovistas questionavam a própria validade do ato de ensinar. Contribuindo assim, para o rebaixamento da qualidade do ensino. A Pedagogia de orientação marxista retoma a transmissãoassimilação dos conhecimentos clássicos como centro do processo pedagógico. A questão é que isso não implica na renúncia à motivação para a aprendizagem. Ao contrário, ela é considerada um elemento importante do processo pedagógico. Trazemos contribuições da Psicologia Histórico-Cultural nesse sentido, para demonstrar como a motivação se desenvolve ao longo da ontogênese. Partindo da teoria da atividade de A. N. Leontiev, vemos que os motivos para qualquer atividade humana são edificados socialmente. A força motora de seu desenvolvimento encontra-se nas relações sociais do indivíduo, isto é, a chave para a compreensão da motivação (o aparecimento dos motivos) é a natureza social do psiquismo. Isso significa que os motivos para aprender, bem como todo e qualquer motivo, não são dados invariáveis da vida individual, mas dependem em grande medida da qualidade das relações sociais e dos processos educativos vividos ao largo... / The debate around motivation for school learning makes us return to the criticism of New School for Traditional School. The first one thinks that education should be functional, which means that it should be founded on students needs. The true teaching process is the one that takes as starting point, axis and central reference, the spontaneous needs of learners. Teaching becomes non-directive, since the school refuses itself to perform this task. Students’ instruction is guided by them, according to their personal interests. Scholars should no longer learn, but “learn to learn”. Historical-Critical Pedagogy reveals what is ridden behind this apparent democratization of school. The New School methods questioned the very validity of the act of teaching. Thus contributing to the depreciation of educational quality. The Marxist-oriented Pedagogy retakes the transmission and assimilation of classical knowledge as center of pedagogical process. The point is that it doesn’t imply on renouncement of motivation to learn. Rather, it is considered an important element of the pedagogical process. We bring contributions from Historical and Cultural Psychology to demonstrate how motivation develops along ontogeny. Starting from activity theory of A. N. Leontiev, we see that reasons to any human activity are socially edified. Reasons’ development driving force lies in person’s social relationships, that is, the key to comprehend motivation (the rise of reasons) is the social nature of psyche. This means that reasons to learning, as any reason, are not invariable on a person’s life, but depend largely on the quality of social relationships and educational processes experienced offshore development. Wherefore, to be motivated to learn is, first of all, to be in school. Besides this condition, knowledge must be the object that stimulates the activity of the learner... (Complete abstract click electronic access below)

Page generated in 0.1125 seconds