• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 39
  • 1
  • Tagged with
  • 40
  • 19
  • 13
  • 12
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 10
  • 9
  • 8
  • 8
  • 7
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Efeito do kinesio taping? no desempenho neuromuscular do quadr?ceps e no equil?brio em sujeitos submetidos ? reconstru??o do ligamento cruzado anterior: ensaio cl?nico e randomizado

Oliveira, Araken Kleber Azevedo de 16 April 2014 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2015-10-23T14:10:53Z No. of bitstreams: 1 ArakenKleberAzevedoDeOliveira_DISSERT.pdf: 1392533 bytes, checksum: d7ea82a723f9b238964ed576f9242a2c (MD5) / Approved for entry into archive by clediane guedes (clediane@bczm.ufrn.br) on 2015-10-23T20:12:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ArakenKleberAzevedoDeOliveira_DISSERT.pdf: 1392533 bytes, checksum: d7ea82a723f9b238964ed576f9242a2c (MD5) / Made available in DSpace on 2015-10-23T20:12:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ArakenKleberAzevedoDeOliveira_DISSERT.pdf: 1392533 bytes, checksum: d7ea82a723f9b238964ed576f9242a2c (MD5) Previous issue date: 2014-04-16 / Objetivo: Investigar os efeitos imediatos do Kinesio Taping? no desempenho neuromuscular do Quadr?ceps Femoral (QF) de indiv?duos submetidos ? reconstru??o do Ligamento Cruzado Anterior (LCA). Metodologia: trata-se de um ensaio cl?nico e randomizado composto por 45 indiv?duos do sexo masculino que se encontravam entre 12? e 17? semanas ap?s reconstru??o do LCA. Todos foram submetidos a uma avalia??o inicial composta pela an?lise do equil?brio postural, atrav?s da baropodometria; determina??o do Senso de Posi??o Articular (SPA), seguidas das avalia??es isocin?ticas exc?ntricas e conc?ntricas a 600/s, concomitante com a capta??o do sinal eletromiogr?fico do m?sculo Vasto Lateral (VL). Posteriormente foram alocados de forma aleat?ria em Grupo Controle (GC), Grupo Placebo (GP) e Grupo Experimental (GE). Os indiv?duos do GE foram submetidos ao protocolo sugerido (aplica??o do Kinesio Taping? no QF do membro acometido), enquanto os do GP utilizaram a aplica??o do Kinesio Taping? sem as recomenda??es propostas pelo m?todo. J? os indiv?duos do GC permaneceram em repouso por dez minutos, sendo todos os indiv?duos submetidos a uma reavalia??o de forma id?ntica ? primeira. Foram analisadas as seguintes vari?veis: pico de torque m?dio, pico de torque/peso corporal, pot?ncia muscular e erro absoluto do SPA para a dinamometria; amplitude ?ntero-posterior e m?dio-lateral para a baropodometria; e a amplitude de ativa??o muscular (Root Means Square - RMS) por meio da eletromiografia de superf?cie. Resultados: Nenhuma das vari?veis analisadas apresentou diferen?as intergrupo ou intragrupo. Conclus?o: O Kinesio Taping? n?o altera o desempenho neuromuscular do quadr?ceps femoral de indiv?duos submetidos ? reconstru??o do LCA para nenhuma das vari?veis analisadas.
2

Estudo da força de preensão palmar em diferentes faixas etárias do desenvolvimento humano / Study of the hand grip strength in different age groups of human development

Moura, Patrícia Martins de Lima e Silva January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008. / Submitted by Larissa Ferreira dos Angelos (ferreirangelos@gmail.com) on 2009-09-16T19:52:55Z No. of bitstreams: 1 Disser_PatriciaMartinsLSMoura.pdf: 1254874 bytes, checksum: a9b83b43994a76a4585bb49e2d5b0a1f (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-09-17T15:04:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Disser_PatriciaMartinsLSMoura.pdf: 1254874 bytes, checksum: a9b83b43994a76a4585bb49e2d5b0a1f (MD5) / Made available in DSpace on 2009-09-17T15:04:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Disser_PatriciaMartinsLSMoura.pdf: 1254874 bytes, checksum: a9b83b43994a76a4585bb49e2d5b0a1f (MD5) Previous issue date: 2008 / A avaliação funcional da mão é realizada através de diversas maneiras, entre elas, a avaliação da preensão palmar. Existem vários instrumentos quem mensuram a força de preensão, sendo o mais utilizado o dinamômetro Jamar®. O objetivo desse estudo foi analisar a força de preensão palmar nas diferentes faixas etárias do desenvolvimento humano. Trata-se de um estudo de caráter transversal, cuja amostra foi composta por 600 indivíduos sadios, 300 homens e 300 mulheres, desde a fase da criança pré-escolar até a fase do idoso. A amostra foi estratificada em seis grupos, constituído de 100 indivíduos cada, de acordo com a fase do desenvolvimento humano. A força de preensão palmar foi correlacionada com as variáveis sexo e idade. No estudo foi utilizado para coleta dos dados o dinamômetro Jamar®. O procedimento utilizado para tratamento dos dados foi realizado através do programa SPSS for Windows versão 14.0. Os dados foram avaliados utilizandose two way ANOVA e Correlação de Pearson. Os níveis de significância estabelecidos foram de p≤0,05. Os resultados demonstraram que homens apresentaram força de preensão palmar maior do que as mulheres, em todas as fases do desenvolvimento humano, porém as crianças em idade pré-escolar e escolar apresentam uma semelhança em suas forças médias. Observou-se um início do aumento da força média masculina e feminina na fase adolescente e o pico máximo de força encontra-se na fase adulta em ambos os sexos. O declínio da força de preensão palmar inicia-se na fase de meia-idade enquanto que na fase idosa, a força de preensão palmar apresenta grande declínio em ambos os sexos. A normatização da força de preensão palmar constitui em um importante parâmetro para a análise clinico funcional da mão. Acredita-se que os valores obtidos para preensão palmar no presente estudo, possam servir de parâmetros para a análise clínico-funcional de pacientes que sofrem de patologias nos membros superiores, especialmente nos traumas do punho e mão. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The functional assessment of hand can be obtained by several ways, among them, the hand grip assessment. There are several instruments available to measure the hand grip strength, being the most used the Jamar® dynamometer. The goal of this study was to analyze the hand grip strength in different age groups of human development. This is a transversal study which counted the participation of 600 health individuals, 300 male and 300 female, from the pre-school children group to the elderly group. The sample was stratified into 6 groups for both sexes, each of them with 100 individuals, according to the group of human development. The hand grip strength was correlated with sex and age. The data collection has involved using of the Jamar® dynamometer. The procedure used for data processing was performed using the SPSS for Windows version 14.0. The data were analyzed using a two-way ANOVA and Pearson Correlation. The level of significance was p ≤ 0.05. The results showed that male group had hand grip strength higher than female group in all groups of human development, but children of pre-school age and school age have a similarity in their strengths averages. There was a beginning of increased average strength in male and female adolescents and maximum strength in adult groups in both sexes. The decline in the hand grip strength starts on the middle-aged group while an elderly group, hand grip strength presents serious decline in both sexes. The hand grip strength normalization is an important parameter for clinical analyzing functional hand. The values obtained for hand grip in the present study, can contribute to provide parameters for clinical and functional analysis of patients suffering from diseases in the upper limbs, especially in the wrist and hand injuries.
3

A influência do posicionamento do cotovelo na avaliação da força de preensão palmar

Caixeta, Ana Paula Luz January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008. / Submitted by Ruthléa Nascimento (ruthlea@bce.unb.br) on 2008-10-30T15:13:42Z No. of bitstreams: 1 2008_AnaPaulaLuzCaixeta.pdf: 623273 bytes, checksum: 0934f0e357f6233b0dfe207233ff778a (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-02-27T14:11:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_AnaPaulaLuzCaixeta.pdf: 623273 bytes, checksum: 0934f0e357f6233b0dfe207233ff778a (MD5) / Made available in DSpace on 2009-02-27T14:11:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_AnaPaulaLuzCaixeta.pdf: 623273 bytes, checksum: 0934f0e357f6233b0dfe207233ff778a (MD5) / A avaliação da força de preensão palmar, procedimento rápido, simples de ser executado e confiável, é capaz de fornecer informações objetivas sobre a função da mão. O objetivo do estudo foi verificar se o posicionamento do cotovelo influencia na medida de força de preensão palmar. Trata-se de um estudo de caráter transversal, cuja amostra foi composta por 200 indivíduos do sexo feminino com a idade média de 20,36± 1,71. A avaliação da força de preensão palmar foi feita com dois posicionamentos diferentes do cotovelo, flexionado a 90º e em completa extensão. O instrumento utilizado para a coleta dos dados foi o dinamômetro Jamar®. Os resultados mostraram que não existe diferença significativa entre as medidas obtidas na avaliação feita com o cotovelo completamente estendido e a 90ª de flexão, tanto para a mão direita como para a esquerda. O valor médio obtido da força de preensão palmar da mão direita com o cotovelo flexionado foi de 29,87 Kg/F e de 29,77 Kg/F com o cotovelo completamente estendido. Para a mão esquerda, encontramos a média de 27,31 Kg/F com o cotovelo flexionado e 27,28 Kg/F com o cotovelo estendido. Pode-se constatar ainda que a força de preensão é maior na mão dominante em indivíduos destros, porém, não existe diferença significativa entre as mãos dominante e nãodominante em indivíduos sinistros. Não foi observada correlação entre a força de preensão palmar e a idade em indivíduos da mesma faixa etária. Sugerem-se novos estudos sobre a atuação individual de cada músculo durante a realização da força de preensão palmar, a fim de esclarecer aspectos importantes na produção de tal força. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The evaluation of the grip strength, a fast, reliable and simple procedure of being executed, is capable to supply objective information on the function of the hand. The objective of the study is to verify if the elbow position influences the measurement of the grip strength. It is a transversal study, whose sample was composed for 200 female individuals with the average age of 20,36± 1,71. The grip strength evaluation was made with two different elbow positions, in 90 degree flexion as well as in full extension. The instrument used for the collection of data was the Jamar® dynamometer. The results have shown that there is not any significant difference between the averages of the gotten measures with the elbow in full extension and in 90 degree flexion position, in both right and left hands. The average value gotten of the grip strength of the right hand with the bent elbow (90º) was of 29,87 Kg/F and 29,77 Kg/F with the elbow full extended. For the left hand, we found the average of 27,31 Kg/F with bent elbow (90º) and 27,28 Kg/F with the extended elbow. We could still verify that the grip strength is stronger in the dominant hand of right-handed individuals, however, there is no significant difference between the dominant and non dominant hands in left-handed individuals. We could not observe any correlation between the grip strength and the age in individuals of similar ages. New studies are suggested on the individual performance of each muscle during the accomplishment of the grip strength, in order to clarify important aspects in the production of such force.
4

Valoración de la condición física en la discapacidad intelectual

Bofill Ródenas, Ana Maria 11 July 2008 (has links)
EN CASTELLANOEl objetivo del presente trabajo es adaptar y validar las adaptaciones en un conjunto seleccionado de pruebas estandarizadas de campo para la valoración de diferentes manifestaciones de la condición física relacionada con la salud en poblaciones que presentan Discapacidad Intelectual. La muestra definitiva del estudio la forman 46 individuos, 31 hombres y 15 mujeres. 15 presentaban Discapacidad Intelectual Síndrome de Down, 16 Discapacidad Intelectual no Síndrome de Down y 15 no presentaban Discapacidad Intelectual. Todos ellos practicaban algún tipo de actividad física o deportiva.Las pruebas administradas fueron: Velocidad 20m; Dinamometría manual a 0 y 30º; Dinamometría de Piernas a 120 y 90º con y sin apoyo en la pared; Course Navette y 20m Shuttle Run.Las adaptaciones realizadas han demostrado su adecuación para la población con Discapacidad Intelectual Síndrome de Down y no Síndrome de Down, aunque se evidencia que estas poblaciones precisan no sólo de un proceso de familiarización con los test administrados sino de un verdadero aprendizaje de las pruebas.Los resultados obtenidos indican que: - Existen diferencias significativas entre poblaciones, estas se encuentran entre las poblaciones Discapacidad Intelectual Síndrome de Down y Población General y entre las poblaciones Discapacidad Intelectual no Síndrome de Down y Población General. - La prueba de velocidad realizada aunque fiable no es válida en poblaciones con Discapacidad Intelectual. - Se puede medir la fuerza isométrica mediante dinamometría manual administrada indistintamente a 30 y a 0 grados. Esta valoración de la fuerza local se presenta como un índice general de condición física.- El ángulo de flexión de piernas en la dinamometría para la medición interfiere en los resultados obtenidos. Además ésta mejora en su administración, ejecución y resultados cuando se realiza con apoyo en la pared independientemente del ángulo de flexión. - La medición de la fuerza de piernas con el dinamómetro en la población con Discapacidad Intelectual (Síndrome de Down y no Síndrome de Down) debe realizarse en un ángulo de 90º y con apoyo en la pared. - No se puede hacer un uso indistinto de las pruebas para la evaluación de la capacidad aeróbica Course Navette y 20m Shuttle Run.
5

Ângulo de fase e marcadores tradicionais do estado nutricional em doentes renais crônicos antes e após a hemodiálise

Pimentel, Lincon Ribeiro 30 April 2012 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandarego@gmail.com) on 2014-07-18T19:57:17Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ Lincon Ribeiro Pimentel.pdf: 546985 bytes, checksum: 426ace94de6c21d2a64abf182b8aeaef (MD5) / Approved for entry into archive by Solange Gomes (soldella@ufba.br) on 2014-07-22T14:19:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ Lincon Ribeiro Pimentel.pdf: 546985 bytes, checksum: 426ace94de6c21d2a64abf182b8aeaef (MD5) / Made available in DSpace on 2014-07-22T14:19:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ Lincon Ribeiro Pimentel.pdf: 546985 bytes, checksum: 426ace94de6c21d2a64abf182b8aeaef (MD5) / Introdução: Na prática clínica são muitos os métodos utilizados na avaliação de pacientes em hemodiálise(HD),a maioria com limitações. A antropometria e a bioimpedância elétrica (BIA) são métodos validados em HD, porém as alterações hidroeletrolíticas podem reduzir a acurácia dos mesmos. O ângulo de fase, uma variável da BIA, vem se destacando como importante indicador prognóstico, mas sua relação com marcadores nutricionais é controversa. Objetivo: Este estudo objetivou avaliar a existência de correlação e concordância entre o ângulo de fase padronizado (AFP) e marcadores tradicionais do estado nutricional (EN) em indivíduos renais crônicos, antes e após o tratamento dialítico. Métodos: Estudo transversal, com 57 pacientes em HD, de ambos os sexos. Os participantes realizaram avaliação antropométrica (Índice de Massa Corporal – IMC e Circunferência Muscular do Braço - CMB), avaliação pela BIA (Percentual de Massa Celular Corporal - %MCC e AF) e avaliação da força do aperto de mão (FAM), antes e após a HD. Foram realizadas análises descritivas, teste T de student, correlação de Pearson e concordância a partir do coeficiente Kappa.Resultados:Não houve diferença estatisticamente significante para asvariáveis CMB, FAM e %MCCquando avaliada a diferença de média dos parâmetros nutricionais pré e pós-diálise. O percentual de pacientes desnutridos variou de 21,1% a 38,6% no período pré-diálise e de 17,5% a 47,5% no período pós-diálise, sem diferença estatisticamente significante entre os períodos. A correlação entre oAFP e os marcadores tradicionais do EN(IMC, CMB FAM e %MCC) no período pré-diálise foi positiva e fraca. No período pós-diálise a %MCC foi a única variável que não teve correlação estatisticamente significante. A análise de concordância pelo coeficiente Kappa entre o AFP e demais marcadores, no período pré-diálise, mostrou concordâncias pobres ou fracas e no período pós-diálise houve discordância com a %MCC e concordância moderada com a FAM. As perdas hídricas não influenciaram as relações do AFP. Conclusão: O AFP teve fracas correlações com os marcadores tradicionais do EM e moderada concordância com a FAM. Dessa forma, este estudo conclui que o AFP parece não ser um bom marcador do EN em pacientes em HD.
6

Avaliação dos efeitos do laser de baixa potência e do ultrassom terapêutico no desempenho muscular : um ensaio clínico randomizado controlado

Craveiro, Wesley Albuquerque 25 September 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós Graduação Stricto-Sensu em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2014. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-01-26T15:59:54Z No. of bitstreams: 1 2014_WesleyAlbuquerqueCraveiro_Parcial.pdf: 180105 bytes, checksum: 21cf59df64320a1b37e46c0d888ba3fe (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2015-01-30T15:25:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_WesleyAlbuquerqueCraveiro_Parcial.pdf: 180105 bytes, checksum: 21cf59df64320a1b37e46c0d888ba3fe (MD5) / Made available in DSpace on 2015-01-30T15:25:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_WesleyAlbuquerqueCraveiro_Parcial.pdf: 180105 bytes, checksum: 21cf59df64320a1b37e46c0d888ba3fe (MD5) / Introdução: A procura incessante em melhorar o desempenho no esporte de alta performance leva o atleta a expor seu corpo a situações extremas, culminando com a perda do rendimento muscular. Nesse sentido, são necessárias estratégias tanto para aprimorar o desempenho esportivo em um curto período assim como acelerar a recuperação após um treino ou no decorrer da própria competição. [12,14,15]; O Laser de Baixa Potência (LBP) e o Ultrassom Terapêutico são recursos que vem ganhando destaque no cenário esportivo, cujos efeitos parecem contribuir para esse propósito. Objetivo: Analisar a influência do laser terapêutico e do ultrassom no desempenho do musculo tibial anterior após uma série de 25 repetições de exercícios isocinéticos concêntricos. Método: 36 participantes, gênero feminino, sem histórico prévio de lesões nos últimos seis meses, que se consideravam inativas ou sedentárias, média de idade 19,82±1,33 anos, massa corporal média de 56±7,97Kg média de altura 162 ±5,18cm, o Índice de Massa Corporal (IMC) média 21,23±2,76, randomicamente divididas em cinco grupos: um grupo controle (GC), grupo laser placebo (GLP), grupo laser ativo (GLA), grupo ultrassom placebo (GUP) e grupo ultrassom ativo (GUA). Todos os grupos realizaram duas baterias de avaliações, separadas por um período de 24 horas, que consistiu em exame físico, testes de força e questionários de aptidão física. O GC foi apenas acompanhado durante o período, enquanto os grupos ativos (GLA e GUA) receberam a aplicação dos recursos sobre a região dos músculos tibiais anteriores dos membros direitos e os grupos placebos (GLP e GUP) seguiram o mesmo protocolo porém, com os equipamentos desligados. Resultados: Após 24 horas todas as voluntárias foram capazes de repetir o mesmo teste. Em relação aos grupos em que foram utilizados os recursos terapêuticos (laser e ultrassom), não foi observada diferença significativa (p>0,05) em todas as comparações. Conclusão: O laser de baixa potência e o ultrassom, nas condições metodológicas deste experimento, não foram capazes de influenciar o desempenho do musculo tibial anterior. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Backgroud: The constant search for improved performance in high performance sport takes the athlete to expose your body to extreme situations, culminating in the loss of muscle performance. Accordingly, strategies are needed both to improve sports performance in a short period as well as speed recovery after a workout or during the competition itself. [10,14,08]; The Low Power Laser (LBP) and the Therapeutic Ultrasound are resources that have been emphasized in the sports arena, whose effects appear to contribute to this purpose. Objective: To analyze the influence of therapeutic laser and ultrasound in the performance of the tibialis anterior muscle after a series of 25 repetitions of concentric isokinetic exercises. Method: 36 participants, females without previous history of injury in the last six months, which is considered inactive or sedentary, mean age 19.82 ± 1.33 years, mean body mass of 56 ± 7,97Kg average height 162 ± 5,18cm, the average Body Mass Index (BMI) 21.23 ± 2.76, randomly divided into five groups: a control group (CG), placebo laser group (LPG), active laser group (GLA), group placebo ultrasound (GUP) and active ultrasound group (GUA). All groups performed two batteries of assessments, separated by a 24-hour period, which consisted of physical examination, strength tests and questionnaires on physical fitness. The GC was only matched during the period, while the active groups (GLA and GUA) were applied the resources on the region of the anterior tibial muscles of the right members and the placebo groups (LPG and GUP) followed the same protocol but with equipment turned off. Results: After 30 repetitions of concentric isokinetic exercises in ankle dorsiflexion, the anterior tibial muscle showed traces of muscle fatigue, the continued exercise realization that time is not possible. After 24 hours all subjects were able to repeat the same test. In the groups in which the therapeutic resources (laser and ultrasound) were used, no significant difference (p> 0.05) in all comparisons. Conclusion: The low-power laser and ultrasound, the methodological conditions of this experiment were not able to influence the performance of the tibialis anterior muscle
7

Distribuição da fraqueza na Distrofia Muscular de Cinturas 2B com ênfase nos membros superiores / Distribution of weakness Limb Girlde Muscular Dystrophy 2B with emphasis in the upper limbs

Bordini, Emília Caram 25 April 2019 (has links)
INTRODUÇÃO: As distrofias musculares de cinturas (DMC) representam um grupo heterogêneo de desordens hereditárias e degenerativas da musculatura esquelética, com evolução progressiva, caracterizadas pelo acometimento predominante das cinturas escapular e/ou pélvica. São classificadas de acordo com o padrão de herança e o gene envolvido, podendo ser autossômicas dominantes ou autossômicas recessivas. No presente estudo, foi feita a análise de pacientes com diagnóstico de distrofia muscular de cinturas 2B (DMC2B). Trata-se de condição autossômica recessiva, cujo gene envolvido na sua fisiopatologia é o DYSF; sua mutação pode associar-se a alterações na proteína disferlina. OBJETIVOS: Avaliar a distribuição da fraqueza muscular na distrofia muscular de cinturas 2B com ênfase no acometimento dos membros superiores; realizar avaliação objetiva da força muscular para preensão palmar e pinças; correlacionar a força muscular dos diferentes movimentos com a idade de início dos sintomas, idade na ocasião da avaliação, tempo de evolução da doença e capacidade funcional. METODOLOGIA: Estudo prospectivo, observacional, corte transversal, caso-controle. Foi feita avaliação clínica da força muscular de membros superiores e superiores dos pacientes, através de instrumentos clínicos específicos e dinamômetro de pinça e de preensão palmar; adicionalmente, foram aplicadas escalas de capacidade funcional (Escala de Vignos e Escala de Brooke). RESULTADOS: Foram avaliados 12 pacientes com diagnóstico molecular confirmado de DMC2B e recrutados 41 pacientes para o grupo controle. Os grupos não diferiram por gênero nem nas médias etárias. A média da idade de início dos sintomas dos pacientes foi de 26,9 anos (DP 10,05); a idade média na ocasião da avaliação foi de 43,6 anos (DP 9,34). A avaliação clínica da força muscular evidenciou maior acometimento de membros inferiores em relação aos membros superiores. A dinamometria de pinça (bidigital e trigidital) e de preensão palmar evidenciou diferença significativa entre os pacientes e o grupo controle para todos os movimentos citados. Os valores de CK apresentaram média de 2769 U/L (cerca de quinze vezes o limite superior de normalidade). As escalas de avaliação de capacidade funcional evidenciaram uma correlação significativa entre a idade do paciente na ocasião da avaliação e o escore na escala de Brooke. CONCLUSÃO: A análise do padrão de fraqueza dos pacientes com DMC2B evidenciou acometimento de membros inferiores e também de membros superiores. A análise objetiva com dinamometria demonstrou acometimento em todos os movimentos avaliados, evidenciando o envolvimento distal de membros superiores. A análise da capacidade funcional de membros superiores apresentou correlação com idade na avaliação (quanto maior a idade do paciente, maior o grau de incapacidade para membros superiores). Os valores de CK e de força muscular correlacionaram-se com a idade do início dos sintomas e idade na avaliação, ou seja, o início mais precoce da doença correlacionou-se com quadros mais graves (maiores valores de CK e maior envolvimento de força muscular - principalmente distal de membros superiores) / INTRODUCTION: Limb-girdle muscular dystrophies (LGMD) are a heterogeneous group of hereditary and degenerative disorders of the skeletal muscle, with progressive evolution, characterized by the predominant involvement of the scapular and / or pelvic girdles. They are classified according to the inheritance pattern and the involved gene, being autosomal dominant or autosomal recessive. In the present study, we evaluated patients with a diagnosis of 2D (LGMD2B). The LGMD2B is an autosomal recessive condition whose gene involved in its pathophysiology is DYSF; its mutation may be associated with changes in protein dysferlin. OBJECTIVES: To assess the distribution of muscle weakness in 2D womb muscular dystrophy with emphasis on upper limb involvement; perform objective evaluation of muscle strength for palmar grip and forceps; to correlate the muscular strength of the different movements with the age of onset of symptoms, age at the time of evaluation, duration of disease and functional capacity. METHODS: Prospective, observational, cross-sectional, case-control study. Clinical evaluation of the muscular strength of the upper and upper limbs of the patients was made through specific clinical instruments and pinch dynamometer and palmar grip; In addition, functional capacity scales were applied (Vignos Scale and Brooke Scale). RESULTS: Twelve patients with confirmed molecular diagnosis of DMC2B were evaluated and 41 patients were recruited for the control group. The groups did not differ by gender nor in the age groups. The mean age of onset of the patients\' symptoms was 26.9 years (SD 10.05); the mean age at the time of the evaluation was 43.6 years (SD 9.34). The clinical evaluation of muscle strength showed a greater involvement of the lower limbs in relation to the upper limbs. Pinch dynamometry (bidigital and trigidital) and handgrip dynamometry showed a significant difference between the patients and the control group for all the mentioned movements. CK values presented a mean of 2769 U / L (about eight times the upper limit of normality); there was a significant negative correlation (p <0.01) between the age of the patient at the time of the evaluation and the maximum value of CK. The functional capacity evaluation scales showed a significant correlation between the age of the patient at the time of the evaluation and the score on the Brooke scale. The correlation values between the muscular strength between the different movements evaluated and the age of onset of symptoms, age at the time of evaluation and time of evaluation of the disease presented values of significance close to 0.05 for the upper limb distal muscles and age of onset and age at the time of evaluation. CONCLUSION: The analysis of the weakness pattern of patients with LGMD2B showed involvement of lower limbs as well as upper limbs. Objective analysis with dynamometry showed involvement in all the movements evaluated, showing the distal involvement in the upper limbs. The analysis of functional capacity of upper limbs showed correlation with age in the evaluation (the higher the patient\'s age, the greater the degree of incapacity for upper limbs). The values of CK and muscle strength correlated with the age of onset of symptoms and age at the assessment, ie the earlier onset of the disease was correlated with more severe conditions (higher CK values and greater involvement of muscle strength - mainly distal upper limbs)
8

Influência da dor muscular aguda presente em todas as sessões de treinamento de força sobre o desempenho de força muscular / Influence of acute muscle pain present in all strength training sessions on muscle strength performance

Souza, Camila Carvalho de 16 January 2019 (has links)
Introdução: dor é um fenômeno complexo que envolve simultaneamente aspectos sensoriais/discriminativos, emocionais/afetivos e avaliativo/cognitivo e está frequentemente associado a desordens musculoesqueléticas e declínio de força muscular. Estudos mostram que na presença de dor a capacidade de gerar força é de 15% a 60% menor se comparada a geração de força em condições normais, sem a presença de dor. Este fenômeno pode afetar negativamente os resultados obtidos durante o treinamento de força. Objetivo: verificar a influência da dor muscular aguda no desempenho de força muscular após a aplicação de um protocolo de treinamento de força no qual dor muscular aguda esteve presente em todas as sessões do treinamento. Métodos: nove indivíduos saudáveis do sexo masculino, destreinados, foram alocados em dois grupos, experimental ou controle. Os grupos realizaram treinamento de força para os músculos flexores da articulação do cotovelo do membro superior dominante com pesos livres ao longo de oito semanas, com frequência de três vezes por semana. O grupo experimental foi submetido à infusão intramuscular de 2,5 ml de solução salina hipertônica (6% de cloreto de sódio) no músculo bíceps braquial previamente ao treinamento e o grupo controle não foi submetido a qualquer tipo de infusão. A partir da terceira semana de treinamento, os voluntários do grupo experimental foram submetidos a uma infusão adicional de solução salina hipertônica após a última repetição da terceira série de treinamento. Previamente ao treinamento, após a quarta e oitava semana os voluntários realizaram testes de uma repetição máxima e contração isométrica e concêntrica voluntária máxima no equipamento de dinamometria isocinética. Durante as avaliações dinamométricas foram adquiridos sinais elétricos dos músculos bíceps e tríceps braquial. Percepção subjetiva de esforço e dor foram mensuradas durante todo o experimento. Depois de identificar que os dados têm distribuição normal, análise de variância ANOVA (3 x 2), considerando-se os fatores tempo (sessão 1, 12 e 24) e condição (controle e dor aguda), para dados pareados, foi aplicada. O teste estatístico post hoc de Tukey foi utilizado para comparações múltiplas. O índice de significância de 0,05 foi adotado. Teste-t de student foi utilizado para se comparar o volume total de treinamento entre os grupos. Resultados: o aumento da capacidade de gerar força dos músculos flexores da articulação do cotovelo, medida pela avaliação de 1 RM, foi de 26% para o grupo controle e 64% para o grupo com dor aguda, entretanto os dados obtidos nas avaliações isocinéticas e eletromiográficas não mostraram alterações significantes. Conclusão: ambos os grupos, experimental e controle, mostraram aumento na capacidade de gerar força máxima dinâmica dos músculos flexores da articulação do cotovelo ao final do estudo, no entanto, este aumento foi considerado maior no grupo submetido a dor aguda. Este estudo sugere que mais investigações sejam realizadas com o objetivo de analisar este fenômeno e quais protocolos podem ser efetivos nestas condições / Introduction: pain is a complex set involving sensory/discriminative, emotional/affective and cognitive/evaluator aspects and is frequently associated with musculoskeletal disorders and declining muscle strength. Studies show that the ability to generate force from 15% to 60% is less than a force generation under normal conditions without a presence of pain. This phenomenon may negatively affect the results obtained during strength training. Objective: to verify the intensity of muscular pain without muscle movement force after applying an unskilled muscle training protocol present in all training sessions. Methods: nine untrained male-based groups were allocated to two groups, experimental or control. The groups performed strength training for flexors of the elbow joint flexion with free weights for weeks, three times a week, the experimental group was submitted to intramuscular infusion of 2.5 ml hypertonic saline solution (6 % sodium) in the brachial muscle prior to training and control group was not submitted to any type of infusion. From the third week of training, volunteers from the experimental group underwent an additional infusion of saline after a last repetition of the third training series. Prev. After training, after one week and eighth week, the volunteers performed maximum isometric and concentric maximal pressure and power tests on isokinetic dynamometry equipment. During the dynamometric evaluations, electrical signals were obtained from the biceps and triceps brachii muscles. Perceived subjective performance and measurement throughout the experiment. After analyzing the data, the normal distribution, analysis of variance ANOVA (3 x 2), considering the time factors (session 1, 12 and 24) and the condition (control and acute pain), for paired data, was applied. Tukey\'s post hoc statistical test was used for multiple comparisons. The significance level of 0.05 was adopted. Student test was used to compare the total volume of training between groups. Results: the increase in the production capacity had strength in the flexors of the elbow joint, by the evaluation of 1 RM, it was 26% for the control group and 64% for the group with sharp, so the results obtained in the isokinetic and electromyographic not significant end changes. Conclusion: both groups, experimental and control, were added in the developmental capacity according to the elbow joint flexion strategy at the end of the study, however, the increase was higher in the group submitted to acute pain. This study was investigated with the objective of investigating and analyzing the issues that can be applied in different conditions
9

Sensibilidade da avaliação isocinética do quadril à mudança dos parâmetros de realização do exame / Sensitivity of the isokinetic evaluation of the hip to the change in the parameters of the examination

Santana, Tiago Silva 10 April 2017 (has links)
Postula-se que a alteração do eixo do dinamômetro isocinético influencie os resultados da avaliação isocinética da articulação do quadril, todavia essa afirmação não foi testada experimentalmente. O objetivo desta pesquisa foi quantificar a influência da mudança dos parâmetros de avaliação isocinética na articulação do quadril em sujeitos saudáveis. Este é um estudo tipo transversal com 32 quadris de indivíduos saudáveis. Inicialmente, foi realizada avaliação isocinética para flexo-extensão e adução-abdução do quadril com o eixo do dinamômetro alinhado com o trocânter maior para ambos os movimentos. A seguir, a avaliação foi repetida com o eixo posicionado 3 centímetros cranial para a avaliação de flexo-extensão e na interseção da linha formada entre a espinha ilíaca póstero-superior e o centro da linha poplítea e a linha formada entre os trocânteres. Cada avaliação foi realizada em 5 repetições nas velocidades de 60°/s e 180°/s. Houve diferença estatisticamente significante dos parâmetros de avaliação isocinética com a mudança da posição dos eixos para o trabalho muscular no movimento de flexão do quadril na velocidade de 60°/s. Para o movimento de extensão, apenas a variável pico de torque em 60°/s não apresentou diferença estatística significante. No movimento de abdução, as variáveis pico de torque e potência apresentaram diferença significante em ambas as velocidades. Para o movimento de adução, a variável pico de torque e trabalho apresentaram diferença significante em ambas as velocidades. A magnitude da diferença do trabalho muscular foi maior que 6% em todos os movimentos, exceto para flexão a 180°/s e abdução a 60°/s Conclui-se que a mudança do eixo de movimentação do quadril de fato impõe modificações sensíveis nos resultados de pico de torque, trabalho e potência do exame isocinético do quadril em diferentes velocidades angulares e posições. / It is postulated that the change in the isokinetic dynamometer axis influences the results of the isokinetic evaluation of the hip joint, but this assertion has not been experimentally tested. The objective of this research was to quantify the influence of the change of the isokinetic evaluation parameters on the hip joint in healthy subjects. This is a cross-sectional study with 32 hips of healthy individuals. Initially, an isokinetic evaluation was performed for flexion-extension and adduction-abduction of the hip with the dynamometer axis aligned with the greater trochanter for both movements. Next, the evaluation was repeated with the cranial axis positioned for flexion-extension evaluation and at the intersection of the line formed between the posterior-superior iliac spine and the center of the popliteal line and the line formed between the trochanters. Each evaluation was performed in 5 repetitions at speeds of 60°/s and 180°/s. There was a statistically significant difference of the isokinetic evaluation parameters with the change of the position of the axis for the muscular work in the movement of hip flexion at the speed of 60°/s. For the extension movement, only the peak torque variable at 60°/s did not present a significant statistical difference. In the abduction movement, the peak torque and power variables showed a significant difference in both velocities. For the adduction movement, the peak torque and work variable presented significant difference at both speeds. The magnitude of the muscle work difference was greater than 6% in all movements, except for 180°/s flexion and 60°/s abduction. It is concluded that the change in the axis of hip movement does impose sensible changes in the results of peak torque, work and power in hip isokinetic examination at different angular velocities and positions.
10

Confecção de um protótipo para avaliação das forças musculares do ombro / Building a prototype for shoulder muscular strength evaluation

Vasconcelos, Everaldo Encide de 06 September 2005 (has links)
A avaliação da força muscular caracteriza um aspecto fundamental dentro do processo de avaliação de um paciente. O déficit de força muscular, muitas vezes, não só é a fonte de processos patológicos, como também, uma conseqüência bastante comum na presença de uma patologia. A articulação do ombro é altamente dependente de uma função muscular preservada, pois os músculos do ombro, principalmente os do manguito rotador, são os responsáveis pelo mecanismo de estabilização articular, mecanismo este fundamental para que a articulação se mantenha saudável. Portanto, a quantificação da força dos músculos do ombro se traduz como fundamental para os processos de diagnóstico e reabilitação. De uma maneira geral é praticado o teste de função muscular manual, com a finalidade de se avaliar a função muscular. No entanto, há pouca precisão com este procedimento. Desta forma, o presente estudo tem por objetivo a construção de um protótipo, de baixo custo, que possibilita a avaliação objetiva e quantitativa do torque isométrico dos músculos do ombro. Após extensa pesquisa, foi confeccionado um protótipo inicial com materiais de fácil obtenção e preço acessível, capaz de quantificar o torque dos músculos do ombro, levando em consideração os aspectos biomecânicos dentro do processo de avaliação. Tal protótipo foi elaborado possibilitando ajustes para atender às variações antropométricas individuais. Como instrumento de medida foi utilizado um torquímetro devidamente calibrado, em que foi acoplado um braço de resistência. O protótipo foi submetido a teste de adaptabilidade e eficiência, avaliando-se os músculos rotadores do ombro de 20 indivíduos saudáveis de ambos os sexos. Após o teste foi verificada boa adaptabilidade do protótipo nos indivíduos testados, demonstrando também ser eficiente na avaliação da força muscular do ombro. / The evaluation of the muscular strength characterizes a fundamental aspect within the process of a patient\'s evaluation. The deficit of muscular strength many times is the source of pathological processes, as well as, a quite common consequence in the presence of a pathology. The articulation of the shoulder is highly dependent on a preserved muscular function, therefore the shoulder muscles, mainly the ones of the rotator cuff are the ones responsible for the mechanism of articulate stabilization, this mechanism is fundamental to healthy maintenance of the articulation. Therefore, the strength quantification of the shoulder muscles is told as fundamental to the diagnosis process and rehabilitation. In a general way the test of manual muscular function is practiced, with the purpose of evaluating the muscular function. However there is little accuracy with this procedure. This way, the present study has as its main objective the construction of a low cost prototype that makes the objective and quantitative evaluation of the isometric strength of the shoulder muscles possible. After an extensive research a prototype was built with easily obtained materials and low price, capable of quantifying the muscles strength of the shoulder muscles taking to account the biomechanics aspects within the evaluation process. The prototype was elaborated making different possible fittings to match the individual anthropometrical variations. As measurement instrument a torquimeter properly calibrated was used, where a resistance arm was coupled. The prototype was submitted to adaptability and efficiency tests, evaluating the shoulders\' rotator muscles of 20 healthy individuals of both sexes. After the test the good adaptability of the prototype was observed in the tested individuals and it also demonstrated to be efficient in the evaluation of the shoulder muscular strength.

Page generated in 0.1295 seconds