• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 8715
  • 124
  • 119
  • 119
  • 108
  • 69
  • 46
  • 45
  • 45
  • 44
  • 42
  • 39
  • 10
  • 6
  • 6
  • Tagged with
  • 8888
  • 2114
  • 1098
  • 828
  • 783
  • 757
  • 664
  • 657
  • 654
  • 617
  • 556
  • 539
  • 509
  • 487
  • 480
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Significado dos aspectos clinicos e histologicos na patogenese das lesões periapicais cronicas

Moraes, Floripes Maria D'Avilla de 15 July 2018 (has links)
Orientador: Lourenço Bozzo / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-15T18:00:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Moraes_FloripesMariaD'Avillade_M.pdf: 4176512 bytes, checksum: 87f5879d2120d5d6117fd78734ae0cb2 (MD5) Previous issue date: 1984 / Resumo: Lesões periapicais, obtidas de pacientes de ambos os sexos, com idades entre 11 e 71 anos, foram examinadas sob os aspectos clinico e histologico, procurando-se reavaliar os mecanismos patogenéticos envolvidos. Vinte lesões, imediatamente após a remoção cirúrgica foram seccionadas ao meio, sendo uma das partes fixadas em glutaraldeido a 2,5%, incluidas em araldite, seccionadas em cortes de meia micra e coroadas com azul de toluidina a 1%¿Observação: O resumo, na íntegra poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Periapical lesions collected from patients aged 11 to 71 years were examined to observe the clinical and histological features and for evaluating the pathogenetic mechanisms involved. Twenty lesions were cut into two equal parts, immediatly after surgery. One part of these lesions were fixed in 2,5% buffered glutaraldehyde, embedded in araldite and 0,5 um sections were stained with 1% toluidine blue. The other halves of these twenty lesions as well as ninety other lesions were fixed in 10% formalin, embedded in paraffin and the 5 um sections stained with hematoxilyn and eosin ...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Mestrado / Mestre em Biologia e Patologia Buco-Dental
22

Avaliação neuromuscular e neuropsicologica na distrofia miotonica congenita infantil e juvenil

Villaça, Ana Teresa Vieira 08 June 2004 (has links)
Orientador : Anamarli Nucci / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T23:37:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Villaca_AnaTeresaVieira_M.pdf: 1312433 bytes, checksum: 19081b70b9a0966a77fee7732a120009 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: A distrofia miotônica tipo 1 (DM-1) é doença de múltiplos sistemas devido a expansão instável dos tripletos CTG, no cromossomo 19. Tem sido classificada segundo o quadro clínico e a idade de aparecimento dos sintomas como: DM-1 congênita; DM-1 infantil (início abaixo de 10 anos); DM-1 juvenil e do adulto (início entre 10 e 50 anos); DM-1 com mínimos sintomas (início acima dos 50 anos). A DM-1 em adultos é conhecida sob vários aspectos e através de grandes casuísticas, enquanto que limitado número de artigos, com pequena série de casos, explicitam as peculiaridades da DM-1 de início na infância e na adolescência. Objetivando conhecer aspectos neuromusculares clínico-laboratoriais e neuropsicológicos na DM-1, em uma população pediátrica, foram selecionados pacientes na faixa etária de 0 a 17 anos e 11 meses, através do Banco de Dados do setor de Doenças Neuromusculares da FCM-UNICAMP. Dez pacientes tiveram consentimento escrito para participar da pesquisa. Os pacientes foram reexaminados clinicamente e dentre os exames complementares estavam incluídos: creatinaquinase (CK); eletroneuromiografia (ENMG); análise de DNA para expansão de tripletos CTG; e, neuroimagem de crânio, tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM). A avaliação neuropsicológica foi realizada prospectivamente, através dos testes de escala de inteligência de Wechsler para crianças, versão III (WISC-III), escala de inteligência de Wechsler para adultos, revisada (WAIS-R), teste de Bender e escala de comportamento adaptativo de Vineland (VABS), em função da idade do paciente. A Escala de Sonolência de Epworth (ESS) foi usada para quantificar a sonolência excessiva diurna. Os pacientes com DM-1 congênita se submeteram apenas ao VABS, por apresentarem idade inferior a 6 anos. Resultados e conclusões: o estudo referiu-se a dois casos de DM-1 congênita, 7 de DM-1 infantil e um de DM-1 juvenil. Os pacientes com DM-1 congênita apresentaram-se como bebês hipotônicos, e um deles, com insuficiência respiratória e malformações. Nos pacientes com DM-1 infantil a queixa principal foi de dificuldade de aprendizagem. O paciente com DM-1 juvenil apresentava distúrbios mastigatórios, como prioridade. Dos exames laboratoriais, a CK esteve anormal em 6 pacientes, com aumento máximo de 4,5 vezes o limite superior da normalidade. A ENMG sugeriu o diagnóstico em 60% dos doentes. Em um paciente a TC foi anormal e em outro a RM; três tiveram TC e dois RM, normais. A expansão de CTG, analisada em 80% dos doentes, variou de 100 a 250 tripletos. Observou-se desempenho cognitivo abaixo da média em 100% dos pacientes, sendo dois classificados com deficientes mentais leves. O coeficiente de inteligência verbal (QIV) foi melhor que o coeficiente executivo (QIE). O teste de Bender resultou em escores abaixo do esperado para idade em 100% dos casos, significando prejuízo nas funções visuo-espaciais e visuo-construcionais. Detectou-se baixo desempenho no comportamento adaptativo do grupo, especialmente nos domínios da comunicação e das AVDs. A sonolência excessiva diurna foi comprovada em 75% dos oito testados / Abstract: Myotonic dystrophy (DM-1) is a multisystemic disease due to unstable expansion of CTG in chromosome 19. The disease has been classified according to the age at onset and clinical features as: congenital DM-1; infantile DM-1 (onset under 10 years); juvenile DM-1 or adult (onset between 10 and 50 years); DM-1 with minimal symptoms (onset after 50 years). DM-1 in adults is well known and several aspects of the disease has been studied, based in large series of cases. On the other hand, the literature about DM-1 in childhood is poor and the theme has received few attention. Only a limited number of articles and small series of cases could be encountered. The aim of this study is to contribute to the knowledge of neuromuscular (clinical and laboratory) and neuropsychological aspects of a pediatric population (0 to 17 years and 11 months) with DM-1, followed-up at Unicamp University Hospital, Neuromuscular Unit. Ten patients had written consent to participated. Patients were reexamined clinically and had laboratory examination including: creatinekinase (CK); electroneuromyography (ENMG); DNA analyses to identified CTG expansion; and cranial computed tomography (CT) or magnetic resonance (MR). A prospective neuropsychological evaluation was performed using Wechsler intelligence tests for children, III version (WISC-III), Wechsler intelligence tests for adult, revised (WAIS-R), Bender; Vineland adaptive behavior scale (VABS) and Epworth sleepiness scale (ESS). Two patients with congenital DM-1 had only VABS. Results and conclusions: this series included two cases of congenital DM-1, 7 infantile DM-1 and one juvenile DM-1. Congenital DM-1 presented as hypotonic child, and one of them had respiratory insufficiency and malformations. Patients with infantile DM-1 (100%) complained of learning difficulties. A single case of juvenile DM-1 had mastigatory dysfunction, as main problem. Laboratory disclosed elevated CK levels, up to 4.5 the upper normal limits in 6 patients; one normal EMG and 6 with myopathy and myotonia; one CT and one MR with abnormalities, versus three CT and two MR with normal results. Cognitive deficit was defined in 100% of the cases. Two patients were classified as mild mentally retard. Verbal intelligence coefficient (VIQ) presented better scores than executive coefficient (EIQ). Bender tests gave inferior scores in reference to normal values for patient's age in 100% of cases, indicating significant deficit of visio-spatial and visio-constructive functions. VABS showed lower scores in the entire group, especially in the domains of communication and daily life activities. Eight patients were assessed by ESS and excessive daily sleepiness occurred in 75 % / Mestrado / Neurologia / Mestre em Ciências Médicas
23

Estudos da ação da nifedipina sobre o estado periodontal de ratos

Fernandes, Marilene Issa January 2006 (has links)
Resumo não disponível
24

Adenopatias tráqueo-brônquicas

Sousa, António Augusto de Almeida e January 1925 (has links)
No description available.
25

Dois novos casos de sínfese renal : síntese da literatura luso-brasileira sobre anomalias do aparelho urinário superior

Seabra, Antero de January 1920 (has links)
No description available.
26

A azotemia nos prostáticos retencionistas ignorados

Guimarães, Amândio Augusto da Costa January 1919 (has links)
No description available.
27

Perfil da equipe de enfermagem acometida por algias na coluna vertebral na rede pública do município de Cacoal no Estado de Rondônia

Barbosa, Fabrício Almeida January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. / Submitted by Priscilla Brito Oliveira (priscilla.b.oliveira@gmail.com) on 2009-12-11T12:49:06Z No. of bitstreams: 1 2007_FabricioAlmeidaBarbosa.pdf: 314350 bytes, checksum: 895d43432d07723da826ffa59a231e65 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2009-12-11T21:36:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_FabricioAlmeidaBarbosa.pdf: 314350 bytes, checksum: 895d43432d07723da826ffa59a231e65 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-11T21:36:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_FabricioAlmeidaBarbosa.pdf: 314350 bytes, checksum: 895d43432d07723da826ffa59a231e65 (MD5) Previous issue date: 2007 / Os problemas osteomusculares relacionados ao trabalho têm demonstrado uma importância crescente grande no âmbito de saúde pública, sendo a segunda causa de afastamento no trabalho no Brasil e responsável por 80% dos benefícios por auxilio acidente e aposentadoria pelo INSS. Na equipe de enfermagem nota-se seu acometimento nas diversas regiões da coluna vertebral em decorrência do grande utilização do corpo durante as atividades de trabalho. Com objetivo de melhor identificar a importância deste problema na equipe de enfermagem no município de Cacoal estado de Rondônia realizamos um estudo descritivo para identificar o perfil da equipe de enfermagem dos hospitais da rede pública, acometida por algias na coluna vertebral nos últimos doze meses. A amostra constituiu-se de 69 rofissionais de enfermagem que trabalhavam nos dois hospitais da rede pública de Cacoal. Foi utilizado o preenchimento de um questionário, a toda equipe de enfermagem que se propuseram em colaborar com a pesquisa. Foi observado que 85,5% dos pesquisados apresentaram alguma algia na coluna vertebral nos últimos doze meses. A região topográfica da coluna vertebral mais acometida foi à coluna lombar com 44%.Nos últimos doze meses essa algias se tornaram presentes mais de dez vezes em 42% dos pesquisados, e 35,6% dos trabalhadores já justificaram ausência no trabalho devido as dores nas costas. Um dos fatores que poderiam estar relacionados com as algias na coluna vertebral nesta equipe pesquisada seria a falta de mobiliário adequado, onde 69.5% dos pesquisados julgaram o mobiliário inadequado em seus locais de trabalho. Conclui-se que a falta de um maior conhecimento pela equipe de enfermagem estudada em relação aos possíveis riscos ergonômicos expostos, podem ser uma das causas que estariam causando algia na coluna vertebral destes trabalhadores, e que estes trabalhadores necessitam da implantação de um programa ergonômico. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Work related muscle skeletal problems has been an increasing relevance in public health and are the second cause of absent of work in Brazil and responsible for 80% of accidents related benefits and retirement by INSS(Brazilian social security sistem). Nurse workers have affected several parts of spinal column because of great use of body in their work. To identify the relevance of this problem in nurse workers in the city of Cacoal, Rondonia state we perform a descriptive study to evaluate the profile of nurse workers in public hospitals with spinal pain in the last 12 months. The study group was composed by 69 nurse workers in practice in Unidade Mista de Cacoal and Hospital Materno Infantil. We apply to every nurse team member that agree to participate in the study a questionary. We observed that 85,5% of nurse workers had some kind spinal column in the last 12 months. The region most commonly affected was the lumbar region in 44% of cases. In the last 12 months these complaints occurred more than 10 times in 42% of nurse workers and in 35.6% of nurse workers had been absent of work because of pain. One factor possibly associate with spinal column pain could be the lack of appropriated hospital furniture. 69.5% of nurse workers think that the hospital furniture was not appropriate in their work place. In conclusion the lack of knowledge of nurse workers about ergonomic risks could be a cause of spinal pain of this professionals, and these professionals need some kind of ergonomic program.
28

Vertebroplastia percutânea : comparação do procedimento com a cânula tradicional e a nova cânula de orifício lateral para fratura osteoporótica da coluna vertebral

Figueiredo Neto, Nicandro de 05 1900 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009. / Submitted by Raquel Viana (tempestade_b@hotmail.com) on 2010-04-05T19:22:55Z No. of bitstreams: 1 2009_NicandrodeFigueiredoNeto.pdf: 2443591 bytes, checksum: 0e00ad418c46230a6c25068a3a8ff269 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-04-06T00:18:32Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_NicandrodeFigueiredoNeto.pdf: 2443591 bytes, checksum: 0e00ad418c46230a6c25068a3a8ff269 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-04-06T00:18:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_NicandrodeFigueiredoNeto.pdf: 2443591 bytes, checksum: 0e00ad418c46230a6c25068a3a8ff269 (MD5) Previous issue date: 2009-05 / Desenho do estudo. Ensaio clínico, simples-cego, randomizado, sobre uma nova cânula para a realização da vertebroplastia percutânea (VP). Objetivos. Analisar a segurança e a eficácia clínica desta nova cânula de orifício lateral, especialmente em sua capacidade de reduzir o risco de extravasamento do cimento ósseo durante a sua injeção e na eficácia no controle da dor. Resumo da revisão da literatura. A VP é um procedimento minimamente invasivo, no qual se faz a injeção percutânea de cimento ósseo através de uma cânula especial, para o interior do corpo vertebral acometido por fratura osteoporótica, neoplasias osteolíticas e angiomas agressivos. A VP apresenta riscos de algumas complicações, e as mais freqüentes são decorrentes da extrusão do cimento ósseo durante o procedimento, as quais são geralmente assintomáticas. Esta extrusão pode resultar em complicações clínicas, tais como: compressão de raiz ou de medula espinal, embolia pulmonar, entre outras. Foi desenvolvida uma modificação na cânula tradicional por Heini e Allred, ocluindo sua abertura terminal, e abrindo uma janela lateral em sua extremidade, a fim de permitir a injeção do cimento ósseo para o centro do corpo vertebral, podendo reduzir o risco de extrusão desse cimento, aumentando a segurança do procedimento. Métodos. Foram estudadas VPs realizadas para fraturas vertebrais osteoporóticas, utilizando a cânula tradicional e a nova de orifício lateral. Os resultados foram comparados, buscando essencialmente, verificar a incidência de extravasamento do cimento ósseo com ambos os tipos de cânulas, além da análise clínica dos casos operados. Resultados. Foram incluídas 47 VPs, realizadas em 31 pacientes, no período de março de 2003 a fevereiro de 2008. Vinte e cinco VPs foram realizadas utilizando-se a cânula de orifício terminal, grupo controle, e 22 usando a cânula de orifício lateral, grupo experimental. A incidência de extravasamento do cimento ósseo nas vertebroplastias com a cânula de orifício terminal foi de 68%, e com a nova cânula de orifício lateral foi de 27%, sendo todas elas assintomáticas (p<0,01). Os resultados foram semelhantes, pois houve alívio significativo da dor e não houve complicação clínica. Conclusões. A VP mostrou-se um procedimento muito seguro e eficaz para o alívio da dor em pacientes com fratura vertebral osteoporótica. O extravasamento do cimento ósseo costuma ocorrer em alta freqüência, embora seja geralmente assintomático, mas tem um potencial para causar complicações clínicas. Esse extravasamento pode ser significativamente reduzido com o uso desta nova cânula de orifício lateral, que permite uma injeção mais direcionada para o centro do corpo vertebral, aumentando a segurança do procedimento, sem aumento do seu custo. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Study Design. A clinical, single-blinded, randomized study, about a new cannula for percutaneous vertebroplasty (PV). Objectives. To analyze the safety and efficacy of a new cannula with lateral opening, especially the reduction of cement extravasation during the injection and the pain control. Summary of Background Data. Percutaneous vertebroplasty is a minimally invasive procedure used to treat focal pain of osteoporotic vertebral fractures, osteolytic metastatic disease, myeloma and aggressive hemangioma. PV has some potential complications: the most common are caused by cement extrusion, usually asymptomatic, but may lead to clinical complications, such as radicular or spinal cord compression and lung embolism. A new cannula for cement injection was developed by Heini and Allred, by closing the frontal aperture and opening a lateral one, close to the tip of the traditonal cannula. This allows the flow of cement to be redirected medially, thus reducing the risk of cement extravasation and increasing the safety of the procedure. Methods. This study included procedures of PV performed for osteoporotic vertebral fractures, using the frontal-opening and the new side-opening cannula, and the results were compared, aiming to detect mainly the difference between the two cannulas regarding the incidence of cement extravasation and the clinical outcome. Results. A total of 47 PVs, performed from March 2003 to February 2008, were performed for osteoporotic vertebral fractures in 31 patients, 25 PVs were performed using the frontal-opening and 22 using the new side-opening cannula, randomly distributed. The incidence of cement extrusion was 27% with the side-opening cannula, and 68% with the frontal-opening, all asymptomatic (p<0.01). The pain control was very hight and similar for both groups, and there were no clinical complications. Conclusions. Percutaneous vertebroplasty seems to be a very safe and efficacious pain relieving procedure for patients with osteoporotic vertebral fracture. Cement leakage is very common, usually asymptomatic, but there is a potential for clinical complications. This leakage can be significantly reduced with this new side opening cannula, which allows for a better cement injection toward the center of the vertebral body and increases the safety of the procedure with no elevation in cost.
29

Pacientes com nefrolitíase e hipertensão arterial tem maior calciúria do que aqueles com nefrolitíase ou hipertensão isoladas

Schleicher, Maria Mouranilda Tavares 03 1900 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2009. / Submitted by Raquel Viana (tempestade_b@hotmail.com) on 2010-04-20T20:32:24Z No. of bitstreams: 1 2009_MariaMouranildaTavaresSchleicher.pdf: 312586 bytes, checksum: 41f2f518ce76ca349568dc58527408ea (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-05-03T21:31:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_MariaMouranildaTavaresSchleicher.pdf: 312586 bytes, checksum: 41f2f518ce76ca349568dc58527408ea (MD5) / Made available in DSpace on 2010-05-03T21:31:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_MariaMouranildaTavaresSchleicher.pdf: 312586 bytes, checksum: 41f2f518ce76ca349568dc58527408ea (MD5) Previous issue date: 2009-03 / Introdução: Tem sido descrito aumento do risco de hipertensão arterial em presença de litíase renal. Alterações nas excreções renais de cálcio, ácido úrico e sódio e resistência à insulina são comuns às duas condições o que levou à sua avaliação em pessoas com as duas doenças isoladas e associadas. Objetivo: Determinar os níveis de excreção urinária de cálcio, ácido úrico e sódio e avaliar a resistência à insulina em indivíduos com nefrolitíase e hipertensão arterial, isoladas e em associação, e em indivíduos controles sadios na ausência de obesidade e diabetes mellitus. Métodos: O estudo incluiu 83 pacientes (38 homens e 45 mulheres; idade de 36,6 ± 7,8 anos) não obesos e não diabéticos divididos em quatro grupos: 17 pacientes com nefrolitíase e hipertensão (Grupo D); 25 pacientes com nefrolitíase (grupo C); 17 pacientes com hipertensão (Grupo B) e 24 indivíduos sem nefrolitíase e sem hipertensão, considerados grupo controle normal (Grupo A). Foram medidas as excreções urinárias de 24 horas de cálcio, ácido úrico e sódio e avaliada a resistência à insulina pelo índice HOMA-IR. Resultados: A calciúria apresentou valores médios diferentes entre os grupos: foi maior no grupo D em relação aos grupos A (p < 0,01), B (p < 0,01) e C (p = 0,01). Não houve diferença significativa entre os grupos A e B (p = 0,32), A e C (p = 0,10) e B e C (p = 0,68). As análises de correlação entre o cálcio urinário e demais parâmetros foram significativas nos seguintes grupos: correlação forte com o ácido úrico no grupo A e regular nos grupos B e C; correlação forte com o sódio urinário nos grupos B e C. Nenhuma diferença foi detectada na excreção de sódio ou na resistência à insulina entre os grupos. Conclusões: Pacientes com hipertensão arterial e litíase renal apresentam maior excreção urinária de cálcio do que pessoas sadias, com hipertensão arterial ou com litíase renal. Além disso, não tem a correlação positiva observada nesses últimos grupos com a excreção renal de ácido úrico e sódio. Esses resultados sugerem que alterações na excreção renal de cálcio em pacientes não obesos e não diabéticos estão envolvidas na associação de hipertensão arterial e litíase renal no mesmo individuo. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Background: An increased risk of hypertension in the presence of urolithiasis has been described. Changes in renal excretion of calcium, uric acid and sodium and insulin resistance are common to both conditions, which has led to its assessment in people with both isolated and associated diseases. Aim: The aim of this study was to determine urinary excretion of calcium, uric acid and sodium and to evaluate insulin resistance in patients with nephrolithiasis and blood hypertension, isolated and in association, and in healthy controls, in absence of obesity and diabetes. Methods: The study included eighty-three (38 men and 45 women; 36,6 ± 7,8 years) non-obese or diabetic patients: 17 with nephrolithiasis and hypertension (group D); 25 with nephrolithiasis (group C); 17 with hypertension (group B) and 24 healthy controls (group A). Urinary analysis was done in 24-hour urine collection and insulin resistance was evaluated through the HOMA-IR index. Results: Calciuria was higher in group D in relation to groups A (p <0.01), B (p <0.01) and C (p = 0.01). There was no significant difference between groups A and B (p = 0.32), A and C (p = 0.10) and B and C (p = 0.68). Correlation analysis between urinary calcium detected strong correlation with uric acid in group A, regular in groups B and C and, strong with sodium in groups B and C. No differences were detected in uric acid and sodium excretion or insulin resistance among groups. Conclusions: Patients with blood hypertension and nephrolithiasis present higher calciuria than healthy people, with hypertension or with lithiasis and do not have the positive correlation observed in these latter groups with renal excretion of uric acid and sodium. These results suggest that impaired renal calcium reabsorption in non-obese or diabetic individuals is involved in the association between hypertension and urolithiasis.
30

Análise da toxicidade retiniana da injeção intra-vítrea de octreotida em olhos de coelhos não albinos

Ventura, Alexandre Augusto Cabral de Mello 12 May 2011 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2011. / Submitted by Tania Milca Carvalho Malheiros (tania@bce.unb.br) on 2012-02-09T11:43:28Z No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / Rejected by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br), reason: on 2012-02-09T11:45:42Z (GMT) / Submitted by Tania Milca Carvalho Malheiros (tania@bce.unb.br) on 2012-02-09T12:08:58Z No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2012-02-16T11:12:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-16T11:12:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / INTRODUÇÃO: Doenças oculares relacionadas com neovascularizações são a principal causa de cegueira irreversível atualmente na população adulta mundial. A busca por novas drogas e terapias para o tratamento das doenças oculares e a manutenção da visão continua sendo um desafio. OBJETIVOS: Avaliar a toxicidade sobre a retina neurossensorial (RNS) e epitélio pigmentado da retina (EPR) da injeção intra-vítrea (IV) de Octreotida (Sandostatin®) em olhos de coelhos não albinos; avaliar se o aumento súbito do volume vítreo após a injeção IV de 0,1ml de solução salina balanceada (BSS) no olho do coelho leva a danos histológicos na RNS e EPR; e avaliar as complicações clínicas pós-operatórias após a injeção IV em olhos de coelhos. MÉTODOS: 20 coelhos não albinos (40 olhos) foram distribuídos em 4 grupos. O Grupo Controle (5 coelhos – 10 olhos), o qual não recebeu injeção IV, foi sacrificado no início do estudo. Os trinta olhos dos 15 coelhos restantes foram distribuídos em 3 grupos (1:1:1): Grupo Placebo (injeção IV de 0,1ml de BSS); Grupo 1 (Grupo em que foi injetado 0,1ml da apresentação de 0,1mg/ml de Octreotida intra-vítreo); e Grupo 2 (Grupo em que foi injetado 0,1ml da apresentação de 0,5mg/ml de Octreotida intra-vítreo). Os coelhos foram acompanhados por um período de 90 dias após o procedimento, quando então foram submetidos a eutanásia. Todos os coelhos tiveram seus olhos enucleados e avaliados histologicamente. Foram realizadas avaliações clínicas pré e pós-operatória (inspeção do segmento anterior, tonometria de aplanação e oftalmoscopia binocular indireta) e avaliação histológica da morfologia e da espessura das camadas da RNS e EPR. RESULTADOS: Não foram observadas complicações clínicas pós-operatórias significantes. A morfologia histológica e espessura das camadas da RNS e EPR não apresentou diferença significante entre os grupos controle e placebo, grupo placebo e grupo 1 e grupo placebo e grupo 2. CONCLUSÕES: A injeção IV de 0,1ml de Octreotida nas apresentações de 0,1mg/ml e 0,5mg/ml não leva a alterações histológicas tóxicas na RNS e EPR, nem a complicações clínicas pós-operatórias importantes em olhos de coelhos não albinos. A injeção IV de 0,1ml de BSS não leva a danos histológicos ao RNS e ao EPR em olhos de coelhos não albinos. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / BACKGROUND: Eye diseases associated with neovascularizations are the leading cause of irreversible blindness in the adult population worldwide nowadays. The search for new drugs and therapies for the treatment of eye pathologies and vision maintenance remains a challenge. OBJECTIVES: To evaluate the toxicity of the neurosensory retina (NSR) and retinal pigment epithelium (RPE) of Octreotide (Sandostatin®) intra-vitreous (IV) injection in non-albino rabbit eyes; also evaluate whether the sudden increase of vitreous volume after 0.1ml of balanced salt solution (BSS) IV injection into rabbit eyes leads to histological damage for the RPE and NSR and to evaluate the clinical postoperative complications after IV injection in rabbit eyes. METHODS: 20 non-albino rabbits (40 eyes) were divided into four groups. The control group (5 rabbits-10 eyes), which received no IV injection, was sacrificed at baseline. Thirty eyes of the 15 remaining rabbits were distributed into 3 groups (1:1:1): Placebo group (BSS; 0.1ml IV injection), Group 1 (Octreotide 0.1mg/ml; 0.1ml IV injection) and Group 2 (Octreotide 0.5mg/ml; 0.1ml IV injection). The rabbits were followed during a 90 days period after the procedure and sacrificed. All rabbits had their eyes enucleated and histologically examined. Evaluations were made before and after surgery (anterior segment inspection, applanation tonometry and indirect ophthalmoscopy). Histological examination of the NSR and RPE were performed and their morphological features and layer thickness were analyzed. RESULTS: No significant postoperative clinical complications were observed. The histological morphology and thickness of the NSR and EPR showed no significant difference between the control and placebo group, the placebo group and group 1 and between the placebo group and group 2. CONCLUSIONS: Octreotide 0.1mg/ml and 0.5mg/ml; 0.1ml IV injections does not lead to histological toxicity changes in NSR and EPR, nor important postoperative clinical complications in non-albino rabbit eyes. The BSS; 0.1ml IV injection also does not lead to histological damage to the NSR and the RPE in non-albino rabbit eyes.

Page generated in 0.2383 seconds