• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 8715
  • 124
  • 119
  • 119
  • 108
  • 69
  • 46
  • 45
  • 45
  • 44
  • 42
  • 39
  • 10
  • 6
  • 6
  • Tagged with
  • 8888
  • 2114
  • 1098
  • 828
  • 783
  • 757
  • 664
  • 657
  • 654
  • 617
  • 556
  • 539
  • 509
  • 487
  • 480
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
51

Verificação da produção de anticorpos específicos em éguas prenhes vacinadas contra Rhodococcus equi e avaliação da transferência passiva destes anticorpos para os potros

Bloem, Alexander [UNESP] 13 July 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:59Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-07-13Bitstream added on 2014-06-13T18:20:03Z : No. of bitstreams: 1 bloem_a_me_botfmvz.pdf: 289480 bytes, checksum: ef205c223a0889cf78d0955ba38157ff (MD5) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / A infecção por Rhodococcus equi apresenta distribuição mundial e causa pneumonia supurativa ocasionando grandes perdas econômicas decorrentes dos custos de medicação, diminuição do desenvolvimento e mortalidade. O objetivo principal deste trabalho é verificar a importância da produção de anticorpos após vacinação de éguas prenhes, e posterior transferência passiva colostral para o neonato, na profilaxia da enfermidade. Para isto foram utilizadas éguas, e seus respectivos neonatos, de uma propriedade onde já haviam sido registrados, em anos anteriores, vários casos de infecção por R. equi. O experimento foi dividido em três fases. Na primeira fase, pretendeu-se verificar a produção de anticorpos contra R. equi em éguas vacinadas e a transferência destes para os neonatos através do colostro, utilizando 78 éguas e seus neonatos. As éguas receberam uma dose de vacina contra R. equi, 45 e 15 dias antes do parto previsto e tiveram amostras de sangue colhidas para serem analisadas por imunodifusão para detecção de anticorpos contra R. equi nos seguintes momentos: antes da primeira dose de vacina; antes da segunda dose; e 10 dias após a segunda dose. Os potros nascidos destas éguas também tiveram uma amostra de sangue colhida aos 2 dias de vida com o mesmo propósito. A segunda fase objetivou o isolamento de R. equi em swabs transretais e em lavados traqueais, e verificar se a presença de anticorpos contra R. equi nos potros, adquiridos pelo colostro ou pela administração de plasma hiperimune, interfere na instalação de sinais clínicos da enfermidade. Para esta fase foram usadas 45 éguas e seus respectivos neonatos divididos em três grupos da seguinte maneira: Grupo I, formado por 24 éguas vacinadas contra R. equi, 45 e 15 dias antes do parto previsto e seus potros recém-nascidos. / The infection by R. equi is worldwide spread and causes suppurative pneumonia with great economic losses due to medication costs and development delay and mortality. The major aim of this study is to evaluate the importance of antibodies production after pregnant mare vaccination, and subsequently transference of these antibodies to the newborn foal through the colostrum, and on the control of the disease. Mares and their respective foals, from a specific farm that had had previous cases of R. equi infection in early years, were used for this trial. The study was divided into three steps. On the first step the goal was to evaluate the production of antibodies against R. equi in vaccinated mares and the transference of these to the new-born foal through the colostrum. These mares received one dose of vaccine against R. equi, 45 and 15 days before delivery and had blood samples collected to be analyzed by AGID test for detection of specific antibodies against R. equi on the following sampling times; a) before the first vaccine dose, b) before the second dose, c) 10 days after the second dose. The new-born from these mares also had a blood sample collected when they were 2-day-old with the same purpose. The goal of the second step was to evaluate the recovery of R. equi in transretal swabs and in tracheobronchial aspirate and also if the presence of antibodies against R. equi in the foals, acquired either through the colostrum or through the hyperimune plasma (H.I.), interferes with the development of clinical signs of the disease. For this step 45 mares and their respective foals were divided in three groups as follow; a) Group I, 24 vaccinated mares against R. equi, 45 and 15 days before delivery, and their respective foals as well.
52

Diagnóstico e caracterização molecular de Giardia duodenalis e Cryptosporidium spp. em amostras fecais de bovinos e ovinos /

Silva, Flávio Medeiros Paz e. January 2007 (has links)
Resumo: Os protozoários Giardia duodenalis e Cryptosporidium spp. são comprovadamente patógenos potenciais para bovinos e ovinos (particularmente em bezerros e cordeiros). Recentemente, o uso de técnicas moleculares demonstrou que Giardia duodenalis e Cryptosporidium spp. são espécies compostas de populações morfologicamente indistinguíveis, porém com grande diversidade genética. Os isolados de Giardia duodenalis obtidos de amostras fecais de ruminantes podem pertencer a grupos genéticos hospedeiro-específicos (genótipo E) ou a grupos genéticos potencialmente zoonóticos (genótipo A e B). Quatro espécies/genótipos de Cryptosporidium spp. com diferenças biológicas e genéticas consideráveis, são capazes de infectar bovinos: Cryptosporidium parvum, Cryptosporidium andersoni, Cryptosporidium bovis e Cryptosporidium genótipo deer-like. Em ovinos uma longa lista de espécies/genótipos tem sido identificados, alguns dos quais ainda são descritos como espécies/genótipos desconhecidos. O objetivo desse estudo foi determinar a ocorrência de Giardia duodenalis e Cryptosporidium spp. em 10 propriedades de bovinos leiteiros e 1 propriedade de ovinos no Estado de São Paulo, realizando o diagnóstico por meio das técnicas de microscopia óptica (Centrifugo-flutuação em sulfato de zinco modificada e coloração por fucsina carbólica modificada), Ensaio imunoenzimático (ELISA) e Reação em Cadeia da Polimerase (PCR); e caracterizando geneticamente esses protozoários com o emprego da técnica de polimorfismo no tamanho dos fragmentos de restrição (RFLP). A ocorrência de Giardia duodenalis e Cryptosporidium em 200 bovinos foi de 8 e 14%, respectivamente. O diagnóstico das infecções em bezerros foi significativamente maior do que em animais adultos. A técnica da PCR demonstrou uma sensibilidade diagnóstica superior quando comparada às técnicas de microscopia óptica e ensaio imunoenzimático. / Abstract: Giardia duodenalis and Cryptosporidium spp. are protozoan organisms that can infect the intestinal tract of many animal species including mammals. Clinical signs reported in calves and lambs infected with theses parasites include dullness, lethargy, anorexia, fever, dehydration, gastritis, reduced milk yield and poor weight gain and therefore have a potential clinical and economic impact. Despite morphological uniformity, considerable biotypic and genetic diversity exists within the G. duodenalis and Cryptosporidium species. G. duodenalis is a species complex comprising at least seven major assemblages or genotypes (A, B, C, D, E, F and G). These assemblages, which differ from each other significantly, appear to have distinct host preferences or have a limited host range. Recent studies suggest that cattle are infected with at least four Cryptosporidium parasites: C. parvum, Cryptosporidium bovis, Cryptosporidium andersoni and the Cryptosporidium deer-like genotype . In sheep, however, most prevalence information is based on microscopy and thus there is little information on Cryptosporidium species or genotypes. This study was undertake to determine the occurrence of Giardia and Cryptosporidium infections in dairy cattle and sheep in São Paulo State, Brazil through the use of microscopy, Enzyme Immunoabsorbent assay (EIA) and Polymerase chain Reaction (PCR); and to determine the species/genotypes by PCR-RFLP. Ten dairy farms in Botucatu city region are sampled. At each farm, 20 specimens are randomly collected. Giardia and Cryptosporidium was identified in 80% and 90% of farm locations, respectively. Of the 200 specimens collected, 8% and 14% has Giardia and Cryptosporidium DNA, respectively. Most infections were Giardia duodenalis Assemblage E (87,5%) and Cryptosporidium andersoni (82%) which are not zoonotic; however, one calf was infected with zoonotic Giardia duodenalis Assemblage AII and another with B. / Orientador: João Pessoa Araújo Júnior / Coorientador: Raimundo Souza Lopes / Banca: Alessandro Francisco Talamini do Amarante / Banca: Katia Denise Saraiva Bresciani / Mestre
53

Manejo da infecção do trato urinário em crianças menores de dois anos de idade em um hospital de Porto Alegre/Rio Grande do Sul

Tumelero, Andresa 12 June 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006. / Submitted by Kathryn Cardim Araujo (kathryn.cardim@gmail.com) on 2009-10-29T17:52:02Z No. of bitstreams: 1 2006_Andresa Tumelero.pdf: 697821 bytes, checksum: 538dc26591a11803301f27e4a89bac0c (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-10-30T12:13:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Andresa Tumelero.pdf: 697821 bytes, checksum: 538dc26591a11803301f27e4a89bac0c (MD5) / Made available in DSpace on 2009-10-30T12:13:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Andresa Tumelero.pdf: 697821 bytes, checksum: 538dc26591a11803301f27e4a89bac0c (MD5) Previous issue date: 2006-06-12 / A epidemiologia da infecção urinária na infância varia dependendo da idade e gênero. O diagnóstico e manejo adequados desta patologia previnem seqüelas que levam ao desenvolvimento de hipertensão arterial sistêmica ou insuficiência renal crônica, ambas com alta morbimortalidade. Nessa perspectiva, foi realizado um estudo transversal com o objetivo de analisar as alterações encontradas no diagnóstico e manejo de crianças menores de dois anos de idade, com o primeiro episódio de infecção urinária; identificar os agentes etiológicos mais freqüentes, bem com o perfil de resistência antimicrobiana encontrado e verificar as alterações funcionais e morfológicas do trato urinário detectadas por meio da investigação diagnóstica tendo como campo de estudo o Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA) de Porto Alegre/RS. Foram amostradas 92 crianças com idade mediana de 6 meses (3 - 10), 63% eram meninas. Com idade inferior a 3 meses, foram 27 (29%) pacientes, destes, 62% eram meninos. Quanto à análise qualitativa de urina, observou-se a presença de nitrito e leucocitúria, em 37% e 95,6% respectivamente. Na urocultura, o germe mais incidente foi a Escherichia coli, em 87 (94,6%) das amostras, foram encontrados também Proteus mirabilis (1%), Enterococcus (2%), Serratia sp (1%), Klebsiella (1%). Chamou atenção o alto índice de resistência para alguns antimicrobianos: ampicilina 57,6%, cefalosporinas de 1º geração 32,6%, sulfametoxazol/trimetoprim 43,5%; a resistência a cefalosporinas (2º geração), nitrofuratoína e ácido nalidíxico ficaram abaixo de 3,5%. A ecografia abdominal apresentou alterações em 43,5% dos casos, foi observado refluxo vesicoureteral em 34,7% dos pacientes, sendo que apenas 7,6% das crianças tiveram refluxo grau III ou mais. Através da cintilografia com DMSA, realizada entre o primeiro e quarto mês pós-infecção, detectaram-se 23 (25%) pacientes com hipocaptação do radioisótopo pelo parênquima renal, destes, 14 (60,9%) não apresentaram alterações na uretrocistografia. Ocorreram 8 (8,7%) reinfecções num período de 6 meses, o fator que mostrou relação significativa com esta ocorrência foi a presença de refluxo grau III ou mais. Conclusão: a Escherichia coli foi o agente etiológico mais freqüente. Foram encontrados altos índices de resistência bacteriana para antimicrobianos de uso freqüente, indicando a necessidade de um melhor planejamento na escolha da terapia. Ficou sugerida a necessidade de realização de cintilografia com DMSA em todos os casos, mesmo sem outras alterações nos exames de imagem para detectar alterações do parênquima que possam permanecer como cicatriz renal. A presença de refluxo vesicoureteral grau III ou mais aumenta o risco de reinfecção, mesmo com profilaxia antimicrobiana. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The epidemiology of urinary tract infection during childhood varies depending on age and gender. An adequate diagnostic and treatment of children after a urinary infection is necessary to prevent long-term medical problems, such as hypertension and reduced renal function. The aim of this study is to analyse clinical changes found in children younger than two years which experienced their first urinary infection, to identify the etiology agents and the resistence bacterial characters and the morphology changes followed by the establishment of diagnostics and evaluations in the Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA) in Porto Alegre/RS. The study includes 92 children, with average age of 6 months (3-10) in which 63% were girls. There were 27 (29%) patients younger than 3 months in which 62% were boys. In relation to the urinalysis, there were 37% of positive nitrite and 95,6% of leukocytes in urine specimen. Regarding the urine culture, the most incident microorganism isolated was Escherichia coli, found in 87 (94,6%) of the urine specimens. Also, it was found isolated Proteus mirabilis (1%), Enterococcus (2%), Serratia (1%) and Klebsiella (1%). Through this study it is evident the high bacterial resistance for some of the antimicrobials: ampicillin 57,6%, cephalosporin (first generation) 32,6%, sulfamethoxazole/trimethopim 43,5%. In addition to that, the resistance to cephalosporin (second generation), nitrofuratoin and nalidixic acid were lower than 3,5%. The renal ultrasound has changed in 43,5% of the cases. It was observed vesicoureteral reflux in 34,7% of the patients, although only 7,6% of the children had reflux degree III or more. Throughout the dimercaptossuccinic acid scintilography done between the first and the forth year from infection, it was possible to diagnosed 23 (25%) of patients with renal changes. Fourteen (60,9%) did not show any alteration in the cystourethrography. There were 8 (8,7%) reinfections within a 6 months period, even with prophylaxis, and the presence of reflux degree III or more was the only one with significative relation. Conclusion: the Escherichia coli was the most frequent etiologic agent. There were high levels of bacterial resistance to the antimicrobials used frequently, therefore, it is evidence the need of a better planning before starting the therapy. It has been suggested the importance to accomplish dimercaptossuccinic acid scintilography for all urinary infection in children, even without other changes with the image exams to detect alteration of the parenchyma that could become a renal scar. The existence of vesicoureteral reflux degree III or more increases the risk of reinfection even with prophylaxis.
54

Características clínico-epidemiológicas das crianças indígenas internadas por doenças infecto-parasitárias na Enfermaria de Pediatria Clínica do Hospital Universitário de Brasília

Silva, Sheila Pacheco 07 August 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2007. / Submitted by mariana castro (nanacastro0107@hotmail.com) on 2009-12-18T21:57:04Z No. of bitstreams: 1 2007_SheilaPachecoSilva.pdf: 7701168 bytes, checksum: 20572d42936c827ea4baa80a20cd471a (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-01-20T00:59:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_SheilaPachecoSilva.pdf: 7701168 bytes, checksum: 20572d42936c827ea4baa80a20cd471a (MD5) / Made available in DSpace on 2010-01-20T00:59:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_SheilaPachecoSilva.pdf: 7701168 bytes, checksum: 20572d42936c827ea4baa80a20cd471a (MD5) Previous issue date: 2007-08-07 / INTRODUÇÃO: As populações indígenas constituem um segmento da sociedade que necessita de cuidados especiais de saúde. Não se conhece ainda suficientemente a incidência e distribuição dos principais agravos que acometem essas populações. A mortalidade infantil conhecida é muito elevada, particularmente devida a doenças infecciosas. O estudo das características clínico-epidemiológicas das crianças indígenas com doenças infecciosas, internadas em hospital de referência para assistência à população indígena em geral, pode contribuir para a melhoria do planejamento e organização das ações de prevenção e controle desses agravos. OBJETIVO: Avaliar as características clínicas e epidemiológicas das crianças indígenas internadas por doenças infecciosas e parasitárias na Enfermaria de Pediatria Clínica do Hospital Universitário de Brasília, no período de 2 de maio de 2000 a 2 de maio de 2006. MÉTODOS: Estudo com dois componentes: um descritivo, em que foram avaliadas as variáveis idade, sexo, etnia, estado nutricional, freqüência e tempo de internação, diagnóstico, tratamento e desfecho da internação, e outro, analítico, no qual buscouse verificar associação entre idade, estado nutricional e etnia com re-internação e, também, etnia e estado nutricional. RESULTADOS: Crianças do sexo masculino foram internadas mais vezes (60%). Noventa e três por cento eram menores de 5 anos, destes 78% eram lactentes. A etnia Xavante foi a mais freqüente e representou risco para desnutrição (OR=2,39; p=0,002). A média de internações foi de 1,8 por criança e o tempo médio de permanência na enfermaria foi de 18 dias. Desnutrição ocorreu em 77% dos pacientes. As doenças mais freqüentes foram pneumonia (71,6%) e diarréia (39,2%). Antibióticos foram necessários em 91,4% das internações, mas a troca de esquema foi pouco comum (24%). O desfecho foi favorável em 80% das vezes. A criança desnutrida tem 2 vezes mais chance de ser re-internada (OR=2,02; p=0,003). CONCLUSÃO: o perfil predominante da criança indígena internada na Enfermaria de Pediatria Clínica do Hospital Universitário de Brasília é o de uma criança do sexo masculino, etnia xavante, com idade inferior a 2 anos, desnutrido, com pneumonia e/ou diarréia, com alta probabilidade de retornar, curada ou melhorada, à aldeia ao final da internação. As crianças xavantes apresentaram maior risco para desnutrição que as de outras etnias e a re-internação de crianças desnutridas foi duas vezes maior que as não desnutridas. ___________________________________________________________________________________ ABSTRACT / INTRODUCTION:The indigenous population is a segment of Brazilian society who needs special health care. The incidence and distribution of its main health problems are not known enough. The child mortality is higher than the non-indigenous population, particularly due to infectious diseases. The study of its clinical and epidemiological characteristics of indigenous children with infectious diseases, treated in reference hospital to indigenous population may contribute to the improvement of planning and organization of diseases prevention and control measures. OBJECTIVE: To evaluate clinical and epidemiological characteristics of indigenous children admitted at University Hospital of Brasília with infectious and/or parasitic diseases, between May 2nd 2000 and May 2nd 2006. METHODS: The study has two components: first, descriptive, in which the variables age, gender, ethnic group, nutritional status, frequency and duration of hospital stay, diagnostics, treatment and admission’s end were evaluated; second, analytical, in which the association between age, nutritional status and ethnic group with hospitalization, and also ethnic group and nutritional status were verified. RESULTS: Boys were admitted more times (60%). Ninety and three per cent were up to 5 years old and, of them, 78% were under two years old. The ethnic group Xavante was the most frequent and presented higher risk for malnutrition (OR=2.39; p=0.002). The mean of days of hospitalization was 1.8 per child and the mean time of hospital stay was 18 days. Malnutrition occurred in 77% of the patients. The most frequent diseases were pneumonia (71.6%) and acute diarrhea (39.2%). Antibiotics were necessary in 91.4% of the admissions but the change of treatment was uncommon (24%). The conditions of discharge from hospital were favorable in 80% of the times. The child with malnutrition had two times more probability of hospitalization (OR=2.02; p=0.003). CONCLUSION: The predominant profile of indigenous children who are admitted in pediatric ward of University Hospital of Brasília is: of Xavante ethnic group, male, younger than 2 years old, with malnutrition, pneumonia and/or diarrhea, with 80 per cent of probability to return to your home, healed or in better conditions. The xavante children had higher risk for malnutrition than the other indigenous children and the hospitalization of children of malnutrition was two times higher than the children without malnutrition.
55

Uso da medicina alternativa em crianças com dermatite atópica no ambulatório de dermatologia pediátrica do Hospital Universitário de Brasília

Aguiar Júnior, Nelson dos Reis 29 April 2009 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009. / Submitted by Thaíza da Silva Santos (thaiza28@hotmail.com) on 2010-03-07T17:32:06Z No. of bitstreams: 1 2009_NelsonRAjunior.pdf: 2007208 bytes, checksum: 4d8fa06e4e1821d116e9d8fe7893a5d4 (MD5) / Approved for entry into archive by Carolina Campos(carolinacamposmaia@gmail.com) on 2010-03-09T15:39:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_NelsonRAjunior.pdf: 2007208 bytes, checksum: 4d8fa06e4e1821d116e9d8fe7893a5d4 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-03-09T15:39:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_NelsonRAjunior.pdf: 2007208 bytes, checksum: 4d8fa06e4e1821d116e9d8fe7893a5d4 (MD5) Previous issue date: 2009-04-29 / A Dermatite Atópica é uma doença de pele comum entre crianças, de difícil manejo e que envolve fatores genéticos e ambientais. Estudos correlacionando o uso de Medicina Alternativa ou Complementar e a Dermatite Atópica não são raros fora do Brasil, porém são inéditos em nosso país. Medicina Alternativa ou Complementar (MAC) é definida como diagnóstico, tratamento e/ou prevenção que complementa a medicina convencional por contribuir como um todo, por satisfazer as demandas não encontradas na medicina ortodoxa ou por diversificar o quadro conceitual da medicina e inclui formas de terapia que não possuem bases científicas ou eficácia comprovadas por métodos científicos. O objetivo deste estudo foi de investigar a prevalência do uso da Medicina Alternativa ou Complementar por pacientes pediátricos com dermatite atópica, identificar os fatores que podem influenciar na decisão de usar tais terapias, identificar os fatores renda familiar, tamanho da família e escolaridade dos responsáveis/cuidadores dos pacientes, identificar a natureza dos recursos alternativos utilizados pelos pacientes participantes deste estudo, verificar se houve piora do quadro clínico após uso de MAC, verificar se o tempo de duração da doença está associado a maior probabilidade do uso de MAC e avaliar o fator custo do tratamento com recursos de MAC. Desenvolveu-se o estudo com 85 pacientes portadores de Dermatite Atópica, atendidas no Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília. Foi aplicado um questionário aos pais/cuidadores dos pacientes logo após a consulta médica. Um total de 54 (63,5%) de pacientes utilizou algum tipo de recurso de Medicina Alternativa ou Complementar, indicação de parentes e amigos foi a razão pela qual a maioria utilizou MAC. Os fatores renda familiar, tamanho da família e escolaridade dos pais/cuidadores não influenciaram na decisão de uso de recursos alternativos. Remédios à base de plantas e homeopatia foram os recursos alternativos mais utilizados. A cronicidade da doença está relacionada a maior probabilidade de uso de recursos alternativos. O custo do tratamento alternativo não influenciou o uso de MAC. Muitos dos tratamentos foram referidos pelos pacientes como inúteis ou como provocadores de deterioração do quadro clínico geral. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Atopic dermatitis is a common skin disease among children, with difficult management, that involves genetic and environmental factors. Studies correlating the use of Complementary or Alternative Medicine and atopic dermatitis are not rare out of Brazil, but are unpublished in our country. Complementary or Alternative Medicine (CAM) is defined as diagnosis, treatment and / or prevention which complements conventional medicine by contributing as a whole, by meeting the demands not found in orthodox medicine or by diversifying the conceptual framework of medicine and that includes forms of therapy that has no scientific basis or proven effectiveness by scientific methods. The objective of this study was to investigate the prevalence of use of CAM by pediatric patients with atopic dermatitis, identify the factors that may influence the decision to use such therapies, to identify the factors family income, family size and caretakers schooling, to identify the nature of the alternative resources used by patients participating in this study, to verify if there was worsening of symptoms after the use of MAC, to verify if the disease chronicity is associated with greater likelihood of using CAM and to evaluate the factor cost of alternative treatment. The study was developed with 85 patients with atopic dermatitis, that were seen at the Dermatology Service of the University Hospital of Brasília. We applied a questionnaire to parents / caregivers of patients after a medical consultation. A total of 54 (63.5%) of patients used some type of action for Complementary or Alternative Medicine, word by mouth was the most cited reason for trying CAM. The factors family income, family size and caretakers schooling did not influence the decision to use CAM. Herbal medicines and homeopathy were the most used alternative resources and 18,8% of patients mentioned some sort of skin worsening after CAM use. Disease chronicity is related to greater likelihood of using alternative resources. The alternative treatment cost did not influence the use of CAM. Many of these alternative treatments were reported by patients as useless or as provocative deterioration of clinical general.
56

Esofagomanometria e phmetria esofágica prolongada em 1170 pacientes com manifestações respiratórias

Machado, Mirna da Mota January 2008 (has links)
Objetivo: Avaliar o perfil da esofagomanometria (EMN) e da pHmetria esofágica prolongada nos portadores de manifestações respiratórias, encaminhados para avaliação funcional esofágica. Métodos: Foram analisados os resultados da EMN e da pHmetria. O critério de inclusão foi a presença de sintomas respiratórios, acompanhados ou não de sintomas digestivos. Resultados: Dos 1170 pacientes, 602(51,5%) relataram manifestações digestivas associadas às respiratórias (MDR) e 568(48,5%), apenas, respiratórias (MR). Asma foi relatada por 142 indivíduos sem manifestações digestivas (asmaMR) e por 201 com manifestações digestivas associadas (asmaMDR). Hipomotilidade ocorreu em 175 indivíduos (14.3%MDR e 15.6%MR) e hipotonia do EEI (esfíncter esofágico inferior) em 411(30,2% dos MR e 40.3% dos MDR), sendo este, o dado da EMN que se correlacionou com RGE (refluxo gastro-esofágico) patológico. A exposição do esôfago distal ao ácido foi, marcadamente, anormal no período de decúbito. A prevalência de RGE patológico foi de 39,8%. Já no subgrupo de asma, correspondeu a 44%, dos quais 50(35,2%) pertenciam ao asmaMR. Conclusão: hipotonia do EEI foi a alteração manométrica preponderante, correlacionando-se com RGE patológico. O período de decúbito foi o de maior exposição do esôfago ao ácido à pHmetria. RGE patológico foi mais evidente nos pacientes com queixas digestivas associadas, contudo, aproximadamente um terço dos pacientes sem sintomas digestivos apresentou RGE patológico (RGE silencioso). Os achados sugerem DRGE como possível causa extra-pulmonar de sintomas respiratórios crônicos, não responsivos à terapêutica convencional.
57

Metabolismo da matriz extracelular e função diastólica em indivíduos com síndrome metabólica

Santos, Ângela Barreto Santiago January 2010 (has links)
Resumo não disponível
58

A segurança e saúde dos bancários brasileiros face as convenções da OIT

Nora, Osvaldo Agostinho Dalla January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito / Made available in DSpace on 2012-10-20T02:34:11Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-26T01:37:25Z : No. of bitstreams: 1 182953.pdf: 7691651 bytes, checksum: 2014b31740d097cfd1deb14456604d20 (MD5) / Pesquisa relativa ao cumprimento pelo Brasil das Convenções da Organização Internacional do Trabalho que versam sobre a saúde e segurança dos bancários, principalmente as Lesões por Esforços Repetitivos - LER e Distúrbios Osteomusculares Resultantes do Trabalho - DORT ( LER/DORT ). Estuda-se a Convenção N. 155 da Organização Internacional do Trabalho - OIT e o ordenamento jurídico brasileiro, a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, a Consolidação das Leis do Trabalho e o Direito Previdenciário. Analisa-se os dados oficiais e alternativos sobre a incidência do problema e da fiscalização. Ao final se apresenta os problemas detectados e aponta-se possíveis soluções.
59

Esofagomanometria e phmetria esofágica prolongada em 1170 pacientes com manifestações respiratórias

Machado, Mirna da Mota January 2008 (has links)
Objetivo: Avaliar o perfil da esofagomanometria (EMN) e da pHmetria esofágica prolongada nos portadores de manifestações respiratórias, encaminhados para avaliação funcional esofágica. Métodos: Foram analisados os resultados da EMN e da pHmetria. O critério de inclusão foi a presença de sintomas respiratórios, acompanhados ou não de sintomas digestivos. Resultados: Dos 1170 pacientes, 602(51,5%) relataram manifestações digestivas associadas às respiratórias (MDR) e 568(48,5%), apenas, respiratórias (MR). Asma foi relatada por 142 indivíduos sem manifestações digestivas (asmaMR) e por 201 com manifestações digestivas associadas (asmaMDR). Hipomotilidade ocorreu em 175 indivíduos (14.3%MDR e 15.6%MR) e hipotonia do EEI (esfíncter esofágico inferior) em 411(30,2% dos MR e 40.3% dos MDR), sendo este, o dado da EMN que se correlacionou com RGE (refluxo gastro-esofágico) patológico. A exposição do esôfago distal ao ácido foi, marcadamente, anormal no período de decúbito. A prevalência de RGE patológico foi de 39,8%. Já no subgrupo de asma, correspondeu a 44%, dos quais 50(35,2%) pertenciam ao asmaMR. Conclusão: hipotonia do EEI foi a alteração manométrica preponderante, correlacionando-se com RGE patológico. O período de decúbito foi o de maior exposição do esôfago ao ácido à pHmetria. RGE patológico foi mais evidente nos pacientes com queixas digestivas associadas, contudo, aproximadamente um terço dos pacientes sem sintomas digestivos apresentou RGE patológico (RGE silencioso). Os achados sugerem DRGE como possível causa extra-pulmonar de sintomas respiratórios crônicos, não responsivos à terapêutica convencional.
60

Correlatos ecológicos da quitridiomicose em anuros do Cerrado

Ramalho, Ana Carolina de Oliveira 27 February 2015 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2015. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-06-29T14:35:46Z No. of bitstreams: 1 2015_AnaCarolinadeOliveiraRamalho_Parcial.pdf: 8063331 bytes, checksum: c003ccb92b9e67879823f53d6b4c2b0e (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2015-06-29T15:49:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_AnaCarolinadeOliveiraRamalho_Parcial.pdf: 8063331 bytes, checksum: c003ccb92b9e67879823f53d6b4c2b0e (MD5) / Made available in DSpace on 2015-06-29T15:49:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_AnaCarolinadeOliveiraRamalho_Parcial.pdf: 8063331 bytes, checksum: c003ccb92b9e67879823f53d6b4c2b0e (MD5) / Quitridiomicose é uma doença infecciosa emergente causada pelo fungo quitrídeo Batrachochytrium dendrobatidis e é responsável por declínios em populações de anfíbios em diversos lugares do mundo. O presente trabalho reporta o primeiro registro do fungo B. dendrobatidis em anfíbios de vida livre do Cerrado do Brasil Central e investiga a influência das características ecológicas das espécies e suas relações de parentesco nos parâmetros de infecção, em uma comunidade de anuros do Cerrado. Uma hipótese filogenética foi usada para testar a presença de sinal filogenético nesses parâmetros. Não foi detectada influência das distâncias filogenéticas sobre os parâmetros de infecção. Por outro lado, o tamanho e o peso corporal, o local de desova, o tipo de ninho, o modo reprodutivo e o índice aquático foram importantes preditores na prevalência e intensidade da quitridiomicose. A proximidade com a água parece ser um ponto chave na susceptibilidade dos anfíbios à infecção e as altas temperaturas do Cerrado e o período de baixa precipitação podem atuar como fatores limitantes ao desenvolvimento do fungo. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Chytridiomycosis is an emergent infectious disease caused by the chyrid fungus Batrachochytrium dendrobatidis and is responsible for worldwide declines of amphibian populations. The current work reports the first record of B. dendrobatidis in free-living amphibians from Brazilian Cerrado and investigates the role of species traits and their phylogenetic relationships on infection parameters, in an anuran community in the Cerrado. An ensemble phylogenetic hypothesis was used to test for phylogenetic signal in these parameters. We found no influence of phylogenetic distances upon infection parameters. Conversely, body size and weight, spawning site, type of nest, reproductive mode and the aquatic index were important predictors of the prevalence and intensity of chytridiomycosis. The association with water seems to be a key point in the susceptibility of amphibians to infection and the high temperatures of the Cerrado and the period of low rainfall can act as limiting factors to the development of the fungus.

Page generated in 0.0597 seconds