• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 222
  • 1
  • Tagged with
  • 226
  • 226
  • 117
  • 109
  • 78
  • 77
  • 74
  • 68
  • 64
  • 63
  • 55
  • 46
  • 44
  • 44
  • 41
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Prevalência de enteroparasitoses em uma comunidade carente de Fortaleza - CE : comparação entre duas décadas / Prevalence revalence of intestinal parasitiosis in a poor community Fortaleza-CE a comparison between two decades

Oliveira, Maria Aparecida Alves de January 2011 (has links)
OLIVEIRA, Maria Aparecida Alves de. Prevalência de enteroparasitoses em uma comunidade carente de Fortaleza - CE : comparação entre duas décadas. 2011. 73 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-12-22T12:15:56Z No. of bitstreams: 1 2011_dis_maaoliveira.pdf: 1074915 bytes, checksum: 3cb181ba93e8c031e06e09364fe94410 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-02T16:18:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_dis_maaoliveira.pdf: 1074915 bytes, checksum: 3cb181ba93e8c031e06e09364fe94410 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-02T16:18:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_dis_maaoliveira.pdf: 1074915 bytes, checksum: 3cb181ba93e8c031e06e09364fe94410 (MD5) Previous issue date: 2011 / In the 1990’s, copro-parasitological questionnaires were conducted with families of poor communities in Fortaleza-CE by the Parasitology Sector of the Pathology and Legal Medicine Department of Universidade Federal do Ceará. Recent studies in the same community show a clear change in intestinal parasitosis prevalence, however, without identifying the nature and importance of the interventions that occurred there. This present research assessed the current prevalence of intestinal parasites in that community and analyzed the factors that might have contributed to promote changes in the prevalence and that had a reflection on the health of the population. Home visits were made in Panamericano neighborhood, with interviews (semi-structured questionnaires) with those in charge for the families to obtain the sanitary and socio-economical data, and fecal samples were collected from children (from 0 through 12) for parasitological exams. Comparative analyses have been made through the same methods between the two periods: prior (1992-1996) and posterior (2010) to sanitary interventions. The results were found: in 1992-1996 (n=367), 16% of exams tested negative and 84% tested positive with Ascaris lumbricoides-53,7%, Trichuris trichiura-45,5%, hookworms-7,4%, Strongiloydes stercoralis-8,4%, Enterobius vermicularis – 2,5%, Hymenolepis nana – 12,5 %, Schistosoma mansoni – 0,5%, Giardia duodenalis – 22,1%, Entamoeba histolytica / E. dispar – 9,3%. The visits and interviews revealed sanitary and socio-economical features that favored the high prevalence of intestinal parasites. In 2010, 75% (354) tested negative and 25% tested positive with A. lumbricoides – 13,6%, T. trichiura – 9,3%, G. duodenalis – 4%, E. histolytica / dispar – 3%. The current time has lower prevalence and an improvement in the sanitary and socio-economical features in the community, with a correct destination to waste and an enhancement in water treatment and supply with lower exposal of children to intestinal parasites. So, we conclude that the improvement of sanitary conditions in the neighborhood reflect a clear change in the prevalence of intestinal parasites. / Nos anos 1990 realizaram-se no Setor de Parasitologia do Departamento de Patologia e Medicina Legal da Universidade Federal do Ceará, inquéritos copro-parasitológicos em famílias de uma comunidade carente de Fortaleza-Ce. Estudos recentes na mesma comunidade mostraram nítida modificação na prevalência de enteroparasitoses, no entanto, sem identificar a natureza e importância das intervenções ocorridas na área. O presente estudo avaliou a prevalência atual de enteroparasitos nesta comunidade e analisou os fatores que contribuíram para promover mudanças na prevalência e que tiveram reflexos no nível de saúde da população. Realizaram-se visitas domiciliares no bairro Panamericano, com entrevistas (questionários semi-estruturados) aos responsáveis pelas famílias para obtenção de dados sócio-econômico-sanitários, e coletaram-se amostras fecais das crianças (0 a 12 anos) para realização de exames parasitológicos de fezes (EPFs). Foram feitas análises comparativas, através dos mesmos métodos, entre dois períodos: anterior (1992-1996) e posterior (2010) à implementação de intervenções sanitárias. Os resultados encontrados foram: em 1992-1996 (n=367), 16% dos EPFs negativos e 84% positivos com Ascaris lumbricoides- 53,7%, Trichuris thichiura- 45,5%, Ancilostomídeos- 7,4%, Strongiloydes stercoralis- 8,4%, Enterobius vermicularis- 2,5%, Hymenolepis nana- 12,5%, Schistosoma mansoni- 0,5%, Giardia duodenalis- 22,1%, Entamoeba histolytica/ E. díspar- 9,3%. As visitas e entrevistas revelaram perfil sócio-econômico-sanitário favorável à alta prevalência de enteroparasitos. Em 2010 (354), 75% com EPFs negativos e 25% positivos com A. lumbricoides- 13,6%, T. trichiura- 9,3%, G. duodenalis- 4%, E. histolytica/díspar-3%; o período atual tem menores prevalências e melhora no perfil sócio-econômico sanitário da comunidade,com destino adequado dos dejeto e melhorias no tratamento e abastecimento de água, com menor exposição das crianças aos enteroparasitos. Conclui-se que as melhorias nas condições sanitárias da área refletem a nítida modificação na prevalência de enteroparasitos.
12

Características clínico-epidemiológicas das crianças indígenas internadas por doenças infecto-parasitárias na Enfermaria de Pediatria Clínica do Hospital Universitário de Brasília

Silva, Sheila Pacheco 07 August 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2007. / Submitted by mariana castro (nanacastro0107@hotmail.com) on 2009-12-18T21:57:04Z No. of bitstreams: 1 2007_SheilaPachecoSilva.pdf: 7701168 bytes, checksum: 20572d42936c827ea4baa80a20cd471a (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-01-20T00:59:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_SheilaPachecoSilva.pdf: 7701168 bytes, checksum: 20572d42936c827ea4baa80a20cd471a (MD5) / Made available in DSpace on 2010-01-20T00:59:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_SheilaPachecoSilva.pdf: 7701168 bytes, checksum: 20572d42936c827ea4baa80a20cd471a (MD5) Previous issue date: 2007-08-07 / INTRODUÇÃO: As populações indígenas constituem um segmento da sociedade que necessita de cuidados especiais de saúde. Não se conhece ainda suficientemente a incidência e distribuição dos principais agravos que acometem essas populações. A mortalidade infantil conhecida é muito elevada, particularmente devida a doenças infecciosas. O estudo das características clínico-epidemiológicas das crianças indígenas com doenças infecciosas, internadas em hospital de referência para assistência à população indígena em geral, pode contribuir para a melhoria do planejamento e organização das ações de prevenção e controle desses agravos. OBJETIVO: Avaliar as características clínicas e epidemiológicas das crianças indígenas internadas por doenças infecciosas e parasitárias na Enfermaria de Pediatria Clínica do Hospital Universitário de Brasília, no período de 2 de maio de 2000 a 2 de maio de 2006. MÉTODOS: Estudo com dois componentes: um descritivo, em que foram avaliadas as variáveis idade, sexo, etnia, estado nutricional, freqüência e tempo de internação, diagnóstico, tratamento e desfecho da internação, e outro, analítico, no qual buscouse verificar associação entre idade, estado nutricional e etnia com re-internação e, também, etnia e estado nutricional. RESULTADOS: Crianças do sexo masculino foram internadas mais vezes (60%). Noventa e três por cento eram menores de 5 anos, destes 78% eram lactentes. A etnia Xavante foi a mais freqüente e representou risco para desnutrição (OR=2,39; p=0,002). A média de internações foi de 1,8 por criança e o tempo médio de permanência na enfermaria foi de 18 dias. Desnutrição ocorreu em 77% dos pacientes. As doenças mais freqüentes foram pneumonia (71,6%) e diarréia (39,2%). Antibióticos foram necessários em 91,4% das internações, mas a troca de esquema foi pouco comum (24%). O desfecho foi favorável em 80% das vezes. A criança desnutrida tem 2 vezes mais chance de ser re-internada (OR=2,02; p=0,003). CONCLUSÃO: o perfil predominante da criança indígena internada na Enfermaria de Pediatria Clínica do Hospital Universitário de Brasília é o de uma criança do sexo masculino, etnia xavante, com idade inferior a 2 anos, desnutrido, com pneumonia e/ou diarréia, com alta probabilidade de retornar, curada ou melhorada, à aldeia ao final da internação. As crianças xavantes apresentaram maior risco para desnutrição que as de outras etnias e a re-internação de crianças desnutridas foi duas vezes maior que as não desnutridas. ___________________________________________________________________________________ ABSTRACT / INTRODUCTION:The indigenous population is a segment of Brazilian society who needs special health care. The incidence and distribution of its main health problems are not known enough. The child mortality is higher than the non-indigenous population, particularly due to infectious diseases. The study of its clinical and epidemiological characteristics of indigenous children with infectious diseases, treated in reference hospital to indigenous population may contribute to the improvement of planning and organization of diseases prevention and control measures. OBJECTIVE: To evaluate clinical and epidemiological characteristics of indigenous children admitted at University Hospital of Brasília with infectious and/or parasitic diseases, between May 2nd 2000 and May 2nd 2006. METHODS: The study has two components: first, descriptive, in which the variables age, gender, ethnic group, nutritional status, frequency and duration of hospital stay, diagnostics, treatment and admission’s end were evaluated; second, analytical, in which the association between age, nutritional status and ethnic group with hospitalization, and also ethnic group and nutritional status were verified. RESULTS: Boys were admitted more times (60%). Ninety and three per cent were up to 5 years old and, of them, 78% were under two years old. The ethnic group Xavante was the most frequent and presented higher risk for malnutrition (OR=2.39; p=0.002). The mean of days of hospitalization was 1.8 per child and the mean time of hospital stay was 18 days. Malnutrition occurred in 77% of the patients. The most frequent diseases were pneumonia (71.6%) and acute diarrhea (39.2%). Antibiotics were necessary in 91.4% of the admissions but the change of treatment was uncommon (24%). The conditions of discharge from hospital were favorable in 80% of the times. The child with malnutrition had two times more probability of hospitalization (OR=2.02; p=0.003). CONCLUSION: The predominant profile of indigenous children who are admitted in pediatric ward of University Hospital of Brasília is: of Xavante ethnic group, male, younger than 2 years old, with malnutrition, pneumonia and/or diarrhea, with 80 per cent of probability to return to your home, healed or in better conditions. The xavante children had higher risk for malnutrition than the other indigenous children and the hospitalization of children of malnutrition was two times higher than the children without malnutrition.
13

Dinâmica de epidemias : efeitos do atraso e das interações entre agentes

Gomes, Marcelo Ferreira da Costa January 2011 (has links)
O estudo de propagação de epidemias tem gerado uma série de trabalhos propondo distintos modelos que buscam representar possíveis cenários para que se possa ter um maior controle sobre a propagação. O grande objetivo destes estudos _e a capacidade de não somente reproduzir a evolução de epidemias passadas mas poder prever e, na medida do possível, evitar o surgimento de novos surtos epidêmicos ou erradicar um estado endêmico. Boa parte destes trabalhos utilizam como base o modelo Suscetível-Infectante-Removido, ou modelo SIR, de Kermack e McKendrick. No entanto, abordagens semelhantes porém via modelos matemáticos e simulações computacionais têm apresentado distintos comportamentos devido ao fato de que o primeiro assume uma taxa de remoção constante, o que representa uma distribuição exponencial do período de infecção na população, enquanto as simulações em geral utilizam um período de infecção fixo e idêntico para todos os indivíduos da população. Em função disto, utilizamos um modelo matemático que vem a ser uma generalização do modelo SIR utilizando equações com atraso, de forma que podemos inserir explicitamente o tipo de distribuição nas equações. Desta forma, vimos que o modelo matemático consegue reproduzir tanto o comportamento temporal médio das simulações para diversas distribuições como também reproduz o resultado do modelo SIR original quando é utilizada uma distribuição exponencial. Fizemos estas comparações tanto para os modelos sem dinâmica vital como para os modelos em que tal dinâmica está presente e vimos que o modelo com atraso sempre consegue reproduzir o comportamento médio das simulações para as distribuições testadas. Além disto, vimos que a evolução temporal da epidemia depende fortemente da distribuição do período de infecção, e que no caso em que a dinâmica vital está presente esta dependência também aparece no limiar epidêmico e no estado endêmico. Como este modelo permite inserir a distribuição populacional do período de infecção, o aplicamos para estudar políticas de tratamento em que o efeito deste leva à redução do período de infecção e vimos que é possível determinar a fração mínima da população que deve receber tratamento para que uma situação de epidemia iminente seja contida. Embora o modelo SIR seja muito útil para modelar uma grande variedade de doenças, ele se aplica somente aquelas em que os indivíduos infectados adquirem imunidade permanente ou morrem com a enfermidade. No entanto, existe uma classe de doenças na qual esta imunidade adquirida é apenas temporária, onde os indivíduos voltam a ser suscetíveis após transcorrido um certo período de tempo. Tais doenças possuem uma evolução t__- pica representada pelo modelo Suscetível-Infectante-Recuperado-Suscetível, ou modelo SIRS. Estas doenças normalmente apresentam um quadro endêmico com surtos epidêmicos cíclicos. A existência de tais oscilações em epidemias é, há muito tempo, um desafio para a formulação de modelos epidemiológicos. Se elas são resultado de agentes externos e sazonais, ou se surgem da dinâmica intrínseca da doença é uma questão em aberto. É sabido que termos de atraso temporal fixos desestabilizam o estado estacionário do modelo SIRS padrão, dando origem a oscilações sustentadas para certos valores dos parâmetros epidemiológicos. Neste trabalho, partindo do modelo SIRS padrão, estudamos uma generalização dos termos relativos ao tempo em que os agentes permanecem infectantes ou imunes. Apresentamos diagramas de oscilação (para as amplitudes e períodos de oscilação) em termos dos parâmetros do modelo, que mostram como a forma das distribuições destes tempos característicos (de infectividade e imunidade) influencia as oscilações. A formulação é feita em termos de equações diferenciais com atraso analisadas através de integração numérica e linearização. Também apresentamos uma simulação deste modelo ressaltando onde ela reforça os resultados do modelo determinístico e, onde isto não ocorre, o porque das divergências. Além destes modelos de campo médio, construímos um modelo de agentes para estudarmos a influência da mobilidade dos agentes na propagação de uma doença com dinâmica Suscetível-Infectante-Suscetível (SIS). Neste modelo, ao definirmos a taxa reprodutiva básica da doença com base nos parâmetros relevantes, vimos que a dependência do estado endêmico segue a mesma regra dos modelos de campo médio, porém o limiar epidêmico _e o mesmo que se obtém para a aplicação do modelo SIS em uma rede bidimensional. Outro resultado importante desta abordagem é o fato de que, dependendo da densidade de agentes, é possível obter estados endêmicos oscilatórios, que é o que em geral se vê na realidade mas que não _e reproduzido nos modelos de campo médio, apenas em modelos em que os contatos entre os agentes é definido através de uma rede. / The study of epidemic propagation has generated a series of researches proposing di erent models that tries to represent possible scenarios so that we could have more control over the propagation process. The aim of these studies is the ability not only of reproducing past epidemic evolutions but to forecast and, if possible, avoid new epidemic bursts or eradicate endemic states. Most of the research n this area are based on the Susceptible-Infective- Removed model, or SIR model, proposed by Kermack and McKendrick. Nevertheless, similar approaches using mathematical models or computational simulations have presented distinct behavior due to the fact that the rst assumes a constant removal rate, which represents an exponential distribution of the infectious period in the population, while simulations in general uses a xed infectious period identical to each individual in the population. In view of that, we have used a mathematical model which is a generalization of the SIR model using delayed equations, so that we can insert those time distributions explicitly into the equations. With this model, we show that the mathematical model can reproduce the average behavior of the time evolution given by simulations for several distributions and also the standard SIR model when we use an exponential distribution. We have done comparisons for model with and without vital dynamics and we show that the model with time delay can always reproduce the mean behavior of the simulations for all distributions tested. In addition, we can see that the time evolution of the epidemic spread is highly dependent on the infectious period distribution. When adding vital dynamics this dependence is also present in the epidemic threshold and endemic state. Given that this model allows us to use the population distribution of the infectious period, we applied it to study treatment policies where the e ect of such treatment reduces this period and we show that is possible to determine the minimum fraction of the population that must be treated in order to prevent an epidemic burst or an endemic state. Although the SIR model is very useful to model a great variety of diseases, it can only be applied to those where the infected individuals acquire permanent immunity or die with the disease. Nevertheless, there is a huge class of diseases where the acquired immunity is only temporary, so that the individuals become susceptible again after a given period. Such diseases have a typical evolution represented by the Susceptible-Infective- Removed-Susceptible model, or SIRS model. They usually have an endemic state with cyclic epidemic bursts. The existence of such oscillations in epidemics has been, since a very long time, a challenge for the formulation of epidemiological models. If they result from external and seasonal forces or if they emerge from the intrinsic dynamics of the disease is an open question. It is known that xed time delays destabilize the stationary states of the standard SIRS model, given rise to sustained oscillations for certain values of the epidemiological parameters of the model. In this work, starting from the standard SIRS model, we study a generalization of the terms relative to the infectious and immunity periods. We present oscillation diagrams (for the amplitude and period of oscillations) in terms of the parameters of the model, which shows how the shape of those characteristic time distributions (infectious and immunity) in uence the oscillations. The model formulation is made with integro-di erential equations with delay analyzed by numerical integration and linearization of the system. We also present a simulation of this model highlighting where it agrees with the results of the deterministic model and, when it diverges, explaining why it diverges. Along with those mean eld models, we have also built an agent based model to study the impact of agent mobility in the disease propagation of a Susceptible- Infective-Susceptible (SIS) dynamic. In this model, by de ning the basic reproduction rate in terms of the relevant parameters, we show that the endemic state has the same dependency on it as the mean eld models, but the epidemic threshold is the same as the one obtained by the implementation of the SIS model in a bidimensinal lattice. Another important result of this approach is the fact that, given the agents density, it is possible to obtain oscillatory endemic states, a common result in real diseases but absent in the mean eld models, being present only when the contact between agents is de ned by a network.
14

O conceito de contágio de Girolamo Fracastoro nas teses sobre sífilis e tuberculose

Ferreira, Luiz Alberto Peregrino January 2008 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2012-10-23T23:09:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 259187.pdf: 959475 bytes, checksum: ef8406d4a25f19458bba20ed4bc54bb4 (MD5) / O estudo das doenças está associado à história das diferentes civilizações. Somente a partir dos trabalhos de Hipócrates surgiu a "teoria dos miasmas", na qual as causas das doenças eram venenos (miasmas) transmitidos pelo ar ou vento, gerados espontaneamente em câmaras abaixo da terra ou em locais fétidos, como os pântanos. No ano de 1546 o médico italiano GIROLAMO FRACASTORO publicou seu trabalho De contagione et contagiosis morbis et curatione (sobre o contágio e as doenças contagiosas e sua cura), no qual definiu o contágio como sendo um tipo de infecção, que passava de um indivíduo para outro, por intermédio de seres vivos que se reproduziam. Denominou os seres de seminaria contagionum (sementes de contágio) e definiu os modos de transmissão das doenças infecciosas: por contato direto, por intermédio de fômites ou à distância. A presente pesquisa foi realizada com o objetivo de analisar se teses sobre sífilis e tuberculose, defendidas no Brasil entre 2004 e 2006 estão fundamentadas no conceito de contágio ou nos pressupostos sobre a contagiosidade formulados por Girolamo Fracastoro, em 1546. A teoria da contagiosidade de Girolamo Fracastoro foi aplicada como referencial teórico e o conceito de contágio e os pressupostos sobre a contagiosidade como referência conceitual. O delineamento foi desenvolvido na forma de estudo exploratório, de natureza quantitativa e qualitativa, tendo como técnica de investigação a análise de conteúdo. Os resultados abrangem 24 teses de doutorado selecionadas em 36 programas de pós-graduação, em universidades ou centros de pesquisa classificados com notas de 5 a 7 na avaliação da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior # CAPES. Das 24 teses, 19 (79.16%) trataram do tema tuberculose e cinco (20,84%) da sífilis. Quanto ao ano de defesa, seis (25%) foram defendidas em 2004, onze (45,83%) em 2005 e sete (29,16%) em 2006. O conceito ou as aproximações ao conceito definido por Fracastoro em 1546 foi encontrado em 16 (66,66%) teses, sendo duas sobre sífilis e 14 sobre tuberculose. Do total de teses, 23 (95,83%) apresentavam uma ou mais citações de pressupostos sobre a contagiosidade, apresentados por Fracastoro, sendo 19 teses sobre tuberculose e quatro teses sobre sífilis. Os resultados confirmam a atualidade dos conceitos definidos por Fracastoro e que o seu pensamento e a sua obra são um marco teórico apropriado para orientar os estudos sobre doenças infecciosas. As teses brasileiras sobre sífilis e tuberculose, defendidas no Brasil entre 2004 e 2006, de algum modo se reportam ao conceito de contágio ou aos pressupostos sobre a contagiosidade formulados por Girolamo Fracastoro em seu trabalho publicado em 1546. A teoria da contagiosidade de Girolamo Fracastoro transcendeu o tempo e o espaço se constituindo em legado à humanidade. The study of disease is closely linked to the history of different civilizations. We learn from the works of Hippocrates that his "theory of miasmas# described diseases as being caused by a series of poisons (#miasmas#) spontaneously generated in underground caves or fetid places such as bogs and which, once in contact with the open air, were transmitted to people by the wind. In 1546, an Italian doctor by the name of GIROLAMO FRACASTORO published a paper called De contagione et contagiosis morbis et curatione (#About contagion and contagious diseases and their cure#) which defined contagion as a kind of infection transmitted from one individual to another by live, self-reproducing agents. Fracastoro called the latter seminaria contagionum (#seeds of contagion#) and went on to define the various transmission modes of infectious diseases as being by direct or remote contact or through fomites. The aim of the present research work was to analyze whether the doctoral theses addressing the subjects of syphilis and tuberculosis presented for oral examination between 2004 and 2006 in Brazil drew upon the concept of contagion or the assumptions about contagiousness originally propounded by Girolamo Fracastoro. In this research, Fracastoro´s theory of contagiousness was used as a theoretical reference point and his concept of contagion and assumptions about contagiousness as a conceptual reference. The approach basically took the form of a qualiquantitative-type exploratory study employing content analysis as a research technique. The research involved selecting and examining in detail a series of 24 doctoral theses completed in 36 postgraduate programs in universities or research centers which obtained a mark of between 5 and 7 from the CAPES (Foundation for Coordinating the Upgrading of Senior University Personnel). Of the 24 theses examined in the course of the study, 19 (79.16%) dealt with the subject of tuberculosis and five of them (20.84%) with syphilis. As for the year in which the theses were submitted for oral examination by their authors, six (25%) were submitted in 2004, eleven (45.83%) in 2005 and seven (29.16%) in 2006. The concept defined by Fracastoro in 1546 was identified either wholly or in part in 16 (66.66%) of the theses submitted - 2 of which dealt with syphilis and 14 with tuberculosis. Furthermore, of the overall total, 23 (95.83%) revealed one or more references to the assumptions about contagiousness that had been formulated by Fracastoro (19 theses on tuberculosis and 4 on syphilis). The findings of the present research confirm the actuality of the concept presented so long ago by Fracastoro, demonstrating that his approach and resulting works constitute an appropriate theoretical framework forming a basis for the study of infectious disease. Brazilian doctoral theses presented between 2004 and 2006 about syphilis and tuberculosis were seen to be based in one way or another on the concept of contagion or on assumptions about contagiousness as formulated by Fracastoro in his important paper published in 1546. The theoretical reference utilized and the content analysis proved to be eminently suitable for the proposed research objectives. The theory carried out by Girolamo Fracastoro on the subject of contagion has transcended time and space and constitutes a valuable legacy for the benefit of humankind.
15

Ferramentas virtuais contra doenças tropicais : dengue e doença de chagas como alvos

Silva, Hugo de Almeida January 2012 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Pós-Graduação em Patologia Molecular, 2012. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-02-07T11:37:05Z No. of bitstreams: 1 2012_HugodeAlmeidaSilva.pdf: 26275960 bytes, checksum: e989f3c1ea7ff8962448ff618330ac1a (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-02-07T11:57:11Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_HugodeAlmeidaSilva.pdf: 26275960 bytes, checksum: e989f3c1ea7ff8962448ff618330ac1a (MD5) / Made available in DSpace on 2013-02-07T11:57:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_HugodeAlmeidaSilva.pdf: 26275960 bytes, checksum: e989f3c1ea7ff8962448ff618330ac1a (MD5) / Apesar de afetarem praticamente um sexto da população mundial, doenças como a dengue e o mal de Chagas continuam sendo negligenciadas pela indústria farmacêutica e pelo governo. Assumindo a responsabilidade da pesquisa de base, as instituições de ensino superior podem tornar o desenvolvimento de fármacos contra as doenças negligenciadas mais atraentes aos olhos da indústria. Com a proposta de diminuir os gastos e o tempo na busca de novos medicamentos contra essas doenças, o presente trabalho buscou aplicar métodos de análise in silico para a implementação de uma plataforma de descoberta racional de fármacos voltada para as doenças importantes no Brasil. Dessa forma, duas doenças para as quais não existem vacinas ou tratamento efetivo foram escolhidas para um estudo piloto: a dengue e a doença de Chagas. Um dos alvos mais promissores contra a dengue é a protease virai NS3, que, associada ao seu cofator NS2B, promove o processamento da poliproteína virai e, consequentemente, a replicação do vírus. Por meio de técnicas de modelagem comparativa, dinâmicas moleculares e triagem virtual, um possível papel para o cofator NS2B e para o ligante no efeito de ajuste induzido do sítio ativo da NS3 foi proposto. Além disso, quatro famílias de conformações foram encontradas e exploradas em uma campanha de triagem virtual, onde foram obtidos quatro moléculas com atividade inibitória comprovada. Ao mesmo tempo, técnicas similares foram aplicadas a dois alvos de Trypanosoma cruzi já estudados pelo nosso grupo: a catepsina B (TcCatB) e a metiltioadenosina fosforilase (TcMTAP). Os modelos construídos se mostraram estáveis durante simulações de dinâmica molecular, e também foram submetidos à triagem virtual. Moléculas com atividade inibitória putativas contra esses alvos foram identificadas. Os resultados deste trabalho apontam para a viabilidade de estabelecer-se uma plataforma de busca racional de fármacos contra outras doenças negligenciadas. / Despite affecting about one-sixt of the world's population, diseases like dengue fever and Chagas disease are still overlooked by the government and pharmaceutical industries. By assuming the responsibility over basic research, public institutions of higher education may play a role in making the development of new drugs against neglected diseases more attractive to the big pharma companies. With the aim of cutting costs and time for searching new drugs against those diseases, this work intended to apply in silico analysis methods towards the implementation of a rational drug design platform against neglected diseases occurring in Brazil. Thus, two illnesses for which there are no vaccines or effective treatments were chosen for a pilot study: dengue fever and Chagas disease. One of the most promising targets against dengue fever is the viral NS3 protease, which, together with its cofactor NS2B. promotes the viral polyprotein processing and therefore viral replication. By using comparative modeling techniques, molecular dynamics simulations and virtual screening, a possible role of the NS2B cofactor and the ligand binding in the induced fit effect at the NS3 active site was proposed. Also, four conformational families were found and explored in a virtual screening campaign, in which four compounds with proven inhibitory activity were found. At the same time, similar techniques were applied to two targets of Trypanosoma cruzi already studied by our team: the cathepsin B (TcCatB) and the methyltioadenosine phosphorilase (TcMTAP). The built models were shown to be stable during molecular dynamics simulations, and were also subjected to virtual screening campaigns. Molecules with putative inhibitory activity against those targets were detected. Together, those results point to the viability in establishing a rational drug discovery platform against neglected diseases.
16

Perfil de comorbidade psiquiátrica em pacientes com diagnóstico de infecção pelo HIV, HTLV e Doença de Chagas acompanhados em um ambulatório de psiquiatria

Guimarães, Patrícia Machado Quintaes January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2015-10-16T12:52:50Z (GMT). No. of bitstreams: 2 patricia_guimaraes_ini_mest_2011.pdf: 9665665 bytes, checksum: 7226a3604b073b1fa398f987e02f73db (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2015-06-10 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Doenças infecciosas crônicas podem causar ou agravar transtornos mentais em decorrência de efeitos diretos no sistema nervoso central, como resposta individual ao adoecimento, alteração da imunidade com surgimento de infecções oportunistas ou em função de efeitos colaterais do tratamento específico. O objetivo do presente estudo foi avaliar as características clínicas, sociodemográficas, o perfil de comorbidade psiquiátrica e de alterações cognitivas em pacientes ambulatoriais com diagnóstico de infecção pelo HIV, HTLV e doença de Chagas do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (IPEC) da Fundação Oswaldo Cruz. Trata-se de um estudo seccional com uma amostra consecutiva de 125 pacientes encaminhados ao ambulatório de psiquiatria no período de fevereiro a dezembro de 2010. A coleta de dados foi realizada por meio de fichas padronizadas incluindo informações sobre características sociodemográficas e clínicas e aplicação dos instrumentos Mini International Neuropsychiatric Interview- versão Plus (MINI-Plus 5.0) para diagnósticos psiquiátricos e Mini Exame do Estado Mental (MEEM) para rastreio de déficit cognitivo, ambos validados para a língua portuguesa do Brasil. Foi realizada uma análise descritiva com frequências simples e medidas de dispersão de variáveis sociodemográficas e clínicas, dos diagnósticos obtidos pelo MINI-Plus e alteração cognitiva detectada pelo MEEM segundo o ponto de corte proposto pela Sociedade Brasileira de Neurologia. A associação entre as variáveis categóricas sociodemográficas / clínicas e os transtornos mentais mais prevalentes e a alteração do MEEM, foi avaliada utilizando-se os testes qui-quadrado ou exato de Fisher e teste t de Student ou Mann-Whitney para variáveis contínuas Foram estimadas as razões de chance (OR) com respectivos intervalos de confiança de 95% (IC 95%). Análise de regressão logística múltipla foi realizada para identificar os fatores associados aos diagnósticos psiquiátricos mais frequentes, risco de suicídio e à doença clínica de base. O método de seleção foi o stepwise (backward) com nível de significância de 5%. A distribuição por doença clínica foi a que se segue: 74 (59,2%) pacientes com HIV/Aids, 40 (32,0%) com doença de Chagas, nove (7,2%) com infecção pelo HTLV, e dois (1,6%) com co-infecção HIV/HTLV. A maioria dos pacientes entrevistados eram mulheres (64,0%), com até oito anos de escolaridade (56,0%), com renda familiar igual ou superior a dois salários mínimos (54,4%), que residiam em domicílio próprio (68,0%) e que não estavam trabalhando no momento da entrevista (81,6%). A mediana (intervalo interquartil) de idade dos homens foi de 48 anos (41,0-52,5) e das mulheres 49 (42,0-59,0) anos. A maioria dos pacientes (96,0%) estava em uso de psicofármacos no momento da entrevista, com mediana (intervalo interquartil) de tempo de uso de 46,0 (27,0-72,0) meses, sendo os mais utilizados os benzodiazepínicos: 98 (81,7%) e os antidepressivos inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS): 84 (70,0%). Observou-se uma mediana de 3 (mínimo 1-máximo 7) diagnósticos por paciente Os diagnósticos mais frequentes foram: Agorafobia: 65 (52,0%); transtorno de ansiedade generalizada: 29 (23,2%); Episódio Depressivo Maior (EDM): 56 (44,8%); risco de suicídio: 71 (56,8%); abuso/dependência de álcool: 26 (20,8%) e abuso/dependência de substâncias psicoativas: 17 (13,6%). Agorafobia estava diretamente associada ao paciente viver sozinho (OR=11,10). EDM não diferiu quanto às características clínicas, psiquiátricas e sociodemográficas. O diagnóstico de abuso/dependência de álcool e/ou substâncias psicoativas estava diretamente associado à renda familiar inferior a dois salários mínimos (OR=2,64, IC95%: 1,03-6,75), ao diagnóstico de HIV (OR=5,24, IC95%: 1,56-17,61), e ao tempo maior de tratamento psiquiátrico (OR=1,39, IC95%: 1,07-1,81). Risco de suicídio estava diretamente associado à cor não-branca (OR = 2,17, IC95%: 1,03-4,58), não estar trabalhando no momento da entrevista (OR = 2,72, IC95%: 1,01-7,34), e diagnóstico de EDM atual (OR = 3,34, IC95%: 1,54-7,44). Oitenta e oito (70,4%) pacientes apresentavam escores de MEEM indicativos de alteração da capacidade cognitiva que estavam diretamente associados ao sexo feminino (OR=2,97, IC95%: 1,34-6,57), não diferindo quanto às demais características clínicas, psiquiátricas e sociodemográficas nesta amostra. O perfil identificado é de pacientes potencialmente graves, preenchendo critérios diagnósticos para mais de um transtorno mental maior, com elevado risco de suicídio, em uso de diversos medicamentos psicotrópicos e em sua maioria sem suporte psicoterápico atual. Medidas para minimizar problemas relacionados às condições socioeconômicas desfavoráveis devem ser estimuladas considerando associação com dependência de álcool/outras drogas psicoativas e com risco de suicídio, que por sua vez podem comprometer a efetividade do tratamento clínico / Chronic infectious diseases can cause or exacerbate mental disorders due to direct effects on the central nervous system, as individual response to illness, changes in immunity and onset of opportunistic infections or because of treatment side effects. The aim of this study was to evaluate the clinical, sociodemographic profile of psychiatric comorbidity and cognitive impairment in HIV-infected, HTLVinfected, and Chagas disease patients from the Evandro Chagas Clinical Research Institute (IPEC), Oswaldo Cruz Foundation. This is a cross-sectional study with a consecutive sample of 125 patients referred to psychiatric outpatient clinic from February to December 2010. Data collection was performed using standardized forms including information on clinical and sociodemographic characteristics. Mini International Neuropsychiatric Interview-Plus (MINI-Plus 5.0) and Mini Mental State Examination (MMSE) were administered to assess psychiatric diagnoses and cognitive impairment screening, respectively. Both instruments were validated for Portuguese language. A descriptive analysis was performed with simple frequencies and measures of dispersion of demographic and clinical variables, diagnoses obtained by the MINI-Plus and cognitive impairment detected by MMSE according to a cutoff point proposed by the Brazilian Society of Neurology. The association between categorical variables and demographic / clinical and mental disorder and changes in MMSE was assessed using the chi-square or Fisher exact test, and Student t test or Mann-Whitney test for continuous variables. We estimated odds ratios (OR) with confidence intervals of 95% (95%CI). Multiple logistic regression analysis was performed to identify factors associated with more frequent psychiatric diagnoses, suicide risk and clinical diagnosis. Stepwise (backward) method of selection was used with a significance level of 5%. The distribution of clinical diagnosis was the following: 74 (59.2%) HIV-infected, 40 (32.0%) with Chagas disease, nine (7.2%) HTLV-infected, and two (1.6%) with HIV/HTLV co-infection. Most patients interviewed were women (64.0%), up to eight years of schooling (56%), with a familiar income of greater than two minimum wages (54.4%), living at a own home (68.0%) and who were not working at the time of the interview (81.6%). Median (interquartile range) age for men was 48 years (41.0 to 52.5) and 49 years (42.0 to 59.0) for women. Most patients (96.0%) were taking psychotropic drugs at the time of interview, with a median time (interquartile range) of use of 46.0 months (27.0 to 72.0), most commonly used were benzodiazepines: 98 (81.7%) and selective serotonin reuptake inhibitor: 84 (70.0%). Median diagnosis per patient was 3 (minimum 1; maximum 7). Most common diagnoses were: Agoraphobia: 65 (52.0%), generalized anxiety disorder: 29 (23.2%), Major Depressive Episode (MDE): 56 (44.8%), suicide risk: 71 (56.8%), alcohol abuse/dependence: 26 (20.8%) and psychoactive substances abuse / dependence: 17 (13.6%). Agoraphobia was directly associated with patient living alone (OR=11.10). MDE did not differ in clinical, psychiatric and sociodemographic characteristics. Alcohol or psychoactive substances abuse / dependence diagnosis was directly associated with family income below two minimum wages (OR=2.64, 95%CI: 1.03-6.75), HIV diagnosis (OR=5.24, 95%CI: 1.56 to 17.61), and longer period of psychiatric treatment (OR=1.39, 95%CI: 1.07 to 1.81). Suicide risk was directly associated with non-white color (OR=2.17, 95%CI: 1.03 to 4.58) and family income below two minimum wages (OR=2.14, 95%CI: 1.01 to 4.55). Eighty-eight (70.4%) had MMSE scores indicative of cognitive impairment and were directly associated with female gender (OR=2.97, 95%CI: 1.34 to 6.57). This study shows a profile of potentially serious patients, fulfilling diagnostic criteria for more than a major mental disorder, with high suicide risk, using various psychotropic medications and mostly without current psychological support. Measurements to decrease problems related to adverse socioeconomic conditions should be encouraged considering the association with alcohol / other psychoactive drugs and suicide risk, which in turn may compromise the effectiveness of medical treatment.
17

Variação espacial e temporal dos vetores do Dengue Aedes (Stegomyia) albopictus (Skuse, 1894) e Aedes (Stegomyia) aegypti (Linnaeus, 1762) na área urbana do município de Letícia, (Amazonas-Colômbia) e sua associação com a transmissão do Dengue na tríplice fronteira Amazônica (Colômbia-Brasil-Peru)

Carvajal Córtes, José Joaquin January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-01T13:59:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 jose_cortes_ioc_mest_2013.pdf: 6709071 bytes, checksum: 60de5f909a8221f0d6b48fd932e9c808 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2016-02-23 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / O vírus do Dengue é transmitido naturalmente pelo mosquito Aedes aegypti, seu vetor principal no mundo, e em algumas regiões, também pelo mosquito Ae. albopictus. Segundo a OMS, o Dengue tornou-se a mais importante arbovirose transmitida por vetores no mundo, causa anualmente cerca de 390 milhões de infecções no mundo, e põe em risco uma população de cerca de 2,5 a 3 bilhões de pessoas. O Dengue é endêmico de regiões tropicais como o sudeste asiático, sul do Pacífico, África Oriental, Caribe e América Latina. Na Colômbia, o primeiro surto de Dengue na cidade de Letícia (Amazonas), fronteira com o Brasil, foi em 2011 com 540 casos notificados de Dengue, bem como em 2012, foram notificados 533 casos. No Brasil, Tabatinga (Amazonas, Brasil), município na fronteira com a Colômbia, notificou 418 casos da Dengue em 2012. Em 1996, Ae. albopictus foi registrado na cidade de Tabatinga, mas foi rapidamente erradicado. O primeiro registro de Ae. albopictus na Colômbia foi no bairro de La Esperanza (Letícia, Amazonas) em 1998. por outro lado, em Tabatinga Ae. aegypti foi encontrado em 2008 no porto civil, e na cidade de Letícia em 2009 no bairro de La Union. Se estudou e avaliou a distribuição espaço-temporal dos criadouros positivos e as populações de Ae. albopictus e Ae. aegypti e sua associação com os fatores climáticos e os casos de Dengue na área urbana do município de Letícia-Amazonas (Colômbia). Se realizaram análises descritivas e inferenciais, mapas temáticos da distribuição de ambos vetores, os casos de Dengue, e o risco potencial de transmissão do Dengue no município Ae. albopictus apresentou maior preferência por recipientes descartáveis e tanques baixos, enquanto Ae. aegypti foi mais frequente em tanques baixos e recipientes descartáveis, respectivamente. Ae. albopictus mostrou um padrão menos sazonal que Ae. aegypti, e dentre as variáveis meteorológicas investigadas, as mais importantes foram a precipitação e a exposição à luz solar. A precipitação encontrou-se positivamente correlacionada com os pindices de infestação de ambas espécies, contrário à exposição à luz solar, que encontrou-se negativamente correlacionada. Os índices de infestação de Ae. aegypti foram significativamente mais associados a esses fatores, comparado ao encontrado com Ae. albopictus. Observou-se uma importante redução de criadouros positivos e dos índices de infestação para Ae. albopictus, após a introdução de Ae. aegypti em 2009. Por outro lado, encontrou-se evidência significativa de deslocamento de Ae. albopictus para a periferia da área urbana de Letícia, após a introdução de Ae. aegypti em 2009. Baseando-se na ocorrência de Ae. aegypti e Dengue nos quarteirões da área urbana do município de Letícia, concluiu-se que os níveis mais altos de transmissão se encontram nos bairros fronteiriços ou periféricos da cidade. Finalmente, o difícil controle e a vigilância ao longo da faixa de fronteira continuará sendo um desafio para reduzir os índices de infestação e a transmissão da doença na cidade, pelas reinfestações, pelos serviços de saneamento precários, entre outros fatores, que contribuem para a manutenção do vírus do Dengue / The virus of the Dengue is transmitted naturally by the mosquito Ae. aegypti , its main vector in the world, and in some regions, also by the mosquito Ae. albopictus . According to the WHO, the Dengue became the most important arbovirose transmitted by vectors in the world, cause annually nearly 390 million infections in the world, and it puts at risk a population of around 2,5 to 3 billion persons. The Dengu e is endemic of tropical regions like the South - East Asia, Pacific South, Oriental Africa, Caribbean and Latin America. In Colombia, the first Dengue outbreak in the city of Leticia (Amazon), borders with Brazil, was in 2011, with 540 notified cases of Den gue, as well as in 2012, 533 cases were notified. In Brazil, Tabatinga (Amazon, Brazil), county in the frontier with Colombia, notified 418 cases of Dengue in 2012. In 1996, Ae. albopictus was registered in the city of Tabatinga, but it was quickly eradica ted. The first register of Ae. albopictus in Colombia was in the Neighborhood of La Esperanza (Leticia, Amazon) in 1998. On the other side, in Tabatinga Ae aegypti was found in 2008 in the civil port, and in the city of Letícia in 2009 in the neighborhood of La Union. It was studied and evaluated the distribution of the positive breeding sites in the space and time and the Ae. albopictus and Ae. aegypti populations and its association with the climatic factors and cases of Dengue at the urbane area of the c ounty of Leticia - Amazonas (Colombia). It was made descriptive analyses and inferentials, thematic maps of both vectors distribution, the cases of Dengue, and the potential risk of transmission of the Dengue in the county. Ae. albopictus presented bigger pr eference for disposable containers and low tanks, while Ae. aegypti was more frequent in low tanks and disposable containers, respectively. Ae. albopictus showed a less seasonal standard behaviour than Ae. aegypti , and among the investigated meteorological variables, the most important one was rainnig and the exposure to solar light. Rainning was positively correlated with the infestation rates of both species, opposite to the exposure to the solar light, which was negatively correlated. Infestation rates o f Ae. aegypti were significantly more associate to these factors, compared to the find with Ae. albopictus . It was observed an important reduction of positive breeding sites and of the infestation rates for Ae. albopictus , after the introduction of Ae. aeg ypti in 2009. On the other side, it was found significative evidences of dislocation of Ae. albopictus for the periphery of the urbane area of Letícia, after the introduction of Ae. aegypti in 2009. Based in the incident of Ae. aegypti and Dengue in the bl ocks of the urbane area of the county of Letícia, it was concluded that the highest transmission levels are in the frontier or peripheric neighborhoods of the city. Finally, the difficult control and the vigilance along the frontier belt will keep being a challenge to reduce the infestation rates and disease transmission at the city, by reinfestations, by precarious sanitation services, among other factors, which contribute for keeping the virus of Dengue
18

A experiência do Departamento de Engenharia de Saúde Pública (DENSP) da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) com vistas à contribuição para o desenvolvimento de uma políticade saneamento em Guiné Bissau / The experience of the Department of Public Health Engineering (DENSP) of the National Health Foundation (FUNASA) with a view to contributing to the development of a sanitation policy in Guinea Bissau

Monteiro, Paulo António January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-04T12:31:22Z (GMT). No. of bitstreams: 2 142.pdf: 2000856 bytes, checksum: c0ef822a0d3c875f31765eec9f8323c7 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2015 / Esta dissertação visa contribuir com propostas que auxiliem a pensar o saneamento em Guiné Bissau, a partir da experiência brasileira. Serão apontados neste material resumidamente os caminhos que deram origem à FUNASA e o seu papel social no campo de saneamento na atualidade. Discutir-se-á, a partir dessa experiência, o que poderá ser feito para alcançar entendimentos sobre o saneamento ambiental e a situação sanitária em Guiné Bissau. Descrever-se-ão características dos municípios cobertos pela FUNASA / DENSP, por meio do seu Departamento de Engenharia de Saúde Pública, em especial os que possuem até 50 mil haitantes, no Brasil, e os seus semelhantes da Guiné Bissau, segundo os parâmetros do Saneamento Ambiental. Será fundamental abordar o método a ser usado na pesquisa das informações secundárias e a avaliação das mesmas. / The primary aim of this study is to evaluate the programs of the National Health Foundation - FUNASA from its Department of Public Health Engineering - DENSP, focusing on the laws which allow their participation in Brazilian urban municipalities with at most fifty thous and inhabitants, includind rural municipalities, isolated populations and other minorities with the same number of inhabitants. A secondary aim is to contribute with proposals that help to think sanitation in Guinea Bissau from the Brazilian experience. The main factors that may have led to the creation of FUNASA will be taken into account in this study as well as its social role insanitation today in order to help the understanding of what must be done in environmental sanitation and health situation in Guinea Bissau. It is relevant to consider the methodology to be used by the time of collecting and evaluating secondary data. All the regions under the supervision of FUNASA/DENSP willhave their characteristic described as well as the similar áreas in Guine Bissau so that theyfollow thepattern of the Environmental Sanitation, and others who are important. (AU)^ien / Le projet de thèse suivant subit étudie les programmes de la Fondation Nationale de laSanté - FUNASA de son Département de Génie de la Santé Publique - DENSP, en mettantl'accent sur les lois qui donnent une protection juridique pour exercer leurs fonctions, à côtéde municipalités urbaines qui ont plus que cinquante mille habitants, les municipalités ruralesavec cinquante mille habitants et aussi, les populations isolées, riverain, marron et d'autresminorités.Cette thèse vise à contribuer à des propositions qui permettent de penserl'assainissement en Guinée Bissau, de l'expérience brésilienne. Tous ces chemins ont conduit.FUNASA a montre son rôle social dans le domaine de l'assainissement actuel. Nousdiscutirons à partir de cette expérience, ce qui peut être fait pour parvenir à des accords surl'assainissement de l'environnement. Et ausside la situation de la santé à Guinée Bissau. Çasera cruciale pour répondre à la méthodes pour utiliser dans la recherche de l'informationsecondaire et leur évaluation. Nous decrivons les caractéristiques des municipalités couvertespar FUNASA/DENSP. Nous suivrons les paramètres de l'assainissement de l'environnement,et nous apliquerons en Guiné Bissau, et dáutres qui sont importants. (AU)^ifr
19

Distribuição espacial da mortalidade infantil por doenças infecciosas e parasitárias em Jaboatão dos Guararapes - PE / Spatial distribution of the Infantile Mortality for Infectious and Parasitic illnesses in Jaboatão do Guararapes- PE

Rodrigues, Mirella Bezerra January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2012-05-07T14:43:52Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 000038.pdf: 1318654 bytes, checksum: 22eee2d03bcdb9a379f4d6b613d99787 (MD5) Previous issue date: 2007 / O objetivo deste trabalho foi estudar a distribuição espacial da MI por DIP em Jaboatão dos Guararapes e sua relação com o indicador de carência social (ICS), identificando áreas geográficas de maior risco. Para isto, este estudo foi constituído pelo universo dos nascidos vivos, residentes no município, que foram a óbito com menos de 1 ano de vida e que tiveram as DIP como causa básica e/ou causas associadas do óbito, ocorridos entre 2000 e 2004. Os dados foram extraídos do Sistema de Informação sobre Mortalidade, Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos e do Censo de 2000 (IBGE). Considerou-se o coeficiente de mortalidade infantil por DIP como variável dependente e as variáveis: sexo, bairro, duração da gestação, tipo de gravidez, tipo de parto, peso ao nascer, faixa etária e escolaridade da mãe, evitabilidade e o ICS como variáveis independentes. Nos resultados observou-se uma maior magnitude no período pós-neonatal, no sexo masculino, em mães com escolaridade de 4 a 7 anos e no grupamento das doenças infecciosas intestinais. Quanto ao ICS pode-se observar que Jaboatão é um município com precárias condições de vida. Na correlação do ICS com a MI por DIP não se conseguiu evidenciar esta associação nas unidades de análise (r =0,199). Entretanto, quando esta foi medida segundo extrato de risco, ficou clara a correlação entre carência social e ocorrência do óbito infantil por DIP (r=0,87; p = 0,008; F =12,88). Na aplicação do modelo simples de regressão linear pôde-se ver que o modelo utilizado é capaz de explicar a MI por DIP em 98 por cento (R2 = 0,981). Agrupando os quartis de médio risco encontrou-se um valor de R2 ainda maior (R2 = 0,995). Conclui-se que o ICS demonstrou sensibilidade na predição de áreas de risco, servindo como um útil instrumento para o planejamento de ações de controle desta mortalidade, e que o município merece estudos que retratem a situação da MI por causas evitáveis, de forma que possa intervir de modo precoce e eficaz
20

A malária e o processo de descentralização das ações de epidemiologia e controle de doenças em Rondônia / The malaria and the trial of decentralization of the actions of epidemiologia and control of illnesses in Rondonia

Baldez, Maria Arlete da Gama January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:53Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 946.pdf: 3400586 bytes, checksum: 6a426a04d3d93d18305d9993dc219bd3 (MD5) Previous issue date: 2007 / A malária é a endemia de maior prevalência no Estado de Rondônia, respondendo por importante percentual dos casos registrados no país. A ocorrência da doença é de natureza focal, ficando as áreas de alta transmissão localizadas nas regiões Norte, Noroeste e parte da região central do estado. (...) Em 2001, a tendência se modificou, passando a ocorrer incremento de casos de malária, mantido até 2004, último ano do estudo. A mudança na tendência da malária, coincidiu com a implantação, em 2001, do processo de descentralização das ações de epidemiologia e controle de doenças, encarado como um dos principais fatores que contribuíram para o quadro de malária configurado no estado a partir desse ano. Essa situação gerou o desenvolvimento do presente estudo, que tem por objetivo descrever e analisar o comportamento da malária em Rondônia, no período de 1995 a 2004, sob a luz dos processos de descentralização das ações de epidemiologia e controle de doenças e de ocupação territorial, na perspectiva de contribuir para um melhor entendimento sobre o incremento de casos ocorridos a partir do final de 2001. O estudo aborda o comportamento da malária no período; o processo de ocupação territorial; acertificação e a infra-estrutura do estado e municípios para a gestão do controle da malária; além de uma análise da dinâmica de transmissão através de estudo de casos em cinco municípios selecionados. Embora o estudo não responsabilize isoladamente a descentralização pela situação de malária encontrada em Rondônia a partir de 2001, tendo em vista que paralelamente outros fatores estavam ocorrendo no estado, interferindo e facilitando a transmissão da malária, apresenta fortes indícios que sugerem sua contribuição de forma significativa para acentuar dificuldades que já vinham sendo assinaladas, relacionadas principalmente a gestão e ao financiamento do controle da malária.

Page generated in 0.0624 seconds