• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 91
  • 16
  • Tagged with
  • 111
  • 37
  • 30
  • 26
  • 24
  • 12
  • 11
  • 10
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
81

Resistência anti-helmíntica de nematódeos gastrointestinais de ruminantes naturalmente infectados no estado do Rio Grande do Sul, Brasil / Anthelminthic resistance of gastrointestinal nematodes of ruminants naturally infected in the state of Rio Grande do Sul, Brazil

Ramos, Fernanda 19 February 2016 (has links)
Among the main diseases that affect ruminants around the world, infections by gastrointestinal nematodes display an important role. These infections, negatively impact the performance of the animals, compromising the economic viability of the systems, if the correct control of these parasites is not made. In this sense, were performed the evaluation of different compounds with anthelminthic action in sheep and cattle in the state of Rio Grande do Sul. The first chapter presents the study whose objective was to evaluate the anthelminthic resistance of gastrointestinal nematodes from naturally infected cattle with different anti-helminthic therapy commercially available in the state of Rio Grande do Sul; and test the effectiveness of combinations of these principles on multiresistant populations. For both, were selected 70-100 animals, with ages between 7 to 9 months, naturally infected and with egg counts per gram of feces (EPG) ≥200. These individuals were from ten different property located in Rio Grande do Sul, which had received no anthelmintic treatment in the 60 days preceding the beginning of the study. The animals were randomly divided in ten groups (7- 10 animals each) and treated with ivermectin, doramectin, eprinomectin, fenbendazole, closantel, disophenol, nitroxynil, albendazole, levamisole or moxidectin. Additional groups of 7 to 10 calves were used to test six combinations of two drugs each in four of studied properties. In general, the fenbendazole was the most effective drug, followed by levamisole, disofenol and moxidectin. However parasites of genera Cooperia, Trichostrongylus and Haemonchus were the most resistant to different treatments employed. The combinations of moxidectin+levamisole, doramectin+fenbendazole and levamisole+closantel were the most effective. The results of this study demonstrated the existence of multidrug-resistant populations to most of the anthelmintic substances commercially available, while combinations of these may represent an alternative for improvement of the efficacy of treatments. The second chapter had as objective to verify the efficacy of monepantel (Zolvix ®) on gastrointestinal nematodes of naturally infected lambs from two properties in the central region of the state of Rio Grande do Sul, Brazil. For it, 64 animals being, 17 animals treated with Zolvix and 17 control animals not treated in property 1, and 20 animals treated with the same principle and 10 control on the property 2, were used. In both properties, the animals did not receive any anthelmintic treatment in the 30 days prior to the study and had EPG ≥200. The efficacy of monepantel was 25.8% and 78.4%, respectively, in the properties 1 and 2, being Haemonchus spp., Trichostrongylus spp. and Cooperia spp. the genera that presented greater resistance to it. It was demonstrated that the status of anthelminthic resistance in sheep is getting worse once the last drug launched in the Brazilian market for the treatment of gastrointestinal infections of the animals proved ineffective, and further studies are needed to delay the appearance of new cases of resistance to this drug and the other compounds commercially available. / Entre as principais enfermidades que afetam ruminantes ao redor do mundo, as infecções por nematódeos do trato gastrointestinal ocupam papel de destaque. Estas infecções impactam negativamente o desempenho dos animais, comprometendo a viabilidade econômica dos mesmos, uma vez que não se faça o controle adequado destes parasitas. Neste sentido, foi realizada a avaliação de diferentes compostos com ação anti-helmíntica em bovinos e ovinos no estado do Rio Grande do Sul. O primeiro capítulo, apresenta o estudo cujo objetivo foi avaliar a resistência anti-helmíntica de nematódeos gastrointestinais de bovinos naturalmente infectados à diferentes anti-helmínticos comercialmente disponíveis no estado do Rio Grande do Sul; e testar a eficácia de combinações destes princípios sobre populações multirresistentes. Para tanto, foram selecionados 70 a 100 bovinos, com idades entre sete a nove meses, naturalmente infectados e com contagens de ovos por grama de fezes (OPG) ≥200. Estes indivíduos eram oriundos de 10 propriedades diferentes localizadas no Rio Grande do Sul, as quais não haviam realizado tratamento anti-helmíntico nos 60 dias precedentes ao início do estudo. Os animais foram aleatoriamente alocados em dez grupos (7- 10 animais cada) e tratados com ivermectina, doramectina, eprinomectina, fenbendazole, closantel, nitroxinil, disofenol, levamisole, albendazole ou moxidectina. Grupos adicionais de 7 a 10 bezerros foram utilizados para testar seis combinações, de duas drogas cada, em quatro das propriedades estudadas. De maneira geral o fenbendazole foi a droga mais eficaz, seguido pelo levamisole, disofenol e moxidectina. Parasitas dos gêneros Cooperia, Trichostrongylus e Haemonchus foram os mais resistentes aos diferentes tratamentos empregados. As combinações de moxidectina+levamisole, doramectina+fenbendazole e levamisole+closantel foram as mais eficazes. Os resultados deste estudo demonstraram a existência de populações multirresistentes a maioria dos anti-helmínticos comercialmente disponíveis, enquanto combinações destes podem representar uma alternativa para melhora de eficácia dos tratamentos. O segundo capítulo teve por objetivo verificar a eficácia do monepantel (Zolvix ®) sobre nematódeos gastrointestinais de cordeiros naturalmente infectados oriundos de duas propriedades da região central do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Para tanto, 64 animais sendo, 17 animais tratados com zolvix e 17 animais controle não tratados na propriedade 1, e 20 animais tratados com o mesmo princípio e 10 controle na propriedade 2, foram utilizados. Em ambas as propriedades, os animais não receberam tratamento anti-helmíntico nos 30 dias anteriores ao estudo e possuíam OPG ≥200. A eficácia do monepantel foi de 25,8% e 78,4%, respectivamente, nas propriedades 1 e 2, sendo que os gêneros que apresentaram resistência foram Haemonchus, Trichostrongylus e Cooperia. Demonstrou-se que a resistência anti-helmíntica em ovinos vem se agravando dada a ineficácia da última droga lançada no mercado brasileiro em combater a infecção dos animais, sendo necessários mais estudos para retardar o aparecimento de novos casos de resistência a este e aos demais compostos disponíveis comercialmente.
82

Alternativas farmacológicas para a resistência parasitária múltipla em rebanhos de ruminantes: uma nova abordagem / Pharmacological alternatives for multiple parasitic resistance in ruminant livestock: a new approach

Cezar, Alfredo Skrebsky 10 March 2010 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Infections by gastrointestinal nematodes are among the main diseases of the ruminants around the world. These infections cause - in their clinical or subclinical courses a decrease of the productivity of the herds, thus, the economic viability of the ruminant farms is directly related to an adequate control of these parasites. Although the benefits of the use of several practices of alternative control of parasites are proven and, despite of that these practices have been improved through the years, in general, the use of efficacious antiparasitic drugs is imperative to control satisfactorily the helminths of the ruminants. However, the development of parasite resistance to these drugs has become common and, in some cases, parasitic populations are multiple resistant to several classes of anthelmintics and endectocides, and it makes very difficult to control the helminthosis adequately. In this study are shown some experiments conducted with the aim of to find ways to restore the efficacy of the treatments, for recovering the usefulness of active ingredients for which the gastrointestinal nematodes of ruminants became resistant. Efficacy tests of the drugs were made using Fecal Egg Count Reduction Tests (FECRT) and larvae cultures, for the identification of the genus of nematodes existing, before and after the treatments. We evaluated the anthelmintic action of high concentrated (long acting) drugs, overdoses (high dosages), commercial combinations of drugs and combinations of chemicals, formulated with basis in previous efficacy tests for each active ingredient alone. These combinations, done from drugs sold separately, gave us the best results. Based in these observations, we are proposing a new approach regarding helminth control in multi-resistant populations, by using combinations of drugs with different mechanisms of action on the parasites, and taking advantage of the efficacy tests, performed before the choose of drugs, and then, to prove the results obtained with the combinations done particularly for each herd. / As infecções por nematódeos do trato gastrintestinal estão entre as principais enfermidades de ruminantes ao redor do mundo. Essas infecções, clínicas ou subclínicas, impactam negativamente a produtividade dos rebanhos, e a viabilidade econômica dos mesmos está diretamente relacionada a um controle adequado desses parasitas. Embora estejam comprovados os benefícios de utilizarem-se diversas práticas de controle alternativo de parasitas, as quais vêm sendo aprimoradas ao longo dos anos, em geral, a utilização de fármacos antiparasitários eficazes sobre os helmintos que infectam os ruminantes ainda é essencial para que se obtenham resultados satisfatórios. No entanto, o desenvolvimento de resistência parasitária a tais fármacos tem se tornado cada vez mais comum e, em alguns casos, as populações de parasitas já apresentam resistência múltipla a várias classes de anti-helmínticos e endectocidas, comprometendo o adequado controle das helmintoses. Neste estudo apresentam-se experimentos que foram conduzidos com o objetivo de encontrarem-se meios de restabelecer a eficácia dos tratamentos, recuperando-se a utilidade de princípios ativos para os quais os nematódeos gastrintestinais de rebanhos de ruminantes já tenham desenvolvido resistência. Foram utilizados testes de eficácia com base na redução da contagem de ovos nas fezes dos animais após os tratamentos (FECRT), e em culturas de larvas para a identificação dos gêneros de nematódeos presentes nessas amostras. Avaliaram-se os efeitos anti-helmínticos de fármacos de alta concentração (longa ação), de superdosagens, de combinações comerciais e de combinações de drogas elaboradas com base em estudos prévios de eficácia das mesmas (isoladamente), utilizando-se para isso, fármacos comercializados separadamente. Os melhores resultados foram obtidos, justamente, com estas últimas. Propõe-se, a partir destas constatações, uma nova abordagem em relação ao controle antiparasitário em populações de helmintos multi-resistentes, utilizando-se a combinação de diferentes fármacos (com princípios ativos e mecanismos de ação distintos), e valendo-se de testes de eficácia para a escolha dos fármacos e para a comprovação dos resultados obtidos com suas combinações especificamente em cada rebanho.
83

Prevalência de enteroparasitoses e sua relação com o estado antropométrico na infância, Salvador-BA

Matos, Sheila Maria Alvim de January 2006 (has links)
p. 1-103 / Submitted by Santiago Fabio (fabio.ssantiago@hotmail.com) on 2013-05-08T18:50:57Z No. of bitstreams: 1 Diss_Sheila_Alvim5656565.pdf: 645345 bytes, checksum: d86f8f5b18f601785339bb6089fdefc4 (MD5) / Approved for entry into archive by Rodrigo Meirelles(rodrigomei@ufba.br) on 2013-05-11T15:36:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Diss_Sheila_Alvim5656565.pdf: 645345 bytes, checksum: d86f8f5b18f601785339bb6089fdefc4 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-11T15:36:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Diss_Sheila_Alvim5656565.pdf: 645345 bytes, checksum: d86f8f5b18f601785339bb6089fdefc4 (MD5) Previous issue date: 2006 / Com o objetivo de avaliar a influência que a infecção por parasitas intestinais exerce sobre o estado antropométrico na infância, na cidade de Salvador-BA, foi desenvolvido um estudo seccional em uma amostra probabilística de 629 crianças entre 12 e 48 meses. Aplicou-se a técnica de regressão logística multivariada, tendo como variáveis dependentes os indicadores antropométricos peso por idade (P/I) e altura/comprimento por idade (A/I). A presença ou ausência de diferentes parasitas nas fezes (A. lumbricoides, T. trichiura, G. duodenalis), constituiu-se na variável independente. O parasita mais freqüente foi A. lumbricoides (23,1%), seguido de T. trichiura (16,5%) e G. duodenalis (13,5%). Entre as crianças infectadas a média de z-scores dos indicadores antropométricos foi menor do que a observada entre as crianças não infectadas. Dentre as infecções estudadas, apenas a giardíase esteve significativamente associada ao déficit de crescimento linear, incluindo quando a freqüência da coleta pública de lixo era inadequada (modificador de efeito). Observam-se associações com o déficit antropométrico, segundo o indicador P/I, na presença da giardíase quando a criança não era amamentada por mais de seis meses (OR=2,92; IC95%=1,62-5,24) e quando residia em domicílio cuja pavimentação da rua/calçada era inadequada (OR=3,04; IC95%=1,53-6,07), após ajuste por confundidores. Os resultados deste estudo evidenciaram que, em crianças com giardíase, a amamentação durante o período recomendado pela OMS constituiu-se em um fator de proteção para o estado antropométrico e que o efeito negativo das condições ambientais indesejadas referentes ao lixo urbano e à pavimentação sobre o estado antropométrico pode ser devido à provável mais elevada carga parasitária existente nas crianças infectadas por este protozoário, vivendo neste contexto insalubre. / Salvador
84

Caracterização da fauna parasitária do pseudalopex gymnocercus (Graxaim-do-campo) e do cerdocyon thous (graxaim-do-mato) na região do Rio Grande do Sul

Ruas, Jerônimo Lopes January 2005 (has links)
Com o objetivo de estudar a fauna parasitária de Cerdocyon thous e Pseudalopex gymnocercus foram estimadas a prevalência, a intensidade média de infecção e abundância de helmintos gastrintestinais e artrópodes nesses hospedeiros. Foram capturados 40 canídeos silvestres na Região Sul do Estado do Rio Grande do Sul, nos municípios de Pedro Osório e Pelotas. Os animais foram capturados usando-se armadilha tipo Live Trap. Logo após a captura, os animais eram sedados, momento em que se coletava sangue e buscava-se coletar artrópodes ectoparasitos mediante exame minucioso. Em seguida os animais eram transportados para o Laboratório de Parasitologia do Departamento de Microbiologia e Parasitologia do Instituto de Biologia da UFPel, onde eram sacrificados usando-se pentobarbital sódico. Após a necropsia, os compartimentos do trato digestório, respiratório e renal foram isolados e examinados na busca de parasitos. O crânio dos animais foi usado para identificação taxonômica dos canídeos, dos quais 45% eram C. thous e 55% P. gymnocercus, podendo-se inferir que ambos canídeos são encontrados habitando a região fisiográfica desse trabalho. A totalidade dos animais (100%) apresentou-se parasitado. Amblyomma aureolatum é o carrapato com maior prevalência em P. gymnocercus (23,7%) e C. thous (61,11%) na região sul do Rio Grande do Sul. Nos nematódeos, os parasitos mais freqüentes foram: Ancylostoma caninum (C. thous 22,22%e P. gymnocercus 45,45%), Molineus felineus (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 9,90%), Strongyloides spp. (C. thous 16,67% e P. gymnocercus 22,73%), Trichuris spp (C. thous 11,11% e P. gymnocercus 13,64%), e Capillaria hepática (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 13,64%). Nos trematódeos, os parasitos encontrados foram: Alaria alata (C. thous 50,00% e P. gymnocercus 36,36%) e Athesmia heterolecithodes (C. thous 5,56%). Nos cestódeos, os parasitos encontrados foram: Spirometra spp (C. thous 61,11% e P. gymnocercus 54,55%) e Diphillobotriidae (C. thous 77,78% e P. gymnocercus 81,82%). Nos Acanthocephala os parasitos encontrados foram: Centrorhynchus sp. (C. thous 5,56%). Nos protozoários, os 7 parasitos encontrados foram: Babesia spp (P. gymnocercus 13,64%), diagnosticada por exame direto. / With the objective of studying parasitic fauna of Cerdocyon thous and Pseudalopex gymnocercus the prevalence, mean intensity of infection and abundance of gastrintestinal helminths and arthropods were observed in those hosts. 40 wild canids were captured in the South Area of the State of Rio Grande do Sul, in the counties of Pedro Osório and Pelotas. The animals were captured being used trap type “Live Trap”. Therefore after the capture, the animals were anesthesied and in that moment, the blood was collected and the presence or not of ectoparasites was observed. Therefore the animals were transported for the Laboratory of Parasitology, Department of Microbiology and Parasitology, Institute of Biology, UFPel, where they were sacrificed being used sodic pentobarbitol. After this, the portions of the intestinal and respiratory tract and kidney were isolated and examined in the search of parasites. The skull of the animals was used for the taxonomic identification of the hosts. C. thous (45%) and P. gymnocercus (55%) where observed. All hosts (100%) were parazited by some parasite type. Two species of Amblyomma were identified: A. aureolatum and A. tigrinum. Among the nematoda, the most frequent parasites were: Ancylostoma caninum (C. thous 22,22%e P. gymnocercus 45,45%), Molineus felineus (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 9,90%), Strongyloides spp. (C. thous 16,67% e P. gymnocercus 22,73%), Trichuris spp (C. thous 11,11% and P. gymnocercus 13,64%), and Capillaria hepática (C. thous 5,56% and P. gymnocercus 13,64%). Among the trematoda, were found Alaria alata (C. thous 50,00% and P. gymnocercus 36,36%) and Athesmia heterolecithodes (C. thous 5,56%). Among the cestoda, the found parasites were: Spirometra spp. and Diphillobotriidae. Acanthocephala the found parasites were: Centrorhynchus sp. and among the protozoa, the found parasites were: Babesia spp (P. gymnocercus 13,64%), diagnosed by direct exam.
85

O papel de coinfecções helmínticas sobre atopia, asma e perfil de citocinas em crianças

Britto, Gabriela de Sales Guerreiro 02 May 2012 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandarego@gmail.com) on 2014-07-23T17:41:42Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_ICS_ Gabriela de Sales Guerreiro Britto.pdf: 1677695 bytes, checksum: 4fb745911831e57d13c8725d6f4e2689 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-07-23T17:41:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_ICS_ Gabriela de Sales Guerreiro Britto.pdf: 1677695 bytes, checksum: 4fb745911831e57d13c8725d6f4e2689 (MD5) / A asma é uma enfermidade crônica, que afeta cerca de 235 milhões de pessoas no mundo. Em uma pesquisa realizada através do ISAAC fase I (International Study of Asthma and Allergies in Childhood), o Brasil está entre os oito países do mundo que demonstraram prevalência mais alta de asma. Helmintos, principalmente aqueles que habitam a intimidade do corpo do hospedeiro, têm sido relatados como fortes moduladores do sistema imune em humanos e animais experimentais, e associados com a redução de doenças alérgicas e autoimunes. Crianças que vivem em áreas sem "higiene" são mais propensas a ter, não só uma, mas várias infecções por helmintos, ao mesmo tempo, mas a maneira como eles afetam atopia e asma ainda é controversa. O objetivo do presente trabalho foi investigar como coinfecções por parasitos intestinais (A. lumbricoides e T. trichiura) e Toxocara spp. afetam os seguintes desfechos: eosinofilia, IgE total e específica, reatividade cutânea a aeroalérgenos, sibilância atópica e não atópica e produção de citocinas por células sanguíneas das crianças estudadas, estimuladas ou não estimuladas por A. lumbricoides. O estudo foi realizado em 1.271 crianças de um grande centro urbano do Nordeste, Brasil. Os dados sobre sintomas de sibilância foram coletados por um questionário adaptado do ISAAC fase II. O sangue foi coletado para detectar IgE total e alérgeno específica, eosinofilia, anticorpos anti-IgG de Toxocara e produção de citocinas (IFN-γ, IL-5, IL-13 e IL-10). Outras avaliações foram realizadas, incluindo testes de puntura cutâneo (SPT) para aeroalérgenos, além disso, as infecções por helmintos intestinais foram diagnosticadas através do exame microscópico das amostras fecais. Considerando a prevalência de infecções helmínticas, 36,4% das crianças tinham apenas uma infecção, 12,7% tinham duas e 5,2% tinham três infecções. Eosinofilia >4% e >10% foi encontrada em 74,3% e 25,5% das crianças, respectivamente. IgE total >0,2 ug/mL ocorreu em 59,7%. IgE específica (sIgE) ≥0,70 kU/L e positividade para SPT, para pelo menos um alérgeno, foram encontrados em 37,1% e 30% das crianças, respectivamente. Um total de 22,7% das crianças apresentava sibilo em geral, 12% apresentaram sibilância não atópica, 10,7% tinham sibilo atópico e 26% eram não-sibilantes atópicas. A infecção por uma espécie de helminto foi associada com aumento de eosinofilia e IgE total e menor SPT e coinfecções mostraram uma associação dose- dependente com esses resultados. Helmintos, especialmente em coinfecções, foram associados com uma típica resposta imune Th2 modificada (evidenciada pela produção de IL-5; IL- 13 e IL-10), mas não foi encontrada associação com sibilo (atópico e não atópico). Coinfecções por helmintos induziram uma resposta imune Th2 melhorada e dose-dependente, evidenciada pela produção de IL-5, IL-13, o que explica a associação com o aumento de IgE total e de eosinofilia. No entanto, eles também ativaram uma rede regulatória conduzindo a uma resposta Th2-modificada, com a produção de IL-10 que, juntamente com a ativação de IgE policlonal, pode ter suprimido a reatividade na pele. No entanto, eles não foram capazes de afetar nem sibilo atópico, nem não atópico. Estudos adicionais devem ser realizados para elucidar os mecanismos moleculares da presente imunomodulação exercida pelos helmintos sob a atopia.
86

Monitoramento da infecção filarial por Wuchereria bancrofti através da cinética de anticorpos com o antígeno recombinante Bm14, em áreas endêmicas da RMR-PE submetidas ao tratamento coletivo para filariose / Filarial infection monitoring by Wuchereria bancrofti through kinetic antibodies with the recombinant antigen Bm14, in endemic areas of the RMR-PE subject to collective treatment for filariasis

Souza, Paula Fernanda Alcântara de January 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-28T12:15:32Z (GMT). No. of bitstreams: 2 320.pdf: 1676340 bytes, checksum: 711128ac80440a81a6bb4dc9ff8ef57b (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2012 / Made available in DSpace on 2016-07-05T22:00:06Z (GMT). No. of bitstreams: 3 320.pdf.txt: 125592 bytes, checksum: 94d4fa2436a2862cb43733491b5ab4ce (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 320.pdf: 1676340 bytes, checksum: 711128ac80440a81a6bb4dc9ff8ef57b (MD5) Previous issue date: 2012 / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil / A Filariose Linfática (FL) no Brasil é causada pela espécie Wuchereria bancrofti e consiste em um problema de saúde pública. O principal foco ativo de transmissão atualmente no país é a Região Metropolitana do Recife - PE, que desde 2003 iniciou o Programa de Controle/Eliminação da FL, tendo como estratégia principal o Tratamento Coletivo (TC) com Dietilcarbamanzina (DEC). Este trabalho, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, analisou o TC nessas áreas, acompanhando 30 moradores, no período de 2003 a 2009. Para essa análise além das ferramentas tradicionais da pesquisa filarial - Filtração (MF/mL de sangue) e Antígeno Circulante Filarial (Og4C3) - também foi utilizada a pesquisa de anticorpos através de um antígeno recombinante (Bm14). Essa nova metodologia desenvolvida é recomendada para ser empregada como uma forma de avaliar o progresso dos programas de controle e eliminação da FL nas áreas sob intervenção. Os resultados obtidos indicam redução na positividade para a FL pelas três metodologias: o Bm14 reduziu de 90 por cento para 80,00 por cento, o Og4C3 de 100 por cento para 60,00 por cento e a microfilaremia (MF) de 100 por cento para 0 por cento. A análise da densidade de MF/mL de sangue e a positividade para o Bm14 revelou que o grupo com maior densidade de MF/mL no sangue (= 57 MF/mL) apresentou maior percentual de redução na positividade para o anticorpo do que o grupo de menor densidade ( 57 MF/mL) em 2009. A taxa de anticorpos-positivos apresentou um percentual de redução de 11,11 por cento no último ano. A diminuição nas taxas de positividade apresentadas pelo Bm14 e o padrão de decaimento observado na análise das Densidades Óticas média e mediana do anticorpo durante os seis anos da pesquisa indicam que o monitoramento dos anticorpos com o antígeno recombinante Bm14 foi capaz de reconhecer indivíduos infectados e também de identificar redução dos níveis de anticorpos produzidos por eles após exposição aos parasitos filariais. Sugerindo que o TC com DEC teria surtido efeito na eliminação dos vermes adultos e conseqüente desaparecimento das microfilárias da circulação sanguínea
87

Caracterização da fauna parasitária do pseudalopex gymnocercus (Graxaim-do-campo) e do cerdocyon thous (graxaim-do-mato) na região do Rio Grande do Sul

Ruas, Jerônimo Lopes January 2005 (has links)
Com o objetivo de estudar a fauna parasitária de Cerdocyon thous e Pseudalopex gymnocercus foram estimadas a prevalência, a intensidade média de infecção e abundância de helmintos gastrintestinais e artrópodes nesses hospedeiros. Foram capturados 40 canídeos silvestres na Região Sul do Estado do Rio Grande do Sul, nos municípios de Pedro Osório e Pelotas. Os animais foram capturados usando-se armadilha tipo Live Trap. Logo após a captura, os animais eram sedados, momento em que se coletava sangue e buscava-se coletar artrópodes ectoparasitos mediante exame minucioso. Em seguida os animais eram transportados para o Laboratório de Parasitologia do Departamento de Microbiologia e Parasitologia do Instituto de Biologia da UFPel, onde eram sacrificados usando-se pentobarbital sódico. Após a necropsia, os compartimentos do trato digestório, respiratório e renal foram isolados e examinados na busca de parasitos. O crânio dos animais foi usado para identificação taxonômica dos canídeos, dos quais 45% eram C. thous e 55% P. gymnocercus, podendo-se inferir que ambos canídeos são encontrados habitando a região fisiográfica desse trabalho. A totalidade dos animais (100%) apresentou-se parasitado. Amblyomma aureolatum é o carrapato com maior prevalência em P. gymnocercus (23,7%) e C. thous (61,11%) na região sul do Rio Grande do Sul. Nos nematódeos, os parasitos mais freqüentes foram: Ancylostoma caninum (C. thous 22,22%e P. gymnocercus 45,45%), Molineus felineus (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 9,90%), Strongyloides spp. (C. thous 16,67% e P. gymnocercus 22,73%), Trichuris spp (C. thous 11,11% e P. gymnocercus 13,64%), e Capillaria hepática (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 13,64%). Nos trematódeos, os parasitos encontrados foram: Alaria alata (C. thous 50,00% e P. gymnocercus 36,36%) e Athesmia heterolecithodes (C. thous 5,56%). Nos cestódeos, os parasitos encontrados foram: Spirometra spp (C. thous 61,11% e P. gymnocercus 54,55%) e Diphillobotriidae (C. thous 77,78% e P. gymnocercus 81,82%). Nos Acanthocephala os parasitos encontrados foram: Centrorhynchus sp. (C. thous 5,56%). Nos protozoários, os 7 parasitos encontrados foram: Babesia spp (P. gymnocercus 13,64%), diagnosticada por exame direto. / With the objective of studying parasitic fauna of Cerdocyon thous and Pseudalopex gymnocercus the prevalence, mean intensity of infection and abundance of gastrintestinal helminths and arthropods were observed in those hosts. 40 wild canids were captured in the South Area of the State of Rio Grande do Sul, in the counties of Pedro Osório and Pelotas. The animals were captured being used trap type “Live Trap”. Therefore after the capture, the animals were anesthesied and in that moment, the blood was collected and the presence or not of ectoparasites was observed. Therefore the animals were transported for the Laboratory of Parasitology, Department of Microbiology and Parasitology, Institute of Biology, UFPel, where they were sacrificed being used sodic pentobarbitol. After this, the portions of the intestinal and respiratory tract and kidney were isolated and examined in the search of parasites. The skull of the animals was used for the taxonomic identification of the hosts. C. thous (45%) and P. gymnocercus (55%) where observed. All hosts (100%) were parazited by some parasite type. Two species of Amblyomma were identified: A. aureolatum and A. tigrinum. Among the nematoda, the most frequent parasites were: Ancylostoma caninum (C. thous 22,22%e P. gymnocercus 45,45%), Molineus felineus (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 9,90%), Strongyloides spp. (C. thous 16,67% e P. gymnocercus 22,73%), Trichuris spp (C. thous 11,11% and P. gymnocercus 13,64%), and Capillaria hepática (C. thous 5,56% and P. gymnocercus 13,64%). Among the trematoda, were found Alaria alata (C. thous 50,00% and P. gymnocercus 36,36%) and Athesmia heterolecithodes (C. thous 5,56%). Among the cestoda, the found parasites were: Spirometra spp. and Diphillobotriidae. Acanthocephala the found parasites were: Centrorhynchus sp. and among the protozoa, the found parasites were: Babesia spp (P. gymnocercus 13,64%), diagnosed by direct exam.
88

Avaliação do impacto da presença de helmintos intestinais na resposta imune celular contra o Mycobacterium tuberculosis em pacientes com tuberculose pulmonar

Có, Tatiana de Resende 28 September 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2016-12-23T13:56:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertacao de mestrado Tatiana Co.pdf: 1118842 bytes, checksum: f75eb8302dbe7252582bc592b702c3f7 (MD5) Previous issue date: 2006-09-28 / The cellular immune response probably plays a pivotal role in determining the clinical outcome after exposure to Mycobacterium tuberculosis (MTB). This immune response is mediated by Th1 cells, with production of IFN-g, the major cytokine in macrophage activation and mycobacteria eradication. Several factors can be related to tuberculosis resistance. We investigated the role of intestinal helminth infection on M. tuberculosis specific immune response during active tuberculosis in patients with concomitant tuberculosis and intestinal helminth infection at the time of diagnosis and during tuberculosis therapy. Forty patients with newly diagnosed tuberculosis were enrolled in this study. Twenty-seven percent of these patients were co-infected with at least one intestinal helminth (TB+Helminths patients). Concomitant intestinal helminth infection and tuberculosis had a negative impact on absolute numbers of total lymphocytes, B cells, T cells (CD4+ and CD8+), and NKT cells. These alterations were also accompanied by lower IFN-g and elevated and sustained IL-10 levels in whole blood cultures from TB+Helminths patients as compared to TB patients. In addition to a depressed anti-MTB immunity, TB+Helminths patients also presented more severe radiological pulmonary disease, with significant difference in the number of involved lung zones at the end of tuberculosis treatment. The data from this study indicated that intestinal helminth infection can disturb the protective immune response in patients with tuberculosis. / A resposta imune celular tem um papel fundamental na evolução clínica do hospedeiro após a exposição ao Mycobacterium tuberculosis (MTB). Essa resposta imune é mediada por uma resposta do tipo Th1, com a produção de IFN-g, principal citocina na ativação do macrófago e, conseqüentemente, na eliminação do bacilo. Vários fatores podem estar relacionados com a resistência a tuberculose. Neste trabalho, foi avaliado o papel da infecção helmíntica na resposta imune MTB-específica durante a tuberculose ativa em pacientes portadores de tuberculose, co-infectados por helmintos intestinais, no momento do diagnóstico e durante a terapia antituberculose. Para isso, foram arrolados 40 pacientes, com diagnóstico recente de tuberculose pulmonar. Desses pacientes, 27% eram portadores de pelo menos uma espécie de helminto intestinal (grupo TB+Helminto). A presença de helmintos intestinais nos pacientes portadores de tuberculose levou a um efeito negativo nos números absolutos de linfócitos totais, linfócitos B, linfócitos T (CD4+ and CD8+) e células NKT. Essas alterações nos números de células estavam acompanhadas de uma diminuição na produção de IFN-g e de elevados e prolongados níveis de IL-10 em sobrenadantes de cultura de sangue total no grupo TB+Helminto, quando comparado ao grupo nãoinfectado por helmintos intestinais. Adicionalmente à supressão da imunidade anti-MTB, os pacientes do grupo TB+Helminto apresentaram doença pulmonar mais grave (avaliada pelo exame radiográfico), com uma diferença significativa no número de zonas pulmonares envolvidas ao final do tratamento antituberculose. Os resultados desse trabalho sugerem que a infecção helmíntica intestinal pode prejudicar a resposta imune protetora nos pacientes portadores de tuberculose.
89

Características imuno-histoquímicas das lesões de hanseníase em pacientes com com helmintos intestinais

Ferreira, Cristiani Banhos 24 August 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-12-23T13:56:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cristiani Banhos Ferreira.pdf: 3073805 bytes, checksum: bd66eb9b665ae2483dac3dfab5ca111a (MD5) Previous issue date: 2012-08-24 / Introduction: Immunomodulation determined by intestinal nematodes in humans can interfere in the evolution and progression of infectious disorders, among them leprosy. Objective: This study analyses the presence of anti-CD4, anti-CD8, anti-CD20, anti-CD138, anti-TIA-1 and anti-FOXP3 markers in biopsy samples of skin lesions from patients with clinical and histopathological diagnosis of leprosy, with and without helminthiasis, in order to determine their influence on the immune system. Patients and methods: The study conducted a retrospective analysis of medical records of patients diagnosed with leprosy from the Department of Dermatology at the University Hospital Cassiano Antonio Moraes (HUCAM), from january 1995 to january 2010, which, after clinical suspicion of leprosy, underwent skin biopsy with histopathological study, and also had stool tests. The following data was collected from leprosy patients: age, gender, disease s clinical type, histopathological diagnosis, the presence or absence of intestinal helminthes and the species involved. Subsequently the paraffin blocks with the biopsy material from patient s skin lesions were separated for immunohistochemichal study of the markers CD4, CD8, CD20, CD138, TIA-1 and FOXP3. Results: Out of the 53 leprosy patients analyzed, a small predominance of female patients and paucibacillary types was observed. Another finding was the concentration of paucibacillary types among female patients, and multibacillary types among male patients. The patient s median age was 43 years. Although lacking statistical significance, helminthic infections were slightly predominant in multibacillary patients, most frequently caused by Ascaris lumbricoides. The presence of FOXP3+ and CD20+ cells was higher among paucibacillary patients, and CD20+ cells were significantly more frequent in multibacillaty patients with intestinal helminthes, when compared to patients without intestinal helminthes (p=0,005). Conclusion: The study showed a higher frequency of female sex in paucibacillary types leprosy, as well as the small predominance, although without statistical significance, of helminthes in multibacillary patients. However, CD20+ cells were significantly more frequent among multibacillary patients with helminthic infections / A imunomodulação determinada pelos nematóides intestinais no homem pode intervir na evolução e na progressão de outras doenças infecciosas, dentre elas a hanseníase. Objetivo: O estudo analisa a presença dos marcadores anti-CD4, anti-CD8, anti-CD20, anti-CD138, anti-TIA-1 e anti-FOXP3 em amostras de biópsias de lesões de pacientes com o diagnóstico clínico e histopatológico de hanseníase, com e sem helmintíase, a fim de determinar a influência das helmintíases intestinais no sistema imune. Pacientes e métodos: O estudo foi realizado através da análise retrospectiva de prontuários de pacientes atendidos no Serviço de dermatologia do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (HUCAM), no período de 01/1995 a 01/2010, com o diagnóstico de hanseníase e que, após a suspeita clínica, foram submetidos à biópsia e ao exame anátomo-patológico de lesão suspeita na pele, e que realizaram exame parasitológico de fezes. Quando identificado um caso de hanseníase, confirmado clinica e histopatologicamente, foram anotados dados referentes ao paciente: idade, sexo, forma clínica da doença, diagnóstico histopatológico, a presença ou ausência de verminose, e a espécie envolvida. Após, foram separados os blocos de parafina das biópsias das lesões cutâneas dos pacientes, os quais posteriormente foram submetidos ao exame imuno-histoquímico para a pesquisa de marcadores CD4, CD8, CD20, CD138, TIA-1 e FOXP3. Resultados: Dos 53 hansenianos analisados, observou-se discreto predomínio do sexo feminino e das formas paucibacilares. Outro achado foi a concentração dos casos paucibacilares nos pacientes do sexo feminino e dos multibacilares no sexo masculino, a mediana de idade foi de 43 anos. Embora sem significância estatística, as verminoses intestinais tiveram ligeiro predomínio nas formas multibacilares, sendo o helminto mais envolvido o Ascaris lumbricoides. As frequências de células FOXP3+ e CD20+ foram maiores entre os hansenianos paucibacilares em relação aos multibacilares, sendo as células CD20+ significativamente mais elevadas nos pacientes multibacilares com helmintos intestinais, quando comparados com os pacientes sem helmintos (p=0,005). Conclusão: O estudo demonstrou frequência significativa do sexo feminino nas formas paucibacilares da hanseníase, além de ligeiro predomínio, embora sem significância estatística, de helmintos nas formas multibacilares da doença com células CD20+, significativamente mais elevadas nos multibacilares com helmintos intestinais
90

Artrópodes e helmintos parasitos de Cavia aperea Exerleben, 1777 (Rodentia: Caviidae) no sul do Brasil / Parasitic Arthropods and helminths from Cavia aperea Exerleben, 1777 (Rodentia: Caviidae) in southern Brazil

KRÜGER, Cristiane Pereira 31 August 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2014-08-20T13:59:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertacao_cristiane_kruger.pdf: 1966216 bytes, checksum: 66de5146aa5816f5e065444215ce151b (MD5) Previous issue date: 2006-08-31 / Cavia aperea, or popularly preá (Brazilian guinea pig), it is a rodent of diurne habits, mainly in the first hours of the morning and in finish them of the afternoon. They are fed of herbaceous vegetables, they live in tunnels of grassy, being able many times to inhabit agricultural peridomiciliar regions, close to highways of the south region it Brazil, being many adopted times as animal of esteem. With the objective to know the diversity of parasites of this rodent, were examined 33 specimens of Cavia aperea that after abated according to Protective Association of the Animals, they had been brushed and washed for collection of ectoparasites, being after that necropsied and its organs examined in search of endoparasites. The ectoparasites after removed from the animal, were clarified in acetate of metila and mounted in slides with Canada balsam. For collection of the helminths it was examined and one washed separately each organ in sieve, nematodes had been clarified in lactofenol and the members of the Classes Trematoda and Cestoda were prepared according Amato s technique diaphaned in creosote and mounted in slides with Canada balsam. Of the total of examined animals, 100% were infested by lice of the species: Trimenopon hispidum, Gyropus ovalis, Gliricola lindolphoi and G. porcelli, with exception of this, all others are registered for the first time in the State Rio Grande do Sul. Of Siphonaptera, Polygenis (Neopolygenis) atopus it was registered prevalence of 6,1%. The helminthes were: of the Phylum Nematoda - Trichostrongylus sp., Paraspidodera uncinata, Vianella travassosi, Ackertia burgosi and Graphidioides subterraneus; Class Trematoda - Pseudoquinqueserialis caviae, Pseudohippocrepis suttonae n.g. n.sp., Taxorchis caviae and the Cestoda Monoecocestus parcitesticulatus, all cited for the first time in the state Rio Grande do Sul, with exception of Paraspidodera uncinata. / Cavia aperea, ou popularmente preá, é um roedor de hábito diurno, principalmente nas primeiras horas da manhã e nas ultimas da tarde. Alimentam-se de vegetais herbáceos, vivem em túneis de gramíneas, podendo muitas vezes habitar regiões peridomiciliares rurais, perto de rodovias da região sul do Brasil, sendo muitas vezes adotados como animais de estimação. Com o objetivo de conhecer a diversidade de parasitos deste roedor, examinou-se 33 exemplares de Cavia aperea que após eutanásiados segundo a Associação Protetora dos Animais, foram escovados e lavados para coleta de ectoparasitos, sendo em seguida necropsiado e seus órgãos examinados em busca de endoparasitos. Os ectoparasitos após removidos do animal foram clarificados em acetato de metila e montados em lâminas com bálsamo do Canadá. Para coleta dos helmintos examinou-se e lavou-se cada órgão em separado em tamis, os nematóides foram clarificados em lactofenol e os membros das classes Trematoda e Cestoda foram preparados segundo técnica de Amato e em seguida diafanizados em creosoto de Faia e montados em lâminas com bálsamo do Canadá. Dos dos animais examinados, 100% estavam infestados por piolhos das espécies: Trimenopon hispidum, Gyropus ovalis, Gliricola lindolphoi e G. porcelli, e com exceção deste último, todos os outros são registrados pela primeira vez no Rio Grande do Sul. De Siphonaptera encontrou-se Polygenis (Neopolygenis) atopus com prevalência de 6,1%. Os helmintos encontrados foram: do Filo Nematoda Trichostrongylus sp., Paraspidodera uncinata, Vianella travassosi, Ackertia burgosi e Graphidioides subterraneus; Classe Trematoda Pseudoquinqueserialis caviae, Pseudohippocrepis suttonae n.g. n.sp. e Taxorchis caviae e a Classe Cestoda - Monoecocestus parcitesticulatus, todos citados pela primeira vez no Rio Grande do Sul, com exceção de Paraspidodera uncinata.

Page generated in 0.0666 seconds