• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 91
  • 1
  • Tagged with
  • 94
  • 94
  • 73
  • 42
  • 30
  • 27
  • 26
  • 26
  • 25
  • 25
  • 22
  • 17
  • 17
  • 14
  • 13
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Conta-me como foi: percursos escolares de jovens e adultos com deficiência e transtorno global do desenvolvimento, mediados por processos de compensação social.

TEIXEIRA, R. I. O. 13 March 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:04:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_8185_Renata Imaculada - Tese doutorado.pdf: 1116194 bytes, checksum: 83bd3eb1f817dda426806d327cfa251f (MD5) Previous issue date: 2014-03-13 / Este estudo investiga o percurso escolar de jovens com deficiência e transtorno global do desenvolvimento (TGD) a fim de evidenciar aspectos que possam ter contribuído para o surgimento de processos de compensação sociopsicológica que promovem aprendizagem e desenvolvimento em sua vida acadêmica e profissional. Baseia-se na tese de que o trabalho em prol de um estágio diferenciado de consciência, necessário à formação humana num patamar mais elevado, de alunos com deficiência e TGD, pode ser alcançado pela recuperação de suas histórias de vida e suas narrativas a respeito das experiências de escolarização e das mediações vivenciadas junto a profissionais, familiares e alunos, levando à processos de compensação sóciopsicológicas. Adota a abordagem histórico-cultural como aporte teórico, prioritariamente os estudos de Vigotski, que ajudam a compreender a constituição da subjetividade dos jovens com deficiência e TGD e a prospecção de suas vidas como profissionais tendo como foco os processos de compensação social a partir da investigação de seus percursos escolares. Simultaneamente, enfoca os estudos de Walter Benjamin sobre a filosofia da história para compreender a escrita do passado, a memória, o tempo histórico, a narrativa, entre outros aspectos. Define como sujeitos de estudo três jovens, alunos da educação profissional e tecnológica do Instituto Federal de Educação Profissional e Tecnológica do Espírito Santo, matriculados em diferentes campi: uma aluna com diagnóstico de TGD associado à psicose, um aluno surdo e um aluno com autismo, cada um, em sua especificidade, narrando sua história de vida desde a infância até o momento presente, com enfoque em situações vividas no percurso escolar, relações com a família, imagens de si e da deficiência e expectativas para o futuro profissional. Considera como categorias de análise as lembranças da infância, os aspectos do percurso escolar que predominam nos discursos dos sujeitos, a inclusão na educação profissional, as marcas de si nas relações com o Outro e pistas para pensar a inclusão escolar, com base nas histórias contadas que evidenciam processos de compensação sociopsicológicos. Com base nas histórias de vida dos sujeitos pesquisados, conclui que, mesmo diante dos dilemas e das dificuldades vivenciadas por eles em sua trajetória escolar, a aprendizagem da pessoa com deficiência e TGD é possível porque eles conseguem ingressar e permanecer na escola regular. Conclui também que as condições socioeconômicas e o apoio da família se constituem em um fator que muito contribui para que esses sujeitos, cada um ao seu modo, possam ter acesso à escola e nela permanecer, bem como atingir processos de compensação sociopsíquicas.
2

Inclusão digital de idosos: relatos e reflexões

ARREVABENI, M. C. 06 December 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:11:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5606_Monica_Costa_Arrevabeni.pdf: 2738086 bytes, checksum: 81c55c457d8e0c47bf8862d9d414f1e0 (MD5) Previous issue date: 2011-12-06 / Este estudo nasceu da experiência de inclusão digital da mãe da pesquisadora, uma mulher de 60 anos, viúva desde os 31, que após o crescimento dos filhos passou a se sentir inútil e sem razões para viver. O impacto social positivo desse evento na vida de Maria da Penha foi o gatilho para o interesse na relação entre idosos e tecnologias. O trabalho analisou a estereotipação dos longevos, políticas públicas referentes ao envelhecimento e relações entre velhice, educação e tecnologia. A metodologia foi de natureza qualitativa, com inspiração fenomenológica e desenvolvida a partir do estudo de caso. Uma turma que frequentava aulas de Inclusão Digital na Faculdade da Melhor Idade de Colatina (FAMIC) foi escolhida para a investigação de histórias que envolvem a interação de idosos com a informática. Foram acompanhados 13 encontros durante cinco meses do primeiro semestre de 2011 e registrados alguns anseios, dificuldades, medos e sucessos dos idosos. Os depoimentos de cinco deles foram analisados para se entender os efeitos causados pelo uso do computador em suas vidas. A intenção foi dar voz aos sujeitos pesquisados, admitindo que suas vivências, opiniões e entendimentos constituem fonte importante de reflexão sobre o fenômeno que envolve o envelhecimento da população mundial e a tecnologização da sociedade. O fato do curso se voltar para pessoas de mais idade foi visto como muito positivo; a desmistificação do computador, provocando autonomia, foi muito destacada; e a inclusão digital como meio de inclusão social, o ponto forte dos relatos e reflexões
3

Como nascem as fadas de leitura? experiências lúdicas de leitura e mediação didática de professores do ensino fundamental II

Popoff, Sandra Constantin 24 March 2014 (has links)
Submitted by Uillis de Assis Santos (uillis.assis@ufba.br) on 2017-05-15T11:04:51Z No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - POPOFF PPGE - 2017.pdf: 3498831 bytes, checksum: 7a3d842191c69e993c73904ace80c19e (MD5) / Approved for entry into archive by Uillis de Assis Santos (uillis.assis@ufba.br) on 2017-05-15T11:06:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - POPOFF PPGE - 2017.pdf: 3498831 bytes, checksum: 7a3d842191c69e993c73904ace80c19e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-15T11:06:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - POPOFF PPGE - 2017.pdf: 3498831 bytes, checksum: 7a3d842191c69e993c73904ace80c19e (MD5) / O trabalho busca compreender como professores, que tem histórias de vida marcadas pela literatura ressignificam a ludicidade em suas mediações de leitura em ambiente escolar no ensino fundamental II. A pesquisa foi realizada com uma professora e um professor de escolas públicas, uma em Salvador e outra em Feira de Santana, mediante abordagem fenomenológica utilizando histórias de vida, com o auxílio dos instrumentos: observação participante, entrevista narrativa e texto autobiográfico. Os professores participantes da pesquisa não têm formação na área da linguagem, mas são licenciados em Biologia e Matemática. A ludicidade como premissa fundante da experiência com a leitura literária na vida dos sujeitos foi investigada, assim como, a sua expressão lúdica foi observada nas mediações didáticas e partilhas espontâneas de saber literário. Os resultados apontam as experiências de leitura como acionadoras da construção de um perfil lúdico envolvendo memórias afetivas e imaginário literário, que na dimensão do coletivo pode reverberar em partilhas de experiências literárias mediante mediação lúdica de leitura. Os conceitos que permitiram uma análise sensível da realidade estudada foram encontrados em Luckesi (1998, 2000, 2002, 2004, 2016), Brougère (1998, 2002), Maffesoli (1998, 2001), Callois (1990), D’Ávila (2007, 2009, 2008, 2014, 2016) dentre outros. Concluo que o “eu lúdico”, como impulso inicial do sujeito, mediante contínuas experiências afetivas com a leitura literária, concretiza um perfil profissional, que, por sua vez, influencia a forma e a qualidade das mediações didáticas. / The paper seeks to understand how teachers, who have life histories marked by literature, re - signify playfulness in their reading mediations in school environment in elementary school II. The research was carried out with a teacher and a teacher of public schools, one in Salvador and another in Feira de Santana, through a phenomenological approach using life stories, with the aid of the instruments: participant observation, narrative interview and autobiographical text. The teachers participating in the research are not trained in the area of language, but have a degree in Biology and Mathematics. Ludicity as the founding premise of the experience with literary reading in the subjects' lives was investigated, just as their playful expression was observed in didactic mediations and spontaneous sharing of literary knowledge. The results point out the reading experiences as triggers of the construction of a playful profile involving affective memories and literary imaginary, that in the dimension of the collective can reverberate in sharing of literary experiences through playful mediation of reading. The concepts that allowed a sensitive analysis of the studied reality were found in Luckesi (1998, 2000, 2002, 2004, 2016), Brougère (1998, 2002), Maffesoli (1998, 2001), Callois (1990), D’Ávila (2007, 2008, 2014, 2016), among others. I conclude that the "playful self", as the initial impulse of the subject, through continuous affective experiences with literary reading, concretizes a professional profile, which, in turn, influences the form and quality of didactic mediations.
4

User-centered design of a mobile storytelling application for older adults

Tenreiro, Pedro Miguel Camilo January 2011 (has links)
Tese de mestrado integrado. Engenharia Informática e Computação. Universidade do Porto. Faculdade de Engenharia. 2011
5

Histórias de vida de mulheres romeiras: experiências sociorreligiosas e os processos formativos na terra da Mãe das Dores e do Padre Cícero / Life stories of religious pilgrim women: socioreligious experiences and formative processes on land of Padre Cícero and our Lady of Sorrows

Silva, Adriana Maria Simião da January 2017 (has links)
SILVA, Adriana Maria Simião da. Histórias de vida de mulheres romeiras: experiências sociorreligiosas e os processos formativos na terra da Mãe das Dores e do Padre Cícero. 2017. 335f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2017. / Submitted by Gustavo Daher (gdaherufc@hotmail.com) on 2017-11-03T12:53:09Z No. of bitstreams: 1 2017_tese_amssilva.pdf: 7507014 bytes, checksum: 8bb08a83b3ae35ec3e3cbeac2d861b6d (MD5) / Approved for entry into archive by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2017-11-03T18:27:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_tese_amssilva.pdf: 7507014 bytes, checksum: 8bb08a83b3ae35ec3e3cbeac2d861b6d (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-03T18:27:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_tese_amssilva.pdf: 7507014 bytes, checksum: 8bb08a83b3ae35ec3e3cbeac2d861b6d (MD5) Previous issue date: 2017 / This research aims to investigate the life stories of religious pilgrim women, known as romeiras, participants of “Meeting at three o’clock”, in the city of Juazeiro do Norte. This meeting has as objective the comprehension, biographically, of how the socioreligious experiences experienced by romeiras women repercuted in the constitution of formative processes of their identities and subjectivities. Our investigative process combined grounds and procedures of ethnography and (auto) biographical research. Our principal point was the “Meeting at three o’clock”, an event organized by the Pastoral of Pilgrimage, that always happens at three o’clock, in the most principal periods of catholic pilgrimage. We use “Meeting at three o’clock” as our research place, and as source: a) biographical narrative produced by catholic religious pilgrim women expressed in spoken interviews, and later transformed into life stories; b) biographical fragments presented in the meeting (life reports, testimonies, prayers popular sacred music, known as “benditos, etc) and integrative activity (autobiographical albums and mandalas); c) ethnographic observations, audiovisual records, focused interviews and roaming journal. The material produced and collected throughout this research was analyzed based in the method of textual discursive analysis. The analysis of life stories has made it possible for us to comprehend that the socioreligious experiences, marked by the condition of being a romeira, devout and engaged, correlated to the circumstances of being, staying and remaining at catholic pilgrimage, known as romaria, generate important changes that lead to a self-awareness awakening and condition of religious pilgrim, which creates existential senses. These theses constitute founders and trainers experiences of their trajectories and create existential senses. The perception of these senses leads us to the transformation of attitudes and behaviors capable of contributing to a personal and collective empowerment. On the whole, the experiential learning and knowledge, learned in this process, contribute to the formation of the identities of romeiras, devoted and engaged, and to the consolidation, continuity and transmission of structural meanings of collective processes of empowerment. / Esta pesquisa teve como objetivo investigar as histórias de vida de mulheres romeiras, participantes da Reunião das Três Horas, em Juazeiro do Norte, buscando compreender, pela via biográfica, como as experiências sociorreligiosas, vivenciadas por mulheres romeiras, repercutem na constituição de processos formativos de suas identidades e subjetividades. O processo investigativo conjugou fundamentos e procedimentos da pesquisa (auto)biográfica e da etnografia. Teve como cenário principal a Reunião das Três Horas, um evento organizado pela Pastoral da Romaria, realizado, sempre às quinze horas, nos períodos das principais romarias. Utilizou como fontes: a) as narrativas biográficas produzidas pelas mulheres romeiras, expressas nas entrevistas narrativas e, posteriormente, transformadas em histórias de vida; b) os fragmentos biográficos (testemunhos e benditos), apresentados nessa reunião e na atividade integradora; c) observações etnográficas, registros audiovisuais, entrevistas focalizadas e o diário de itinerância. O material produzido e coletado, ao longo da pesquisa, foi analisado com base no método de análise textual discursiva. A análise das histórias de vida possibilitou compreender que, as experiências sociorreligiosas, marcadas pela condição de tornar-se romeira, ser romeira devota e fazer-se romeira devota e engajada; correlacionadas às circunstâncias de ser, estar e permanecer em romaria, geram mudanças importantes que, levam a um despertar da consciência de si e da condição romeira. Estas constituem as experiências fundadoras e formadoras, de suas trajetórias e criam sentidos existenciais. A percepção desses sentidos propicia transformações de atitudes e comportamentos, capazes de contribuir para um empoderamento pessoal e coletivo. No conjunto, as aprendizagens experienciais e os saberes existenciais, apreendidos nesses percursos, colaboram para a formação das identidades de romeiras, devotas e engajadas, e contribuem para a consolidação, continuidade e transmissão de sentidos estruturais da romaria e de processos coletivos de empoderamento.
6

Esta é a nossa voz: narrativas de vida dos estudantes do 7º ano do Colégio Estadual Reitor Calmon

Ribeiro, Soraya Coelho da Silva January 2017 (has links)
Submitted by Roberth Novaes (roberth.novaes@live.com) on 2018-09-19T16:49:43Z No. of bitstreams: 1 ESTA É A NOSSA VOZ....pdf: 2365887 bytes, checksum: 06319e51738eb291407cc27eb432bea3 (MD5) / Approved for entry into archive by Setor de Periódicos (per_macedocosta@ufba.br) on 2018-09-21T18:36:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ESTA É A NOSSA VOZ....pdf: 2365887 bytes, checksum: 06319e51738eb291407cc27eb432bea3 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-09-21T18:36:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ESTA É A NOSSA VOZ....pdf: 2365887 bytes, checksum: 06319e51738eb291407cc27eb432bea3 (MD5) / O presente Memorial é uma narrativa reflexiva de formação. Nele constam as minhas reflexões e memórias de letramentos, daquilo que me fez e constituiu como professora e pesquisadora. Estão também registrados aqui, detalhadamente, a pesquisa-ação-formaçãoexperiencial, através da abordagem autobiográfica, realizada em sala de aula com alunos do 7º ano do Colégio Estadual Reitor Miguel Calmon, em Simões Filho, cujo corpus é constituído das narrativas dos estudantes escritas no período dos vinte e um encontros que realizamos, nos quais foram feitas, além da escrita dos textos, rodas de conversa e leituras de textos motivadores para a escrita das histórias de vida dos estudantes. Nessa pesquisa, assumo como objetivo investigar as narrativas dos estudantes acerca de seus processos de letramentos e a influência desses para sua construção identitária, pessoal e estudantil e sua influência na formação dos educandos como leitores e produtores de textos especialmente os do gênero autobiográfico. Nesse sentido, ressalta-se que o desenvolvimento da pesquisa aconteceu sob a perspectiva da língua como lugar de interação e através do processo sócio-interacionista de ensino aprendizagem. Ao escolher as narrativas autobiográficas como abordagem da pesquisa, temas como família, relações interpessoais, na escola, com seus pares e professores e projeções para o futuro são também abordadas. / The present Memorial is a reflective narrative of formation. In it are my reflections and memories of my literacy, have taught me and constitute me as a teacher and researcher. Also the action-formation-experiential-research is registered here through the autobiographical approach, carried out in the classroom with 7th grade students of the Reitor Miguel Calmon State school, in Simões Filho, whose corpus is constituted of the narratives of students written in the period of the twenty-one meetings we have made. In these meetings, in addition to the writing of the texts, we had conversation wheels, and reading motivational text for the writing of students' life histories. In this research, I aim to investigate students' narratives about their literacy processes and their influence on their identity, personal and student construction and their influence on the formation of students as readers and producers of texts especially those of the autobiographical genre. In this sense, it is emphasized that the development of the research happened from the perspective of language as a place of interaction and through the socio-interactionist process of teaching learning. In choosing autobiographical narratives as a research approach, topics such as family, interpersonal relationships, at school, with peers and teachers, and projections for the future are also addressed.
7

POLÍTICAS DE JUVENTUDE, GOVERNO DA VIDA E EDUCAÇÃO: UMA APROXIMAÇÃO ÀS AÇÕES DE RE(X)ISTÊNCIA DE JOVENS MORADORES DAS PERIFERIAS NA PARAÍBA

Oliveira, Mariana Lins de 04 July 2015 (has links)
Submitted by Irene Nascimento (irene.kessia@ufpe.br) on 2016-02-24T16:37:03Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Tese_imprimir_biblioteca_pdf.pdf: 3314917 bytes, checksum: aa843c643a0a71fa698b22e0f06cc844 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-02-24T16:37:03Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Tese_imprimir_biblioteca_pdf.pdf: 3314917 bytes, checksum: aa843c643a0a71fa698b22e0f06cc844 (MD5) Previous issue date: 2015-07-04 / A pesquisa aqui apresentada tem como objeto ações vivenciadas por jovens pobres, moradores de bairros periféricos, consideradas de resistência aos padrões normativos estabelecidos. Nosso interesse consistiu em dar visibilidade aos modos peculiares de viver a juventude, buscando ressaltar questões outras que não estão sendo incorporadas por essas políticas. Refere-se às histórias de jovens que têm construído modos de vida que extrapolam as normatividades, não se contrapondo necessariamente à própria política, mas indo além, se excedendo nos discursos vigentes, presentes na sociedade. Tomamos como referência o pensamento de Michel Foucault para discutirmos sobre a sociedade de normalização e a biopolítica. Recorremos a Deleuze, Guattari, Foucault e Ortega, para refletirmos sobre as possibilidades de construirmos experiências de resistência aos discursos estabelecidos em relação à condição juvenil. Para tanto, buscamos problematizar as distintas concepções de juventude presentes em momentos históricos significativos e identificamos os diferentes modos de tratamento das juventudes pelas políticas públicas. Analisamos as distintas experiências de vida dos jovens pobres em duas comunidades do Estado da Paraíba, por meio da reconstrução de suas trajetórias, bem como problematizamos os processos formativos construídos e vivenciados por estes mesmos jovens. Participaram do nosso estudo cinco jovens moradores das comunidades de São Rafael, localizada na cidade de João Pessoa e da cidade de Zabelê-PB. As políticas de juventude, no contexto do Estado governamentalizado, têm funcionado como dispositivos biopolíticos de controle e governo das condutas dos jovens. Assim, as ações dos programas governamentais voltadas para o público dos jovens pobres, moradores das periferias urbanas (público específico das atuais políticas de juventude no Brasil) têm como função normalizar os seus comportamentos e, em última instância, administrar as suas vidas. Através da escuta das histórias de vida, encontramos experiências inusitadas, bem como, subjetividades disciplinadas, controladas e bem enquadradas. Observamos de forma marcante vivências de educação não formal em todas as histórias. Em todas as histórias de vida há um rompimento com os caminhos vividos por suas famílias. A formação de redes de colaboração e cooperação, bem como, a presença de um território, nos pareceu grandes impulsionadores na construção e na escolha de criar outras formas de vida. Encontramos jeitos de viver a juventude que não se diferem da forma hegemônica de ser jovem. Porém encontramos, também, indícios de que os jovens participantes da pesquisa têm elaborado subjetividades que não estão totalmente capturadas. / The present paper shares the experiences of young people living in poor suburbs, that are considered as a resistance to established regulatory standards. Our interest was in making the peculiar ways of experiencing youth more apparent, trying to highlight other issues that are not being incorporated by these policies. We reference stories of young people who have lifestyles that go beyond the normative issues, not necessarily in opposition to politics themself, but going beyond them, exceeding the prevailing social discourse. We seek to question the different conceptions of the present youth groups in historically significant moments and identify the different ways of treatment of youth groups by public policies. We take as reference the thought of Michel Foucault to discuss on society standardization and biopolitics. We use Deleuze, Guattari, Foucault and Ortega, to reflect on the possibilities of building experiences of resistance to the speeches established in relation to the juvenile condition. We analyze the different life experiences of poor young people in two communities in the State of Paraíba by reconstructing their history as well as confronting the formative processes built and experienced by these young people. Present in our study, were five young residents of the community of San Rafael, located in the city of João Pessoa and of the city of Zabele-PB. Youth policies in the context of a governmentalised State has worked as a biopolitical control system and governance of youth group behavior. Thus, the actions of governmental programs are geared to youth groups, residents of urban peripheries (specific audience of the current youth policies in Brazil) having the function to normalize their behavior, and ultimately, managing their lives. By listening to their life stories, we find unusual experiences, as well as disciplined, controlled and well framed subjectivities. We observed non-formal education experiences in all the stories. In all the life stories told, there is a departure from their families. The creation of collaborative and cooperative networks, as well as the presence of territory, appeared to be driving forces in the construction and in the choice to create other ways of life. We found ways to experience youth that do not differ from the hegemonic form of being young. However, we also found evidence that the young participants of the survey have prepared subjectivities that have not been yet fully captured
8

Trajetórias de vida : um estudo sobre a complexidade da experiência na rua

de Lemos Sobral, Maria 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T22:58:09Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo3586_1.pdf: 1014099 bytes, checksum: 89fa3a815db1979d99af5e86a7759902 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / A dura realidade das crianças e adolescentes que vivem nas ruas há muito tempo chama a atenção da sociedade. Ao longo da história brasileira, diversas instituições se dispuseram a resolver o problema das crianças de rua; contudo, suas políticas de atendimento costumavam relacionar-se mais com os interesses da sociedade do que propriamente com as necessidades das crianças. Segundo Rizzini e Butler (2003), o avanço das pesquisas sobre o assunto permitiu perceber que o processo de apropriação da rua se constitui de maneira gradual e progressiva, incorporando-se ao sistema identitário da criança e do adolescente. Desse modo, considerado de maneira isolada, qualquer fator, mesmo que importante, não explica a complexidade do fenômeno. A trajetória seria, portanto, o elemento central que define o lugar que a criança ocupa na rua. O conhecimento dessa trajetória permite compreender a relação que a criança estabelece com a rua como seu espaço prioritário de vida. No presente trabalho, buscou-se compreender como se processam os vínculos das crianças e dos adolescentes com a família, com a rua e com as instituições que as assistem, bem como as implicações do contexto socioeconômico na construção desses vínculos. Foram analisadas as relações entre essas instâncias, de modo a compreender o lugar que elas ocupam nos processos de subjetivação dos sujeitos em questão. A metodologia adotada neste estudo foi a história de vida, tendo sido entrevistados três sujeitos dois adolescentes e uma jovem com vivência de rua. A partir das narrativas, buscou-se contribuir para o entendimento sobre as trajetórias de vida dos participantes, ao esclarecer quais os mecanismos por eles utilizados para incorporar ou rejeitar os significados psicossociais da rua. Os resultados sinalizam que as crianças e adolescentes que se envolveram com grupos na rua em seus percursos, demonstram mais dificuldade de romper com esse universo, haja vista a vinculação imaginária construída com os pares. Observou-se que, nesses grupos, os sujeitos costumam agir, preponderantemente, pelo registro das emoções, construindo, desse modo, uma aliança identitária de difícil ruptura. O convívio com outras realidades, diferentes daquelas experimentadas na rua, permite aos sujeitos a construção de novas referências identificatórias de modo a fragilizar a rua como um campo prioritário em suas vidas. Espera-se, com os resultados desta pesquisa, contribuir para a construção de práticas voltadas para a melhoria de vida das crianças e adolescentes em situação de rua
9

A cor na voz: linguagem e identidade negra em histórias de vida digitalizadas contadas por meio de práticas educomunicativas

Prandini, Paola Diniz 24 September 2013 (has links)
A pesquisa teve como objetivo principal analisar, por meio de seus próprios discursos, os processos de construção de identidade negra de jovens do Ensino Fundamental II de uma escola pública da periferia da cidade de São Paulo. O estudo de caso foi a técnica de pesquisa adotada e os procedimentos metodológicos se inseriram na pesquisa participante. O quadro teórico sobre o qual se assentou a pesquisa teve como base a Educomunicação, as práticas do Digital Storytelling, os estudos de linguagem empreendidos por Bakhtin, a Análise de Discurso (de linha francesa) e os conceitos relacionados ao \"ser negro\" no contexto sociocultural brasileiro. A pesquisa de campo contou com a realização de oficinas educomunicativas com um grupo de jovens de uma mesma sala de aula, capacitando-os para a criação de vídeos tendo como base suas histórias de vida, que constituíram parte fundamental do corpus da pesquisa. Para além do trabalho com as habilidades técnicas, o projeto contou com rodas de discussão a respeito do conceito de identidade em suas dimensões sociais e individuais. Cabe ressaltar que também foram objeto de análise as estratégias educomunicativas empregadas pela pesquisadora e os discursos dos alunos registrados ao longo do desenvolvimento da pesquisa. Para a elaboração da narrativa audiovisual, foram utilizados os procedimentos do Digital Storytelling e, dessa forma, pôde-se observar a produção de sentidos identitários individuais e sociais, na medida em que esta coloca em marcha um processo em que os sujeitos - os alunos - constituem-se como autores de suas próprias histórias. Os resultados da pesquisa indicam que, ao se constituírem como instância enunciadora, tais sujeitos dão início a um processo de conscientização em relação a si mesmos e ao grupo social, o que se torna possível graças ao distanciamento propiciado pelo ato de se autonarrar. Deve-se enfatizar que esse processo de construção identitária, de reconhecimento de si-mesmo, ganha corpo por meio da alteridade (Bakhtin), que pode propiciar a aquisição da consciência social de si mesmo e, assim, do \"ser negro\" na sociedade brasileira. Ademais, ressalta-se a importância da abordagem educomunicativa no processo conduzido junto aos jovens, pois se entende que o mesmo foi motivador da criação de um ecossistema comunicativo, necessário para que a pesquisadora - ali atuando como mediadora - e os sujeitos pesquisados ultrapassassem possíveis barreiras da relação professor-aluno para que, libertos, pudessem falar de si mesmos e de suas experiências, tendo, inclusive, os seus relatos digitalizados. / The research aimed to analyze, through their own speeches, the processes of identity construction of young black students of a public school in the outskirts of São Paulo. The case study was the research technique used and the methodological procedures were inserted in the participant research. The theoretical framework on which sat the research was based on Educommunication, the practices of Digital Storytelling, the language studies undertaken by Bakhtin, Discourse Analysis (French line) and the concepts related to \"being black\" in the Brazilian sociocultural context. The field research included educommunicative workshops with a group of young people in the same classroom, enabling them to create videos based on their life stories, which were an essential part of the research corpus. In addition to working with the technical skills, the project had discussion groups about the concept of identity in its social and individual aspects. Note that also have been considered educommunicative strategies employed by the researcher and the speeches of the students registered during the development of the research. For the preparation of audiovisual narrative, were used the procedures of Digital Storytelling and thus it could be observed the production of individual senses of identity and social living, to the extent that this puts in motion a process in which the subjects - students - constitute themselves as authors of their own stories. The survey results indicate that, when constituted as an enunciative instance, these individuals initiate a process of awareness about themselves and the social group, which is possible thanks to the distance afforded by the act of narrating yourself. It should also be noted that this process of identity construction, the recognition of self, takes shape through the idea of otherness (Bakhtin), which can provide the acquisition of social consciousness of itself and thus of \"being black\" in Brazilian society. Moreover, it emphasizes the importance of the process approach educommunication proposal led to the youth, because we understand that it was motivating the creation of the so-called communicative ecosystem, necessary for the researcher - there acting as a mediator - and the subjects surveyed exceeded potential barriers in teacher-student relationship so that freedmen could talk about themselves and their experiences, and even having their reports digitalized.
10

Pelos olhos de Alice: ancestralidade afro-ameríndia, ambientalismo e formação - uma tese de ficção autobiográfica / Through the eyes of Alice: afro-amerindian ancestrality, environmentalism and formation an autobiographic fiction thesis.

Caffagni, Carla Wanessa do Amaral 23 September 2016 (has links)
Esta pesquisa buscou desenvolver um estudo em antropologia simbólica sobre o processo de autoformação do sujeito a partir da análise de um material de ficção autobiográfica. Este material foi elaborado com base no resgate e registro escrito de memórias da própria autora da pesquisa e teve seu início na escrita do memorial acadêmico, que forneceu elementos propícios para a compreensão do processo de formação de um eu-aprendiz. A ficção autobiográfica analisada, escrita anteriormente à pesquisa, tem como personagem principal a menina Alice, que vive suas aventuras em narrativas fantásticas, cujo simbolismo propicia uma análise fenomenológica sobre as emoções e experiências que, ao longo da vida, permitiram a formação do sujeito-autor deste trabalho, considerando-o mais do que um produto do meio social ou ambiental, mas um ser em constante formação, fruto também das suas escolhas e de suas próprias leituras do mundo. As experiências vividas e representadas no mundo simbólico de Alice consideram como parte de sua criação o contato com alguns mestres, que por meio da palavra e do convívio orientaram desejos e influenciaram escolhas ao longo da vida da autora. Para compreender a relação entre mestre e aprendiz vivida por Alice, partimos para o resgate de histórias de vida de dois mestres que tiveram papéis decisivos para a autora. Buscamos encontrar na autobiografia ficcional conexões entre estas histórias de vida, por via da mitohermenêutica, tentando entender como estas vidas foram sendo construídas e em que momento estas pessoas passaram a ser mestres e a autora, aprendiz. Uma busca sobre o eu e o outro que se constitui em mim. / This research aimed to develop an anthropological study about the subject`s self-formation process from the analysis of an autobiographical fiction. This material was elaborate based on the very author`s rescue and written record of memories and had its beginning on the writing of an academic memorial, providing favorable elements for the comprehension of the self-learner formation process. The autobiographic fiction analyzed was written before the research, has as its main subject the girl called Alice, that lived her adventures in fantastic narratives, whose symbolism foments an phenomenological analysis in the experiences and emotions that, during life, allowed the formation of this author-subjects work, considering herself more than a social and environmental media, but someone in constant formation, also a result of her choices and her own readings of the world. The experiences lived and represented in Alice`s symbolic world, consider, as part of her creation, the contact with some masters that through orality and acquaintanceship, determined desires and influenced choices along the authors life. To understand the relation between master and apprentice played by Alice, we start from the rescue of life stories of two masters that had decisive parts for the author-subject. We seek to find connections between these life stories in the fictional autobiography, via mitohermeneutics, trying to understand how these lives were being constructed and in what moment these people passed to be masters, and the author, apprentice. A search about the self, and the other that is constituted in me.

Page generated in 0.0707 seconds