• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 12
  • Tagged with
  • 12
  • 7
  • 7
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Apocynacea do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil / Apocynaceae of Ibitipoca State Park, Minas Gerais, Brazil

Bezerra, Lia Monguilhott 10 January 2007 (has links)
Este trabalho apresenta o levantamento das Apocynaceae do Parque Estadual do Ibitipoca. O Parque está situado na Cadeia da Mantiqueira, entre os paralelos 21°40’15" a 21°43’30" S e 43°52’35" a 43°54’15" W. Abriga diversas formações vegetais como cerrados de altitude, florestas montanas e principalmente campos rupestres. A família Apocynaceae, incluindo Asclepiadaceae, é cosmopolita, com ca. de 415 gêneros e 4550 espécies, das quais ca. 870 ocorrem no Brasil, em diferentes hábitats. No Parque ocorrem 10 gêneros e 28 espécies: Aspidosperma olivaceum, A. spruceanum, Blepharodon ampliflorum, Condylocarpon isthmicum, Ditassa acerosa, D. bicolor, D. conceptionis, D. cordata, D. laevis, D. linearis, D. mucronata, D. tomentosa, Forsteronia australis, F. velloziana, Jobinia lindbergii, Mandevilla atroviolacea, M. illustris, M. pohliana, M. sellowii, M. tenuifolia, Oxypetalum appendiculatum, O. insigne, O. lanatum, O. minarum, O. patulum, O. strictum, Peplonia organensis e Tassadia subulata. São apresentados chaves de identificação para os gêneros e espécies, descrições, ilustrações e comentários sobre distribuição e fenologia. / The Apocynaceae species inventory of the Ibitipoca State Park is presented. The Park is located in Mantiqueira Range, between 21°40’15" - 21°43’30" S and 43°52’35" - 43°54’15" W. Within the Park there are several types of vegetation, such as altitude savannas, montane forests and mostly campos rupestres. The Apocynaceae, including Asclepiadoideae, has a cosmopolitan distribution, with about 415 genera and 4550 species, from which about 870 occur in Brazil, in a great range of habitats. 10 genera and 28 species occur in the Park.: Aspidosperma olivaceum, A. spruceanum, Blepharodon ampliflorum, Condylocarpon isthmicum, Ditassa acerosa, D. bicolor, D. conceptionis, D. cordata, D. laevis, D. linearis, D. mucronata, D. tomentosa, Forsteronia australis, F. velloziana, Jobinia lindbergii, Mandevilla atroviolacea, M. illustris, M. pohliana, M. sellowii, M. tenuifolia, Oxypetalum appendiculatum, O. insigne, O. lanatum, O. minarum, O. patulum, O. strictum, Peplonia organensis and Tassadia subulata. Keys for the genera and species, descriptions, illustrations, and comments about the distribution and phenology of the species are presented.
2

Apocynacea do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil / Apocynaceae of Ibitipoca State Park, Minas Gerais, Brazil

Lia Monguilhott Bezerra 10 January 2007 (has links)
Este trabalho apresenta o levantamento das Apocynaceae do Parque Estadual do Ibitipoca. O Parque está situado na Cadeia da Mantiqueira, entre os paralelos 21°40’15” a 21°43’30” S e 43°52’35” a 43°54’15” W. Abriga diversas formações vegetais como cerrados de altitude, florestas montanas e principalmente campos rupestres. A família Apocynaceae, incluindo Asclepiadaceae, é cosmopolita, com ca. de 415 gêneros e 4550 espécies, das quais ca. 870 ocorrem no Brasil, em diferentes hábitats. No Parque ocorrem 10 gêneros e 28 espécies: Aspidosperma olivaceum, A. spruceanum, Blepharodon ampliflorum, Condylocarpon isthmicum, Ditassa acerosa, D. bicolor, D. conceptionis, D. cordata, D. laevis, D. linearis, D. mucronata, D. tomentosa, Forsteronia australis, F. velloziana, Jobinia lindbergii, Mandevilla atroviolacea, M. illustris, M. pohliana, M. sellowii, M. tenuifolia, Oxypetalum appendiculatum, O. insigne, O. lanatum, O. minarum, O. patulum, O. strictum, Peplonia organensis e Tassadia subulata. São apresentados chaves de identificação para os gêneros e espécies, descrições, ilustrações e comentários sobre distribuição e fenologia. / The Apocynaceae species inventory of the Ibitipoca State Park is presented. The Park is located in Mantiqueira Range, between 21°40’15” - 21°43’30” S and 43°52’35” - 43°54’15” W. Within the Park there are several types of vegetation, such as altitude savannas, montane forests and mostly campos rupestres. The Apocynaceae, including Asclepiadoideae, has a cosmopolitan distribution, with about 415 genera and 4550 species, from which about 870 occur in Brazil, in a great range of habitats. 10 genera and 28 species occur in the Park.: Aspidosperma olivaceum, A. spruceanum, Blepharodon ampliflorum, Condylocarpon isthmicum, Ditassa acerosa, D. bicolor, D. conceptionis, D. cordata, D. laevis, D. linearis, D. mucronata, D. tomentosa, Forsteronia australis, F. velloziana, Jobinia lindbergii, Mandevilla atroviolacea, M. illustris, M. pohliana, M. sellowii, M. tenuifolia, Oxypetalum appendiculatum, O. insigne, O. lanatum, O. minarum, O. patulum, O. strictum, Peplonia organensis and Tassadia subulata. Keys for the genera and species, descriptions, illustrations, and comments about the distribution and phenology of the species are presented.
3

[en] LANDSCAPE AND PLACE: IMPACTS OF TOURISM IN THE VILLAGE OF IBITIPOCA / MG (1970-2020) / [pt] PAISAGEM E LUGAR: IMPACTOS DO TURISMO NA VILA DE IBITIPOCA/MG (1970-2020)

LUCIANA DE MESQUITA ENGEL 28 September 2020 (has links)
[pt] Os usos e significados de um espaço estabelecem o sentido de lugar o qual é composto pela história, natureza, memória coletiva e formas de apropriação do espaço - todos elementos da paisagem. A noção de fruição da paisagem estimulou o desenvolvimento da atividade turística. Tal atividade, sem coordenação, impacta a vida social, econômica e a paisagem urbana e natural das localidades. Diante disso, este trabalho utiliza o sentido de lugar para apreender, em uma cidade turística, de que maneira as transformações na paisagem, acarretadas pelo desenvolvimento do turismo, alteram a percepção do sentido de lugar desses espaços. A Vila de Conceição do Ibitipoca escolhida para a análise está situada na Zona Leste do Estado de Minas Gerais, pertencente ao município de Lima Duarte. Esta localidade possui uma paisagem bucólica conformada pelos prédios históricos e sua paisagem natural. Junto da Vila há o Parque Estadual do Ibitipoca, o qual abriga cursos d água que formam quedas e corredeiras e possui ampla visitação turística. A presente pesquisa investiga os impactos da atividade turística na Vila e no parque tendo como foco específico a paisagem e a alteração do sentido de lugar. Espera-se que os seus resultados possam contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas, ambientais e urbanas, e para o entendimento do papel fundamental do sentido de lugar como valor intrínseco para a preservação do patrimônio material e imaterial das comunidades, preservando suas paisagens natural, construída e cultural. / [en] The uses and meanings of a space establish the sense of place which is composed of history, nature, collective memory and forms of appropriation of space - all elements of the landscape. The notion of enjoying the landscape stimulated the development of tourist activity. Such activity, without coordination, impacts social, economic life and the urban and natural landscape of the localities. Therefore, this work uses the sense of place to apprehend, in a tourist city, how the transformations in the landscape, caused by the development of tourism, change the perception of the sense of place in these spaces. The Vila de Conceição do Ibitipoca chosen for the analysis is located in the East Zone of the State of Minas Gerais, belonging to the municipality of Lima Duarte. This locality has a bucolic landscape shaped by historic buildings and its natural landscape. Next to the Vila there is the Ibitipoca State Park, which houses water courses that form falls and rapids and has wide tourist visitation. The present research investigates the impacts of tourist activity in the Village and in the park with a specific focus on the landscape and the change in the sense of place. It is hoped that its results may contribute to the improvement of public, environmental and urban policies, and to the understanding of the fundamental role of the sense of place as an intrinsic value for the preservation of the communities material and immaterial heritage, preserving their natural landscapes, built and cultural.
4

Análise da vulnerabilidade socioambiental na Zona de amortecimento do Parque Estadual do Ibitipoca (MG), por geoprocessamento: contribuindo no apoio à tomada de decisão. / Analysis of social and environmental vulnerability in the Buffer Zone of Ibitipoca State Park (MG), by GIS: Contributing to support decision making.

Taiana Evangelista dos Reis 12 December 2014 (has links)
Conservar as últimas florestas tropicais é uma preocupação mundial, e como formas de proteção legal são criadas Unidades de Conservação (UCs), dedicadas para a preservação e manutenção da biodiversidade e recursos naturais. O entorno das áreas protegidas também são locais amparados pela lei e as atividades nelas devem ser restritas, a fim de não gerar impacto sobre a UC. O Parque Estadual do Ibitipoca, localizado em Minas Gerais, possui uma zona de amortecimento (ZA) de 100,41 km que pertence aos municípios de Lima Duarte, Santa Rita do Ibitipoca e Bias Fortes. O presente trabalho, portanto, visa caracterizar a vulnerabilidade socioambiental na zona de amortecimento do Parque Estadual do Ibitipoca (PEI), utilizando para tal, técnicas de geoprocessamento. Para chegar ao resultado final foi feito uma análise da vulnerabilidade social da ZA, utilizando dados do censo de infraestrutura (água, esgoto e lixo) e renda per capita; e para a vulnerabilidade ambiental foi realizado a sobreposição dos mapas de uso da terra, declividade e tipos de solos. Esses dados foram tratados no programa ArcGis, através da análise multicritério e seguindo a metodologia proposta por Moura (2007). O mapa de vulnerabilidade socioambiental possibilitou apontar os locais que necessitam de maiores cuidados e investimento, auxiliando assim os gestores do Parque no manejo e preservação da ZA. Os processos adotados nesta pesquisa permitiram a geração de um banco de dados georreferenciado, que será disponibilizado aos gestores, à população do entorno e à comunidade técnico-científica. / Save the last tropical forests is a global concern, and as a form of legal protection are created Conservation Units, dedicated to the preservation and maintenance of biodiversity and natural resources. The around protected areas are also supported by local law and the activities therein should be restricted in order not to have an impact on the conservation unit. The Ibitipoca State Park, located in Minas Gerais, have a buffer zone of 100.41 km , belonging to the districts of Lima Duarte, Santa Rita do Ibitipoca and Bias Fortes. This study therefore aimed to characterize the social and environmental vulnerability in the buffer zone of the Ibitipoca State Park, using for this purpose, GIS techniques. To get to the final result was made an analysis of the social vulnerability of the buffer zone, using census data infrastructure (water, sewer and garbage) and per capita income; and to environmental vulnerability was performed overlapping of the maps: land use, slope and soil types. These data were treated in ArcGis program, through multi-criteria analysis following the methodology proposed by Moura (2007). The social and environmental vulnerability map possible point out the places that need more care and investment, thereby assisting managers in the Park management and preservation of the buffer zone. The processes adopted will enable the generation of a georeferenced database, which will be made available to park managers, to the surrounding population and the scientific and technical community.
5

Análise da vulnerabilidade socioambiental na Zona de amortecimento do Parque Estadual do Ibitipoca (MG), por geoprocessamento: contribuindo no apoio à tomada de decisão. / Analysis of social and environmental vulnerability in the Buffer Zone of Ibitipoca State Park (MG), by GIS: Contributing to support decision making.

Taiana Evangelista dos Reis 12 December 2014 (has links)
Conservar as últimas florestas tropicais é uma preocupação mundial, e como formas de proteção legal são criadas Unidades de Conservação (UCs), dedicadas para a preservação e manutenção da biodiversidade e recursos naturais. O entorno das áreas protegidas também são locais amparados pela lei e as atividades nelas devem ser restritas, a fim de não gerar impacto sobre a UC. O Parque Estadual do Ibitipoca, localizado em Minas Gerais, possui uma zona de amortecimento (ZA) de 100,41 km que pertence aos municípios de Lima Duarte, Santa Rita do Ibitipoca e Bias Fortes. O presente trabalho, portanto, visa caracterizar a vulnerabilidade socioambiental na zona de amortecimento do Parque Estadual do Ibitipoca (PEI), utilizando para tal, técnicas de geoprocessamento. Para chegar ao resultado final foi feito uma análise da vulnerabilidade social da ZA, utilizando dados do censo de infraestrutura (água, esgoto e lixo) e renda per capita; e para a vulnerabilidade ambiental foi realizado a sobreposição dos mapas de uso da terra, declividade e tipos de solos. Esses dados foram tratados no programa ArcGis, através da análise multicritério e seguindo a metodologia proposta por Moura (2007). O mapa de vulnerabilidade socioambiental possibilitou apontar os locais que necessitam de maiores cuidados e investimento, auxiliando assim os gestores do Parque no manejo e preservação da ZA. Os processos adotados nesta pesquisa permitiram a geração de um banco de dados georreferenciado, que será disponibilizado aos gestores, à população do entorno e à comunidade técnico-científica. / Save the last tropical forests is a global concern, and as a form of legal protection are created Conservation Units, dedicated to the preservation and maintenance of biodiversity and natural resources. The around protected areas are also supported by local law and the activities therein should be restricted in order not to have an impact on the conservation unit. The Ibitipoca State Park, located in Minas Gerais, have a buffer zone of 100.41 km , belonging to the districts of Lima Duarte, Santa Rita do Ibitipoca and Bias Fortes. This study therefore aimed to characterize the social and environmental vulnerability in the buffer zone of the Ibitipoca State Park, using for this purpose, GIS techniques. To get to the final result was made an analysis of the social vulnerability of the buffer zone, using census data infrastructure (water, sewer and garbage) and per capita income; and to environmental vulnerability was performed overlapping of the maps: land use, slope and soil types. These data were treated in ArcGis program, through multi-criteria analysis following the methodology proposed by Moura (2007). The social and environmental vulnerability map possible point out the places that need more care and investment, thereby assisting managers in the Park management and preservation of the buffer zone. The processes adopted will enable the generation of a georeferenced database, which will be made available to park managers, to the surrounding population and the scientific and technical community.
6

Taxocenose de répteis Squamata em áreas de mata do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil

Nascimento, Ana Elisa Resgalla do 23 February 2010 (has links)
Submitted by Renata Lopes (renatasil82@gmail.com) on 2017-06-21T13:37:27Z No. of bitstreams: 1 anaelisaresgalladonascimento.pdf: 4723311 bytes, checksum: a53e707ecec14bc708f60c61c3bcc58e (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2017-08-07T19:09:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 anaelisaresgalladonascimento.pdf: 4723311 bytes, checksum: a53e707ecec14bc708f60c61c3bcc58e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-07T19:09:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 anaelisaresgalladonascimento.pdf: 4723311 bytes, checksum: a53e707ecec14bc708f60c61c3bcc58e (MD5) Previous issue date: 2010-02-23 / No Brasil o número de espécies de répteis ainda é subestimado o que torna necessária a realização de mais inventários faunísticos. Apesar do número de estudos sobre a fauna de répteis brasileira estar aumentando, existem poucos que tratam deste assunto para o estado de Minas Gerais. No Parque Estadual do Ibitipoca (PEIB), Minas Gerais, Brasil, os principais trabalhos sobre a herpetofauna tratam principalmente do grupo de anfíbios. No caso dos répteis, os dados sobre o grupo para o PEIB são insuficientes. O objetivo deste estudo foi complementar os dados já existentes sobre a fauna de Squamata do PEIB. Para a amostragem dos répteis Squamata foram instalados sete conjuntos de armadilhas de interceptação e queda e de funil, de 100 metros de comprimento cada um, em três diferentes áreas de mata do PEIB: “Mata Grande”, “Matinha” e “Mata das Casas”. Além disso, foi realizada busca ativa pelos animais e os indivíduos encontrados ocasionalmente ou capturados por terceiros também foram considerados. O trabalho de campo contou com duas etapas: a primeira de janeiro a abril de 2009 e a segunda de agosto a novembro de 2009. Foram encontradas treze espécies de serpentes e três de lagartos em sete pontos amostrais localizados em três diferentes áreas de mata do parque. Destas, nove não estavam listadas no plano de manejo do PEIB e todas elas já listadas em trabalhos anteriores realizados em áreas de Cerrado e de Mata Atlântica do Brasil e para o estado de Minas Gerais. As famílias mais representativas foram Leiosauridae e Dipsididae, assim como foi demonstrado em trabalhos prévios. As espécies mais abundantes foram Enyalius perditus (43%) e Echinanthera melanostigma (17%). Duas espécies de lagartos (Ophiodes striatus e Mabuya frenata) e uma de serpente (Oxyrhopus rhombifer), típicas de Cerrado, foram encontradas em duas das áreas de mata amostradas. Devido principalmente à captura de indivíduos da espécie Mussurana montana, que é considerada quase ameaçada de extinção nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, deve-se considerar a importância das áreas de mata do PEIB para a manutenção da fauna de répteis do local. / The number of reptile species in Brazil is underestimated and this fact makes it necessary to carry out more faunal inventories. Despite the fact that the number of studies about the Brazilian reptile fauna is increasing, there are insufficient studies for the Minas Gerais state. At the Parque Estadual do Ibitipoca (PEIB), Minas Gerais, Brazil, the most important herpetofauna studies are about the amphibian group. However, the reptile database in the PEIB is still insufficient. The aim of this study was, therefore, to complement the Squamata fauna data that already exists at the PEIB. Seven sets of pit fall traps with drift fence and funnel traps, 100 meters long each, were installed in three different forest areas at the PEIB (“Mata Grande”, “Matinha” and “Mata das Casas”) for Squamata sampling. In addition to those, the animals were actively searched and all specimens that were occasionally met or captured by PEIB employees have also been considered. There were two phases of field trips: the first one was from January to April 2009 and the second one from August to November 2009. Thirteen species of snakes and three species of lizards were captured in seven sampling points located at three different forest areas in the park. Of them, nine were not listed in the PEIB management plan and all of those had already been listed in previous researches performed in Brazilian Atlantic Forest and Cerrado areas, as well as at Minas Gerais state. Leiosauridae and Dipsididae were the most representative families in this study, as it was shown in previous studies. The most abundant species were Enyalius perditus (43%) and Echinanthera melanostigma (17%). Two lizard species (Ophiodes striatus and Mabuya frenata) and one snake species (Oxyrhopus rhombifer) that are typically from the Cerrado area were collected at two of the forest spots. Due to the fact that specimens of Mussurana montana, that is considered an almost threatened species at Minas Gerais, Rio de Janeiro and São Paulo states, were collected, the importance of the PEIB forest areas must be considered essential to the maintenance of the local reptile fauna.
7

Composição florística e ecologia de epífitas vasculares em fragmentos de Floresta Estacional Semidecidual na Serra da Mantiqueira, Minas Gerais, Brasil

Barbosa, Daniel Elias Ferreira 10 November 2012 (has links)
Submitted by Geandra Rodrigues (geandrar@gmail.com) on 2018-03-19T18:11:37Z No. of bitstreams: 1 danieleliasferreirabarbosa.pdf: 2623086 bytes, checksum: 9c30260d3a86fc41b642599a5f607b4b (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2018-03-19T19:52:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 danieleliasferreirabarbosa.pdf: 2623086 bytes, checksum: 9c30260d3a86fc41b642599a5f607b4b (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-19T19:52:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 danieleliasferreirabarbosa.pdf: 2623086 bytes, checksum: 9c30260d3a86fc41b642599a5f607b4b (MD5) Previous issue date: 2012-11-10 / A heterogeneidade vegetacional é um dos fatores responsáveis pela alta biodiversidade encontrada na Floresta Atlântica, com destaque para a Floresta Estacional Semidecidual (FES) que, embora apresente elevada riqueza e endemismo, é menos conhecida do que outras formações deste Bioma como as Florestas Ombrófilas. Esta formação é uma das mais degradadas devido, sobretudo, a ocupações urbanas na Região Sudeste do Brasil. Atualmente, em Minas Gerais é representada principalmente por remanescentes de florestas secundárias, destacando-se, no complexo da Mantiqueira, a Serra do Ibitipoca que devido a sua importância biológica figura entre as áreas prioritárias para a conservação da flora no estado e, mesmo assim, vem sofrendo com a fragmentação e destruição de habitats. A fragmentação de habitats é uma das maiores ameaças a biodiversidade, afetando particularmente a comunidade epifítica. Outro importante fator na composição desta comunidade é o gradiente altitudinal que disponibiliza elevada heterogeneidade ambiental mesmo em pequenas distâncias. Epífitas são um importante componente para a diversidade das florestas tropicais devido ao elevado número de espécies, além de apresentar importante função ecológica. O estudo foi realizado em cinco fragmentos de FES com extensões entre ca. 2 e 8 ha e altitudes variando entre 1230 e 1430 m.s.m. na Serra do Ibitipoca, Minas Gerais entre setembro de 2013 e dezembro de 2016. Os resultados são apresentados em dois capítulos. O primeiro capítulo teve como objetivos realizar o levantamento da comunidade de epífitas vasculares e avaliar a importância da heterogeneidade de habitats na riqueza e composição de espécies. Foram registradas 96 espécies de epífitas vasculares distribuídas em 40 gêneros sendo Peperomia Ruíz e Pav. o mais rico (oito spp.) e 10 famílias das quais, Orchidaceae é a mais rica (30 spp.). As samambaias apresentaram riqueza de espécies acima do esperado, provavelmente em função da elevada altitude na área de estudo. O estudo apresentou a maior riqueza registrada até o momento para FES ressaltando a importância da manutenção de xi fragmentos com diferentes estruturas para a comunidade epifítica. O segundo capítulo avaliou a diversidade da comunidade de epífitas vasculares e a correlação da riqueza de espécies com a altitude e tamanho dos fragmentos, além de porte dos forófitos. Para isso foram amostrados em cada um dos fragmentos os 60 maiores forófitos contendo ao menos uma planta epífita. Foram calculados para cada fragmento os índices de diversidade de Shannon (H’) e de uniformidade de Pielou (J), além dos índices de distinção taxonômica média (Δ+) e variação na distinção taxonômica (Λ+). Uma análise de regressão linear simples foi realizada com o intuito de verificar uma possível correlação entre altitude, área e riqueza. Foram amostrados 300 forófitos com 1270 ocorrências de epífitas, distribuídas em 85 espécies. O número de espécies não apresentou correlação positiva com o tamanho da área indicando que os fragmentos tiveram históricos de perturbação distintos, fato corroborado pela similaridade encontrada estar abaixo do esperado. Os fragmentos mais próximos e com maior riqueza apresentaram os maiores valores de H’ e Δ+ demonstrando melhor estado de conservação dentre os fragmentos analisados. Embora não tenha havido correlação significativa entre altitude e riqueza (p>0,05) ficou evidente a influência da altitude na composição da comunidade com sete espécies ocorrendo até 1230 m e 13 apenas acima de 1380 m. / The vegetation heterogeneity is one feature responsible for the high biodiversity found in Atlantic forest, especially for the Seasonal Semidecidual Forest (SSF), which, despite high richness and endemism, is less known than other physiognomies like the rainforests. This phytophysiognomy is one of the most affected due to, especially the urban occupation in the Southeastern Region of Brazil. Currently in Minas Gerais, this physiognomy is represented especially by remnants of secondary forests. In this sense, we must highlight that the Serra do Ibitipoca, due to its biological importance, appears among the priority areas for conservation of the flora in this state, and nevertheless, is suffering with fragmentation and destruction of habitats. Fragmentation of habitats greatly threatens the biodiversity, affecting especially the epiphytic community. Other important feature in the composition of this community is the elevation gradient which provides high habitat heterogeneity even at short distances. Epiphytes are an important component for diversity of the tropical forests due to its high number of species, also presenting relevant ecological function. We studied five fragments with sizes varying between 2 and 8 ha and altitudes varying between 1230 and 1430 m.s.m. in the Serra da Mantiqueira, Minas Gerais between September 2013 and December 2016. Results are presented in two chapters. The aims of the first chapter were to realize the survey of vascular epiphytic community and evaluate the importance of the habitat heterogeneity to the richness and composition of species. We recorded 96 species of vascular epiphytes distributed in 40 genera of which Peperomia was the richest (eight spp.) and 10 families, of which Orchidaceae was the richest (30 spp.). The ferns presented richness higher than expected, probably due to the high altitude of the studied area. This study presented the highest richness to date know for SSF, highlighting the importance of maintenance of fragments with distinct structures for the epiphytic community. In the second chapter we evaluated the diversity of the community of vascular epiphytes and the correlation of species xiii richness with altitude and fragment size, besides phorophytes sizes. In each fragment we evaluated 60 largest phorophytes with at least one epiphyte. We calculated for each fragment the indices of diversity of Shannon (H‟) and equability of Pielou (J), besides the indices of taxonomic distinction (Δ+) and variation in taxonomic distinction (Λ+). An analysis of linear regression was conducted in order to verify correlation between altitude, area size and richness of species. We sampled 300 phorophytes with 1270 occurrences of epiphytes, distributed in 85 species. The number of species did not correlate with the size of the fragments pointing to a distinct history of disturbance, a feature confirmed by the relatively low indices of similarity. The closest and richest fragments presented the highest values of H‟ and Δ+ showing the best conservation status among the analyzed fragments. Although we did not find significant correlation between altitude and richness (p>0.05) it was clear the influence of the elevation in the composition of the community once seven species occur up to 1230m.s.m. and 13 were present only above the 1380m.s.m.
8

Perspectivas para a conservação do Parque Estadual do Ibitipoca – MG: participação social, avaliação, manejo e percepção ambiental

Simiqueli, Raquel Ferreira 25 March 2008 (has links)
Submitted by Renata Lopes (renatasil82@gmail.com) on 2017-03-30T18:13:01Z No. of bitstreams: 1 raquelferreirasimiqueli.pdf: 6814382 bytes, checksum: bd61357dc3db8c069d71141133d29dd9 (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2017-04-03T18:55:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 raquelferreirasimiqueli.pdf: 6814382 bytes, checksum: bd61357dc3db8c069d71141133d29dd9 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-03T18:55:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 raquelferreirasimiqueli.pdf: 6814382 bytes, checksum: bd61357dc3db8c069d71141133d29dd9 (MD5) Previous issue date: 2008-03-25 / FAPEMIG - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais / As áreas naturais protegidas, nem sempre almejadas enquanto espaços responsáveis pela conservação da biodiversidade, antes como monumentos públicos e protegidos em função de sua beleza cênica, hoje assumem o papel de conciliar uso público à proteção dos recursos naturais, exigindo a participação social. O efetivo planejamento e manejo irão direcionar a tentativa e a tendência da gestão, destas áreas, em cumprir a tarefa de conservar os recursos ambientais. Portanto, a participação social de comunidades no entorno à unidades de conservação passa a ser uma estratégia, um reconhecimento de que os problemas que afetam estas áreas são inerentes ao seu contexto sócio-ambiental, econômico, político, espacial e cultural. O manejo interno da unidade, tanto da biodiversidade quanto da visitação, assume a postura de lidar com conflitos de uso, contemplando metodologias de mínimo impacto. Neste sentido, o perfil e a percepção do visitante são capazes de fornecer dados que orientariam o manejo. Neste contexto, o presente estudo visa compreender as interfaces supracitadas, cumprindo a importante tarefa de investigar a conservação e o ecoturismo em um parque, neste caso o Parque Estadual do Ibitipoca - MG. Os passos da pesquisa foram apresentados em capítulos temáticos. Foi realizado um significativo levantamento bibliográfico que visou analisar a evolução dos modelos de conservação ambiental, o ecoturismo em áreas protegidas e a percepção ambiental. Além disso, os principais métodos utilizados para a obtenção dos dados foram: a observação participante, a aplicação de questionários e a realização de entrevistas, o que contemplou tanto a abordagem qualitativa quanto a quantitativa. Através deste trabalho, foi possível obter informações sobre a realidade do entorno, Vila Conceição do Ibitipoca, também sobre o diagnóstico da situação atual do manejo no parque, além da avaliação pelos visitantes. Os dados referentes ao perfil e percepção ambiental conseguiram revelar opiniões, atitudes e condutas dos visitantes, gerando informações capazes de orientar a gestão administrativa do parque para um correto manejo da unidade. As considerações finais sugerem algumas direções para a efetivação de um Programa de Educação Ambiental para o Parque Estadual do Ibitipoca e seu entorno. Acredita-se que esta proposta possa ser estendida às demais unidades de conservação, contanto que as devidas particularidades de cada área sejam consideradas. / The protected natural areas, not always desired as responsible spaces for the conservation of biodiversity, at the beginning as public monuments and protected because of to its scenic beauty, today it assumes the role of reconciling public use with the protection of natural resources, requiring social participation. The effective planning and management will direct the attempt and the trend of the administration in these areas, to conserve natural resources. Thus the social participation of communities around the units of conservation becomes a strategy, a recognition that the problems that affect these areas are inherent in their socio-environmental, economic, political, spatial and cultural context. The internal management of the unit, as much of the biodiversity as the visitation, in the position of dealing with conflicts of use, contemplating methodologies for minimum impact. Thus, the profile and perception of the visitor are able to provide data that orientariam the management. In this context, the present study aims to understand the interfaces above, fulfilling the important task of investigating the conservation and ecotourism in a park, in this case the State Park of Ibitipoca - MG. The steps of the research were presented in thematic chapters. It was made a significant bibliographic survey that aimed to analyze the evolution of environmental conservation models, ecotourism in protected areas and environmental perception. Moreover, the main methods used for obtaining the datas were the participant observation, questionnaires and interviews, which included as much the qualitative approach as the quantitative. Through this work, it was possible to obtain information about the reality of the environment, village of Conception Ibitipoca, also about the diagnosis of the current state of management in the park, in addition to evaluation by visitors. The datas about the profile and environmental perception to show opinions, attitudes and conduct of the visitors, generating capable information to guide the administration of the park for a proper management of the unit. The final consideration suggest some directions for the an effectived Environmental Education Program for the Ibitipoca State Park and its surroundings. It is believed that this proposal can be extended to other units of conservation, provided that the own features of each area should be considered.
9

Geoambientes e pedogênese do Parque Estadual do Ibitipoca, município de Lima Duarte (MG) / Mineralogical attributes, color, adsorption and desorption of Ibitipoca, southern Lima Duarte (MG)

Dias, Herly Carlos Teixeira 20 July 2000 (has links)
Submitted by Reginaldo Soares de Freitas (reginaldo.freitas@ufv.br) on 2016-06-17T14:46:24Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 721272 bytes, checksum: 68f9ddce2e1435d1b704849af1b096f6 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-17T14:46:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 721272 bytes, checksum: 68f9ddce2e1435d1b704849af1b096f6 (MD5) Previous issue date: 2000-07-20 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Foram realizados dois estudos na área do Parque Estadual do Ibitipoca (PEI), Minas Gerais: o primeiro com a finalidade de identificar, mapear e caracterizar os geoambientes do parque; e o outro com o objetivo de caracterizar alguns dos solos mais representativos e a pedogênese dos diferentes geoambientes. Foram feitas coletas de solos georreferenciados por GPS (Geographic Position System), foto- interpretações a partir de ortofotos e uso de mapas planialtimétricos, além de intenso levantamento de campo. Oito geoambientes foram identificados e caracterizados: Patamares com Espodossolos, Cristas Ravinadas, Escarpas, Grotas, Mata Baixa com Candeia, Mata Alta sobre Xisto, Topos Aplainados e Rampas com Vegetação Aberta. A vegetação associada a cada um é fortemente condicionada pela profundidade do solo e pelo tempo de permanência de água no sistema. Os ambientes de mata, tanto sobre xistos quanto sobre quartzitos, sofrem menor estresse hídrico seja por melhores condições físicas do solo e maior retenção de água, seja pelo próprio ambiente mais ombrófilo e úmido, como nas Grotas. Nestes geoambientes as concentrações de P e K se mostraram mais elevadas do que nos ambientes campestres abertos. Na Mata Baixa com Candeia, a pobreza química do ambiente parece ser limitante da não-ocorrência de uma floresta mais densa. Nos Campos de Altitude, as cotas elevadas parecem relacionadas com o estabelecimento desta vegetação, que diferem dos campos rupestres por estarem sobre solo mais profundo. Em geral, os solos estudados são álicos, com valores de saturação de Al superiores a 80% no horizonte A1, eletronegativos e com acentuado distrofismo. A CTC existente é quase exclusivamente atribuível à fração orgânica, em virtude da atividade muito baixa da fração argila dos solos. Os resultados indicaram a presença destacada de formas pouco cristalinas de Fe, a exemplo do descrito em solos em condições de altitude. Com acúmulo de carbono orgânico, há inibição da cristalização de óxidos de Fe ou Al. A vegetação que se desenvolve em solos O/R e Espodossolos apresenta maior concentração de N onde se verifica maior atividade de algas fotoautotróficas e fixadoras deste elemento. Observa-se que nitrogênio e bases são os elementos de maior concentração nas folhas e na casca da vegetação, e esse comportamento é comum em todos os solos onde haja forte ocorrência de liquens fixadores de N. Com relação ao carbono orgânico total, há diminuição esperada com a profundidade, mesmo nos perfis que apresentam descontinuidade. O fracionamento do carbono orgânico revelou predominância das frações humina e ácidos húmicos sobre a fração ácidos fúlvicos. No entanto, a relação entre as frações ácido húmico:ácidos fúlvicos tende a diminuir em profundidade devido à mobilidade da fração ácido fúlvico. Observou-se correlação entre o carbono orgânico mineralizável (COM) e a fertilidade do solo, destacando-se fósforo e potássio. / This study was carried out with the objective of evaluating the phosphate adsorption and desorption processes and relate them to the soils mineralogy. Thirteen profiles were selected from three Brazilian States and their A and B horizons were collected. The samples were submitted to routine physical and chemical analyses and were subjected to intensive mineralogical characterization. Additionally, the soils were analysed by two techniques of recent use in Soil Science: Atomic Force Microscopy and Diffuse Reflectance Spectroscopy. The first technique presented small advantage when compared with the traditional Electron Microscopy, but both technique did not allow a good particles distinction. The Diffuse Reflectance Spectroscopy showed a good soil potential for studies of Soil Science, due to its simplicity and low cost. The color characterization, by this method, allowed an excellent quantification of the iron oxides and also the calculation of the hematite/(hematite + goethite) ratio. Organic matter did not affect the goethite and hematite quantification, but affected the color coefficients determination. In the phosphate adsorption study the soils exhibited a large adsorptive capacity and almost all of them presented maximum adsorption values above 1,000 μg/g. The pH in NaF 1 mol/L and gibbsite were directly and, caulinite was inversely correlated with phosphate maximum adsorption. By stepwise regression analysis, goethite was the main mineral individually related with the phenomenon, and when considered together with gibbsite and caulinite explained more than 94% of the maximum adsorption variation. When most of the soils characteristics were considered in the stepwise regression analysis, the P-remainder and redness ratting with an inverse relationships and pH (NaF) and specific surface (N2) with a direct relationship, explained more than 96% of the maximum adsorption variation. The A and B horizons and the yellowish and reddish soils presented similar phosphate maximum adsorption, however it was observed a visual tendency of higher adsorption values associated with B horizon and yellowish samples in the adsorption curves. In the desorption study, the Johnson-Mehl model allowed successfully to fit the kinetic curves, with desorption maximum values ranging from 60 to 1,000 μg/g. It was recovered 25 to 66% of phosphorus previously applied, and the phosphate maximum desorption, by resin extraction, occurred approximatelly with 24 hours of reaction. The significant positive correlation between phosphate desorption and adsorption was caused by the chosen method to apply the phosphorus before incubation. The desorption process was dependent of the amounts previously applied to incubation. The maximum desorption significantly correlated with gibbsite contents and Al2O 3 from sulfuric and digestion. The percent desorbed was inversely associated with iron oxides and surface area and, directly associated with caulinite, both statistically significant. There were no statistical differences between, yellow and red soil colors but the B horizons exhibited the highest maximum desorption values and lowest desorption velocity. The percent desorbed was similar in these two horizons.
10

Avaliação de impactos da visitação, capacidade de carga turística e perfil dos visitantes do Parque Estadual do Ibitipoca, Lima Duarte-MG / Evaluation of the visiting impacts, touristic load capacity and profile of the visitors of the Ibitipoca State Park, Lima Duarte-MG

Ladeira, Alecia Silva 19 December 2005 (has links)
Submitted by Reginaldo Soares de Freitas (reginaldo.freitas@ufv.br) on 2017-01-16T15:50:28Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 4914984 bytes, checksum: f7938e3ece6b88bd6b99186f3ec62c35 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-16T15:50:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 4914984 bytes, checksum: f7938e3ece6b88bd6b99186f3ec62c35 (MD5) Previous issue date: 2005-12-19 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais / O principal objetivo deste trabalho foi a determinação da capacidade de carga turística do Parque Estadual do Ibitipoca (PEIb), tomando como base os métodos disponíveis, adaptados com os fatores locais que melhor caracterizam os impactos ocorrentes nos seguintes roteiros do parque: Circuito das Águas, Pico do Pião e Janela do Céu. A caracterização ambiental teve como suporte principal os solos, com o lançamento de 10 pontos amostrais de coleta, englobando a maioria dos geoambientes. Foram realizadas três coletas, sendo uma no interior da trilha, uma na zona intermediária e outra na zona não impactada, que serviram para avaliar o nível de interferência antrópica que as trilhas apresentam quando comparada com um gradiente intermediário e outro não impactado. O resultado encontrado para as classes texturais das trilhas do PEIb, com predominância da classe textural areia, indica que há uma limitação quanto à capacidade de pisoteio que os solos podem suportar. Assim sendo, foram considerados os seguintes fatores de correção, ligados ao solo: vulnerabilidade à erosão, relação carbono orgânico e compactação e relação carbono orgânico e densidade. As fitofisionomias dominantes no PEIb foram descritas como forma de mostrar sua importância e valor estético, bem como a presença de espécies endêmicas na região. A caracterização do perfil do visitante do PEIb foi determinada com a aplicação de questionários temáticos aos mesmos, como forma de obter parâmetros relativos ao perfil, percepção e preferência, dentro do contexto de conservação tendo o parque como enfoque principal. Foram aplicados 324 questionários em diferentes épocas do ano, desde feriados prolongados, até dias comuns, de maneira a obter o perfil de informação adequado ao nível desejado. Dentre os vários parâmetros observados salientou-se o alto grau de escolaridade dos visitantes e sua aprovação quanto à manutenção e limpeza do parque. Os três roteiros existentes foram caracterizados em relação aos diferentes geoambientes que cada um deles atravessa, com suas respectivas declividades e comprimentos, com predominância da declividade alta, ou seja, maior que 20% em todos eles, o que evidencia grande susceptibilidade à erosão. O cálculo dos fatores de correção do modelo empregado permitiu a determinação da capacidade de carga turística para cada um dos roteiros, utilizando, além dos fatores ligados ao solo o fator de correção de fechamento temporal à visitação e a capacidade de manejo do PEIb. Foram calculadas para cada roteiro a capacidade de carga física (CCF), a capacidade de carga real (CCR) e a capacidade de carga efetiva (CCE), resultando em uma capacidade de carga turística de 238 visitantes/dia, sendo 56 para o roteiro Circuito das Águas, 47 para o roteiro Pico do Pião e 135 visitantes/dia para o roteiro Janela do Céu. Os dados gerados dão subsídios técnicos à gestão do PEIb, a ser implementada à partir de 2006. / The main objective of this work was to determine to touristic load capacity of the Ibitipoca State Park (PEIb) based on the available methods, adapted to the local factors which best characterize the impacts that occur in the following routes of the park: Circuito das Águas (Waters’ Tour), Pico do Pião (Top’s Peak) and Janela do Céu (Heaven’s Window). The environmental characterization had its main basis on the soils, which enclosed the majority of the geoenvironments. A total of 10 sampling points were established. Three collections were made in each point, being one of them in the middle of the trail, one in the transition zone and one in the non impacted zone, that served to evaluate the level of anthropic interference that the trails present when compared to a transition gradient and one that is not impacted. The result found for the textural classes of the trails of the PEIb, in which predominates the sand textural class, indicates that there is a limitation to the walking capacity that the soils can hold. Thus, the following correction factors related to the soils were considered: erosion vulnerability, relation of organic carbon and compactation, and relation of organic carbon and density. The dominant plant physiognomics in the PEIb were described to show their importance and aesthetic value, as well as the presence of endemic species in the region. The characterization of the profile of the park visitors was defined with the application of parameters related to the profile, perception and preference of the visitors, within the conservation context with the park being the main objective. A total of 324 questionnaires were applied in various periods during the year, from long holidays to ordinary days, to obtain a suitable information profile at a desirable level. Among the several parameters observed the high education level of the visitors and their approval as to the maintenance and cleanness of the park stood out. The three routes existent in the park were characterized in relation to the various geoenvironments through which they cross with their respective slopes and lengths, with a predominance of steep slopes, that is, more than 20% in all of them. This shows the great susceptibility to erosion. The calculation of the correction factors allowed the touristic load capacity determination for each route, using, besides the factors limited to the soils, the correction factor of temporal closing and of management capacity of the PEIb. For each route the physical load capacity (CCF), the actual load capacity (CCR) and the effective load capacity (CCE) were calculated, which resulted in a tourist load capacity of 238 visitors/day, being 56 for the Waters’ Tour route, 47 for the Top’s Peak route, and 135 visitors/day for the Heaven’s Window route. Data generated provide technical support to the management of the PEIb, to be established in 2006.

Page generated in 0.0472 seconds