• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 202
  • 1
  • Tagged with
  • 203
  • 75
  • 72
  • 70
  • 66
  • 42
  • 39
  • 39
  • 34
  • 33
  • 25
  • 25
  • 24
  • 23
  • 20
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Validação diagnóstica para a detecção de Cryptosporidium spp. em bovinos /

Inácio, Sandra Valéria. January 2016 (has links)
Orientador: Katia Denise Saraiva Bresciani / Banca: Simone Baldini Lucheis / Banca: Valéria Maria Savoya da Silva / Banca: Mônica Regina Vendrame Amarante / Banca: Silvia Helena venturoli Perri / Resumo: A criptosporidiose, tanto humana como animal, tem distribuição cosmopolita. Esse parasito ocasiona diarreia em bezerros, retardo no crescimento, mortalidade e consequentes perdas econômicas. Nós realizamos a viabilização, desenvolvimento, avaliação e validação intralaboratorial de uma nova técnica parasitológica para a análise em microscopia óptica de oocistos de Cryptosporidium spp., denominada de TF-Test Coccidia, em amostras fecais de bezerros do município de Araçatuba, São Paulo. Para o desenvolvimento deste estudo e confirmação da nova técnica diagnóstica TF-Test Coccidia foram empregadas duas metodologias: centrífugo-sedimentação seguida da coloração negativa de verde malaquita (CSN-Malaquita) e Nested-PCR. Amostras positivas e negativas de bezerros foram utilizadas para a confecção e validação do TF-Test Coccidia. Portanto, podemos concluir a eficácia da técnica parasitológica de TF-Test Coccidia, na detecção de oocistos do parasito Cryptosporidium spp. e observamos boa concentração e morfologia das estruturas de eliminação do mencionado parasito, com baixa quantidade de impureza em esfregaço fecal. / Abstract: Cryptosporidiosis, both human and animal, has a worldwide distribution. This parasite causes diarrhea in calves, growth retardation, mortality and consequent economic losses. We performed the feasibility, development, evaluation and within-laboratory validation of a new parasitological technique by optical microscopy analysis of Cryptosporidium spp., Called TF-Test Coccidia in fecal samples of calves in the city of Araçatuba, São Paulo. To develop this study and confirmation of the new diagnostic technique TF-Test Coccidia were employed two methodologies: the centrifugal sedimentation followed by negative staining of malachite green (CSN-Malachite) and nested PCR. Positive and negative samples from calves were used for the preparation and validation of TF-Test Coccidia. Therefore, we conclude the effectiveness of parasitological technique TF-Test Coccidia, on the oocysts detection of the parasite Cryptosporidium spp. and observe good concentration and morphology of eliminated parasitic structures mentioned, with low amount of impurity in fecal smear. / Doutor
12

Caracterização morfológica e análise por microssatélites de DNA de isolados de campo do Schistosoma mansoni Sambon, 1907, obtidos em Esteio, Rio Grande do Sul

Maurer, Rafael Lucyk January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:13:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000341115-Texto+Completo-0.pdf: 850841 bytes, checksum: fc50feef6db1a22bda86f5ef243d4f44 (MD5) Previous issue date: 2005 / Intestinal schistosomiasis was detected in Rio Grande do Sul for the first time in 1997, becoming the southernmost focus in the Americas. Starting from that date, several investigations were undertaken for the epidemiological characterization of this transmission focus of very low endemicity and recent introduction. The objective is to describe the parasite morphology and to analyze the population structure using microsatellite markers, comparing field isolates with laboratory strains, LE and MAP. Two isolates called “Esteio” and “JV” were obtained respectively, from feces and mollusks naturally infected and from a single patient. The adult worms, obtained from the experimental infection of mice were fastened, clarified and stained for the measurements taken with an optical microscope. Molecular analysis was performed with 4 microsatellite markers. The morphological data of adult worms did not differ from those reported in the literature. The small variance in measurements can be attributed to phenotypic plasticity of the populations of that trematode. The use of 4 microsatellite markers allowed the detection of a smaller number of alleles in the field strains when compared to the findings with the laboratory strains. There is a great genetic divergence found (RST<0,253) when compared isolates and laboratory strains. / A esquistossomose mansônica foi detectada no Rio Grande do Sul pela primeira vez em 1997, constituindo o foco mais meridional das Américas. A partir daquela data, vários trabalhos foram desenvolvidos para caracterizar epidemiologicamente este foco de transmissão de ultra baixa endemicidade e de recente introdução. O objetivo desse trabalho é caracterizar morfologicamente o parasito e analisar a estrutura populacional através de marcadores microssatélites, comparando com as cepas de laboratório LE e MAP. Dois isolados de campo chamados de “Esteio” e “JV” foram obtidos, respectivamente, a partir de fezes e moluscos naturalmente infectados e de um paciente. Os vermes adultos, obtidos de camundongos experimentalmente infectados, foram fixados, clarificados e corados para as mensurações com auxílio de um microscópio óptico. A análise molecular foi realizada com 4 marcadores microssatélites. Morfologicamente, o parasito, quando comparado com dados obtidos da bibliografia, não apresentou diferenças notáveis. As pequenas variações observadas podem ser atribuídas à plasticidade fenotípica das populações desse trematódeo. O uso de 4 marcadores microssatélites nos permitiu encontrar um número menor de alelos nos isolados de campo quando comparado com as cepas de laboratório. Há uma grande divergência genética encontrada (RST<0,253) quando comparados os isolados de campo e as cepas de laboratório.
13

Imunização genética contra infecção experimental por Leishmania (Viannia) braziliensis / Genetic immunization against experimental infection by Leishmania (Viannia) braziliensis

Salay, Gerson [UNIFESP] January 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:46:57Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / A Leishmania (Viannia) braziliensis é o agente etiológico de mais de 90% dos casos de leishmanioses cutânea e mucocutânea no Brasil. Apesar da alta freqüência no Brasil, poucos estudos de vacinação estão descritos utilizando esta espécie de Leishmania. Com intuito de iniciar os estudos de vacinação experimental contra as leishmanioses cutânea e mucocutânea causada por L. (V.) braziliensis, isolamos os genes que codificam os antígenos LACK, TSA, LeIF e LbSTI1 desta espécie. Os genes foram caracterizados segundo sua seqüência de DNA e transcrição de mRNA nas diferentes formas do parasita. Observamos alta conservação na seqüência predita de aminoácidos quando comparamos as espécies L. (V.) braziliensis e L. (L.) major com identidades de 83% a 96%. Observamos também a presença de mRNA tanto nas formas promastigotas como amastigotas de L. (V.) braziliensis. Em seguida, inserimos estes genes em vetores para expressão em células eucarióticas e procarióticas. As proteínas recombinantes bacterianas foram inicialmente utilizadas para imunização de camundongos. Os anticorpos específicos foram utilizados para confirmar a expressão destes antígenos nas formas promastigotas e amastigotas de L. (V.) braziliensis. Posteriormente, observamos que a imunização de camundongos com plasmídios e proteínas recombinantes dos respectivos antígenos, induziu a produção de anticorpos específicos, com diferenças na magnitude e tipos de subclasse de anticorpo, assim como linfócitos produtores de IFN-γ. Por fim, analisamos a imunidade protetora após o desafio com formas promastigotas de L. (V.) braziliensis. Observamos que a resposta imune desencadeada pela imunização não foi suficiente para reduzir a lesão primária da infecção experimental. Desta parte de nossos estudos concluímos que: i) os quatro antígenos por nós clonados de L. (V.) braziliensis possuem potencial para utilização em estratégias de imunização contra infecção experimental por parasitas do gênero Leishmania; ii) as diferentes estratégias de imunização utilizadas não foram capazes de induzir significativa imunidade contra a infecção experimental com L. (V.) braziliensis. Em paralelo, estudamos o papel da molécula “glucocorticoid-induced tumor necrosis factor family-related receptor” (GITR) durante a infecção experimental com L. (L.) major. Inicialmente, observamos que camundongos geneticamente deficientes que não expressam a molécula GITR foram mais resistentes à infecção, quando comparados ao grupo de animais selvagens. Este aumento na resistência correlacionou com o aumento no número de células T CD4+ produtoras de IFN-γ presente no sítio de infecção. Complementamos estes experimentos, estudando o efeito do tratamento com anticorpos anti-GITR nesta infecção. Observamos que o tratamento com este anticorpo levou a diminuição do número de parasitas no sítio da lesão quando comparado ao grupo controle de animais. Este fenômeno foi correlacionado com a quantidade de IFN-γ produzida por células do linfonodo de drenagem. Destes experimentos pudemos concluir que a molécula GITR tem um papel crítico durante a leishmaniose cutânea causada por L. (L.) major, e que anticorpos anti-GITR tem um potencial para serem utilizados em estratégias de vacinação contra a leishmaniose cutânea potencializando a resposta imune específica. / Leishmania (Viannia) braziliensis is responsible for more than 90% of the cases of cutaneous and mucocutaneous leishmaniasis in Brazil. In spite of the high frequency of this parasite in Brazil, few studies of vaccination using this species of Leishmania are described. Aiming at initiating these studies of experimental vaccination against cutaneous and mucocutaneous leishmaniasis caused by L. (V.) braziliensis, we isolated the genes encoding the antigens LACK, TSA, LeIF e LbSTI1. The genes were characterized according to their DNA sequence and mRNA transcription in the different forms of the parasite. We observed a high conservation in the predicted amino acid sequences when we compared the species L. (V.) braziliensis and L. (L.) major. The identities varied from 83% to 96%. We also observed the presence of mRNA in both forms of L. (V.) braziliensis (promastigotes and amastigotes). Subsequently, we cloned these genes into vectors which allowed their expression into eukaryotic or prokaryotic cells. The bacterial recombinant proteins were initially used to immunize mice. Specific antibodies were used to confirm the expression of these antigens in promastigotes and amastigotes of L. (V.) braziliensis. Subsequently, we observed that the immunization of mice with recombinant plasmids and recombinant proteins representing the distinct antigens induced specific antibodies and IFN-γ producing T cells. Finally, we evaluated the degree of protective immunity after a challenge with promastigotes forms of L. (V.) braziliensis. We observed that the immune response induced by immunization was not sufficient to reduce the primary lesion caused by infection. From these results we concluded that: i) all four antigens isolated from L. (V.) braziliensis have the potential to be used for immunization against experimental infection by different species of Leishmania; ii) the different strategies of immunization used were not capable of inducing significant immunity to experimental infection with L. (V.) braziliensis. In parallel, we studied the role of the glucocorticoid-induced tumor necrosis factor receptor family-related protein (GITR) during infection with L. (L.) major. Initially, we observed that genetically deficient mice which do not express GITR were more resistant to infection when compared to wild type animals. The resistance correlated with the increased number of IFN-γ producing CD4+ T cells in the infection site. We complemented these experiments, studying the effect of the treatment with antibodies to GITR during infection. We observed that treatment with these antibodies led to reduction in the number of parasites in the lesion site when compared to control animals. The reduction was correlated with the amount of IFN-γ produced by lymph node cells. From these experiments we concluded that GITR has a critical role during cutaneous leishmaniasis caused by L. (L.) major and that antibodies to GITR may have a potential to be used for vaccination against cutaneous leishmaniasis improving the specific immune response. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
14

Presença de Ascogregarina spp. em populações de Aedes (Stegomyia) spp. no estado de Santa Catarina e aspectos da interação parasito-hospedeiro em Aedes aegypti / Presence of Ascogregarina spp. IN Aedes (Stegomyia) spp. populations in Santa Catarina state and aspects of parasite- host interaction in Aedes aegypti

Pereira, Thiago Nunes January 2016 (has links)
Ascogregarina taiwanensis e Ascogregarina culicis são protozoários que parasitam Aedes albopictus e Aedes aegypti, respectivamente, e são conhecidos por interferir fisiologicamente em seus hospedeiros. Alguns estudos têm relatado a distribuição destes protozoários em diferentes regiões do globo, entretanto, no Brasil, relatos destes protozoários são raros. O objetivo deste trabalho foi verificar a presença de Ascogregarina spp. em Ae. albopictus e Ae. aegypti no estado de Santa Catarina e a possível influência de seu parasitismo aliado aos inseticidas temephos e ao óleo de neem Azadirachta indica. Os resultados revelaram a presença de A. taiwanensis em larvas de Ae. albopictus nas cidades de Capivari de Baixo, Laguna e Gravatal. Somente em Tubarão foram encontradas as duas espécies de mosquitos albergando este protozoário. Com relação aos bioensaios químicos onde se testou insetos parasitados (+) e não parasitados (-) por A. taiwanensis, as CL50 foram 0.025 mg/L (+) e 0.063 mg/L (-) para temephos e 0,815 mg/L (+) e 1.812 mg/L (-) para óleo de A. indica. Os resultados demonstram que houve diferença significativa entre os valores de mortalidade em relação ao grupo controle com P<0.001. Divergindo dos relatos na literatura cientifica, observou-se infecção por A. taiwanensis em Ae. aegypti, porém, a transmissão vertical em laboratório foi observada somente em Ae. albopictus.Este é o primeiro registro de A. taiwanensis para Santa Catarina e o terceiro para o Brasil. A utilização dessa espécie de gregarina associada a inseticidas poderia ser um método interessante para futuros estudos de controle de Ae. aegypti. / Ascogregarina taiwanensis and Ascogregarina culicis are protozoa parasites of Aedes albopictus and Aedes aegypti, respectively and these parasites are able to interfere physiologically in their hosts. Some studies have reported the distribution of these protozoa in different parts of the world, however in Brazil, reports about these protozoa are rare. The aim of this study was to verify the presence of Ascogregarina spp. in Ae. albopictus and Ae. aegypti in Santa Catarina and the possible influence of its parasitism with insecticide temephos and the Azadirachta indica oil. The results demonstrated the presence of A. taiwanensis in Ae. albopictus larvae in the cities of Capivari de Baixo, Gravatal and Laguna. Only in the city of Tubarao the two species of mosquitoes have been found harbouring Ascogregarina taiwanensis. Regarding to bioassays evaluating parasite (+) and non-parasited (-) mosquitoes by A. taiwanensis, the LC50 0.063 mgL (+) and 0.025 mgL (-) for temephos and 0.815 mgL(+) and 1,812 mgL (-) for A. indica oil. The results show that there was significant difference between the mortality values comparing to the control group with P<0.001. Diverging from scientific literature reports, infection of this gregarine was observed, both in field and laboratory reared Ae. aegypti populations. However, the vertical transmission of A. taiwanensis could be observed only in Ae. albopictus. This is the first record of A. taiwanensis in Santa Catarina and the third in Brazil. The use of this species of gregarine in association with insecticides this could be an interesting method for future studies about control of Ae. aegypti.
15

Composição e estrutura da comunidade de helmintos de seis espécies de anuros do Planalto das Araucárias, Campo Belo do Sul, Santa Catarina, Brasil

Santos, Viviane Gularte Tavares dos January 2014 (has links)
O Brasil abriga a maior riqueza de anuros do mundo (946 espécies). Os anuros são os anfíbios mais conhecidos no mundo, com um total de 5.679 espécies identificadas. Estudos em relação a estrutura das comunidades de parasitos de anuros vem sendo aos poucos estudadas em nosso país. Nesse estudo foram investigadas a composição e a estrutura da comunidade parasitária de seis espécies de anuros (Ischnocnema henselii, Leptodactylus latrans, Rhinella icterica, Physalaemus cuvieri, Scinax fuscovarius e Melanophryniscus simplex). Os anuros (68 espécimes de P. cuvieri; 60 espécimes de L. latrans, R. icterica e S. fuscovarius; 32 espécimes de I. henselii e 30 espécimes de M. simplex) foram coletados manualmente ou com pitfalls na área da Florestal Gateados, no município de Campo Belo do Sul, SC, Brasil. Foram encontradas 31 espécies de helmintos: 10 espécies de digenéticos; uma espécie de monogenético, duas espécies de cestóides, duas espécies de acantocéfalos e 16 espécies de nematóides. Os anuros estudados apresentaram riquezas parasitárias distintas (17 espécies em L. latrans; 12 espécies em R. icterica; oito espécies em P. cuvieri; cinco espécies em M. simplex; quatro espécies em I. henselii e quatro espécies em S. fuscovarius). As espécies com maiores valores de similaridade qualitativa (0,409) e quantitativa (0,581) foram L. latrans e R. icterica. O tamanho dos anuros de I. henselii, L. latrans e R. icterica influenciaram na abundância de parasitos, nos anuros de L. latrans o tamanho também influenciou na prevalência e na riqueza parasitária. Diferente dos anuros de P. cuvieri, S. fuscovarius e M. simplex onde tamanho não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária. O sexo do hospedeiro influenciou na abundância de cosmocercídeos em I. henselii e na prevalência de cosmocecídeos em L. latrans. Em R. icterica, P. cuvieri e em S. fuscovarius o sexo não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária dos helmintos. Nesse, estudo apresentamos novas espécies de hospedeiros para determinadas espécies de helmintos, nova localidade (Santa Catarina) para algumas espécies de helmintos e o município de Campo Belo do Sul é registrado como um novo local para as 31 espécies de helmintos.
16

Presença de Ascogregarina spp. em populações de Aedes (Stegomyia) spp. no estado de Santa Catarina e aspectos da interação parasito-hospedeiro em Aedes aegypti / Presence of Ascogregarina spp. IN Aedes (Stegomyia) spp. populations in Santa Catarina state and aspects of parasite- host interaction in Aedes aegypti

Pereira, Thiago Nunes January 2016 (has links)
Ascogregarina taiwanensis e Ascogregarina culicis são protozoários que parasitam Aedes albopictus e Aedes aegypti, respectivamente, e são conhecidos por interferir fisiologicamente em seus hospedeiros. Alguns estudos têm relatado a distribuição destes protozoários em diferentes regiões do globo, entretanto, no Brasil, relatos destes protozoários são raros. O objetivo deste trabalho foi verificar a presença de Ascogregarina spp. em Ae. albopictus e Ae. aegypti no estado de Santa Catarina e a possível influência de seu parasitismo aliado aos inseticidas temephos e ao óleo de neem Azadirachta indica. Os resultados revelaram a presença de A. taiwanensis em larvas de Ae. albopictus nas cidades de Capivari de Baixo, Laguna e Gravatal. Somente em Tubarão foram encontradas as duas espécies de mosquitos albergando este protozoário. Com relação aos bioensaios químicos onde se testou insetos parasitados (+) e não parasitados (-) por A. taiwanensis, as CL50 foram 0.025 mg/L (+) e 0.063 mg/L (-) para temephos e 0,815 mg/L (+) e 1.812 mg/L (-) para óleo de A. indica. Os resultados demonstram que houve diferença significativa entre os valores de mortalidade em relação ao grupo controle com P<0.001. Divergindo dos relatos na literatura cientifica, observou-se infecção por A. taiwanensis em Ae. aegypti, porém, a transmissão vertical em laboratório foi observada somente em Ae. albopictus.Este é o primeiro registro de A. taiwanensis para Santa Catarina e o terceiro para o Brasil. A utilização dessa espécie de gregarina associada a inseticidas poderia ser um método interessante para futuros estudos de controle de Ae. aegypti. / Ascogregarina taiwanensis and Ascogregarina culicis are protozoa parasites of Aedes albopictus and Aedes aegypti, respectively and these parasites are able to interfere physiologically in their hosts. Some studies have reported the distribution of these protozoa in different parts of the world, however in Brazil, reports about these protozoa are rare. The aim of this study was to verify the presence of Ascogregarina spp. in Ae. albopictus and Ae. aegypti in Santa Catarina and the possible influence of its parasitism with insecticide temephos and the Azadirachta indica oil. The results demonstrated the presence of A. taiwanensis in Ae. albopictus larvae in the cities of Capivari de Baixo, Gravatal and Laguna. Only in the city of Tubarao the two species of mosquitoes have been found harbouring Ascogregarina taiwanensis. Regarding to bioassays evaluating parasite (+) and non-parasited (-) mosquitoes by A. taiwanensis, the LC50 0.063 mgL (+) and 0.025 mgL (-) for temephos and 0.815 mgL(+) and 1,812 mgL (-) for A. indica oil. The results show that there was significant difference between the mortality values comparing to the control group with P<0.001. Diverging from scientific literature reports, infection of this gregarine was observed, both in field and laboratory reared Ae. aegypti populations. However, the vertical transmission of A. taiwanensis could be observed only in Ae. albopictus. This is the first record of A. taiwanensis in Santa Catarina and the third in Brazil. The use of this species of gregarine in association with insecticides this could be an interesting method for future studies about control of Ae. aegypti.
17

Análise morfológica e ecológica de helmintos parasitos gastrointestinais de cachorro-do-mato (Cerdocyon thous Linnaeus, 1766) do Pantanal do Mato Grosso do Sul

Gomes, Ana Paula Nascimento January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-02-26T13:40:36Z (GMT). No. of bitstreams: 2 ana_gomes_ioc_mest_2013.pdf: 3769985 bytes, checksum: 5b0d10edd1b81d3e7fce34b7bfe59af0 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2016-02-23 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Uma nova espécie da família Olig ancanthorhynchidae (Acanthocephala) Phosthenochis sp. foi coletada do intestino delgado do cachorro - do - mato Cerdocyon thous Linnaeus, 1766 (Canidae: Carnivora) no bioma Pantanal e descrita através da microscopia de luz e eletrônica de varredura. Caracterí sticas diferenciam esta espécie das demais descritas para este gênero, tais como tamanho do corpo, posição do leminisco, tamanho do ovo, hospedeiro e distribuição geográfica. Características morfológicas obtidas por microscopia eletrônica de varredura, com o presença de duas papilas laterais no pescoço, a presença de farpas nos ganchos e de colar festonado auxiliaram a identificação da espécie. Adicionalmente, foi depositado no GeneBank a seqüência obtida através do gene ribossomal 18S. As análises por micr oscopia de luz e eletrônica de varredura e moleculares adicionam infomações importantes para estudo da taxonomia deste grupo. Palavra chave: Helminto , A canthocephala, Prosthenorchis, cachorro - do- mato, Pantanal / A new species of Oligancanthorhynchidae (Achant h ocephala) Phosthenochis sp. is described from specimens collected from the small intestine of the crab - eating fox Cerdocyon thous Linnaeus, 1766 (Canidae: Carnivora) in the Brazilian Panta nal wetland and the new species were analyzed by light and scanning electron microscopy. Characteristic features distinguishing the new species from others already described were obtained, such as size of the body, the leminici position, size of the eggs, host and geographical distribution. Therefore, details of the surface body such as the presence of two lateral papillae in the proximal region of the proboscis, the presence of barbs in hooks and robust and festooned collar obtained by scanning electron mi croscopy helped to identify the species. In addition, the DNA sequence of the new species by 18S ribosomal gene was deposited in GeneBank. The analyses based on light microscopy and scanner electron microscopy, as well as the molecular analyses helped to o btain important information for the taxonomic study of the group.
18

Composição e estrutura da comunidade de helmintos de seis espécies de anuros do Planalto das Araucárias, Campo Belo do Sul, Santa Catarina, Brasil

Santos, Viviane Gularte Tavares dos January 2014 (has links)
O Brasil abriga a maior riqueza de anuros do mundo (946 espécies). Os anuros são os anfíbios mais conhecidos no mundo, com um total de 5.679 espécies identificadas. Estudos em relação a estrutura das comunidades de parasitos de anuros vem sendo aos poucos estudadas em nosso país. Nesse estudo foram investigadas a composição e a estrutura da comunidade parasitária de seis espécies de anuros (Ischnocnema henselii, Leptodactylus latrans, Rhinella icterica, Physalaemus cuvieri, Scinax fuscovarius e Melanophryniscus simplex). Os anuros (68 espécimes de P. cuvieri; 60 espécimes de L. latrans, R. icterica e S. fuscovarius; 32 espécimes de I. henselii e 30 espécimes de M. simplex) foram coletados manualmente ou com pitfalls na área da Florestal Gateados, no município de Campo Belo do Sul, SC, Brasil. Foram encontradas 31 espécies de helmintos: 10 espécies de digenéticos; uma espécie de monogenético, duas espécies de cestóides, duas espécies de acantocéfalos e 16 espécies de nematóides. Os anuros estudados apresentaram riquezas parasitárias distintas (17 espécies em L. latrans; 12 espécies em R. icterica; oito espécies em P. cuvieri; cinco espécies em M. simplex; quatro espécies em I. henselii e quatro espécies em S. fuscovarius). As espécies com maiores valores de similaridade qualitativa (0,409) e quantitativa (0,581) foram L. latrans e R. icterica. O tamanho dos anuros de I. henselii, L. latrans e R. icterica influenciaram na abundância de parasitos, nos anuros de L. latrans o tamanho também influenciou na prevalência e na riqueza parasitária. Diferente dos anuros de P. cuvieri, S. fuscovarius e M. simplex onde tamanho não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária. O sexo do hospedeiro influenciou na abundância de cosmocercídeos em I. henselii e na prevalência de cosmocecídeos em L. latrans. Em R. icterica, P. cuvieri e em S. fuscovarius o sexo não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária dos helmintos. Nesse, estudo apresentamos novas espécies de hospedeiros para determinadas espécies de helmintos, nova localidade (Santa Catarina) para algumas espécies de helmintos e o município de Campo Belo do Sul é registrado como um novo local para as 31 espécies de helmintos.
19

Biologia reprodutiva comparada de dois parasitoides de Drosophila: trybliographa brasiliense (HYMENOPTERA: EUCOLIDE) e Trichopria drosophilae (HYMENOPTERA : DIAPRIIDAE)

Almeida, Gilberto de Souza Soares de 20 February 1987 (has links)
Orientador: Crodowaldo Pavan / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-20T02:06:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Almeida_GilbertodeSouzaSoaresde_M.pdf: 2494070 bytes, checksum: aef15486e657175446a1a3a3bc36df13 (MD5) Previous issue date: 1987 / Resumo: Foram analisadas várias características biológicas de T.brasiliensis e T. drosophilae, duas espécies de microhimenópteros parasitóides de Drosophila. Na análise das várias atividades destes parasitóides durante a corte, verificou-se que o processo é complexo e pode mesmo servir de base para manter o isolamento sexual entre espécies. A atração do macho pela fêmea está relacionada com substâncias químicas atrativas e excitantes (feromônios) que estão distribuídas de forma diferencial nas várias partes do corpo da fêmea. Estes feromônios não são produzidos pelos machos e sua presença nas fêmeas parece ser detectada pelas antenas dos machos da mesma espécie. É a fêmea quem decide se aceita ou não ser copulada, sendo que ela demonstra ter aceitado ao abrir sua genitália. A fêmea pode permitir a corte, mas não necessariamente aceita ser copulada. A fêmea só permite uma cópula, embora possa aceitar múltiplas cortes. A especificidade dos microhimenópteros em relação às espécies de Drosophila é relativa, pois espécies taxonomicamente próximas podem ser parasitadas pela mesma espécie de microhimenóptero. Quando isto ocorre, o tempo de desenvolvimento do parasitóide no corpo do hospedeiro está relacionado com o tempo do ciclo vital deste. Quanto mais longo for o tempo de desenvolvimento do hospedeiro, mais longo torna-se o tempo de desenvolvimento do parasitóide. É tentada uma explicação para esta correlação. A oviposição do microhimenóptero nos casos estudados se dá em larvas ou pupas de Drosophila, em nenhum caso deu-se nas duas fases. A oviposição em geral é múltipla, mas apenas um microhimenóptero se desenvolve. As larvas derivadas dos ovos extra introduzidos no hospedeiro abortam. Há uma diferença significativa no número de descendentes de T.drosophilae e T.brasiliensis. Para as condições experimentais estabelecidas, a razão sexual média em T. brasiliensis é de 1,29 machos: 1 fêmea, enquanto que em T.drosophilae é de 3,23 machos: 1 fêmea / Abstract: It has analysed several biological features of Trybliographa brasiliensis (Hymenoptera: Eucoilidae) and Trichopria drosophilae (Hymenoptera: Diapriidae), two species of parasitoids of Drosophila. In the analysis of the several activities of these parasitoids during the courtship, it was verified that the process is complex and also can serve as a basis for the sexual isolation between species. The attraction of male to female is related to attractive and exciting chemical substances (pheromone) that are distributed at a distinctive way along the several parts of the female body. These pheromones are not produced by males and its presence in females seems to be detected by the antennae of males of the same specie. It is the female who decides if accept or no be copulated, and the female demonstrated the acceptance by openning its genitalia. The female may permite the courtship, but no necessarily accept be copulated. The female only permit one copula, although may accept several courtship. The specificity of the rnicrohimenoptera in relation to the species of Drosophila is relative, because taxonomically close species may be parasitized by the same of microhimenoptera. When this occur, the time of development of the parasitoid in the host body, is related to the time of the vital cicle of it. The longer the time of development of the host, longer will be the time of development of the parasitoid. A tentative explanation of this correlation is attempt. The oviposition of the microhimenoptera in the studied cases occur in larvae and pupae of Drosophila, and in none of them have occurred in both phases. The oviposition generally is multipla, but only one microhimenoptera develops itself. The larvae derivated from the extra eggs introduced in the host, are aborted. There is one significant difference between the prole of T. brasiliensis e T. drosophilae. The sex ratio is variable and may be or no equal of one to one / Mestrado / Mestre em Genetica
20

Composição e estrutura da comunidade de helmintos de seis espécies de anuros do Planalto das Araucárias, Campo Belo do Sul, Santa Catarina, Brasil

Santos, Viviane Gularte Tavares dos January 2014 (has links)
O Brasil abriga a maior riqueza de anuros do mundo (946 espécies). Os anuros são os anfíbios mais conhecidos no mundo, com um total de 5.679 espécies identificadas. Estudos em relação a estrutura das comunidades de parasitos de anuros vem sendo aos poucos estudadas em nosso país. Nesse estudo foram investigadas a composição e a estrutura da comunidade parasitária de seis espécies de anuros (Ischnocnema henselii, Leptodactylus latrans, Rhinella icterica, Physalaemus cuvieri, Scinax fuscovarius e Melanophryniscus simplex). Os anuros (68 espécimes de P. cuvieri; 60 espécimes de L. latrans, R. icterica e S. fuscovarius; 32 espécimes de I. henselii e 30 espécimes de M. simplex) foram coletados manualmente ou com pitfalls na área da Florestal Gateados, no município de Campo Belo do Sul, SC, Brasil. Foram encontradas 31 espécies de helmintos: 10 espécies de digenéticos; uma espécie de monogenético, duas espécies de cestóides, duas espécies de acantocéfalos e 16 espécies de nematóides. Os anuros estudados apresentaram riquezas parasitárias distintas (17 espécies em L. latrans; 12 espécies em R. icterica; oito espécies em P. cuvieri; cinco espécies em M. simplex; quatro espécies em I. henselii e quatro espécies em S. fuscovarius). As espécies com maiores valores de similaridade qualitativa (0,409) e quantitativa (0,581) foram L. latrans e R. icterica. O tamanho dos anuros de I. henselii, L. latrans e R. icterica influenciaram na abundância de parasitos, nos anuros de L. latrans o tamanho também influenciou na prevalência e na riqueza parasitária. Diferente dos anuros de P. cuvieri, S. fuscovarius e M. simplex onde tamanho não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária. O sexo do hospedeiro influenciou na abundância de cosmocercídeos em I. henselii e na prevalência de cosmocecídeos em L. latrans. Em R. icterica, P. cuvieri e em S. fuscovarius o sexo não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária dos helmintos. Nesse, estudo apresentamos novas espécies de hospedeiros para determinadas espécies de helmintos, nova localidade (Santa Catarina) para algumas espécies de helmintos e o município de Campo Belo do Sul é registrado como um novo local para as 31 espécies de helmintos.

Page generated in 0.0181 seconds