• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 202
  • 1
  • Tagged with
  • 203
  • 75
  • 72
  • 70
  • 66
  • 42
  • 39
  • 39
  • 34
  • 33
  • 25
  • 25
  • 24
  • 23
  • 20
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Diversidade dos metazoários parasitos de peixes carnívoros: Serrasalmus altispinis (Merckx, Jégu e Santos, 2000); Rhaphiodon vulpinus (Spix & Spix, 1829), e Acestrorhynchus falcatus (Bloch, 1794) de lagos de várzea da Amazônia.

Murrieta Morey, Germán Augusto 05 April 2017 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-07-18T19:14:05Z No. of bitstreams: 2 02032017 TESE GERMAN MOREY DOUTORADO-FINAL pdf.pdf: 6165895 bytes, checksum: 1cb530594771f2378f19d45aa2baafec (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-18T19:14:05Z (GMT). No. of bitstreams: 2 02032017 TESE GERMAN MOREY DOUTORADO-FINAL pdf.pdf: 6165895 bytes, checksum: 1cb530594771f2378f19d45aa2baafec (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-04-05 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / This work describes the parasitic fauna of Serrasalmus altispinis caught in Central Amazonia floodplain lakes and its use as a bioindicator of environmental quality. All registered parasite species are first records for this fish species. Additional information to the original descriptions of the parasite species already described were added. The studied lakes were: Baixio, Preto, São Tomé, Ananá, Araçá and Maracá, located between the cities of Manaus and Coari in Central Amazonia, in a stretch of approximately 400 km. Sixty S. altispinis were collected and examined during four field trips in the months of March, June, September, and December 2013. Fish averaged standard length was 13.3 ± 3.6 cm and 60.3 ± 35, 9 g of total weight. The relative condition factor was 1.14 ± 0.95. One thousand one hundred and twenty two (1122) parasites belonging to three phyllum and six different taxonomic groups were collected and identified: Phylum Platyhelminthes: Monogenoidea (818) and Digenea (22); Phylum Nematoda (70), and Phylum Arthropoda: Copepoda (196), Branchiura (01) and Isopoda (15). Ecological descriptors such as the Margalef and Simpson diversity indexes showed high diversity in the lakes, except for Lake Baixio, which presented values that considered it as a lake of medium diversity. However, when the calculation of diversity indices was applied only to endoparasites, they showed a different picture: the low values in the ecological descriptors considered the studied lakes as places of low diversity. All lakes had more ectoparasites than endoparasites. The species Anacanthorus jegui, A. peryphallus, A. sciponophallus, Enallothecium aegidatum, Clinostomum marginatum, Procamallanus (Spirocamallanus) inopinatus, Anisakis sp and Amplexibranchius bryconis presented IndVal significant greater than 70% (p <0.05) being considered as characteristic species in the floodplain lakes studied. The great diversity of parasite species that use S. altispinis as host indicates the important role that this fish species has for the maintenance of biodiversity in floodplain lakes of Brazilian Central Amazonia. / Neste trabalho é descrita a fauna parasitária de Serrasalmus altispinis capturados em lagos de várzea da Amazônia Central e seu uso como bioindicadora de qualidade ambiental. Todas as espécies parasitas registradas constituem os primeiros registros parasitários para este peixe. Foram adicionadas informações as descrições originais das espécies já descritas. Os lagos estudados foram: Baixio, Preto, São Tomé, Ananá, Araçá e Maracá, localizados entre as cidades de Manaus e Coari na Amazônia Central, em um trecho de aproximadamente 400 km. Foram coletados e examinados 60 S. altispinis durante quatro excursões de campo nos meses de março, junho, setembro e dezembro de 2013. Os peixes mediam em média 13,3 ± 3,6 cm de comprimento padrão e pesavam 60,3 ± 35,9 g de peso total. O fator de condição relativo foi de 1,14 ± 0,95. Foram coletados e identificados 1.122 parasitos pertencentes a três filos e seis grupos taxonômicos distintos: Filo Platyhelminthes: Monogenoidea (818) e Digenea (22); Filo Nematoda (70), e Filo Arthropoda: Copepoda (196), Branchiura (01) e Isopoda (15). Os descritores ecológicos como os índices de diversidade de Margalef e Simpson mostraram alta diversidade nos lagos de várzea estudados com exceção do Lago Baixio que apresentou valores que o consideraram como um lago de diversidade média. No entanto, o cálculo dos índices de diversidade aplicado só para os endoparasitos registrados em S. altispinis mostraram um quadro diferente. Os baixos valores nos descritores ecológicos consideraram os lagos estudados como locais de baixa diversidade. Todos os lagos apresentaram maior número de espécies ectoparasitas que endoparasitas. Das espécies analisadas, Anacanthorus jegui, A. peryphallus, A. sciponophallus, Enallothecium aegidatum, Clinostomum marginatum, Procamallanus (Spirocamallanus) inopinatus, Anisakis sp e Amplexibranchius bryconis apresentaram IndVal maior que 70% significativo (p < 0,05), sendo consideradas como espécies bioindicadoras e característica dos lagos de várzea estudados. A grande diversidade de espécies parasitas que utilizam S. altispinis como hospedeira indica o importante papel que essa espécie de peixe possui para a manutenção da biodiversidade nos lagos de várzea da Amazônia central brasileira.
42

Avaliação da atividade in vitro dos extratos da semente de Garcinia brasiliensis e do isolado Guttiferona-A em vermes adultos do Schistosoma mansoni

BARROS, Giulliano Vilela 07 October 2013 (has links)
A esquistossomose é uma doença parasitária grave e de larga distribuição geográfica, que acomete cerca de 200 milhões de pessoas no mundo e ao menos 700 milhões vivem em área de risco. No Brasil a doença é conhecida por xistose ou barriga dágua e é causada pelo Schistosoma mansoni, parasito pertencente ao filo Platyhelmintes, cujo verme adulto tem como hábitat o sistema porta do hospedeiro. O agente etiológico em questão apresenta um ciclo do tipo heteroxênico, sendo o caramujo do gênero Biomphalaria o hospedeiro intermediário e, o homem, o principal hospedeiro definitivo. Os saneamentos básicos juntamente com orientações à população constituem as principais medidas profiláticas. O tratamento também deve ser considerado no controle e na profilaxia da doença, o qual é baseado no uso de oxamniquina e praziquantel. Como somente o praziquantel tem sido usado na terapêutica de esquistossomose há a necessidade de descoberta de novos medicamentos para o tratamento dessa parasitose; além da urgente demanda relacionada ao aparecimento de linhagens do verme resistentes. A justificativa para novas alternativas terapêuticas está pautada em um tratamento com menor duração, menos efeitos adversos e que não apresente resistência do parasito. Sendo assim, este trabalho teve por objetivo avaliar a atividade esquistossomicida do extrato etanólico da semente de Garcinia brasiliensis, bem como das frações hexânica, acetato-etílica e aquosa, obtidas por partição, a partir do extrato etanólico da semente. Também foi analisada a atividade de um constituinte puro, isolado dessa espécie, uma benzofenona denominada Guttiferona-A. A avaliação do efeito do extrato da semente da planta, das frações e do composto purificado sobre o S. mansoni foi realizada em vermes adultos em testes in vitro, na qual se quantificou a taxa de mortalidade e monitoraram-se os danos na superfície da membrana e atividade do sistema excretor. Essas observações também foram realizadas com o uso dos marcadores fluorescentes Hoechst 33258 e Resorufin, respectivamente. Nos estudos realizados com a GUT-A, a atividade esquistossomicida significativa foi presenciada a partir da concentração de 18,0 μg/mL nos ensaios in vitro, onde foi capaz de matar 100,0% dos parasitos, com 24 horas de incubação, permitindo chegar ao valor de ED50 em 21,8 μg/mL. Os resultados mostraram a alta capacidade esquistossomicida do extrato da semente, das frações e da GUT-A em vermes adultos nos testes realizados in vitro. Os marcadores fluorescentes comprovaram a ação dos compostos testados, evidenciando os danos causados no sistema excretor dos parasitos, bem como lesões no tegumento, frente à exposição a várias concentrações analisadas. Ensaios posteriores serão realizados tendo como abordagem principal o mecanismo de ação da GUT-A em vermes adultos e em outras fases do ciclo de vida do S. mansoni, em testes in vitro e in vivo. / Schistosomiasis is a severe parasitic disease with large geographical distribution, affecting nearly 200 million people worldwide and at least 700 million live in risk areas. In Brazil the disease is known as “xistose” and “water belly” and is caused by Schistosoma mansoni, a parasite who belongs to the flatworm phylum, in which the adult worm lives in the portal system of the liver. The etiologic agent has a heterogenic life cycle, in which the intermediate hosts are snails of the Biomphalaria genus, and humans are the primary hosts. The main prophylactic measures include basic sanitation and public orientation. The treatment must also be considered in the control and prophylactics of the disease, which is based on the use of oxamniquine and praziquantel. Since only praziquantel has been used during schistosomiasis therapy there is a need for the discovery of new medications for parasite treatment; along with the urgent demand in relationship to resistant strains of the parasite. The justification for new, alternative therapy is guided by a shorter term treatment, with fewer side effects, and one that doesn’t provide resistance to the parasite. Thus, this work has as its objective to evaluate the schistosomicidal effect of the ethanolic extract of the Garcinia brasiliensis seed, along with the hexonic fractions, ethylic-acetate, and aquose, obtained through partition, from the ethanolic extract of the seed. The activity of a pure constituent which was isolated from this species, a benzophenone named Guttiferona-A. The evaluation of the seed extract, fraction, and pure compound effects on S. mansoni were done on adult worms in vitro, in which the mortality rate was quantified and excretory system, surface membrane damage was monitored. These observations were also made using the fluorescent markers Hoechst 33258 e Resorufin, respectively. On studies using GUT-A, significant schistosomicidal activity was witnessed in tests in vitro starting with concentrations of 18.0 μg/mL, where it was able to kill 100% of parasites, after 24 hours of incubation, allowing it to reach the ED50 value of 21.8 μg/mL. The results show a high schistosomicidal effect from the seed extract, from the fractions, and from GUT-A on adult worms used in tests in vitro. The fluorescent markets proved the effects of the compounds tested, showing the damaged caused to the excretory system, along with lesions to the integument, after exposure to various concentrations were examined. Further tests will be made having as a main approach the effect mechanism of GUT-A on S.mansoni adult worms and organisms in other phases of the life cycle, in tests in vitro and in vivo.
43

Avaliação do processo inflamatório pulmonar em murinos infectados pelo Schistosoma mansoni e estimulados com LPS

FERREIRA, Amanda Esteves Rocha 14 February 2014 (has links)
A esquistossomose, causada pelo helminto do gênero Schistosoma, é uma doença negligenciada no mundo e apresenta alta prevalência por estar associada principalmente com saneamento básico e educação sanitária insuficientes. A doença desenvolve formas clínicas no seu hospedeiro vertebrado, inicia-se com uma fase aguda e posterior desenvolvimento da fase crônica. A fase crônica da doença acarreta maiores prejuízos, um deles é o desenvolvimento de lesões no fígado, baço, intestino e pulmões. A hipertensão portal causada pela doença permite a migração de ovos aos pulmões, onde inicia-se uma resposta inflamatória granulomatosa. A migração de ovos pelos órgãos pode favorecer o deslocamento conjunto de bactérias em uma infecção natural. Para o estudo da ação das bactérias no organismo é comum a utilização de endotoxina da parede de bactérias Gram-negativas, denominada lipopolissacarídio (LPS). Neste trabalho, avaliamos o processo inflamatório pulmonar estimulado com LPS em animais infectados com Schistosoma mansoni em fase crônica. Os grupos de estudo foram divididos em Controle/Salina (dividido nos períodos de 6h (n=6) e 24h (n=6)), Schisto (com 120 dias de infecção (n=6)), LPS (dividido nos períodos de 6h (n=6) e 24h (n=6)) e LPS/Schisto (dividido nos períodos de 6h (n=6) e 24h (n=6)). Observamos o aumento de células polimorfonucleares (PMNs) nas primeiras 6 horas após a inoculação de LPS, no grupo LPS (p<0,001) em relação aos demais grupos; e o aumento (p<0,001) de PMNs no grupo LPS/Schisto em relação aos grupos Controle/Salina e Schisto. Após 24 horas da inoculação de LPS, o processo inflamatório modificou-se com o aumento de células mononuclerares (MNs), exceto no grupo Controle/Salina (p<0,001). O número de PMNs permaneceu aumentado no grupo LPS/Schisto em relação ao grupo Controle/Salina (p<0,001) e ao grupo Schisto (p<0,05). A dosagem da concentração de óxido nítrico aumentou no grupo LPS (p<0,001) em relação aos demais grupos, e no grupo LPS/Schisto (p<0,001) em relação aos grupos Controle/Salina e Schisto em 6 horas após a inoculação do LPS. Os granulomas pulmonares não sofreram alteração significativa no tamanho entre os grupos Schisto e LPS/Schisto. Sugerimos com este trabalho que a esquistossomose em fase crônica pode causar a imunossupressão de uma infecção bacteriana Gram-negativa concomitante. / Schistosomiasis, caused by helminth of the genus Schistosoma, is neglected disease in the world and has a high prevalence to be associated with areas where sanitation and hygiene education are insufficient. The disease develop clinical forms in their host vertebrate begins in an acute phase and subsequent development of chronic phase. The chronic phase of the disease causes major damage one of them is the development of lesions in the liver, spleen, intestines and lungs. The portal hypertension caused by disease allows the migration of eggs to the lungs here start a granulomatous inflammatory response. The migration of eggs may favor the displacement set of bacterial infection in a nature. To study the action of bacteria in the organs is common to use the endotoxin wall of Gram-negative bacteria the lipopolysaccharide (LPS). In this study, we evaluated the process pulmonary inflammatory stimulated with LPS in animals infected with Schistosoma mansoni chronic phase. The study groups were divided into Controle/Salina (divided into group Controle/Salalina 6 h (n = 6) and 24 h (n = 6)), Schisto (120 days of infection ( n = 6)), LPS (divided into group 6 h (n = 6) and 24 (n = 6)) and LPS / Schisto(divided in groups 6 h (n = 6) and 24 h (n = 6)). Observed an increase in polymorphonuclear cells (PMNs) in the first 6 hours after inoculation of LPS in group LPS (p<0,001) in relation to the other groups, and the increase (p<0,001) of PMNs in group LPS/Schisto than in groups Controle/Salina and Schisto. After 24 hours inoculation of LPS the process change inflammatory modified with increased cells mononuclerares (MNs) in groups, except in group Controle/Salina(p<0,001). The number of PMNs remained increased in group LPS/Schisto when compared to group Controle/Salina (p< 0,001) and group Schisto (p<0,05). The dosage of nitric oxide concentration increased in group LPS (p<0,001) in relation to the other groups, and group LPS/Schisto (p<0,001) in relation to groups Controle/Salina and Schisto in 6 hours after the LPS inoculation. The pulmonary granulomas did not change significantly in size between groups Schisto and LPS/Schisto This work suggest that schistosomiasis in chronic phase may cause immunosuppression of a Gram- negative bacterial infection concomitant. / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
44

Aus?ncia do endosimbionte Wolbachia SP. em dois metastrongil?deos : Angiostrongylus costaricensis e Angiostrongylus cantonensis

Ben, Renata 30 March 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T13:09:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 414796.pdf: 186239 bytes, checksum: 84d975c8024507f47eadc59f4d672996 (MD5) Previous issue date: 2007-03-30 / A angiostrongil?ase abdominal ? causada pelo Angiostrongylus costaricensis, um nemat?deo intra-arterial, que vive na regi?o ?leo-cecal de roedores silvestres. Esta parasitose tem sido registrada desde o sul dos Estados Unidos at? o norte da Argentina. O homem ? hospedeiro acidental e se infecta ingerindo as larvas de terceiro est?gio (L3) presentes no muco do hospedeiro intermedi?rio (veronicel?deos). Outra esp?cie, que tamb?m ? parasita do homem, ? Angiostrongylus cantonensis, um verme pulmonar de ratos, causador da meningite eosinof?lica, que ocorre na ?sia e ilhas do Pac?fico. Parasitas de parasitas s?o atualmente alvo de estudos n?o somente para abrir novas possibilidades terap?uticas, bem como para aprimorar t?cnicas diagn?sticas. O interesse pela Wolbachia sp, uma bact?ria gram-negativa endosimbionte, aumentou no momento em que descobriram sua caracter?stica mutual?stica em rela??o ? fil?ria. Estas considera??es levaram a novas id?ias para o tratamento destas parasitoses atrav?s da utiliza??o de drogas antibacterianas. O objetivo principal deste trabalho ? verificar a presen?a de Wolbachia em A. costaricensis e em A. cantonensis, e estudar a sua contribui??o para a resposta imune humoral do hospedeiro vertebrado. O primeiro passo foi buscar evid?ncias da presen?a de ?cidos nucl?icos de Wolbachia, atrav?s da t?cnica de PCR. Em alguns experimentos foram obtidos produtos de amplifica??o, o que poderia ser um ind?cio da presen?a da bact?ria, mas esses dados devem ser confirmados por microscopia eletr?nica e por imunohistologia. Diante das dificuldades para se obter ant?geno de Wolbachia sp alternativamente amostras de soro de indiv?duos com angiostrongil?ase foram testados contra ant?genos de Escherichia coli por ser uma bact?ria comum na microbiota de vertebrados e que eventualmente poderia colonizar o verme. Atrav?s da an?lise por imunoeletrotransfer?ncia ficou claramente demonstrada uma reatividade n?o relacionada exclusivamente aos indiv?duos infectados por A. costaricensis. Al?m disso, fragmentos de vermes foram semeados em meio de cultura a fim de estudar a microbiota do verme adulto de Angiostrongylus. O fato de s? ser encontrada um bacilo gram positivo nesse experimento parece confirmar a hip?tese de que, por ser o ambiente intravascular pouco tolerante ? presen?a de bact?rias, a microbiota do verme deve ser pouco numerosa e diversa. Permanece aberta para futuras investiga??es a contribui??o de outras bact?rias ou outros simbiontes em helmintos, para reconhecimento antig?nico pelo hospedeiro vertebrado, com poss?veis implica??es para diagn?stico, patogenia e tratamento.
45

Explora??o de sistemas in vitro para desenvolvimento larval de Angiostrongylus costaricensis e de A. cantonensis (Nematelminthes, Angiostrongylidae)

Silva, Let?cia Fonseca da 25 August 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T13:09:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 427622.pdf: 4680280 bytes, checksum: 75e54492eea58e6d4b33bd97da9115de (MD5) Previous issue date: 2010-08-25 / Dentre os angiostrongil?deos, h? duas esp?cies que t?m sido extensamente estudadas por constitu?rem problemas de sa?de humana: Angiostrongylus costaricensis e A. cantonensis. Enquanto existem numerosos estudos sobre a manuten??o e desenvolvimento in vitro de tremat?deos, s?o poucas as tentativas registradas na literatura do mesmo esfor?o em rela??o aos nemat?deos. Atrav?s do desenvolvimento de cultivos e co-cultivos com c?lulas embrion?rias de B. glabrata buscou-se encontrar a forma mais adequada para a produ??o de larvas nas fases intramolusco dos dois parasitos em estudo. Em um trabalho anterior foi utilizada a axeniza??o das larvas de primeiro est?gio, este m?todo foi adaptado especialmente quanto ? concentra??o de hipoclorito de s?dio que foi utilizado a 0,25% de modo eficiente. Verificou-se que nos cultivos enriquecidos com extrato prot?ico do corpo de B. glabrata, houve uma maior recupera??o de larvas de segundo est?gio. A fim de se investigar a possibilidade de uma diferen?a quanto ? express?o de prote?nas entre caramujos infectados e n?o infectados, foi realizada a eletroforese bidimensional. Uma prote?na de 37 kDa no ponto isoel?trico de 4,2 foi expressa apenas nos tecidos dos caramujos infectados. Para se ter um estoque de larvas de primeiro est?gio, testou-se formas de criopreserv?-las com diferentes concentra??es de dimetil-sulf?xido (DMSO) e de soro fetal bovino (SFB). Para ambos nemat?deos, o uso de 1% de DMSO em meio enriquecido com 5% de SFB, incuba??o pr?via de 60 minutos com o criopreservante em temperatura ambiente, seguido pelo congelamento r?pido em nitrog?nio l?quido, apresentou os melhores ?ndices de larvas ativas recuperadas.Embora os experimentos n?o tenham tido ?xito para produzir in vitro larvas de terceiro est?gio (L3), v?rios aspectos foram analisados e todo o conhecimento resultante representa o in?cio do caminho para, com esfor?o cont?nuo, se estabelecer um sistema in vitro capaz de produzir em grande quantidade e regularmente essas formas parasit?rias. Os resultados apresentados contribuem para uma melhor compreens?o da complexa tarefa de manipula??o in vitro desses nem?todeos e dos desafios para o melhor entendimento de sua biologia.
46

Efeito imunomodulador de diferentes extratos de Angiostrongylus cantonensis no desenvolvimento de resposta pulmonar al?rgica em um modelo murino

Pascoal, Vanessa Fey 31 March 2017 (has links)
Submitted by Caroline Xavier (caroline.xavier@pucrs.br) on 2017-06-30T18:01:01Z No. of bitstreams: 1 DIS_VANESSA_FEY_PASCOAL_PARCIAL.pdf: 876481 bytes, checksum: 0b2728fa712aaf8f7a7a02a0d8066035 (MD5) / Approved for entry into archive by Caroline Xavier (caroline.xavier@pucrs.br) on 2017-06-30T18:01:09Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DIS_VANESSA_FEY_PASCOAL_PARCIAL.pdf: 876481 bytes, checksum: 0b2728fa712aaf8f7a7a02a0d8066035 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-30T18:01:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DIS_VANESSA_FEY_PASCOAL_PARCIAL.pdf: 876481 bytes, checksum: 0b2728fa712aaf8f7a7a02a0d8066035 (MD5) Previous issue date: 2017-03-31 / Asthma is a chronic inflammatory disease of the airways, associated with genetic and environmental factors. Exposure to helminths appears to exert a protective effect on some chronic diseases, such as asthma. The objective of this study was to evaluate the immunomodulatory effect of different extracts of Angiostrongylus cantonensis (A. cantonensis) on the development of allergic pulmonary response by ovalbumin (OVA) in mice. The animals were divided into 6 groups: negative control (PBS), positive control (OVA), animals with asthma immunized with total soluble extract of A. cantonensis (Ac/OVA), animals with proteins from the digestive tract (AcD/OVA), animals with proteins from the reproductive tract (AcR /OVA), and animals with proteins from the cuticle (AcC / OVA). At the end of the OVA protocol, the animals were euthanized for blood collection, bronchoalveolar lavage and lung tissue. OVA-specific IgE was analyzed in blood, and cell counts, IL-4, IL-5, IL-10, INF- ? and eotaxin in bronchoalveolar lavage. Histological analysis of the lung was also performed. A significant reduction in the total cell count was observed in the groups that were immunized with the total soluble extract (TE) and with the soluble extract of the systems (SE) of A. cantonensis, compared to the OVA group (p <0.001). We found a significant reduction of eosinophils, macrophages and lymphocytes in the group immunized with TE, as in the SE groups, in relation to the OVA group. However, intraperitoneal immunization with TE and SE did not alter the levels of OVA-specific IgE and cytokines, except for an increase in IL-10 and IFN-? (p <0.01) in the group immunized with TE. In conclusion, the different worm extracts from A. cantonensis, especially TE, when administered early intraperitoneally, result in a modulation of the OVA-induced allergic lung response in mice, with a distinct response of IL-10 and e INF-? in the TE group. / A asma ? uma doen?a inflamat?ria cr?nica das vias a?reas, associada ? fatores gen?ticos e ambientais. A exposi??o a helmintos parece exercer um efeito protetor sobre algumas doen?as cr?nicas, como a asma. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito imunomodulador de diferentes extratos de Angiostrongylus cantonensis (A. cantonensis) no desenvolvimento da resposta pulmonar al?rgica por ovalbumina (OVA) em camundongos. Os animais foram divididos em 6 grupos: controle negativo (PBS), controle positivo (OVA), animais com asma imunizados com extrato total sol?vel de A. cantonensis (Ac/OVA), com prote?nas do aparelho digestivo (AcD/OVA), com prote?nas do aparelho reprodutor (AcR/OVA), e de prote?nas da cut?cula (AcC/OVA). No final do protocolo de OVA, os animais foram eutanasiados para coleta de sangue, lavado broncoalveolar e tecido pulmonar. Foram dosados IgE espec?fica para OVA no sangue, e contagem de c?lulas, IL-4, IL-5, IL-10, INF- ? e eotaxina (no lavado broncoalveolar) e realizada an?lise histol?gica do pulm?o. Foi observada significativa redu??o na contagem total de c?lulas nos grupos que foram imunizados com o extrato total sol?vel (ET) e com o extrato sol?vel dos sistemas (ES) de A. cantonensis, em rela??o ao grupo OVA (p<0,001). Verificamos uma redu??o significativa de eosin?filos, macr?fagos e linf?citos no grupo imunizado com ET, bem como nos grupos com ES, em rela??o ao grupo OVA. No entanto, a imuniza??o por via intraperitoneal com ET e ES n?o promoveu altera??o significativa nos n?veis de IgE espec?fica para OVA e citocinas avaliadas, exceto aumento de IL-10 e IFN- ? (p<0,01) no grupo imunizado com o ET. Concluindo, os diferentes extratos de vermes de A. cantonensis, em especial o ET, quando administrado precocemente por via intraperitoneal, resulta em uma modula??o na resposta pulmonar al?rgica induzida por OVA em camundongos, com uma resposta distinta de IL-10 e INF- ? no grupo ET.
47

Aspectos sanitários da ovinocultura leiteira: um estudo de caso em Santa Catarina, Brasil / Sanitary aspects of dairy sheep: a case study in Santa Catarina, Brazil

Escopelli, Karla Scola January 2014 (has links)
A criação de ovinos para produção de leite no Brasil tem crescido nos últimos anos. Este trabalho teve como objetivo avaliar a sanidade de ovinos leiteiros. Para tanto, utilizou-se como metodologia o estudo de caso exploratório e selecionou-se como população o maior rebanho ovino com produção leiteira do país, no município de Chapecó, SC. Avaliaram-se aspectos sanitários relacionados à produção leiteira determinando-se a ocorrência de mastites e a composição do leite; determinou-se a prevalência de resposta imune para Toxoplasma gondii e Neospora caninum utilizando RIFI, em ovelhas em idade reprodutiva e cordeiras; avaliou-se o status parasitológico de parasitoses gastrintestinais em fêmeas lactantes e não lactantes pelo teste de Gordon & Whitlock (OPG) e, pela técnica de Robert & O'Sullivan (Coprocultura), identificaram-se os principais parasitos de ocorrência para o rebanho em estudo. Das 24 ovelhas analisadas, 3 (12,5%) apresentaram resposta (3 cruzes) ao California Mastitis Test em um dos tetos, pelo menos uma vez, durante a lactação. Embora nenhum animal tenha apresentado quadro clínico, verificou-se crescimento bacteriano em (22) 12,3% amostras de leite, com predomínio de Staphylococcus coagulase negativa. Verificou-se variabilidade na CCS (2,3x104 a 9,5x106 células.mL-1) entre os animais e entre os meses de lactação. No leite de mistura determinou-se acidez de 25 e 26 ⁰D, estabilidade ao álcool entre 52 a 56⁰GL, CCS de 9,7x105 a 1,7x106 cél.mL-1 e contagem bacteriana de 2x103 a 3x103 ufc.mL-1. Verificou-se resposta imune para T. gondii nas diluições de 1:64 (24,58%), 1:128 (12,29%), 1:256 (6.64%), 1:512 (3,32%) e 1:1024 (2,32%). As ovelhas foram sororreagentes, também, para N. caninum (10,63%) na diluição de 1:50. Determinou-se que a parasitemia foi significativamente (p=0,0018) maior nas fêmeas lactantes e Haemonchus spp. foi o parasito de maior ocorrência, sendo observado em 100% dos animais parasitados. Os resultados observados permitem concluir que as infecções da glândula mamária devem ser melhor estudadas para o estabelecimento, inclusive, de parâmetros de normalidade do leite para espécie ovina. Entretanto, as enfermidades de origem parasitária destacam-se como problema sanitário na produção de ovinos leiteiros. Estudos sobre enfermidades de repercussão na produtividade de ovinos leiteiros ainda são escassos no Brasil e necessitam cada vez mais de atenção, tendo em vista o crescimento desta cadeia produtiva no país. / Sheep raising for milk production in Brazil has grown in recent years. This study aimed to evaluate the dairy sheep sanity. For this purpose, the methodology used was exploratory case study and the population selected was the largest sheep herd in milk production of the country, in the municipality of Chapecó, SC. Sanitary aspects related to milk production were evaluated by determining the occurrence of mastites and milk composition; the imunne response prevalence to Toxoplasma gondii and Neospora caninum was determined with RIFI technique, in sheep reproductive age and female lamb parasitological status of gastrointestinal parasitosis in lactating and non-lactating females was evaluated using Gordon & Whitlock test (OPG) and, using Robert & O'Sullivan technique (Coproculture). And the main parasites of occurence to the herd studied were identified. In the 24 sheep analyzed, 3 of them (12.5%) had response (3 crosses) to the California Mastitis Test in one of the teats at least once during the lactation. Although no animal has shown clinical feature, bacterial growth was detected in 24 milk samples, with predominance of coagulase negative Staphylococci. SCC from each animal was evaluated during the lactation months, which varied from 2.3x104 a 9.5x106 cells.mL-1. Acidity of 25 and 26 ⁰D, alcohol stability between 52 and 56⁰GL, SCC of 9.7x105 to 1.7x106 cél.mL-1 and bacterial counting of 2x103 to 3x103 ufc.mL-1 were determined in the mixture milk. Imunne response to T. gondii in dilutions of 1:64 (24.58%), 1:128 (12.29%), 1:256 (6,64%), 1:512 (3.32%) and 1:1024 (2.32%) was verified. The sheep were positive for N. caninum (10.63%) in dilution 1:50 too. It was determined that the parasitemia was significantly (p=0,0018) higher in lactating females and Haemonchus was the most frequent parasite being observed in 100% of infected animals. The results observed allow to conclude that mammary gland infections should be more studied to establish the normal parameters for milk sheep. However, the diseases caused by parasites stand out as a sanitary problem in the dairy sheep production. Studies about diseases with implications on dairy sheep productivity are still scarce in Brazil and increasingly need more attention, in view of the growth of this productive chain in the country.
48

Reprodução e danos causados por Pratylenchus brachyurus (Nemata: Pratylenchidae) em cultivares de algodoeiro / not available

Alexandre Moura Cintra Goulart 05 November 1997 (has links)
Em ensaios de casa-de-vegetação, primeiramente foi avaliada a reprodução de Pratylenchus brachyurus em oito cultivares de algodoeiro, que foram: IAPAR 71-Paraná 3; IAC 20; CS 50; CNPA 717; IAC 87; CNPA-Precoce 2; IAC 21 e IAC 22.Posteriormente foram selecionadas duas cultivares para estudar a patogenicidade do nematóide, inoculando-se diferentes níveis de população inicial; 0 (testemunha); 333; 1000; 3000; 9000 e 27000 nematóides/planta. As avaliações foram com base nos números de nematóides extraídos do sistema radicular e do solo e nos fatores de reprodução. Nos estudos de patogenicidade foram coletados também os seguintes dados de crescimento das plantas; altura de planta, massa fresca de sistema radicular e massa seca de parte aérea. Entre as oito cultivares em que se avaliou a reprodução, foi possível identificar IAPAR 71-Paraná 3 e IAC 20 como as melhores hospedeiras do nematóide, nas quais a população final do nematóide foi significativamente maior que em IAC 22. Para os estudos de patogenicidade foram selecionadas as cultivares IAC 20 e IAC 22, que, entre as mais utilizadas comercialmente, permitiram a maior e a menor reprodução do nematóide, respectivamente. Ambas as cultivares tiveram o crescimento prejudicado pelo nematóide e as reduções de crescimento das plantas inoculadas em relação à testemunha foram mais acentuadas nos níveis mais altos de inóculo. A regressão linear foi significativa para massa fresca de sistema radicular da cultivar IAC 20 e para massa seca de parte aérea, de ambas as cultivares / not available
49

Bactérias endofíticas envolvidas no controle de Meloidogyne incógnita em café / not available

Ana Claudia da Silva 20 December 2004 (has links)
No interior das plantas, existem bactérias e fungos que vivem em colonização assintomática, sendo denominados microrganismos endofíticos. Esses microrganismos podem ser utilizados no controle de fitonematóides. No presente trabalho, isolaram-se, pelo método de fragmentos do tecido vegetal, 161 bactérias endofíticas do sistema radicular de cafeeiros em três regiões do estado de São Paulo. Após análise morfológica das colônias isoladas, foram selecionadas 54 bactérias para serem avaliadas quanto ao potencial de controle biológico de fitonematóides, por meio de testes in vitro em que se verificou seu efeito sobre a mortalidade de juvenis de Meloidogyne incógnita. Dos isolados testados, vinte e três (TR1Ig, TR5IIId, TR9IIIc, TRlIId, TR3IIb, TR1IIe, TRlId, TR5Ia2, TR5Id, TR4IIa, TR7IIb, TR8IIc, TR8IIId, TR3a, TR7IIIa, TR7IIIb, TR8IIIb, TR8IIIa, TR9IE, TR9IIIE, TR9IIIb3, TRIOlb, TR9IIc) provocaram maior porcentagem de morte dos nematóides, quando comparado com a testemunha sem bactéria. Portanto, os isolados de bactérias endofíticas testados demonstraram potencial para controle biológico do nematóide. / not available
50

Patogenicidade de Pratylenchus brachyurus e Pratylenchus zeae (nemata, pratylenchidae) a duas variedades de cana-de-açúcar (Saccharum sp.) / not available

Leila Luci Dinardo Miranda 06 August 1990 (has links)
Os danos causados por Pratylenchus brachyurus e P. zeae às variedades de cana-de-açúcar SP70-1143 e SP71-1406 foram avaliados em dois ensaios em vasos de 150 litros. Cada ensaio constou da inoculação de 0, 200, 400 ou 800 nematóides por litro de solo de uma ou outra espécie de Pratylenchus. As populações de nematóides nas raízes e parâmetros de crescimento e produção foram avaliados ao longo do ciclo e por ocasião do corte, aos 17 meses. P. braghyurus se multiplicou nas raízes das duas variedades sem causar prejuízos a nenhuma delas, que foram consideradas tolerantes ao nematóide. Na variedade SP70-1143, P. zeae só se multiplicou nas plantas inoculadas com 200 nematóides por litro de solo, porém não causou reduções nos pesos frescos dos colmos e total da parte aérea, em relação às demais. SP71-1143 foi tida como resistente a P. zeae. Na variedade SP71-1406, as maiores populações de P. zeae foram registradas nas plantas que receberam 400 ou 800 nematóides por litro de solo. Estas plantas também mostraram reduções significativas nos pesos frescos dos colmos e total da parte aérea, em relação as demais. SP71-1406 foi considerada susceptível a P. zeae / Damage to two sugarcane varieties resulting from infestation by Pratylenchus brachyurus and P. zeae were evalueted in two experiments. Each experiment consisted of inoculation with 0, 200, 400 or 800 nematodes/l soil from one or another Pratylenchus species on the varieties SP70-1143 and SP71-1406, the most cultivated in São Paulo State, nowadays. Single buds from both varieties were grown in 150 l pots, containing sterilized sandy soil and were inoculated 30 days after planting. Nematode population in roots and parameters were evalueted along the plant growth cicle and at the harvest, 17 months after planting. P. brachyurus reproduction was observed at the roots of two varieties, but no growth reduction was caused by the parasities. Both varieties were considered tolerant to P. brachyurus. On SP70-1143, P. zeae reproduction ocurred only at initial population of 200 nematodes/l soil. At the harvest, these plants only showed significant decreases in fresh weight of top cane plus leaves and dry weight of roots when compared with the plants without nematodes. SP-1143 was classified as resistant to P. zeae. As far as SP71-1406 is concerned, the higher P. zeae populations were observed in the pots inoculated with 400 or 800 nematodes/l soil. In these cases, significant reduction on fresh weight of shoots and fresh weight of aerial parts observed. SP71-1406 was considered susceptible to P. zeae

Page generated in 0.0516 seconds