• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 202
  • 1
  • Tagged with
  • 203
  • 75
  • 72
  • 70
  • 66
  • 42
  • 39
  • 39
  • 34
  • 33
  • 25
  • 25
  • 24
  • 23
  • 20
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Presença de Ascogregarina spp. em populações de Aedes (Stegomyia) spp. no estado de Santa Catarina e aspectos da interação parasito-hospedeiro em Aedes aegypti / Presence of Ascogregarina spp. IN Aedes (Stegomyia) spp. populations in Santa Catarina state and aspects of parasite- host interaction in Aedes aegypti

Pereira, Thiago Nunes January 2016 (has links)
Ascogregarina taiwanensis e Ascogregarina culicis são protozoários que parasitam Aedes albopictus e Aedes aegypti, respectivamente, e são conhecidos por interferir fisiologicamente em seus hospedeiros. Alguns estudos têm relatado a distribuição destes protozoários em diferentes regiões do globo, entretanto, no Brasil, relatos destes protozoários são raros. O objetivo deste trabalho foi verificar a presença de Ascogregarina spp. em Ae. albopictus e Ae. aegypti no estado de Santa Catarina e a possível influência de seu parasitismo aliado aos inseticidas temephos e ao óleo de neem Azadirachta indica. Os resultados revelaram a presença de A. taiwanensis em larvas de Ae. albopictus nas cidades de Capivari de Baixo, Laguna e Gravatal. Somente em Tubarão foram encontradas as duas espécies de mosquitos albergando este protozoário. Com relação aos bioensaios químicos onde se testou insetos parasitados (+) e não parasitados (-) por A. taiwanensis, as CL50 foram 0.025 mg/L (+) e 0.063 mg/L (-) para temephos e 0,815 mg/L (+) e 1.812 mg/L (-) para óleo de A. indica. Os resultados demonstram que houve diferença significativa entre os valores de mortalidade em relação ao grupo controle com P<0.001. Divergindo dos relatos na literatura cientifica, observou-se infecção por A. taiwanensis em Ae. aegypti, porém, a transmissão vertical em laboratório foi observada somente em Ae. albopictus.Este é o primeiro registro de A. taiwanensis para Santa Catarina e o terceiro para o Brasil. A utilização dessa espécie de gregarina associada a inseticidas poderia ser um método interessante para futuros estudos de controle de Ae. aegypti. / Ascogregarina taiwanensis and Ascogregarina culicis are protozoa parasites of Aedes albopictus and Aedes aegypti, respectively and these parasites are able to interfere physiologically in their hosts. Some studies have reported the distribution of these protozoa in different parts of the world, however in Brazil, reports about these protozoa are rare. The aim of this study was to verify the presence of Ascogregarina spp. in Ae. albopictus and Ae. aegypti in Santa Catarina and the possible influence of its parasitism with insecticide temephos and the Azadirachta indica oil. The results demonstrated the presence of A. taiwanensis in Ae. albopictus larvae in the cities of Capivari de Baixo, Gravatal and Laguna. Only in the city of Tubarao the two species of mosquitoes have been found harbouring Ascogregarina taiwanensis. Regarding to bioassays evaluating parasite (+) and non-parasited (-) mosquitoes by A. taiwanensis, the LC50 0.063 mgL (+) and 0.025 mgL (-) for temephos and 0.815 mgL(+) and 1,812 mgL (-) for A. indica oil. The results show that there was significant difference between the mortality values comparing to the control group with P<0.001. Diverging from scientific literature reports, infection of this gregarine was observed, both in field and laboratory reared Ae. aegypti populations. However, the vertical transmission of A. taiwanensis could be observed only in Ae. albopictus. This is the first record of A. taiwanensis in Santa Catarina and the third in Brazil. The use of this species of gregarine in association with insecticides this could be an interesting method for future studies about control of Ae. aegypti.
22

Estudo de área de risco para esquistossomose em região não endêmica do sul de Minas Gerais

VIEIRA JUNIOR, Rubens dos Santos 29 November 2013 (has links)
Este trabalho apresenta a distribuição espacial da esquistossomose por meio das geotecnologias, visando melhor caracterizar a distribuição da prevalência da doença e de seus hospedeiros intermediários. O estudo foi realizado nos municípios de Guaranésia e Arceburgo MG, situados no Sul/Sudoeste do Estado de Minas Gerais. Está área é considerada não endêmica para esquistossomose, mas merece atenção pela presença dos hospedeiros intermediários e por importar mão de obra de trabalhadores de áreas endêmicas, o que resulta em risco para estabelecimento de focos de transmissão. Os procedimentos consistiram principalmente da execução de três etapas: i) realização de diagnósticos em trabalhadores, ii) campanhas de campo em busca de caramujos e iii) análise espacial a partir de dados de geotecnologias. Foram realizados 480 exames nos trabalhadores rurais utilizando-se 2 métodos para o diagnostico; Kato-Katz e Lutz/HPJ. A campanha de campo em busca de caramujos procurou abranger os principais pontos na área estudo. Para realização da análise espacial, foram utilizadas imagens Landsat-5/TM de 27/03/2011 e modelos digitais de elevação (MDEs) proveniente da Shuttle Radar Topography Mission (SRTM). As imagens foram obtidas do catálogo de imagem do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e da Universidade de Maryland. O MDE foi obtido do catálogo da National Aeronautics and Space Administration (NASA). Com o modelo digital de elevação foi confeccionado o mapa hipsométrico a fim de caracterizar topograficamente a área de estudo. A elaboração do mapa de drenagem e demais recursos hídricos foi obtido com a vetorização desses elementos tendo como base o MDE e as imagens Landsat. Também foi realizada a elaboração do mapa de uso e ocupação do solo. Os locais onde foram encontrados caramujos e pessoas infectadas foram plotados espacialmente no mapa e foi utilizado o estimador de intensidade kernel. Na campanha de campo foram encontrados 7 focos do vetor B.tenagophila em Arceburgo, totalizando 752 caramujos. Não foi encontrado nenhum molusco infectado. O coeficiente geral de prevalência de enteroparasitos para Arceburgo e Guaranésia foi de aproximadamente 13,5 %, de um total de 480 pessoas, sendo 4,4 % somente para S. mansoni. Através da análise espacial foi possível identificar quatro “áreas quentes” de concentração de caramujos no município de Arceburgo: 3 na zona rural e uma na zona urbana do município, onde foi encontrada a maioria dos caramujos B. tenagophila. Com relação aos casos humanos, observou-se uma área concentrando todos os casos na zona rural de Guaranésia. Os resultados indicam uma tendência espacial para o risco de transmissão da esquistossomose na área de estudo. / This paper presents the spatial distribution of Schistosomiasis through geotechnology aiming to better characterize the distribution of the prevalence of the disease and its intermediate hosts. The study was conducted in the municipalities of Guaranésia and Arceburgo MG, located in the South/Southwest of Minas Gerais. This area is not considered endemic for schistosomiasis, but it deserves attention by the presence of intermediate hosts and to import labor from workers in endemic areas, resulting in risk to establish foci of transmission. The procedures mainly consisted of running three stages: i ) diagnostic for workers , ii ) field campaigns in search of snails and iii ) spatial analysis from data geotechnology. 480 examinations were conducted in farm workers using 2 methods for diagnosis; Kato - Katz and Lutz / HPJ. The field campaign in search of snails sought to cover the main points in the study area. To perform spatial analysis, images were used Landsat-5/TM of 27/03/2011 and digital elevation models (DEMs) from the Shuttle Radar Topography Mission (SRTM). The images were obtained from the image catalog of the National Institute for Space Research (INPE), and the University of Maryland. The DEM was obtained from the catalog of the National Aeronautics and Space Administration (NASA). With the digital elevation model was made the topographic map for characterize topographically the study area. The preparation of the map of drainage and other water resources was obtained through vectorization of these elements based on the DEM and Landsat images. We also carried out the preparation of the statement of use and occupation of land. The locations where they were found and infected snails were plotted spatially on the map and we used the kernel intensity estimator. In the field campaign 7 places with B. tenagophila were found in Arceburgo, totaling 752 snails. No infected snails were found. The overall prevalence of enteroparasites in Arceburgo and Guaranésia was approximately 13.5% for a total of 480 tests and only 4.4% for S. mansoni. The spatial analysis was possible to identify four "hot spots" of snails in the municipality of Arceburgo: 3 in the rurall area and 1 in the urban area, where the most snails B. tenagophila. With respect to human cases, it was observed one area concentrating all the cases in rural Guaranésia. Results indicate a spatial trend in the risk of transmission of Schistosomiasis in the study area. / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
23

Ação do Glucantime sobre macrófagos de camundongos / Glucantime action on mice macrophage

Larissa Moreira Siqueira 16 April 2014 (has links)
Os antimoniais pentavalentes, tais como o Glucantime, são geralmente usados como fármacos de primeira escolha para o tratamento das leishmanioses, no entanto seu mecanismo de ação não é completamente esclarecido. Atua contra formas amastigotas intracelulares de Leishmania sp, comprometendo o potencial redox levando danos ao DNA do parasito. Alguns trabalhos sugerem que o Glucantime aumenta a capacidade fagocítica e a produção de TNF-alfa por fagócitos. O objetivo deste estudo foi avaliar a capacidade do Glucantime modular a atividade do macrófago, a principal célula hospedeira da Leishmania. Inicialmente, a toxicidade do Glucantime foi testada sobre macrófagos peritoneais de camundongos BALB/c, tratando as monocamadas in vitro por 48 horas. A viabilidade celular foi avaliada pelo método do MTT. A capacidade do Glucantime (0,1, 1 e 10 mg/ml) modular os macrófagos foi avaliada tratando as monocamadas de macrófagos peritoneais por 24 horas antes da infecção com Leishmania braziliensis. Após 48 horas de incubação com meio de cultura foi avaliado o índice de infecção por contagem. Antes e após a infecção foram analisados a produção de óxido nítrico (NO) pelo método de Griess, espécies reativas de oxigênio (EROS) por fluorimetria usando a sonda H2DCFDA e a produção de citocinas por ELISA. Para avaliar se o Glucantime seria capaz de modular macrófagos in vivo, camundongos suíços foram tratados por 5 dias consecutivos com 8 mg de Glucantime pela via intraperitoneal. Macrófagos peritôneais foram avaliados quanto a sua capacidade de controlar a infecção in vitro com L. braziliensis. Os resultados mostraram que nas concentrações até 10 mg/ml, o Glucantime não alterou a viabilidade dos macrófagos in vitro. O pré-tratamento dos macrófagos com Glucantime nas concentrações de 0.1mg/mL, 1mg/mL e 10mg/mL, foi capaz de reduzir o índice de infecção em 49%, 74% e 85%, respectivamente. Em macrófagos não infectados a produção de NO foi aumentada na concentração de 10mg/ml de Glucantime. O tratamento com 1 e 10 mg/ml de Glucantime foi capaz de aumentar significativamente a produção de EROs (p<0,05 e p<0.01, respectivamente) e a produção IL-12 (p<0,05), mas a IL-10 não foi alterada. Não houve alterações significativas desses parâmetros em relação ao controle após a infecção com L. braziliensis. Os macrófagos oriundos dos animais tratados com Glucantime foram capazes de reduzir o índice de infecção por L. braziliensis (p<0,05). Esses resultados sugerem que o Glucantime é capaz de ativar os macrófagos e esse efeito pode contribuir para o mecanismo de ação desse fármaco. / The pentavalent antimonial drugs, such as Glucantime, are generally used as first choice for the treatment of leishmaniasis, however its mechanism is not fully understood. It has activity against intracellular amastigotes of Leishmania sp, compromising the redox potential and causing damage to the DNA of the parasite. Some studies suggesting that Glucantime enhances phagocytosis and TNF-&#945; production by phagocytes. The aim of this study is to evaluate the modulation of Glucantime on macrophages, the major host cell of Leishmania. Initially, Glucantimes toxicity was tested on peritoneal macrophages from BALB/c mice, by treating the monolayers in vitro for 48 hours. Cell viability was evaluated by MTT method. The capacity of Glucantime (0,1, 1 and 10 mg/ml) of modulate macrophages was evaluated by treating the monolayers of peritoneal macrophages for 24 hours before the infection with Leishmania braziliensis. After 48 hours of incubation with culture medium the infection index was evaluated by counting. Before and after the infection were analyzed the production of nitric oxide (NO) by Griess method, reactive oxygen species (ROS) by fluorimetry using the H2DCFDA dye and cytokines by ELISA. To evaluate if Glucantime could modulate macrophages in vivo, Swiss Webster mice were treated for 5 consecutive days with 8 mg Glucantime by intraperitoneal route. Peritoneal macrophages were evaluated about its capacity of control the in vitro infection with L. braziliensis. Results showed that until the concentration of 10 mg/ml, Glucantime did not alter the macrophages viability in vitro. The pre-treatment of macrophages with Glucantime at 0.1mg/mL, 1mg/mL and 10mg/mL was able to reduce the infection index in 49%, 74% and 85%, respectively. On non-infected macrophages the NO production was increased at 10mg/ml of Glucantime. The treatment with 1 and 10 mg/ml de Glucantime was able to significantly increase the ROS production (p<0,05 and p<0.01, respectively) and IL-12 production (p<0,05), however the IL-10 production was not altered. There were no significant changes of these parameters comparing to control after the L. braziliensis infection. The macrophages from the treated mice were capable of reduce the infection index by L. braziliensis (p<0,05). These results suggest that Glucantime is capable of activate macrophages and this effect could contribute to the mechanism of action of this drug.
24

Estudo de proteínas do tubo reprodutor de Angiostrongylus spp. para diagnóstico imunológico das angiostrongilíases

Baisch, Renata Ben January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:41:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000432438-Texto+Completo-0.pdf: 2038170 bytes, checksum: 505895940d1e38c8e3925441d22f197d (MD5) Previous issue date: 2011 / Nematode worms in the genus Angiostrongylus are intra-arterial parasites of rodents. A. costaricensis lives in mesenteric system while A. cantonensis inhabits the pulmonary arteries. Man is an accidental host and the worm may cause eosinophilic gastroenteritis or meningitis due to migration of A. cantonensis’ young adult worms through central nervous system tissues. Molecular methods for diagnosis of human disease are important since parasitological diagnosis is prevented by lack of larval elimination in feces. Immunodiagnostic methods based on crude antigens lack both specificity and sensibility. Efforts where directed towards analysis of fractions for detection of antigens with better performance in immunodiagnosis for the improvement of molecular diagnosis of angiostrongyliasis. The possibility of heterologous antigens was also tested, A. cantonensis’ proteins being standardized in ELISA for the detection of anti-A. costaricensis’ antibodies. Analysis of fractions was initiated with the study of proteins extracted from the reproductive tract (RT) from female worms of A. cantonensis, several fraccionation protocols were tested and protein recognition by sera from infected humans was probed by Western blot (WB). Protein A immunoaffinity columns were loaded with sera from infected patients but recovery of antigens was unsuccessful. The RT extract was fractionated at sub-cellular level and the cellular membrane fraction (F2) was subsequently separated according to isoeletric point intervals. Proteins at several pH intervals were recognized by positive sera in WB. These antigens may be useful as antibody targets for the immunodiagnosis of angiostrongyliasis. Molecular cloning of relevant antigens is a desirable aim for future studies, leading to permanent sources of well-defined antigens and the reduction of the labor intensive in vivo production of these reagents. / Vermes do gênero Angiostrongylus são parasitos intra-arteriais em roedores. A. costaricensis vive no sistema mesentérico, enquanto A. cantonensis habita as artérias pulmonares de ratos. No homem, hospedeiro acidental destas parasitoses, elas causam a gastroenterite eosinofílica e meningite devido à migração de adultos jovens de A. cantonensis nos tecidos do sistema nervoso central. O exame parasitológico de fezes não pode ser utilizado para diagnóstico humano das angiostrongilíases porque não são encontradas larvas nas fezes, o que torna importante o desenvolvimento de técnicas moleculares. Os métodos de imunodiagnóstico empregando antígenos brutos apresentam reatividade cruzada com outras parasitoses e também resultados falso-negativos. Com o objetivo de aprimorar o diagnóstico molecular das angiostrongilíases, direcionamos os esforços na tentativa de reduzir a complexidade dos extratos de antígenos a fim de encontrar proteínas mais específicas e sensíveis para o diagnóstico. Primeiramente foi testado o uso de antígenos de A. cantonensis para o diagnóstico de A. costaricensis pela técnica de ELISA.A partir disso, antígenos de tubo reprodutor (TR) de fêmeas de A. cantonensis foram fracionados por diversas técnicas e sua reatividade a soros controle foi testada por Western blot (WB). Colunas de proteína A foram incubadas com soro de pacientes infectados, porém este fracionamento não teve sucesso. Foi realizado o fracionamento subcelular dos extratos TR e com a fração de antígenos de membrana celular (F2) foi realizado o fracionamento por ponto isoelétrico. As frações de pH apresentaram reatividade específica aos soros controle positivos quando submetidas ao WB, sugerindo que as proteínas encontradas possam ser importantes alvos para o diagnóstico das angiostrongilíases. A possibilidade de clonar as proteínas de interesse para produção em grande escala, poderá constituir fonte permanente de antígenos com redução do volume de trabalho e do emprego de animais no laboratório.
25

Resposta imune humoral de bovinos infestados experimentalmente contra o carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus

Cruz, Ana Paula Rottini January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:42:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000408007-Texto+Completo-0.pdf: 7713390 bytes, checksum: bf92d92b7f1e311023e32849423ed23c (MD5) Previous issue date: 2008 / The tick Rhipicephalus (Boophilus) microplus is a hematophagous ectoparasite of bovines, widely distributed in herds from America, Asia, Africa and Oceania. The use of acaricides is the main method for tick control, however it may become unfeasible due to the cost of drugs and labor required to apply the treatment, as well as the increasing appearance of resistant ticks to various acaricides. In addition, chemical residues in food and environmental pollution are major concerns nowadays. The development of an immunological control method as an alternative for the chemical control depends on finding out antigenic molecules that generate a protective immune response. As bovines develop resistance to ticks during successive infestations, the analysis of the immune responses developed by infested bovines may become of great importance in the search for protective antigens. ELISA and Western Blot were used to investigate the pattern of antibody responses of six bovines infested twelve times with R. microplus (six heavy infestations followed by six light infestations) against salivary gland, gut and larvae extracts. During heavy infestations, bovine IgG levels were shown to be higher, and a decrease in the number and weight of ticks that completed the parasitic cycle was observed. The pattern changed starting from the seventh infestation, showing a decrease in IgG levels, and an initial increase followed by a significant decrease in the proportion of ticks that completed the parasitic cycle. The number of molecules recognized by Western Blot was higher from sera collected following heavy infestations than after light infestations, although a great variation in the profiles detected could be seen when the bovines were compared. These results indicate that IgG responses to different tick antigens may not be generally associated with bovine resistance, and that infestation levels modulate the magnitude of humoral responses and possibly the immune mechanisms in the natural acquisition of tick resistance. / O carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus é um ectoparasito hematófago de bovinos, amplamente distribuído nos rebanhos da América, Ásia, África e Oceania. O uso de acaricidas é o principal método para o controle do carrapato, porém o custo das drogas e da mão-de-obra requerida para aplicar o tratamento, o aparecimento crescente de carrapatos resistentes a vários acaricidas, a permanência de resíduos químicos nos alimentos e a poluição ambiental decorrente do seu uso tornam importante o desenvolvimento de outras formas de controle. O desenvolvimento de um método de controle imunológico como uma alternativa para o controle químico depende da identificação de moléculas antigênicas que geram uma resposta imune protetora. Como bovinos desenvolvem resistência ao carrapato durante sucessivas infestações, a análise da resposta imune desenvolvida por bovinos infestados pode tornar-se de grande importância na busca por antígenos protetores. ELISA e Western Blot foram utilizados para investigar o padrão de respostas de anticorpos de seis bovinos infestados doze vezes com R. microplus (seis infestações pesadas seguidas por seis infestações leves) contra extratos de glândula salivar, intestino e larva. Durante infestações pesadas foram observados níveis maiores de IgGs reconhecendo extratos protéicos de glândula salivar, intestino e larva, e uma diminuição no número e no peso de carrapatos que completam o ciclo parasitário. O padrão mudou iniciando na sétima infestação, mostrando uma diminuição nos níveis de IgG, e um aumento inicial seguido por uma significante diminuição na proporção de carrapatos que completam o ciclo parasitário. O número de moléculas reconhecidas em Western Blot foi maior pelos soros das infestações pesadas do que das infestações leves, embora uma grande variação nos perfis detectados pode ser visto entre os bovinos. Esses resultados indicam que níveis de anticorpos contra o carrapato não estão necessariamente relacionados de forma direta com níveis de resistência. Além disso, infestações pesadas e leves parecem modular de forma diferente a magnitude da resposta humoral e possivelmente os mecanismos imunes na aquisição natural de resistência ao carrapato.
26

Efeito da exposição neonatal a extrato parasitário sobre a resposta pulmonar alérgica em camundongos

Ponzi, Daniela January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:07:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000423252-Texto+Completo-0.pdf: 3176835 bytes, checksum: f047be27c11502eb5aa36cd715f80816 (MD5) Previous issue date: 2009 / Introduction: Studies on novel therapies for atopic asthma should focus on modulating the immune response before diseases expression, with drugs or products capable of modifying T-cell phenotypes in early life. The best moment for therapeutical interventions with this objective is not clear and well established. Aims: To analyze the effect of exposition to Angiostrongylus cantonensis extract in different moments on a murine model of allergic pulmonary response to ovalbumin. Methods: Angiostrongylus cantonensis extract was injected intraperitoneally in adult BALB/c mice, in 3 different moments of ovalbumin (OVA) protocol: 3 weeks prior (early intervention; neonatal period), 1 week prior (pre-sensitization) and 3 weeks after OVA protocol (post-sensitization). Total and differential cell counts were measured in bronchoalveolar lavage (BAL). Eosinophil peroxidase (EPO) and histological analisys from lung tissue were perfomed. Results: In the early intervention group, total cell counts (p=0. 01), neutrophils (p=0. 015), lymphocytes (p=0. 01) from BAL and EPO (p=0. 008) in lung tissue were reduced, when compared to the control group. Histological analysis showed a marked reduction in eosinophil infiltration in the airways of animals with early intervention. Conclusions: Neonatal period was the moment when parasite extract was more efficacious to inhibit eosinophilic pulmonary inflammation in mice. The first months of life seem to be the best period to test novel immunomodulatory therapies in atopic asthma. / Introdução: Pesquisas sobre novas terapias em asma deveriam ter como alvo a mudança na resposta imune antes da expressão da doença, com fármacos ou substâncias capazes de modificar os fenótipos das células T no início da vida. O melhor momento para intervenções terapêuticas em asma, com este objetivo, ainda não está claro e estabelecido. Objetivos: analisar o efeito da exposição de extrato parasitário de Angiostrongylus cantonensis em diferentes momentos do modelo murino de resposta pulmonar alérgica a ovalbumina. Métodos: Extrato de Angiostrongylus cantonensis foi injetado por via intraperitoneal (i. p) em camundongos BALB/c adultos, em 3 diferentes momentos do protocolo de resposta pulmonar alérgica a ovalbumina (OVA): 3 semanas antes (intervenção precoce; período neonatal), 1 semana antes (pré-sensibilização), e 3 semanas depois do início do protocolo de OVA (pós-sensibilização). Foram mensuradas a contagem total e diferencial de células no lavado broncoalveolar (LBA), os níveis de peroxidase eosinofílica (EPO) e alterações histológicas no tecido pulmonar. Resultados: No grupo com intervenção neonatal houve redução significativa da contagem total de células (p=0,01), de neutrófilos (p=0,015) e linfócitos (p=0,01) no LBA e de EPO no tecido pulmonar (p=0,008). A análise histológica demonstrou uma redução do infiltrado pulmonar eosinofílico peribrônquico e perivascular mais acentuada no grupo com intervenção precoce. Conclusões: O período neonatal foi o momento onde o extrato parasitário foi mais eficaz em inibir a resposta pulmonar alérgica em camundongos. O melhor momento para testar novas terapias imunomoduladoras em asma de origem atópica parece ser os primeiros meses de vida.
27

Efeito da exposição de diferentes extratos parasitários na resposta pulmonar alérgica em modelo murino

Sudbrack, Simone January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:07:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000412451-Texto+Completo-0.pdf: 927067 bytes, checksum: ec73648f4eb167d149ba89190dcd21c2 (MD5) Previous issue date: 2009 / Background: Results from epidemiological studies are controversial regarding the effect of helminth exposition on the development of asthma. It is not currently clear whether different parasites have distinct effects on the immune response in asthma. Aims: To analyze the effect of different parasite extracts on pulmonary allergic response in a murine model. Methods: Extracts of three different helminths (Angiostrongylus costaricensis, Angiostrongylus cantonensis and Ascaris lumbricoides) were injected intraperitoneally (i. p. ) in female adult BALB/c mice. Ovalbumin (OVA) sensitization and pulmonary challenge was performed 7 days after helminth extract. Mice with no extract parasite exposition was used as the control group. Total and differential cell counts, IL-5, INF-U and IL-10 levels were measured in bronchoalveolar lavage (BAL) fluid. Results: Airway cellular influx (cell counts, eosinophils and lymphocytes) induced by OVA was significantly suppressed by extracts of A. cantonensis and A. lumbricoides, when compared to the control group (p=0. 001, p=0. 001 and p<0. 001, respectively). Extracts of A. costaricensis and A. lumbricoides also led to a marked reduction of IL-5 in BAL (p<0. 001). INF- U levels in BAL samples were not different from the studied groups. Exposition to A. lumbricoides led to increased production of IL-10 in the lungs (p<0. 001). Conclusions: Distinct helminths present different immune responses in mice with OVA pulmonary sensitization. Our findings suggest that controversies on epidemiological data may be explained by different immune responses triggered by distinct parasites in human populations. / Introdução: Resultados de estudos epidemiológicos são controversos em relação ao desenvolvimento de asma após a exposição por helmintos. Ainda não está claro se diferentes parasitas têm efeitos distintos na resposta imune em asma. Objetivo: Analisar o efeito de diferentes extratos parasitários na resposta pulmonar alérgica em um modelo animal murino. Métodos: Extrato de três diferentes parasitas (Angiostrongylus costaricensis, Angiostrongylus cantonensis e Ascaris lumbricoides) foram injetados intraperitonealmente em camundongos fêmeas adultas BALB/c. A sensibilização com ovalbumina intraperitoneal e pulmonar foi realizada sete dias após a sensibilização com extrato parasitário. BALB/c sem extrato parasitário fizeram parte do grupo controle. No lavado broncoalveolar (LBA) foram analisados: número total de células, células diferenciais, IL-5, IL-10 e INF-U. Resultados: O número total de células, eosinófilos e linfócitos foram suprimidos pelos extratos dos parasitas Angiostrongylus cantonensis e Ascaris lumbricoides quando comparado ao grupo controle (p=0. 001, p=0. 001 e p<0. 001, respectivamente) no LBA. Extratos de A. lumbricoides e Angiostrongylus costaricensis também induziram uma marcada redução de IL-5 no lavado broncoalveolar (p<0. 001). Níveis de INF- U no lavado broncoalveolar não foram diferentes nos grupos estudados. Exposição à A. lumbricoides levou a um aumento dos níveis de IL-10 no pulmão de camundongos (p<0. 001). Conclusão: Diferentes helmintos apresentam respostas imunes distintas em camundongos sensibilizados com OVA intrapulmonar. Nossos achados sugerem que controvérsias publicadas em estudos epidemiológicos podem ser explicadas pelas diferenças nas respostas imunes induzidas pelos diferentes parasitas na população humana.
28

Clonagem, expressão e purificação de antígeno recombinante no imunodiagnóstico da angiostrongilíase abdominal

Silva, Ana Cristina Arámburu da January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:11:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000389286-Texto+Completo-0.pdf: 1859740 bytes, checksum: 5056bcedea79433eb88e0c64523c9659 (MD5) Previous issue date: 2007 / Abdominal angiostrongyliasis is a zoonotic infection caused by Angiostrongylus costaricensis, a nematode with an intra-vascular location in the mesentery. The diagnosis is only achieved with a pathological examination of tissue fragments ressected during surgical treatment in complicated clinical courses (intestinal perforation and/or obstruction). Immunodiagnostic test show many difficulties with cross-reacting antibodies and diversity of the humoral reactivity. Therefore, efforts have been directed towards identification and purification of parasite specific antigens for development of serodiagnosis methods. In the present study we analized the use of recombinant A. costaricensis heat shock protein (HSP) 20 in ELISA for the serodiagnosis. One of the cDNA clones, obtained and expressed a small heat shock protein HSP 20 with 147 amino acids, which had high sequence identity with other nematode small heat shock proteins. The gene enconding the HSP 20 was sub-cloned using PCR technique. The sequence corresponding was subcloned in the pET-23a-d (+) expression vector, to construct a recombinant HSP 20 protein containing six histidine residues at the Nterminal. High level expression of the HSP 20 by Escherichia coli BL21 (DE3) harbouring the HSP 20 gene and containing its expression vector was observed upon induction with 1 mM IPTG at 37 °C. One-step purification of the recombinant HSP 20 was achieved with Ni-NTA resin. Western blot analysis, using sera from patients with confirmed angiostrongyliasis abdominal, indicated that the purified HSP 20 expression product was immunogenic. Sensitivity of ELISA-HSP 20 was 33%. However, 100% specificity of this recombinant protein suggests its usefullness in combination with other antigen molecules, in an approach of multiple screening tests for the most accurate serodiagnosis of abdominal angiostrongyliasis. / Angiostrongilíase abdominal é uma infecção zoonótica causada por Angiostrongylus costaricensis, um nematódeo com uma localização intra-vascular no mesentério. O diagnóstico é realizado somente com exame patológico de fragmentos do tecido ressecado, durante o tratamento cirúrgico de curso clínico complicado (perfuração intestinal e/ou obstrução). Métodos de imunodiagnóstico mostram muitas dificuldades com reação cruzada de anticorpos e a diversidade de resposta humoral. Esforços têm sido direcionados para uma contribuição na identificação e purificação de antígenos específicos de parasitos no desenvolvimento de métodos sorodiagnósticos. No presente estudo, foi analisado o uso de uma proteína recombinante de A. costaricensis, a proteína de choque térmico (HSP 20), em ELISA como sorodiagnóstico. Um dos clones de cDNA, obtido e expresso como uma pequena proteína de choque térmico HSP 20 com 147 aminoácidos, apresentou identidade com seqüências de pequenas proteínas de choque térmico de outros nematódeos. A seqüência correspondente foi sub-clonada no vetor de expressão pET-23a-d (+), utilizando a técnica de PCR para a construção da proteína recombinante HSP 20. O alto nível de expressão de HSP 20 em Escherichia coli BL 21 (DE3), clonado no vetor de expressão, foi observado após indução com 1 mM de IPTG a 37 ºC. A etapa da purificação do recombinante HSP 20 foi realizada com a resina de Ni-NTA. Análise do Western blot utilizando soro de um paciente com diagnóstico confirmado para angiostrongilíase abdominal, indicou que o produto de expressão purificado foi imunogênico. A sensibilidade da HSP 20 foi de 33%. Entretanto, 100% de especificidade da proteína recombinante sugere o uso de um painel de antígenos, na tentativa de múltiplos testes de varredura, para um sorodiagnóstico melhor e preciso da angiostrongilíase abdominal.
29

Estudo de proteínas de Angiostrongylus cantonensis para o entendimento da relação parasito-hospedeiro e análise de alvos para o diagnóstico das angiostrongilíases

Morassutti, Alessandra Loureiro January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:12:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000437829-Texto+Completo-0.pdf: 3097644 bytes, checksum: 63052063f3fb08648c7ca5a4506262bc (MD5) Previous issue date: 2011 / The genus Angiostrongylus Kamensky, 1905 belongs to the Phylum Nematode, with round shape as its main feature. Two species have medical importance, A. costaricensis living in mesenteric arteries of wild mice and causing abdominal angiostrongyliasis in human and A. cantonensis which lives in pulmonary arteries of rats and may cause eosinophilic meningoencephalitis in humans. The diagnosis of both diseases is difficult due to absence of parasite in feces in case of the infection by A. costaricensis and seldom detected larvae in the cerebrospinal fluid in case of eosinophilic meningoencephalitis. Several studies have been performed to improve the diagnosis of angiostrongyliasis which should be able to differentiate in a specific and sensitive way among other parasitic infections. The 31kDa antigen has been considered the main antigen for eosinophilic meningoencephalitis diagnosis due to A. cantonensis infection. However this antigen is obtained from crude extracts of the worm by a laborious process of purification with low yielding and insufficient amount for large distribution to other diagnostic centers. In order to improve the serologic diagnostic of angiostrongyliasis and make the antigens widely available the present work aimed to identify new antigenic targets and also characterize the 31kDa antigen for further recombinant production. Besides that, essential molecules for parasite survival were investigated which in the future may be targets for disease treatment. Two sources of antigen from female worms were used: excretion and secretion products (ES) and total extract (TE). In ES, sample antioxidant enzymes activity were detected such as catalase and superoxide dismutase. Also was identified by Western blot and Mass spectrometry (MS), 17 proteins target for disease diagnosis and treatment like hemoglobinases, heat shock proteins and proteases inhibitors. In TE sample antioxidant enzymes as well as glutathione transferases (GST) which is another kind of defense enzyme were also detected. GSTs were purified by affinity chromatography and analyzed by MS. Peptide sequences from this experiment matched with homologous sequences of sigma class GST. In TE samples was possible to characterize the 31kDa and after two-dimensional electrophoresis was shown to be composed of four spots around 4. 5 of isoelectric point (pI) and being recognized by sera from patients infected with Angiostrongylus spp. The spots were analyzed by MS and three different proteins were identified: 14-3-3 protein, NAC domain containing protein, and epsilon subunit of the coatomer protein complex isoform 2. The 31kDa antigen was characterized as a glycoprotein through studies of oxidation of carbohydrate where it was observed that the antigenicity of four spots was dependent on sugar residues. The DNA sequences of the antigens were obtained by random sequencing of the genome for 454 platform (Roche) and deposited in Genbank. The data generated in this study contribute significantly to the development of recombinant antigens that may be widely distributed for independent diagnostic validation. / O gênero Angiostrongylus Kamensky, 1905 agrupa animais pertencentes ao filo Nematoda, cuja característica marcante é a forma corporal cilíndrica. Duas espécies possuem importância médica: A. costaricensis cujo habitat natural são as artérias mesentéricas de camundongos silvestres e na infecção humana pode levar ao desenvolvimento de angiostrongilíase abdominal; e A. cantonensis que habita as artérias pulmonares de roedores e na infecção humana pode causar meningoencefalite eosinofílica. O diagnóstico de ambas as doenças é dificultado pela ausência de formas parasitárias nas fezes, no caso de infecções por A. costaricensis e raramente encontradas no líquido cefaloraquidiano no caso de meningoencefalite eosinofílica. Muitos estudos vêm sendo desenvolvidos para o aprimoramento da detecção das angiostrongilíases visando testes que sejam capazes de discernir das diferentes infecções parasitárias de forma sensível e específica. O antígeno de 31kDa é considerado atualmente o principal antígeno para o diagnóstico da meningoencefalite eosinofílica, causada por A. cantonensis, entretanto é proveniente da purificação de extratos brutos do parasito o que acarreta num processo laborioso e dispendioso que em última análise gera quantidades insuficientes para que haja ampla distribuição e compartilhamento entre os centros de diagnóstico. Com o intuito de aprimorar o diagnóstico sorológico das angiostrongilíases e tornar os antígenos disponíveis globalmente o presente trabalho buscou identificar novos alvos antigênicos e caracterizar o antígeno de 31kDa para posterior propagação de formas recombinantes. Além disso, foram estudadas moléculas que podem ser fundamentais na manutenção do parasitismo, que futuramente poderão ser alvos para o tratamento das angiostrongilíases. Duas fontes de antígenos a partir de vermes adultos fêmeas foram empregadas: produtos de excreção e secreção (ES) e extrato bruto (TE). Nos ES foi detectada a atividade de enzimas antioxidantes como catalase e superóxido dismutase e identificadas, por western blot e espectrometria de massas (MS), 17 proteínas alvo para o diagnóstico e tratamento das angiostrongilíases dentre elas hemoglobinases, proteínas de choque térmico e inibidores de proteases. Nas amostras de TE além da identificação de enzimas antioxidantes, estavam presentes glutationas transferases (GST), outra classe de enzimas de defesa. Estas proteínas foram purificadas por cromatografia de afinidade e analisadas por MS o que revelou sequencias peptídicas homólogas a GST de classe sigma. Em TE também foi possível a caracterização do antígeno de 31kDa que quando submetido a eletroforese bidimensional mostrou-se ser composto por 4 spots com ponto isoelétrico (pI) em torno de 4,5 sendo reconhecidos pelo soro de pacientes infectados com Angiostrongylus spp. Os spots foram analisados por MS e três diferentes proteínas foram identificadas: 14-3-3; proteína com domínio NAC e a subunidade épsilon do coatamero. O antígeno de 31kDa foi caracterizado como uma glicoproteína através de estudos de oxidação de glicídeos, onde se observou que a antigenicidade dos 4 spots foi dependente de resíduos de açúcar. As sequências de DNA dos antígenos foram obtidas pelo sequenciamento aleatório do genoma pela plataforma 454 (Roche) e depositadas no Genbank. Os dados gerados no presente trabalho contribuem de forma significativa para o desenvolvimento de antígenos recombinantes que poderão ser amplamente distribuídos para validação e aplicação em diagnóstico.
30

Mecanismo de interação magnética dos ovos de Schistosoma spp. e características biológicas da cepa Esteio, Rio Grande do Sul

Maurer, Rafael Lucyk January 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:13:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000438925-Texto+Completo-0.pdf: 2580010 bytes, checksum: 0e9447a94974bf6d2f3258aa956986f9 (MD5) Previous issue date: 2012 / The autochthonous transmission of schistosomiasis in Rio Grande do Sul was confirmed for the first time in 1998, establishing the southernmost focus in Americas. Although no morphological differences were detected in a previous study, the investigation of biological characteristics of the parasite in the current study showed some peculiarities that may be relevant for a better understanding of transmission dynamics in the Esteio focus and adequacy of control measures. The epidemiological study of this focus led to the development of a diagnostic method, Helmintex, more sensitive than the traditional methods for detecting small number of eggs shed in the patients’ feces. In this method eggs are isolated through magnetic interaction with paramagnetic beads and this mechanism could be related to the presence of iron in the eggshell. Schistosoma mansoni worms ingest large amounts of blood and requires specialized metabolic pathway for iron elimination. When analyzed by energy dispersive spectroscopy iron and small crystal structures probably magnetite were identified in the eggshell.The presence of structures with potentially magnetizing properties led to the magnetic characterization of Schistosoma eggs and demonstration of ferromagnetic and paramagnetic behavior. Eggs were also analyzed to see if other helminth eggs compositional differences were related to different taxonomic groups and habitat types. These findings stimulate further research on the metabolic pathway involving iron, development of new treatment modalities and diagnostic tools. / A transmissão autóctone da esquistossomose no município de Esteio, Rio Grande do Sul foi confirmada pela primeira vez em 1998, constituindo o foco mais meridional das Américas. Embora não tenham sido detectadas diferenças morfológicas do parasito em estudo prévio, a abordagem das características biológicas neste trabalho evidenciou algumas peculiaridades, tais como a baixa infectividade do miracídios e a alta taxa de infecção unissexual por machos, que podem ter importância para uma melhor compreensão da dinâmica de transmissão no foco de Esteio e adequação das medidas de controle. O estudo epidemiológico do foco conduziu ao desenvolvimento de um método de diagnóstico, Helmintex, mais sensível que os métodos coprológicos clássicos para detectar o baixo número de ovos eliminados nas fezes dos pacientes. O método utiliza a interação magnética com microesferas paramagnéticas para o isolamento dos ovos. O mecanismo de interação dos ovos com o campo magnético poderia estar relacionado com a presença de ferro na casca do ovo. O Schistosoma mansoni ingere grande quantidade de sangue e necessita de rota metabólica especializada para eliminação do ferro. O objetivo do trabalho foi investigar a presença de ferro na casca do ovo por análise por espectroscopia por dispersão de energia.Os resultados possibilitaram a identificação do elemento químico ferro presente no ovo, além de pequenas estruturas cristalinas, provavelmente magnetita. A presença de estruturas com propriedades magnéticas suscetíveis de magnetização foram motivo para caracterização magnética dos ovos de Schistosoma com o encontro de comportamento ferromagnético e paramagnético. Também foram analisados ovos de outros helmintos para verificar se diferenças composicionais dos ovos estavam associadas a diferentes grupos taxonômicos e tipos de habitat. Os achados estimulam novas investigações sobre a rota metabólica envolvendo o ferro, desenvolvimento de novas modalidades de tratamento e recursos diagnósticos.

Page generated in 0.0331 seconds