• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 366
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 370
  • 370
  • 225
  • 222
  • 52
  • 47
  • 45
  • 42
  • 36
  • 31
  • 26
  • 25
  • 23
  • 23
  • 21
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Comparação da resposta imune humoral, da capacidade de neutralização dos soros anticrotálicos produzidos em ovinos jovens, avaliação clínica e ponderal entre animais inoculados com veneno de serpente Crotalus durissus terrificus nativo ou irradiado com Cobalto-60

Ferreira Júnior, Rui Seabra [UNESP] January 2005 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:31:29Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2005Bitstream added on 2014-06-13T21:02:33Z : No. of bitstreams: 1 ferreirajr_rs_dr_botfm.pdf: 829148 bytes, checksum: 288ac8d28a1275e2f0667238f74937a9 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / A técnica de ELISA foi utilizada para avaliar e comparar a resposta imune humoral de ovinos jovens para a produção de soro anticrotálico. Durante o processo de soroprodução, foi realizada a avaliação clínica e ponderal dos animais. Os parâmetros utilizados foram hemograma completo, dosagem de uréia, creatinina, aspartato aminotransferase, proteínas totais, albumina, globulina. O peso dos animais foi aferido quinzenalmente durante o experimento. A capacidade de neutralização do soro produzido a partir de veneno de serpente Crotalus durissus terrificus, nativo (VN) e irradiado (VIr) com Cobalto–60 foi verificada por meio de desafios in vitro. Um grupo de seis animais recebeu veneno nativo, o segundo grupo recebeu veneno irradiado e o terceiro grupo foi o controle. Os animais receberam seis imunizações durante 84 dias com intervalo de 14 dias. Houve diferença significativa (p<5%) no teste de ELISA do perfil de anticorpos produzidos pelos grupos experimentais (VN<VIr). Não houve diferença significativa (p<5%) para os testes bioquímicos, hemograma e peso dos animais entre os três grupos testados. O grupo imunizado com veneno irradiado apresentou perfil de anticorpos maior que o grupo imunizado com veneno nativo. A capacidade de neutralização do soro produzido a partir do VIr foi cinco vezes maior quando comparado ao soro produzido com VN. A avaliação clínica e ponderal, mostrou que ovinos em fase pós-desmame, não tiveram alterado seus perfis fisiológicos e apresentaram um excelente ganho de peso durante o período experimental. Estes resultados demonstram uma nova perspectiva para a utilização de ovinos visando a produção comercial de soro anticrotálico, que poderá ser aplicado no tratamento do envenenamento de seres humanos e animais. O custo para sua produção poderá ser reduzido pela posterior utilização dos ovinos hiperimunizados na alimentação humana. / The ELISA technique was used to evaluate and compare the humoral immune response of young ovines to anticrotalic serum production. During serum production, the clinical and weight evaluation of the animals was performed. The parameters utilized were complete blood count, and dosage of urea, creatinine, aspartate aminotransferase, total proteins, albumin and globulin. The animals weight was verified fortnightly during the experiment. The neutralization capacity of the serum produced from the snake Crotalus durissus terrificus natural (NV) and Cobalt-60-irradiated venom (IrV) was evaluated by in vitro challenges. One group of six animals received natural venom, the second group received irradiated venom, and the third was the control group. The animals received six immunizations during 84 days with an interval of 14 days. There was a significant difference (p<5%) in the ELISA test for the profile of the antibodies produced by the experimental groups (NV<IrV). There was no significant difference (p<5%) for biochemical tests, complete blood count, and animals weight between the three groups tested. The group immunized with irradiated venom showed antibodies profile higher than the group immunized with natural venom. The neutralization capacity of the serum produced from the IrV was fivefold higher when compared to the serum produced with NV. The clinical and weight evaluation showed that the ovines in post-weaning phase did not have their physiological profiles altered, and showed an excellent increase in weight during the experimental period. These results indicate a new perspective for the utilization of ovines, aiming the commercial production of anticrotalic serum, which may be applied in the treatment of human and animal envenomation. The cost for its production may be reduced by the posterior utilization of hyperimmunized ovines in human feeding.
2

Pneumopatia experimental : expressão genica de Fas, Fas-ligante, Bcl-w e citocinas em pulmões de camundongos da linhagem /balb/c submetidos a exposição fungica (Lentinus edodes - Shitake e Aspergillus fumigatus)

Zanin, Maria Eduarda 30 August 2002 (has links)
Orientador: Ricardo de Lima Zollner / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-08T20:21:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Zanin_MariaEduarda_M.pdf: 1416849 bytes, checksum: a8f43b38009831f8aa92831c13bdc49e (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: Atualmente, o interesse pelas reações provocadas pelo fungo Lentinus edodes, cogumelo Shiitake, tem aumentado acompanhando sua popularidade nos países do Ocidente, onde ele é cada vez mais empregado na culinária e como ¿elixir de boa saúde¿. Paralelamente, tem crescido o número de relatos de reações alérgicas provocadas pelo consumo e manuseio do cogumelo, principalmente em produtores, que entram em contato com os esporos, facilmente inalados, e desenvolvem reações como tosse, calafrios e febre após o contato. As respostas iniciadas após a exposição fúngica devem-se aos sistemas de modulação da resposta imune, tais como subtipos de célula T recrutados para a resposta (TH1 ou TH2), tipos de citocinas secretadas e apoptose. Nosso estudo foi direcionado para a observação dos mecanismos de resistência e susceptibilidade às reações pulmonares e sistêmicas (células esplênicas) contra o Shiitake, baseados na expressão gênica das citocinas IL-2, IL-4, IL-5, IL-12, TNF-a e IFN-g, e componentes apoptóticos Fas, Fas¿Ligante (Fas-L) e Bcl-w nos camundongos BALB/c submetidos à exposição de esporos de Shiitake e Aspergillus fumigatus, utilizado como parâmetro de comparação, uma vez que as reações por ele provocadas são amplamente descritas na literatura. Dessa forma, os resultados obtidos evidenciam a modulação direcionada para células TH1 provocadas pelos esporos de Shiitake e Aspergillus fumigatus nos animais estudados, com expressão aumentada das citocinas IL-12, TNF-a e IFN-g, tanto local quanto sistemicamente, além do aumento de linfócitos nos pulmões. O estudo dos componentes apoptóticos revelou a expressão da molécula Fas apenas nos pulmões e células esplênicas dos animais expostos aos esporos de Shiitake e Aspergillus fumigatus, com observação de apoptose in situ pelas técnicas de Feulgen e TUNEL realizadas nos pulmões desses animais, sugerindo a modulação desses fungos na ocorrência da apoptose / Abstract: The Lentinus edodes (Shiitake mushroom) is one the most popular edible mushrooms in the world. The indoor cultivation of Shiitake can lead to allergic symptoms in mushroom worker¿s, in contrast to outdoor cultivation where problems occur sporadically. Simultaneously have been growth relates of allergic reaction elicited by the consumption and handily of this mushroom, mainly between workers which inhaled the spores released during manipulation of Shiitake. These spores reaching the terminal area of the lung producing symptoms that suggest a delayed hypersensibility reaction with clinical symptoms of dispnea, cough, chills, and fever. The immune response after fungal exposition is attributed to the modulation of this response by the T cells subsets recruited (TH1 or TH2), cytokines release and apoptosis. The aim of this study was to verify the resistance and susceptibility to the Shiitake by the analyzes of molecular expression of cytokines IL-2, IL-4, Il-5, IL-12, TNF-a and IFN-g and apoptotic components Fas, Fas-L and Bcl-w, in lung and spleen cells of BALB/c submitted to Shiitake and Aspergillus fumigatus spores exposure, as a positive control of response. We found a over expression of cytokines IL-12, TNF-a, and IFN-g, in both compartments, systemic and locally (spleen cells and lung respectively), moreover, the lymphocytes were increased, suggesting the TH1 driving response evoked by exposure to Aspergillus fumigatus and Shiitake spores. The study of apoptotic components demonstrated the expression of Fas only in lungs and spleen cells of exposed animals to spores. The presence of apoptosis in lung was confirmed by the Feulgen and TUNEL techniques, suggesting the fungal modulation of apoptosis / Mestrado / Clinica Medica / Mestre em Clinica Medica
3

Controle genetico inespecifico da sintese de anticorpos : estudo dos genes envolvidos na resposta a eritrocitos heterologos em camundongos bons e maus respondedores a antigeno somatico de Salmonellae

Cabrera, Wafa Hanna Koury 14 July 2018 (has links)
Orientadora : Maria Siqueira Pinheiro / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-14T14:10:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cabrera_WafaHannaKoury_M.pdf: 2690568 bytes, checksum: 862d5297aa943752a9d185894f73311e (MD5) Previous issue date: 1981 / Resumo: 1- As linhagens H/s e L/s, obtidas usando como caráter selecionador a resposta elevada ou baixa contra antígeno s de Salmonellae (Seleção IV), não se diferenciaram na resposta contra eritrócitos de carneiro e humanos. Tomando como população inicial segregantes F2 entre as linhagens H/s e L/s, foi possível selecionar camundongos bons (H/hte) e maus (L/hte) respondedores contra eritrócitos de carneiro e humanos. Essas novas linhagens, por sua vez, apresentaram respostas semelhantes contra antígenos de Salmonella. 2 ? A análise genética dos dados obtidos nas cinco gerações estudadas da Seleção contra Eritrócitos Heterólogos (SE e HuE), demonstrou que a separação entre as linhagens vem se desenvolvendo progressivamente. A "herdabilidade realizada" foi cerca de 0,2; o ganho por geração 0,4; e a pressão de seleção 2,2, valores muito semelhantes aos obtidos nas outras seleções de camundongos já descritas (Biozzi et a1, 1979). O número de loci tornado homozigotos até o momento, foi cerca de 2, calculado a partir da herdabilidade e da variância da população inicial. Os genes selecionados atuam também, na resposta contra eritrócitos de pombo e de galinha, e possivelmente na resposta a RGG, porém, não tem nenhuma influência sobre a resposta contra os antígenos f e s de Salmonella e contra BGG. A intensidade do efeito inespecífico, portanto, irá depender, em cada seleção, não só do número de loci envolvidos, como também da importância destes, na resposta a cada um dos antígeno testados... Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Ciências Biológicas
4

Imunidade humoral para o Haemophilus influenzae do tipo B : titulos de anticorpos naturais e adquiridos apos imunização com vacina conjugada em crianças entre 15 e 19 meses de idade

Silva, Marcos Tadeu Nolasco da, 1960- 20 June 1994 (has links)
Orientador: Maria Marluce dos Santos Vilela / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-19T08:26:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_MarcosTadeuNolascoda_M.pdf: 3136388 bytes, checksum: 55e005bb4732584ad379e5d556b31897 (MD5) Previous issue date: 1994 / Resumo: Foi avaliada a imunidade humoral para o Haemophilus influenzae do tipo b (Hib) em 68 crianças brasileiras saudáveis com idades entre 15 e 19 meses. Foram analisados os títulos naturais de anticorpos contra o polissacáride capsular do Hib (PRP) bem como os títulos estimulados por uma dose de 0,5 ml por via intramuscular da vacina conjugada do PRP com o toxóide diftérico (PRP-D) contendo 25ug de PRP e 18 ug de toxicóide diftérico por dose).Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Humoral immunity to Haemophilus influenzae type b HIB) was studied in 68 healthy Brazilian children between 15 and 19 month of age. Ehe evaluation was done by the measure, by radioiminoassay, of the levels of antibodies against the capsular polysaccharide of Hib (PRP). The children enrolled in the trial received one intramuscular dose of the conjugate vaccine of the capsular polysaccharide of HIB and diphtheria toxoid. Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Mestrado / Mestre em Pediatria
5

Efeito da própolis e de compostos isolados sobre a expressão de receptores, produção de citocinas e atividades fungicida de monócitos humanos /

Búfalo, Michelle Cristiane. January 2013 (has links)
Orientador: José Mauricio Sforcin / Coorientador: Ana Paula Bordon Graciani / Banca: Rodrigo Tavanelli Hernandes / Banca: Wander Rogério Pavanelli / Banca: Karen Brajão de Oliveira / Banca: Maria Teresa Teixiera Cruz Rosete / Resumo: Não disponível / Abstract: Not available / Doutor
6

Conseguências do estresse psicossocial na cinética da resposta imune humural e na defesa antioxidante de camundongos suíços

Gonçalves, Luciane da Silva January 2007 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-graduação em Neurociências / Made available in DSpace on 2012-10-23T06:28:13Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / A exposição a diferentes tipos de estresse influencia a produção de espécies reativas de oxigênio com risco potencial à integridade dos tecidos. O estresse psicossocial ou biológico é responsável por alterações na imunidade, nos marcadores de estresse oxidativo e no sistema de defesa antioxidante. Estudos prévios mostraram que os níveis de glutationa (GSH) são aumentados no cerebelo de camundongos sujeitos ao estresse de restrição física. Contudo, camundongos expostos à interação agonística recorrente (IAR) não apresentaram alterações nos níveis de GSH. A proposta deste estudo foi analisar os efeitos do estresse de interação social sobre a ativação da reposta imune humoral e sobre os parâmetros pró-oxidantes (peroxidação lipídica -TBARS) e antioxidantes (glutationa redutase - GR, glutationa peroxidase - GPX, glutationa S-transferase - GST, gama-glutamil transpeptidase - GGT) no córtex cerebral de camundongos. Para tanto, camundongos Suíços, machos foram submetidos ao estresse de interação social e/ou foram injetados com 109 hemácias de carneiro (HC)/ml/ip, 4 horas, 3 dias, 5 dias, 7 dias, 9 dias, 11 dias, 13 dias, antes da coleta de tecidos. Como controles, animais não submetidos ao estresse de interação social e/ou injetados com solução veículo (V) foram usados. A resposta imune humoral analisada ao longo do tempo nos grupos de animais estressados socialmente (E) e não estressados (C), mostrou alterações significantes (KW= 80,65; p<0,001), contudo não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os grupos. Os ensaios de lipoperoxidação não revelaram alterações estatisticamente significantes quando se avaliou o efeito do inóculo ou do estresse social na média dos níveis de TBARS ao longo do tempo. Contudo, verificou-se que a média da produção de TBARS alterou-se ao longo dos 13 dias de experimento. Embora a análise ao longo do tempo não tenha demonstrado diferenças estatisticamente significantes entre os inóculos empregados, os níveis de TBARS foram afetados pelo estresse social [(6,215)= 5,81; p< 0,001]. Adicionalmente, uma interferência do estresse social foi observada na média dos níveis de GR ao longo do experimento [F (1,216)= 13,73; p<0,001]. A média dos níveis de GPX no parênquima cortical mostrou uma interação significante do inóculo e estresse social [F(1,215)= 33,90; p< 0,001]. A média dos níveis de GST no parênquima cortical revelou um efeito significante do estresse social [F(1,214)= 6,34; p<0,0126] nesta enzima, representado por um significativo aumento da mesma (p<0,0115). A análise da média dos níveis de GGT mostrou um efeito significante do estresse social [F(1,218)= 53,26; p<0,001], que por sua vez foi responsável por um decréscimo desta enzima (p<0,001). Em conjunto, estes dados nos permitem sugerir uma associação entre os mecanismos de adaptação ao estresse e a atividade imunológica, que pode ser importante para a manutenção da homeostase e essencial para o bem-estar dos organismos.
7

Avaliação da resposta imune humoral frente a proteínas de Cryptococcus neoformans

Horta, Jorge André January 2006 (has links)
A criptococose é uma micose profunda causada pela levedura encapsulada Cryptococcus neoformans, um basidiomiceto que geralmente acomete pacientes imunocomprometidos. A infecção primária é pulmonar, ocorrendo posteriormente sua disseminação para outros sítios anatômicos, sendo a meningoencefalite a forma clínica mais comum e também a maior causa de morte por esta infecção. A grande proporção de humanos infectados ocorre em pacientes imunocomprometidos embora também possa causar infecção em indivíduos hígidos. Este estudo teve como objetivo geral a avaliação da prevalência de anticorpos de classe IgG frente a dois extratos protéicos da levedura C. neoformans: uma amostra ATCC sorotipo A e um isolado clínico recente da levedura C. neoformans var. grubii. Foram analisadas 26 amostras de soro de pacientes com criptococose, provenientes da soroteca do Laboratório de Micologia do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). Também fazem parte desta investigação de soroprevalência, 24 amostras de soro de trabalhadores em laboratório de pesquisa, que manipulam a levedura C. neoformans e 48 pacientes pediátricos atendidos no ambulatório do Hospital Trombudo, no município de Vale do Sol. A resposta imune humoral de anticorpos de classe IgG contra antígenos protéicos de C. neoformans apresentou um grande número de proteínas reconhecidas pelos soros de pacientes com criptococose e dos trabalhadores em laboratório onde a levedura é manipulada. A massa molecular dos principais antígenos imunodominantes reconhecidos foi de aproximadamente 25, 34, 38, 50, 60, 70, 80, 95, 100 e 110 kDa. Estes principais antígenos identificados podem tornar-se de grande relevância para a elaboração de testes diagnósticos, identificação de possíveis alvos, elaboração de vacinas e para avaliação do estado imunitário em relação ao desenvolvimento da criptococose. / Cryptococcus neoformans is a pathogenic fungus that causes life-threatening meningoencephalitis in HIV positive patients, and in patients subjected to immunosuppressive therapies. The objective of this study was to investigate the profile of immune humoral responses to C. neoformans proteins by means of the analysis of sera from three groups consisting of 48 children, 24 laboratory workers, and 26 patients with acute cryptococcal meningitis. The results of latex polysaccharide antigen detection were positive and similar to the ones from the culture of cerebrospinal fluid (CSF) for fungal infection in all 26 patients. Analysis of the IgG antibody response to protein antigens by ELISA revealed different levels of recognition when comparing protein extracts originated from American Type Culture Collection (ATCC), and a Brazilian strain recently isolated in a clinical sample of CSF (P<0,05). Reactivity to C. neoformans proteins analysed by Western blot showed ten antigens which were more frequently recognized with a relative molecular mass of approximately 25, 34, 38, 50, 60, 70, 80, 95, 100 and 110 kDa. The differences in sera antigen recognition were minimal when comparing different protein extracts. The identification of these antigens decreased by absorbing the sera with C. neoformans extracts. Periodate treatment reduced the intensity of antigen recognition, but did not eliminate reactivity to any individual antigen. Strain and host factors were important when studying the immune response to C. neoformans infection. Our findings support clinical and epidemiological data showing differences in the susceptibility to cryptococcosis, and the use of these techniques may be a powerful tool to evaluate the human population in serological studies.
8

Aspectos da relação parasito-hospedeiro durante a infecção com linhagem selvagem e atenuada de Corynebacterium pseudotuberculosis em diferentes linhagens de camundongos

Fraga, Ricardo Evangelista 12 July 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandar@gmail.com) on 2013-07-12T16:42:07Z No. of bitstreams: 1 Tese _ICS_Ricardo Evangelista Fraga.pdf: 5154897 bytes, checksum: af2af2c3bb0b0542ad0b616f2fd0beb9 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-07-12T16:42:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese _ICS_Ricardo Evangelista Fraga.pdf: 5154897 bytes, checksum: af2af2c3bb0b0542ad0b616f2fd0beb9 (MD5) / O presente trabalho trata de estudos relacionados à Corynebacterium pseudotuberculosis (Cp), agente etiológico da linfadenite caseosa. Tem como finalidade estabelecer o perfil da resposta imune durante o percurso da infecção por estirpe atenuada (T1), relacionado ao primeiro experimento, ou selvagem (C57), segundo experimento, de Cp, em diferentes linhagens de camundongos, e desta forma estabelecer o padrão de resposta imune em animais susceptíveis e resistentes, além de avaliar o envolvimento do óxido nítrico, INF-gama e da citocina IL-10 no início do processo infeccioso. Uma comparação entre as respostas imunes a estas duas estirpes foi feita no terceiro experimento. Na metodologia empregada, para o primeiro e segundo experimento, foram utilizados 133 animais de diferentes linhagens, por experimento, sendo: de linhagem heterogênea - 28 Swiss; de linhagem isogênica - 28 Balb/c, 35 C57Black/6 selvagem, 14 C57Black/6 knockout (KO) para óxido nítrico (ON), 14 C57Black/6-KO-IFN-gama e 14 C57Black/6 knockout-KO-IL-10. Cada linhagem estudada foi dividida em dois grupos (controle e teste). Para o terceiro experimento foram utilizados 15 animais Balb/c divididos em três grupos. Os animais do grupo teste foram infectados com a estirpe T1 com 107/ml (1° experimento), a C57 com 102/ml (2° experimento) ou 104/ml das duas estirpes (T1 ou C57), no 3° experimento. Após a infecção os animais Swiss, Balb/c e C57Black/6 selvagens, foram avaliados aos 07, 30, 60 e 120 dias, enquanto que os animais C57Black/6 selvagens e knockout, foram analisados aos 07 e 14 dias (1° e 2° experimentos). Os animais referentes ao 3° experimento foram avaliados aos 70 dias após a infecção. Foi realizada a construção da curva de mortalidade; avaliação morfológica, que constava da identificação de granulomas, bem como dos locais de acometimento e avaliação do peso do baço; avaliação do direcionamento celular para o local da infecção, que corresponde a avaliação total e diferencial das células da cavidade peritoneal; produção das citocinas IL-1α, TNF-α, INF-γ, GMC-SF, IL-10, IL-6, IL-2, IL-17 por células aderentes da cavidade peritoneal estimuladas com antígenos secretados ou com bactéria viva (1° e 2° experimento); imunofenotipagem, avaliando as células T CD4+ e T CD8+; bem como a mensuração das citocinas IL-1α, IL-2, IL-4, IL-5, IL-6, IL-10, IL-13, IL-17, IL-21, IL-22, IL-27, INF-γ e TNF-α no homogenato do baço, em todos os experimentos. Os resultados obtidos mostram uma diferença entre as linhagens Balb/c, C57Black/6 e Swiss no tipo de resposta imune estabelecida durante infecção com T1 e com C57, onde os animais C57Black/6 demonstraram ser mais resistentes. Dentre os animais nocauteados, aqueles KO-IL-10 demonstraram ser mais resistentes, enquanto que os animais KO-ON e KO-INF-γ foram mais sensíveis à infecção. No 3° experimento foi possível visualizar que a estirpe C57 induziu alterações morfológicas mais acentuadas e maior direcionamento de células para o local da infecção, quando comparada com tais induções feitas pela estirpe T1. Com os experimentos realizados e resultados obtidos, pretendeu-se fornecer subsídios para uma melhor compreensão da relação parasito-hospedeiro no modelo murino, em infecções experimentais que confrontam duas estirpes desta bactéria com diferentes linhagens de camundongos. Estes conhecimentos poderão orientar a construção de protocolos de imunização/desafio visando o desenvolvimento de vacinas ou/e imunoterapias. / Salvador
9

Efeito da própolis e de compostos isolados sobre a expressão de receptores, produção de citocinas e atividades fungicida de monócitos humanos

Búfalo, Michelle Cristiane [UNESP] 22 February 2013 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:33:25Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2013-02-22Bitstream added on 2014-06-13T18:07:30Z : No. of bitstreams: 1 bufalo_mc_dr_botfm.pdf: 797176 bytes, checksum: 6380deab986370719e0282aec104706a (MD5) / Not available
10

Comparação da resposta imune humoral, da capacidade de neutralização dos soros anticrotálicos produzidos em ovinos jovens, avaliação clínica e ponderal entre animais inoculados com veneno de serpente Crotalus durissus terrificus nativo ou irradiado com Cobalto-60 /

Ferreira Junior, Rui Seabra. January 2005 (has links)
Resumo: A técnica de ELISA foi utilizada para avaliar e comparar a resposta imune humoral de ovinos jovens para a produção de soro anticrotálico. Durante o processo de soroprodução, foi realizada a avaliação clínica e ponderal dos animais. Os parâmetros utilizados foram hemograma completo, dosagem de uréia, creatinina, aspartato aminotransferase, proteínas totais, albumina, globulina. O peso dos animais foi aferido quinzenalmente durante o experimento. A capacidade de neutralização do soro produzido a partir de veneno de serpente Crotalus durissus terrificus, nativo (VN) e irradiado (VIr) com Cobalto-60 foi verificada por meio de desafios in vitro. Um grupo de seis animais recebeu veneno nativo, o segundo grupo recebeu veneno irradiado e o terceiro grupo foi o controle. Os animais receberam seis imunizações durante 84 dias com intervalo de 14 dias. Houve diferença significativa (p<5%) no teste de ELISA do perfil de anticorpos produzidos pelos grupos experimentais (VN<VIr). Não houve diferença significativa (p<5%) para os testes bioquímicos, hemograma e peso dos animais entre os três grupos testados. O grupo imunizado com veneno irradiado apresentou perfil de anticorpos maior que o grupo imunizado com veneno nativo. A capacidade de neutralização do soro produzido a partir do VIr foi cinco vezes maior quando comparado ao soro produzido com VN. A avaliação clínica e ponderal, mostrou que ovinos em fase pós-desmame, não tiveram alterado seus perfis fisiológicos e apresentaram um excelente ganho de peso durante o período experimental. Estes resultados demonstram uma nova perspectiva para a utilização de ovinos visando a produção comercial de soro anticrotálico, que poderá ser aplicado no tratamento do envenenamento de seres humanos e animais. O custo para sua produção poderá ser reduzido pela posterior utilização dos ovinos hiperimunizados na alimentação humana. / Abstract: The ELISA technique was used to evaluate and compare the humoral immune response of young ovines to anticrotalic serum production. During serum production, the clinical and weight evaluation of the animals was performed. The parameters utilized were complete blood count, and dosage of urea, creatinine, aspartate aminotransferase, total proteins, albumin and globulin. The animals weight was verified fortnightly during the experiment. The neutralization capacity of the serum produced from the snake Crotalus durissus terrificus natural (NV) and Cobalt-60-irradiated venom (IrV) was evaluated by in vitro challenges. One group of six animals received natural venom, the second group received irradiated venom, and the third was the control group. The animals received six immunizations during 84 days with an interval of 14 days. There was a significant difference (p<5%) in the ELISA test for the profile of the antibodies produced by the experimental groups (NV<IrV). There was no significant difference (p<5%) for biochemical tests, complete blood count, and animals weight between the three groups tested. The group immunized with irradiated venom showed antibodies profile higher than the group immunized with natural venom. The neutralization capacity of the serum produced from the IrV was fivefold higher when compared to the serum produced with NV. The clinical and weight evaluation showed that the ovines in post-weaning phase did not have their physiological profiles altered, and showed an excellent increase in weight during the experimental period. These results indicate a new perspective for the utilization of ovines, aiming the commercial production of anticrotalic serum, which may be applied in the treatment of human and animal envenomation. The cost for its production may be reduced by the posterior utilization of hyperimmunized ovines in human feeding. / Orientador: Domingos Alves Meira / Coorientador: Benedito Barraviera / Doutor

Page generated in 0.0438 seconds