• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 71
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 4
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 76
  • 29
  • 28
  • 25
  • 24
  • 23
  • 20
  • 15
  • 12
  • 11
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 9
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Travesti : a construção do corpo feminino perfeito e suas implicações para a saúde

Lourenco, Amanda Nogueira 22 December 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:26:49Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-12-22 / This research aims to understand the search for the perfect female body, through the processes of siliconizing and hormonizing, and its implications for the health of transvestites. The study is justified by the need to clarify the health professionals about the specifics of this social segment, filled with prejudice and discrimination, which it is not known in depth the field of public health and society. In general, studies of the transvestites in the field of public health, focusing on contamination by the Acquired Immune Deficiency Syndrome (HIV / AIDS), as if this were the most common problem or only faced by them. Transvestites change your body using female hormones and silicone industry. These procedures are performed without professional supervision and indiscriminately, causing damage to their health. The research is qualitative in nature and employs the ethnographic method. Our research has an interventionist nature, the result is the production of a DVD class directed to health professionals, so that they better understand the universe and transvestite humanize care for these patients. With this study, we contribute to the development of Public Policies aimed at the health needs of transvestites. / A presente pesquisa objetiva compreender a busca do corpo feminino perfeito, por meio dos processos de siliconização e hormonização, e suas implicações para a saúde das travestis. O estudo justifica-se pela necessidade de esclarecer os profissionais de saúde sobre as especificidades desse segmento social, marcado pelo preconceito e a discriminação, cuja realidade não é conhecida, em profundidade, pelo campo da saúde coletiva e pela sociedade. Em geral, os estudos sobre as travestis no campo da saúde coletiva, centram-se na contaminação pela Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA/HIV), como se este fosse o problema mais frequente ou o único enfrentado por elas. As travestis modificam seu corpo utilizando hormônios femininos e silicone industrial. Esses procedimentos são realizados sem acompanhamento profissional e de forma indiscriminada, provocando agravos à saúde dessa população. A pesquisa é de natureza qualitativa e emprega o método etnográfico. Nossa investigação tem um caráter intervencionista, cujo resultado é a elaboração de um DVD aula direcionado aos profissionais da saúde, afim de que eles compreendam melhor o universo travesti e humanizem o atendimento a essas pacientes. Com esse estudo, podemos contribuir para o desenvolvimento de Políticas Públicas de saúde voltadas às necessidades das travestis.
2

O traço duradouro do que foi escrito : mudança de nome por transexuais / The lasting trace of what was written: name change by transsexuals (Inglês)

Nogueira, Hugo Francisco Ramos 06 December 2018 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:31:50Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2018-12-06 / The main purpose of this dissertation was to discuss the name change by transsexuals within a socio-historical framework composed by different discourses, in order to determine the effects over subjectivity. The main authors chosen for the discussion are Freud, Lacan, Foucault, Butler, and Bento. It was adopted the problematization approach established by Foucault. Taken in consideration the complexity of transsexuality, theories and practices from different fields were examined, especially gender and sexuality studies, medicine, law, and psychoanalysis. Therefore, this study traced the history of the studies about sexuality and gender that shaped the current idea of transsexuality, emphasizing the role of psychoanalysis. Then, the experience of sex change registered by Anderson Herzer and João Nery in their autobiographies were reviewed. The medical interventions (hormones therapy and sex reassigning surgeries). The Psychological assistance required by the National Health System, and Transsexuality as a mental disease. Finally, we discussed the name change experience in Herzer and Nery¿s autobiographies. Social name. Transsexuality and psychosis. Proper name and nomination. The conclusion was that the name change is not necessarily an acting out or a break-up with the filiation, taken in consideration that it is recognized by different discourses. The adoption of a new name can represent a new set of rules, mark a different lifetime and inscribe the subject in a new position. Keywords: Transsexuality. Social name. Psychoanalysis. Foucault. / Nesta dissertação, propomo-nos investigar a mudança de nome por transexuais. Procuramos elucidar, dentro de um dado contexto sócio histórico, frente às interações dos discursos, que tipo de efeitos essa mudança de nome pode promover sobre a subjetividade. Estabelecemos como principais interlocutores: Freud, Lacan, Foucault, Butler e Bento e utilizamos o método estabelecido por Foucault da problematização. Examinamos teorias e práticas desenvolvidas, procurando chamar atenção para a natureza complexa da transexualidade, tomando como referência vários campos, principalmente, os estudos sobre a sexualidade e o gênero, o médico, o jurídico e o psicanalítico. Portanto, traçamos um histórico das teorias sobre sexualidade e gênero que formataram a compreensão atual da transexualidade, destacando o papel da psicanálise. Depois, abordamos o processo transexualizador, analisamos as experiências de mudança de fenótipo de Anderson Herzer e João Nery registradas em suas autobiografias. As intervenções da medicina (administração de hormônios e cirurgias de transgenitalização). A assistência mental requerida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e a despatologização da transexualidade. Finalmente, analisamos a mudança de nome nas autobiografias de Herzer e Nery. Discutimos a questão do nome social. A relação entre transexualidade e psicose. Nominação e nome próprio. Concluímos que a mudança de nome não representa necessariamente uma passagem ao ato ou um rompimento com a filiação, levando em consideração que ela está inserida em uma rede discursiva onde é reconhecida. Acreditamos que a adoção de um novo nome pode ter estatuto de uma nominação, marcar outra temporalidade e inscrever o sujeito em uma nova posição. Palavras-chave: Transexualidade. Nome social. Psicanálise. Foucault.
3

Cartografias de vivências trans : experimentações teatrais e modos de subjetivação /

Lopes, Herbert de Proença. January 2018 (has links)
Orientador: Wiliam Siqueira Peres / Banca: Roberta Stubs Parpinelli / Banca: Leonardo Lemos de Souza / Resumo: O objetivo desta pesquisa foi acompanhar o Coletivo ElityTrans, grupo formado por travestis e transexuais da cidade de Londrina (PR), nos processos de experimentação teatral vividos por meio de oficinas compartilhadas entre participantes do coletivo e pesquisador, que resultou na criação da Cia. Translúcidas de Teatro. Procuramos no método da cartografia caminhos para acompanhar as linhas de subjetivação que atravessavam xs participantes e que indicavam problematizações sobre temas suscitados. Estes temas se transversalizaram e encontraram no termo "vivências trans" diferentes sentidos que foram explorados teoricamente: expressões de travestilidades e transexualidades; formas mais potentes de abordar tais expressões, como as perspectivas queer; experimentações artísticas através da prática teatral, e experiências coletivas que permitiram o exercício do teatro e da pesquisa, colocando o próprio sentido de experiência em questão. Esta pesquisa acompanhou a montagem de uma peça teatral realizada junto com xs participantes do coletivo e elaborada como um dispositivo de luta política e emancipatória, que se inscreve no cenário de violências contra expressões de gêneros dissidentes. Este dispositivo interessou-se por das condições de "ver" e "falar" que estavam entre os desejos das pessoas envoltas ao projeto que confluíram na necessidade ética de garantir às pessoas trans e travestis, o direito fundamental à existência / Abstract: The purpose of this research was to accompany the ElityTrans Collective, a group formed by transvestites and transsexuals from Londrina (PR), in the processes of theatrical experimentation lived through workshops realized with participants of the collective and researcher. We found in the method of cartography ways to follow the lines of subjectivation that crossed participants and indicated problematizations on issues raised. These themes were transversalized and found in the term "trans experiences" different meanings that were explored theoretically: expressions of travestilities and transsexualities; more potent ways of addressing such expressions, such as queer perspectives; artistic experiments through theatrical practice, and collective experiences that allowed the exercise of theater and research, putting the very meaning of experience in question. This research followed the construction of a theatrical play performed together with participants from the collective and elaborated as a device of political and emancipatory struggle, which is part of the scenario of violence against expressions of dissenting genres. This device was interested in the conditions of "seeing" and "talking" that were among the wishes of the people involved in the project that came together in the ethical need to guarantee trans people and transvestites the fundamental right to existence / Mestre
4

Desvelando a vivência transexual : gênero, criação e constituição de si-mesmo /

Zerbinati, João Paulo. January 2017 (has links)
Orientador(a): Maria Alves de Toledo Bruns / Banca: Ana Paula Leivar Brancaleoni / Banca: Célia Regina Vieira de Souza-Leite / Resumo: A transexualidade é um aspecto da sexualidade que intima e instiga o avanço compreensivo da própria sexualidade para além da naturalização dos modelos binários para o sexo e gênero. Nessa perspectiva, o objetivo deste estudo foi compreender a vivência do primeiro transexual operado no Brasil, João W. Nery, de modo crítico aos determinismos psicopatológicos que partem de lógicas cisheteronormativas. Trata-se de um estudo documental, realizado por intermédio da análise da trajetória de vida de João, disponível em sua mais recente autobiografia intitulada "Viagem Solitária: memórias de um transexual trinta anos depois" e artigo publicado em revista científica: "João W. Nery - A trajetória de um trans homem no Brasil: do escritor ao ativista". Foi utilizado o método psicanalítico na atitude de desvelar a vivência transexual, assim como buscar eleger categorias para organizar a análise, que foram: (1) "Tons de rosa: infância e tempo de desencontros", (2) "Tons de azul: puberdade e tempo de inseguranças, sofrimentos e a descoberta de novos matizes", (3) "Tons de transgressão: adultez" e (4) "O abraço do tempo em cores do arco-íris: tons de amadurecimento". A análise foi mediada teoricamente pela escola britânica de psicanálise, sobretudo de paradigma winnicottiano, em diálogo com a teoria queer. Foi possível compreender a expressão do gênero não binário, não rígido, enquanto aspecto original e criativo, um caminho para a constituição e reconhecimento de si-mesmo, a expressão genuín... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Transsexuality is an aspect of sexuality that intimates and instigates the comprehensive advancement of own sexuality beyond the naturalization of binary models for sex and gender. In this perspective, the objective of this study was to understand the experience of the first transsexual operated in Brazil, João W. Nery, in a critical way to the psychopathological determinisms that depart from logics cis-heteronormativity. A documentary study, was performed through the analysis of João life trajectory, available in his most recent autobiography entitled "Viagem Solitária: memórias de um transexual trinta anos depois" and an article published in a scientific journal: "João W. Nery - A trajetória de um trans homem no Brasil: do escritor ao ativista". The psychoanalytic method was used with the purpose of unveiling the transsexual experience and to select categories to organize the analysis, which were: (1) "Tones of rose: childhood and time of mismatch", (2) "Tones of blue: puberty and time of insecurities, sufferings and the discovery of new shades", (3) "Tones of transgression: adulthood" and (4) "The embrace of time in rainbow colors: ripening tones‖. The analysis was mediated theoretically by the British School of Psychoanalysis, mainly of Winnicottian paradigm, in dialogue with queer theory. It was possible to understand the expression of the non-binary, non-rigid genre as an original and creative aspect, a path to the constitution and recognition of self, the genuine expre... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
5

Escola e transfobia : vivências de pessoas transexuais /

Amorim, Sylvia Maria Godoy. January 2018 (has links)
Orientador: Ana Paula Leivar Brancaleoni / Banca: Rosemary Rodrigues de Oliveira / Banca: Caio Samuel Franciscati da Silva / Resumo: A sociedade contemporânea legitima o comportamento heterossexual tendo como parâmetro de normalidade, as relações entre sexos opostos. Assim sendo, cria-se uma obrigação de que todas as pessoas devam ter o sexo biológico como fator determinante do gênero, e compulsoriamente, precisam desejar alguém do sexo oposto para manter suas práticas sexuais. Estas práticas apontam para a dimensão de algo múltiplo, ou seja, de um processo que se constrói continuamente trazendo em si, um incômodo social, que se configura na medida em que os padrões heteronormativos fortemente instituídos são confrontados. As barreiras impostas à expressão de identidades ou à reafirmação de uma concepção polarizada, ou seja, binária ainda reforça uma educação pautada em separação entre o masculino e o feminino. Neste contexto, inúmeras dificuldades são enfrentadas por pessoas transgêneras que esbarram na invisibilidade, na negação de direitos básicos de cidadania e no descaso de políticas públicas sinalizando enfrentamentos hostis e excludentes no processo de construção de suas identidades. A escola, enquanto espaço cultural supostamente neutro, não acompanha as respostas e questionamentos em relação à diferença, principalmente no que se refere ao gênero. A falta de informação desse contexto leva alunos e educadores a seguir padrões convencionais que direcionam o trato às diferenças de gênero a produzirem estigmas, preconceito, discriminação e transfobia. Assim sendo, esta pesquisa teve como objetivo geral... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The contemporary society legitimates heterosexual behavior, having as a parameter of normality, relations between opposing sexes. Thereby, an obligation is created that all people should have the biological sex as a decisive factor of the gender, and compulsorily, they must desire someone of the opposite sex to maintain their sexual practices. These practices point to the dimension of something multiple, a process that is continually built up, bringing with it a social nuisance, which is configured in the measure in which strongly instituted heteronormative patterns are confronted. The barriers imposed on the expression of identities or the reaffirmation of a polarized or binary conception still reinforce an education based on a separation between the masculine and the feminine genders. In this context, innumerable difficulties are faced by transgendered people who are confronted with invisibility, denial of basic citizenship rights, and in the disregard of public policies, signaling some hostile and exclusionary confrontations in the process of building their own identities. The school, even as a supposedly neutral cultural space, does not keep up with the answers and questions regarding the difference, especially when referring to the genre. The lack of information in this context leads students and educators to follow conventional standards that direct the treatment of gender differences in the production of stigma, prejudice, discrimination and transphobia. Therefore, thi... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
6

De tudo fica um pouco: a construção social da identidade do transexual

Silveira, Esalba Maria Carvalho January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:10:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000379780-Texto+Completo-0.pdf: 1201160 bytes, checksum: 7047d59de745382169c8c62802e35e65 (MD5) Previous issue date: 2006 / The topic transsexuality led to the writing of this thesis, which sought to study how the social construction process of a transsexual identity is constituted, considering the contradiction among anatomic sex, social construction of gender and the heteronormative identity pattern prevailing in society. For this, a theoretical review on identity and transsexuality, as well as other subjects related to these topics, was undertaken. Thus, using Historical Materialism as a basis, a qualitative research was carried out with a group of 122 candidates for sex reassignment surgery, 97 being of the male to female type and 15 of the female to male type, in addition to 109 relatives. All participants are associated with the Gender Identity Disorder Program of a university hospital in the city of Porto Alegre, the research was carried out from June 1998 to June 2005. The instruments used for data collection were semi-structured interviews, participant observation and focus group. The choice for data examination was the analysis of content, and within this the thematic analysis technique was picked. The data confirm that identity is a result from a social construction that keeps on changing dialetically, constituting itself through body, gender, family, proper name, prejudice, and work, diffracted by the lenses of social reality, which is made up of conscience, contradiction, totality, mediation, daily life, history, and alienation, and, in this movement, it can produce different kinds of identity, among which are the invisible identity, the proxy identity and the autonomous identity. / O tema da transexualidade serviu de mote para a realização desta tese, que buscou estudar como se constitui o processo de construção social da identidade do transexual, considerando a contradição que se estabelece entre o sexo anatômico, a construção social do gênero e o padrão de identidade heteronormativa que predomina na sociedade. Para tanto, empreendeuse a revisão teórica sobre identidade e transexualismo, bem como sobre os assuntos relacionados a esses temas. Dessa forma, tendo como referência o materialismo histórico, foi realizada uma pesquisa do tipo qualitativa junto a um grupo de 122 candidatos à cirurgia de redesignação sexual, sendo 97 do tipo Masculino-Feminino e 15 do tipo Feminino-Masculino, além de 109 familiares seus. Todos os participantes estão vinculados ao Programa de Transtorno de Identidade de Gênero de um hospital universitário da cidade de Porto Alegre, sendo a pesquisa efetivada de junho de 1998 a junho de 2005. Os instrumentos utilizados para a coleta de dados foram entrevistas semiestruturadas, observação participante e grupo focal. A escolha para o exame dos dados da pesquisa foi a análise de conteúdo, e dentro desta proposta foi eleita a técnica de análise temática. Os dados confirmam que a identidade é o resultado de uma construção social que se mantém dialeticamente em transformação, constituindo-se através do corpo, gênero, família, nome próprio, preconceito e trabalho, difratados pelas lentes da realidade social que é composta pela consciência, contradição, totalidade, mediação, cotidiano, história e alienação e, neste movimento, pode produzir diferentes tipos de identidade, entre os quais a identidade invisível, a identidade por procuração e a identidade com autonomia.
7

Construcción de la feminidad en un grupo de mujeres trans de Lima

Freyre Camborda, Lucía del Carmen Mercedes 04 May 2018 (has links)
La presente investigación busca describir la construcción de feminidad en un grupo de mujeres trans que trabajan como tutoras de salud en la ciudad de Lima. El enfoque utilizado fue fenomenológico, se realizó cinco entrevistas semi-estructuradas y a partir de ello, se buscó conocer los significados que le atribuyen a la vivencia de su feminidad a lo largo de su vida; considerando su trabajo como un factor particular. Se organizó lo hallado en tres áreas que configuran su feminidad en la actualidad: a) feminidad en mujeres trans a lo largo de la vida, b) vivencias de violencia en el desarrollo de la feminidad trans y c) miradas que aceptan la identidad de género trans. En general, se reconoció una feminidad con características particulares pero que no dista de aquellas que suelen estar más vinculadas al modelo de feminidad hegemónica. Se encontraron modelos de feminidad en las distintas etapas de desarrollo, un entorno particularmente violento y presente en el desarrollo de su feminidad; así como grupos, como el trabajo, familia y amigos, que pueden ser muy beneficiosos para su salud mental cuando reconocen y validan sus identidades como mujeres trans. Se espera que esta investigación sea un aporte, desde la práctica clínica, para el pedido de despatologización de las identidades trans en los manuales de diagnóstico, así como una evidencia de que el reconocimiento de la diversidad en distintos espacios, puede generar beneficios en la salud física y mental de las personas y de la sociedad en general. / The present research seeks to describe the construction of femininity in a group of trans women who work as health workers in the city of Lima. The approach used was phenomenological, five semi-structured interviews were carried out and, from that, and the aim was to know the meanings attributed to the experience of her femininity throughout her life; considering their work as a particular factor. It was organized in three areas that shape their femininity today: a) femininity in trans women in the course of life, b) experiences of violence in the development of transgender femininity and c) views that accept gender identity trans. In general, a femininity with particular characteristics was recognized, but it is not far from those that tend to be more related to the model of hegemonic femininity. Models of femininity were found in the different stages of development, a particularly violent and present environment in the development of their femininity; as well as groups, such as work, family and friends that can be very beneficial to their mental health, since they recognize and validate their trans identities. It is expected that this research will be a contribution, from clinical practice, to the request for depatologizing of trans identities in diagnostic manuals, as well as evidence that the recognition of diversity in different spaces can generate health benefits physical and mental. / Tesis
8

Vozes trans: um estudo etnográfico sobre a construção da identidade de gênero das pessoas trans

Robalo, Diego January 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-30T14:04:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000467298-Texto+Completo-0.pdf: 997412 bytes, checksum: e2ea6c611e5803fbc83bef1cc372b85a (MD5) Previous issue date: 2014 / What is this strange body that inhabits a diverse heteronormative, patriarchal and sexist society? Every time we turn on the television we see numerous social identities. However, we remain inert to the social issue of trans people and before the whole tangle of issues around their images, their profiles and their names. Identity and gender are not only social categories, social elements or individual stocks. Are more than categories of society. When we speak of trans reality these are the tools that reshape, back and reconstruct what is right or wrong for society. What rules bind us and which distance us transgender people? There is a woman in a male body as they construct their identities? It emerges from the break that different from each other, the exotic, that breaks the normalcy that crack social life, provoking thought and debate. What moves this group socially? There is an empowerment of citizenship of these people? The trans world, with his difficulties, realities and paths, the embezzlement of trans people in the social space, the process of struggles and battles of a different seeking a new, going against the whole society. The trans dialogues emerge from spaces of empowerment, breaking and daily debates that different. The trans voices present in this dissertation emerge from space that is still in training, people in their social paths, somehow, are demonstrative of political empowerment, the reality that not all hits. I invite everyone to dialogue about trans people, their life stories, their speech and their claim, watching the other not only as an invisible in our society, but as someone who participates is present and promotes reflection of what we consider right or wrong, normal or abnormal, good or bad. Let's demystify through the speech of individuals, using elements that emerge from all social fields, such as non-governmental organizations, social networks, newspapers, political spaces, social movements and everyday life of our informants. / O que é esse corpo estranho que habita o diverso de uma sociedade heteronormativa, patriarcal e machista? Toda a vez que ligamos a televisão, somos tomados por inúmeras e diversas identidades sociais. Porém, permanecemos inertes à questão social das pessoas trans e ante todo o emaranhado de questões que emergem em torno de suas imagens, de seus perfis e de seus nomes. Ligadas ao sexo, à identidade e ao gênero, não se tratam apenas de categorias sociais, elementos sociais ou ações individuais. São bem mais que categorias da sociedade. Quando falamos da realidade trans, são instrumentos que, fundidos, remodelam, remontam e reconstroem o que se tem formatado como certo ou errado na sociedade. Que normas são as que nos ligam e quais são as que nos distanciam das pessoas trans? Há uma mulher, dentro de um corpo masculino, assim como elas constroem suas identidades? É a ruptura que emerge do diferente, do outro, do exótico, que rompe com a normalidade, que trinca a vida social, provocando reflexão e debate.O que movimenta socialmente esse grupo? Há um empoderamento de cidadania destas menin@s? O mundo trans, com suas dificuldades, realidades e caminhos, o descaminho das pessoas trans no espaço social, o processo de lutas e batalhas de um diferente que busca um novo para si, indo de encontro a toda a sociedade. Os diálogos trans emergem de espaços de empoderamento, de espaços de ruptura, de debates cotidianos desse diferente. As vozes trans presentes nesta dissertação emergem de espaço que ainda está em formação, de menin@s que, em seus percursos sociais, de alguma forma, são o demonstrativo do empoderamento político de cada uma, da realidade que não atinge a todas. Convido todos ao diálogo, a conversar sobre as pessoas trans, suas histórias de vida, suas falas e suas revindicações, observando o outro não apenas como um invisível em nossa sociedade, mas como um que participa, está presente e promove a reflexão do que temos como certo ou errado, como normal ou anormal, como bom ou mau. Vamos desmistificar por meio da fala do indivíduo, usando elementos que emergem de todos os campos sociais, como organizações não governamentais, redes sociais, jornais, espaços políticos, movimentos sociais e vida cotidiana de nossas informantes.
9

Trocando os documentos : um estudo antropológico sobre a cirurgia de troca de sexo

Zambrano, Elizabeth January 2003 (has links)
Embora a transexualidade venha provocando muitos debates por parte de jornalistas, de cientistas de várias áreas e do público em geral, o universo dos transexuais é ainda bastante desconhecido e confundido freqüentemente com o da homossexualidade e de outras modalidades trans. O presente estudo visa apresentar uma abordagem antropológica sobre a transexualidade trabalhando, simultaneamente, com transexuais pré e pós-operatórios e examinando duas das principais esferas que influenciam diretamente a situação dos transexuais: a médica e a jurídica. A esfera médica tem a atribuição de definir o “verdadeiro transexual”, fazendo o diagnóstico diferencial com outras “patologias”, a fim de assegurar a correta indicação para a cirurgia de troca de sexo, e a esfera jurídica tem a atribuição de reclassificar o sexo do transexual no âmbito da sociedade. A pesquisa analisa as representações que os transexuais têm do seu corpo, da sua sexualidade e da sua identidade, bem como a forma com que se percebem e são percebidos em suas famílias e no seu grupo social. Aborda, ainda, a visão que os transexuais têm da mudança de sexo, bem como os efeitos deste processo sobre suas vidas. Assim, esta dissertação estabelece uma possibilidade de se aprimorar o diálogo intensificado nos últimos anos entre o sistema de saúde, o sistema jurídico e os próprios transexuais.
10

Direito, bioética e transexualidade: Um estudo sobre os limites e as possibilidades de ampliação da tutela jurídica das experiências trans*

Grant, Carolina January 2015 (has links)
Submitted by Ana Valéria de Jesus Moura (anavaleria_131@hotmail.com) on 2015-05-19T15:07:17Z No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - TEXTO COMPLETO COM FICHA - CAROLINA GRANT - 02.03.2015.pdf: 2664332 bytes, checksum: 06c3953b2d61b040e84964d61c67373a (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Valéria de Jesus Moura (anavaleria_131@hotmail.com) on 2015-05-19T15:08:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - TEXTO COMPLETO COM FICHA - CAROLINA GRANT - 02.03.2015.pdf: 2664332 bytes, checksum: 06c3953b2d61b040e84964d61c67373a (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-19T15:08:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - TEXTO COMPLETO COM FICHA - CAROLINA GRANT - 02.03.2015.pdf: 2664332 bytes, checksum: 06c3953b2d61b040e84964d61c67373a (MD5) / O presente trabalho versa sobre a relação entre Direito, Bioética e Transexualidade, sob o recorte da tutela jurídica das experiências trans*, as quais, por sua vez, ultrapassam a experiência transexual da forma como foi caracterizada pelo saber médico para contemplar também outros sujeitos, tais como transexuais homossexuais, travestis, intersexuais e transgêneros em geral. O problema de pesquisa surgiu, mais uma vez, da constatação – evidenciada por Bento (2006) e por nós já discutida em trabalhos anteriores (GRANT 2010; 2012; 2013-A; 2013-B) – de insuficiência dos protocolos médicos da transexualidade, no Brasil, para dar conta da pluralidade de manifestações desse fenômeno, agora sob outro foco de análise e investigação: os avanços já operados em termos de efetivação de direitos e as razões dos seus respectivos limites em relação à amplitude da população trans*. Para tanto, partimos da hipótese de que o paradigma da patologização – erigido pelas áreas da saúde ao longo do Séc. XX, assimilado e reproduzido pela Bioética e pelo Direito – e o paradigma de gênero heteronormativo – fundado, em última instância, na teoria dos papeis sociais de Talcott Parsons (1951) –, ambos pressupostos e consubstanciados pelo que identificamos como sendo um dispositivo da transexualidade, seriam os grandes responsáveis tanto pelos avanços obtidos na área jurídica até então, quanto pelos limites verificados, capazes de cercear o acesso à efetivação de direitos de inúmeros sujeitos (a exemplo daqueles que pleiteiam a alteração do nome e do sexo civis sem terem passado pela cirurgia de transgenitalização ou mesmo sem apresentar laudo pericial indicativo do diagnóstico de “transexualismo”). Assumimos, então, como marco teórico, as conclusões de Michel Foucault (1979; 1988) sobre o sexo e a sexualidade, assim como as noções de “dispositivo” e “biopoder”, e seus desdobramentos analíticos, críticos e propositivos. O objetivo geral do trabalho foi, ademais, não só investigar os limites existentes à tutela jurídica das demandas das pessoas trans*, mas também apontar caminhos teóricos, abordagens alternativas que subsidiassem e, portanto, viabilizassem a ampliação desta tutela. Nesse sentido, adotou-se como metodologia a genealogia foucaultiana (1979), realizada através da análise de conteúdo, mais especificamente, da análise do discurso de obras selecionadas em razão da sua pertinência temática e representatividade em cada área trabalhada (dado o caráter nitidamente interdisciplinar desta pesquisa). Ao final, concluímos pela confirmação da hipótese levantada e apontamos, como alternativas possíveis, de um lado, a adoção de uma compreensão de Bioética baseada nas propostas da corrente latino-americana e feminista – ambas voltadas a uma abordagem multicultural, política e socialmente implicada, e apta a promover uma revisão crítica do paradigma da patologização –, e, de outro, a assunção de um paradigma de gênero pós-estruturalista ou queer, apto a contemplar a variedade das experiências trans* e viabilizar soluções jurídicas inclusivas, tais como a Ley de Identidad de Género argentina e o Projeto de Lei brasileiro n.º 5.002/2013 (Lei João W Nery).

Page generated in 0.0397 seconds