• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 862
  • 48
  • 1
  • Tagged with
  • 911
  • 911
  • 344
  • 301
  • 231
  • 184
  • 170
  • 166
  • 132
  • 122
  • 110
  • 110
  • 105
  • 104
  • 93
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Modernização sistêmica da universidade de educação ocupacional

Hoffmann, Ricardo L. 1983 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico. Curso de Pós-Graduação em Adiministração.
12

Fatores que afetam a avaliação nas universidades federais brasileiras

Dias, Beatriz de Freitas 1993 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socio-Economico Os objetivos deste trabalho foram levantar os principais fatores que afetam a avaliação das universidades federais, na percepção dos segmentos que compõem a comunidade universitária, e elaborar uma análise comparativa das opiniões sobre esses problemas. Os dados foram obtidos por intermédio de questionários semi-estruturados, aplicados aos quatro segmentos universitários. Os vários fatores que afetam a avaliação das universidades federais, citados pelos respondentes, foram selecionados pela freqüência e pelo grau de dificuldades. Pode-se concluir que os dados apontam indícios de que não há avaliação na universidade, apesar do grande interesse dos respondentes em que isso se torne realidade. Essa ausência de avaliação, segundo os respondentes, deve-se ao fato de haver, dentro das universidades, fatores tais como: reação às mudanças, corporativismo, falta de autonomia universitária, falta de indicadores precisos e indefinição de autoridade. Os quatro segmentos não apresentaram opiniões estruturadas sobre os fatores facilitadores e sobre os motivos que justificam a avaliação da universidade. Apesar da heterogeneidade das opiniões, observa-se uma preocupação com a política, transparência e melhoria da qualidade da universidade como fatores facilitadores e motivos para a aplicação de um processo de avaliação nessas instituições.
13

Estrutura da universidade brasileira: um estudo a partir do departamento

Jaguaribe, Erlandsen Freitas 1981 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico. Curso de Pós-Graduação em Adiministração.
14

Uma analise das Fundações de apoio como mecanismos de captação de recursos

Pimenta, Maria Elizabeth Batista 1988 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socio-Economico A presente pesquisa de natureza descritiva-exploratória, teve como objeto central a análise do desempenho das Fundações de Apoio como uma das fontes alternativas de financiameno às Universidades Brasileiras. A população estudada foi composta por 20 Fundações de Apoio vinculadas a Universidades Federais, segundo os dados coletados junto a 15 destes organismos, o que representou 75% da população alvo. Os principais aspectos abordados reportaram-se à caracterização das fundações e seus dirigentes, aos objetivos, funcionamento e captação de recursos, assim como ao orçamento das Universidades Federais e a aplicação destes recursos segundo as funções universitárias. O trabalho evidenciou a importância que as fundações assumiram junto as Universidades Federais ao lhes assegurar espaço para o exercício da autonomia como também ao viabilizar através da captação e gerenciamento de recursos, o desenvolvimento das funções de pesquisa e extensão. Ao final foram apresentadas recomendações para futuras pesquisas na área e sugestões a serem implementadas, objetivando a melhoria do desempenho das Fundações de Apoio. Ao se estabelecer implicações para seu funcionamento, reconheceu-se como necessária a continuidade de ação das Fundações nas Universidades Federais face ao atual panorama educacional brasileiro.
15

Los procesos de seleccion de alumnos de la Universidad Federal de Santa Catarina (Brasil) y de la Universidad de Concepcion (Chile) y su relacion con el rendimiento de estos durante el primer ano deestudios

Larronde, Eduardo Enrique Lyon 1988 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socio-Economico O tema objeto da presente pesquisa refere-se aos sistemas de ingresso a Educação Superior. A pesquisa objetivou conhecer a eficácia dos sistemas vigentes na Universidade Federal de Santa Catarina e na Universidad de Concepción através da medição, por métodos estatísticos, da correlação existente entre os escores de postulação e o rendimento acadêmico dos alunos durante o primeiro ano de estudos na universidade. além disto, procurou-se conhecer quais seriam os pesos ideais dos atuais fatores de seleção no cálculo dos escores de seleção. O método utilizado foi o de "análise exploratória de dados", que procura familiarizar-se com o problema em estudo. com este objetivo, foi estudado o processo de seleção de três cursos (Direito, Engenharia e Medicina) das universidades objeto da pesquisa. Como conclusão geral deste estudo, podemos destacar a importância que representam os processos de seleção e a necessidade da existência de estudos sistemáticos referentes a este tema. as conclusões obtidas deixam dúvidas sobre a eficácia dos atuais sistemas de seleção às universidades e, estimula o desenvolvimento de trabalhos semelhantes que permitam ratificar ou não os resultados obtidos nesta pesquisa.
16

A proposta delimitativa e os cursos de administração

Machado, Eliane Marfisa Braga 1990 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socio-Economico Este estudo tem a preocupação máxima com a formação teórico-conceitual do administrador. O Curso de Administração tem de rever o ordenamento de vida individual e social. Por isso, a Proposta Delimitativa, neste trabalho apresenta categorias conceituais, propondo uma revisão no Curso de Administração. Tal revisão implica, antes, certamente, uma reconceituação de homem e sociedade. Para corroborar estas preocupações, colocou-se um Marco Teórico que denuncia o comando do mercado na ordenação da vida humana, bem como as transformações semânticas e epistemológicas que sofreram conceitos fundamentais, tais como razão, homem, sociedade e outros. Na sequência do Marco Teórico, são enfocadas as críticas de Guerreiro Ramos a Teoria Organizacional e a Proposta Delimitativa. No decorrer deste trabalho são analisados o arcabouço teórico do pensamento administrativo. O objetivo desta análise é apontar o conteúdo teórico-conceitual que o administrador recebe, assim como contextualizar, mostrar as origens e as influências decorrentes desses fatos, na criação do Curso de Administração da Universidade Federal de Santa Maria, objeto deste estudo. concluído, enfatiza-se o Paradigma Delimitativo, destacando-se os conceitos deste em cada uma das dimensões. E, evidencia-se alguns aspectos do Curso de Administração da Universidade Federal de Santa Maria.
17

Configurações estruturais em organizações universitarias

Machado, Nelson Santos 1998 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Socio-Economico O estudo ora apresentado teve como objetivo geral verificar até que ponto e de que maneira a estrutura organizacional da Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC, considerando a sua característica multi-campi, acompanha a evolução e as tendências sobre configurações estruturais. Para atingir tal objetivo geral, foram necessários estabelecer como objetivos específicos: caracterizar a estrutura organizacional da UNOESC, para, a seguir, analisar tal estrutura, a luz da evolução e das tendências sobre configurações estruturais em organizações de qualquer natureza e, mais especificamente, no âmbito das Universidades.
18

Autonomia na Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Brotti, Maria Gorete 2000 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico. Este estudo tem como objetivo analisar o processo de transição para a autonomia da UNIOESTE, segundo a percepção dos seus professores e dirigentes. Para tanto, procura-se: (a) conhecer os principais aspectos conceituais e os fundamentos macrossocietários que sustentam a autonomia universitária; (b) caracterizar a percepção dos professores e dirigentes sobre a questão da autonomia universitária em geral e, em particular, a autonomia da UNIOESTE; (c) analisar os reflexos imediatos do processo de autonomia na gestão administrativa da UNIOESTE, bem como no âmbito do ensino, pesquisa e extensão; (d) identificar os fatores dificultadores e facilitadores da implementação do pleno exercício da autonomia na UNIOESTE. A pesquisa caracteriza-se como estudo exploratório-descritivo e classifica-se como um estudo de caso. A abordagem adotada é predominantemente qualitativa, tendo uma perspectiva de corte transversal. A população-alvo é composta pelos professores e dirigentes da UNIOESTE, denominados informantes-chave. Os dados primários foram coletados por meio de um roteiro de entrevista semi-estruturada aplicada in loco a 17 informantes-chave. Os dados foram tratados de forma qualitativa. Para isso, construíram-se categorias a partir das variáveis definidas nas questões de pesquisa representadas no roteiro para as entrevistas.
19

A extensão universitaria : o historico da experiencia da UNICAMP

Luz Helena Toro de Sanchez 1996 (has links)
Resumo: As primeiras universidades surgiriam no Século XII na Europa. Até a criação da Universidade de Berlim, o ensino constituiu-se como a função primordial da Universidade. Em 1810, com a nova Universidade Alemã, surgiu a função de pesquisa e na Inglaterra no Século XIX apareceu a função de extensão. A Universidade Brasileira teve sua origem na Década de 20 do presente Século, com a criação das Universidades de Rio de Janeiro (1920), de Minas (1927), de Rio Grande do Sul (1926), de São Paulo (1934) e do distrito Federal (1935), as quais passaram a se reger pelo Estatuto das Universidades Brasileiras de 1931 (Decreto- Lei 19.851). Em 1945, por meio do Decreto- Lei 8.457, facilitou-se a criação de novas universidades, permitindo a sua formação pela aglutinação de escolas Isoladas. A Universidade de Brasília implantada em 1962, surgiu diferentemente como um projeto articulado de universidade. Assim mesmo, a UNICAMP implantada em 1965, um ano após o golpe militar, também obedeceu a um projeto unificado. A Universidade Brasileira teve como função primeira o ensino. A pesquisa e a extensão, embora constassem no Estatuto das Universidades Brasileiras de 1931, foram incorporadas nos anos 60. Particularmente a extensão assimilou (assessoria de Rudolph Atcon e acordos MEC-USAID) o modelo norte-americano de extensão entendida como prestação de serviços. A função de extensão foi institucionalizada pela Reforma Universitária de 1968 (Lei 5.540). A UNICAMP desde seu projeto inicial consagrou o ensino a pesquisa e a extensão como suas funções básicas, adiantando-se dessa forma à Reforma de 68. Na gestão do seu primeiro Reitor, Zeferino Vaz (1966-1977), a extensão foi implantada como prestação de serviços, comprometida com o setor produtivo empresarial e com os programas governamentais de saúde e do "Projeto Rondon". Posteriormente (no período 1978-85), esses serviços foram ampliados na forma de assessorias aos municípios. A fase de consolidação da terceira função (1986-94) aconteceu com a implantação da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, a Escola de Extensão e com a ampliação dos serviços incluindo os setores da cultura, da educação e os convênios diretos com as prefeituras da região. Entretanto o seus compromissos com os setores empresariais e os programas de governo continuaram sendo prioritários na sua política de extensão. Sugere-se uma discussão em torno da política das relações universidade e sociedade que leve ao fortalecimento de programas que atendam aos interesses dos setores excluídos da sociedade e com maior grau de independência dos programas oficiais do governo Resumen: La presente investigación analiza la función de extensión en la Universidad Estatal de Campinas (UNICAMP), São Paulo, Brasil. La universidad brasilefia, tuvo como su primera función la enseñanza. La extensión y la investigación aunque aparecían en el Estatuto de las Universidades Brasilefias de 1931, fueron implementadas realmente a partir de los anos 60. La UNICAMP desde su proyecto inicial consagró la enseñanza, la investigación, y la extensión como sus funciones básicas. En la primera gestión (1966-77), la extensión fue implantada como prestación de servicios y comprometida con el sector empresarial y con los programas del gobierno. La consolidación de la tercera función (1986-194) se dió con la instalación de la Vice-rectoría de Extensión y Asuntos Comunitarios, la Escola de Extensión e con la ampliación de los servicios incluyendo los sectores de la cultura, educación y los convenios directos con las acladías de la región. Sin embargo, sus compromisos con el sector empresarial y con los programas de gobierno continuaron siendo prioridades de su política de extensión. Se sugiere un debate sobre la política de Ils relaciones universidad y sociedade que conduzca aI fortalecimiento de programas direccionados bacia los sectores excluidos de Ia sociedad y que dependan menos de los programas oficiales del gobierno
20

Entre praticas e representações : um estudo Sobre aspectos da leitura na universidade

Carlos Humberto Alves Correa 1999 (has links)
Resumo: Não informado. Abstract: Not informed.'

Page generated in 0.087 seconds