• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 282
  • 5
  • 5
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 309
  • 309
  • 183
  • 151
  • 79
  • 78
  • 77
  • 67
  • 60
  • 50
  • 48
  • 45
  • 44
  • 42
  • 41
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

A integralidade no cuidado às mulheres idosas com câncer do colo do útero no Sistema Único de Saúde

COSTA, Náiade Melo 01 July 2016 (has links)
Submitted by Fernanda Rodrigues de Lima (fernanda.rlima@ufpe.br) on 2018-08-21T21:37:43Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Náiade Melo Costa.pdf: 1183372 bytes, checksum: 19bada612f0745262711488a09821330 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-08-28T23:20:27Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Náiade Melo Costa.pdf: 1183372 bytes, checksum: 19bada612f0745262711488a09821330 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-28T23:20:27Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Náiade Melo Costa.pdf: 1183372 bytes, checksum: 19bada612f0745262711488a09821330 (MD5) Previous issue date: 2016-07-01 / FACEPE / CNPq / Dentre os princípios que fundamentam o SUS, a integralidade é o eixo estruturante para efetivação de uma rede que responda às necessidades de saúde da população. Sua aplicação condiciona a forma como o modelo de atenção em saúde implantado dará resposta a estas necessidades. Com o aumento no número de pessoas idosas e diante das condições em que se envelhece há também um aumento no número das doenças crônico-degenerativas nesta população. Entre estas enfermidades, o câncer é uma das que mais acomete os/as idosos/as e, dentre esse, para a população feminina, o câncer do colo do útero (CCU) tem confirmado altas taxas de incidência e mortalidade, apesar de seu alto grau de prevenção e cura. Recentes pesquisas vêm encontrando cobertura para o exame de Papanicolaou insuficiente e concentrada em mulheres mais jovens, ao mesmo tempo em que os diagnósticos mais graves, tanto de citologias quanto de biópsias, prevalecem em mulheres com idade mais avançada. O presente estudo é do tipo avaliativo e se ancora na abordagem de pesquisa qualitativa. Tem como objetivo avaliar a atenção integral às mulheres idosas no SUS, a partir da narrativa de mulheres idosas acometidas pelo CCU. A pesquisa foi realizada no Hospital do Câncer de Pernambuco, no Serviço da Pélvis, no período de janeiro a março de 2016. As participantes da pesquisa foram cinco mulheres idosas, com idades variando de 62 até 89 anos; todas estavam em seguimento para o CCU. Os dados foram coletados por meio de entrevista não estruturada, em profundidade. Para a análise dos dados foi utilizada a narrativa e a análise de conteúdo. Os dados revelaram que o cuidado prestado a essas mulheres tem suas raízes no modelo de atenção médico-assistencial-privatista, assim, há uma ênfase na assistência, em detrimento de ações preventivas. A saúde é compreendida mais como ausência de doenças e há uma visão segmentada do corpo das idosas e da doença. A trajetória dessas mulheres em busca por cuidados em saúde é permeada por caminhos difusos, nos quais a porta de entrada se configura, em sua maioria, já na alta complexidade. Ao mesmo tempo, o acesso em tempo oportuno (no serviço terciário) e a confirmação diagnóstica, com o consumo do sistema de apoio e diagnóstico, foram garantidos. Conclui-se que a integralidade precisa ser efetivada como diretriz para o cuidado ao CCU, pois, possibilita outra compreensão da saúde, capaz de produzir mudanças na vida dos sujeitos. / Among the principles which support the SUS, integrality is the structural axis for effecting a network that meets the health needs of the population. Its application determines how the health care model implemented will respond to these needs. By considering the increase in the number of elderly people, and the conditions that one grows older there is also an increase in the number of chronic diseases of the population. Among these diseases, cancer is one that most affects the elderly, and specially in this group of people for female gender population the cervical cancer has confirmed high rates of incidence and mortality, despite its high degree of prevention and cure. The most recent researches found that the coverage for the examination of Papanicolaou test is insufficient and concentrated in younger women, while the more severe diagnosis, both biopsy as well cytology, prevails in women over age. The study was constructed using the evaluation type and is based on qualitative research approach. It aims to evaluate the comprehensive care to elderly women in SUS, from the narrative of older women committed by cervical cancer. The survey was conducted at the Hospital do Câncer de Pernambuco in the Pelvis service, from January to March 2016. The participants were five elderly women, their ages ranged from 62 to 89 years old, all of them were in segment for cervical cancer. The data were collected through unstructured in-depth interview. Analysis was made by using the narrative and content analysis. The findings revealed that the care provided to these women is rooted in the model of medical care - privatizing attention, so there is an emphasis on assistance rather on preventive actions. Health is understood as the absence of disease, also women view as disconnected their body from the disease. The trajectory of these women looking for health care consists of several ways in which the gateway is mostly configured of high complexity medical care. At the same time, timely access (in the third party services) and the diagnostic confirmation, with the consumption of support and diagnostic system were provided. Therefore the integrality must be performed as a guideline of health care to cervical cancer. It allows a more profound understanding of health which enables to enhance population life quality.
42

Mortalidade por câncer de cérvice uterina no Rio Grande do Sul, perído de 1979 a 1998

Kalakun, Luciane January 2002 (has links)
Resumo não disponível.
43

Análise da estratégia de rastreio do câncer do colo do útero por autocoleta e teste rápido para HPV em mulheres ribeirinhas do município de Coari/AM

Marino, Josiane Montanho, 97-99186-5343 23 September 2015 (has links)
Submitted by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2017-08-25T14:56:44Z No. of bitstreams: 2 Dissertação - Josiane M. Marino.pdf: 3282386 bytes, checksum: 552733e028f61ecd83d9fb5a32097a01 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2017-08-25T14:57:07Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Dissertação - Josiane M. Marino.pdf: 3282386 bytes, checksum: 552733e028f61ecd83d9fb5a32097a01 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-25T14:57:07Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação - Josiane M. Marino.pdf: 3282386 bytes, checksum: 552733e028f61ecd83d9fb5a32097a01 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2015-09-23 / FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas / According to the International Agency for Research on Cancer (IARC), cervical cancer is the fourth most common cause of cancer among women worldwide. The relation of HPV with cervical cancer is already well established. The Amazon region is the world's region with the highest proportion of cervical cancer rate. Prevention of cervical cancer (CC) in Brazil, as in many other countries, is based on cytological examinations using the Papanicolaou method. However, screening for cervical cancer is a critical health service, which is often unavailable to women in resource-poor countries. The ability to collect samples by self-collection would be a welcome alternative, allowing part of the population to be covered, who does not have access to prevention programs or tends to avoid them due to fear of embarrassing exams, thus increasing coverage rates in the state of Amazonas.This study aims to analyze the screening strategy for cervical cancer by self-collection and a rapid test for HPV, among women living in riverfront populations in Coari / Amazonas (Brazil). This is a cross-sectional study of 412 women from such populations from Coari from August 2014 to February 2015, whose sample was obtained in their homes by using self-collection devices (brush Rovers® Evalyn®). The samples were processed using the rapid test Onco ™ E6 (Arbor Vita Corporation, stroke), followed by the test for DNA of HPV by PCR in house, targeting the L1 region of the virus and genotyping by PapilloCheck® (Greiner Bio-One, Germany). Women who screened positive for one of the test were submitted to a colposcopic evaluation, and to a histopathological exam when necessary. Informed consent was requested and a confidential and anonymous questionnaire was distributed with questions regarding socio-economic issues, clinical and behavioral questions, as well as concerning the acceptance of self-collection. For the analysis of categorical variables, we used the absolute and relative frequency and for numerical variables we used the mean ± ds, for the association of variables with HPV infections, we used the chi-square test de Pearson ( ᵡ2) and/or Fisher's exact test, using Epi info, version 7.0 software. All 412 women provided independent samples. The self-collection with Rovers® Evalyn® brush was a tool accepted by 97.8 % of the women interviewed and was considered easy by 95.4 % of the participants. The possibility of using self-collection together with the Onco E6 ™ rapid test in remote areas of difficult access would be a good alternative to increasing screening coverage in the state of Amazonas. The prevalence of the HPV infection was 18.7 %, and most common genotypes found by the technique of Papillocheck® were HPV 51 (1.94 % ), HPV 16 (1.7%) , HPV 53 (1.2%) and HPV 18 (1%). There were also detected 9 histopathological changes (5 cases of CIN I, 2 CINIII, 2 invasive carcinomas). / Segundo a International Agency for Research on Cancer (IARC), o câncer do colo do útero é a quarta causa de câncer mais comum entre as mulheres em todo o mundo. A relação do HPV com o câncer cervical já está bem estabelecida. A Amazônia é a região do mundo com maior taxa de câncer cervical proporcional. A prevenção do Câncer cervical (CC) é pautada em muitos países e no Brasil em ações de rastreio através de exame citológico pelo método de Papanicolaou. No entanto, o rastreio do câncer cervical é um serviço de saúde crítico, que é muitas vezes indisponível para as mulheres nos países com poucos recursos. A possibilidade de se coletar amostra através da autocoleta seria uma alternativa bem-vinda, possibilitando que parte da população que não tem acesso aos programas de prevenção ou até foge deles pelo temor ou constrangimento viesse a ele se incorporar, aumentando assim os índices de cobertura no Amazonas. O presente estudo objetivou analisar a estratégia de rastreio do câncer do colo do útero por autocoleta e teste rápido para HPV, em mulheres ribeirinhas do município de Coari/AM. Trata-se de um estudo transversal realizado com 412 mulheres ribeirinhas do município de Coari/Brasil no período de agosto de 2014 a fevereiro de 2015, cuja amostra foi obtida nas suas casas por autocoleta utilizando dispositivo próprio (escova Rovers® Evalyn®). As amostras foram processadas utilizando teste rápido Onco E6™ (Arbor Vita Corporation-AVC), seguido do teste para DNA do HPV através de PCR in house tendo como alvo a região L1 do vírus e genotipagem pelo PapilloCheck® (Greiner Bio-One, Germany). Mulheres com triagem positiva para um dos teste foram submetidas a avaliação colposcópica, e exame histopatológico quando necessário. O consentimento informado foi solicitado e um questionário de caráter anónimo e confidencial foi aplicado com questões sócio-econômicas, clínicas, comportamentais e sobre a aceitação da autocoleta. Para a análise das variáveis categóricas, foi utilizada a frequência absoluta e relativa e para as variáveis numéricas utilizou-se a média ± ds, para a associação das variáveis com a infecção por HPV, utilizou-se o teste do Qui-quadrado de Pearson (ᵡ2) e/ou o teste exato de Fisher, através do programa Epi Info versão 7.0. Todas as 412 mulheres forneceram amostras independentes. A autocoleta com a escova Rovers® Evalyn® foi uma ferramenta aceita em 97,8% das mulheres entrevistadas e considerada fácil por 95,4% das participantes. A possibilidade do uso da autocoleta em conjunto com o teste rápido Onco E6™, em áreas remotas e de difícil acesso seria uma boa alternativa para o aumento da cobertura de rastreio no estado do Amazonas. A prevalência da infecção pelo HPV foi de 18,7%, e os genótipos mais encontrados pela técnica do Papillocheck® foram o 51(1,94%), HPV 16 (1,7%), HPV 53 (1,2%) e HPV 18 (1%). Foram detectados 9 alterações histopatológicas (5 casos de NIC I, 2 NIC III, 2 Carcinoma invasor).
44

Qualidade de vida de mulher com câncer do colo do útero associado à doença renal

Soares, Ariane Pontes 28 November 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:18:03Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2016-11-28 / Uterine cervix cancer (UCC) is the third most frequent type in the brazilian female population, except for non-melanoma cases. Approximately 16,340 new cases are expected for the year 2016, in Brazil, with an estimated risk of 15.85 cases per 100,000 women. Against the problematic of these diseases in women's health, we ask: what is the repercussion of these diseases in the quality of life of women ?. Faced with this questioning, we opted for this study, with the objective of evaluating the quality of life of women with uterine cervix cancer associated with renal disease. A quantitative, cross-sectional descriptive study with the objective of evaluating the quality of life of women with uterine cervix cancer associated with kidney disease, performed at the Ceará Cancer Institute in Fortaleza, CE, from january to july 2016, with 113 women diagnosed with uterine cervix cancer (UCC). There was a predominance of adult women aged between 24 and 59 years (61.6%), married (46.9%), children (95.6%), natural (60.5%) and residents (71.68 %) In the Fortaleza-CE Macroregion, with incomplete and complete elementary education (67.3%), monthly family income of 1 to 2 prevailing minimum wages (81.4%), and occupants of household items (38.1%). It is noteworthy that 30 women lived in the other Macroregions of the State of Ceará, and 2 in other states in the Northeast Region. The majority of women did not present depression, according to the parameter found in the Hamilton Scale (HAM-D). The Karnofsky Index (IK) showed 46 (40.7%) women who reached 80.0% of this index, which means that they had "Normal activity, with some difficulty, some signs and symptoms", followed by 45 (39.8%) in which an index of 90.0% was found, which is to be "capable of normal activity, few signs or symptoms of the disease". It was evidenced that the CCU affected the quality of life (QoL) of the women reaching varying concepts and levels according to each domain of the SF 36 instrument. Among the 8 domains studied, the one that presented better relation with the QoL was the domain of the Emotional Aspects. On the other hand, the domain that presented less satisfactory relation, with regular score, was the domain of the Social Aspects. The relationship between two impacting diseases was verified, as is the case of cancer and renal disease and their influence on QoL. Therefore, there is a need for measures aimed at contributing to a better QoL of these women, and it is necessary for the multidisciplinary team to adopt strategies aimed at improving the areas that have been affected, in order to promote a satisfactory overall QoL. / O câncer do colo do útero (CCU) é o terceiro tipo mais incidente na população brasileira feminina, exceto os casos não melanoma. São esperados cerca de 16.340 novos casos para o ano de 2016, no Brasil, apresentando um risco estimado de 15,85 casos a cada 100.000 mulheres. Mediante a problemática destes agravos na saúde da mulher, indaga-se: qual a repercussão dessas doenças na qualidade de vida da mulher? Diante deste questionamento, optou-se por este estudo, com o objetivo de avaliar a qualidade de vida de mulheres com câncer de colo uterino associado à doença renal. Estudo descritivo de abordagem quantitativa, do tipo transversal com o objetivo de avaliar a qualidade de vida da mulher com câncer de colo uterino associado à doença renal, realizado no Instituto do Câncer do Ceará em Fortaleza-CE, no período de janeiro a julho de 2016, com 113 mulheres com diagnóstico de câncer de colo uterino (CCU). Houve predomínio de mulheres adultas na faixa etária de 24 a 59 anos (61,6%), casadas (46,9%), com filhos (95,6%), naturais (60,5%) e residentes (71,68%) na Macrorregião Fortaleza-CE, com Ensino Fundamental incompleto e completo (67,3%), renda familiar mensal de 1 a 2 salários mínimos vigentes (81,4%), e ocupantes de prendas do lar (38,1%). Ressalta-se que 30 mulheres residiam nas demais Macrorregiões do Estado do Ceará, e 2 em outros estados da Região Nordeste. A maioria das mulheres não apresentava depressão, segundo o parâmetro encontrado na Escala de Hamilton (HAM-D). Quanto ao Índice de Karnofsky (IK), sobressaíram 46 (40,7%) mulheres que atingiram 80,0% desse índice, que significa que elas tinham ¿Atividade normal, com alguma dificuldade, alguns sinais e sintomas¿, seguidas de 45 (39,8%) em que foi constatado um índice de 90,0%, que consiste em ser ¿Capaz de atividade normal, poucos sinais ou sintomas da doença¿. Evidenciou-se que o CCU afetou a QV das mulheres, atingindo conceitos e níveis variados de acordo com cada domínio do instrumento SF 36. Dentre os 8 domínios estudados, o que apresentou melhor relação com a QV foi o domínio dos Aspectos Emocionais. Por outro lado, o domínio que apresentou relação menos satisfatória, com escore regular, foi o domínio dos Aspectos sociais. Constatou-se a relação entre duas doenças impactantes, como é o caso do câncer e doença renal e a influência destas na qualidade de vida. Portanto há necessidade de medidas que visem contribuir para uma melhor Qualidade de Vida, dessas mulheres sendo necessário que a equipe multidisciplinar, adote estratégias que visem melhorar os domínios que foram afetados, de forma a promover uma QV de um modo geral satisfatória.
45

Braquiterapia com alta taxa de dose e cisplatina concomitante no tratamento do carcinoma espinocelular do colo do útero estadio IIIB : comparação histórica e ensaio clínico aleatorizado = High-dose rate brachitherapy and concomittant cisplatin for the treatment of stage IIIB cervical cancer: historical comparison and an aleatorized controlled trial / High-dose rate brachitherapy and concomittant cisplatin for the treatment of stage IIIB cervical cancer : historical comparison and an aleatorized, controlled trial

Oliveira, Antonio Carlos Zuliani de, 1973- 07 November 2018 (has links)
Orientador: Luis Otavio Zanatta Sarian / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-11-07T13:22:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_AntonioCarlosZulianide_D.pdf: 2312185 bytes, checksum: 6a45c1be8238c13c3a584fdc2ef426e4 (MD5) Previous issue date: 2013 / Resumo: Introdução: Ensaios clínicos das últimas duas décadas do século XX demonstraram a superioridade da radioterapia associada à quimioterapia na abordagem do carcinoma espinocelular do colo do útero (CEC). Contudo, tais estudos abordaram todos os estádios clínicos e para o subgrupo de mulheres com CEC estádio IIIB e os benefícios da quimioterapia não foram totalmente comprovados. Objetivos: Esta tese divide-se em dois estudos: 1) uma comparação histórica de sobrevida livre de doença (SLD), sobrevida total (ST) e toxicidade de tratamento em mulheres com CEC IIIB submetidas à braquiterapia de baixa taxa de dose (BBTD) versus braquiterapia de alta taxa de dose exclusiva (BATD) versus braquiterapia de alta taxa de dose associada à quimioterapia (BATD-QT) e 2) um ensaio clínico aleatorizado comparando esses mesmos parâmetros em mulheres submetidas à BATD versus BATD-QT. Métodos: Na comparação histórica de tratamentos, foram levantados os dados de evolução de pacientes admitidas entre 1985 e 2005 no CAISM-UNICAMP e seguidas até 2007, totalizando 230 pacientes com CEC IIIB que receberam BBTD (42 pacientes), BATD (155 pacientes) ou BATD-QT (33 pacientes). As SLD e ST das mulheres nos três grupos foram comparadas usando curvas de sobrevida tipo Kaplan-Meyer e testes de log-rank. Já o ensaio clínico aleatorizado foi realizado entre setembro de 2003 e julho de 2010. Foram incluídas no estudo 147 mulheres com CEC IIIB. Após aceitarem participar e assinarem o termo de consentimento, as mulheres foram randomizadas para BATD ou BATD-QT através de planilha de aleatorização criada pelo programa SAS e trazida ao conhecimento de pacientes e médicos através de envelopes opacos. Todas as mulheres receberam teleterapia com dose de 45Gy para a região pélvica em 25 frações, 14,4Gy de reforço no(s) paramétrio(s) comprometido(s) e BATD em quatro frações semanais de 7Gy, prescritos no ponto A. O grupo BATD-QT recebeu cisplatina concomitante semanal (40mg/m2) durante a teleterapia pélvica. O follow-up durou até janeiro de 2013, (72 pacientes do grupo com cisplatina e 75 no grupo-controle), com o seguimento médio de 54,9 meses (intervalo interquartil = 55,4 meses). Comparações de SLD e ST foram realizadas usando curvas de Kaplan-Meyer, testes de log-rank e modelos multivariados de Riscos Proporcionais de Cox, os quais englobaram características clínicas das mulheres como variáveis de controle. Resultados: Na comparação histórica, a SLD média para o grupo BATD foi de 60%, para BBTD 45% e para BATD-QT foi de 65% (p = 0,02). Já a ST foi de 65% para o grupo BATD, 49% para BBTD e a ST em dois anos para o grupo BATD-QT foi de 86% (p = 0,02). A toxicidade retal de grau II foi de 7% para o grupo que recebeu BBTD, de 4% para BATD e 7% para o grupo BATD-QT, que teve um caso de toxicidade retal grau IV. No ensaio clínico aleatorizado, mulheres alocadas no grupo BATD-QT tiveram SLD significativamente melhor (RR = 0,52, 95% CI 0,28-0,98, p = 0,04), porém não houve diferença em relação a ST (RR = 0,67, 95% CI 0,37-1,183, p = 0,16). Mulheres com Karnofsky <90 tiveram uma SLD significativamente pior (RR = 2,52, 95% CI 1,23-4,78, p = 0,01). O mesmo ocorreu para as mulheres com invasão parametrial bilateral até a parede óssea (RR = 2,93, 95% CI 1,21-7,13, p = 0,02), e a hemoglobina média durante o tratamento <10mg/dL (RR = 2,22, 95% CI 1,01-4,93, p = 0,04). A ST também foi menor em mulheres com Karnofsky <90 (RR = 2,75, 95% CI 1,29-5,87, p <0,01), e hemoglobina média durante o tratamento <10mg/dL (RR = 2,82, 95% CI 1,27-6,29, p = 0,01). Conclusões: Na revisão da série histórica, as pacientes que receberam braquiterapia de alta taxa de dose tiveram melhores SLD e ST, e as taxas de toxicidade não foram diferentes entre os três grupos. O ensaio clínico, que é o único estudo controlado randomizado comparando a BATD-QT e BATD para CEC IIIB, sugere que há um pequeno, mas significativo, benefício na SLD com a adição de cisplatina à BATD, com uma toxicidade aceitável / Abstract: Introduction: Clinical trials of the last two decades of the twentieth century demonstrated the superiority of radiotherapy combined with chemotherapy in the management of squamous cell carcinoma of the cervix (SCC). However, such studies have addressed all clinical stages and for the subgroup of women with stage IIIB SCC the benefits of chemotherapy have not been fully proven. Objectives: This thesis is divided into two studies: 1) a historical comparison of disease-free survival (DFS), overall survival (OS) and toxicity of treatment in women with SCC IIIB undergoing low-dose rate brachytherapy (LDR) brachytherapy versus high dose rate exclusive (HDR) brachytherapy versus high dose rate associated with chemotherapy (CHT) and 2) a randomized clinical trial comparing these parameters in women undergoing HDR versus CHT. Methods: In the historical comparison of treatments, data on the outcomes of patients admitted between 1985 and 2005 in CAISM-Unicamp and followed until 2007 were collected, totaling 230 patients with SCC stage IIIB who received either LDR (42 patients), HDR (155 patients) or CHT (33 patients). The DFS and OS of women in the three groups were compared using Kaplan-Meyer survival curves and the "log-rank" test. The randomized clinical trial was conducted between September 2003 and July 2010. A total of 147 with SCC stage IIIB were included. After accepting to participate and signing the consent form, women were randomized to HDR or CHT through a randomization spreadsheet created by SAS program and concealment allocation of patients through opaque envelopes. Patients of either the CHT or HDR groups received external-beam radiation (45 Gy) to the entire pelvic region in 25 fractions over a 5-week period. Compromised parametria were treated with 14.4 Gy boost. High-dose rate brachytherapy consisted of four weekly fractions of 7 Gy prescribed to point A. Patients in the CHT group also received concomitant weekly cisplatin (40mg/m2) during the pelvic external beam radiotherapy. The follow-up lasted until January 2013 (72 patients in the cisplatin group and 75 in the control group), with a mean follow-up of 54.9 months (interquartile range = 55.4 months). Comparisons of DFS and OS were performed using Kaplan-Meyer log-rank tests and multivariate models of Cox proportional hazards model, which encompassed the clinical characteristics of women as control variables. Results: In the historical comparison, the DFS for the group HDR was 60% , 45% for LDR and 65% for CHT (p = 0.02). The OS was 65% for the HDR group, 49% for LDR and 86% for CHT (p = 0.02). The Grade II rectal toxicity was 7% for LDR, 4% in HDR patients and 7% in CHT group, which had a case of rectal toxicity grade IV. In the randomized clinical trial, women in the CHT group had significantly better DFS (RR = 0.52, 95% CI from 0.28 to 0.98, p = 0.04), but there was no difference in OS (RR = 0.67, 95% CI 0.37 to 1.183, p = 0.16). Women with Karnofsky <90 had a significantly worse DFS (RR = 2.52, 95% CI 1.23 to 4.78, p = 0.01). The same was true for women with bilateral parametrial invasion to the bone wall (RR = 2.93, 95% CI 1.21 to 7.13, p = 0.02), and mean hemoglobin during treatment <10mg/dL (RR = 2.22, 95% CI 1.01 to 4.93, p = 0.04). The OS was also lower in women with Karnofsky <90 (RR = 2.75, 95% CI 1.29 to 5.87, p <0.01), and mean hemoglobin during treatment <10mg/dL (RR = 2, 82, 95% CI 1.27 to 6.29, p = 0.01). Conclusions: Patients who received HDR had better DFS and OS, and toxicity rates were not different among the three groups. The randomized trial, which is the only randomized controlled study comparing HDR and CHT for CEC IIIB, suggests that there is a small but significant DFS benefit with the addition of cisplatin to HDR, with acceptable toxicity / Doutorado / Oncologia Ginecológica e Mamária / Doutor em Ciências da Saúde
46

Avaliação de um serviço de atenção primária à saúde: características do rastreamento do câncer de colo de útero em usuárias de 20 a 59 anos

Costa, Laura Dell Aglio Dias da January 2001 (has links)
o artigo descreve o programa de rastreamento de câncer de colo de útero em uma população de mulheres de 20-59 anos, usuárias de um serviço de Atenção Primária à Saúde (APS), em Porto Alegre. Esta coorte histórica de 5 anos foi constituída usando os registros de família de três unidades do Serviço de Saúde Comunitária do Grupo Hospitalar Conceição, em Porto Alegre, Brasil. O estudo caracteriza a associação entre a detecção de hipertensão, diabetes, depressão e ansiedade nestas mulheres, e as freqüências de sua captação e adesão ao programa de rastreamento do câncer de colo de útero. As mulheres com 50 anos ou mais tiveram um risco relativo de 1,70 (IC95%=1,40-2,06) de não serem captadas pelo programa de rastreamento, quando comparadas com as mais jovens. Os resultados sugerem a necessidade de intensificar o rastreamento de rotina às mulheres de 50 anos ou mais. A captação e a adesão de usuárias poderiam ser usadas como indicadores da qualidade do processo de trabalho. São necessários novos estudos para o estabelecimento de inferência causal e para definir a captação e a adesão como indicadores da qualidade do processo de trabalho em Atenção Primária à Saúde. / The paper describes the cervical cancer screening program for a population of 20-59 year-old women in an ambulatory care facility of the Primary Health Care (PHC) system of Porto Alegre. This 5 year historical study was carried out using the family health records from 3 units of the Conceição Hospitalar Group - Community Heatth Care Services, in Porto Alegre, Brazil. The study characterises the association between the detection of hypertension, diabetes, depression and anxiety in women, and the frequencies of their capture by, and adhesion to, a cervical cancer screening program. Women over 50 were had a risk 1,70 (CI= 1,40-2,06) the risk of the youngers in not being captured by the program. The results suggest that more attention needs to be paid in the course of routine health care to women over 50 years of age. Capture into, and adhesion by users could be used as an indicator of the quality of primary health care processes. New studies are necessary to establish causal inference and to define capture and adhesion as indicators of the quality of primary health care processes.
47

Detecção precoce das lesões precursoras de câncer de colo uterino através de inspeção cervical

Naud, Paulo Sergio Viero January 1998 (has links)
O câncer de colo uterino, nos países em desenvolvimento, é a segunda causa mais freqüente de neoplasia na mulher, sendo o câncer da cervix a mais importante causa de morte na mesma população. A solução, para se evitar este problema de saúde pública, encontra-se em um programa de screening efetivo. Porém, o rastreio para câncer de colo uterino praticado de maneira convencional, através da citologia, apresenta diferentes problemas logísticos tais como: custos, limitações técnicas- que vão desde a qualidade da coleta até a fixação adequada deste material-, e falta de técnicos capacitados à sua leitura. Objetivo. O principal objetivo deste estudo é comparar o método convencional de screening com a visualização, a olho nu, da cervix uterina. Material ª Métodos. Foi realizado um estudo prospectivo em mulheres que procuraram, espontaneamente, o Ambulatório de Ginecologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, para a realização de screening para câncer de colo uterino, o qual foi feito através de dois métodos: um grupo realizava a inspeção a olho nu com acético e lugol, enquanto que o outro grupo realizava a coleta de material para o estudo citológico. Após um período de 15 a 30 dias, havia inversão da técnica empregada para o screeníng. Nessas duas modalidades os pesquisadores foram "cegados". As pacientes que apresentaram alterações em qualquer um dos exames foram referidos para colposcopia e, se necessário, para biópsia. Resultados. Cem mulheres foram investigadas e seus exames comparados nestas duas modalidades: inspeção versus exame citopatológico (sendo este último referido como teste-padrão), encontrando-se como sensibilidade, 85, 7%; especificidade, 78,5%, e uma concordância entre estes métodos de 79% (p<0,05). A inspeção, a olho nu, comparada com a colposcopia (tomando-se este último como teste-padrão), demonstrou uma sensibilidade de 100%, especificidade de 7,7% e concordância de 55,5% (p=0,299387). A colposcopia em relação à biópsia apresentou uma concordância de 100%. Conclusões. A inspeção a olho nu demonstrou ser um método útil para screeníng de câncer da cervix uterina. Apesar do alto número de casos falsospositivos (na especificidade 7,7%) , a inspeção demonstrou um maior número de casos de lesões do que a citologia, com um custo inferior a esta. Sugere-se, pois, que a inspeção possa ser um método de valia para programas de screeníng em Saúde Pública onde a citologia não estiver disponível. / Background Cervical cancer is the second most common neoplasia in women in developing countries, being the most important cancer related cause of death in this population. The key to avoid this public health problem is an effective screening program. However, conventíonal screening, based on cytology (Papanicolau exam) possesses various logistical problems, such as costs and technicallimitations. Objective The aim of this study was to compare the conventional cytological method with screening based on naked eye visualization of uterine cervix. Methods We conducted a prospective study in which women who attended a gynecologic outpatient cervical cancer prevention clinic were screened by two methods: pap smear and naked eye inspection of the cervix after the aplication of acetic acid and lugol. The two modalities of screening were performed in different days by blinded researchers. Patíents with altered findings in pap smear or inspection (or both) were referred to colposcopy and, if necessary, biopsy. Results One hundred women were screened for cervical cancer. When comparing naked eye inspection with acetic acid and lugol to pap smear (the last as gold standard) we found a sensitivity of 85, 7%, specificity of 78,5% and concordance of 79% (p<0,05). When comparing pap smear to colposcopy (the last as gold standard) we had sensitivíty of 42,9%, specíficity of 92,3% and concordance of 66,6% (p<0,05). Naked eye inspection compared to colposcopy (the last as gold standard) showed sensítivity of 100%, specificity of 7, 7% and concordance of 55,5% (p=0,299387). Colposcopy and biopsy had an agreement of 100%. Conclusions Naked eye inspection can contribute in the screening for cervical cancer and its precursor lesíons. Although an high number of false-positive cases (specificity of 7, 7%) may could be referred to colposcopy, naked eye inspection detected more cases of precursor lesions and cervical cancer than pap smear, being less costly than cytology. Thus, we suggest that this approach may be considered in the screening stratregy for early detection lesions of cervica l cancer, specially in areas where citology is not fully available.
48

“Tem mulher, tem preventivo”: gênero, sexualidade e moralidade nos discursos e práticas preventivas do câncer do colo do útero entre mulheres de bairros populares de Salvador

Rico, Ana María 17 September 2012 (has links)
Banca examinadora: Prof. Dr. Jorge Alberto Bernstein Iriart (orientador), Prof. Dr. Marcelo Castellanos - ISC-UFBA; Profª. Dra. Daniela Riva Knauth - UFRGS. Data de defesa 05 de abril de 2012. / Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2012-09-17T12:41:45Z No. of bitstreams: 1 Diss mestrado. Ana María Rico 2012.pdf: 1472082 bytes, checksum: 143b5c53c33efdd11ea501f3da529a32 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva(mariakreuza@yahoo.com.br) on 2012-09-17T15:03:01Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Diss mestrado. Ana María Rico 2012.pdf: 1472082 bytes, checksum: 143b5c53c33efdd11ea501f3da529a32 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-09-17T15:03:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Diss mestrado. Ana María Rico 2012.pdf: 1472082 bytes, checksum: 143b5c53c33efdd11ea501f3da529a32 (MD5) Previous issue date: 2012-09-17 / O objetivo deste trabalho foi compreender os significados e as práticas associados ao câncer cervical e ao Papanicolaou entre mulheres de bairros populares de Salvador, Bahia. Trata-se de um estudo qualitativo baseado na análise de conteúdo de entrevistas semi-estruturadas com 15 mulheres entre 24 e 68 anos. Os resultados mostram que a citologia é altamente valorizada por sua associação com o cuidado da saúde sexual em geral sem, no entanto, se sustentar no conhecimento sobre as suas funções nem sobre o CCU. Os significados e práticas das mulheres não apenas remetem à acessibilidade e à organização dos serviços como fonte dos obstáculos e facilitadores para a prevenção da doença, mas estão especialmente permeados por discursos de caráter moral relativos ao gênero e à sexualidade, no contexto geral da medicalização do corpo feminino. / Salvador
49

Expressão do anticorpo anti-p16ink4a em citologia cervical

Rocha, Alexandre da Silva January 2006 (has links)
Introdução: Desde a introdução do exame citológico cervical, em forma de programa de rastreamento populacional, que a morbidade e a mortalidade do câncer da cérvice vêm decrescendo. Considerado hoje como medida fortemente recomendada para mulheres sexualmente ativas, mostra desapontadoras sensibilidades médias no diagnóstico de alterações neoplásicas ou pré-neoplásicas cervicais. Justificativa: Dentre as várias alternativas diagnósticas em cérvice, o uso de anticorpos monoclonais no exame citológico cervical, como o anti-p16ink4a, vêm se mostrando útil no incremento da sensibilidade diagnóstica. Entretanto há carência de estudos utilizando o anticorpo em citologias coletadas na forma convencional (não meio-líquido) e associadas ao exame padrão-ouro cervical (biópsia dirigida por colposcopia). Objetivos: Avaliar a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo do anticorpo anti-p16ink4a em citologia cervical coletada na forma convencional. Avaliar a variação inter-observador na leitura das lâminas de citologia coradas com o anticorpo. Método: Estudo de casos e controles realizado em ambulatório de patologia cervical. As lâminas de citologia, para imunocitoquímica com o anticorpo, foram coletadas com espátula de Ayre e escova tipo cytobrush. A leitura das lâminas foi realizada por dois patologistas independentes (P1 e P2). Foram considerados casos (n=61), as investigações cervicais que resultaram em biópsia diagnóstica compatível com lesão intra-epitelial de baixo grau (NIC 1), alto grau (NIC 2/3) ou carcinoma (CA). Foram considerados controles (n=87), as investigações que contavam com colposcopia normal e citologia, corada pelo método de Papanicolaou, negativas. Resultados: A sensibilidade para o diagnóstico das NIC 2/3 (n=23) foi de 100% (P1) e 95,7% (P2). Já o valor preditivo negativo nos diagnósticos de NIC 2 ou pior foi de 100 (P1) e 98,9 (P2). Nos dois casos de carcinoma epidermóide, a sensibilidade foi de 100% para ambos patologistas. A sensibilidade para o diagnóstico das NIC1 foi de 77,8% (P1) e 58,3% (P2). O valor preditivo negativo entre as NIC1 foi de 90,6 (P1) e 82,0 (P2). O índice kappa entre os dois patologistas foi de 0,74. Entre os casos de NIC 2/3 associado à positividade nuclear ao anticorpo, a diferença percentual entre os patologistas foi inferior a 5%; mesmo escore encontrado entre os casos de ausência de lesão cervical e negatividade para o anticorpo. Já entre as portadoras de NIC1, houve maior variação inter-observador. Conclusões: Os resultados apresentados apontam o anticorpo anti-p16ink4a como auxiliar no rastreamento de lesões precursoras ou neoplásicas em citologia cervical. / Introduction: Since the cytological cervical testing was introduced as a populational screening program, cervical cancer morbity and mortality has decreased. Nowadays it is considered to be a strongly recommended screening test for the diagnosis of neoplastic abnormalities or cervical pre-neoplastic lesions. Justification: Among the various alternatives for the diagnosis of cervical cancer, the use of monoclonal antibodies in the cytological cervical test, such as the antibody anti-p16ink4a, has shown increase the sensitivity of the cytological examination. However, there is a lack of studies using the monoclonal antibody in cervical cytology linked to the histological examination of the uterine cervix. Objectives: To evaluate sensitivity, specificity, positive and negative predictive values of the anti-p16ink4a in conventional sampled cervical cytology. To evaluate the inter-observer variation in reading of slides marked with the antibody. Method: A case-control study was carried out in a cervical pathology reference center. The cytology slides, submitted to the immunocytochemistry for the diagnostic antibody, were conventionally sampled with Ayre´s spatula and Cytobrush. The slides were read by two independent pathologists (P1 and P2). Cases (n=61) were all cervical investigations that had resulted in compatible diagnostic biopsy with CIN 1, CIN 2/3 or carcinoma. Controls (n=87), included all investigations presenting Papanicolaou cytology and colposcopy negative. Results: Sensitivity for the histological diagnosis of CIN 2/3 (n=23) was 100% and 95.7% for P1 and P2, respectively. The negative predictive value on the CIN 2/3 was 100% (P1) and 98.6% (P2). In two cases of squamous carcinoma, sensitivity was 100%, for both pathologists. Sensitivity for the diagnosis of CIN 1 was 77.8% (P1) and 58.3% (P2). The negative predictive value for CIN 1 was 90.6% (P1) and 83% (P2). The kappa index between the two pathologists was 0.74. Among the cases of CIN 2/3 associating the nuclear positivity to the antibody, the difference between pathologists was inferior to 5%. Exactly the 9 same scores were found among cases of absence of cervical lesion and negativity for the antibody. On the other hand in CIN 1 patients there was a greater inter-observer variation. Conclusions: Our results suggest that the antibody anti-p16ink4a could contribute as an adjuvant tool in the screenig of pre-neoplastic and neoplastic lesions in conventional sampled cervical cytology.
50

Prevalência, incidência, progressão e regressão das lesões intra-epiteliais do colo uterino de mulheres portadoras do HIV

Kreitchmann, Regis January 2008 (has links)
Objetivos Avaliar o impacto da imunodepressão causada pelo HIV, terapia antiretroviral e das características dos pacientes na ocorrência das lesões intra-epiteliais (LIE) e do câncer do colo uterino. Desenho Estudo de coorte População Desde julho de 1997 a abril de 2007, 898 mulheres HIV positivas foram avaliadas no momento da coleta do exame citopatológico no Centro de DST/AIDS da Secretaria Muncipal da Saúde de Porto Alegre. Destas, 388 mulheres realizaram exames citopatológicos adicionais durante o período do seguimento. Métodos Foram avaliadas a prevalência, incidência, progressão e regressão das lesões intra-epiteliais do colo uterino através da citologia no exame citopatológico (Papanicolau). Este exame foi coletado na linha de base e recomendado para ser repetido anualmente, se negativo, de acordo com as diretrizes nacionais. As mulheres que apresentaram lesões de alto grau ou persistências de lesões de baixo grau foram encaminhadas a colposcopia e biópsia. Resultados 898 mulheres foram arroladas e contribuíram com um exame de Papanicolau ao estudo, 388 destas mulheres realizaram pelo menos um exame adicional de Papanicolau durante as visitas do seguimento (máximo de 8 exames realizados). As características das pacientes na linha de base incluíram: cor de pele branca (68,7%), média de 32 ± 9,4 anos de idade, mediana de 7 anos de escolaridade. A contagem mediana CD4 foi 419 cel/mm3, mediana de carga viral do HIV foi 1.645 cópias/ml, 38% das mulheres estavam em uso de HAART. Os resultados dos exames citopatológicos na linha de base foram: 741 negativos (82,5%), 56 Atipias em Células Escamosa de Significado Indeterminado (ASCUS) (6,2%), 78 Neoplasias Intra-epiteliais de Baixo Grau (8,75%), 22 Neoplasias Intra-epiteliais de Alto-Grau (2,4%), 1 Carcinoma Invasor (0,1%). Progressão e regressão das Lesões de Baixo Grau ocorreram em 15.9% e 62% das mulheres, respectivamente. A progressão foi mais freqüente quando se observou redução da contagem de células CD4 durante o seguimento (p=0,01). Na analise multivariada a contagem de CD4 ≤ 200 cel/mm3 e idade menor que 30 anos (RR 3,2; 95%IC: 1,5-6,8 P=0,01) e menor que 40 anos(RR 2,6; 95%IC: 1,2-5,7 P=0,01) se associaram com a prevalência de lesão intra-epitelial. A contagem de CD4 ≤ 200 cel/mm3 (HR 3,0; 95%IC: 1,2-7,2 P=0,01) e carga viral elevada (aumento de 1 log10) se associou com a maior incidência de LIE na mulheres desta coorte(HR 1,4; 95%IC: 1-1,9 P=0,048) Conclusões Prevalência e incidência de anormalidades citológicas detectadas no exame de Papanicolau de mulheres HIV positivas foram associadas com a gravidade da imunodeficiência, ocorrendo com menor freqüência em mulheres com CD4 elevado e baixas cargas virais do HIV. A progressão das lesões de baixo grau ocorreu com menor frequencia quando houve aumento na contagem de células CD4 durante o seguimento. Para prevenir o câncer cervical é necessária a implementação de intervenções, dirigidas às mulheres HIV positivas, capazes de aumentar o acesso ao rastreamento com o exame de Papanicolau e seguimento rigoroso, incluindo a colposcopia e biopsia quando os resultados forem anormais. Estas intervenções precisam ser enfatizadas naquelas com imunodepressão para que possam eftetivamente prevenir o câncer de colo uterino.

Page generated in 0.0631 seconds