• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 112
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 2
  • Tagged with
  • 114
  • 114
  • 39
  • 34
  • 32
  • 22
  • 19
  • 18
  • 17
  • 15
  • 14
  • 13
  • 12
  • 12
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Quando o corpo acontece / When the body happens

Navarro, Luana Assis 28 July 2016 (has links)
Submitted by Luiza Kleinubing (luiza.kleinubing@udesc.br) on 2018-03-22T19:22:14Z No. of bitstreams: 2 Luana Assis Navarro.pdf: 1060234 bytes, checksum: 50de3984293970ba961632bc18c1b3cd (MD5) Luana Assis Navarro 2.pdf: 15291622 bytes, checksum: 97153c5e7081a37f56bc8ecf57dbda84 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-22T19:22:14Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Luana Assis Navarro.pdf: 1060234 bytes, checksum: 50de3984293970ba961632bc18c1b3cd (MD5) Luana Assis Navarro 2.pdf: 15291622 bytes, checksum: 97153c5e7081a37f56bc8ecf57dbda84 (MD5) Previous issue date: 2016-07-28 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / This is a research, an object, a narrative that contains images and texts that make up a kind of body thought. This is also an intention of performance. This is a part and is my poetic process that embraces experimentation of several languages and formats (photography, video, text, reading and performance) that holds the body in question. One of the recent features of what I’ve been producing is the displacement of the use of my body image to create situations of reading aloud and performances held live starting from creative processes that are shared with artists and/or participants from other areas and contexts. In this moment some relations interest me such as: time and body, word and body, biography x fiction, writing, listening and fall. To think these relations I weave a writing here over and under my poetic process discussing the works Micro-Resistances, When the body happens, Until now we don’t know; maybe later, How does one take someone to dance? and Library for bodies in expansion. / Isto é uma pesquisa, um objeto, uma narrativa que contém imagens e textos que compõem uma espécie de pensamento corpo. Isto é também uma intenção de performance. Isto faz parte e constitui o meu processo poético que abarca a experimentação de diversas linguagens e suportes (fotografia, vídeo, texto, leitura e performance) e que tem o corpo como questão. Uma das características recentes do que tenho produzido é o deslocamento do uso da imagem do meu corpo para a criação de situações de leituras em voz alta e performances realizadas ao vivo a partir de processos de criação que são compartilhados com artistas e/ ou participantes de outras áreas e contextos. Neste momento algumas relações me interessam como: tempo e corpo, palavra e corpo, biografia x ficção, escrita e escuta e queda. Para pensar estas relações teço aqui uma escrita sobre e sob meu processo poético discutindo os trabalhos Micro-Resistências, Quando o corpo acontece, Até o momento não sabemos; quem sabe depois, Como se tira alguém para dançar? e Biblioteca para corpos em expansão. Esta pesquisa é composta também pelas publicações Assunto desconhecido, Corpo sem sinônimo e Biblioteca para corpos em expansão, tendo sido as duas últimas parte da exposição Corpo sem sinônimo.
12

O problema da relação mente-corpo e a consciência como sua manifestação

Faria, Daniel Luporini de [UNESP] 25 September 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-10T14:23:39Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-09-25. Added 1 bitstream(s) on 2015-12-10T14:29:37Z : No. of bitstreams: 1 000853442.pdf: 351354 bytes, checksum: 1954cc75e4cb54ba11cf81015dad9d3e (MD5) / A presente dissertação analisa a relação mente-corpo em suas perspectivas ontológica e epistemológica. O foco da análise se situa no tratamento de questões associadas às equivalentes noções de sensação, consciência, experiência consciente ou simplesmente experiência. Assim, partindo da concepção de que a relação mente-corpo se coloca enquanto problema filosófico, sobretudo a partir do contexto da filosofia cartesiana, investiga-se o modo como tal problema é abordado sob as perspectivas materialista e funcionalista desenvolvidas na filosofia da mente. As abordagens materialistas escolhidas seriam a teoria da identidade mente-cérebro, tal como Smart (1970) a propõe, e o eliminativismo formulado por P. M. Churchland (2004). No que diz respeito à abordagem funcionalista da mente, ênfase é conferida à possibilidade de se definir funcionalmente os aspectos qualitativos da experiência, especialmente, no que diz respeito à perspectiva funcionalista delineada por Shoemaker (1980). Após tais análises, indica-se um desestimulante ceticismo, tendo em vista a opinião de que tanto as abordagens materialistas investigadas quanto a perspectiva funcionalista escolhida falham, a rigor, em dirimir o problema mente-corpo, bem como explicar a experiência consciente. Porém, para evitar um ceticismo em relação a tais problemas, propõe-se, ao final do trabalho, o resgate dos estudos de Ryle, em que a relação mente-corpo e a questão epistemológica da experiência consciente podem ser mais bem compreendidas tendo em vista uma perspectiva que denominamos de relacional. De acordo com essa perspectiva e a mente é concebida não mais como coisa (res), localizada num recipiente de acesso privilegiado, mas como uma propriedade disposicional, de múltiplas vias, expressa no comportamento e na história vivida de cada sistema. / This dissertation analyses the mind-body relation in its ontological and epistemological perspectives. It's main focus of analysis is the treatment of questions associated to equivalent notions of sensation, consciousness, conscientious experience, or simply experience. Thus, starting with the supposition that the mind-body relation is a philosophical problem, mainly in the context of the Cartesian philosophy, it is investigated the way such a problem is treated under the materialist and functionalist perspectives in the philosophy of mind. The materialist approach investigated is based on the mind-brain identity theory proposed by Smart's (1970), and on versions of eliminativism formulated by Churchland (2004). In relation to the functionalist approach, it is investigated the possibility of defining functionally the qualitative aspects of experience, specially from the perspective delineated by Shoemaker (1980). A certain scepticism is indicated concerning the materialist and the functionalist perspectives investigated, it is argued that strictly speaking, they fail in their attempts to solve the mind-body problem and to explain conscientious experiences. However, in order to avoid scepticism in relation to these problems, it is suggested that the mind-body problem and the epistemological nature of conscientious experience can be better understood Ryle relational perspective. According to this perspective, the mind is conceived not as a thing (res), situated in a recipient with privileged introspective access, but as a disposicional property of the multiple vias expressed in behaviour and in the lived history of each system.
13

Identidade pessoal em Freud /

Guidi, Giovanni José Signorelli. January 2011 (has links)
Orientador: Jonas Gonçalves Coelho / Banca: Carmen Beatriz Milidoni / Banca: André Luiz Gellis / Resumo: O objetivo deste presente trabalho é compreender o problema da identidade pessoal na perspectiva da obra freudiana, procurando salientar como para o psicanalista vienense uma pessoa se constitui, e o que permanece nela ao longo do tempo que lhe permite estabelecer uma identidade. Para realizar tal tarefa, procuramos, em primeiro lugar, apresentar esta problemática articulada pela Filosofia da Mente, buscando explicitar os aspectos sincrônicos e diacrônicos da identidade pessoal. Isto quer dizer que, num primeiro momento, pretendemos responder o questionamento acerca da constituição de uma pessoa e, também, explicitar o que permanece nessa pessoa em dois tempos distintos que a faz ser a mesma. Partindo da noção de que uma pessoa é constituída por uma subjetividade e um corpo, procuramos entender como as construções teóricas freudianas a respeito destes dois temas nos permitem realizar uma articulação da sua teoria psicanalítica com estes dois problemas centrais da identidade pessoal. Para tanto, em primeiro lugar, apresentamos como as concepções freudianas de corpo, pulsão, sexualidade infantil, aparelho psíquico e psicopatologia são importantes para se compreender a constituição de uma pessoa e, em segundo lugar, procuramos desenvolver quais os elementos dessa constituição permanecem ao longo do tempo que nos permite estabelecer a mesmidade da identidade pessoal / Abstract: The purpose of this study is to understand the question of personal identity in view of Freud's work, seeking to highlight how a person establishes themselves and what remains in them over time that allows for the establishment of an identity. To accomplish this task, we first sought to present this issue articulated by the Philosophy of Mind, pursuing to explain the synchronic and diachronic aspects of personal identity. This means that, at first, we intended to answer the question around the constitution of a person and also to explain what remains in this person over two distinct periods that still makes him or her the same. Starting from the notion that a person consists of subjectivity and body, we aimed to understand how the Freudian theoretical basis concerning both topics allow the articulation of his psychoanalytic theory around the core issues of personal identity. We thus presented how the Freudian notions of body, instinct [trieb], infantile sexuality, psychic apparatus and psychopathology are important in understanding the constitution of a person. Lastly, we sought to investigate which time-lasting elements of personal constitution allow for establishing the sameness of personal identity / Mestre
14

O problema da relação mente-corpo e a consciência como sua manifestação /

Faria, Daniel Luporini de. January 2006 (has links)
Orientador: Maria Eunice Quilici Gonzalez / Banca: Mariana Claudia Broens / Banca: Osvaldo Frota Pessoa Júnior / Resumo: A presente dissertação analisa a relação mente-corpo em suas perspectivas ontológica e epistemológica. O foco da análise se situa no tratamento de questões associadas às equivalentes noções de sensação, consciência, experiência consciente ou simplesmente experiência. Assim, partindo da concepção de que a relação mente-corpo se coloca enquanto problema filosófico, sobretudo a partir do contexto da filosofia cartesiana, investiga-se o modo como tal problema é abordado sob as perspectivas materialista e funcionalista desenvolvidas na filosofia da mente. As abordagens materialistas escolhidas seriam a teoria da identidade mente-cérebro, tal como Smart (1970) a propõe, e o eliminativismo formulado por P. M. Churchland (2004). No que diz respeito à abordagem funcionalista da mente, ênfase é conferida à possibilidade de se definir funcionalmente os aspectos qualitativos da experiência, especialmente, no que diz respeito à perspectiva funcionalista delineada por Shoemaker (1980). Após tais análises, indica-se um desestimulante ceticismo, tendo em vista a opinião de que tanto as abordagens materialistas investigadas quanto a perspectiva funcionalista escolhida falham, a rigor, em dirimir o problema mente-corpo, bem como explicar a experiência consciente. Porém, para evitar um ceticismo em relação a tais problemas, propõe-se, ao final do trabalho, o resgate dos estudos de Ryle, em que a relação mente-corpo e a questão epistemológica da experiência consciente podem ser mais bem compreendidas tendo em vista uma perspectiva que denominamos de relacional. De acordo com essa perspectiva e a mente é concebida não mais como coisa (res), localizada num recipiente de acesso privilegiado, mas como uma propriedade disposicional, de múltiplas vias, expressa no comportamento e na história vivida de cada sistema. / Abstract: This dissertation analyses the mind-body relation in its ontological and epistemological perspectives. It's main focus of analysis is the treatment of questions associated to equivalent notions of sensation, consciousness, conscientious experience, or simply experience. Thus, starting with the supposition that the mind-body relation is a philosophical problem, mainly in the context of the Cartesian philosophy, it is investigated the way such a problem is treated under the materialist and functionalist perspectives in the philosophy of mind. The materialist approach investigated is based on the mind-brain identity theory proposed by Smart's (1970), and on versions of eliminativism formulated by Churchland (2004). In relation to the functionalist approach, it is investigated the possibility of defining functionally the qualitative aspects of experience, specially from the perspective delineated by Shoemaker (1980). A certain scepticism is indicated concerning the materialist and the functionalist perspectives investigated, it is argued that strictly speaking, they fail in their attempts to solve the mind-body problem and to explain conscientious experiences. However, in order to avoid scepticism in relation to these problems, it is suggested that the mind-body problem and the epistemological nature of conscientious experience can be better understood Ryle relational perspective. According to this perspective, the mind is conceived not as a thing (res), situated in a recipient with privileged introspective access, but as a disposicional property of the multiple vias expressed in behaviour and in the lived history of each system. / Mestre
15

A relação mente-corpo e o problema da consciência em Searle /

Marques, Luana Camila. January 2017 (has links)
Orientador: Marcos Antonio Alves / Banca: Tárik de Athayde Prata / Banca: Alfredo Pereira Júnior / Resumo: Nesta Dissertação tratamos da relação mente-corpo e, em particular do problema da consciência segundo o filósofo estadunidense John Searle, a partir de sua abordagem, conhecida como Naturalismo Biológico. De acordo com Searle (2006), o problema da relação mente-corpo possui uma simples solução. Os fenômenos mentais são causados por processos que tem lugar no cérebro, mas não podem ser reduzidos a ele. Os fenômenos mentais têm algumas características que tornaram difícil o tratamento da relação mente-corpo, dentre elas a consciência, intencionalidade, subjetividade e causação mental. Searle (2006) julga ser a consciência o elemento principal para a existência de nossa vida mental, a partir da qual surgem as demais noções mentais. Por isso, além de abordarmos o problema da relação mente-corpo, também analisamos com cuidado tal característica, averiguando a sua relevância para a resolução do problema mente-corpo. Para alcançar nosso objetivo, dividimos o trabalho em três capítulos. No primeiro deles mostramos a perspectiva do autor em questão no tocante ao problema mente-corpo. Expomos o que ele julga estar errado na filosofia da mente e qual seria a solução mais adequada a tal questão. Explicitamos em que medida a relação mente-corpo pode ser considerada um problema na concepção naturalista biológica. No segundo capítulo enfocamos, especificamente, os fenômenos mentais e suas características, dando ênfase especial à consciência. Na perspectiva searleana, entender a consciência ... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: In this dissertation we deal with the mind-body relationship, and in particular the problem of consciousness according to the American philosopher John Searle, from his approach, known as Biological Naturalism. According to Searle (2006), the problem of the mind-body relationship has a simple solution. Mental phenomena are caused by processes that take place in the brain but can not be reduced to it. Mental phenomena have some characteristics that make it difficult to treat the mindbody problem, among them consciousness, intentionality, subjectivity and mental causation. Among these characteristics, Searle (2006) thinks that consciousness is the main element for the existence of our mental life. Therefore, in addition to addressing the problem of the mind-body relationship, we also carefully examine this characteristic. In Searle's conception, it is considered the central notion of our mental life, from which arise the other mental notions. To reach our goal, we divided the work into three chapters. In the first chapter we show the author's perspective on the mind-body problem, exposing what he thinks is wrong in the philosophy of mind and what would be the most appropriate solution to that question. We explain to what extent the mind-body relationship can be considered a problem in the naturalistic biological conception. In the second chapter we focus specifically on mental phenomena and their characteristics, with special emphasis on consciousness. From the perspective of the thinker in question, understanding consciousness and some of its characteristics is a task of paramount importance, for they are essential to the existence of the mental. Searle argues that consciousness is, in a way, reducible to brain processes and otherwise irreducible because of its subjective character. In the third and final ... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
16

Paixões na doutrina cartesiana

Pinheiro, Juliana da Silveira January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia. / Made available in DSpace on 2012-10-23T16:24:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 247305.pdf: 1037428 bytes, checksum: 72025c1840c9bfd561f3ee16127612bb (MD5) / A presente dissertação discute a doutrina cartesiana das paixões. Num primeiro momento, com o objetivo de compreender o contexto em que esta discussão está inserida, apresentamos a tese dualista cartesiana, segundo a qual os seres humanos são compostos de corpo e alma, ambos concebidos como substâncias completamente distintas. Assim, apresentamos três argumentos para a distinção entre mente e corpo, a saber: (i) o argumento da dúvida, (ii) o argumento da percepção clara e distinta e (iii) o argumento da indivisibilidade da alma. Além disso, discutimos a noção de união substancial, já que as paixões pressupõem uma interação entre corpo e alma. A partir disso, analisamos o conceito de "paixão": investigamos a origem deste termo, salientando o sentido de passividade mantido também na perspectiva cartesiana; discutimos a definição de paixão como "percepção da alma causada pelo corpo", explorando especialmente o significado dos termos "percepção" e "causalidade"; e apresentamos os diferentes gêneros de paixão, tais como: as sensações, os apetites e as emoções. Por fim, propomos alguns questionamentos confrontando as paixões no contexto do Dualismo Cartesiano, tendo em vista as dificuldades de entender as paixões a partir da perspectiva da dicotomia físico-mental, pela qual a paixão não tem um lugar linearmente estabelecido. Desta forma, problematizamos a possibilidade das paixões neste sistema e indagamos pelo seu estatuto ontológico, considerando-as como realidades objetivas, não obstante sejam signos das coisas. Estas questões levam-nos a reconhecer a irredutibilidade das paixões a eventos puramente intelectuais ou a eventos puramente físicos. Assim, consideramos as paixões como uma terceira classe de eventos, ou seja, modos da união entre mente e corpo - por este motivo elas são fenômenos singulares no sistema de Descartes. This dissertation aims at discussing the Cartesian doctrine of passions. First, in order to understand the context of this discussion, I present the Cartesian dualist thesis, according to which human beings are composed of body and soul, both conceived of as completely distinct substances. Then, I present three arguments for the mind-body distinction, namely: (i) the argument of doubt, (ii) the argument of the clear and distinct perception, and (iii) the argument of the indivisibility of the soul. Moreover, I discuss the notion of substantial union, since passions presuppose an interaction between body and soul. Given those first points, I analyze the concept of "passion": I investigate the origin of this term, stressing the sense of passivity it has according to the Cartesian view; I discuss also the definition of "passion" as "a perception of the soul caused by the body", notably exploring the meaning of terms such as "perception" and "causality"; and I discuss different sorts of passions, such as sensations, appetites, and emotions. Finally, I raise some questions as to passions in the context of Cartesian dualism, considering the difficulties to understand passions from the point of view of the physical-mental dichotomy, according to which a passion is not given a place easily. So, I discuss the possibility of passions in this system and ask for its ontological status, considering them as objective realities, even though they are signs of things. These questions lead me to recognize the irreducibility of passions to strictly intellectual events or to strictly physical events. Thus, I take passions as a third class of events, i.e. modes of union between mind and body - that's why they are unique phenomena in Descartes' system.
17

(Re)significando o corpo :: um estudo sobre as concepções de corporeidade legitimadas pelos professores de educação física de uma escola pública /

De Luca, Neide Inês Ghellere January 1999 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. / Made available in DSpace on 2012-10-18T16:06:40Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-09T04:03:24Z : No. of bitstreams: 1 147486.pdf: 2341205 bytes, checksum: 2cf61a1517877837d80099ffc38eb165 (MD5)
18

Mente

Guerra, Carlos Gustavo Marcante January 2001 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção / Made available in DSpace on 2012-10-19T06:40:05Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T21:02:23Z : No. of bitstreams: 1 181686.pdf: 39432064 bytes, checksum: 6142e4daa57651fc5c55a88c548622d0 (MD5) / Resumo: A compreensão da mente e da produção, organização e transmis-são do conhecimento, inclusive com o apoio das novas tecnologias da inteligência, é um campo de interesse da ergonomia cognitiva. Muitas vezes a abordagem usada para tratar destas questões tem sido uma abordagem mecanicista, que visa descrever o funcionamento da mente como uma máquina. Neste trabalho apresentamos algumas limitações da abordagem mecanicista, especialmente para lidar com aspectos fun-damentais em educação e saúde, como sensibilidade, criatividade, in-tuição, emoção, transcendência. Baseados em referenciais contempo-râneos e tradicionais - especialmente na visão epistemológica da física quântica e no veículo Vajrayana e na escola Madhyamika do budismo - procuramos mostrar novas possibilidades de compreensão da mente e da consciência e de sua relação com o corpo e o ambiente. Neste contexto, trazemos propostas conceituais e práticas para uma outra vi-são de conhecimento, ética, saúde, educação e novas tecnologias, vi-sando uma formação humana integral. O trabalho está apoiado tanto em pesquisa bibliográfica quanto na experiência pessoal do autor como professor universitário destes tópicos e estudante de meditação.Palavras-chave: ética, transdisciplinaridade, interdisciplinaridade, ergonomia cognitiva, abordagem holística, informática, física quântica, budismo, consciência.
19

Consciência fenomênica e visão científica de mundo

Silva, Joedson Marcos January 2015 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-09-22T04:09:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 334386.pdf: 1565352 bytes, checksum: 9b55666db6d00cae39bf4811ff92e6af (MD5) Previous issue date: 2015 / Este trabalho aborda alguns problemas filosóficos sobre a consciência. A questão central discutida é como fenômenos conscientes, subjetivos, relacionam-se com o mundo material conforme este é concebido por nossa visão científica de mundo. Para alguns filósofos que enfrentam a questão, a mente consciente não é nada além do cérebro em funcionamento e, ao explicarmos como o cérebro trabalha, estamos já esclarecendo o que é a consciência, visto que esta é idêntica às entidades cerebrais. Esse ponto de vista materialista faz desaparecer o problema de como a mente se encaixa no mundo, uma vez que ela não passaria de um aspecto das ocorrências materiais semelhantes a tudo o mais que existe no universo. Outra perspectiva, alentada pelos críticos do materialismo, concebe os estados mentais como radicalmente diferentes de estados físicos, não podendo a mera descrição do cérebro explicar adequadamente o mental. No início do trabalho, serão explanados alguns do pontos principais desta controvérsia, apontando sua relevância filosófica para além de uma disputa puramente científica. Perguntas a propósito da natureza das entidades mentais conscientes, do modo como podemos conhecê-las e sobre sua relação com o mundo material acabam repercutindo em áreas como a epistemologia, a metafísica, a ontologia, dentre outras, na medida em que cada abordagem sobre o problema mente-corpo termina por se comprometer com diversas teorias nesses campos de estudo; por essa razão, esse assunto se impõe como alvo de intensa controvérsia filosófica. Será assinalada a centralidade da noção de consciência na filosofia da mente atual e serão apresentadas algumas das questões em disputa relativas a esse conceito, bem como certas abordagens que tencionam resolvê-las. Em seguida, será exposto o Dualismo Naturalista defendido por David Chalmers. Para Chalmers, a grande questão (hard problem) da filosofia da mente é como explicar o estado de primeira pessoa, os fenômenos conscientes; saber como processos físicos ocorridos em nosso cérebro podem dar origem à experiência interna subjetiva e qual a natureza dessa experiência. Posteriormente, será reconstruída a posição de J. Searle, defensor da teoria de que a consciência resulta das propriedades biológico-causais do cérebro. A partir dos argumentos desses dois filósofos, que realizaram desenvolvimentos importantes no enfrentamento do problema da consciência, será mostrada a oposição que eles acabam por estabelecer no contexto da filosofia da mente contemporânea. David Chalmers tem sua posição criticada por Searle, que vê o Dualismo Naturalista como uma extravagância metafísica, uma vez que estabelece uma diferença ilegítima entre consciência e realidade física. Para Searle, tal distinção peca por ignorar as características neurobiológicas específicas do cérebro, de onde estados conscientes e ?qualia? despontam. Somente os biologicamente desinformados, entende ele, negariam o fato de a consciência ser causada pelo cérebro. Na solução de Searle para o problema mente-corpo, denominada Naturalismo Biológico, o vocábulo ?naturalismo? acentua o fato de nossos estados mentais estarem inteiramente acomodados ao universo natural, não estando acima das coisas comuns conhecidas. Nesse sentido, eles podem ser interpretados à luz das ciências da natureza de que dispomos. O mental, portanto, deve inserir-se nos relatos biológicos amplamente conhecidos e dos quais fazem parte fenômenos como a digestão e outros. Os cérebros produzem a vida mental e as causas responsáveis pelo aparecimento de nossa experiência interna subjetiva são fenômenos neurofisiológicos que se passam nesse órgão.<br> / Abstract : This dissertation addresses some philosophical problems about consciousness. The central issue discussed here is how conscious, subjective phenomena, relate to the material world as designed by one s scientific worldview. For some philosophers who face the issue, conscious mind is nothing but the brain at work and in explaining how the brain works one clarifies what consciousness is like, since it would be identical to brain entities. This materialistic point of view ruled out the problem of how the mind fits into the world, since it is no more than an aspect of material events like everything else existing in the universe. Another perspective, encouraged by critics of materialism, conceives of mental states as radically different from physical states, and the mere description of the brain can adequately explains the mental either. In the beginning of this thesis, some of the main points of this controversy are explained, stressing their philosophical relevance beyond a purely scientific dispute. Questions concerning the nature of awareness mental entities as to how we can know them and about their relationship with the material world end up influencing areas such as epistemology, metaphysics, ontology, among others, to the extent that each approach to the mind-body problem ends up committing itself to several theories in these fields of study; therefore, this matter is imposed as a target of intense philosophical controversy. The centrality of the concept of consciousness in current philosophy of mind will be stressed and some of the issues concerning this concept will be presented, as well as certain approaches intending to solve them. First, the Naturalistic Dualism argued for by David Chalmers will be exposed. For Chalmers, the main question (the hard problem) in the philosophy of mind is how to explain the states of first person, the conscious phenomena; to know how physical processes occurring in our brain can give rise to our subjective inner experience and the nature of that experience. Later on, J. Searle position will be revised, as a defence of consciousness as something that results from biological-causal properties of the brain. From the arguments of both philosophers, who are responsible for significant developments in the discussion of the problem of consciousness, the opposition they end up establishing in the context of contemporary philosophy of mind will be evaluated. David Chalmers has his position criticized by Searle, who sees naturalistic dualism as a metaphysical extravagance, since it establishes an illegitimate difference between consciousness and physical reality. For Searle, this distinction fails in ignoring the specific neurobiological characteristics of the brain, where conscious states and "qualia" emerge. Only the biologically misinformed, Searle believes, would deny the fact that consciousness is caused by the brain. In Searle's solution to the mind-body problem, called Biological Naturalism, the term "naturalism" emphasizes the fact that our mental states are fully accommodated to the natural universe, not being above the ordinary known things. In this sense, they can be interpreted on the light of current natural sciences. The mental, therefore, should be incorporated to the widely known biological reports along with phenomena such as digestion and others. The brain produces mental life and the causes that are responsible for the appearance of one s subjective inner experience are the neurophysiological phenomena taking place in the brain.
20

Práticas autoformativas na formação continuada do educador na perspectiva de um sujeito ecológico

Souza, Angela Maria de 24 September 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação, Mestrado em Educação, 2014. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2014-11-04T11:02:05Z No. of bitstreams: 1 2014_AngelaMariadeSouza.pdf: 1007038 bytes, checksum: 6c9d62bd45bbb3aa3c96bd27ca191ffa (MD5) / Approved for entry into archive by Tania Milca Carvalho Malheiros(tania@bce.unb.br) on 2014-11-04T16:23:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_AngelaMariadeSouza.pdf: 1007038 bytes, checksum: 6c9d62bd45bbb3aa3c96bd27ca191ffa (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-04T16:23:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_AngelaMariadeSouza.pdf: 1007038 bytes, checksum: 6c9d62bd45bbb3aa3c96bd27ca191ffa (MD5) / Tudo está conectado e é parte de um conjunto. Neste sentido, a transformação da cultura de consumo em cultura de cuidado –consigo mesmo, com o outro e com o ambiente- necessitam ser reforçadas em toda sociedade e principalmente no campo educativo, considerando sua relevante influência no processo civilizatório e nas transformações sócio históricas. A vivência e incentivo aos valores humanos com ênfase na orientação ecológica e sustentável são fundamentais. A formação continuada do professor é preciosa ferramenta que pode melhor contribuir com este intento. No entanto, é necessário promover, além das justas reivindicações destes profissionais, a autoformação destes sujeitos, valorizando melhor sua dimensão pessoal. A noção de Acoplamento Estrutural, na qual mudanças individuais em nível micro podem interferir em macro transformações, permeia este trabalho. Neste sentido, este estudo com enfoque qualitativo objetivou investigar as contribuições das práticas autoformativas corporeidade, respiração e meditação para o processo de formação continuada do professor considerando os princípios do Sujeito Ecológico, o qual se sustenta em ideias sócio ambientais. Os aportes teóricos deste trabalho envolvem principalmente a visão sistêmica e transdisciplinar na qual um de seus fundamentos é a Teoria da Complexidade entremeada pela discussão acerca da auto/hetero/eco formação. É uma pesquisa participante que utilizou como método, oficinas, roda de conversa, entrevista, questionário aberto e diário de campo. Os sujeitos da pesquisa foram onze professores, três homens e oito mulheres, de uma instituição pública de ensino fundamental situada em Taguatinga-DF, com idade entre 31 e 50 anos. Os resultados revelaram que os participantes acreditam que atividades autoformativas como meditação e outras podem auxiliar a formação pessoal, social e ambiental contribuindo com a formação continuada. Observou-se valores de abertura à mudança e a constituição de um comportamento ecológico, também denominado pró ambiental, que se caracteriza por atitudes sustentáveis e biocêntricas. Concluímos que as atividades propostas podem promover benefícios revitalizando o sistema auto-eco- organizativo e funcionar como práticas preventivas. São atividades restauradoras psicofísicas e de autoconhecimento e favorecem o diálogo do sujeito com seu corpo, mente e psiquismo instigando processos de individuação e pertencimento. Este fato qualifica os relacionamentos pessoais, sociais e ambientais acoplando estruturas dantes separadas. Destarte, elas podem contribuir com a formação continuada do professor e consequentemente com o processo educativo. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Everything is connected and is part of a set. In this sense, the transformation of consumer culture culture of care -consigo even with each other and with the environment-need to be strengthened in every society and especially in the educational field, considering its significant influence in the civilizing and historical transformations in partner. The experience and promotion of human values with emphasis on ecological and sustainable direction are essential. Continuing education teacher is valuable tool that can best contribute to this purpose. However, it is necessary to promote, beyond the just demands of these professionals, the self-training of these individuals, valuing their personal best dimension. The notion of structural coupling, in which individual changes at micro level may interfere with macro transformations, permeates this work. Thus, this study with qualitative approach aimed to investigate the contributions of autoformativas practices corporeality, breathing and meditation to the process of continuing teacher education considering the principles of Ecological Subject, which is sustained by social environmental ideas. The theoretical contributions of this paper mainly involve the systemic and transdisciplinary vision in which one of its foundations is the Complexity Theory interspersed by discussion about the auto / hetero / eco training. It is a participatory research method as that used, workshops, conversation wheel, interview, questionnaire and open field diary. The subjects were: eleven teachers, three men and eight women, a public institution of elementary school located in Wansbeck-DF, aged between 31 and 50 years. The results revealed that participants believe autoformativas activities like meditation and others can help the personal, social and environmental training contributing to continuing education. Observed values of openness to change and the establishment of an ecological behavior, also called environmental pro, which is characterized by sustainable attitudes and biocêntricas. We conclude that the proposed activities may promote benefits revitalizing the self-organizational eco-system and serve as preventive practices. Are psychophysical and self-restorative activities and promote dialogue between individuals and their body, mind and psyche instigating processes of individuation and belonging. This fact qualifies the personal, social and environmental relationships before engaging structures separated. Thus, they can contribute to the continuing education of teachers and consequently with the educational process.

Page generated in 0.0962 seconds