• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 170
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 173
  • 81
  • 42
  • 40
  • 40
  • 38
  • 37
  • 35
  • 35
  • 33
  • 26
  • 21
  • 16
  • 15
  • 14
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

O gozo do corpo : articulações entre feminilidade e psicose

Ferreira, Renata Wirthmann Gonçalves 10 September 2010 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2010. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-01-05T16:18:01Z No. of bitstreams: 1 2010_RenataWirthmannGonçalvesFerreira.pdf: 2192705 bytes, checksum: 055b44df9368ae32e626f233d5aca1bc (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2016-01-06T14:39:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_RenataWirthmannGonçalvesFerreira.pdf: 2192705 bytes, checksum: 055b44df9368ae32e626f233d5aca1bc (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-06T14:39:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_RenataWirthmannGonçalvesFerreira.pdf: 2192705 bytes, checksum: 055b44df9368ae32e626f233d5aca1bc (MD5) / O presente trabalho tem como objetivo propor elementos para uma clínica das psicoses a partir das articulações entre psicose e feminilidade nas obras de Freud e Lacan. No percurso da tese a questão do corpo e suas conseqüências vão se tomando essenciais como fatores determinantes na estruturação tanto do sujeito neurótico quanto psicótico ou perverso. A diferença fundamental está na resposta do sujeito frente às exigências da castração. Existem três possibilidades de resposta, a foraclusão, o recalque e o desmentido. Enquanto a castração inaugura o corpo do sujeito enquanto tal, feminino ou masculino, será a castração ou a foraclusão ou o desmentido que constituirá o corpo como objeto ou não frente ao Outro Gozo. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The present work presents as propose some elements for a clinic of psychosis from the considerations between psychosis and femininity in the works of Freud and Lacan. In the course of this thesis the body issue and its consequences are becoming essencial as determining factors in shaping both the subject psychotic, neurotic or perverse. The priority difference is the response of the subject to the demands of castration. There are three possible answers for the castration: the foreclosure, the repression and the denial. While castration inaugurates the subject's body as such, male or female, is the castration or foreclosure or denial that will constitute the body as object or not towards enjoyment of the Other.
42

Dança do ventre e feminilidade : análise dos relatos de praticantes /

Serretti, Amine Nassif Magalhães. January 2015 (has links)
Orientador: Sandro Caramaschi / Banca: Regina Célia Faganini Lourenço Furigo / Banca: Kester Carrara / Resumo: A dança do ventre está entre as danças primitivas sagradas do contexto mítico-religioso das antigas civilizações do Oriente Médio. Provinda de rituais voltados às divindades femininas, esta dança simboliza a vida, a fertilidade e o crescimento. Investigou-se de que modo a dança, como produção cultural, atua como elemento de comunicação não verbal em diversas dimensões relativas às praticantes. Este estudo poderá contribuir para ampliar a compreensão sobre a crescente expansão de festivais, procura por aulas e materiais midiáticos da área considerando-se a falta de estudos quantitativos acerca do tema. O objetivo principal deste estudo foi investigar de que modo a dança interfere e transforma quantitativa e qualitativamente a visão que a mulher tem de si mesma e de suas relações. A amostra foi composta por 100 participantes do sexo feminino, praticantes há pelo menos um ano de dança do ventre, de 5 escolas de dança diferentes de duas cidades distintas do interior de São Paulo, cujas idades estavam entre 20 e 65 anos. A coleta de dados realizou-se através de dois instrumentos: a Escala de Autoestima de Rosenberg (EAR) e um questionário contendo perguntas abertase fechadas, com escalas quantitativas. Diante da análsie das questões fechadas de intensidade e frequência, os itens "feminilidade" e "alegria ao dançar" foram os que tiveram a maior média e o menor valor de desvio padrão de respostas. Já a menor média obtida foi o sentimento de "erotismo ao dançar", contrariando as crenças sociais. Quanto às correlações feitas entre autoestima e as outras variáveis, obtivemos resultados significativos em: frequência com que dança sozinha, melhor postura física e mudanças nos relacionamentos interpessoais. A mulher, quando dança, aprende a lidar com o próprio corpo, o qual muda dia após dia. Com disciplina e auto-observação dos seus erros e dificuldades, a mulher torna-se mais autoconfiante, pois passa... / Abstract: Belly dancing is among the primitive sacred dances in a mythical-religious context of acient Middle East civilizations. Arising from rituals geared to female divinities, this dance symbolizes life, fertility and growth. We investigated how the dance, as a cultural production, acts as a nonverbal communication element in several dimensions related to the practitioners. This study may contribute to broaden the comprehension of the growing expansion of festivals, demand for lessons and media materials of the area, considering the lack of quantitative studies on the subject. The aim of this study was to investigate how dancing interferes and transforms quantitatively and qualitatively the image that wome have of themselves and of their relationships. The study sample consisted of 100 female participants, practicing belly dance for at least one year, from 5 different dance schools in two distinct cities the countryside of Sâo Paulo State, whose ages varied between 20 and 65 years. Data were collected through two intruments: the Rosenberg Self-Esteem Scale (RSES) and a questionnaire with open and closed questions, with quantitative scales. Analyzing closed questions of intensity and frequency, the items "femininity" and "joy of dancing" were the ones with the highest average and the lowest standard deviation among the answers. The lowest average, however, was the feeling of "eroticism of dancing", contradicting social beliefs. As for correlations made between self-steem and other variables, we obtained significant results in: how often dance alone, improve physical posture and changes in interpersonal relationships. When a woman dances, she learns how to deal with her body, which changes every day. With discipline and self-observation of her mistakes and difficulties, the woman becomes more confident by getting to know herself more; learns how to deal with her a body and her emotions. From the self-confidence and positive self-concept that... / Mestre
43

Ser menina : um olhar bioecológico para o gênero feminino na infância e na adolescência / Being a girl : a bioecological approach to the female gender in childhood and adolescence

Oliveira, Milady da Silva January 2016 (has links)
Esta dissertação teve por objetivo investigar a visão de crianças e adolescentes do gênero feminino, na faixa etária de 6 a 14 anos, sobre a condição de “ser menina e adolescente-menina”, à luz da Abordagem Bioecológica do Desenvolvimento Humano. Este trabalho é um recorte da pesquisa nacional “Por Ser Menina”.Participaram do estudo 39 meninas, sendo 8 na faixa etária de 6 a 10 anos, e 31, dos 11 aos 14 anos. O método de análise foi a Análise Temática, através da qual chegou-se a temas e subtemas referentes às atividades, características e, principalmente, relações destacadas pelas participantes de cada faixa etária quanto ao que é ser menina para elas. Concluiu-se que a percepção do que é ser menina se modifica no curso do desenvolvimento, que discursos tradicionais e atuais sobre gênero coexistem na fala das meninas e que ser menina é principalmente vivenciar diversos processos, tanto positivos como negativos. / This dissertation aimed to investigate the vision of female children and adolescents, aged from 6 to 14 year old, about the condition of “being a girl and girl in transition to adolescent”, following the approach of the bioecological model of human development. This work is a part of a Brazilian national research titled “Por Ser Menina” (“For Being a Girl”). The study included 39 girls, 8 of which aged from 6 to 10, and 31, aged from 11 to 14 years old. The method of analysis used was the Thematic Analysis, through which some themes and sub-themes emerged about the activities, characteristics and, most importantly, relationships highlighted by participants of each age group about what is meant to them to be a girl. The conclusion included a discussion of how the perception of being a girl changes across of the development, where traditional and modern speeches about gender coexist in girls´ statements and, that being a girl is mainly to live different processes that can be both, positive and negative.
44

Representações sociais de corpos femininos : a perspectiva de crianças

Gregório, Leiriane Viveiros 06 June 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Strictu-Sensu em Educação Física, 2014. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2014-11-28T17:52:49Z No. of bitstreams: 2 2014_LeirianeViveirosGregorio.pdf: 3345969 bytes, checksum: 98865a4a3a6da9a613e07041dfc04cfe (MD5) 2014_LeirianeViveirosGregorio.pdf: 3345969 bytes, checksum: 98865a4a3a6da9a613e07041dfc04cfe (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2014-11-28T19:47:21Z (GMT) No. of bitstreams: 2 2014_LeirianeViveirosGregorio.pdf: 3345969 bytes, checksum: 98865a4a3a6da9a613e07041dfc04cfe (MD5) 2014_LeirianeViveirosGregorio.pdf: 3345969 bytes, checksum: 98865a4a3a6da9a613e07041dfc04cfe (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-28T19:47:21Z (GMT). No. of bitstreams: 2 2014_LeirianeViveirosGregorio.pdf: 3345969 bytes, checksum: 98865a4a3a6da9a613e07041dfc04cfe (MD5) 2014_LeirianeViveirosGregorio.pdf: 3345969 bytes, checksum: 98865a4a3a6da9a613e07041dfc04cfe (MD5) / Esta pesquisa investiga representações sociais sobre corpos femininos. Tem como objetivo analisar representações sociais de crianças sobre corpos femininos estabelecendo relações com práticas corporais vivenciadas em aulas de Educação Física de uma escola de ensino fundamental da rede pública de Brasília. Para tanto, utilizou pressupostos da Teoria das Representações Sociais, inaugurada por Moscovici (2013). O desenho metodológico foi pautado em elementos da epistemologia qualitativa. As técnicas empregadas foram observação participante, grupo focal, desenhos e entrevistas individuais. O grupo de sujeitos foi composto por trinta crianças de ambos os sexos com idade entre onze e quatorze anos. Os resultados apontam que as representações sociais das crianças sobre corpos femininos não contemplam a pluralidade de corpos apresentados pelas mulheres e se objetivam, substancialmente, em características como "beleza", "delicadeza" e "sensibilidade". As práticas corporais desenvolvidas em aulas de Educação Física demonstraram corroborar estas representações sociais, no entanto, se mostraram também espaço onde elas são continuamente questionadas. Por fim, entende-se que as representações sociais das crianças sobre corpos femininos, apesar de conservadoras, não são definitivas, pois se mostraram conflitantes e ainda em plena construção. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This research investigates the social representations of female bodies. The study aims to analyze social representations of children about female bodies by establishing relations with bodily practices developed in Physical Education classes. For this purpose, resorts to the Theory of Social Representations , inaugurated by Moscovici (2013) . The methodology was guided by elements of the epistemology of qualitative research. The techniques employed were participant observation, focus groups, individual interviews and drawings. The subject group consisted of thirty children of both sexes aged eleven to fourteen years from a public school of elementary education in Brasilia. The results show that the social representations of children about women's bodies do not consider the plurality of bodies presented by women and linked substantially in features such as " beauty " , " delicacy " and " sensitivity ." The body practices developed in physical education classes demonstrated corroborate these social representations, however , also are space where they are continually questioned . Finally, it is understood that the representations of children about women's bodies, although conservative , are not definitive, because it showed conflicting and still in full construction.
45

Feminilidade e depressão pós-parto

Rehbein, Mauro Pioli 19 December 2014 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2014. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-02-13T17:27:08Z No. of bitstreams: 1 2014_MauroPioliRehbein.pdf: 984941 bytes, checksum: 88a8edc1b467020cab51f2b1a57823da (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2015-02-27T19:18:54Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_MauroPioliRehbein.pdf: 984941 bytes, checksum: 88a8edc1b467020cab51f2b1a57823da (MD5) / Made available in DSpace on 2015-02-27T19:18:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_MauroPioliRehbein.pdf: 984941 bytes, checksum: 88a8edc1b467020cab51f2b1a57823da (MD5) / A tese foi desenvolvida a partir da investigação da feminilidade e os possíveis pontos de interseção com a depressão pós-parto. A abordagem é fundamentada na teoria e clínica psicanalíticas de Freud e Lacan e de especialistas na clínica com bebês e depressões pós-parto. No capítulo sobre as depressões pós-parto apresentamos as principais leituras e interpretações clínicas do desencadeamento da depressão materna e identificamos os elementos etiológicos na metapsicologia psicanalítica. As depressões demonstram-se relacionadas à história pré-edipiana, de vida de uma mulher e às falhas na transmissão da maternidade, com a castração, a falta e, por fim com o desejo e o gozo fálico. No capítulo sobre a feminilidade buscamos apresentar através das fórmulas da sexuação de Lacan, os postulados de que A mulher não existe, que ela é não-toda. Pois não existe o significante da feminilidade e por essa razão o seu gozo é duplo, portanto o gozo feminino seria suplementar. Segundo Lacan será via narcisismo e criando semblantes que a mascarada vai realizar uma feminilidade possível. A relação mãe-filha do período pré-edipiano revela o percurso para construção do narcisismo, das identidades, e do processo de separação com a devastação e o luto dessa relação mãe-filha. O terceiro capítulo trata justamente de investigar e identificar os possíveis pontos de interseção entre a feminilidade e a maternidade. A maternidade diz de uma mãe e a feminilidade, de uma mulher. Não há uma equivalência entre mulher e mãe porque os desejos são distintos, porém não excludentes. Na maternidade o bebê é o objeto de satisfação da mãe, ela tem o falo. A feminilidade onde estaria uma mulher trata-se do registro do desejo, ser o falo. Entretanto, há alternância entre feminilidade e maternidade, senão conjugação. É na abertura para o gozo Outro do feminino que a mãe poderá encontrar prazer na maternidade, no corpo a corpo com seu bebê, propiciando à mãe as criações e enlaces na maternidade. No último capítulo demonstramos com o declínio do significante paterno as facetas do estatuto do grande Outro e as repercussões no estatuto da feminilidade na contemporaneidade. O matriarcado favorece a intensificação da relação de ligação mãe-filha, prevalecendo a identificação narcísica, favorecendo o imperativo do gozo superegoico materno e ao rechaço da feminilidade. Exacerbando as dificuldades tanto para a maternidade quanto para a feminilidade. Por fim, não há uma causa unívoca para a depressão pós-parto. Entretanto, as falhas da transmissão da maternidade são correlatas às falhas que não permitem o desenvolvimento de uma feminilidade. A identificação ao modo de ser da mãe não é o suficiente para ser mãe. Mas o acesso ao gozo Outro para que a mãe chame o bebê para a vida. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / This thesis is an outgrowth of a femininity investigation and its possible overlap with Post-partum depression. The approach herein adopted is founded on Freud, Lacan and others’ baby and post-partum depression psychoanalytic theory and clinic. In the chapter on post-partum depression, the main reading, the clinical interpretations of what triggers maternal depression and the identification of etiological elements in psychoanalytic metapsychology are presented. Depressions happen to be related to a woman’s preoedipal story and maternal transmission failings, such as castration, lack , desire and the phallic jouissance. In the chapter on femininity, underpinned by Lacan’s formulas of sexuation, the postulates that ‘The woman does not exist’ and she is not-all are discussed. Since there does not exist a femininity signifier, and for this very reason, her jouissance is twofold and, therefore, female’s jouissance is supplementary. According to Lacan, through narcissism and shifting faces, the masked woman attains a possible femininity. Preoedipal-period Mother-daughter relationships paves the way for the development of narcissism, identities, the separation-devastation process and mourning in their relationship. In Chapter three, the investigation and identification of the possible overlap between femininity and maternity is dealt with. Maternity has to do with a mother whereas femininity a woman. There is no equivalence between a woman and a mother for their desires are distinct, not exclusive though. In maternity, the baby is a mother’s satisfaction object, she has no phallus. The femininity, where the would-be woman could lie contained, happens to be the desire registry, i.e., being the phallus. Nevertheless, there is a alternation between femininity and maternity, a conjunction perhaps. In the female aperture to the jouissance Other that the mother might delight in maternity, in a body-to-body fashion with her baby, thus allowing the mother to build ties to maternity. In the last chapter, with the paternal signifier decay, the big Other statute facets and its influences on the femininity statute are demonstrated in contemporaneity. Matriarchy enhances the intensity of mother-daughther ties, strengthening the narcissistic identification, boosting the mother’s superego jouissance imperative and the repelling of femininity. Thus maternity and femininity difficulties are exacerbated. Consequently, there is no univocal cause to post-partum depression. Nonetheless, maternity transmission failings are correlated to femininity developmentpreventing failings. The identification to the mother’s way of being is not enough to become a mother. But rather it is the access to the jouissance Other that allows a mother to draw a baby to life.
46

Ser menina : um olhar bioecológico para o gênero feminino na infância e na adolescência / Being a girl : a bioecological approach to the female gender in childhood and adolescence

Oliveira, Milady da Silva January 2016 (has links)
Esta dissertação teve por objetivo investigar a visão de crianças e adolescentes do gênero feminino, na faixa etária de 6 a 14 anos, sobre a condição de “ser menina e adolescente-menina”, à luz da Abordagem Bioecológica do Desenvolvimento Humano. Este trabalho é um recorte da pesquisa nacional “Por Ser Menina”.Participaram do estudo 39 meninas, sendo 8 na faixa etária de 6 a 10 anos, e 31, dos 11 aos 14 anos. O método de análise foi a Análise Temática, através da qual chegou-se a temas e subtemas referentes às atividades, características e, principalmente, relações destacadas pelas participantes de cada faixa etária quanto ao que é ser menina para elas. Concluiu-se que a percepção do que é ser menina se modifica no curso do desenvolvimento, que discursos tradicionais e atuais sobre gênero coexistem na fala das meninas e que ser menina é principalmente vivenciar diversos processos, tanto positivos como negativos. / This dissertation aimed to investigate the vision of female children and adolescents, aged from 6 to 14 year old, about the condition of “being a girl and girl in transition to adolescent”, following the approach of the bioecological model of human development. This work is a part of a Brazilian national research titled “Por Ser Menina” (“For Being a Girl”). The study included 39 girls, 8 of which aged from 6 to 10, and 31, aged from 11 to 14 years old. The method of analysis used was the Thematic Analysis, through which some themes and sub-themes emerged about the activities, characteristics and, most importantly, relationships highlighted by participants of each age group about what is meant to them to be a girl. The conclusion included a discussion of how the perception of being a girl changes across of the development, where traditional and modern speeches about gender coexist in girls´ statements and, that being a girl is mainly to live different processes that can be both, positive and negative.
47

Práticas discursivas, práticas políticas : a feminilidade performada no Jornal das Moças (1960)

Pereira, Caetana de Andrade Martins 11 March 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, Programa de Pós-Graduação em História, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-06-03T14:53:43Z No. of bitstreams: 1 2013_CaetanadeAndradeMartinsPereira.pdf: 93306935 bytes, checksum: 277a2752120df915a0a1d6d88e4829dc (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-06-04T12:08:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_CaetanadeAndradeMartinsPereira.pdf: 93306935 bytes, checksum: 277a2752120df915a0a1d6d88e4829dc (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-04T12:08:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_CaetanadeAndradeMartinsPereira.pdf: 93306935 bytes, checksum: 277a2752120df915a0a1d6d88e4829dc (MD5) / O presente trabalho propõe uma análise da feminilidade performada na revista Jornal das Moças, em exemplares veiculados no ano de 1960. A feminilidade, aqui, será pensada a partir de uma perspectiva que a desnaturaliza e evidencia a historicidade de sua construção. Aponto como as fotografias e textos presentes na publicação atuam como tecnologias produtoras de identidades gendradas e heteronormativas. As revistas são pensadas como tecnologias de gênero, como dispositivos que operam produzindo e promovendo construções binárias, engendrando e hierarquizando os sujeitos sociais. Os gêneros, neste trabalho, não serão percebidos como existentes à priori, mas sim como o conjunto de efeitos produzidos nos corpos por meio destas tecnologias políticas. A feminilidade produzida pela revista constitui um modo de subalternização em que as mulheres são engendradas em discursos heteronormativos, onde casamento e maternidade são interpelações recorrentes. Outro modo de subalternização operado pela revista é a docilização dos corpos que se fazem femininos, através de um constante apelo à correção normatizadora. Um conjunto de pedagogias ensinam que os corpos das mulheres devem ser jovens, esbeltos, e “adequadamente” vestidos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The present work proposes an analysis of femininity performed in the magazine Jornal das Moças, in issues published in the year of 1960. Femininity is hereby regarded from a perspective that desnaturalizes it and demonstrates the historicity of its construction. I point to how pictures and texts presented in the magazine work as technologies producing gendered and heteronormative identities. The magazines are thought of as gender technologies, as devices that operate producing and promoting binary constructions, engendering and hierarchizing social subjects. Genders in this work are not going to be perceived as having a previous essencial existence, but as the set of effects produced in bodies by means of these political technologies. The femininity produced by the magazine constitutes a way of subalternizing in wich women are engendered in heteronormative discourses, where marriage and motherhood are recurring interpellations. Another way of subalternizing in wich the magazine operates is by turning “feminine” bodies docile through a constant appeal to normative correction. A set of pedagogies wich teach that the bodies of women must be young, slim and “properly” dressed”.
48

Gozo místico: testemunho do feminino / Mystic enjoyment: femininé testimony

Cristiane de Almeida Souza 05 November 2008 (has links)
A presente pesquisa objetiva trabalhar as considerações psicanalíticas sobre o feminino, depreendidas da obra de Freud, Lacan e comentadores, por meio da mística. Lacan, em O seminário, livro 20, Mais, ainda, concedeu à mística o estatuto de verdade sobre o feminino e, desse modo, apresentou um caminho a ser percorrido a fim de melhor se poder meio-dizer sobre o que é da ordem do inefável. Para tanto, a pesquisa orienta-se sobre alguns eixos temáticos: 1) apresentar o que é propriamente o feminino para a psicanálise, dissociando-o do sexo biológico e afirmando-o como uma posição subjetiva que pode ser visitada tanto por homens quanto por mulheres. Para sustentar tal afirmativa recorre-se à experiência de Francisco de Assis, homem e grande místico; 2) conceituar o gozo, extraído da noção freudiana de pulsão de morte e abordar algumas possíveis modalidades de gozo, principalmente o gozo feminino que Lacan relacionou com o gozo dos místicos; 3) diferenciar o gozo místico do delírio místico psicótico, apresentando alguns pontos específicos que auxiliam a distinguir a posição mística da psicose. Com isso, objetiva-se desfazer possíveis confusões que levam, muitas vezes, o místico a ser tratado e considerado um doente mental. Aproveita-se, ainda, a riqueza da biografia de Francisco de Assis para abordar as noções do sentimento oceânico e do despertar, intentando apontar para a verdade que sustenta e orienta a vida do místico: um mais além. / Supported by Freuds and Lacans theories and some of their commentators, the present research aims at working on the psychoanalytical considerations on the feminine and its relation to the mystic jouissance (enjoyment). Lacan, in The Seminar, Book XX: Encore (1972-1973), stated that the mystic experience stands for the truth as regards the feminine. By doing so, he showed us a way to be paved so as to get as near as possible to what is considered to be ineffable. We intend to support our points by presenting the theories on the feminine according to psychoanalysis. By doing so, we not only discard the idea related to the biological sex but we also state that the feminine is an affirmative subjective position which can be visited by both men and women and that is why we turn to the experience of San Francisco de Assis, a great mystic man. We not only work on the concept of jouissance extracted from Freudians notion of death drive but we also work on the concepts which deal with the feminine jouissance once Lacan related it to the one mystic people experience. It is important to differ the mystic jouissance from the psychotic mystic delirium and to do so we must highlight some specific points which will enable us to distinguish one position from the other. We finally intend to clear up some of the mistaken ideas with regard to the mystic people once most of such ideas lead to the prejudiced notion that the mystic person is mentally sick. Once San Fancisco de Assis biography is very rich, we also mean to bring up the notion regarding the oceanic feeling and the one related to the awakening, as we intend to point out that the truth that supports and guides a mystic persons life is something that is placed far beyond .
49

Feminilidades, Masculinidades e Glamour: Uma etnografia da rede de Concursos de Beleza Gay cearenses

MESQUITA, Marina Leitão 29 December 2016 (has links)
Submitted by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2017-11-20T17:40:12Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Marina Leitão Mesquita.pdf: 1784192 bytes, checksum: 371cc7e93e9ac9d742d91e316ab8a30d (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-20T17:40:12Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Marina Leitão Mesquita.pdf: 1784192 bytes, checksum: 371cc7e93e9ac9d742d91e316ab8a30d (MD5) Previous issue date: 2016-12-29 / CAPES / Esta tese se configura em uma etnografia da rede de concursos de beleza gay cearenses, de forma a atentar para a complexidade das questões envolvidas em sua realização e em seu funcionamento. O objetivo geral consiste em compreender como ocorre a construção de feminilidades e masculinidades em intersecção com raça e classe no contexto dessa rede. A metodologia empregada é de base etnográfica, partindo da noção de campo multissituado e de uma perspectiva que busca a compreensão das categorias nativas, além de considerar a noção de “corte da rede”. Para tanto, realizei uma pesquisa de campo de caráter prolongado, convivendo com as pessoas envolvidas na rede e frequentando seus eventos, reuniões e encontros diversos ao longo de três anos. Nesse sentido, compreendi que os concursos de beleza gay cearenses estão inseridos em uma rede de eventos culturais e de lazer mais ampla, que se realiza nas periferias de Fortaleza e compõem os gostos de classe e os estilos de vida de jovens das classes populares. Além disso, a feminilidade construída pelas misses cearenses elabora uma noção idealizada e espetacular, baseada em prescrições de atitudes discretas e elegantes, bem como em preferências estéticas que privilegiam características corporais associadas à branquitude. Esse processo acontece a partir da manipulação de técnicas e artefatos que constroem suas corporalidades, erigindo uma categorização êmica do que seria luxo e glamour. Desenvolve-se, ainda, uma retórica de masculinidade que visa possibilitar a manutenção do direito de concorrer em um concurso de beleza gay. / This thesis is an etnography of the network of cearense gay beauty contests in order to call attention to the complexity of the issues involved in the holding and running of these contests. The general objective consists of understanding how the construction of masculinity and femininity occurs, taking into consideration its intersection with race and class in this network‟s context. The applied methodology is ethnography based and sets out from the notion of multi-sited fieldwork and from a perspective that seeks the understanding of native categories, besides considering the notion of “cut in the network”. For this purpose, I carried out a prolonged field survey, living with the people involved in the network and attending their events, meetings and varied gatherings over three years. In this regard, I understood that the cearense gay beauty contests are integrated to a larger network of cultural and leisure events, which take place in Fortaleza‟s periphery and compose the class‟ taste and the lifestyle of youngsters from low income classes. In addition, the femininity constructed by cearenses misses elaborates an idealized and spectacular notion, based on rules of discreet and elagant manners, as well as aesthetical preferences that favor corporal features associated to whiteness. This process stems from the manipulation of techniques and artifacts which construct their corporality, setting up an emic categorization of what luxury and glamour would be. A rethoric of masculinity is also developed in order to allow the continued entitlement to run in a gay beauty contest.
50

Ser menina : um olhar bioecológico para o gênero feminino na infância e na adolescência / Being a girl : a bioecological approach to the female gender in childhood and adolescence

Oliveira, Milady da Silva January 2016 (has links)
Esta dissertação teve por objetivo investigar a visão de crianças e adolescentes do gênero feminino, na faixa etária de 6 a 14 anos, sobre a condição de “ser menina e adolescente-menina”, à luz da Abordagem Bioecológica do Desenvolvimento Humano. Este trabalho é um recorte da pesquisa nacional “Por Ser Menina”.Participaram do estudo 39 meninas, sendo 8 na faixa etária de 6 a 10 anos, e 31, dos 11 aos 14 anos. O método de análise foi a Análise Temática, através da qual chegou-se a temas e subtemas referentes às atividades, características e, principalmente, relações destacadas pelas participantes de cada faixa etária quanto ao que é ser menina para elas. Concluiu-se que a percepção do que é ser menina se modifica no curso do desenvolvimento, que discursos tradicionais e atuais sobre gênero coexistem na fala das meninas e que ser menina é principalmente vivenciar diversos processos, tanto positivos como negativos. / This dissertation aimed to investigate the vision of female children and adolescents, aged from 6 to 14 year old, about the condition of “being a girl and girl in transition to adolescent”, following the approach of the bioecological model of human development. This work is a part of a Brazilian national research titled “Por Ser Menina” (“For Being a Girl”). The study included 39 girls, 8 of which aged from 6 to 10, and 31, aged from 11 to 14 years old. The method of analysis used was the Thematic Analysis, through which some themes and sub-themes emerged about the activities, characteristics and, most importantly, relationships highlighted by participants of each age group about what is meant to them to be a girl. The conclusion included a discussion of how the perception of being a girl changes across of the development, where traditional and modern speeches about gender coexist in girls´ statements and, that being a girl is mainly to live different processes that can be both, positive and negative.

Page generated in 0.0806 seconds