• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1312
  • 58
  • 41
  • 41
  • 41
  • 35
  • 28
  • 13
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • Tagged with
  • 1432
  • 1432
  • 860
  • 672
  • 374
  • 303
  • 276
  • 248
  • 209
  • 197
  • 160
  • 160
  • 137
  • 130
  • 117
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Tradução, representações sociais e ideologia : o tradutor entre culturas distintas

Neri, Vera Lúcia Camelo 20 March 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-06-02T16:41:33Z No. of bitstreams: 1 2017_VeraLúciaCameloNeri.pdf: 1730301 bytes, checksum: 2f8271d655812dfb2d8e84dcf0a675e6 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-06-13T21:01:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_VeraLúciaCameloNeri.pdf: 1730301 bytes, checksum: 2f8271d655812dfb2d8e84dcf0a675e6 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-13T21:01:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_VeraLúciaCameloNeri.pdf: 1730301 bytes, checksum: 2f8271d655812dfb2d8e84dcf0a675e6 (MD5) Previous issue date: 2017-06-13 / O objetivo desta dissertação é discutir a tradução como produto e com o poder de não só levar o leitor a interagir com outras culturas, mas, sob a perspectiva de transformar opiniões, quando é usada de forma estratégica em contextos ideológicos, com a finalidade de promover a circulação de novos pensamentos e de geração de novas representações. Neste estudo, a Teoria das Representações Sociais, de Serge Moscovici, é apresentada como aporte teórico para o entendimento das representações que se apresentam nas culturas envolvidas, assim como da formação de novas representações geradas por esse trânsito entre culturas. O contexto ideológico da história do Brasil conhecido como Era Vargas (1930-1945) será destacado como referência para o estudo, assim como o autor Stefan Zweig e as versões em português e em inglês de seu original, Brasilien ein land der zukunft, intituladas, respectivamente, Brasil, país do futuro, traduzido por Odilon Gallotti e Brazil land of the future, traduzido por Andrew St. James. Em decorrência desse estudo, serão considerados alguns pontos que contribuíram para que a tradução da obra de Stefan Zweig superasse o seu original. / This dissertation aims to discuss translation as a product with the power not only to lead the reader to interact with other cultures but, from the perspective of transforming opinions when used strategically in ideological contexts to promote the circulation of new thoughts and generate new representations. The Theory of Social Representations by Serge Moscovici is presented in this study as a theoretical contribution to the understanding of the representations which are presented in the cultures involved in the translation process, as well as the formation of new representations. The ideological context of the history of Brazil, known as Era Vargas (1930-1945), will be highlighted as a reference for the study, as well as the author Stefan Zweig and the Portuguese and the English versions of his original, Brasilien ein land der zukunft, entitled respectively Brasil, país do futuro, translated by Odilon Gallotti, and Brazil land of the future, translated by Andrew St. James. As a result of this study, some points that contributed to the translation of Stefan Zweig’s work to exceed its original will be considered.
12

As representações sociais do legislativo municipal de Matinhos-PR sobre desenvolvimento territorial sustentável

Oliveira, Erick Renan Xavier de January 2016 (has links)
Orientador : Profª. Drª. Daniela Archanjo Resende / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor Litoral, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável. Defesa: Curitiba, 06/06/2016 / Inclui referências : f. 81-90 / Resumo: O tema desenvolvimento sustentável tem sido recorrentemente abordado no século XXI, foco de muitas pesquisas, discussões e abordagens. Embora haja um intenso debate, o termo por si só pode assumir diferentes significados nos diversos âmbitos da sociedade, visto que não há uma teoria que apreenda toda a sua complexidade. No âmbito político, esse discurso pode tomar corpo tanto nas falas quanto nas ações dos representantes políticos. Neste sentido, investigar como este grupo entende o desenvolvimento territorial sustentável pode abrir espaço para visualizar as diferentes formas de apropriação do termo e também verificar até que ponto este entendimento perpassa a sua fala, refletindo na sua atuação de forma prática. Para buscar essa compreensão, tomou-se como base a teoria das representações sociais nas perspectivas de Serge Moscovici, Denise Jodelet e Mary Jane Spink, tendo também a teoria do Eco desenvolvimento de Ignacy Sachs como referencial do Desenvolvimento territorial sustentável. Os sujeitos, para esta pesquisa foram delimitados aos vereadores da cidade de Matinhos-PR, visto que sob o enfoque territorial (atores que estabelecem relação de poder no território) desempenham um papel importante na construção de políticas públicas/ou na legislação sobre o tema. As objetivas centrais desta pesquisa foram: (i) verificar quais são as representações sociais dos vereadores sobre desenvolvimento territorial sustentável, apontando assuas divergências e similitudes e; como dialogam em relação à teoria do Eco desenvolvimento de Ignacy Sachs; (ii) verificar em que medida há aproximação entre estas representações sociais e a produção legislativa dos vereadores, entendida como dimensão prática (da ação) dos sujeitos como atores sociais no território. A metodologia valeu-se de instrumento qualitativo para apreensão das representações sociais (e práticas legislativas) em forma de roteiro semi-estrutura do aplicado nas entrevistas em campo junto aos (nove) vereadores e da técnica da observação das sessões legislativas (outubro e novembro/ 2015). Além destes, fez seo levantamento da produção legislativa dos anos de 2013 e 2014 como instrumento de correlação entre as representações e a prática dos sujeitos. Para realizar o diálogo entre as representações sociais e a literatura, foram utilizadas as dimensões de sustentabilidade de Sachs, oriundas da teoria do Eco desenvolvimento com pequenas adaptações. Como resultados desta pesquisa evidenciou-se que os vereadores de Matinhos-PR (legislatura 2013-2016) têm suas representações sociais pautadas principalmente em questões como turismo e meio ambiente. As representações sociais dos sujeitos nesta pesquisa apresentaram pouca correlação com a produção legislativa analisada, embora tenham citado algumas das medidas que reconhecem como desenvolvimento territorial sustentável. O diálogo com a literatura demonstrou correlações (de similitude e divergência) com as dimensões de sustentabilidade econômica (turismo) e ecológica (preservação, reciclagem, educação ambiental).Palavras-chaves: Representações sociais. Poder Le / Abstract: The theme of sustainable development has been recurrently addressed in the twenty-first century, focus of much research, discussions and approaches. Although there is intense debate, the term itself can have different meanings in different areasof society, since there not exist a theory that explicated all its complexity. Politically, discourse can take shape both in the words and in the actions of politica representatives. In this sense, to investigate how this group understands sustainable territorial development can open space to see the different forms of ownership of the term and also check to extent this understanding permeates his speech, reflecting on their performance in a practical way. To get this understanding, it took as a basis that theory of social representations in perspective of Serge Moscovici, Denise Jodeletand Mary Jane Spink also having Eco development theory of Ignacy Sachs as a benchmark for sustainable territorial development. The subjects for this study were limited to city alderman of Matinhos-PR, as on the territorial approach (actors that establish power relationship in the territory) play an important role in building public policies / or legislation on the subject. The main objectives of this research were: (i)verify what are the social representations of the city alderman on sustainable territorial development, pointing out their differences and similarities and; as dialogue regarding Eco development theory of Ignacy Sachs; (ii) to verify to what extent the reis an approximation between these social representations and the legislative production of aldermen, understood as practical dimension (action) of the subjects as social actors in the territory. The methodology drew on qualitative tool for apprehension of social representations (and legislative practices) in the form of semistructuredapplied in the interviews in the field with the (nine) councilors and the observation technique of legislative sessions (October and November / 2015).Besides these, there was the lifting of the legislative production of the years 2013and 2014 as a correlation tool between the representations and practice of the subjects. To carry out the dialogue between social representations and literature, we used the Sachs sustainability dimensions arising from the Eco development theory with minor adaptations. As a result of this research showed that the councilors of Matinhos-PR (2013-2016 legislature) have their social representations guided mainly on issues such as tourism and the environment. The Social representations of the subjects in this study showed little correlation with the analyzed legislative production, although they quoted some of the measures that recognize as sustainable territorial development. The dialogue with the literature show decorrelations (of similarity and divergence) with dimensions of economic sustainability(tourism) and ecological (conservation, recycling, environmental education).Keywords: Social representations. Power City Council. Sustainable TerritorialDevelopment.
13

Representações sociais de violência contra professores na escola

SOARES, Michelle Beltrão 31 January 2013 (has links)
Submitted by Felipe Lapenda (felipe.lapenda@ufpe.br) on 2015-04-17T12:47:20Z No. of bitstreams: 2 Dissertacao MichelleSoares.pdf: 1993016 bytes, checksum: b1e283f7c31721f183764de2f9799a4c (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-17T12:47:20Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertacao MichelleSoares.pdf: 1993016 bytes, checksum: b1e283f7c31721f183764de2f9799a4c (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2013 / FACEPE / Esta pesquisa objetivou compreender as representações sociais da violência contra o professor no espaço das escolas da Região Metropolitana do Recife (RMR), bem como as implicações das representações para suas práticas. Partiu-se do pressuposto de que o trabalho docente é afetado por situações que envolvem violência contra os professores e assim, buscou-se situar as formas como essa violência se desenvolve no espaço da escola através de dois grupos distintos: professores de escolas públicas e privadas da (RMR). O objeto da pesquisa foi discutido a partir de autores como Abramovay e Rua (2002; 2005), Charlot (2002; 2005), Sposito (1998; 2002), Guimarães (1998), Bourdieu (1975). Tomou-se como referencial a Teoria das Representações Sociais de S. Moscovici, especialmente um de seus desdobramentos, a Teoria do Núcleo Central, ou abordagem estrutural, idealizada por J.C. Abric. A pesquisa de natureza qualitativa, contou com a participação de 122 professores, 61 de escolas públicas e 61 de escolas privadas. Como, para a Teoria do Núcleo Central, a análise da representação só se completa quando se observa seu conteúdo, estrutura interna e seu núcleo central, adotou-se uma perspectiva plurimetodológica. A investigação foi desenvolvida em duas etapas. Na primeira, com 122 docentes, utilizou-se como instrumento o teste de associação livre de palavras, para o levantamento do conteúdo através do software EVOC. A segunda etapa foi desenvolvida em duas fases e dela participou um subgrupo de 20 professores (10 de escolas públicas e 10 de escolas privadas). Na primeira fase aplicou-se o teste do núcleo central, para verificação/confirmação do referido núcleo dessas representações e sua possível estrutura. Na segunda fase foram realizadas entrevistas estimuladas por pranchas indutoras, que deram pistas mais aprofundadas a respeito da organização do conteúdo e das implicações práticas dessas representações sociais. Os resultados da primeira etapa da pesquisa revelaram que as representações de docentes de escolas públicas e privadas foram organizadas em torno de núcleos centrais diferentes. Constatou-se, através do teste do núcleo central, que os docentes ancoram a violência contra eles próprios nos aspectos normativos sociais através da ideia de crise social e sua influência na escola. Como também desrespeitados nas suas individualidades, caracterizouse o aspecto funcional deste núcleo através das violências cometidas pelas famílias, pelo alunado e o assédio moral de algumas instituições privadas. O material das entrevistas, tratado a partir da Análise de Conteúdo (Bardin), confirmou os achados recolhidos com a associação livre e teste do núcleo central e sugeriu uma possível zona muda nas representações da violência contra o professor entre os participantes da rede privada. Os resultados desta pesquisa sinalizaram limites e dificuldades dos professores para lidarem com o fenômeno da violência escolar e contra si. Sugere-se, portanto, que sejam empreendidos estudos de natureza colaborativa, entre centros e faculdades de educação, a fim de melhor qualificar os futuros professores, bem como auxiliar os atuais docentes na busca de alternativas para o enfrentamento do problema.
14

Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade e representações sociais: a construção dos saberes por pais de crianças em idade escolar

CORREIA, Clarissa Cristina Gonçalves 04 February 2015 (has links)
Submitted by Fabio Sobreira Campos da Costa (fabio.sobreira@ufpe.br) on 2015-05-28T13:18:21Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) DISSERTAÇÃO Clarissa Cristina Gonçalves Correia.pdf: 1675945 bytes, checksum: 8d2254471cc366335a0b503850d025ad (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-28T13:18:22Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) DISSERTAÇÃO Clarissa Cristina Gonçalves Correia.pdf: 1675945 bytes, checksum: 8d2254471cc366335a0b503850d025ad (MD5) Previous issue date: 2015-02-04 / O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é um distúrbio do neurodesenvolvimento pediátrico, caracterizado por disfunções nos mecanismos da atenção, reflexibilidade e atividade. Envolto em controvérsias e polêmicas sobre etiologia, epidemiologia e tratamento na área da saúde, tornou-se objeto de debate nos meios de comunicação e vem sendo frequentemente utilizado para categorizar crianças no âmbito do senso comum. Observa-se a passagem de um conhecimento científico para o senso comum e a construção de novos saberes que podem ser compreendidos a partir da Teoria das Representações Sociais. O objetivo do estudo é investigar os saberes construídos por pais de crianças em idade escolar para dar sentido ao TDAH. Realizaram-se entrevistas audiogravadas, com 09 pais de crianças sem diagnósticos de TDAH (Grupo 01) e 08 pais de crianças diagnosticadas (Grupo 02); e levantamento de matérias de revista de grande circulação nacional. Os dados foram analisados por Análise de Conteúdo e ALCESTE, respectivamente. No Estudo A, o Grupo 01 não tem implicação com o objeto e os saberes por ele construído não constituem RS. O Grupo 02 representa o TDAH como um transtorno, marcado pela desatenção e agitação, prejudicial ao desempenho escolar e às interações do sujeito, tratado por medicação e terapias. No Estudo B, as matérias enfatizam os conhecimentos científicos sobre diagnóstico, sintomas e tratamento, e sua vulgarização. As informações que circulam na imprensa parecem servir como ancoragem para o Grupo 02.
15

O entorno dos Shopping Centers: do lugar ao espaço de deslocamentos: o caso do Complexo Comercial formado pelo Hiper Casa Forte e Plaza Shopping Casa Forte

Monteiro de Farias, Silvana January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:31:23Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5390_1.pdf: 2750486 bytes, checksum: e6f231ff34d663895f173359a31f373c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2006 / Este dissertação busca compreender como as transformações espaciais decorrentes de um processo de urbanização podem alterar as práticas sócio-espaciais dos habitantes da área em questão. Mais precisamente, buscamos entender em que medida estabelecimentos como os Shopping Centers e seus processos de consolidação de centralidade podem alterar o cotidiano dos habitantes de seu entorno. Nosso foco de interesse recai, portanto, nas alterações das práticas sócio-espaciais desenvolvidas por eles em seus bairros, e por isso consideramos de fundamental importância o referencial teórico das Representações Sociais, elaboradas através da vivência dos grupos sociais, integrando os aspectos afetivos, mentais e sociais dos indivíduos. Assim, as representações dos habitantes da área nos conduziram ao entendimento das razões que os levam a agir de determinada forma em certos locais, definindo-os como lugares ou espaços de deslocamentos. Neste sentido, partimos do princípio de que o lugar se diferencia do espaço, pela relação estabelecida entre o homem e o meio, à medida que o carrega de significados. Esta pesquisa analisou o entorno da área em que estão inseridos o Hiper Center Casa Forte e o Shopping Plaza Casa Forte, no Conjunto Urbano de Casa Forte, os quais, juntos, funcionam como um Complexo Comercial
16

Profissão docente: um estudo das representações sociais do ser professor

SANTOS, Patrícia Irene dos 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:16:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo150_1.pdf: 1037522 bytes, checksum: a1a38ca2a415d25b9f2efc82df683d23 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Prefeitura da Cidade do Recife / Esta pesquisa teve por objetivo analisar as representações sociais do ser docente entre professoras dos anos iniciais do ensino fundamental do município do Jaboatão dos Guararapes e suas implicações para o exercício da profissão. O referencial orientador da investigação é a Teoria das Representações Sociais, tal como proposta por Moscovici (1978; 2003) e complementada por Jodelet (2001). Segundo a teoria, na tentativa de explicar a realidade os sujeitos constroem representações sociais de diferentes fenômenos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa. Esta abordagem trabalha com o universo de significados, motivos, aspirações, crenças, valores e atitudes, o que corresponde a um espaço mais profundo das relações, dos processos e dos fenômenos . (MINAYO, 1994, p.22). O campo empírico da pesquisa foram escolas públicas que compõem a Regional 02 Cavaleiro. Participaram do estudo 20 professoras efetivas dos anos iniciais do ensino fundamental. Os procedimentos de coleta de dados foram a entrevista semi-estruturada e desenvolvimento de um texto narrativo, baseado na história de vida profissional das professoras. Para a interpretação dos dados empregamos a análise de conteúdo (BARDIN, 2002). Os resultados evidenciaram que a representação social da própria profissão é complexa e permeada por elementos de subjetividades, reações e expectativas dos outros para com o seu trabalho. O apelo à vocação marca as representações sociais do ser professor, no entanto, outros aspectos como falta de reconhecimento social, enfrentamento de várias jornadas de trabalho, baixos salários, crise de autoridade, entre outros, ganham destaque nessas representações. Enfim, os resultados apontaram que o ser professor tem um caráter multidimensional, ou seja, envolve elementos da dimensão pessoal e profissional do grupo. Esses achados indicam a necessidade de se atentar para as representações sociais dos docentes como um conhecimento de valor, além disso, constituem um alerta para as políticas públicas votadas para a docência no sentido de resgatar a valorização e reconhecimento social do trabalho professor como essencial à construção e edificação da sociedade
17

Representações sociais do professor de matemática sobre interdisciplinaridade

Margarida de Castro Crusoé, Nilma January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:22:38Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5861_1.pdf: 344118 bytes, checksum: 2f6c23fd5e881462084a0793f31e23cf (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Esta pesquisa tem como objetivo analisar as representações sociais dos professores de matemática sobre interdisciplnaridade, tomando como base a teoria das Representações Sociais. A teoria das Representações Sociais preocupa-se com a inter-relação entre sujeito e objeto e como se dá o processo de construção do conhecimento ao mesmo tempo individual e coletivo, das representações sociais, um conhecimento de senso comum. Ao atuar na dinâmica entre o conhecimento de senso comum e o conhecimento científico, a teoria das Representações Sociais permite conhecer o que diz o senso comum dos professores sobre o conceito de interdisciplinaridade e comparar com o seu conceito científico. A pesquisa foi realizada na cidade de Aracaju-Se, com a participação de 250 sujeitos. Foi utilizado como instrumento de coleta de dados o questionário de associação de associação livre com a palavra indutora INTERDISCIPLINARIDADE. A partir dos dados coletados, identificamos o campo semântico das representações organizado em torno dos conteúdos didáticopedagógico e socioafetivo, estando relacionados ao sexo, à idade, à formação, à disciplina que leciona, ao tempo de profissão e à rede de ensino. Os resultados indicam que a dimensão didático-pedagógica da interdisciplinaridade aparece entre os professores de matemática como uma preocupação muito forte, diferentemente dos professores polivalentes, que revelaram uma preocupação com a dimensão socioafetiva. A dimensão ética, que encontramos na representação dos professores que lecionam outras disciplinas, nos mostra que a prática interdisciplinar vai além da integração de conteúdos numa proposta de estudo, demonstrando ser uma prática que se preocupa com a formação de sujeitos que buscam uma transformação social
18

Vivendo Casamentos, Separações e Recasamentos: Um Estudo Sobre o Campo Representacional da Conjugalidade

SILVA, P. O. M. 10 September 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:42:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_529_.pdf: 1186345 bytes, checksum: 680a5c6bf37661ae2835b8493f2ee8a8 (MD5) Previous issue date: 2009-09-10 / O presente trabalho tem como objeto de pesquisa a conjugalidade. A relevância dessa temática está na compreensão de uma realidade que, em princípio, pode ser vista como paradoxal: observa-se o aumento no número de separações e divórcios, mas, ao mesmo tempo, verifica-se, a manutenção da importância do casamento para os indivíduos. Diante disso, a presente pesquisa objetiva identificar o campo representacional da conjugalidade e a sua relação com as práticas cotidianas do casal. Foi utilizada a Teoria das Representações Sociais como base para as análises realizadas. O delineamento metodológico adotado foi o da abordagem qualitativa, tendo como instrumento de coleta de dados a técnica de grupo focal. Foram realizados 6 grupos focais, sendo 3 grupos com mulheres e 3 grupos com homens. Os critérios para participação foram os seguintes: Grupo 1: estar casado até 10 anos; Grupo 2: estar separado e/ ou divorciado; Grupo 3: estar no segundo casamento. Os participantes ainda precisavam ter tido filho no primeiro casamento e residir em bairros considerados de classe média alta e classe alta. Os resultados encontrados apresentam que o campo representacional da conjugalidade é composto por objetos de representação social de amor, casamento/recasamento e separação/divórcio. Observam-se elementos de representação social que são compartilhados e elementos específicos de acordo com o sexo. Os elementos compartilhados que compõem o campo representacional apresentam a conjugalidade como uma parceria baseada no amor, na cumplicidade e no respeito. A separação/divórcio é representada socialmente como uma frustração e um rompimento com o sonho de conjugalidade construído. As mulheres, especificamente, representam a conjugalidade como o espaço em que devem doar-se para o bem estar da relação conjugal e assumir o papel de esposa e mãe. A representação social do casamento apresenta elementos de idealização/romantização que podem sofrer modificações à medida que vivem o cotidiano da conjugalidade. Para os homens, os elementos específicos presentes apresentam a conjugalidade como um espaço no qual é necessário dedicação e trabalho cotidiano para a sua manutenção. Um elemento importante para o sucesso da conjugalidade é o papel ativo da mulher, diferente da mulher submissa. O casamento é representado também como um ritual e uma tradição em que é importante a fidelidade. A partir da análise do campo representacional, observam-se tanto elementos que se referem aos papéis tradicionais de gênero quanto elementos que configuram uma relação mais igualitária. Ao realizar a análise da ancoragem do campo representacional da conjugalidade, observou-se que a satisfação e a felicidade individual parecem ser os seus elementos norteadores. O campo representacional identificado orienta para uma prática em que a conjugalidade é vivenciada como espaço afetivo no qual ambos os envolvidos precisam estar satisfeitos. Desta perspectiva, a negociação é a ferramenta essencial para o sucesso do relacionamento amoroso.
19

A suposta homossexualidade / The suposal homossexuallity

Alexandrino, Ronaldo 14 August 2018 (has links)
Orientador: Angela Fatima Soligo / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-08-14T22:10:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Alexandrino_Ronaldo_M.pdf: 15475900 bytes, checksum: 714c0eeab2561cf408f99391f4868fc5 (MD5) Previous issue date: 2009 / Resumo: A pesquisa intitulada "A suposta homossexualidade" busca uma compreensão da homossexualidade como uma construção social, a partir dos pressupostos da Teoria das Representações Sociais. Procura ainda introduzir e acompanhar processos de ressignificação das representações sobre homossexualidade, a partir de um processo de formação de professores de Educação Infantil e Ensino Fundamental. Por meio de filmes, textos e de uma abordagem histórica da homossexualidade, puderam ser reveladas e discutidas representações sociais correntes sobre a homossexualidade, bem como ser engendradas novas formas de compreensão da homossexualidade, que passa a ser entendida, neste trabalho, como uma representação social. / Abstract: The research designed as "The supposal homosexuality" looks for an understanding about the homosexuality as a social construction from the concepts of the Social Representations Theory. It still trying to introduce and to accompany the remaining process from representation about the homosexuality from a teacher education process from the teacher of children. By means of movies, texts and an historical approach of the homosexuality, could be revealed and discussed the current social representations about homosexuality, and generate new ways of comprehension of the homosexuality, which is understanding in this work as a social representation. / Mestrado / Psicologia, Desenvolvimento Humano e Educação / Mestre em Educação
20

Abortamento/aborto

Mortari, Carmen Luiza Hoffmann 25 October 2012 (has links)
Disertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias da Saude, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-25T02:24:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 279355.pdf: 2914890 bytes, checksum: c4ac027bd98e9f17e92bccf923b934b3 (MD5) / O abortamento/aborto é uma realidade presente em nossa sociedade. É um tema polêmico, que traz múltiplas interpretações e representa interesses diversos às instituições sociais, sendo um problema de saúde pública e um desafio para os profissionais da saúde. A Atenção Básica à Saúde, porta de entrada dos usuários no Sistema Único de Saúde - SUS, recebe, algumas vezes, mulheres com a intenção de praticar o aborto e, nessa situação, as enfermeiras devido à complexidade da temática, encontram dificuldades na prática do cuidado. O estudo teve como objetivo conhecer como as enfermeiras que atuam na Atenção Básica à Saúde no município de Chapecó/SC, representam o abortamento/aborto inseguro e como essas representações podem se relacionar com as formas de se prestar cuidados em situações concretas. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, tipo exploratório descritivo, fundamentada na Teoria das Representações Sociais. Os dados foram coletados no período de julho a setembro de 2009, por meio da técnica de "Grupo Focal", constituído por oito enfermeiras que atuam na Atenção Básica à Saúde. A análise dos dados utilizou o método do Discurso do Sujeito Coletivo. Os discursos dão conta de que, nessas situações, a prática do cuidado vem permeada de conflitos entre posicionar-se contra o aborto ou apoiar às mulheres, e ou, manter-se na imparcialidade, deixando a responsabilidade de decisão e ação para elas. Algumas das representações tais como: 'o aborto inseguro ser um crime; o dever da mulher ficar com a criança ou entregá-la para adoção; a preservação da vida como princípio a ser almejado pela formação profissional...' normalmente desencadeiam tentativas de influenciar a mulher a não interromper a gravidez. Quando não obtém sucesso nessas tentativas, algumas enfermeiras mesmo desejando ajudar a mulher a encontrar uma saída segura, pelos limites profissionais, apenas a orientam a 'ir pra casa pensar, deixando claro que não é com ela (a enfermeira) a prática do aborto. Ficando a mulher abandonada..., indo pra clandestinidade..., tendo que se virar.' Outros discursos, trazem claramente o poder do Estado sobre as representações: 'se ocorrer o aborto pelo uso da pílula do dia seguinte ou do DIU de cobre, por serem métodos permitidos pelo governo e pela sociedade, seria considerado aborto legal e, também aborto permitido por Deus'. As enfermeiras participantes da pesquisa, nos debates dos grupos focais, refletiram a respeito de seus posicionamentos profissionais, ancorados por concepções religiosas, familiares e da formação, questionando-se: 'que 'vida' preservar? Se a criança que não é abortada, pode ser 'abortada em vida, a criança vivendo na miséria' e a mãe o 'inferno''. Essas reflexões levaram as enfermeiras a concluírem que, o posicionamento imparcial, as libera de futuras responsabilidades para com as 'crianças que não foram abortadas e vivem na condição de mortas vivas'. / Abortion is a reality in our society, is a controversial issue that brings many different interpretations representing diverse interests and social institutions. The public health problem and a challenge for health professionals. The primary health gateway for users in the Unified Health System - SUS, receive, sometimes, women with the intention of abortion and, in this situation, the nurses, because of the complexity of the subject, find it difficult to explain the issues with the matter. The study aims to understand how nurses working in primary health in Chapecó / SC represent the abortion / unsafe abortion and how these representations may be related to the ways of providing care in specific situations. This is a qualitative approach, an exploratory and descriptive type, based on the Theory of Social Representations. Data were collected from July to September 2009, using the technique of "Focus Group", consisting of eight nurses working in primary health. The data analysis used the method of the Collective Subject Discourse. Speeches show that in those situations, the practice of care are permeated with conflicting stances against abortion and support to pregnant women and / or maintain the impartiality, leaving the responsibility of decision and action to them. Some of the representations such as 'unsafe abortion is a crime, the duty of the woman to keep the child or give it for adoption, the preservation of life, as a principle to be chosen in the professional training,' usually trigger attempts of women to stop pregnancy. When there is no success in these attempts, some nurses are even willing to help the woman find a safe way out, by professional boundaries, by guiding them to 'go home and think about it, making it clear that is not her (the nurse) to practice abortion. And making them understand that the procedure will be done illegally , that the woman may be abandoned .Other speeches bring clearly state power on the representation:' if abortion occurs by the use of morning-after pill or IUD Copper, being the methods permitted by the government and society, it would also be considered legal abortion and abortion also permitted by God. The nurses participating in the research, in discussions of the focus groups reflected the respect of their professional positions, anchored in religious views, family and training, questioning, 'which life 'preserve? If the child is not aborted, can be 'aborted alive, children would be living in poverty' and mother in 'hell''. These considerations led the nurses to conclude that the neutral position is the best one. Because it releases them of future liabilities to the 'children who were not aborted and will be living in conditions of living dead'.

Page generated in 0.0588 seconds