• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 32
  • 27
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 65
  • 16
  • 12
  • 11
  • 10
  • 9
  • 9
  • 8
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Relación entre sexismo ambivalente y violencia de pareja íntima según nivel educativo

Herrera Hidalgo, María Antonieta 22 July 2015 (has links)
Este estudio pretende analizar la relación entre el Sexismo Ambivalente y la Violencia de Pareja Íntima y, además, indagar si existen diferencias según el nivel educativo de hombres trabajadores de una empresa metalmecánica. Se utilizó la Escala de Sexismo Ambivalente de Glick y Fiske revisada por Cruz, Zempoaltecatl y Correa y el CTS-2 (Conflict Tactics Scale), adaptada al contexto peruano por Vara. Participaron 38 hombres convivientes o casados, mayores de 18 años. El Sexismo Benevolente correlaciona solo con la Coerción Sexual, mientras que el Sexismo Hostil se asocia de manera directa con el Ataque Psicológico. Respecto al nivel educativo, se encontraron mayores niveles de Sexismo Benevolente, Ataque Físico y Coerción Sexual en los hombres con menor grado de instrucción. / This study aims to analyze the relation between Ambivalent Sexism and Intimate Partner Violence and investigates whether there are differences according to educational level, in male employees at metal fabricating company. The study used Glick and Fiske’s Ambivalent Sexism Scale in its reviewed version by Cruz, Zempoaltecatl and Correa, and the Conflict Tactics Scale (CTS-2) which has adapted by Vara for Peruvian context. The study included 38 cohabiting and married men, 18 years of age and older. Benevolent Sexism only correlated with Sexual Coercion, while Hostile Sexism is directly associated with Psychological Attack. Higher levels of Benevolent Sexism, Sexual Coercion and Physical Attack have found in men with lower educational status. / Tesis
12

O TEATRO DO OPRIMIDO NO ENSINO DE TEATRO: Desconstruindo o sexismo linguístico com adolescentes

Jesus, Camila Bonifácio Santos de 18 December 2013 (has links)
Submitted by Camila Bonifácio (mila_coral@yahoo.com.br) on 2014-08-29T01:21:37Z No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO-CAMILA BONIFÁCIO SANTOS DE JESUS.pdf: 5138095 bytes, checksum: 2ad7264486a498c37a221da48d2f01c4 (MD5) / Approved for entry into archive by Ednaide Gondim Magalhães (ednaide@ufba.br) on 2014-08-29T13:23:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO-CAMILA BONIFÁCIO SANTOS DE JESUS.pdf: 5138095 bytes, checksum: 2ad7264486a498c37a221da48d2f01c4 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-08-29T13:23:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO-CAMILA BONIFÁCIO SANTOS DE JESUS.pdf: 5138095 bytes, checksum: 2ad7264486a498c37a221da48d2f01c4 (MD5) / No presente trabalho, investigo como conteúdo e forma linguística, trazidas cotidianamente de forma sexista, podem afirmar e reforçar atitudes preconceituosas e discriminatórias, podendo revelar, assim, relações opressoras. Para tanto, realizou-se uma prática teatral tendo o Teatro do Oprimido como principal base, através da utilização dos jogos, técnicas, estética e conceitos criados e/ou sistematizados por Augusto Boal, aliado a outras metodologias que corroboram com o trabalho. Uma tríade de estudos foi estabelecida envolvendo: teatro, linguagem e gênero, que pretende compreender, principalmente, de que maneira a juventude reflete diante do sexismo linguístico – existente ainda que de maneira ocultada na língua portuguesa –, e se de algum modo lhe causa opressões, podendo assim transformá-las, através da prática teatral, a fim de ressignificá-las. Através dessa pesquisa teórico-prática, na qual foi feito levantamento de material teórico, desenvolvimento metodológico para o desenvolvimento das aulas de teatro e reflexão e análise após o desenvolvimento prático realizado, foi possível estabelecer um diálogo com a tríade proposta, a fim de refletir sobre a maneira como estas questões se desenvolvem no processo educacional, bem como reverberam na sociedade. Com isso o trabalho traz um diálogo no intuito de desvendar como o ensino de Teatro pode, senão deve ser um ato sociopolítico na medida em que estamos vivendo experiências sensíveis entre seres humanos. / In the present work we investigated how content and linguistic form brought daily sexist way, can affirm and reinforce prejudice and discriminatory attitudes and can therefore reveal oppressive relations. To do so, we performed a theatrical practice with the Theatre of the Oppressed as a home base, through the use of games, techniques, aesthetics and concepts created and / or systematized by Augusto Boal, coupled with other methodologies corroborate the work. A triad of studies was established involving: theater, language and gender, which primarily aims to understand how youth reflect on the linguistic sexism – existing even so hidden in Portuguese – and if somehow causes him oppressions, may thus transform them through the theatrical practice offering new significance to them. Through this theoretical and practical research, which was done raising theoretical material, methodological development for the development of theater classes and reflection and analysis conducted after the practical development, it was possible to establish a dialogue with the proposed triad, in order to reflect on the way how these issues develop in the educational process and reverberate in society. With this work brings up a dialog in order to uncover how teaching theater can, but should be a sociopolitical act in that sense experiences are living among humans.
13

Discursos de género en la agrupación amor de papá: Análisis del discurso de género desde una organización de padres separados y/o solteros sin tuición de sus hijos en Chile

Cisternas Gasset, Manuela Ximena January 2010 (has links)
Tesis para optar al título de Antropóloga Social
14

Sexismo na linguagem :

Torres, Isaura Maria Gama January 1980 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. / Made available in DSpace on 2012-10-16T20:38:24Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T13:57:00Z : No. of bitstreams: 1 151656.pdf: 5359275 bytes, checksum: e00ac35768de42b72ae7520a0da8bf9b (MD5)
15

A escola e seu papel na construção de diferentes identidades sociais

Barreto, Ana Luiza Cruz Sá 24 August 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:30:01Z No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) Previous issue date: 2016-04 / Este estudo focalizou o papel da escola na construção de diferentes identidades sociais, a partir da perspectiva de alunos e alunas adolescentes de uma escola pública de Ensino Médio do Distrito Federal. Considerando os marcadores sociais de raça, gênero e sexualidade, a pesquisa objetivou compreender o ponto de vista dos/as alunos/as em relação às formas como a escola lida com as diferentes identidades em seu interior e se atua para valorizar algumas em detrimento de outras. A partir da perspectiva da psicologia cultural, participaram deste estudo oito adolescentes, sendo cinco garotas e três rapazes. Foram realizados dois grupos focais e quatro oficinas que buscaram promover a participação efetiva de todos e de todas, utilizando imagens como principal ferramenta metodológica na abordagem das ideias, das crenças, dos sentimentos e das percepções desses/as participantes em relação aos temas abordados. As informações construídas em campo foram organizadas em cinco categorias analíticas de modo a orientar o trabalho de análise e interpretação dos resultados: (1) O papel da escola; (2) Questões de identidade; (3) Questões de gênero; (4) Questões de raça; e (5) Questões de sexualidade. Os/as participantes consideram que os preconceitos e as práticas discriminatórias, que permeiam as relações entre indivíduos e grupos sociais, estão presentes na escola. Além disso, de acordo com esses/as adolescentes, a escola tende a manter silêncio sobre essa realidade, o que dificulta o enfrentamento de situações que implicam em desigualdades e causam sofrimento psíquico naqueles/as que não estão confortavelmente “encaixados/as” nos modelos de “normalidade”. Os encontros realizados durante a pesquisa demonstraram que os/as alunos/as valorizam as oportunidades de diálogo e troca de conhecimentos e experiências, bem como consideram importante que a escola seja um espaço social onde as opiniões diversas sejam ouvidas e os modos diferentes de ser e estar no mundo sejam respeitados.
16

A escola e seu papel na construção de diferentes identidades sociais

Barreto, Ana Luiza Cruz Sá 24 August 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:30:01Z No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) Previous issue date: 2016-04 / Este estudo focalizou o papel da escola na construção de diferentes identidades sociais, a partir da perspectiva de alunos e alunas adolescentes de uma escola pública de Ensino Médio do Distrito Federal. Considerando os marcadores sociais de raça, gênero e sexualidade, a pesquisa objetivou compreender o ponto de vista dos/as alunos/as em relação às formas como a escola lida com as diferentes identidades em seu interior e se atua para valorizar algumas em detrimento de outras. A partir da perspectiva da psicologia cultural, participaram deste estudo oito adolescentes, sendo cinco garotas e três rapazes. Foram realizados dois grupos focais e quatro oficinas que buscaram promover a participação efetiva de todos e de todas, utilizando imagens como principal ferramenta metodológica na abordagem das ideias, das crenças, dos sentimentos e das percepções desses/as participantes em relação aos temas abordados. As informações construídas em campo foram organizadas em cinco categorias analíticas de modo a orientar o trabalho de análise e interpretação dos resultados: (1) O papel da escola; (2) Questões de identidade; (3) Questões de gênero; (4) Questões de raça; e (5) Questões de sexualidade. Os/as participantes consideram que os preconceitos e as práticas discriminatórias, que permeiam as relações entre indivíduos e grupos sociais, estão presentes na escola. Além disso, de acordo com esses/as adolescentes, a escola tende a manter silêncio sobre essa realidade, o que dificulta o enfrentamento de situações que implicam em desigualdades e causam sofrimento psíquico naqueles/as que não estão confortavelmente “encaixados/as” nos modelos de “normalidade”. Os encontros realizados durante a pesquisa demonstraram que os/as alunos/as valorizam as oportunidades de diálogo e troca de conhecimentos e experiências, bem como consideram importante que a escola seja um espaço social onde as opiniões diversas sejam ouvidas e os modos diferentes de ser e estar no mundo sejam respeitados.
17

Sexismo y estereotipos de género en educación: el caso del ‘primer foco de luz de la nación’ y el predominio de su cultura escolar. Estudio de caso sobre la cultura escolar del Instituto Nacional y su dimensión de género

Echeverría Ibieta, Francisca Sofía 06 1900 (has links)
Antropóloga Social / El presente trabajo analiza la dimensión de género de la cultura escolar del Instituto Nacional, expresado en los discursos, prácticas, valoraciones y relaciones de su comunidad escolar. Los resultados se presentan en tres capítulos, de los cuales, el primero refiere al significado que la comunidad escolar le da a los liceos de hombres, entendidos como espacios en que se desarrolla la identidad masculina y en que su alteridad se sitúa en la mujer y lo femenino. Luego, se analiza el significado que le dan a los liceos mixtos, basados fundamentalmente en la sexualidad y la relación social entre los sexos como principales ejes analíticos. Por último, se profundiza en las opiniones respecto a la posibilidad de que el Instituto Nacional pase a ser un liceo mixto, habiendo opiniones a favor y en contra de la posible medida, siendo reflejo de lo expresado anteriormente respecto a los liceos de hombres y a los liceos mixtos. Los resultados dan cuenta del sexismo presente en la cultura escolar institutana, entendiendo al liceo como un espacio en que se reproducen y transmite cultura y que, por lo tanto, se construyen estereotipos de género. Esta investigación se muestra como un ejercicio en cuanto a la discusión de si los liceos segregados o los liceos mixtos son mejores o no, situándose en un contexto en que la equidad de género en educación es un tema que se ha comenzado a instalar con mayor fuerza el último tiempo, ante lo cual la coeducación se presenta como una posibilidad a estudiar
18

Orientalismo, islamofobia y sexismo: la prohibición del hiyab en el espacio público francés (1989-2004)

Rioseco Puga, Manuela January 2018 (has links)
Informe de Seminario para optar al grado de Licenciado en Historia / Seminario de grado: Entre el mundo árabe islámico, Europa y América: migraciones e identidades en transformación en las dinámicas contemporáneas
19

Atuação feminina em profissões consideradas masculinas: O caso da Informática

Santana, Marleny da Penha Oliveira 22 April 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2016-07-27T14:21:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Marleny da Penha Oliveira Santana.pdf: 509292 bytes, checksum: 1c5ab09f818c1f0713edfe249299ecf7 (MD5) Previous issue date: 2009-04-22 / This study aims at investigating prejudice against women through the men's opinions regarding to feminine insertion in a profession considered masculine: information technology. Specifically, we planned to answer to the following question: how do men evaluate women that act in professions of masculine prevalence? Our sample was constituted by 253 men. Of these, 54.2% were information technology students and 45.8% were emplyees in two information technology companies, one federal and one municipal. The mean age was 31.4 years (DP=10.7 years), with minimum of 18 and maximum 58 year-old. Two thirds of participants (66.6%) were married or lived with somebody. The participants answered a questionnaire formed by open questions and Likert-type scales. Taken together, the results indicate that the adhesion to the hostile sexism and the benevolent sexism co-exist among the participants, however, a tendency exists to higher levels of hostile sexism among the students. Those results are discussed from the perspective of the Theory of the Realistic Conflicts (Sherif, 1967). / Este estudo tem como objetivo principal investigar o preconceito contra as mulheres por meio das opiniões dos homens a respeito da inserção feminina em uma profissão considerada masculina: a tecnologia da informação. Especificamente, planejamos responder à seguinte questão: como os homens avaliam mulheres que atuam em profissões de predomínio masculino? Nossa amostra foi constituída por 253 homens, dos quais 54,2% eram estudantes da área de informática e 45,8% atuavam em duas empresas de tecnologia da informação, uma federal e outra municipal. A idade média foi de 31,4 anos (DP=10,7 anos), com idade mínima de 18 e máxima de 58 anos. Dois terços dos participantes (66,6%) eram casados ou moravam junto com alguém. Os participantes responderam a um questionário formado por questões abertas e em formato Likert. Tomados em conjunto, os resultados indicam que tanto a adesão ao sexismo hostil quanto ao benevolente co-existem entre os participantes, no entanto, existe uma tendência ao sexismo hostil ser mais alta entre os estudantes. Esses resultados são discutidos à luz da Teoria dos Conflitos Realistas (Sherif, 1967).
20

Contos de fadas no ensino fundamental I : analisando os recursos empregados e as estratégias que podem ser adotadas pelas/os docentes na desconstrução de estereótipos sexistas /

Augustini, Érica Rodrigues do Nascimento. January 2015 (has links)
Orientador: Célia Regina Rossi / Banca: Débora Raquel da Costa Milani / Banca: Anselmo João Calzolari Neto / Resumo: Os contos de fadas, por seus elementos fantásticos, costumam estar associados ao universo infantil. No entanto, a gênese dos contos revela que eles pertenceram à tradição oral e foram destinados aos adultos. Na fase escrita, passaram por adaptações até atingir o público infantil. Inseridos em diversas culturas, os contos misturam desde os ritos de passagem até as influências mais modernas contidas nas versões contemporâneas. Por serem considerados um artefato cultural do patrimônio literário, estes contos costumam compor o currículo de Língua Portuguesa das escolas brasileiras. Constituindo-se enquanto abordagem qualitativa, este estudo procurou aliar a realidade destas instituições em relação aos contos de fadas à proposta de refletir sobre as relações de gênero presente nestas histórias e sobre sua incidência em nosso comportamento. A decisão por esse tema adveio da experiência profissional permeada pela necessidade pessoal de buscar aclarar os processos normalizadores que se instituem entre os muros escolares, perpetuando as relações binárias que ali são construídas, bem como em outros espaços institucionais e sociais. Portanto, decidiu-se investigar as percepções das docentes, tanto sobre o significado que estas narrativas representam para elas, como também sobre a metodologia adotada em sala de aula, se contribuem ou não para a reprodução deste desequilíbrio "naturalizado" entre homens e mulheres. Para delimitar a análise, a pesquisa contou com a participação de seis docentes atuantes nos anos iniciais do ensino fundamental I, em uma escola municipal. Objetivando a coleta dos dados, optou-se por realizá-la em três momentos. O primeiro, por meio da entrevista semiestruturada. O segundo consistiu na entrevista projetiva e o último efetivou-se com a entrevista aberta ou em profundidade. Com base nos conceitos metodológicos expressos... / Abstract: When comes to fairy tales and their own fantastic elements the association with the childhood universe is a common practice. However, the genesis of the stories reveals a link to the oral tradition and were intended for adults. During the written procedure they suffered adaptations to reach the children. Part of different cultures, these tales mix from the rites of passage to the most modern influences shown in the latest versions. As they are considered a cultural artifact of literary heritage, these tales are usually present in the Portuguese curriculum teaching of Brazilian schools. Establishing itself as a qualitative approach, this study had the goal of combine the reality of these institutions in relation to fairy tales to the proposal to reflect on the links of al gender in these stories and about their impact on our behavior. The decision by this theme came from the professional experience permeated by personal need to look for a way to put light at the standard-setting procedures between the school walls, perpetuating the binary intercourses that are built there, as well as in other institutional and social places. This way it was decided to investigate the perceptions of teachers on both the meaning that these narratives represent for them as well as on the methodology used in the classroom, whether they contribute or not to play this "perpetuated" imbalance between men and women. In order to mark of the analysis, six teachers working in the early grades of the elementary school from a local public school. Having data collection as a goal, it was chosen to do it in three stages. The first through the semi-structured interview. The second consisted in a projective interview and the last was accomplished with the open or in-depth interview. Based on the methodological concepts systematically expressed, it was used as procedure the content analysis and the thematic analysis, in which the ... / Mestre

Page generated in 0.0774 seconds