• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 9
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 9
  • 9
  • 9
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Comunicação médico-paciente em onco-hematologia pediátrica : efeito de um procedimento de intervenção psicológica

Coutinho, Sílvia Maria Gonçalves 22 November 2013 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2014-04-08T14:58:12Z No. of bitstreams: 1 2013_SilviaMariaGoncalvesCoutinho.pdf: 2377558 bytes, checksum: 1507a6fbd2e3dbc0e100ef8e06853ec2 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-04-11T12:49:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_SilviaMariaGoncalvesCoutinho.pdf: 2377558 bytes, checksum: 1507a6fbd2e3dbc0e100ef8e06853ec2 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-04-11T12:49:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_SilviaMariaGoncalvesCoutinho.pdf: 2377558 bytes, checksum: 1507a6fbd2e3dbc0e100ef8e06853ec2 (MD5) / A comunicação entre médico e paciente constitui um aspecto fundamental da assistência à saúde, podendo interferir sobre os processos de enfrentamento e adesão. No contexto da oncologia e hematologia pediátrica, o médico enfrenta dificuldades de comunicação advindas da falta de formação orientada para esse processo e do alto nível de estresse associado aos significados sociais das doenças, à invasibilidade e imprevisibilidade dos tratamentos e ao ambiente sócio-cultural de cuidados. Este estudo teve por objetivo analisar os efeitos de um protocolo de intervenção psicológica sobre os comportamentos de comunicação do médico com paciente e familiar acompanhante, no contexto de tratamento ambulatorial da oncologia e hematologia pediátrica. Participaram dois médicos onco-hematologistas pediátricos e os pacientes e familiares acompanhantes atendidos por eles, em díades paciente-familiar. Para coleta dos dados, foi utilizada metodologia de observação sistemática de comportamentos e delineamento de sujeito como próprio controle, com manipulação da variável intervenção psicológica sobre os comportamentos de comunicação dos médicos, em consultas com a participação do psicólogo, denominadas consultas psicopediátricas. O estudo teve seis fases: (a) Linha de Base 1, sem intervenção; (b) Intervenção 1, com introdução das consultas psicopediátricas como instrumento de intervenção do psicólogo sobre os comportamentos de comunicação do médico; (c) Linha de Base 2, com verificação de mudanças no padrão comportamental do médico; (d) Intervenção 2, com modificação do esquema de intervenção do psicólogo de acordo com os resultados da Linha de Base 2; (e) Linha de Base 3; e (f) Linha de Base 4, para verificação dos comportamentos dos médicos após um mês de consultas sem intervenção. Para análise dos dados, foram descritas seis categorias episódicas de comunicação: perda de oportunidade para comunicação, aproveitamento espontâneo, intervenção, aproveitamento pós intervenção, ausência de resposta pós intervenção e tentativa bem sucedida de interação. Os dados mostram redução da frequência de ocorrência da categoria perda de oportunidade, para os dois médicos da Linha de Base 1 para Linha de Base 4 e da Intervenção 1 para Intervenção 2. Da mesma forma e para o mesmo período, mostram aumento da frequência de ocorrência das categorias aproveitamento espontâneo e tentativa bem sucedida de interação. A análise dos registros sequenciais de ocorrência das categorias permitiu verificar, ainda, efeitos da intervenção psicológica, com modificação dos comportamentos de comunicação dos dois médicos quanto a: (a) aumento da percepção de sinais verbais e não verbais das reações emocionais expressas por pacientes e acompanhantes; (b) aumento de incentivos às estratégias de enfrentamento e adesão ao tratamento; (c) habilidade de inclusão do paciente pediátrico nas consultas; e (d) aumento de intervenções conjuntas, médico-psicólogo, ao longo das consultas psicopediátricas. A partir dos dados obtidos, destaca-se o uso das consultas psicopediátricas como instrumento válido na capacitação de médicos e residentes processos de comunicação. Sugere-se o desenvolvimento de estudos sistemáticos que permitam definir estratégias de adoção desse procedimento como protocolos para trabalho em equipes multi e interdisciplinares, que acompanham o tratamento de crianças e adolescentes em onco-hematologia. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The communication between physician and patient constitutes a fundamental aspect of health assistance, which may interfere in the processes of coping and adherence to treatment. In the context of pediatric oncology and hematology, physician faces communication difficulties arising from the lack of targeted training to this process and the high level of stress associated with the social meanings of the diseases, the invasiveness and unpredictability of the treatments and the socio-cultural care environment. This study aimed to analyze the effects of a protocol of psychological intervention on the behaviors of communication of the physician ith patient and caregivers, in the context of clinical treatment of pediatric oncology and hematology. The study included two onco-hemtology physicians and the patients and aregiver assisted by them, in patient-family dyads. For data collection the methodology used was the systematic observation of behavior and single subject design, with manipulation of the variable psychological intervention on the communication behaviors of physicians, in consultations with the participation of psychologists, named psychopediatric consultations. The study had six phases: (a) Baseline 1, without intervention; (b) Intervention 1, with the introduction of psychopediatric consultations as a tool of psychologist intervention in the physician communication behaviors; (c) Baseline 2, with assess changes in the behavioral pattern of the physician; (d) Intervention 2, with schema modification of psychologist intervention in accordance with the results of Baseline 2; (e) Baseline 3; and (f) Baseline 4, to check the behavior of physicians after a month of consultations without intervention. For data analysis, six episodic categories of communication were described: loss of opportunity for communication, spontaneous improvement, intervention, post-intervention improvement, no response after intervention and well succeeded interaction trial. The data shows a reduction in the frequency of occurrence of category loss of opportunity, for both physicians of the Baseline 1 to Baseline 4 and Intervention 1 to Intervention 2. In the same way and for the same period, shows an increasein the frequency of occurrence of the categories spontaneous improvement and well succeeded interaction trial. The analysis of the sequential record of occurrence of the categories has also shown effects of psychological intervention, with modification of communication behaviors of the two physicians as: (a) increase in the perception of verbal and non-verbal cues of emotional responses expressed by patients and caregivers; (b) increased of incentives to coping strategies and treatment adherence; (c) ability to include the pediatric patients in consultations; and (d) increased of the joint interventions, physician and psychologist, during the psychopediatric consultations. Based on the data obtained, we highlight the use of psychopediatric consultations as a valid tool in the training of physicians and residents in the communication processes. We suggest the development of systematic studies that allow the definition of strategies for adopting this procedure as protocols to work in multidisciplinary and interdisciplinary teams, which accompany the treatment of children and adolescents in onco-hematology.
2

Comunicação em saúde da criança : desenvolvimento e avaliação de um sistema de análise interacional para consultas pediátricas

Cristo, Lílian Meire de Oliveira de 30 April 2014 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014. / Submitted by Larissa Stefane Vieira Rodrigues (larissarodrigues@bce.unb.br) on 2014-10-17T19:04:42Z No. of bitstreams: 1 2014_LílianMeireDeOliveiraDeCristo.pdf: 1456153 bytes, checksum: 4e9ce835b00cdab6400518699aa1fe06 (MD5) / Approved for entry into archive by Tania Milca Carvalho Malheiros(tania@bce.unb.br) on 2014-10-20T11:07:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_LílianMeireDeOliveiraDeCristo.pdf: 1456153 bytes, checksum: 4e9ce835b00cdab6400518699aa1fe06 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-10-20T11:07:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_LílianMeireDeOliveiraDeCristo.pdf: 1456153 bytes, checksum: 4e9ce835b00cdab6400518699aa1fe06 (MD5) / A elaboração de instrumentos capazes de avaliar interações em saúde tem sido fundamental para a formulação de treinamentos e estratégias para a melhoria dos serviços de saúde. Entretanto, verifica-se a escassez de instrumentos formulados para avaliação de tríades, isto é, médico, paciente e acompanhante. Diante disso, essa tese elaborou e avaliou um Sistema de Análise Interacional para Tríades (SAIT) e adaptou um modelo teórico de comunicação em saúde da criança. Para atingir esse objetivo foram desenvolvidos três estudos. No Estudo 1, o SAIT foi elaborado e, posteriormente, avaliado por dois especialistas e cinco juízes. O SAIT avalia comportamentos verbais e não verbais relacionados a três aspectos que influenciam a comunicação: instrumentais, socioemocionais e contextuais. Esses aspectos são avaliados nos três momentos da consulta: 1) acolhimento e investigação da queixa; 2) exame físico e 3) formulação do diagnóstico e elaboração do plano terapêutico. No Estudo 2, esse sistema foi testado em duas consultas gravadas (uma no centro de saúde e outra no hospital), aferindo-se a sua validade e precisão para analisar consultas filmadas. As evidências de validade foram obtidas comparando os registros de quatro avaliadores (preditores) com a avaliação da pesquisadora (critério) - a partir da análise do coeficiente Kappa, comparando os acordos em relação à ocorrência ou não dos comportamentos listados no SAIT. Em oito comparações, foram encontrados seis estatisticamente significativas, sendo dois acordos justos, três acordos substanciais e uma concordância quase perfeita entre os avaliadores. As evidências de precisão foram obtidas por meio da comparação dos registros de frequência das interações e dos comportamentos, a partir do teste nãoparamétrico Kruskal-Wallis. Conforme esperado, os resultados sugerem que, nas duas consultas, não houve diferenças significativas entre os quatro avaliadores no que tange aos registros das interações entre os participantes. No centro de saúde, ocorreram diferenças estatisticamente significativas em apenas quatro comportamentos (três no 1º momento e um no 3º momento) e no hospital, nenhuma diferença significativa foi encontrada. No Estudo 3 elaborou-se uma versão reduzida do SAIT, possibilitando sua utilização posterior em observações no próprio contexto de atendimento. Sua validade (análise de componentes principais) e precisão (consistência interna – Alfa de Cronbach e Lambda de Guttman) foram mais uma vez investigadas. Participaram 316 pessoas (140 pacientes, 141 acompanhantes e 35 pediatras) que responderam um questionário em que avaliavam cada comportamento do SAIT em uma escala tipo Likert (variando de 1 – não é importante – até 5 – muito importante). A análise de componentes principais indicou a existência de cinco componentes no SAIT e, em sua versão reduzida, as cargas fatoriais desses componentes foram acima de 0,46: aspectos instrumentais (8 itens, _ = 0,82), socioemocionais (8 itens, _ = 0,70), estrutura da consulta (3 itens, _ = 0,74), incentivo à participação (3 itens, _ = 0,75) e contexto do serviço de saúde (5 itens, _ = 0,69). A precisão das medidas foi avaliada como aceitável (_ acima de 0,60) ou com alta confiabilidade (_ acima de 0,80). Os resultados reforçam a validade e precisão do SAIT. A partir desses estudos foi proposta uma adaptação do modelo teórico de comunicação em saúde, utilizado na fundamentação teórica do SAIT, para um modelo de comunicação em saúde da criança, com especificidades para esse contexto. Recomendações éticas e práticas, assim como as possibilidades de uso e intervenção utilizando o SAIT são sugeridas. Espera-se que com o sistema elaborado e o modelo teórico finalizado, seja possível oferecer mais conhecimentos nessa área e melhorar a qualidade dos serviços de atendimento ao público pediátrico. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The development of instruments capable of assessing interactions in health care settings has been fundamental in the establishment training programs and strategies towards improving the delivery of health care services. However, there are scarce instruments that assess triads formed by doctor, patient and caregivers in such interactions. Therefore, this thesis developed and evaluated a System of Interactional Analysis for Triads (SAIT). To achieve its purpose, three studies were developed. In Study 1, the SAIT was prepared and subsequently evaluated by two experts and five judges. SAIT assesses verbal and nonverbal behaviors related to three aspects that influence communication: instrumental, socioemotional and contextual. These aspects are evaluated in three stages of consultation: 1) receiving and investigating complaints; 2) physical examination and 3) formulation of diagnosis and setting a treatment plan. In Study 2, the system was tested in two saved queries (one at a health center and another in a hospital), verifying validity and reliability for analyzing videotaped consultations. Evidence of validity was obtained by comparing the records of four evaluators (predictors) with the researcher's assessment (criteria). Coefficient of Kappa was used to compare the interrater agreements on the occurrence or not of the behaviors listed in the SAIT. In eight comparisons, six were found to be statistically significant, two showed fair agreement, three substantial agreement and an almost perfect agreement amongst evaluators. Evidence of reliability was obtained by comparing the records of interactions and behaviors from the Kruskal-Wallis nonparametric test. As expected, results suggest that, in both visits, there were no significant differences among the four evaluators in relation to records of interactions between participants. At the health center, only four behaviors presented statistically significant differences (three in a first moment and one in a third) and in the hospital, no significant difference was found. In Study 3 a reduced version of SAIT was elaborated, allowing its use in subsequent on site observations, such as context of consultations. Its validity (principal component analysis) and reliability (internal consistency - Cronbach's alpha and Guttman Lambda) were once again investigated. Participants totaled 316 people (140 patients, 141 caregivers and 35 pediatricians) who answered a questionnaire that evaluated each behavior in the SAIT on a Likert scale (ranging from 1 - not important - to 5 - very important). The principal component analysis indicated the existence of five components in the SAIT and, in its reduced version, the factor loadings of these components were above 0,46: instrumental behaviour (8 items, _ = 0,82), socioemotional aspects (8 items, _ = 0,70), structure of medical consultation (3 itens, _ = 0,74), encouraging participation (3 items, _ = 0,75) and context of the health service (5 items, _ = 0,69). Reliability of these measures was considered acceptable (_ above 0,60) or with high reliability (_ above 0,80). The results reinforce the validity and reliability of the SAIT. From these studies it was proposed an adaptation of the theoretical model of health communication, used in the theoretical foundation of the SAIT, to assess interactions with children. The theoretical model was adapted to become a model of health communication for children, with specific characteristics that fit into such context. Ethical and practical recommendations, as well as the range of the use and intervention using the SAIT are therefore suggested. It is expected that with the elaborate system and finalized theoretical model, it be possible to provide more knowledge in this area and improve the quality of service delivery to pediatric care.
3

Proposta de pré-consulta comportamental : análise da comunicação médico-cuidador-paciente em onco-hematologia pediátrica

Kohlsdorf, Marina 23 November 2012 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2012. / Submitted by Elna Araújo (elna@bce.unb.br) on 2013-03-05T00:01:01Z No. of bitstreams: 1 2012_MarinaKohlsdorf.pdf: 2686874 bytes, checksum: a6c4bd6fb46967a5e59f4f2235cb6ae8 (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2013-03-05T13:51:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_MarinaKohlsdorf.pdf: 2686874 bytes, checksum: a6c4bd6fb46967a5e59f4f2235cb6ae8 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-03-05T13:51:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_MarinaKohlsdorf.pdf: 2686874 bytes, checksum: a6c4bd6fb46967a5e59f4f2235cb6ae8 (MD5) / A ocorrência do câncer infantil representa um período crítico caracterizado por incertezas sobre a resposta clínica ao tratamento, exigências de cuidados à criança, mudanças na dinâmica e rotina familiares, procedimentos médicos invasivos repetidos e efeitos colaterais da terapia antineoplásica. A literatura em Psicologia Pediátrica tem focalizado os processos de comunicação no atendimento a crianças e seus cuidadores como um aspecto moderador da adaptação ao tratamento de doenças crônicas como o câncer, contudo há escassez de pesquisas sistemáticas sobre intervenções que possam tornar esta interação comunicativa mais eficiente. O objetivo deste estudo consistiu em analisar a influência de um procedimento de pré-consulta comportamental sobre as relações funcionais estabelecidas na comunicação em atendimentos onco-hematológicos pediátricos. Participaram deste trabalho três médicos onco-hematologistas pediátricos e 44 díades paciente-cuidador, cujas consultas foram observadas presencialmente e gravadas em áudio. A partir das proposições metodológicas do delineamento de sujeito como próprio controle, dois médicos foram acompanhados em três etapas: (a) Linha de Base 1; (b) Fase de Intervenção com uso do procedimento de pré-consulta comportamental; e (c) Linha de Base 2 com suspensão do protocolo. Um médico foi acompanhado apenas nas duas fases iniciais do estudo. Os resultados apresentam associações funcionais entre o uso da pré-consulta e o aumento de orientações a crianças e cuidadores. Um médico apresentou ampliação em padrões comportamentais relacionados a fornecer suporte social e abordar dúvidas das díades, com permanência desta categoria em Linha de Base 2. O procedimento promoveu a abrangência pelos médicos de temas que geralmente não são incluídos nas consultas. O protocolo de préconsulta comportamental possibilitou mudanças na comunicação orientadas por preferências individuais de crianças e cuidadores, além de promover a inclusão do paciente na interação. Destaca-se a relevância de estudos sistemáticos relativos a intervenções sobre a comunicação em consultas pediátricas que possam contribuir para a diminuição de custos comportamentais associados ao tratamento. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The childhood cancer scenario represents a critical period characterized by uncertainty about the clinical response to treatment, child care requirements, changes in family dynamics and routine, repeated invasive medical procedures and antineoplasic therapy side effects. Pediatric Psychology literature has been focusing on communication between caregivers, health care professionals and children during consultations as a moderating aspect of the adaptation to the treatment of chronic diseases like cancer. However, there is a lack of systematic research on interventions that can make this communicative interaction more efficient. The objective of this study was to analyze the influence of a behavioral pre-consultation procedure on functional relationships established in communication in pediatric onco-hematology consultations. Three pediatric oncohematology physicians and 44 patient-caregiver dyads participated in this work, whose consultations were observed and audio recorded. Under a within subject design, two doctors were followed in three phases: (a) Baseline 1; (b) Intervention Phase using behavioral pre-consultation procedure; and (c) Baseline 2 with protocol suspension. One of the physicians was observed only in the two initial phases of the study. Results show functional associations between the use of pre-consultation and better guidance for children and caregivers. One of the doctors showed expansion in behavioral patterns related to providing social support and addressing concerns of parents and caregivers, with the relative permanence of this category in Baseline 2. The procedure promoted doctors' approaching to topics that are not usually included in consultations. The behavioral preconsultation protocol allowed not only changes in communication oriented by children's and caregivers' individual preferences but also the inclusion of the patient in the interaction. It is important to highlight the systematic studies concerning interventions on communication in pediatric consultations that may contribute to the reduction of behavioral costs associated to the treatment.
4

A medicina baseada em evidências na perspectiva da educação médica continuada

Saraiva-Pinheiro, João Carlos 12 July 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação e Documentação, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, 2012 . / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2012-11-07T15:21:50Z No. of bitstreams: 1 2012_JoaoCarlosSaraivaPinheiro.pdf: 1367956 bytes, checksum: d9bc47453ebb4e2ca7b038a4d6c40c42 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2012-11-08T10:03:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_JoaoCarlosSaraivaPinheiro.pdf: 1367956 bytes, checksum: d9bc47453ebb4e2ca7b038a4d6c40c42 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-11-08T10:03:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_JoaoCarlosSaraivaPinheiro.pdf: 1367956 bytes, checksum: d9bc47453ebb4e2ca7b038a4d6c40c42 (MD5) / Esta dissertação examina a aceitação da Medicina Baseada em Evidências (MBE), por profissionais envolvidos com sua divulgação ou aplicação, como estratégia para Educação Médica Continuada. Examina ainda se a mediação por um bibliotecário ou outro profissional da informação seria aceita no processo da busca bibliográfica, base da MBE. Primeiramente foi empreendida Revisão de Literatura referente aos temas Medicina Baseada em Evidências e Educação (Educação Continuada e Educação Corporativa). Após essa etapa, a opinião de especialistas das áreas de Medicina e Biblioteconomia foi buscada por meio de entrevistas. Foram selecionados sete especialistas, e a escolha obedeceu ao critério da conveniência, especificamente experiência e atuação profissional em relação à MBE: dois médicos de um mesmo hospital, um ligado à área de ensino da instituição, outro, médico de família, com atuação na ponta, mais ligado ao serviço e às necessidades dos pacientes; duas bibliotecárias, uma da área de informação de um hospital de referência em tratamentos de reabilitação, a segunda profissional é responsável pela biblioteca do órgão regulador do exercício de Medicina; um representante do Governo, responsável pela proposição de políticas públicas de assistência à Saúde; o representante do órgão fiscalizador do ético-profissional da Medicina; um representante de uma sociedade médica de especialidade, cuja responsabilidade é fornecer mecanismos de atualização médica e acreditação do diploma de especialista, com amparo no marco regulatório vigente no país à época desta pesquisa, expedido pelo Conselho Federal de Medicina e pela Associação Médica Brasileira. Uma cadeia de valor inspirada no modelo de Porter foi desenvolvida, na qual os elementos importantes para a questão de pesquisa foram posicionados, com o objetivo de orientar a pesquisa e a busca pela visão de cada um em relação à MBE. A entrevista fez uso de tópicos guias. Os resultados foram analisados pela técnica de Análise de Conteúdo, e apontam para aceitação, pelo menos em tese, da MBE, mas também para as dificuldades de sua aplicação na prática. A mediação do bibliotecário não parece muito clara para parte dos respondentes, principalmente para aqueles que atuam diretamente ligados ao serviço. Identificou-se também que no Brasil a forma adotada para atualização de profissionais médicos tem sido a Educação Corporativa, provida pelas sociedades de especialidades. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation examines the acceptance of Evidence-Based Medicine (EBM), by professionals involved in its disclosure or application, as a strategy for the Continuing Medical Education. It examines whether the mediation by a librarian or any other information professional would be accepted into the bibliographic search process, which is the basis of EBM. Firstly, a review of the literature concerning Evidence-Based Medicine and Education (Continuing Education and Corporate Education) has been made. After that, the opinion of experts from the fields of Medicine and Librarianship was sought through interviews. Seven experts were selected, and the choice of these professionals was based on convenience, specifically on their experience and professional acting in relation to EMB: two physicians from the same hospital, one involved in the institution's teaching area, and the other, a family doctor, with state-of-the-art performance, more involved in the service and the needs of patients; two librarians, one from the information area of a hospital specialized in rehabilitation treatments, the second one is responsible for the library of a regulatory body of the medical profession; a Government representative, responsible for making public policy proposals regarding health care; a representative of the supervisory body of the ethical/professional aspects of the medical profession; a representative of a specialized medical society, whose responsibility is to provide mechanisms of medical practice update and accreditation of the diploma of specialist, based on the regulatory framework in the country at the time of this survey, issued by the Federal Council of Medicine and by the Brazilian Medical Association. The important elements for the research were positioned in a value chain inspired by the Porter model, with the objective of guiding the research and getting the point of view of each participant in relation to EBM. The interviews were made with the use of guiding topics. The results were analyzed through the technique of Content Analysis, and they point to the acceptance, at least in theory, of EMB, and also to the difficulties of its practical application. The mediation of a librarian does not seem very clear to the interviewees, mainly to those who work directly within the service. It was also identified that in Brazil the model adopted for upgrading medical professionals has been the Corporate Education, provided by specialty societies. ______________________________________________________________________________ RESUME / Cette dissertation étudie l'acceptation de la médecine fondée sur les preuves comme une stratégie de formation médicale continue, par les professionnels impliqués à leur divulgation à leur application. Et aussi si la médiation par un bibliothécaire ou par d‟autre professionnel d'information serait acceptée dans le processus de recherche bibliographique, la base de l‟ EBM. Tout d'abord il a été entrepris un examen de la littérature concernant les thèmes de médecine fondée sur les preuves et l'éducation (l'éducation continue et l‟éducation corporative). Après cette étape, l'avis des experts dans les domaines de la médecine et la bibliothéconomie a été demandé par des entrevues. Sept experts ont été sélectionnés, et le choix est suivi le critère de convenance, spécifiquement expérience et action professionnelle en ce qui concerne la médecine fondée sur les preuves: deux médecins du même hôpital, l‟un concerné par l'enseignement dans l‟institution, l‟autre, médecin de famille, agissant sur la pointe, plus connectée au service de la santé et aux besoins des patients; deux bibliothécaires, l‟un qui travaille au secteur d'information d'un hôpital en réference aux traitements de réhabilitation, le deuxième professionnel est responsable de la bibliothèque de l‟instituition en charge de réglementation de la médecine du pays; un représentant du gouvernement, responsable de propositions de politiques vers la santé publique; le president de l‟instituition en charge de réglementation de la médecine et de surveillance de l'éthique médicale professionnelle; un représentant d'une société médicale spécialisée, dont la responsabilité est de fournir des médecins et des mécanismes de mise à jour d'accréditation du diplôme de médecin spécialiste, dans le cadre réglementaire du pays au moment de cette enquête, émis par le Conseil fédéral de la médecine et par l'Association médicale brésilienne. Une chaîne de valeur basée sur le modèle de Porter a été élaborée, dans lequel les éléments importants de la question de recherche ont été placés, dans le but de guider cette étude dans un point de vue de chacun en ce qui concerne la médecine fondée sur les preuves. L'entrevue utilisé des topiques d‟aides pour poser des questions. Les résultats ont été étudiés par la technique d'analyse de contenu et ils montrentt l'acceptation, en théorie, de médecine fondées sur les preuves, mais aussi les difficultés de son application dans la pratique. La médiation d'un bibliothécaire ne semble pas très claire pour la partie des répondants, surtout à ceux qui travaillent directement liés au service. Cette étude a montré que Brésil a adopté l‟éducation corporative pour l‟actualisation des professionnels de la santé, fournie par des sociétés spécialisées.
5

Comunicação pediatra, paciente e acompanhante : uma análise comparativa entre níveis assistenciais

Pinto, Lílian Meire de Oliveira 03 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2010. / Submitted by Luanna Maia (luanna@bce.unb.br) on 2011-06-02T13:42:42Z No. of bitstreams: 1 2010_LilianMeiredeOliveiraPinto.pdf: 1341376 bytes, checksum: c505237a377bb0e5ff9e3b68517eabdb (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2011-06-02T13:43:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_LilianMeiredeOliveiraPinto.pdf: 1341376 bytes, checksum: c505237a377bb0e5ff9e3b68517eabdb (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-02T13:43:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_LilianMeiredeOliveiraPinto.pdf: 1341376 bytes, checksum: c505237a377bb0e5ff9e3b68517eabdb (MD5) / Uma comunicação efetiva tem sido considerada importante para a adesão ao tratamento, satisfação com o atendimento e redução de custos em saúde. No Brasil, os estudos sobre esta temática são recentes e escassos, principalmente no contexto pediátrico. Assim, a presente investigação focalizou a comunicação, durante a consulta, entre pediatra, paciente e acompanhante (tríade) em dois níveis de assistência: primária (centro de saúde - CS) e terciária (hospital). Especificamente, buscou-se descrever, analisar e comparar: 1) comportamentos verbais e não-verbais manifestados na consulta; 2) expectativas e percepções sobre a consulta e a comunicação; e 3) fatores facilitadores e dificultadores da comunicação durante a consulta. Participaram da pesquisa autorizada por comitê de ética reconhecido: a) 12 crianças entre sete e 11 anos de idade (média=8,92 anos, DP=1,51), estudantes do ensino fundamental e sem doenças graves; b) 12 acompanhantes (idade média=32,2, DP=7,9; número médio de filhos=3,1, DP=1,7; cursando o ensino fundamental ou médio), sendo nove mães, uma madrasta, um pai e um irmão e c) oito pediatras (idade média=47,6 anos, DP=4,5; tempo médio de formação=23,1 anos, DP=4,5; tempo médio de trabalho na instituição=11 anos, DP=9,5), sendo que quatro atenderam duas crianças e quatro atenderam um paciente. Doze consultas foram registradas por meio da aplicação de um protocolo de observação e de gravações em áudio e vídeo. Estes dados foram categorizados e procedeu-se à análise por freqüência dos comportamentos definidos. Também foram conduzidas entrevistas semi-estruturadas com cada membro da tríade. Os relatos foram gravados em áudio, transcritos e submetidos à análise de conteúdo temática. Os resultados indicaram que o tempo de consulta variou entre 5,9 e 25,8 minutos (média=14,15, DP=7,7; mediana=13,4). Dois subsistemas de análise interacional da comunicação foram desenvolvidos: finalidade dos conteúdos comunicacionais e recursos da comunicação. No subsistema um, os comportamentos relacionados ao incentivo à participação, incentivo à interação e comunicar informações foram mais frequentes no CS do que no hospital. A diferença entre os níveis assistenciais foi mais acentuada no que tange a comunicar informações e a interação das tríades tende a ser maior nas consultas do CS, assim como a participação da criança. No subsistema dois, os comportamentos facilitadores e dificultadores da comunicação foram mais frequentes no CS. As entrevistas evidenciaram que os pacientes do CS se recordaram mais das indicações terapêuticas e verbalizaram ter compreendido melhor o que foi informado. Os pacientes do hospital se lembraram mais do momento do exame clínico e a maioria relatou não ter entendido as informações repassadas. Os acompanhantes das duas instituições comentaram que: compreenderam as orientações; uma boa comunicação por parte do médico contribui para a qualidade da consulta; e percebem que são melhor atendidos na atual instituição. As pediatras do CS afirmaram fazer mais consultas com ênfase na promoção de saúde e no acolhimento e, no hospital, relataram que se focam mais nos exames clínicos. As profissionais dos dois níveis consideraram que facilitadores/dificultadores da consulta se relacionam mais aos comportamentos dos pacientes e acompanhantes. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / An effective communication has been considered of great importance for the adhesion to treatments, satisfaction with the service provided, and cost reduction in health care services. In Brazil, studies on this area are recent and scarce, principally in the pediatric context. Thus, the present investigation focused on the communication, during the consultation, between pediatrician-patient-companion triads at two levels of assistance: primary (health centre - CS) and tertiary (hospital). More specifically, it was sought to describe, analyze and compare: 1) verbal and non-verbal behaviors shown in the consultation; 2) expectations and perceptions of the consultation and communication; and 3) facilitative and limiting factors for communication during the consultation. The following took part in the research authorized by the ethics committee: a) 12 children aged between 7 and 11 years old (average = 8.92 years old, SD=1.51), all students of primary school and without serious illnesses; b) 12 companions (average age = 32.2, SD = 7.9; average number of children = 3.1, SD = 1.7; students of primary or high school), being nine mothers, a stepmother, a father and a brother; and c) 8 pediatricians (average age = 47.6 years old, SD = 4.5; average work experience = 23.1 years, SD = 4.5; average years of service within the institution = 11 years, SD = 9.5), in which four consulted two children and four consulted one patient. Twelve consultations were recorded by means of the application of an observation protocol as well as audio and video recordings. This data was categorized and an analysis by frequency of defined behavior was carried out. Semistructured interviews were also made with each member of the triad. Their statements were recorded in audio, transcribed and submitted to thematic content analysis. The results indicated that the consultation time varied between 5.9 and 25.8 minutes (average = 14.15, SD = 7.7; mean = 13.4). Two interactional analysis subsystems of communication were developed: finality of communicational contents and communication resources. In the first subsystem, the behaviors related to the encouragement to participation, encouragement to interaction and communicating information were more frequent at the CS than at the hospital. The difference between the levels of assistance was more accentuated in what concerns communicating information, and the interaction between the triads, as well as the participation of the child, tend to be higher in the consultations at the CS. In the second subsystem, the facilitative and limiting behaviors for communication were more frequent at the CS. The interviews pointed out that the patients at the CS remembered more the therapeutic prescriptions and stated having better understood the information given. The patients at the hospital remembered more the moment of the clinical exam and the majority stated not having understood the information prescribed. The companions of both institutions commented that they: understood the orientations; think that good communication on the part of doctors contributes towards consultation quality; and perceive they are better treated at the present institution. The pediatricians at the CS stated that they do more consultations with emphasis in health promotion and good service, whereas at the hospital they stated that the focus is more on the clinical exams. The professionals at both levels consider that facilitative/limiting factors for the consultation are related more to the behavior of the patients and companions.
6

A prática pedagógica na formação dos profissionais de saúde : a dimensão humana / Suely Teresinha Schmidt Passos de Amorim.

Amorim, Suely Teresinha Schmidt Passos de January 1998 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 1998. / Bibliografia: p. [138]-144 / Este estudo trata da influência da prática pedagógica num paradigma cartesiano na formação de profissionais da área de saúde - pediatras e nutricionistas -, e a contribuição desta na sua atuação, especialmente, em relação à Síndrome de Down. A metodologia / This study is about the preparation of professionais in the health area - pediatrics and nutritionists - and the influence the pedagogical practice based on the Cartesian paradigm and its contribution to their daily practices, especially in relation to Do
7

Más notícias

Massignani, Lucila Rosa Matte January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação em Psicologia. / Made available in DSpace on 2012-10-23T10:23:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 245173.pdf: 1033581 bytes, checksum: ecc7e7a78868296d80053bcb03af7643 (MD5) / A partir da literatura médica e psicológica, constatou-se que comunicar más notícias ao paciente é uma tarefa considerada difícil pelos médicos, principalmente quando este é menor de idade. Deste modo, esta pesquisa objetivou caracterizar o processo de comunicação de más notícias do médico que atende crianças e adolescentes hospitalizados. Mostrou-se importante o estudo desta temática uma vez que a forma como ocorre a comunicação de más notícias influencia no processo de saúde-doença e, especificamente, na auto-estima, na relação entre médico e paciente, no desenvolvimento da criança e do adolescente e, sobretudo, na adesão ao tratamento. Este estudo foi baseado na teoria bioecológica do desenvolvimento humano e se caracterizou como uma pesquisa quali-quantitativa de caráter descritivo, realizada em duas instituições: um hospital pediátrico e uma unidade pediátrica de hospital geral. Na primeira etapa da coleta de dados, a pesquisa teve, com a aplicação de questionário misto, a participação de 33 profissionais, sendo 13 médicos e 20 residentes. Na segunda etapa, realizou-se entrevista semi-estruturada com 18 pediatras, os quais também haviam respondido o questionário inicial, sendo 7 médicos e 11 residentes. A análise dos questionários foi realizada com o auxílio do programa estatístico SPSS, para realização do cálculo de freqüência e porcentagem. A entrevista e a questão aberta do questionário foram analisadas por meio da técnica de análise de conteúdo do tipo categorial-temática. Para a análise das entrevistas foram construídos quatro núcleos temáticos (Estratégias, Recursos, Facilidades e dificuldades, e Multidisciplinaridade) e 30 categorias, que refletiram o processo comunicacional percebido pelos participantes. Concluiu-se que a comunicação de más notícias é uma tarefa difícil de ser realizada devido à falta de preparo, sobretudo acadêmico, para lidar com os aspectos subjetivos que envolvem esse processo, como o sofrimento que mobiliza no profissional e as reações do paciente. A comunicação costuma ser evitada ou pouco realizada quanto maior for a magnitude da má notícia. Assim, os médicos não costumam comunicar más notícias consideradas 'piores' à criança e ao adolescente. Contudo, informações percebidas como 'melhores' são fornecidas ao paciente, sendo estas, em geral, mencionadas de maneira sincera, acolhedora, compreensível e gradual. Apesar de ainda imperar o modelo comunicacional que não inclui a criança no seu processo de adoecimento, acredita-se que isso está em processo de mudança.
8

Adaptação do código Geant4 para conversão de imagens DICOM em phantom virtual

Silva, Fabrício Loreni da 01 April 2013 (has links)
CAPES / Este trabalho apresenta a adaptação do código Geant4 para conversão de imagens DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine) de crânio, obtidas em tomografia convencional (CT), em um phantom antropomórfico virtual. O trabalho foi baseado no exemplo médico denominado “Código Dicom”, disponibilizado pelos desenvolvedores do código Geant4. Durante a execução do trabalho foram feitas reestruturações no exemplo “Código Dicom” para a conversão direta de imagens tomográficas em um phantom virtual. Foram retirados do código todos os passos referentes aos eventos físicos nucleares. Foi reformulado o arquivo DicomHandler.cc para não realizar a compressão dos pixels da imagem de CT. Em seguida foi realizada a conversão direta de imagens tomográficas, de um phantom físico de polietileno (PEAD) com núcleo central de acrílico e de um crânio real humano, em phantoms virtuais para o código Geant4. Os resultados demonstraram que com este código é possível a reconstrução de áreas anatômicas com geometrias complexas, partindo do uso de imagens tomográficas reais. / This work presents the adaptation of the Geant4 code for converting DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine) images of a skull, obtained in conventional tomography (CT), into a virtual anthropomorphic phantom. The work was based on the medical example named "Dicom Code" provided by the developers of the code Geant4. During the execution, restructurings using the "Dicom Code" example were made to achieve the direct conversion of tomographic images into a virtual phantom. All the steps referring to nuclear physical events were removed. The file DicomHandler.cc was reformulated in order to avoid the pixels compression of the CT image. The CT images of a physical polyethylene (PEAD) phantom with acrylic core and a real human skull were then converted into virtual phantoms for the code Geant4. The results showed that with this code, it may be possible the reconstruction of anatomical areas with complex geometries, based on the use of real tomographic images.
9

Adaptação do código Geant4 para conversão de imagens DICOM em phantom virtual

Silva, Fabrício Loreni da 01 April 2013 (has links)
CAPES / Este trabalho apresenta a adaptação do código Geant4 para conversão de imagens DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine) de crânio, obtidas em tomografia convencional (CT), em um phantom antropomórfico virtual. O trabalho foi baseado no exemplo médico denominado “Código Dicom”, disponibilizado pelos desenvolvedores do código Geant4. Durante a execução do trabalho foram feitas reestruturações no exemplo “Código Dicom” para a conversão direta de imagens tomográficas em um phantom virtual. Foram retirados do código todos os passos referentes aos eventos físicos nucleares. Foi reformulado o arquivo DicomHandler.cc para não realizar a compressão dos pixels da imagem de CT. Em seguida foi realizada a conversão direta de imagens tomográficas, de um phantom físico de polietileno (PEAD) com núcleo central de acrílico e de um crânio real humano, em phantoms virtuais para o código Geant4. Os resultados demonstraram que com este código é possível a reconstrução de áreas anatômicas com geometrias complexas, partindo do uso de imagens tomográficas reais. / This work presents the adaptation of the Geant4 code for converting DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine) images of a skull, obtained in conventional tomography (CT), into a virtual anthropomorphic phantom. The work was based on the medical example named "Dicom Code" provided by the developers of the code Geant4. During the execution, restructurings using the "Dicom Code" example were made to achieve the direct conversion of tomographic images into a virtual phantom. All the steps referring to nuclear physical events were removed. The file DicomHandler.cc was reformulated in order to avoid the pixels compression of the CT image. The CT images of a physical polyethylene (PEAD) phantom with acrylic core and a real human skull were then converted into virtual phantoms for the code Geant4. The results showed that with this code, it may be possible the reconstruction of anatomical areas with complex geometries, based on the use of real tomographic images.

Page generated in 0.1855 seconds