• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 91
  • 16
  • Tagged with
  • 111
  • 37
  • 30
  • 26
  • 24
  • 12
  • 11
  • 10
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Investigação sobre associação entre ácaros da poeira, atopia, manifestações alérgicas e infecções intestinais helmínticas

Jesus, Joilson Ramos January 2005 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandarego@gmail.com) on 2016-07-15T15:12:57Z No. of bitstreams: 1 Tese_ICS_ Joilson Ramos Jesus.pdf: 771756 bytes, checksum: 335a332c3f7061ae4855d322ed1bf916 (MD5) / Approved for entry into archive by Delba Rosa (delba@ufba.br) on 2016-09-02T12:24:21Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_ICS_ Joilson Ramos Jesus.pdf: 771756 bytes, checksum: 335a332c3f7061ae4855d322ed1bf916 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-02T12:24:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_ICS_ Joilson Ramos Jesus.pdf: 771756 bytes, checksum: 335a332c3f7061ae4855d322ed1bf916 (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB); ALERGOFAR – Farmácia de Alergia e Cosméticos LTDA, Rio de Janeiro; Programa de Pós Graduação em Imunologia da Universidade Federal da Bahia PPGIm- UFBA) / O papel de ácaros da poeira na determinação da forma clínica de alergia não tem sido muito estudado. Muitos relatos da literatura mostram uma associação negativa entre infecções por helmintos e alergia, entretanto estes resultados ainda são controversos. Neste estudo objetivou-se estudar os papéis do Blomia tropicalis e do Dermatophagoides pteronyssinus como agentes de atopia e alergia e possíveis associações entre atopia, alergia e helmintíases, em indivíduos de uma população de classe socioeconômica baixa, de Salvador-BA. O inquérito foi realizado utilizando questionário fase I do ISAAC. Dentre os 513 indivíduos entrevistados durante visitas domiciliares, 300 compareceram voluntariamente ao ambulatório implementado no bairro e foram submetidos ao teste cutâneo (TC) para aeroalérgenos e punção de sangue para hemograma e ELISA para detecção de IgG4 anti- Ascaris lumbricoides e IgE anti-B. tropicalis. Amostras de fezes foram coletadas para exames parasitológicos. Altas prevalências de sintomas de doenças alérgicas (asma e rinite) foram encontradas nesta população. A prevalência de reatividade ao TC para um ou mais dos alérgenos testados foi de 31,4%, sendo o B. tropicalis o aeroalérgeno mais freqüentemente encontrado (15,9%), seguido por D. pteronyssinus (12,1%) e Periplaneta americana (7,9%). IgE anti-B. tropicalis foi detectada em 40,9% dos indivíduos. Níveis de eosinófilos acima de 4% e 10% foram verificados em 78,1% e 36,2% da população do estudo respectivamente, sem, contudo se associar com alergia e atopia. Sintomas de asma associaram-se diretamente com TC positivo para D. pteronyssinus e sintomas de asma e rinite recente associaram-se com TC positivo para alérgenos de B. tropicalis. A reatividade ao teste cutâneo para B. tropicalis foi associada positivamente com a presença de IgE anti-B. tropicalis porém a correlação não foi perfeita. Utilizando estes dois marcadores de atopia, foram identificados quatro subgrupos de indivíduos nesta população e, através de “Western-blot” para detecção de IgE anti-B. tropicalis, verificou-se que apenas os dois subgrupos que apresentavam IgE no ELISA eram também positivos no “Western-blot”. A maioria das bandas detectadas nos dois grupos foram similares, porém o grupo com TC positivo reconheceu mais três bandas ausentes nos soros do grupo com TC negativo. Helmintíase intestinal ocorreu em 34,9% dos indivíduos, sendo A. lumbricoides, Trichuris trichiura e ancilostomídeos os helmintos mais prevalentes. Taxas de eosinófilos > 10% associaram-se diretamente com a presença de algum helminto intestinal, de A. lumbricoides e de Trichuris trichiura. Apenas 15,5% dos indivíduos desta população apresentaram carga parasitária elevada para A. lumbricoides. Taxas de eosinófilos >10% ocorreram em 36,2% da população estudada e não estavam associadas á sintomas ou teste cutâneo com aeroalérgenos, porém associaram-se positivamente com a presença de qualquer helminto, A. lumbricoides e T. trichiura. A presença dos marcadores de parasitoses (opg > 2600; presença de IgG4 anti-Ascaris e eosinófilos >10%) associou-se inversamente com positividade ao TC para B. tropicalis e á IgE anti-B. tropicalis (TCB+ IgE+), porém associou-se diretamente com a ausência de reatividade ao TC e presença de IgE-B. tropicalis (TCB+ IgE-). Os dados deste estudo vão de encontro a estudos anteriores feitos em Salvador que encontraram o D. pteronyssinus como o alérgeno mais importante e corroboram estudos anteriores mostrando que B. tropicalis é um dos principais aeroalérgenos das regiões tropicais. Na população estudada, a IgE sérica específica para B. tropicalis não traduziu o estado atópico. A diminuição de reatividade ao TC para D. pteronyssinus e para B. tropicalis na presença de infecções helmínticas, indica um provável efeito imunomodulador destes parasitos sobre as reações alérgicas.
22

Avaliação da etiologia das infecções enteroparasitárias em diferentes grupos pediátricos e genotipagem de isolados de Giardia duodenalis

Silva, Renata Kelly Novais Rodrigues 09 October 2013 (has links)
Submitted by Pós graduação Farmácia (ppgfar@ufba.br) on 2017-05-30T20:09:49Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_Renata Kelly N R Silva.pdf: 1992158 bytes, checksum: 31b040d0efc44acc04e5946c258375e9 (MD5) / Approved for entry into archive by Patricia Barroso (pbarroso@ufba.br) on 2017-06-01T17:34:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_Renata Kelly N R Silva.pdf: 1992158 bytes, checksum: 31b040d0efc44acc04e5946c258375e9 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-01T17:34:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_Renata Kelly N R Silva.pdf: 1992158 bytes, checksum: 31b040d0efc44acc04e5946c258375e9 (MD5) / CNPq / FAPESB / A infecção por parasitos ocorre com maior frequência na população infantil e pode evoluir com gravidade em pacientes com alterações no sistema imunológico, como por exemplo, aqueles com desnutrição ou câncer. A Giardia duodenalis é o parasito mais frequente em crianças, causando infecções intestinais que variam de assintomáticas à presença de diarreia aguda ou crônica, sendo imprescindível que seu diagnóstico seja realizado corretamente. Entretanto, as técnicas diagnósticas mais sensíveis, também são as mais caras, sendo necessária uma análise mais detalhada do custo-benefício de sua utilização na rotina clínica. Além do diagnóstico de rotina, a caracterização molecular da Giardia contribui para um melhor entendimento da taxonomia, epidemiologia, potencial zoonótico de transmissão e associação entre o quadro clínico e um determinado genótipo (A H). Este estudo teve como objetivo avaliar a etiologia das infecções enteroparasitárias em diversos grupos pediátricos, utilizando diferentes técnicas de diagnóstico, e caracterizar os genótipos de Giardia duodenalis isolados de crianças de creche. Foram coletadas amostras fecais de 824 crianças: 70 de pacientes oncológicos, 110 internadas com desnutrição energéticoprotéica grave, 151 internadas devido à doença diarreica e 493 saudáveis atendidas em creches. As amostras foram submetidas às seguintes técnicas de diagnóstico: a) exame direto; b) Baermann-Moraes; c) cultura de fezes em placas de agar; d) Faust; e) sedimentação por centrifugação; g) coloração Ziehl-Nielsen modificado e h) pesquisa de coproantígenos de Cryptosporidium sp., Giardia duodenalis e Entamoeba histolytica por ELISA. Setenta e uma amostras fecais positivas para Giardia duodenalis oriundas das crianças de creche foram submetidas a genotipagem através da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), tendo como alvo os genes β-giardina e Gdh, seguida pela Análise do Polimorfismo do Fragmento de Restrição (RFLP). Dentre as 824 crianças, 30,3% estavam infectadas por pelo menos um parasito. As crianças com câncer apresentaram a maior ocorrência de enteroparasitos (47,1%), seguidas pelo grupo de creche (35,4%), crianças com diarreia (16,6%), e por último, crianças com desnutrição (15,5%). A Giardia duodenalis foi o parasito mais frequente (18,4%) e se destacou na população sem diarreia, enquanto o Cryptosporidium e a E. histolytica apresentaram associação significativa com o quadro de diarreia. Comparando as técnicas de diagnóstico para Giardia, utilizando como padrão de referência a positividade em pelo menos uma das técnicas, o ELISA se mostrou mais sensível que a microscopia (97% versus 55%). Dos 71 isolados de G. duodenalis de crianças de creche submetidos à PCR, 51 (77,4%) tiveram os DNAs amplificados. Foram identificados os genótipos AII, BIII, BIV e E, com predomínio do AII, sugerindo que a principal via de transmissão é antroponótica, seja pela ingestão de água ou alimentos contaminados com fezes humanas, ou através do contato pessoa a pessoa, uma vez que esse subtipo tem sido encontrado apenas em humanos. / Parasitic infections occur most frequently in children and can lead to severe disease in patients with alterations in the immune system, such as those with malnutrition or cancer. Giardia duodenalis is the most frequent parasite in children, causing intestinal infections ranging from asymptomatic to the development of acute or chronic diarrhea, being essential the correct diagnosis of the parasite. However, the more sensitive diagnostic techniques are also the most expensive, requiring a detailed analysis of the cost-benefit of their use in clinical routine. In addition to the routine diagnosis, the molecular characterization of Giardia contributes to a better understanding of the taxonomy, epidemiology and zoonotic potential of transmission and clinical forms of infection associated to a specific genotype (A - H). This study aimed to evaluate the etiology of parasitic infections in pediatric groups, using different diagnostic techniques, and characterize the genotypes of Giardia duodenalis isolates from children attending day care centers. There were collected fecal samples from 824 children: 70 oncologic patients, 110 hospitalized with severe protein-energy malnutrition, 151 hospitalized due to diarrheic disease and 493 healthy day care children. The samples were subjected to the following diagnostic techniques: a) direct examination, b) Baermann-Moraes c) stool culture on agar plates d) Faust e) sedimentation by centrifugation; g) modified Ziehl-Nielsen staining h) search of coproantigens of Cryptosporidium sp., Giardia duodenalis and Entamoeba histolytica by ELISA. Seventy-one fecal samples positive for Giardia duodenalis from day care centers children were subjected to genotyping by polymerase chain reaction (PCR) of the target genes β-giardina and Gdh, followed by Analysis of Restriction Fragment Length Polymorphism (RFLP). Among the 824 children, 30.3% were infected with at least one parasite. Children with cancer had the highest frequency of intestinal parasites (47.1%), followed by the day care group (35.4%), children with diarrhea (16.6%), and those with malnutrition (15.5 %). The parasite Giardia duodenalis was the most frequent (18.4%) in stood of the population without diarrhea, while Cryptosporidium and E. histolytica were significantly associated with the diarrheic disease. Comparing the diagnostic techniques for Giardia using as reference standard the positivity in at least one technique, the ELISA was more highly sensitive than microscopy (97% versus 55%). Of the 71 isolates of G. duodenalis from day care children subjected to PCR, 51 (77.4%) had the DNAs amplified. There were identified genotypes IIA, BIII, BIV and E, with a predominance of the IIA, suggesting that the main route of transmission is anthroponotic, either by ingesting food or water contaminated with human feces, or through the contact person-to-person, since this subtype has been found only in humans.
23

Avaliação da presença de resistência em um rebanho de ovino I no município de Porto Velho

Pereira, Cristiane da Silva 18 February 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2011. / Submitted by Suelen Silva dos Santos (suelenunb@yahoo.com.br) on 2011-06-27T17:46:31Z No. of bitstreams: 1 2011_CristianeSilvaPereira.pdf: 384874 bytes, checksum: b04c93ba83e8f7e684e7720529ecfc8f (MD5) / Approved for entry into archive by Guilherme Lourenço Machado(gui.admin@gmail.com) on 2011-06-29T16:39:32Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_CristianeSilvaPereira.pdf: 384874 bytes, checksum: b04c93ba83e8f7e684e7720529ecfc8f (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-29T16:39:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_CristianeSilvaPereira.pdf: 384874 bytes, checksum: b04c93ba83e8f7e684e7720529ecfc8f (MD5) Previous issue date: 2011-06-27 / A ovinocultura é uma atividade pecuária alternativa que vem despertando enorme interesse em todas as regiões do país, proporcionando grande retorno aos seus investidores. Em Rondônia, o crescimento da exploração de pequenos ruminantes é evidente, sendo o 2º maior rebanho de ovinos da região Norte. Dentre os fatores que interferem no desenvolvimento da ovinocultura, as helmintoses gastrintestinais ocupam lugar de destaque, causando prejuízos econômicos resultantes da baixa produtividade e aumento da taxa de mortalidade. O Haemonchus contortus, nematóide hematófago e considerado o mais patogênico, pode causar morte súbita por gastrite hemorrágica, hipoproteinemia, anemia severa e perda de peso. A hemoncose pode ser agravada por fatores externos como alimentação, resistência individual do hospedeiro e condições ambientais favoráveis ao desenvolvimento do parasito. Em muitos países do mundo, os principais nematóides de ruminantes apresentam resistência aos anti-helmínticos mais comumente encontrados no mercado. O curto intervalo entre os tratamentos, a rápida alternância de diferentes princípios ativos, a introdução de animais infectados no plantel e o uso excessivo e indiscriminado de anti-helmínticos de longa ação, favorecem o desenvolvimento de cepas de parasitos resistentes às essas bases anti-helmínticas. A resistência anti-helmíntica não é descrita no estado de Rondônia, porém, observações de animais doentes e de perdas econômicas sugerem a sua existência. Este trabalho teve por objetivo avaliar a presença da resistência anti-helmíntica a quatro princípios ativos utilizados na ovinocultura: ivermectina, moxidectina, levamisol e closantel. Foram determinadas a porcentagem de redução da contagem de ovos por grama de fezes e a porcentagem da eficácia de cada fármaco testado. Adicionalmente, este estudo dá suporte a novas pesquisas no âmbito da resistência anti-helmíntica e controle da parasitose ovina, estimulando o crescimento da ovinocultura no estado de Rondônia. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Sheep husbandry is an alternative livestock activity which is increasingly drawing the attention of investors throughout Brazil. In Rondônia, small ruminants farming popularity is evident – the State has the second largest sheep flock in Brazil´s northern region. However, such husbandry practice has its setbacks. The gastrointestinal helminthiasises put at risk the farming turnovers through productivity drop and mortality rate raise, one of its main agents is the Haemonchus contortus – a haematophagous - which may lead to sudden death caused by hemorrhagic gastritis, hypoproteinemia, severe anemia and weight loss. External factors such as the host diet and its resilience as well as favorable environment conditions to the parasite development may aggravate the hemoncose. In many countries, the main ruminant nematodes are resistant to common anthelmintics. The short interval between treatments, rapid alternation of different active ingredients, introduction of infected animals to the herd as well as the excessive and indiscriminate use of anthelmintics, collaborate to the development of anthelmintic-resistant parasite strains. Such resistance has not been described yet in the State of Rondônia, however, the observation of ill animals and economic losses suggest its existence. This research aims to evaluate the Haemonchus contortus resistance to four widely used anthelmintic: ivermectin, moxidectin, levamisole and closantel. On this study, the percentage of reduction on the egg count per gram of feces and the effectiveness of each tested drug were evaluated. The main results found on this study support subsequent research on anthelmintic resistance and sheep parasites control, therefore increasing the sheep husbandry growth within the state of Rondônia.
24

Composição e estrutura da comunidade de helmintos de seis espécies de anuros do Planalto das Araucárias, Campo Belo do Sul, Santa Catarina, Brasil

Santos, Viviane Gularte Tavares dos January 2014 (has links)
O Brasil abriga a maior riqueza de anuros do mundo (946 espécies). Os anuros são os anfíbios mais conhecidos no mundo, com um total de 5.679 espécies identificadas. Estudos em relação a estrutura das comunidades de parasitos de anuros vem sendo aos poucos estudadas em nosso país. Nesse estudo foram investigadas a composição e a estrutura da comunidade parasitária de seis espécies de anuros (Ischnocnema henselii, Leptodactylus latrans, Rhinella icterica, Physalaemus cuvieri, Scinax fuscovarius e Melanophryniscus simplex). Os anuros (68 espécimes de P. cuvieri; 60 espécimes de L. latrans, R. icterica e S. fuscovarius; 32 espécimes de I. henselii e 30 espécimes de M. simplex) foram coletados manualmente ou com pitfalls na área da Florestal Gateados, no município de Campo Belo do Sul, SC, Brasil. Foram encontradas 31 espécies de helmintos: 10 espécies de digenéticos; uma espécie de monogenético, duas espécies de cestóides, duas espécies de acantocéfalos e 16 espécies de nematóides. Os anuros estudados apresentaram riquezas parasitárias distintas (17 espécies em L. latrans; 12 espécies em R. icterica; oito espécies em P. cuvieri; cinco espécies em M. simplex; quatro espécies em I. henselii e quatro espécies em S. fuscovarius). As espécies com maiores valores de similaridade qualitativa (0,409) e quantitativa (0,581) foram L. latrans e R. icterica. O tamanho dos anuros de I. henselii, L. latrans e R. icterica influenciaram na abundância de parasitos, nos anuros de L. latrans o tamanho também influenciou na prevalência e na riqueza parasitária. Diferente dos anuros de P. cuvieri, S. fuscovarius e M. simplex onde tamanho não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária. O sexo do hospedeiro influenciou na abundância de cosmocercídeos em I. henselii e na prevalência de cosmocecídeos em L. latrans. Em R. icterica, P. cuvieri e em S. fuscovarius o sexo não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária dos helmintos. Nesse, estudo apresentamos novas espécies de hospedeiros para determinadas espécies de helmintos, nova localidade (Santa Catarina) para algumas espécies de helmintos e o município de Campo Belo do Sul é registrado como um novo local para as 31 espécies de helmintos.
25

Plantas medicinais como alternativa para o controle de Haemonchus contortus em ovinos : testes in vitro e in vivo / Use of medicinal plants as an alternative for controlling Haemonchus contortus in sheep : in vitro and in vivo tests

Oliveira, Luciana Dinato Rosa de 27 March 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2013-08-05T15:44:26Z No. of bitstreams: 1 2013_LucianaDinatoRosaOliveira.pdf: 1688880 bytes, checksum: 813920e8aaa8f17ac72671ca43527b7c (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-08-06T11:37:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_LucianaDinatoRosaOliveira.pdf: 1688880 bytes, checksum: 813920e8aaa8f17ac72671ca43527b7c (MD5) / Made available in DSpace on 2013-08-06T11:37:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_LucianaDinatoRosaOliveira.pdf: 1688880 bytes, checksum: 813920e8aaa8f17ac72671ca43527b7c (MD5) / Objetivou-se com este trabalho avaliar a eficácia in vitro e in vivo de quatro plantas medicinais com uso das folhas de cajuzinho-do-cerrado (Anacardium humile), jamelão (Syzygium cumini), jenipapo (Genipa americana) e lobeira (Solanum lycocarpum), como alternativa para o controle de Haemonchus contortus. O teste in vitro utilizado foi de eclodibilidade de ovos (TEO) utilizando-se concentrações crescentes (3,12 mg/mL, 6,25 mg/mL, 12,5 mg/mL, 25 mg/mL, 50 mg/mL e 100 mg/mL) de extrato aquoso (EA) das plantas sobre os ovos de H. contortus. O EA de A. humile apresentou o menor valor da CL50 (concentração letal) de 4,14 mg/mL, seguido por 12,35 mg/mL do S. cumini. No TEO do S. lycocarpum, na concentração máxima testada, houve inibição de 14,20 % na eclodibilidade, e da G. americana, inibição de 18,27 %, assim a CL50 destas plantas foi muito superior às demais. Para os testes in vivo, 30 animais borregos, machos e fêmeas, mestiços Santa Inês, naturalmente infectados, foram divididos em 5 tratamentos, sendo um controle negativo (sem uso de planta), e outros quatro que receberam 30 g das respectivas plantas secas e moídas a saber: tratamento caju (folha de cajuzinho-do-cerrado), tratamento jenipapo (folha de jenipapo), tratamento lobeira (folha de lobeira) e tratamento jamelão (folha de jamelão). O período experimental foi de 28 dias: 7 de adaptação ao confinamento, 14 de fornecimento das plantas e 7 de período residual. Após os 7 dias de adaptação, nos dias 0, 7, 14 e 21, foram feitas as pesagens dos animais, coletas de sangue para contagem de eosinófilos e de fezes para contagem de ovos por grama de fezes (OPG). Após 14 dias de tratamento, foi observada redução de 25,55 % do OPG no tratamento controle, de 66,04 % no tratamento caju, de 66,18 % no tratamento jenipapo, de 53,53 % no tratamento lobeira e de 67,73 % no tratamento jamelão. No período residual (21 dias), o tratamento caju apresentou 47,84 % na redução no OPG, seguido da lobeira com 39,48 %, e do jenipapo com 30,20 %. Neste período, houve aumento de 27,98 % no OPG dos animais tratados com jamelão e de 139,72 % nos animais do grupo controle. Durante o período de tratamento, também foi observado ganho em peso entre 4,9 e 16,04 %, em todos os tratamentos e a contagem de eosinófilos apresentou redução de 43 % no controle e 17 % no tratamento caju, sendo que nos demais houve aumento de 5 % no tratamento jenipapo, de 43 % no tratamento lobeira de 12 % no tratamento jamelão. Conclui-se que no teste in vitro, o A. humile apresentou a melhor atividade na inibição da eclosão dos ovos, e no teste in vivo, o S. cumini foi responsável pela melhor atividade após o tratamento e o A. humile, o melhor resultado no período residual, contra a verminose ovina. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The objective of this study was to evaluate the in vitro and in vivo efficacy of four medicinal plants using Anacardium humile, Syzygium cumini, Genipa americana and Solanum lycocarpum leaves as an alternative for the control of Haemonchus contortus. The in vitro test used was hatchability of eggs (EHT) using increasing concentrations (3,12 mg/mL, 6,25 mg/mL, 12,5 mg/mL, 25 mg/mL, 50 mg/mL and 100 mg/mL) of aqueous extract (AE) of plants on H. contortus eggs. A. humile AE showed the lowest LC50 (lethal concentration) value of 4,14 mg/mL, followed by S. cumini 12,35 mg/mL. In S. lycocarpum EHT, the highest concentration tested (100 mg/mL) had at an inhibition rate of 14,20 % of hatchability, and in G. americana, there was an inhibition rate of 18,27 %, so the LC50 of these plants was much higher than the others. For in vivo tests, 30 lambs, males and females, Santa Ines (crossbred), naturally-infected were divided into 5 treatments: a negative control (no use of medicinal plant), and four others that received 30 g of the following plants dried and milled: A. humile, G. Americana, S. lycocarpum and S. cumini. The experimental period was 28 days: 7 days of confinement adaptation, 14 days for the treatment with plants and 7 days for the residual period. After 7 days of adaptation, at 0, 7, 14 and 21days, body weights, blood samples for eosinophil count and fecal egg counts per gram of feces (EPG) were taken. The following reductions in EPG were observed in 14 day: a 25,55 % reduction in the control, 66,04 % in the A. humile treatment, 66,18 % in the G. americana treatment, 53,53 % in the S. lycocarpum treatment and 67,73 % in the S. cumini treatment. In residual period (21 day), in A. humile treatment showed reduction of 47,84 % lycocarpum treatment e 30,in OPG, following for 39,48 % in S. 20 % in G. americana treatment. In this period, there was an increase of 27,98 % in OPG in the animals treated with S. cumini and 139,72 % in the control group. During the treatment period, an increased rate of weight gain from 4,9 to 16,04 % was also observed in all treatments, and the eosinophil count was reduced 43 % in the control, 17 % in the A. humile treatment, compared with a 5 % increase in the G. americana treatment, 43 % in the S. lycocarpum treatment and 12 % in the S. cumini treatment. This study concluded that the in vitro test the A. humile showed the best activity in inhibiting the eggs hatch, and in the in vivo test S. cumini was responsible for the best activity after the treatment and A. humile showed the best result in the residual period against the nematode parasites of sheep.
26

Análise morfológica e ecológica de helmintos parasitos gastrointestinais de cachorro-do-mato (Cerdocyon thous Linnaeus, 1766) do Pantanal do Mato Grosso do Sul

Gomes, Ana Paula Nascimento January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-02-26T13:40:36Z (GMT). No. of bitstreams: 2 ana_gomes_ioc_mest_2013.pdf: 3769985 bytes, checksum: 5b0d10edd1b81d3e7fce34b7bfe59af0 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2016-02-23 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Uma nova espécie da família Olig ancanthorhynchidae (Acanthocephala) Phosthenochis sp. foi coletada do intestino delgado do cachorro - do - mato Cerdocyon thous Linnaeus, 1766 (Canidae: Carnivora) no bioma Pantanal e descrita através da microscopia de luz e eletrônica de varredura. Caracterí sticas diferenciam esta espécie das demais descritas para este gênero, tais como tamanho do corpo, posição do leminisco, tamanho do ovo, hospedeiro e distribuição geográfica. Características morfológicas obtidas por microscopia eletrônica de varredura, com o presença de duas papilas laterais no pescoço, a presença de farpas nos ganchos e de colar festonado auxiliaram a identificação da espécie. Adicionalmente, foi depositado no GeneBank a seqüência obtida através do gene ribossomal 18S. As análises por micr oscopia de luz e eletrônica de varredura e moleculares adicionam infomações importantes para estudo da taxonomia deste grupo. Palavra chave: Helminto , A canthocephala, Prosthenorchis, cachorro - do- mato, Pantanal / A new species of Oligancanthorhynchidae (Achant h ocephala) Phosthenochis sp. is described from specimens collected from the small intestine of the crab - eating fox Cerdocyon thous Linnaeus, 1766 (Canidae: Carnivora) in the Brazilian Panta nal wetland and the new species were analyzed by light and scanning electron microscopy. Characteristic features distinguishing the new species from others already described were obtained, such as size of the body, the leminici position, size of the eggs, host and geographical distribution. Therefore, details of the surface body such as the presence of two lateral papillae in the proximal region of the proboscis, the presence of barbs in hooks and robust and festooned collar obtained by scanning electron mi croscopy helped to identify the species. In addition, the DNA sequence of the new species by 18S ribosomal gene was deposited in GeneBank. The analyses based on light microscopy and scanner electron microscopy, as well as the molecular analyses helped to o btain important information for the taxonomic study of the group.
27

Helmintofauna de Kyphosus incisor (Perciformes: Kyphosidae)(Cuvier, 1831) da costa do Rio de Janeiro

Fernandes, Viviane da Silva Costa January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-05-31T12:40:00Z (GMT). No. of bitstreams: 2 viviane_fernandes_ioc_mest_2015.pdf: 5190293 bytes, checksum: 4ac1474636e152c4455544df6d3ddc95 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2015 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / A região Neotropical conta com a maior biodiversidade de peixes no mundo. No Brasil ocorrem 1.236 espécies de peixes marinhos, entre eles Kyphosus incisor (Cuvier, 1831) e K. sectatrix (Linnaeus, 1758) (Kyphosidae). K. incisor (\201Cpirangica\201D) é uma espécie nectônica costeira que ocorre no Oceano Atlântico tropical e subtropical. No Brasil estudos com kifosídeos são escassos. Com o objetivo de avaliar a helmintofauna de K. incisor da costa do Rio de Janeiro, foram coletados e analisados 22 peixes obtidos com pescadores na praia de Copacabana (n=9) e no mercado de peixes da Central Estadual de Abastecimento do Rio de Janeiro (n=13). Um exemplar de K. sectatrix proveniente da Baia de Ilha Grande foi examinado em caráter comparativo. Os parasitos coletados foram fixados em álcool a 70%, AFA ou formalina a 4%. Os Nematoda foram clarificados e examinados em lâminas temporárias com glicerina, os Platyhelminthes foram corados em Paracarmim de Mayer ou Tricrômico de Gomori, os Acanthocephala foram corados em Paracarmim de Mayer e examinados em lâminas permanentes montadas em Bálsamo do Canadá. Alguns Monogenea foram montados alternativamente em meio de Hoyer, Gray e Wess, ácido pícrico com glicerina (GAP) ou Berlese A identificação taxonômica foi feita através de morfometria, desenhos em câmara clara, estudos por microscopia eletrônica de varredura e técnicas moleculares. Foram calculadas a prevalência, amplitude de intensidade, abundancia média e desvio padrão para cada espécie de parasito. Foram coletados 1.312 parasitos, pertencentes a 7 taxa: Monogenea (Pseudobivagina sp., Acleotrema sp. e Acleotrema lamothei), Trematoda (Opisthadena dimidia e Aponurus laguncula), Nematoda (Pseudascarophis brasiliensis), Acanthocephala (Filisoma sp.). Acleotrema spp. apresentaram a maior prevalência (72,7%), seguido por Pseudobivagina sp. (54,5%) e P. brasiliensis (45,4%). K. incisor é referido como novo hospedeiro para Pseudobivagina sp., O. dimidia, A. laguncula, P. brasiliensis e Filisoma sp. e esta é a primeira ocorrência de Pseudobivagina sp., O. dimidia e Filisoma sp. no oceano Atlântico. Este estudo indica a presença de 3 espécies novas (2 Monogenea e 1 Acanthocephala) / The Neotropical region has the greatest fish biodiversity in the world. In Brazil there are 1,236 species of marine fish, including Kyphosus incisor (Cuvier, 1831) and K. sectatrix (Linnaeus, 1758) (Kyphosidae). K. incisor ("yellow sea chub") is a coastal nektonic species that occurs in tropical and subtropical Atlantic Ocean. In Brazil studies on kyphosids are scarce. In order to assess the helminthes of K. incisor off the coast of Rio de Janeiro, 22 fish were obtained from fishermen off Copacabana beach (n = 9) and at the State Central Fish Market in Rio de Janeiro (n = 13) to be analyzed. A specimen of K. sectatrix from the Ilha Grande Bay was examined for comparative data. The collected parasites were fixed in 70% alcohol, AFA or 4% formalin. The Nematoda were clarified and studied in temporary slides with glycerol, Platyhelminthes were stained with Mayer´s Paracarmine or Gomori's Trichrome the Acanthocephala were stained with Mayer´s Paracarmine and mounted in permanent slides with Canada balsam. Some Monogenea were mounted alternately in Hoyer, Gray and Wess, picric acid with glycerol (GAP) or Berlese. The taxonomic identification was made through measurements, drawings with camera lucida, and studies by scanning electron microscopy and molecular techniques. The prevalence, intensity amplitude, average abundance and standard deviation for each parasite species were calculated. A total of 1,312 parasites, belonging to 7 taxa: Monogenea (Pseudobivagina sp., Acleotrema sp. and Acleotrema lamothei), Trematoda (Opisthadena dimidia and Aponurus laguncula), Nematoda (Pseudascarophis brasiliensis), Acanthocephala (Filisoma sp.). Acleotrema spp. had the highest prevalence (72.7%), followed by Pseudobivagina sp. (54.5%) and P. brasiliensis (45.4%). K. incisor is a new host record for Pseudobivagina sp., O. dimidia, A. laguncula, P. brasiliensis and Filisoma sp. and this is the first occurrence of Pseudobivagina sp., O. dimidia and Filisoma sp. in the Atlantic Ocean. These results indicate the presence of three new species (2 Monogenea and Acanthocephala). / 2016-Jul-09
28

Composição e estrutura da comunidade de helmintos de seis espécies de anuros do Planalto das Araucárias, Campo Belo do Sul, Santa Catarina, Brasil

Santos, Viviane Gularte Tavares dos January 2014 (has links)
O Brasil abriga a maior riqueza de anuros do mundo (946 espécies). Os anuros são os anfíbios mais conhecidos no mundo, com um total de 5.679 espécies identificadas. Estudos em relação a estrutura das comunidades de parasitos de anuros vem sendo aos poucos estudadas em nosso país. Nesse estudo foram investigadas a composição e a estrutura da comunidade parasitária de seis espécies de anuros (Ischnocnema henselii, Leptodactylus latrans, Rhinella icterica, Physalaemus cuvieri, Scinax fuscovarius e Melanophryniscus simplex). Os anuros (68 espécimes de P. cuvieri; 60 espécimes de L. latrans, R. icterica e S. fuscovarius; 32 espécimes de I. henselii e 30 espécimes de M. simplex) foram coletados manualmente ou com pitfalls na área da Florestal Gateados, no município de Campo Belo do Sul, SC, Brasil. Foram encontradas 31 espécies de helmintos: 10 espécies de digenéticos; uma espécie de monogenético, duas espécies de cestóides, duas espécies de acantocéfalos e 16 espécies de nematóides. Os anuros estudados apresentaram riquezas parasitárias distintas (17 espécies em L. latrans; 12 espécies em R. icterica; oito espécies em P. cuvieri; cinco espécies em M. simplex; quatro espécies em I. henselii e quatro espécies em S. fuscovarius). As espécies com maiores valores de similaridade qualitativa (0,409) e quantitativa (0,581) foram L. latrans e R. icterica. O tamanho dos anuros de I. henselii, L. latrans e R. icterica influenciaram na abundância de parasitos, nos anuros de L. latrans o tamanho também influenciou na prevalência e na riqueza parasitária. Diferente dos anuros de P. cuvieri, S. fuscovarius e M. simplex onde tamanho não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária. O sexo do hospedeiro influenciou na abundância de cosmocercídeos em I. henselii e na prevalência de cosmocecídeos em L. latrans. Em R. icterica, P. cuvieri e em S. fuscovarius o sexo não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária dos helmintos. Nesse, estudo apresentamos novas espécies de hospedeiros para determinadas espécies de helmintos, nova localidade (Santa Catarina) para algumas espécies de helmintos e o município de Campo Belo do Sul é registrado como um novo local para as 31 espécies de helmintos.
29

Composição e estrutura da comunidade de helmintos de seis espécies de anuros do Planalto das Araucárias, Campo Belo do Sul, Santa Catarina, Brasil

Santos, Viviane Gularte Tavares dos January 2014 (has links)
O Brasil abriga a maior riqueza de anuros do mundo (946 espécies). Os anuros são os anfíbios mais conhecidos no mundo, com um total de 5.679 espécies identificadas. Estudos em relação a estrutura das comunidades de parasitos de anuros vem sendo aos poucos estudadas em nosso país. Nesse estudo foram investigadas a composição e a estrutura da comunidade parasitária de seis espécies de anuros (Ischnocnema henselii, Leptodactylus latrans, Rhinella icterica, Physalaemus cuvieri, Scinax fuscovarius e Melanophryniscus simplex). Os anuros (68 espécimes de P. cuvieri; 60 espécimes de L. latrans, R. icterica e S. fuscovarius; 32 espécimes de I. henselii e 30 espécimes de M. simplex) foram coletados manualmente ou com pitfalls na área da Florestal Gateados, no município de Campo Belo do Sul, SC, Brasil. Foram encontradas 31 espécies de helmintos: 10 espécies de digenéticos; uma espécie de monogenético, duas espécies de cestóides, duas espécies de acantocéfalos e 16 espécies de nematóides. Os anuros estudados apresentaram riquezas parasitárias distintas (17 espécies em L. latrans; 12 espécies em R. icterica; oito espécies em P. cuvieri; cinco espécies em M. simplex; quatro espécies em I. henselii e quatro espécies em S. fuscovarius). As espécies com maiores valores de similaridade qualitativa (0,409) e quantitativa (0,581) foram L. latrans e R. icterica. O tamanho dos anuros de I. henselii, L. latrans e R. icterica influenciaram na abundância de parasitos, nos anuros de L. latrans o tamanho também influenciou na prevalência e na riqueza parasitária. Diferente dos anuros de P. cuvieri, S. fuscovarius e M. simplex onde tamanho não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária. O sexo do hospedeiro influenciou na abundância de cosmocercídeos em I. henselii e na prevalência de cosmocecídeos em L. latrans. Em R. icterica, P. cuvieri e em S. fuscovarius o sexo não influenciou na abundância, na prevalência e na riqueza parasitária dos helmintos. Nesse, estudo apresentamos novas espécies de hospedeiros para determinadas espécies de helmintos, nova localidade (Santa Catarina) para algumas espécies de helmintos e o município de Campo Belo do Sul é registrado como um novo local para as 31 espécies de helmintos.
30

Taxonomía y biología de las filarias de animales silvestres y de importancia sanitaria en la República Argentina

Notarnicola, Juliana January 2004 (has links)
El trabajo de tesis doctoral amplió el conocimiento de los filarideos en animales silvestres y abordó la dirofilariosis canina en la ribera del Río de la Plata por su importancia como enfermedad zoonótica en Argentina. Se prospectaron 1.339 micromamíferos (roedores, murciélagos y marsupiales) y 192 dasypódidos (Xenarthra) provenientes de 14 provincias de la República Argentina y se contó con material procedente de la República Oriental del Uruguay. Para evaluar el estado actual de la dirofilariosis se relevaron 265 perros de las localidades de Villa Domínico, Quilmes, La Plata y Berisso y 412 mosquitos, con el fin de detectar la presencia de microfilarias de Dirofilaria immitis Leidy, 1856 en sangre canina y conocer el rol de diferentes especies de mosquitos como posibles hospedadores intermediarios.

Page generated in 0.0864 seconds