• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1217
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1228
  • 420
  • 270
  • 236
  • 218
  • 110
  • 103
  • 102
  • 97
  • 83
  • 71
  • 70
  • 67
  • 67
  • 65
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Influencia da imunossupressão pela ciclosporina A sobre a carcinogenese pelo oxido de nitroquinolina em gengiva de ratas

Prado, Fabio Ornellas 30 April 2003 (has links)
Orientador : Luis Carlos Spolidorio / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-03T15:09:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Prado_FabioOrnellas_M.pdf: 2217384 bytes, checksum: 6c46600ce526be84c3fb31d9faa63151 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: A Ciclosporina A é uma droga imunossupressora seletiva para linfócitos T, sendo atualmente muito utilizada na prevenção da rejeição de transplantes de órgãos e de medula óssea. Apesar de aumentar significativamente a sobrevida dos pacientes que dela fazem uso, a Ciclosporina A apresenta diversos efeitos colaterais, como nefrotoxicidade, hepatotoxicidade, neurotoxicidade, aumento gengival e há relatos de aumento na incidência de neoplasias malignas. O propósito do presente estudo foi avaliar a carcinogênese em gengiva de ratas tratadas diariamente com uma dose de Ciclosporina A de 10 mg/kg de peso corporal por dia, portanto, imunossuprimidas, associada à aplicação tópica do carcinógeno óxido de nitroquinolina diluído até a concentração final de 0,5% em propilenoglicol no palato, por três vezes semanais, durante o período de 240 dias. As ratas foram divididas em quatro grupos: Controle, sem tratamento com as drogas; Ciclosporina A, onde foram tratadas somente com tal droga, Óxido de Nitroquinolina, também com tratamento somente com a droga, e Ciclosporina A + Óxido de Nitroquinolina, onde as drogas administradas associadamente. As mandíbulas das ratas foram analisadas macroscopicamente e microscopicamente. Macroscopicamente nos grupos Controle e tratados com Ciclosporina A somente, nenhuma alteração foi detectada. Nos grupos tratados com Ciclosporina A e Óxido de Nitroquinolina associados e com Óxido de Nitroquinolina somente, observaram-se alterações como aumento na rugosidade tecidual, áreas com coloração esbranquiçada, ulcerações. Microscopicamente Influência da imunossupressão pela Ciclosporina A sobre a carcinogênese pelo Óxido de Nitroquinolina em gengiva de ratas foram observadas nos mesmos grupos acantose e hiperqueratose, diversos graus de displasia epitelial e carcinoma. Porém, a imunossupressão não provocou aumento no número nem na severidade das lesões do grupo tratado com a associação das drogas quando comparado ao grupo tratado somente com Óxido de Nitroquinolina, levando à conclusão que a imunossupressão não aumenta a carcinogenicidade na gengiva das ratas. Influência da imunossupressão pela Ciclosporina A sobre a carcinogênese pelo Óxido de Nitroquinolina em gengiva de ratas / Abstract: Cyclosporin A is an imunossupressant drug selective for T Iymphocytes, used to prevent rejection of transplanted solid organs and bone marrow. Despite the significant increase in lifespam of their users, Cyclosporin A have severaI side effects, like nephrotoxicity, hepatotoxicity, neurotoxicity, gingival overgrowth and there are reports of increase in malign neoplasms incidence. The purpose of this study was evaluate the gingival carcinogenesis in female rats treated daily with a 10 mg/kg dose of Cyclosporin A, associated to topic application of the carcinogen nitroquinoline oxide diluted to the final concentration of 0,5% in propylenoglicol in palate, three times a week, during 240 days. Rats were divided in four groups: control, without any form of treatment; Cyclosporin A, treated with this drug only, Nitroquinoline Oxide, treated only with this drug; and Cyclosporin A + Nitroquinoline Oxide, where both drugs were administered associated. The mandibles of the rats were analysed macroscopically and microscopically. Macroscopically in groups control and Cyclosporin A, no alterations were observed. In groups treated with association of Cyclosporin A and Nitroquinoline Oxide, and with Nitroquinoline Oxide alone, were observed alterations like increase in tissue roughness, areas with white lesions, ulcers. Microscopically were observed in the same groups acantosis nad hyperqueratosis, several scores of epithelial dysplasia and carcinoma. However, the imunossupression did not increase the number or severity of the lesions in the group treated with association of drugs when compared to the group treated with Nitroquinoline Oxide alone. We concluded in the present work that imunossupression did not increase carcigenesis in female rats gingiva / Mestrado / Estomatologia / Mestre em Estomatopatologia
22

Efeito de lesões no complexo hipocampal na resposta imune primaria de ratos

Catalan, Ana Lucia Erbolato 05 June 1990 (has links)
Orientador: Gilberto D'Assunção Fernandes / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-13T23:02:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Catalan_AnaLuciaErbolato_M.pdf: 3377356 bytes, checksum: 3dc99918f506030cbdf1e98d01a4cbb1 (MD5) Previous issue date: 1990 / Resumo: Este trabalho teve por objetivo investigar a importância do complexo hipocampal na resposta imune primária de ratos. Os resultados obtidos na sequência experimental descrita permitem as seguintes conclusões: 1. Durante a resposta imune primária de ratos, frente um antígeno particulado T-dependente, ocorrem mudanças hormonais significativas, caracterizadas pelos aumentos de corticosterona e tiroxina circulantes. Estas modificações podem ter como finalidade a regulação, por um mecanismo de retroalimentação, da duração e, possivelmente, até da amplitude da resposta imune. 2. A ablação cirúrgica das glândulas adrenais causou profundas alterações no curso da resposta lmune, ou seja, a ausência de corticosterona circulante causou um aumento de IgM-PFC anti-hemácias de carneiro 30 e 40 dias após adrenalectomia. Além disso, foram observadas mudanças em outros eixos hormonais (tiroxina e possivelmente hormônios adeno-hipofisários), que podem ter a finalidade de manter a homeostasia do animal, quebrada pela ausência destas glândulas e pela introdução de um antígeno no organismo. Os animais submetidos a sham-cirurgia tiveram resposta imune semelhante aos normais, embora tenhamos observado alterações na celular idade do baço, níveis de tiroxina e pesos de glândulas, possivelmente devido ao estresse cirúrgico. Entretanto, os níveis de 82 corticosterona se mantiveram normal.S, o que nos permitiu utilizar este grupo como controle dos grupos lesados. 4. o complexo hipocampal demonstrou ter profunda influência na neuroimunomodulação da função de linfócitos esplênicos, embora cada estrutura que o compõe contribua de forma diferente. Ratos com lesão de fímbria hipocampal tiveram sua resposta imune suprimida, possivelmente devido a fatores como opíóides endógenos ou sistema neurovegetativo simpático parassimpático, já que os níveis de corticosterona e tiroxina se mantiveram semelhantes ao controle. Aqueles com lesão mista, atingindo parte do hipocampo (porções CA2 e CA3) e parte da fímbria hipocampal, apresentaram aumento da resposta imune corno efeito resultante da diminuição de corticosterona e aumento de tiroxina Já aqueles com lesão parcial de hipocampo (porção CAI) não apresentaram alterações significativas nos parâmetros fisiológicos observados. 5. Embora a adrenalectomia altere a resposta imune primária de ratos, ela reverteu parcialmente a diminuição da resposta observada em ratos com lesão de fímbria hipocampal e o aumento em ratos com lesão mista, demonstrando que parte dos efeitos que as lesões causaram na resposta imune foi devido a hormõnios oriundos das glândulas adrenais. Os resultados obtidos, analisados em conjunto, coincidem com estudos descritos na literatura sobre a comunicação bidirecional entre os sistemas imune e neuroendócrino e com a existência de estruturas extrahipotalâmicas que interferem nesta rede de interações. Portanto, podemos concluir que as diferentes regiões dentro do complexo hipocampal têm diversos graus de importância na neuroimunomodulação. Os efeitos desta interação mostraram ser, pelo menos em parte, mediados por hormõnios provenientes das glândulas adrenais, não descartando, no entanto, a influência de outros eixos glandulares, assim como a do sistema nervoso simpático / Abstract: Not informed. / Mestrado / Imunologia / Mestre em Ciências Biológicas
23

Associação da capacidade de ligação e níveis séricos da Lectina de Ligação à Manose (MBL) à gravidade da cardiomiopatia chagásica crônica / Association of binding capacity and serum levels of mannose-binding lectin (MBL) with the severity of chronic Chagas cardiomyopathy

Azevedo, Elisa de Almeida Neves January 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2015-11-11T12:04:06Z (GMT). No. of bitstreams: 2 6.pdf: 1774343 bytes, checksum: 2af613e618af068cb427e382660be093 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2014 / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil / A doença de Chagas (DC) é uma infecção causada pelo Trypanosoma cruzi, é considerada endêmica na América Latina, afetando cerca de 15 milhões de indivíduos. Estima-se que cerca de 30 por cento das pessoas infectadas desenvolvem cardiomiopatia chagásica crônica, entre 5 à 30 anos após a infecção aguda. Com o objetivo de diferenciar portadores de DC com a evolução potencial para formas clínicas crônicas graves, pesquisadores tentam estabelecer marcadores biológicos de prognóstico da evolução da doença por meio de marcadores imunológicos. Lectina de Ligação a Manose (MBL) é uma molécula de reconhecimento de que a imunidade inata que desempenha um papel fundamental na defesa do hospedeiro, mediando a fagocitose e a destruição dos agentes patogénicos mediada pelo complemento. Existem vários estudos que enfatizam a relevância da MBL em diferentes doenças infecciosas, inflamatórias e auto-imunes. A deficiência de MBL pode implicar na susceptibilidade bacteriana, fúngica, por protozoários e infecções virais. Nosso objetivo foi investigar a associação dos níveis séricos e atividade de ligação da MBL com cardiomiopatia chagásica crônica, através da formação de um índice, que inferiu as moléculas ligantes. Para isso, foi feita uma avaliação, através de ELISA, dos níveis séricos e da capacidade de ligação da MBL, para formação desse índice de relação (Mbi), em pacientes crônicos assintomáticos e cardíacos da doença de Chagas. O estudo incluiu 77 pacientes portadores DC indeterminados (n = 19), cardíaco grave (n = 29) e cardíaco leve (n = 29). Não foi observada diferença significativa nos níveis séricos de MBL entre os grupos de pacientes estudados. No entanto, em relação a atividade de ligação da MBL, houve diferença estatística entre indeterminados e cardíacos leves (p=0,02) e indeterminados e cardíacos graves (p=0,03). Com a formação do Mbi a comparação entre todos os grupos tiveram diferença estatística significante: indeterminados versus cardíacos leves p=0,02; cardíacos leves versus cardíacos graves p=0,01 e indeterminados versus cardíacos grave p < 0,0001. Com base nesses resultados concluímos que, a MBL é um possível marcador para a gravidade da cardiomiopatia chagásica crônica, visto que, o índice (Mbi) criado nesse estudo foi correlacionado com as diferentes formas estudadas. Novos estudos são necessários para confirmar da MBL como indicador da evolução/progressão para as formas mais graves da doença, para assim contribuir com a melhora na qualidade de vida dos pacientes com doença de Chagas crônica (AU)
24

Glicoconjugados (GIPLs e LPGs) de Leishmania braziliensis e L. infantum: Modulação do Sistema Imune Inato e variações na estrutura de carboidratos

Assis, Rafael Ramiro de January 2012 (has links)
Submitted by Nuzia Santos (nuzia@cpqrr.fiocruz.br) on 2013-06-03T12:50:25Z No. of bitstreams: 1 Tese-Rafael Assis.pdf: 16998488 bytes, checksum: 138dc6a874eb36a1c66935f3dfab1da4 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-03T12:50:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese-Rafael Assis.pdf: 16998488 bytes, checksum: 138dc6a874eb36a1c66935f3dfab1da4 (MD5) Previous issue date: 2012 / Os glicoconjugados de Leishmaniatem sido extensivamente estudados, mas ainda pouco se sabe sobre o quanto polimorfismos intra e interespecíficos contribuem com o desenvolvimento das diferentes imunopatologias das leishmanioses. Por este motivo, duas espécies de importância epidemiológica foram examinadas, L. braziliensise L. infantum, agentes causadores das leishmanioses cutânea e visceral, respectivamente. O LPG de L. braziliensisnão possui cadeias laterais enquanto o LPG de L. infantumcarrega em sua estrutura oligômeros de até três β-glicoses como cadeias laterais. Por outro lado a estrutura dos GIPLs destas espécies era desconhecida e foi objeto de estudo deste trabalho. A análise estrutural dos GIPLs mostrou que L. infantumpossui GIPLs pequenos e ricos em manose, sugerindo predominância de GIPLs do tipoI e híbridos enquanto L. braziliensis apresenta GIPLs grandes e ricos em galactose, sugestivo do tipo II. Para analisar o papel destas moléculas na interação com o hospedeiro, macrófagosperitoneais murinos foram tratados com LPG ou GIPLs e a produção de nitrito, citocinas, bem como a ativação de MAPKs foram avaliados. De forma geral, macrófagos estimulados com LPG de L. braziliensis, demonstraram uma produção maior de TNF-α, IL-1β, IL-6 e NO do que os estimulados com LPG de L. infantum, adicionalmente, células tratadas com LPG de ambas as espécies mostraram uma resposta pro inflamatória mais proeminente. Além disto, os GIPLsmostraram a capacidade de inibir a produção de IL-12 e NO em macrófagos estimulados com IFN-γe LPS. Finalmente, os glicoconjugados destas duas espécies resultaram em uma cinética diferencial na ativação de MAPKs. O LPG de L. braziliensis mostrou uma ativação transiente enquanto o de L. infantum uma ativação gradual. Os GIPLs de ambas espécies falharam em ativar MAPKs / Leismania LPG has being extensively studied but little is known about in what extent interspecies variations contribute to the differentimmunopathologies of leishmaniases. Similarly, for GIPLs, a relatively neglected molecule, little is known about its polymorphisms among Leishmania species and its role during infection. To address this issue, two epidemiologically important South American species of Leishmania were examined, L. braziliensis and L. infantum, causative agents of cutaneous and visceral leishmaniasis, respectively. The LPG from these two species differ in structure, being L. braziliensis LPG devoid of side chains while L. infantum LPG carries one to three β-glucoses on its side chains. In the other hand the structure of the GIPLs from these two species is still unknown and was addressed in this present work. A structural analysis of the GIPLs showed that L. infantum has small, mannose rich GIPLs, suggestive of type I and Hybrid GIPLs while L. braziliensis has larger and galactose rich GIPLs, suggestive of Type II GIPLs. To address the role of these molecules upon macrophage invasion, mouse peritoneal macrophages were treatedwith either LPG or GIPLs and Nitrite and cytokine production, as well as MAPKs activation were evaluated. Overall, macrophages stimulated with L. braziliensis LPG, had a higher TNF-α, IL-1β, IL-6 e NO production than those stimulated with that of L. infantum, also, IFN-γprimed macrophages stimulated with LPG, had a higher production of NO and TNF-αthan GIPLs stimulated cells. Additionally, GIPLs showed the capacity of inhibit IL-12 and NO production in IFN-γand LPS stimulated macrophages. Furthermore, the glycoconjugates from the two species resulted in differential kinetics of signaling via MAPK activation. L. infantum LPG exhibited a gradual activation profile, whereas L. braziliensisLPG showed a sharp but transient activation, while GIPLs failed to activate MAPKs
25

Estudo da imunidade celular e humoral em potros recem-nascidos

Rodrigues, Rosely Lucht January 1993 (has links)
Orientador: Euripedes Ferreira / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Parana, Setor de Ciencias Agrarias / Resumo: Para um estudo dos parâmetros normais das condições imunológicas de potros PSI recém-nascidos até um seguimento de 120 dias, realizou-se a colheita e processamento de sangue periférico, para posterior obtenção de soro e linfócitos do mesmo. Para estabelecer níveis de imunoglobulinas da amostragem do soro obtido dos animais hígidos ( 10), realizou-se a determinação da proteína total, eletroforese de proteínas, e imunodifusão&o radial simples, verificando-se que os potros recém-nascidos são agamaglobulinêmicos ao nascer, apresentando apenas uma pequena quantidade de IgM. Já às 24 horas, as IgG, M e A dos potros apresentam níveis semelhantes aos do soro da égua, sendo que em todo o período de observação ( 120 dias) cada uma das imunoglobulinas tem um comportamento diferente. Os níveis de IgG após 24 horas até ás 72 horas permanecem em torno de 3450,6mg/dl, caindo ao final do primeiro mês para 2017,5 mg/dl, enquanto que no segundo, no terceiro e no quarto mês ficam em torno de 1406 mg/dl. A IgM dos potros, ao nascer, está em torno de 19,60 mg/dl indo a 46,26 mg/dl nas primeiras 72 horas, sofrendo um pequeno decréscimo ao primeiro mês ( 40,52 mg/dl ), estabilizando-se ao término do período de observação em torno de 81,78 mg/dl. Já a IgA, inexistente ao nascer, apresenta-se em torno de 75 mg/dl nas primeiras 72 horas, revelando uma queda no primeiro mês (42,4 mg/dl), finalizando o período de observação com 77,07 mg/dl. Para estabelecer os parâmetros normais das subpopulações linfocitárias T e B, usou-se técnicas de marcadores de membranas. Quanto aos linfócitos T, com a formação de rosetas com eritrócitos heterógenos, determinou-se que os mesmos, apresentanse em torno de 3,4% a 10,8% em todo período de observação. Já os linfócitos B mostraram-se, através de técnicas de fluorescência, em porcentagens altas nos primeiros dias de vida (aproximadamente 37,95%) e após o 3Qq dia os valores estabilizaram-se entre 10,7% a 18,1%. / Abstract: The present study was undertaken in order to stablish the normal immunological parameters, under normal conditions, of foal as newborn until 120 days of life. The humoral immunity was assessed throug the assay of total protein in the serum, by electrophoresis and simple radial immunedifusion. It was found that newborn foal has agammaglobulinemia soon after birth, with a very low level of IgM. However, after 24 hours, the serum levels of IgG, IgA and IgM are similar as the serum levels of its mother. The behavior of different immunoglobulins in the subsequent 120 days is quite different for each immunoglobulin. The IgG level between 24 and 72 hours is around 3450.6mg/dl, in the first month, falling to 2017.5mg/dl and by the second and third months is maintained at 1406m/dl. The IgM level at birth is around 19.60mg/dl, raising to 46.26mg/dl in the first 24 hours, falling to 40.52mg/dl by the first month and, again, raising and stabilising at 81.78mg/dl at 120 days. The IgA, not present at birth, raises to 75mg/dl in the next 72 hours, falling to 42.4mg/dl in the first month and. stabilising at 77.07mg/dl by the 120 days. The T and B lymphocytes are determined by using specific surface marker of each sub-population. The T lymphocytes were identified through rosette formation, using guinea pig erythrocytes. The T lymphocytes ranged from 3.4% to 10.8% during the different periods of this study. The B lymphocytes were identified by detecting immunoglobulins on its surface. Antihorse immunoglobulin conjugated with fluorescein was employed. A very high percentage of B lymphocytes (37.95%) was detected in the first days of life and after one month the percentage ranged between 10.7 and 18,1%
26

Parâmetros hemato-imunológicos e perfil histológico de alguns tecidos de ostra do mangue Crassostrea rhizophorae

Barth, Tania January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Aquicultura / Made available in DSpace on 2012-10-19T20:44:22Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / O objetivo do presente trabalho foi o de realizar um estudo inicial dos hemócitos e de alguns parâmetros hemolinfáticos da ostra do mangue Crassostrea rhizophorae, além de caracterizar histologicamente sua glândula digestiva e brânquias. Os animais foram coletados sazonalmente (n=30) no período de fevereiro a novembro de 2001, de uma estação de cultivo e de dois habitats naturais da ilha de Santa Catarina, Santa Catarina, Brasil. Foram identificados dois tipos celulares, hemócitos hialinos (HH) e hemócitos granulares (HG) na hemolinfa das ostras. Estas células mostraram conter carboidratos e glicogênio em seu citoplasma, quando submetidas ao método de PAS. A presença de fosfatase ácida intracelular, detectada pelo método de Gomori, sugeriu a presença de lisossomos e o potencial envolvimento dos hemócitos nas reações de fagocitose. Efetivamente, os hemócitos foram capazes de fagocitar in vitro partículas de zymosan, além de produzir moléculas citotóxicas, como ânion superóxido (redução do NBT) durante este processo. A contagem total de hemócitos (THC) variou de 1.100 a 4.000 (céls/mm3), havendo algumas diferenças significativas tanto em relação aos locais de coleta como em relação às estações do ano. Os valores mais elevados de THC ocorreram no verão e em relação aos três locais de coleta, os maiores valores foram geralmente encontrados nas ostras do manguezal. A porcentagem de HG variou de 34 a 82%, havendo diferenças significativas ao longo das estações e em relação aos três locais de coleta. Nas ostras coletadas no manguezal, os HG foram sempre predominantes (mais de 50%). A concentração de proteínas totais do plasma (CP), estimada pelo método de Bradford, variou de 0,11 a 3,0 mg/ml e mostrou um padrão sazonal similar nas ostras das três localidades. Os maiores valores foram atingidos no outono e os menores na primavera. O título aglutinante do plasma contra eritrócitos A humanos (2%) variou de 32 a 16.384, sendo os maiores valores sempre encontrados no cultivo. A análise histológica da glândula digestiva e das brânquias de C. rhizophorae revelou um padrão de organização semelhante ao de outras espécies de ostras. Além disso, não foram observadas alterações nas estruturas e arquitetura destes tecidos.
27

Aprimoramento da anotação N-terminal de proteínas através da predição de peptídeo sinal em proteínas ortólogas e desenvolvimento de uma ferramenta automática para a identificação de grupos ortólogos contendo erros de anotação

Menezes Neto, Armando de January 2012 (has links)
Submitted by Nuzia Santos (nuzia@cpqrr.fiocruz.br) on 2013-05-23T18:32:40Z No. of bitstreams: 1 TESE_Armando_de_Menezes_Neto_2012.pdf: 13065237 bytes, checksum: bdac30d844b06bec6a790e23fa724740 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-23T18:32:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TESE_Armando_de_Menezes_Neto_2012.pdf: 13065237 bytes, checksum: bdac30d844b06bec6a790e23fa724740 (MD5) Previous issue date: 2012 / O peptídeo sinal é um motivo encontrado, geralmente, na extremidade N-terminal de proteínas e a sua presença determina a entrada na via clássica de transporte intracelular, após a translocação da proteína para o lúmen do retículo endoplasmático. Portanto, a presença ou ausência do peptídeo sinal influencia a função biológica de uma proteína ao ser um fator determinante da sua localização subcelular. Como a conservação de função entre proteínas ortólogas é esperada, foi hipotetizado que a localização subcelular e, consequentemente, a presença do peptídeo sinal deveriam, também, se apresentar conservadas. Partindo desta premissa, as predições de peptídeo sinal em proteínas ortólogas de cinco espécies de Plasmodiumforam analisadas. Predições de peptídeo sinal (SignalP) e informações de ortologia (OrthoMCL-DB) para proteínas de cinco espécies do gênero Plasmodium(Plasmodium falciparum, Plasmodium vivax, Plasmodium knowlesi, Plasmodium bergueie Plasmodium yoelii) foram combinadas em uma estratégia inovadora, visando a identificação de grupos de proteínas ortólogas que apresentam predições de peptídeo sinal divergentes (grupos Mistos). As proteínas pertencentes a estes grupos foram submetidas a uma análise comparativa baseada na inspeção visual de alinhamentos múltiplos e de modelos gênicos e regiões genômicas flanqueadoras da extremidade N-terminal. Novos modelos gênicos foram sugeridos para aquelas proteínas que apresentavam prováveis erros de anotação de sequência, especialmente na região N-terminal. Alguns dos novos modelos gênicos foram validados por RT-PCR. Os resultados da inspeção visual foram usados para treinar uma Máquina de Suporte de Vetores (Support Vector Machine) com o objetivo de classificar grupos Mistos em: (1)Com erros de anotação ou (2)Sem erros de anotação. O SVM foi aplicado para classificar os grupos Mistos de cinco bancos de dados, montados a partir de vinte e duas espécies. Os grupos contendo proteínas com predições de peptídeo sinal divergentes apresentaram uma alta taxa de erros de anotação. Um total de 478 proteínas de Plasmodiumforam reanotadas sendo que a maioria apresentou inversões das suas predições de peptídeo sinal originais, representando um impacto significativo no conjunto final de proteínas destinadas à via clássica de transporte intracelular, principalmente para Plasmodium vivaxe Plasmodium yoelii. O classificador baseado nos dados da inspeção visual se mostrou bastante flexível e robusto, apresentando uma performance boa e consistente mesmo frente a cenários variados de agrupamento de espécies. A metodologia proposta introduz uma abordagem simples, porém promissora, para a realização de tarefas de curadoria e controle de qualidade dos dados de anotação de sequências proteicas em uma escala genômica. Os resultados do classificador definem a base para seu desenvolvimento em uma ferramenta computacional e os resultados das reanotações em Plasmodiumimpactarão a busca por novos alvos vacinais e quimioterápicos. / Signal peptide is a motif usually found in the N-terminal end of proteins and its presence directs proteins to enter the classical intracellular transport pathway, after their co-translational translocation to the endoplasmic reticulum lumen. Therefore, the presence or absence of a signal peptide plays an indirect role in defining the biological function of a protein, as it is a determinant of subcellular localization. Since function is usually conserved among orthologous proteins, it has been hypothesized that subcellular localization and, consequently, signal peptide status are expected to behave accordingly. Based on this premise, signal peptide predictions among orthologous proteins from five Plasmodium species were analyzed. Signal peptide predictions (SignalP) and orthology information (OrthoMCL-DB) for proteins from five Plasmodiumspecies (Plasmodium falciparum, Plasmodium vivax, Plasmodium knowlesi, Plasmodium bergueiand Plasmodium yoelii) were combined into an innovative strategy, intending the identification of groups of orthologous proteins showing diverging signal peptide predictions (Mixed groups). The proteins belonging to these groups were submitted to a comparative analysis based on visual inspection of multiple alignments and of gene models and their upstream flanking regions. New gene models were proposed for those proteins presenting putative sequence misannotations, especially in their N-terminal region. Some of the new gene models were validated through RT-PCR. Results from the visual inspection were used to train a Support Vector Machine to be able to classify Mixed groups into: (1)With misannotations and (2)Without misannotations. The SVM was applied in the classification of Mixed groups from five datasets, built from twenty-two species. Groups featruing proteins with diverging signal peptide predictions showed an elevated rate of misannotations. A total of 478 Plasmodiumproteins were reannotated, and most had their original signal peptide predictions inverted, representing a significant impact in the final set of proteins destined to the classical intracellular transport pathway, especially for Plasmodium vivaxand Plasmodium yoelii. The classifier based on the visual inspection data was shown to be flexible and robust, performing well and consistently even when dealing with highly ecletic species clusterings. The proposed methodology introduces a simple yet promising approach to the tasks of curation and quality control of annotation data from proteins sequences in genomic scale. The classifier's results define the groundwork for its development into a computational tool and the reannotations results for Plasmodiumproteins shall impact the search for new vaccine and drug targes.
28

Trypanosoma cruzi : resposta humoral no inicio da infecção em camundongos "inbred"

Malagueno de Santana, Elizabeth 13 July 2018 (has links)
Orientador: Humberto de Araujo Rangel / Tese (doutorado) - Universidade Estadualde Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-13T23:01:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 MalaguenodeSantana_Elizabeth_D.pdf: 9616564 bytes, checksum: 60f4bb703cc9ace17672ee56af50160c (MD5) Previous issue date: 1990 / Resumo: Diferentes parâmetros de resposta humoral foram analisados em camundongos suscetíveis CBA/J, resistentes 'C IND. 57¿BL/10 e o híbrido resistente ' C IND. 57¿BL/10 x CBA/J) F1, durante os primeiros 20 dias de infecção com 100 tripanossomas da cepa Y. Não foram encontradas diferenças significativas entre os títulos de anticorpos específicos para as formas amastigotas e tripamastigotas. IgG1, IgG2a e IgG 2b não diferiram entre as linhagens. Porém, os camundogos CBA/J apresentaram discretos aumento inicial de IgM. As formas tripomastigotas isoladas da linhagem suscetível são apresentaram imunoglubulinas do hospedeiro na superfície do parasito, enquanto estas foram detectadas nos parasitos de camundongos resistentes. Todos os soros do '20GRAUS¿ dia pós-infecção, pricipitaram antígenos de Mr na faixa de 94 a 84 kDa, além de polipeptídeos 50 KDa. Apenas 'C IND 57¿BL/10, reconhece polipentídeos de Mr 60 kDa. Os anticorpos detectados nas três linhagens neste período, não apresentaram efeito tripanosomicida na ausência ou presença de complemento murino, parecendo não exercerem função no controle inicial da parasitemia. A analise de estimulação espontânea de PFC para hemácias de carneiro, revelou ativação precoce das células esplênicas nos camundongos CBA/J, com súbita depressão a partir do '15GRAUS¿ DIA. A cinética de ativação policlonal dos camundongos ('C IND.57¿/10 x CBA/J) F1 é diferente...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Not informed. / Doutorado / Imunologia / Doutor em Ciências Biológicas
29

Avaliação da resposta imune celular e frequência dos polimorfismos do TLR-4 em pacientes com malária da cidade de Coari, Estado do Amazonas

Costa, Allyson Guimarães da 26 April 2013 (has links)
Submitted by Allison Andrade (allisonandrade.13@hotmail.com) on 2016-03-21T15:05:46Z No. of bitstreams: 1 Dissertação - Allyson Guimarães da Costa.pdf: 5856281 bytes, checksum: 0f49f9274b69e90a05dc60b3e1aa9719 (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-04-14T19:29:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação - Allyson Guimarães da Costa.pdf: 5856281 bytes, checksum: 0f49f9274b69e90a05dc60b3e1aa9719 (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-04-14T19:33:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação - Allyson Guimarães da Costa.pdf: 5856281 bytes, checksum: 0f49f9274b69e90a05dc60b3e1aa9719 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-04-14T19:33:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação - Allyson Guimarães da Costa.pdf: 5856281 bytes, checksum: 0f49f9274b69e90a05dc60b3e1aa9719 (MD5) Previous issue date: 2013-04-26 / FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas / Introduction: Malaria is caused by protozoa, genus Plasmodium, with immunopathogenesis differentiated, related to biological factors to the parasite and the host. According to WHO, there are about 300 to 500 million new cases and one million deaths per year. The pathogenic process initiates by sporozoite inoculation by the vector in the subcutaneous tissues releases merozoites into the circulation forms. Several defense mechanisms are associated with the inflammatory process and the individual's resistance to the pathogen. Objectives: The aim of this study is to evaluate the cellular immune response and determine the frequency of allelic polymorphism of Toll-Like Receptor-4 in patients with malaria, the city of Coari-AM. Material and Methods: For this study, samples were collected from 77 patients infected with P. vivax and 58 samples from uninfected individuals. Immunophenotyping was performed by flow cytometry and levels of cytokines by ELISA and CBA. The determination of the allele frequencies of the polymorphisms of TLR-4 was obtained by PCR-RFLP. Statistical analyzes were performed with the GraphPad Prism 5.0. Results: The results revealed leukopenia and thrombocytopenia, significant increase in the percentage of monocytes, CD4 + T cells and T regulatory cells, and an increase in IL-5, IL-6, IL-8, IL-10 and IFN-y in malaria patients compared with controls. Regarding the Thr399Ile polymorphisms Asp299Gly and TLR-4 was observed in heterozygous frequency of 10% and 5% in malaria patients, respectively. Conclusion: Our data suggest that exist a exacerbation of immune response profile with proand anti-inflammatory cytokines acting without direct influence of polymorphisms in the immunopathogenesis of the disease. / Introdução: A malária é causada pelo protozoário do gênero Plasmodium, com imunopatogênese diferenciada, relacionado aos fatores biológicos do parasita e do hospedeiro. De acordo com a OMS, ocorrem cerca de 300 a 500 milhões de novos casos e um milhão de mortes por ano. O processo patogênico é iniciado com a inoculação dos esporozoítos pelo vetor nos tecidos subcutâneos e a liberação das formas merozoítas na circulação. Vários mecanismos de defesa são associados e resultam no processo inflamatório e de resistência do indivíduo ao patógeno. Objetivos: O presente estudo tem como objetivo avaliar a resposta imune celular e determinar a frequência alélica do polimorfismo dos receptores do tipo Toll-4 em indivíduos com malária, da cidade de Coari-AM. Material e Métodos: Para este estudo foram coletadas amostras de 77 pacientes infectados com P. vivax e 58 amostras de indivíduos não infectados. A imunofenotipagem foi realizada pela técnica de citometria de fluxo e as dosagens de citocinas por ELISA e CBA. A determinação das frequências alélicas dos polimorfismos do TLR-4 foi obtida por PCR-RFLP. As análises estatísticas foram realizadas com o programa GraphPad Prism 5.0. Resultados: Os resultados revelaram que os pacientes apresentaram quadros de leucopenia e trombocitopenia, aumento significativo no percentual de monócitos, linfócitos T CD4+ e células T regulatórias, além do aumento nas citocinas IL-5, IL-6, IL-8, IL-10 e IFN-y nos pacientes com malária em comparação com os controles. Em relação aos polimorfismos Asp299Gly e Thr399Ile do TLR-4, foi observada frequência em heterozigose de 10% e 5% nos pacientes com malária, respectivamente. Conclusão: Em conclusão, nossos dados sugerem processo de exacerbação da resposta imune, com perfil próe anti-inflamatório atuante, sem influência direta dos polimorfismos na imunopatogênese da doença.
30

Avaliação dos monócitos de pacientes com Leishmaniose Tegumentar Americana antes e após o tratamento / Evaluation of monocytes from patients with tegumentary leishmaniasis before and after treatment

Veras, Poliana Ribeiro Valadares 02 July 2015 (has links)
Submitted by Luciana Ferreira (lucgeral@gmail.com) on 2016-09-01T11:58:23Z No. of bitstreams: 2 Dissertação - Poliana Ribeiro Valadares Veras - 2015.pdf: 4546054 bytes, checksum: d4bed497af887b82ba08b0d21d58ed42 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Approved for entry into archive by Luciana Ferreira (lucgeral@gmail.com) on 2016-09-01T11:58:38Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Dissertação - Poliana Ribeiro Valadares Veras - 2015.pdf: 4546054 bytes, checksum: d4bed497af887b82ba08b0d21d58ed42 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-01T11:58:38Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação - Poliana Ribeiro Valadares Veras - 2015.pdf: 4546054 bytes, checksum: d4bed497af887b82ba08b0d21d58ed42 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2015-07-02 / American tegumentary leishmaniasis (ATL) is an infectious parasitic disease caused by Leishmania protozoa. The disease presents as cutaneous leishmaniasis (CL) and mucosal leishmaniasis (ML). The mechanisms of the immunopathogenesis and infection control are not yet fully understood, and monocytes can be involved in these mechanisms. The monocytes are divided into three subsets (CD14hiCD16-, classical monocytes; CD14hiCD16+, the intermediates; and CD14loCD16+ non- classical) and are the major cell producing cytokines in peripheral blood.The objective of this study was to assess possible alterations in the percentages of monocytes subsets; and in the tumor necrosis factor (TNF) and interleukin 10 (IL -10) production in whole blood cultures from patients with CL and ML, before and after treatment. Peripheral blood from patients (n = 54; 31 CL and ML 23) and controls (n = 54) was used to identify monocytes by flow cytometry and for whole blood cultures. The blood was incubated in the absence (medium) or presence of toll-like receptor agonists (Pam3Cys and LPS for TLR2 and TLR4, respectively) or L. (V.) braziliensisantigens (AG) to assess TNF and IL-10. Cytokines were quantified by enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA).The results showed an increase in the percentage of CD16+ monocytes, especially CD14loCD16+monocyte subset in CL patients, but not in ML, before treatment (p <0.05). After treatment, the percentages of these monocytes in CL patients back to similar levels of those from healthy individuals. In patients with ML, there was also a reduction in the percentages of CD16+ monocytes after treatment. The production of TNF and IL-10 was not significantly altered in whole blood cultures from patients, compared with those from healthy controls. Among the stimuli used, only the AG did not induce significant amounts of IL-10 in whole blood cultures from patients. After treatment, TNF concentrations decreased in CL whole blood cultures, except when the stimulus was Pam3Cys (TLR2), which induced an increase in TNF levels (p <0.05). In ML whole blood cultures no significant differences were detected between the concentrations of TNF and IL-10 produced before and after treatment.The IL-10 concentrations were not significantly altered after treatment of CL patients. The data indicate that percentages of CD16+ monocytes are increased in CL. Also, they suggest that monocytes from patients with CL or ML show a decreased capacity to produce IL-10 in response to AG, what can hamper the control of the inflammatory response. The data also suggest that the ability of monocytes to be activatedthrough TLR2 can be suppressed in CL what isrecovered after treatment. An analysis of TLR2 and TLR4 in monocytes from patients with ATL can improve the knowledge about cytokine induction in these cells. / A leishmaniose tegumentar americana (LTA) é uma doença infecto-parasitária causada por protozoários do gênero Leishmania. Esta doença apresenta-se como leishmaniose cutânea (LC) e leishmaniose mucosa (LM). Os mecanismos da imunopatogenia e do controle da infecção ainda não estão completamente esclarecidos, sendo que os monócitos podem participar destes mecanismos. Os monócitos são subdivididos em três populações (CD14hiCD16-, os clássicos; CD14hiCD16+, os intermediários; e CD14loCD16+, os não clássicos) e são as principais células produtoras de citocinas no sangue periférico. O objetivo deste estudo foi avaliar se existem alterações nas proporções das três subpopulações dos monócitos e das citocinas fator de necrose tumoral (TNF) e interleucina 10 (IL-10), em pacientes com LC ou LM, antes e após o tratamento. Sangue periférico de pacientes (n = 54; 31 LC e 23 LM) e controles (n = 54) foi utilizado para identificar os monócitos por citometria de fluxo e para hemoculturas. As hemoculturas foram incubadas na ausência (Meio) ou presença de agonistas (LPS, Pam3Cys) de receptores similares a toll dos tipos dois e quatro (TLR2 e TLR4) ou de antígenos (AG) de L. (Viannia) braziliensis, para avaliar a produção de TNF e IL-10. As citocinas foram quantificadas por ensaio imunoenzimático (ELISA). Os resultados mostraram um aumento da porcentagem dos monócitos CD16+, especialmente da subpopulação CD14loCD16+, em pacientes com LC, mas não com LM, antes do tratamento (p < 0,05). Após o tratamento, as porcentagens destes monócitos, em pacientes com LC, retornaram para níveis similares àqueles de indivíduos sadios. Em pacientes com LM, também ocorreu uma redução das porcentagens dos monócitos CD16+ após o tratamento. A produção de TNF e a de IL-10 não estavam significantemente alteradas nas hemoculturas de pacientes, quando comparadas com as de controles sadios. Entre os estímulos usados, somente o AG não induziu quantidades significantes de IL-10 nas hemoculturas dos pacientes. Após o tratamento, as concentrações de TNF diminuíram nas hemoculturas de pacientes com LC, exceto quando o estímulo foi Pam3Cys (TLR2), o qual induziu aumento na produção de TNF (p < 0,05). Em hemoculturas de pacientes com LM não foram detectadas diferenças significantes entre as concentrações de TNF e IL-10 produzidas antes e após o tratamento. As concentrações de IL-10 também não foram significantemente alteradas após o tratamento dos pacientes com LC. Os dados indicam que as porcentagens de monócitos CD16+ estão aumentadas na LC. Ainda, sugerem que monócitos de pacientes com LC ou LM apresentam uma diminuída capacidade de produção de IL-10 em resposta ao AG, o que pode dificultar o controle da resposta inflamatória. Os dados também sugerem que a capacidade de resposta dos monócitos via TLR2 pode estar suprimida na LC, sendo elevada após o tratamento. Uma análise de TLR2 e TLR4 em monócitos de pacientes com LTA pode auxiliar a entender melhor a indução de citocinas nestas células.

Page generated in 0.0771 seconds