• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 141
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 145
  • 82
  • 19
  • 17
  • 15
  • 14
  • 14
  • 14
  • 13
  • 12
  • 12
  • 12
  • 12
  • 12
  • 12
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Pesquisa de interleucinas 10, 12, 17 e 23 no fluido peritoneal e sangue de mulheres com endometriose

Andreoli, Carolina Giordani January 2010 (has links)
A endometriose (EDT) é uma doença prevalente e impactante quando tratamos de casais inférteis. Devido às constantes pesquisas, melhorou a compreensão da doença. Muitos autores têm focado seus estudos na área da Imunologia. De fato, sabe-se que mulheres com EDT apresentam resposta imune aberrante, tanto humoral como celular, refletindo-se em um padrão alterado de secreção de citocinas ou interleucinas (IL). Demonstrou-se em estudos prévios um predomínio da citocinas e outros fatores regulatórios secretados por linfócitos auxiliares Th2, o que explicaria o implante dos focos ectópicos endometrióticos e a gênese da doença. Um novo subtipo de células recentemente descobertas, chamadas Th17, parece estar associado à IL-23, o que abre uma nova rota de resposta imune. Nesse estudo, optamos por pesquisar as interleucinas 10, 12, 17 e 23 no fluido peritoneal e sangue de mulheres com EDT mínima e leve. Foi realizado um estudo transversal. O grupo em estudo foi constituído por 40 mulheres inférteis com endometriose mínima ou leve e o grupo controle por 40 mulheres férteis sem a doença. Todas as pacientes foram submetidas à laparoscopia, momento no qual foram coletados sangue periférico e fluido peritoneal. Foram dosadas as concentrações das interleucinas em questão no sangue e fluido peritoneal utilizando kits comerciais com metodologia ELISA. Os grupos não diferiram significativamente em idade, índice de massa corpórea (IMC), dosagem do hormônio folículo-estimulante (FSH). Não houve diferença significativa entre pacientes com e sem EDT nas IL 10, 12 e 17, tanto no sangue quanto no fluido peritoneal. A IL-23 mostrou-se aumentada significativamente no fluido peritoneal da pacientes com EDT (P = 0,003). No sangue, as concentrações foram semelhantes. Foi a primeira vez que se demonstrou um aumento da IL-23 no fluido peritoneal de pacientes com endometriose. As demais citocinas não apresentaram diferenças entre os grupos, o que indica que pode existir uma rota alternativa ligada à IL-23 e às células Th17 para o desequilíbrio imunológico Th1/Th2 das pacientes inférteis com endometriose mínima e leve.
2

Atividade analgesica das interleucinas 4, 10 e 13 (IL-4, IL-10 e il-13) na dor inflamatoria experimental : papel de celulas residentes e citocinas / Analgesic activity of interleukines 4, 13 and 10 (IL-4, IL-13 and IL-10) in experimental inflammatory pain : role of resident cells and cytokines

Vale, Mariana Lima January 2000 (has links)
VALE, Mariana Lima. Atividade analgesica das interleucinas 4, 10 e 13 (IL-4, IL-10 e il-13) na dor inflamatoria experimental : papel de celulas residentes e citocinas. 2000. 140 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, 2000. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-05-04T12:19:28Z No. of bitstreams: 1 2000_dis_mlvale.pdf: 664941 bytes, checksum: a8df00b6a53f2d6632ebe816657800aa (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-05-04T12:36:24Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2000_dis_mlvale.pdf: 664941 bytes, checksum: a8df00b6a53f2d6632ebe816657800aa (MD5) / Made available in DSpace on 2012-05-04T12:36:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2000_dis_mlvale.pdf: 664941 bytes, checksum: a8df00b6a53f2d6632ebe816657800aa (MD5) Previous issue date: 2000 / The release of cyclo-oxigenase products and sympathomimetics amines, the final mediators of inflammatory pain, is preceded by the generation of cytokines by resident cells. In recent years a number of cytokines such as IL-4, IL-10, IL-13, IL-6, TGF-β e IFN-α have been described to inhibit the production of TNF-α, IL-1β, IL-6 and IL-8 (cytokines regarded as pró-inflammatory) and possibly to exert their modulatory effect on macrophages and mast cells. Since it is known the capacity of those cytokines to inhibit the production of pro-inflammatory cytokines and the pivotal role of resident cells in the development of inflammatory pain we have decided to test the possibility of IL-4, IL-13 and IL-10 to modulate inflammatory pain. In short, IL-4 (1 – 5ng/animal), IL-13 (0.4 - 2.5ng/animal) or IL-10 (0.4 - 10ng/animal) was given 30 min before acetic acid (AAc) or zymosan (Zym) administration in the writhing model. IL-4 (2.5 e 5 ng/animal), IL-13 (1 e 2.5 ng/animal) or IL-10 (2 e 10 ng/animal) were injected, ip, 30 min before Zym (1 mg/animal; intra-articular) in the rat knee joint incapacitation test up to the 4th hour (the number of leukocytes was determined in the articular exsudate 6 hours later). Doses of those cytokines that exerted maximum effect in the writhing test were also injected 30 min before the hot plate test. These same doses were injected ip before naloxone administration in the AAc-induced writhing model in mice. TNF-α and IL-1β were determined in the supernatant of a macrophage culture which were collected from peritoneal fluid of mice treated with Zym and pre-treated with the cytokines under test. Our results show that interleukins 4, 13 and 10 inhibit writhing response in mice induced by AAc or Zym up to 58.7, 89.2 and 52%, and up to 62.6, 61.7 and 74.4%, respectively (p<0.05). Similar results were observed in the rat knee joint incapacitation test induced by Zym: 49.2, 56.6, 69,9% of inhibition (p<0.05). The same interleukins were able to inhibit Zym-induced leukocyte influx into articular cavity (53.8, 92.1 e 62% of inhibition, respectively - p<0,05). The analgesic activity of IL-4, IL-13 and IL-10 seems to be peripheral, since these cytokines presented no effect in the reaction time of the animals on hot plate test. This antinociceptive effect seems to have no relation with endogen opioid release since naloxone (opioid receptor antagonist) had no effect in reverting the antinociceptive effect of cytokines in the AAc-induced writhing in mice. However, IL-4 and IL-10 inhibit the release of TNF-α (42 e 41.2%, respectively - p<0.05) and of IL-1β (61.9 e 80.9%, respectively - p<0,05) by macrophages stimulated in vivo by Zym, indicating that their antinociceptive activities may be due to the inhibition of those cytokines release by resident cells. / Já está estabelecido que a liberação de produtos da cicloxigenase e aminas simpatomiméticas, mediadores finais da dor inflamatória é precedido pela geração, por células residentes, de uma cascata de citocinas. Recentemente dados do nosso laboratório demonstraram que no modelo de contorções abdominais (CA) a ativação dessa cascata é dependente também da presença de células residentes como macrófagos e mastócitos. Dados da literatura apontam algumas citocinas capazes de modular negativamente a função dessas células: IL-4,. IL-10, IL-13, IL-6, TGF-β e IFN-α . Com base nesses dados, o objetivo do presente trabalho foi estudar uma possível atividade analgésica de três citocinas: IL-4, IL-13 e IL-10. Para tanto injetou-se, via ip, IL-4 (1–5ng/animal), IL-13 (0.4-2.5ng/animal) ou IL-10 (0.4-10ng/animal) 30 min antes da administração de zymosan (Zym) ou ácido acético (AAc) para o teste de CA. IL-4 (2.5 e 5ng/animal), IL-13 (1 e 2.5ng/animal) ou IL-10 (2 e 10ng/animal) foi injetada, ip, 30 min antes do Zym (1 mg/animal; intra-articular) e logo após foi medida a incapacitação articular (IA) até a 4ª hora e na 6ª hora foi feita a contagem de leucócitos no fluido articular. As interleucinas estudadas também foram administradas (30 min antes) na dose que melhor inibiu as CA no teste da placa quente (PQ) e em camundongos que haviam recebido ou não a naloxona previamente ao estímulo (AAc) no teste de CA. IL-4 (5 ng/animal) ou IL-10 (10 ng/animal) foi injetada ip 30 min antes do Zym (ip) e após 15 min os animais foram sacrificados e o exsudato peritoneal foi colhido e posto em cultura para a dosagem de IL-1β e TNF-α no sobrenadante. No presente trabalho ficou demonstrado que as interleucinas-4, 13 e 10 são analgésicas tanto no modelo de CA induzidas por AAc (58.7, 89.2, 52% de inibição, efeito máximo, respectivamente, p<0.05) ou Zym (62.6, 61.7, 74.4% de inibição, efeito máximo, respectivamente, p<0.05) como também no modelo de IA induzido por Zym (49.2, 56.6, 69,9% de inibição, efeito máximo, respectivamente, p<0.05). As citocinas estudadas foram capazes de inibir o influxo de leucócitos para a cavidade articular (53.8, 92.1 e 62%, respectivamente - p<0,05). Foi demonstrado que o efeito analgésico parece ser de domínio periférico visto que nenhuma das citocinas modificou o tempo de reação na PQ, teste algesimétrico sensível apenas para drogas que exercem efeito central. Também foi demonstrado que a atividade analgésica das interleucinas testadas não depende da liberação de opióides endógenos, visto que o pré-tratamento com naloxona não foi capaz de reverter a atividade analgésica de nenhuma das interleucinas no modelo de CA. Contudo essa atividade analgésica parece depender da inibição da liberação de citocinas por células residentes visto que IL-4 e IL-10 foram capazes de diminuir a liberação de TNF-α (42 e 41.2% de inibição respectivamente - p<0.05) e IL-1β (61.9 e 80.9% de inibição respectivamente - p<0,05) por macrófagos peritoneais residentes.
3

Pesquisa de interleucinas 10, 12, 17 e 23 no fluido peritoneal e sangue de mulheres com endometriose

Andreoli, Carolina Giordani January 2010 (has links)
A endometriose (EDT) é uma doença prevalente e impactante quando tratamos de casais inférteis. Devido às constantes pesquisas, melhorou a compreensão da doença. Muitos autores têm focado seus estudos na área da Imunologia. De fato, sabe-se que mulheres com EDT apresentam resposta imune aberrante, tanto humoral como celular, refletindo-se em um padrão alterado de secreção de citocinas ou interleucinas (IL). Demonstrou-se em estudos prévios um predomínio da citocinas e outros fatores regulatórios secretados por linfócitos auxiliares Th2, o que explicaria o implante dos focos ectópicos endometrióticos e a gênese da doença. Um novo subtipo de células recentemente descobertas, chamadas Th17, parece estar associado à IL-23, o que abre uma nova rota de resposta imune. Nesse estudo, optamos por pesquisar as interleucinas 10, 12, 17 e 23 no fluido peritoneal e sangue de mulheres com EDT mínima e leve. Foi realizado um estudo transversal. O grupo em estudo foi constituído por 40 mulheres inférteis com endometriose mínima ou leve e o grupo controle por 40 mulheres férteis sem a doença. Todas as pacientes foram submetidas à laparoscopia, momento no qual foram coletados sangue periférico e fluido peritoneal. Foram dosadas as concentrações das interleucinas em questão no sangue e fluido peritoneal utilizando kits comerciais com metodologia ELISA. Os grupos não diferiram significativamente em idade, índice de massa corpórea (IMC), dosagem do hormônio folículo-estimulante (FSH). Não houve diferença significativa entre pacientes com e sem EDT nas IL 10, 12 e 17, tanto no sangue quanto no fluido peritoneal. A IL-23 mostrou-se aumentada significativamente no fluido peritoneal da pacientes com EDT (P = 0,003). No sangue, as concentrações foram semelhantes. Foi a primeira vez que se demonstrou um aumento da IL-23 no fluido peritoneal de pacientes com endometriose. As demais citocinas não apresentaram diferenças entre os grupos, o que indica que pode existir uma rota alternativa ligada à IL-23 e às células Th17 para o desequilíbrio imunológico Th1/Th2 das pacientes inférteis com endometriose mínima e leve.
4

Pesquisa de interleucinas 10, 12, 17 e 23 no fluido peritoneal e sangue de mulheres com endometriose

Andreoli, Carolina Giordani January 2010 (has links)
A endometriose (EDT) é uma doença prevalente e impactante quando tratamos de casais inférteis. Devido às constantes pesquisas, melhorou a compreensão da doença. Muitos autores têm focado seus estudos na área da Imunologia. De fato, sabe-se que mulheres com EDT apresentam resposta imune aberrante, tanto humoral como celular, refletindo-se em um padrão alterado de secreção de citocinas ou interleucinas (IL). Demonstrou-se em estudos prévios um predomínio da citocinas e outros fatores regulatórios secretados por linfócitos auxiliares Th2, o que explicaria o implante dos focos ectópicos endometrióticos e a gênese da doença. Um novo subtipo de células recentemente descobertas, chamadas Th17, parece estar associado à IL-23, o que abre uma nova rota de resposta imune. Nesse estudo, optamos por pesquisar as interleucinas 10, 12, 17 e 23 no fluido peritoneal e sangue de mulheres com EDT mínima e leve. Foi realizado um estudo transversal. O grupo em estudo foi constituído por 40 mulheres inférteis com endometriose mínima ou leve e o grupo controle por 40 mulheres férteis sem a doença. Todas as pacientes foram submetidas à laparoscopia, momento no qual foram coletados sangue periférico e fluido peritoneal. Foram dosadas as concentrações das interleucinas em questão no sangue e fluido peritoneal utilizando kits comerciais com metodologia ELISA. Os grupos não diferiram significativamente em idade, índice de massa corpórea (IMC), dosagem do hormônio folículo-estimulante (FSH). Não houve diferença significativa entre pacientes com e sem EDT nas IL 10, 12 e 17, tanto no sangue quanto no fluido peritoneal. A IL-23 mostrou-se aumentada significativamente no fluido peritoneal da pacientes com EDT (P = 0,003). No sangue, as concentrações foram semelhantes. Foi a primeira vez que se demonstrou um aumento da IL-23 no fluido peritoneal de pacientes com endometriose. As demais citocinas não apresentaram diferenças entre os grupos, o que indica que pode existir uma rota alternativa ligada à IL-23 e às células Th17 para o desequilíbrio imunológico Th1/Th2 das pacientes inférteis com endometriose mínima e leve.
5

Impacto da interleucina-33 como fator prognóstico no câncer gástrico

PEDROSA, Ilan Andrade 10 March 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Rodrigues de Lima (fernanda.rlima@ufpe.br) on 2018-08-06T22:05:17Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Ilan Andrade Pedrosa.pdf: 1437495 bytes, checksum: d7ef91778d6e2a116fade5e9ed5fd444 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-08-15T17:50:41Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Ilan Andrade Pedrosa.pdf: 1437495 bytes, checksum: d7ef91778d6e2a116fade5e9ed5fd444 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-15T17:50:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Ilan Andrade Pedrosa.pdf: 1437495 bytes, checksum: d7ef91778d6e2a116fade5e9ed5fd444 (MD5) Previous issue date: 2017-03-10 / O câncer gástrico (CG) é a quinta neoplasia maligna mais comum e a segunda causa mais frequente de mortes relacionadas ao câncer. O desenvolvimento tumoral é relacionado a mediadores inflamatórios, incluindo citocinas, e células do sistema imunológico. A interleucina–33 (IL-33), através do receptor ST2, vem sendo estudada no contexto tumoral e correlaciona com um pior prognóstico. No entanto, a presença e contribuição da IL-33, bem como de células linfoides inatas do tipo 2 (ILC2), induzidas por esta citocina, no microambiente tumoral é ainda incerto. Além disso, a expressão desta interleucina em relação com desenvolvimento e progressão do CG não foi intensamente explorada. Diante disso, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a presença/contribuição da citocina IL-33 e sua relação com prognóstico do CG e aspectos clínicos. Avaliando a expressão relativa do RNA mensageiro (RNAm) da IL-33, tanto no sangue como no tecido tumoral de pacientes com CG, observamos um aumento da IL-33 de maneira dependente do estadiamento. Observando a expressão do RNAm para marcadores das ILC2 (ST2 e GATA-3) no tecido tumoral, encontramos os mesmos elevados no maior estadiamento do CG. Interessantemente, em uma avaliação retrospectiva, utilizando amostras parafinadas de pacientes com CG, deparamos com expressões aumentadas do RNAm da IL-33 e dos marcadores das ILC2, ROR-α, GATA-3 e IL-13, nos tecidos tumorais quando comparados aos tecidos adjacentes (controle). Em conclusão, os resultados do nosso trabalho sugerem que a presença da IL-33, assim como as células ILC2, podem participar do microambiente tumoral no CG. Ainda, o nível desta interleucina foi associada com o pior prognóstico nesta doença, o que aponta para um possível papel de predição de gravidade no CG. A continuação deste trabalho ou mais pesquisas com esta temática poderão demonstrar, de fato, a contribuição da IL-33 no desenvolvimento do CG. / Gastric cancer (GC) is the fifth most common malignant neoplasm and the second most frequent cause of cancer-related deaths. Tumor development is related to inflammatory mediators, including cytokines, and immune system cells. Interleukin-33 (IL-33), through the ST2 receptor, has been studied in the tumor context and correlates with a worse prognosis. However, the presence and contribution of IL-33 as well as type 2 innate lymphoid cells (ILC-2) induced by this cytokine in the tumor microenvironment is still uncertain. Furthermore, the expression of this interleukin in relation to development and progression of GC was not intensively explored. Therefore, our objective was to evaluate the presence / contribution of IL-33 and its relation with GC prognosis and clinical aspects. Evaluating the relative expression of IL-33 messenger RNA (mRNA) in blood and tumor tissue of GC patients, we observed an increase in IL-33 in stage-dependent manner. Observing the mRNA expression for ILC2 markers (ST2 and GATA-3) in the tumor tissue, we found elevation of these markers in satge II and III of GC. Interestingly, in a retrospective evaluation using paraffined samples from GC patients, we found increased expression of IL-33 mRNA and ILC2 markers, such as ROR-α, GATA-3 and IL-13, in tumor tissues when compared to Adjacent tissues (control). In conclusion, although the data did not reach statistica significance, the results of our work suggest that the presence of IL-33, as well as ILC2 cells, can participate in the tumor microenvironment in GC. Furthermore, the level of this interleukin was associated with the worst prognosis in this disease, which points to a possible role of gravity prediction in GC. The continuation of this work or more researches with this thematic will be able to demonstrate, in fact, the contribution of the IL-33 in the GC development.
6

Analise de polimorfismos geneticos em pacientes com alterações degenerativas da articulação temporomandibular / Analysis of genetic polymorphisms in patients with degenerative changes of emporomandibular joint

Campos, Maria Isabela Guimarães 28 June 2007 (has links)
Orientadores: Sergio Roberto Peres Line, Paulo Sergio Flores Campos / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-09T19:33:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Campos_MariaIsabelaGuimaraes_D.pdf: 3191665 bytes, checksum: ffbd544df321690468c5974728a9d0a8 (MD5) Previous issue date: 2007 / Resumo: O objetivo deste estudo foi investigar a ocorrência dos polimorfismos IL-1A (-889C/T), IL-1B (-511C/T), IL-1B (+3953C/T), IL-1RN VNTR (intron 2), IL-6 (-174G/C) e TNF-A (-308G/A) em 92 pacientes com sinais imaginológicos de alterações degenerativas da ATM e em 102 indivíduos controles. O DNA dos voluntários foi extraído a partir de células epiteliais da mucosa bucal e submetido às técnicas de PCR (reação em cadeia da polimerase) e RFLP (polimorfismo no comprimento do fragmento de restrição) para a detecção dos possíveis alelos. Os produtos do PCR/RFLP foram analisados em géis de poliacrilamida a 10%, corados por prata. Os polimorfismos foram analisados individualmente e sob a forma de haplótipos. O programa Arlequin (ver. 3.01) foi utilizado para calcular o desequilíbrio de ligação entre os loci polimórficos da IL-1 e determinar seus possíveis haplótipos. Adicionalmente, um questionário foi aplicado aos voluntários para investigar a presença de fatores locais e sistêmicos associados a DTMs. Os dados do questionário, bem como, as freqüências alélicas, genotípicas e haplotípicas foram comparadas entre os dois grupos com auxílio do teste qui-quadrado (p<0,05). O método de Mantel-Haenszel foi utilizado para o cálculo de odds ratio (OR), com intervalo de confiança (IC) a 95% para estimar o risco de cada fator avaliado na ocorrência da doença. As análises estatísticas foram realizadas com auxílio do programa Epi Info (ver. 6.04). Estresse e/ou ansiedade (p=0,001), uso freqüente de ansiolíticos ou antidepressivos (p=0,000), hábitos parafuncionais (p=0,000), histórico de trauma facial (p=0,005), queixas constantes de dores em outras articulações (p=0,000), presença de alterações sistêmicas (p=0,000) e histórico de familiares com DTM (p=0,000) se mostraram significativamente mais freqüentes nos pacientes do grupo teste. Considerando o polimorfismo IL-1B (+3953C/T), o alelo C e genótipo C/C mostraram maior ocorrência no grupo teste do que no controle (p=0,000), aumentando em 3,24 e 6,35 vezes o risco de desenvolvimento de DTM, respectivamente. A presença do genótipo C/T do polimorfismo IL-1A (-889C/T) aumentou em aproximadamente 1,87 vezes o risco em desenvolver DTM. Os loci polimórficos IL-1B (+3953C/T), IL-1A (-889C/T) e IL-1RN se mostraram em desequilíbrio de ligação e foram analisados simultaneamente, demonstrando que indivíduos portadores do respectivo haplótipo TC1 apresentaram-se 0,11 vezes mais protegidos em desenvolver DTM. Considerando o polimorfismo IL-6 (-174G/C), indivíduos portadores do alelo C e do genótipo C/G apresentaram um risco 1,60 e 1,98 vezes maior em desenvolver DTM, respectivamente. O presente estudo mostra que polimorfismos nos genes da IL-1 e IL-6 estão associados ao desenvolvimento de DTMs na população estudada e corrobora evidências anteriores de que fatores psicológicos, locais e sistêmicos devem atuar em conjunto no desenvolvimento de DTMs / Abstract: The aim of this study was to investigate the occurrence of IL-1A (-889C/T), IL-1B (-511C/T), IL-1B (+3953C/T), IL-1RN VNTR (intron 2), IL-6 (-174G/C) and TNF-A (-308G/A) polymorphisms in 92 patients with degenerative changes of temporomandibular joint. Control group comprised 102 healthy individuals. Genomic DNA was obtained from oral mucosa cells and polymorphisms were identified by PCR (polymerase chain reaction) and RFLP (restriction fragment length polymorphism). Restriction products were visualized by electrophoresis on vertical 10% polyacrylamide gels, followed by silver staining. The Arlequin software (ver.3.01) was used to determine haplotype frequencies and linkage disequilibrium among the IL-1 polymorphic sites. The polymorphisms were analyzed individually and in haplotypes. In addition, a questionnaire was answered by volunteers in order to assess the presence of local and systemic factors associated to TMDs. Data of the questionnaires, frequencies of alleles, genotypes and haplotypes were compared between the two groups using the chi-squared test (p<0.05). The odds ratio (OR) was calculated with 95% confidence intervals (CI) to estimate the relative risk of each factor on the disease occurrence. The statistical analyses were performed using Epi Info software (ver. 6.04). Stress and/or anxiety (p=0.001), frequent usage of anxiolytic or antidepressant drugs (p=0.000), oral parafunctions (p=0.000), history of facial trauma (p=0.005), presence of systemic diseases (p=0.000), complaints of pain in other joints (p=0.000) and history of relatives with TMD (p=0.000) were significantly more frequent in patients of test group. For the IL-1B (+3953C/T) polymorphism, allele C and genotype C/C were significantly frequent in patients of test group (p=0,000), showing 3,24- and 6,35-folds increased risk for TMD development, respectively. Individuals with genotype C/T of IL-1A (-889C/T) polymorphism showed a 1,87-folds increased risk for TMD development. The polymorphisms IL-1B (+3953C/T), IL-1A (-889C/T) and IL-1RN were in linkage disequilibrium and were analyzed in haplotypes. The respective haplotype TC1 showed a protective effect increased in 0,11-folds. Individuals with allele C and genotype C/G of IL-IL-6 (-174G/C) polymorphism showed a 1,60- and 1,98-folds increased risk for TMD development, respectively. The present study shows that IL-1 and IL-6 polymorphisms are associated with development of TMDs in the studied population and corroborates previous evidences that psychological, local and systemic factors should act in combination to promote development of TMDs / Doutorado / Histologia e Embriologia / Doutor em Biologia Buco-Dental
7

Associação entre Helicobacter pylori e polimorfismos em genes de interleucinas no câncer gástrico / Association between Helicobacter pylori and polymorphisms in Interleukin genes in gastric cancer

Costa, Débora Menezes da January 2012 (has links)
COSTA, Débora Menezes da. Associação entre Helicobacter pylori e polimorfismos em genes de interleucinas no câncer gástrico. 2012. 96 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-07-23T15:41:01Z No. of bitstreams: 1 2012_dis_dmcosta.pdf: 1806652 bytes, checksum: d7a3bc18feb2563610cf7a241f8891f9 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-08-06T11:53:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dis_dmcosta.pdf: 1806652 bytes, checksum: d7a3bc18feb2563610cf7a241f8891f9 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-08-06T11:53:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dis_dmcosta.pdf: 1806652 bytes, checksum: d7a3bc18feb2563610cf7a241f8891f9 (MD5) Previous issue date: 2012 / The carcinogenic role of Helicobacter pylori is related to its ability to promote inflammation and, consequently, DNA methylation, epigenetic trait often associated with gastric carcinogenesis. In turn, the inflammation can be modulated by the presence of polymorphisms in some interleukin genes, as well as the bacterial genotype. The objectives of this study were: a) link the genotypic profile of H. pylori virulence (cagA, cagE, vacA and virB11 genes) and genotypic profile of pro-inflammatory interleukins polymorphisms, IL1β -511 C/T, IL1RN, IL6 -174 G/C and TNF-308 G/A with gene promoter methylation of CDKN2A, MLH1, and COX-2 b) verify the association of polymorphisms of IL6 -174 G/C and TNF -308 G/A with bacterial genotype in the gastric cancer development, considering the clinical and pathological aspects. For this, DNA was extracted from 125 tumor samples, collected from patients who underwent gastrectomy at hospitals in Fortaleza – Ceará – Brazil. Polymorphisms genotyping were identified by PCR-RFLP and methylation analysis by MS-PCR. Virulence genes of H. pylori were analyzed by PCR. In some analyzes, the bacterial genotypes were grouped according to the alleles of vacA and integrity of cag-PAI. In this study, we observed that in cardia tumors the methylation of COX-2 promoter region was associated with IL1RN*2 allele (p=0.015), and genotype IL-1B -511T+IL1RN*2 was important to methylation of this gene (p=0.013), especially in the presence of H. pylori cagA+strains (p=0.020) and vacA s1 (p=0.032). The genotype combination IL6 CC+TNFGG seems to be involved in non-methylation of promoters of genes CDKN2A (p=0.046) and MLH1 (p=0.031), even in the presence of infection by strain H. pylori cagA+. Considering the clinical and pathological aspects, a positive correlation was found between males and patients aged >65 years (r=0.198, p=0.037), in which this gender was predominant (77.5%, p=0.022) . In addition, positive correlation was found between female and patients aged 55-64 years (r=+0.217, p=0.021). Regarding the histologic subtype, we found that diffuse tumors were correlated with younger patients (15-44 years, r=+0.207, p=0.033), while the intestinal subtype, with the older patients (>65 years, r=+ 0.296, p=0.017). Tumors of the diffuse subtype were correlated with female gender and those of the intestinal subtype, with males (r=+0.226, p=0.019). Regarding polymorphisms of interleukins, the C allele of IL6 polymorphism -174G/C was negatively correlated with the younger group (r=-0.193, p=0.041), and the patients with CC genotype of IL6 was associated with infection by virulent strains (group 1c) (r=+0.225, p=0.017), whereas patients with the genotype IL6 -174 GC, with virulent strains (group 1c) (r=-0.215, p=0.023) and less virulent (group 2c) (r=+0.204, p=0.031). Our findings contribute to the establishment of a genotypic profile involved in methylation of some genes in which patients with genotype more inflammatory and infected with strains of H. pylori more virulent are associated with a higher rate of methylation of some genes involved in gastric carcinogenesis and may also vary according to location and tumor subtype. This study thus provides an important contribution with regard to the association of the strain of H. pylori polymorphisms interleukins, in which most virulent strains appear to be related to infection of patients with inflammatory genotypes less, and the converse is also true. / O papel carcinogênico de Helicobacter pylori está relacionado à sua capacidade de promover a inflamação e, como conseqüência, a metilação do DNA, característica epigenética frequentemente associada à carcinogênese gástrica. Por sua vez, o processo inflamatório pode ser modulado pela presença de alguns dos polimorfismos presentes em genes de interleucinas, bem como pelo genótipo bacteriano. Assim, os objetivos desse estudo foram: a) associar o perfil genotípico de virulência de H. pylori (quanto aos genes cagA, cagE, vacA e virB11) e o perfil genotípico dos polimorfismos de interleucinas pró-inflamatórias, IL1β -511 C/T, IL1RN, IL6 -174 G/C e TNF -308 G/A com a metilação de promotores gênicos de CDKN2A, MLH1 e COX-2; b) verificar a associação dos polimorfismos da IL6 -174 G/C e TNF -308 G/A com genótipo bacteriano no desenvolvimento do câncer gástrico, considerando os aspectos clinico-patológicos. Para isso, foi extraído DNA a partir de 125 amostras tumorais, coletadas de pacientes submetidos à gastrectomia em hospitais de Fortaleza – Ceará – Brasil. A genotipagem dos polimorfismos foi feita por PCR-RFLP e a análise de metilação, por MS-PCR. Os genes de virulência de H. pylori foram analisados por PCR. Em algumas análises, os genótipos bacterianos foram agrupados de acordo com os alelos de vacA e a integridade de cag-PAI. Neste estudo, foi verificado que nos tumores da cárdia a metilação na região promotora de COX-2 estava associada ao alelo IL1RN*2 (p= 0,015), e o genótipo IL-1B -511 T + IL1RN*2 se mostrou importante para a metilação desse gene (p=0,013), principalmente na presença de cepas de H. pylori cagA+ (p=0,026) e vacA s1 (p=0,025). A combinação genotípica IL6 CC+TNFGG parece estar envolvida na não-metilação dos promotores dos genes CDKN2A (p=0,046) e MLH1 (p=0,031), mesmo na presença da infecção por cepa H. pylori cagA+. Considerando os aspectos clinico-patólogicos, uma correlação positiva foi encontrada entre o gênero masculino e pacientes da faixa etária >65 anos (r=0,198; p=0,037), na qual esse gênero foi predominante (77,5%; p= 0.022). Além disso, também foi encontrada correlação positiva entre o gênero feminino e a faixa etária de 55-64 (r=+0,217; p=0,021). Quanto ao subtipo histológico, foi visto que tumores difusos estavam correlacionados a pacientes mais jovens (15-44 anos, r=+0,207; p=0,033), enquanto o subtipo intestinal, a pacientes de mais idade (> 65 anos, r=+0,296; p=0,017). Tumores do subtipo difuso foram correlacionados com o gênero feminino e aqueles do subtipo intestinal, com o gênero masculino (r=+0,226; p=0,019). Quanto aos polimorfismos de interleucinas, o alelo C do polimorfismo IL6 -174G/C foi correlacionado negativamente com pacientes de menor faixa etária (r=–0,193; p=0,041), sendo o que pacientes com genótipo CC de IL6 foi associado com a infecção por cepas virulentas (grupo 1c) (r=+0,225; p=0,017); enquanto que pacientes portadores do genótipo heterozigoto IL6 -174 GC, com cepas virulentas (grupo 1c) (r=–0,215; p=0,023) e de menor virulência (grupo 2c) (r=+0,204; p=0,031). Os achados desse estudo contribuem com o estabelecimento de um perfil genotípico envolvido na metilação de alguns genes, no qual pacientes com genótipo mais inflamatório e infectados por cepas de H. pylori mais virulentas estão associadas a uma maior taxa de metilação de alguns genes envolvidos na carcinogênese gástrica, podendo também variar de acordo com a localização e o subtipo do tumor. Esse estudo, portanto, oferece uma contribuição relevante no que diz respeito à associação da cepa de H. pylori com polimorfismos de interleucinas, no qual cepas de maior virulência parecem estar relacionadas com a infecção de pacientes com genótipos menos inflamatórios, sendo o contrário também verdadeiro.
8

Efeitos do corticosteroide injetado no tendão calcâneo de coelhos : análise histológica, biomecânica e das expressões de metaloproteinases e interleucinas /

Dinhane, Kandir Genésio Innocenti. January 2015 (has links)
Orientador: Winston Bonetti Yoshida / Coorientador: Alexandre Leme Godoy dos Santos / Banca: Trajano Sardenberg / Banca: Sérgio Swain Muller / Banca: Adriana Lucia Mendes / Banca: Beatriz Funayama Alvarenga Freire / Resumo: Introdução: A injeção de corticosteroide (CE) para tratamento de tendinopatias é recurso terapêutico muito utilizado na prática ortopédica; contudo há controvérsias clínicas e experimentais a respeito dos benefícios e complicações desse procedimento. Objetivo: Avaliar os efeitos histológico, biomecânico, a expressão das metaloproteinases (MMP-1 e MMP-2) e das interleucinas (IL-1 e IL-6) nos tendões calcâneos de coelhos submetidos a injeção de CE. Métodos: Setenta e três coelhos New Zealand foram randomizados e divididos em dois Grupos: Grupo Teste composto por trinta e sete animais submetidos a injeção intratendinosa de CE (0,2 ml de solução com 1,4 mg de betametasona) no tendão calcâneo do membro pélvico direito, e Grupo Controle composto por trinta e seis animais, no qual o mesmo animal possibilitou dois espécimes de tendão calcâneo (direito e esquerdo); o tendão do membro pélvico direito foi submetido a injeção de soro fisiológico (0,2 ml de solução de cloreto de sódio a 0,9 %) e recebeu denominação de Controle Placebo (CP); o tendão calcâneo do membro pélvico esquerdo, sem nenhum procedimento, foi utilizado como Controle Normal (CN). Quarenta e oito horas após o procedimento foi realizada eutanásia e os tendões foram dissecados e retirados em uma extensão de quatro centímetros de suas inserções nos ossos calcâneos. As análises histológicas, de resistência mecânica e as expressões das metaloproteinases e interleucinas foram realizadas por avaliador sem conhecimento dos grupos. Resultados: O Grupo Teste apresentou menor expressão da MMP-2 em relação aos espécimes do Grupo Controle (p= 0,027). No grupo Controle, os espécimes de tendão calcâneo dos membros pélvicos direitos (CP) mostraram maior quantidade de fibras colágenas grossas em relação aos de tendão calcâneo dos membros pélvicos esquerdos (CN) (p= 0,041). Nas comparações entre os grupos nas demais variáveis não... / Abstract: Introduction: The injection of corticosteroids (CE) for the treatment of tendinopathies is a therapeutic resource often used in orthopedic practice; however, there are clinical and experimental controversies regarding the benefits and complications of such practice. Objective: Is to evaluate the histological, biomechanical effects, and also the expression of metalloproteinases (MMP-1 and MMP-2) and interleukins (IL-1 and IL-6) on Achilles tendons of rabbits treated with CE injections. Methods: Seventy three New Zealand rabbits were randomly divided into two groups: The Test Group was comprised of thirty seven animals which underwent intratendineous injections of CE (0.2 ml of solution with 1.4 mg of betamethasone) in the Achilles tendon of the right pelvic limb, and the Control Group was comprised of thirty six animals, which provided two specimens of Achilles tendon (right and left); the Achilles tendon of the right pelvic limb underwent injections of saline solution (0.2 ml of 0.9% sodium chloride solution) and was called Placebo Control (CP); the Achilles tendon of the left pelvic limb received no medical procedure and was used as Normal Control (CN). Forty eight hours after the procedure, the animals were euthanized and the tendons were dissected and extracted at an extension of four centimeters (1.6 in) of its insertions in the calcaneus bones. The expressions of metalloproteinases and interleukins, mechanical resistance and histological analysis were all performed by an observer unaware of the groups Results: The Test Group has shown a smaller MMP-2 expression compared to those in Control Group (p= 0.027). In the Control Group, the Achilles tendon of the right pelvic limb (CP) has shown a greater amount of thick collagen fibers in comparison to those in left pelvic limb (CN) (p= 0.041). There were no other significant statistical difference between the groups when comparing other variables. Conclusions: Forty eight hours after the ... / Mestre
9

Efeitos do corticosteroide injetado no tendão calcâneo de coelhos: análise histológica, biomecânica e das expressões de metaloproteinases e interleucinas

Dinhane, Kandir Genésio Innocenti [UNESP] 20 November 2015 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-06-07T17:12:28Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-11-20. Added 1 bitstream(s) on 2016-06-07T17:17:06Z : No. of bitstreams: 1 000864446.pdf: 1580524 bytes, checksum: e9eff3bfec1e019d8794dd60771f7642 (MD5) / Introdução: A injeção de corticosteroide (CE) para tratamento de tendinopatias é recurso terapêutico muito utilizado na prática ortopédica; contudo há controvérsias clínicas e experimentais a respeito dos benefícios e complicações desse procedimento. Objetivo: Avaliar os efeitos histológico, biomecânico, a expressão das metaloproteinases (MMP-1 e MMP-2) e das interleucinas (IL-1 e IL-6) nos tendões calcâneos de coelhos submetidos a injeção de CE. Métodos: Setenta e três coelhos New Zealand foram randomizados e divididos em dois Grupos: Grupo Teste composto por trinta e sete animais submetidos a injeção intratendinosa de CE (0,2 ml de solução com 1,4 mg de betametasona) no tendão calcâneo do membro pélvico direito, e Grupo Controle composto por trinta e seis animais, no qual o mesmo animal possibilitou dois espécimes de tendão calcâneo (direito e esquerdo); o tendão do membro pélvico direito foi submetido a injeção de soro fisiológico (0,2 ml de solução de cloreto de sódio a 0,9 %) e recebeu denominação de Controle Placebo (CP); o tendão calcâneo do membro pélvico esquerdo, sem nenhum procedimento, foi utilizado como Controle Normal (CN). Quarenta e oito horas após o procedimento foi realizada eutanásia e os tendões foram dissecados e retirados em uma extensão de quatro centímetros de suas inserções nos ossos calcâneos. As análises histológicas, de resistência mecânica e as expressões das metaloproteinases e interleucinas foram realizadas por avaliador sem conhecimento dos grupos. Resultados: O Grupo Teste apresentou menor expressão da MMP-2 em relação aos espécimes do Grupo Controle (p= 0,027). No grupo Controle, os espécimes de tendão calcâneo dos membros pélvicos direitos (CP) mostraram maior quantidade de fibras colágenas grossas em relação aos de tendão calcâneo dos membros pélvicos esquerdos (CN) (p= 0,041). Nas comparações entre os grupos nas demais variáveis não... / Introduction: The injection of corticosteroids (CE) for the treatment of tendinopathies is a therapeutic resource often used in orthopedic practice; however, there are clinical and experimental controversies regarding the benefits and complications of such practice. Objective: Is to evaluate the histological, biomechanical effects, and also the expression of metalloproteinases (MMP-1 and MMP-2) and interleukins (IL-1 and IL-6) on Achilles tendons of rabbits treated with CE injections. Methods: Seventy three New Zealand rabbits were randomly divided into two groups: The Test Group was comprised of thirty seven animals which underwent intratendineous injections of CE (0.2 ml of solution with 1.4 mg of betamethasone) in the Achilles tendon of the right pelvic limb, and the Control Group was comprised of thirty six animals, which provided two specimens of Achilles tendon (right and left); the Achilles tendon of the right pelvic limb underwent injections of saline solution (0.2 ml of 0.9% sodium chloride solution) and was called Placebo Control (CP); the Achilles tendon of the left pelvic limb received no medical procedure and was used as Normal Control (CN). Forty eight hours after the procedure, the animals were euthanized and the tendons were dissected and extracted at an extension of four centimeters (1.6 in) of its insertions in the calcaneus bones. The expressions of metalloproteinases and interleukins, mechanical resistance and histological analysis were all performed by an observer unaware of the groups Results: The Test Group has shown a smaller MMP-2 expression compared to those in Control Group (p= 0.027). In the Control Group, the Achilles tendon of the right pelvic limb (CP) has shown a greater amount of thick collagen fibers in comparison to those in left pelvic limb (CN) (p= 0.041). There were no other significant statistical difference between the groups when comparing other variables. Conclusions: Forty eight hours after the ...
10

Modulação de processos inflamatórios in vivo sob ação do laser de baixa intensidade em camundongos: citocinas pró e anti-inflamatórias / Modulation of inflammatory processes in vivo with low level laser in mice: pro and anti-inflammatory cytokines

Fukuda, Thiago Yukio [UNIFESP] 28 January 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-07-22T20:50:27Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-01-28 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Objetivo: Avaliar a modulação de citocinas pró-inflamatórias (interleucina-6, IL-6; fator de necrose tumoral-, TNF- e interferon-, INF-) e anti-inflamatórias (fator de transformação do crescimento-1, TGF-1) nos processos flogísticos in vivo sob ação do laser de baixa intensidade. Métodos: Cinquenta camundongos isogênicos foram distribuídos aleatoriamente em três grupos: controle (sem procedimento cirúrgico, n = 10); sham (procedimento cirúrgico com três incisões cutâneas padronizadas, seguida de incisão no músculo reto abdominal e posterior sutura, n = 20) e laser (mesmo procedimento seguido de aplicação de laser, n = 20). O grupo sham foi dividido em três subgrupos: sham I (eutanásia e avaliação 36 horas após procedimento cirúrgico); sham II (eutanásia e avaliação 60 horas após cirurgia) e sham III (eutanásia e avaliação 84 horas após procedimento cirúrgico). O grupo laser também foi dividido em três subgrupos: laser I (uma única sessão de laser 12 horas após cirurgia); laser II (duas sessões de laser, 12 e 36 horas após cirurgia) e laser III (três sessões de laser, 12, 36 e 60 horas após cirurgia). Os animais do grupo laser receberam três pontos por sessão de laser infravermelho contínuo (comprimento de onda de 780 nm, potência de 20 mW, fluência de 10 Jcm2, tempo de 20 segundos por ponto e energia de 0,4 J). Após a eutanásia dos animais, as células mononucleares do baço foram isoladas e cultivadas por 48 horas. As concentrações de IL-6, TNF-, IFN- e TGF-1 foram obtidas por Enzyme linked immunosorbent assay method (ELISA). Resultados: Na análise dos grupos sham e laser em relação ao controle, foi encontrada maior concentração de IL-6 e TNF- nas avaliações de 60 e 84 horas pós-operatória (p < 0,05), exceto para o grupo laser II na análise de TNF- (p > 0,05). Na análise de IFN-, foi encontrada maior concentração apenas no grupo sham II quando comparado ao controle (p < 0,05). Desta forma, houve efeito modulador da concentração de TNF- e IFN- pelo grupo laser, principalmente na avaliação de 60 horas pós-operatória. Para as análises de TGF-1 não houve diferença significativa entre os grupos controle, sham e laser (p > 0.05). Conclusão: O laser de baixa intensidade apresentou efeito modulador in vivo de citocinas pró-inflamatórias, principalmente após duas sessões de aplicação pela diminuição da liberação de TNF- e IFN- pelas células mononucleares do baço em camundongos. Entretanto, não houve modulação da liberação de IL-6 e TGF-1. / Purpose: To evaluate the modulation of pro-inflammatory (interleukin-6, IL-6; tumor necrosis factor-, TNF-; and interferon-, IFN-) and anti-inflammatory cytokines (transforming growth factor-1, TGF-1) in the inflammation processes in vivo with lowlevel laser action. Methods: Fifty isogenic mice were randomly distributed in three groups: control (no surgical procedure, n = 10), sham (surgical procedure with three standard cutaneous incisions, followed by an abdominal muscle incision and suture, n = 20) and laser (same procedure followed by laser exposure, n = 20). The sham group was divided into three subgroups: sham I (euthanasia and evaluation, 36 hours after surgical procedure), sham II (euthanasia and evaluation, 60 hours after surgical procedure), and sham III (euthanasia and evaluation, 84 hours after surgical procedure). The laser group was also divided in three subgroups: laser I (a single laser session, 12 hours after surgery), laser II (two laser sessions, 12 and 36 hours after surgery), and laser III (three laser sessions, 12, 36 and 60 hours after surgery). All animals in the laser group received three points per session of continuous infrared laser (wavelength of 780 nm, power of 20 mW, fluency of 10 Jcm2, exposure time of 20 seconds per point, and energy of 0.4 J). After euthanasia, spleen mononuclear cells were isolated and cultured for 48 hours. Concentrations of IL-6, TNF-, IFN- and TGF-1 were obtained by enzyme-linked immunosorbent assay method (ELISA). Results: There was significant difference of the IL-6 and TNF- concentrations in the 60 and 84 hour evaluations when the laser and sham groups were compared to the control group (p < 0.05), except for laser II in the TNF- analysis (p > 0.05). The IFN- concentration analysis showed a significant difference only in sham II when compared to the control group (p < 0.05). Thus, there was a modulatory effect of the TNF- and IFN- in the laser group, particularly in the 60-hour postoperative evaluation. There was no significant difference between the laser, sham, and control groups for TGF-ß1 analysis (p > 0.05). Conclusion: The low-level laser showed a modulatory effect in vivo of pro-inflammatory cytokines, especially after two exposure sessions by decreasing the TNF- and IFN- release of spleen mononuclear cells in mice. However, there was no modulation of the IL-6 and TGF-1 release. / FAPESP: 2007/04479-8 / TEDE

Page generated in 0.0505 seconds