• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 40
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 42
  • 42
  • 31
  • 30
  • 17
  • 12
  • 11
  • 11
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Motivação política nas transferências voluntárias federais nos Estados Unidos

Schneider, Rodrigo Araújo 20 June 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Departamento de Economia, 2012. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2012-10-31T12:00:20Z No. of bitstreams: 1 2012_RodrigoAraujoSchneider.pdf: 582706 bytes, checksum: 20723a360f86a94468db0ef7f4212d4c (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2012-10-31T14:38:35Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_RodrigoAraujoSchneider.pdf: 582706 bytes, checksum: 20723a360f86a94468db0ef7f4212d4c (MD5) / Made available in DSpace on 2012-10-31T14:38:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_RodrigoAraujoSchneider.pdf: 582706 bytes, checksum: 20723a360f86a94468db0ef7f4212d4c (MD5) / O presente trabalho analisa as transferências voluntárias federais dos Estados Unidos para os seus respectivos condados (counties). Para tanto, foi feito um estudo econométrico que sugere que as transferências donativas federais Norte-Americanas para os seus condados são significativamente influenciadas por motivações político-partidárias. Além disso, foi comprovada a existência de expansão nas transferências em anos eleitorais e a relevância do grau de competitividade nas eleições. Ou seja, condados cuja vitória de um dos partidos (Democrata ou Republicano) nas eleições presidenciais se deu por uma pequena margem de diferença nos votos, receberam maiores transferências federais donativas. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This article presents an econometric study suggesting that federal grants to counties in the United States are strongly partisan motivated. It was found support for the hypothesis that incumbent government used the federal grants to win votes. Counties where there are many swing voters received more transfers and it was found evidence of political budget cycle.
2

Psiquê na pólis : individuação e desenvolvimento político da personalidade

Gui, Roque Tadeu 24 June 2005 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2005. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-01-14T14:36:59Z No. of bitstreams: 1 2005_RoqueTadeuGui.pdf: 7209670 bytes, checksum: 61df6615bafc1639cc6012c031854ec4 (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2011-01-17T17:35:31Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2005_RoqueTadeuGui.pdf: 7209670 bytes, checksum: 61df6615bafc1639cc6012c031854ec4 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-01-17T17:35:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2005_RoqueTadeuGui.pdf: 7209670 bytes, checksum: 61df6615bafc1639cc6012c031854ec4 (MD5) Previous issue date: 2005-06-24 / Este estudo analisa as relações existentes entre individuação - processo de desenvolvimento psicológico proposto pela Psicologia Analítica - e desenvolvimento político da personalidade. Vinte e quatro terapeutas das cidades de São Paulo e Brasília, de ambos os sexos e diferentes orientações clínicas, responderam a um questionário, e 7 deles participaram de grupo focal sobre o tema "clínica e política". Os terapeutas compreendem as questões políticas como "pano de fundo" das questões pessoais. Consideram inadequado iniciar conversa sobre temas políticos na sessão, porém não evitam conversas iniciadas pelos próprios pacientes. Questões econômicas, segurança e violência na sociedade, mundo do trabalho, diferenças ou conflitos de gênero, preocupações ambientais, política nacional, preconceitos relacionados à raça/etnia, à velhice feminina e à localidade geográfica de origem do paciente são temas que surgem com freqüência. A maneira de lidar com material político é preferencialmente "simbólicainterpretativa", embora muitas vezes se apresente associada com uma maneira "realista" de considerar o tema, ou com a busca de significado para o paciente. A maior parte dos terapeutas não recebeu formação terapêutica especializada para o manejo de material político. De maneira geral, apresentam uma história de engajamento político pessoal mais intenso no passado do que no presente e acreditam que o amadurecimento profissional favorece o manejo da temática política. O desenvolvimento político da pessoa é percebido como decorrente do desenvolvimento psicológico ou, então, sendo favorecido por este, mas não ocorrendo necessariamente. Os terapeutas entendem que engajamentos políticos muitas vezes são sintomas de mal-funcionamernto psíquico e não identificam as experiências sociopolíticas como um estímulo ao desenvolvimento psíquico. O estudo confirma a observação de A. Samuels (1995) de que há uma cisão entre a "face pública" da profissão, que se apresenta apolítica, e a "face privada", representada por profissionais que têm uma história política e que vivem engajamentos. Sugere-se o aprofundamento dos estudos sobre as relações entre desenvolvimento psicológico e desenvolvimento político da personalidade para subsidiar as diversas abordagens psicoterápicas no manejo de material político que se apresenta na situação terapêutica. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This study analyses the relations between individuation - psychologycal development process as proposed by Analytical Psychology - and personality political development. Twenty four therapists from São Paulo and Brasília, from both genders and different clinical orientations, answered a survey and seven of them participated of a focal group about the subject of "clinical practice and politics". Therapists understand political issues as a background personal issues. They evaluate as inapropriate to initiate a talk about political issues with patients in a therapeutic session, however they don't avoid talking about it when the initiative comes from the patients. Economics issues, security and violence in society, labour world, gender differences or conflicts, ambiental concerns, national politics and race/ethnicity, female old age and regional origin prejudices are frequent subjects. The way of dealing with political issues is prefferently "simbolic-interpretative", although many times associated with a "realistic" form of considering the subject or with the search of meaning for the patient. The majority of therapists haven't received any especialized therapeutic formation to deal with political isssues. In general, they have had a molre intense personal political participation in the past than in the present and they believe that professional maturity helps dealing with political topics. The personal political development is understood as consequence of psychological development or then as being supported by it, but it may not occur necessarily. Many times the therapists understand political involvement as malfunctioning of the psyche symptom and don't identify sociopolitical experiences as stimulus to development of the psyche. The study confirms A. Samuels (1995) conclusion about the split between the profession public aspects, that appear in an apolitic way, and the privated aspects, representated by professionals that have a political history and participation. Greater deps in the studies about the relations between psychological development and political development that may support the different approaches in dealing with political topics in therapeutic situation is suggested.
3

Federalismo, instituições políticas e relações intergovernamentais : um estudo sobre os elementos determinantes das transferências voluntárias da União para os municípios do estado de Minas Gerais

Bijos, Danilo 04 April 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-06-28T13:05:29Z No. of bitstreams: 1 2013_DaniloBijos.pdf: 2137767 bytes, checksum: 3cca23f89653d34fecbe1b9db5bff77c (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-06-28T13:56:35Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_DaniloBijos.pdf: 2137767 bytes, checksum: 3cca23f89653d34fecbe1b9db5bff77c (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-28T13:56:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_DaniloBijos.pdf: 2137767 bytes, checksum: 3cca23f89653d34fecbe1b9db5bff77c (MD5) / Este trabalho tem como propósito central investigar os elementos determinantes das transferências voluntárias da União para os Municípios de Minas Gerais. Para tanto, utiliza-se prioritariamente o arcabouço teórico que relaciona o federalismo às instituições políticas e às relações intergovernamentais. Tradicionalmente, a literatura sobre política brasileira indica que os fortes desequilíbrios do sistema federativo, principalmente a dependência econômica das unidades subnacionais com relação ao governo central, e os incentivos produzidos pelo sistema proporcional com lista aberta induzem os parlamentares a cultivarem relações pessoais com seus eleitores mediante a provisão de benefícios locais geograficamente separáveis (pork-barrel politics). Dessa forma, a identificação dos efeitos do sistema proporcional de lista aberta sobre as estratégias eleitorais e o comportamento dos parlamentares torna-se essencial à compreensão de fenômenos como pork-barrel, o clientelismo e a patronagem nas relações intergovernamentais. Contudo, a abordagem utilizada neste trabalho tem o Município como unidade de análise e parte de uma concepção mais ampla sobre as transferências voluntárias. Nessa visão mais abrangente sobre as transferências voluntárias, na perspectiva do Município, a conexão eleitoral, embora seja um componente importante, não se apresenta como o único determinante. Primeiramente, torna-se necessário investigar em que medida as transferências voluntárias são sensíveis às características sócio-econômicas, à capacidade institucional e aos interesses locais (componente institucional) e à capacidade de representação dos Municípios (componente político). Em seguida, se a representação política é relevante, é pertinente avaliar que perfil de alocação de votos em deputados federais corresponde a mais benefícios para os Municípios, ou seja, mais acesso a transferências voluntárias. Obviamente, avaliar a importância relativa desses dois componentes torna imperativo um novo olhar sobre o estudo da conexão eleitoral. Os resultados obtidos mostram que ambos os componentes influenciam as transferências voluntárias federais para os Municípios do Estado de Minas Gerais entre 2007-2011. Além disso, um padrão de distribuição concentrado de votos em deputados federais significa uma penalidade em termos de recursos de convênios e contratos de repasse. Considerando todas as evidências, é possível afirmar que as características e interesses locais não são completamente neutros com relação àquilo que determina as transferências voluntárias. Logo, novos estudos sobre as relações intergovernamentais e a conexão eleitoral poderiam ser aperfeiçoados ao se rever o papel atribuído à vida e às instituições políticas locais. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work has as main purpose to explore the determinants of voluntary transfers of the Union for the municipalities of Minas Gerais. To do so, it uses primarily the theoretical framework that relates federalism, political institutions and intergovernmental relations. Traditionally, the literature on brazilian politics indicates that the strong federal system imbalances, especially the economic dependence of subnational units with the central government, and the incentives produced by the proportional system with open lists induce legislators to cultivate personal relationships with their constituents through the provision of benefits geographically separable (pork-barrel politics). Thus, the identification of the effects of open-list proportional system on the electoral strategies and the behavior of federal deputies is essential to the understanding of phenomena such as pork-barrel, clientelism and patronage in intergovernmental relations. However, the approach used in this study has the city as the unit of analysis and uses a broader conception of voluntary transfers. By this wider view of the voluntary transfers, in the perspective of the municipality, the electoral connection, although it is an important component, is not presented as the only determinant. First, it is necessary to investigate the extent to which voluntary transfers are sensitive to socio-economic, institutional capacity and local interests (institutional component) and the representative capacity of Municipalities (political component). Then, if the political representation is relevant, is essential to evaluate which kind of allocation profiling vote in federal deputies brings more benefits to the municipalities, namely more access to voluntary transfers. Obviously, assessing the relative importance of these two components makes imperative a new perspective on the study of electoral connection. The obtained results show that both components influence the federal voluntary transfers for the municipalities of Minas Gerais among 2007-2011. Besides, a concentrated distribution pattern of votes in federal deputies means a penalty in terms of resources. Considering all the evidence, it is clear that the characteristics and local interests are not completely neutral with respect to what determines voluntary transfers. Therefore, further studies on intergovernmental relations and electoral connection could be improved when reviewing the role assigned to the lifetime and local political institutions.
4

Do comportamento político à psicologia política no Brasil: a história da psicologia política vista pelos participantes da Associação Brasileira de Psicologia Política / From political behavior to political Psychology in Brazil: the history of political Psychology seen by the participants of the Brazilian Association of Political Psychology

Veiga, Maria Aparecida Cunha Malagrino 17 October 2017 (has links)
Submitted by Filipe dos Santos (fsantos@pucsp.br) on 2017-11-09T11:20:38Z No. of bitstreams: 1 Maria Aparecida Cunha Malagrino Veiga.pdf: 1149984 bytes, checksum: 5c7eff16a225ceba4a87b33603b97ab7 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-09T11:20:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Maria Aparecida Cunha Malagrino Veiga.pdf: 1149984 bytes, checksum: 5c7eff16a225ceba4a87b33603b97ab7 (MD5) Previous issue date: 2017-10-17 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / The main objective of this study is to present the trajectory of Political Psychology in Brazil seen from its precursors and other participants. These characters were divided into three generations of researchers considering the degree of academic relationship. The main sources of data for this study were documentary research, interviews and genogram built from data from the Lattes Platform. As an investigative procedure we work from the oral history of the subject with which we could combine the written sources of the documentary set (minutes, notebooks, journals, annals) with oral sources (interviews). The results of the research show how the researchers of the three generations examined consider the development of Political Psychology in Brazil over a period of 16 years / O objetivo principal deste estudo foi apresentar a trajetória da Psicologia Política no Brasil vista a partir de seus precursores e demais participantes. Tais personagens foram divididos em três gerações de pesquisadores considerando o grau de relacionamento acadêmico. As principais fontes de dados para tecer esse estudo foram investigação documental, entrevistas e genograma construído a partir de dados da Plataforma Lattes. Como procedimento investigativo trabalhamos a partir da história oral temática com a qual pudemos combinar as fontes escritas do conjunto documental (atas, cadernos, revistas, anais) com fontes orais (entrevistas). Os resultados da pesquisa apresentam como os personagens das três gerações examinadas consideram o desenvolvimento da Psicologia Política no Brasil num período de 16 anos
5

Corpo, subjetividade e política: o ideário libertário das décadas de 60 e 70 em uma revista de jornalismo da psicologia / Body, subjectivity and politics: the libertarian ideals of the 60s and 70s in a magazine of "Jornalismo da Psicologia"

Pedro de Oliveira Schprejer 28 April 2009 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / A pesquisa se debruça sobre o ideário dos anos 60 e 70, investigando como este repercutiu e se manifestou no contexto brasileiro, sobretudo em um determinado nicho do campo psi muito influenciado pelas idéias libertárias e antiautoritárias que reverberaram no período. Para tanto, tomei como objeto de pesquisa a revista de psicologia Rádice, publicação alternativa escrita, majoritariamente, por psicólogos recém-formados, estudantes de psicologia e jornalistas, que circulou entre 1976 e 1981. Entre outros assuntos, Rádice abordou temas relativos à loucura, sexualidade, psicanálise, relações familiares e ecologia. Através da análise deste objeto, interessa-me compreender melhor como a psicologia brasileira se politiza nos anos 70, assumindo uma postura ativista, militando em torno de diversas causas, como a oposição à ditadura militar, a luta antimanicomial e a discussão em torno da desrepressão sexual e liberação dos costumes. Ao mesmo tempo, o processo de transformação individual passa a ser concebido como o único caminho para a transformação da sociedade, fazendo com que a subjetividade se torne um espaço político. Pretendo investigar, portanto, um momento de encontro entre política, subjetividade e corpo, e o surgimento de uma nova prática política que se distancia das grandes questões e da doutrina revolucionária marxista, preocupando-se com o cotidiano, questionando hábitos, comportamentos e formas de relação social. / The research leans over the contrivances of the years 60 and 70 of the past century, inquiring into how they echoed and revealed themselves in the Brazilian context, mostly in a definite place of the psi field much influenced by the libertarian and anti-authoritarian ideas which reverberated during that period. Aiming this, I took the psychology magazine Rádice as an object of research. Rádice was an alternative publication which was written mostly by recently graduated psychologists, psychology students and journalists, and circulated from 1976 to 1981. Among many subjects, Rádice approached issues related to madness, sexuality, psychoanalysis, family relationships and ecology. Through the analysis of this object, my interest is to get a better understanding of how Brazilian psychology got politicized in the years 70, assuming an activist posture, militating on behalf of various causes, like the opposition to military dictatorship, fight against the psychiatric asylum and the discussion about sexual disrepression and liberation of customs. At the same time, the process of individual change starts to be conceived as the only way to change society, turning subjectivity into a political ground. I intend to investigate, therefore, a moment of a meeting between politics, subjectivity and body, and the coming forth of a new political practice which withdraws from the great issues and from the Marxist revolutionary doctrine and which worries itself with daily life, with the questioning of habits, behaviors and forms of social relationship.
6

O papel das evidências empíricas na filosofia política contemporânea : e algumas de suas implicações

Tocchetto, Daniela Goya January 2014 (has links)
A presente tese é composta por quatro artigos que, embora relativamente independentes, foram escritos tendo em vista um objetivo comum. Este objetivo comum, fio condutor do trabalho, é a defesa da ampliação do uso de evidências empíricas concernentes ao nosso comportamento moral no desenvolvimento de teorias contemporâneas de justiça. Além dessa defesa, o trabalho discute duas implicações relevantes de um uso adequado dessas evidências pelos filósofos políticos. De antemão, é importante esclarecer que este objetivo não equivale à afirmação de que os filósofos políticos contemporâneos são completamente indiferentes aos resultados das ciências empíricas. De maneira análoga, também não equivale à completa desconsideração de sua metodologia atual. Feitas essas ressalvas, eu me concentro nas seguintes questões nos quatro artigos que compõem esta tese. No primeiro artigo, eu apresento os principais argumentos contrários a uma incorporação mais profunda de evidências empíricas na filosofia política contemporânea e, em seguida, exponho e discuto um rol de razões suficientes para a desconsideração desses argumentos. No segundo artigo, após ter estabelecido a maneira própria de colaboração entre as ciências empíricas e a filosofia politica, eu apresento uma extensa revisão da literatura empírica existente sobre intuições, crenças e comportamentos relacionados com os conceitos de justiça e equidade. Esta revisão inclui as pesquisas mais significativas sobre o nosso comportamento moral realizadas nas últimas três décadas nas áreas de primatologia, biologia evolutiva, economia experimental, psicologia moral, psicologia política e social, e neurociência. Por fim, nos dois últimos artigos, eu discuto duas implicações importantes de uma filosofia política empiricamente informada. No terceiro artigo, eu busco recuperar o sentimentalismo moral na filosofia política, argumentando que a primeira lição que devemos extrair das evidências empíricas discutidas no artigo anterior é que a moralidade é tanto uma questão de sentimentos quanto de razões. Finalmente, no quarto artigo, eu defendo que uma segunda implicação importante de uma filosofia política empiricamente informada é o ressurgimento de princípios de merecimento em teorias de justiça distributiva. De forma a colaborar com esse ressurgimento, eu realizo nesse último artigo um experimento que investiga as intuições da população em geral sobre diferentes bases de merecimento. De tal modo, eu espero contribuir para um melhor entendimento das nuances desse importante conceito. / The present dissertation consists of four nearly self-contained articles written with a common goal, namely, the investigation of the proper role of empirical evidence in contemporary political philosophy and of some of its implications. At the outset, it is important to clarify that this common goal does not amount to stating that contemporary political philosophers have been completely indifferent to the results of the empirical sciences. Neither does it amount to a plea for dismissing their current methodology, replacing it for some entirely new way of conducing the development of theories of justice. In this vein, I focus on the following issues in the four papers that compose this dissertation. In the first paper I address the main arguments that have been presented against a deeper incorporation of empirical evidence in contemporary political philosophy, along with the reasons for the dismissal of these arguments. In the second paper, after the grounds have been settled for a proper collaboration between the empirical sciences and normative political philosophy, I present an extensive review of the current empirical literature on human intuitions, beliefs, and behaviors related to the concepts of justice and fairness. This review includes the most significant research involving these concepts during the past three decades in the areas of primatology, evolutionary biology, experimental economics, moral psychology, political and social psychology, and neuroscience. My hope is that making all these novel research programs and some of its interesting findings easily available for political philosophers will fuel the development of an empirically informed practice. At last, in the two final papers, I discuss two important implications of an empirically informed political philosophy. In the third paper, I undertake the ambitious task of reclaiming moral sentimentalism in political philosophy. I claim that acknowledging that human morality is as much a matter of sentiments as it is a matter of reason is the first important lesson we can learn from the empirical evidence portrayed in the preceding paper. Finally, in the fourth paper, I claim that a second notable implication of taking empirical evidence seriously is the resurgence of principles of desert in theories of distributive justice. In an attempt to build on this resurgence, I propose and implement an experiment that investigates the folk’s intuitions on different basis of desert.
7

A influência dos estereótipos de gênero no processamento de informações sobre candidatos homens e mulheres

Vervuurt, Karin Kuhnen 07 June 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, 2017. / Submitted by Raiane Silva (raianesilva@bce.unb.br) on 2017-07-24T17:43:17Z No. of bitstreams: 1 2017_KarinKuhnenVervuurt.pdf: 936641 bytes, checksum: 549854ed62fc2016d90f57768ddd6e27 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-08-25T20:05:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_KarinKuhnenVervuurt.pdf: 936641 bytes, checksum: 549854ed62fc2016d90f57768ddd6e27 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-25T20:05:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_KarinKuhnenVervuurt.pdf: 936641 bytes, checksum: 549854ed62fc2016d90f57768ddd6e27 (MD5) Previous issue date: 2017-08-25 / Eleições recentes têm visto uma onda de candidatas mulheres concorrendo a cargos políticos locais, estaduais e nacionais. No entanto, a sub-representação política das mulheres persiste no mundo todo. Os estudos que tentam compreender os motivos da dificuldade da entrada das mulheres na política são numerosos, porém seus achados costumam ser contraditórios e ainda não conseguiram fornecer explicações suficientes sobre a desigualdade nos níveis de representação política entre homens e mulheres. Uma das explicações possíveis para essa dificuldade seria a existência de estereótipos de gênero pelos quais os indivíduos julgam as candidatas mulheres. Entre os achados mais persistentes está a ideia de que os eleitores esperam que mulheres e homens candidatos possuam competências políticas diferentes. Espera-se que mulheres sejam melhores em políticas que lidam com a compaixão e com o cuidado de outras pessoas, como educação, saúde e redução da pobreza e que homens sejam melhores em políticas que necessitam de força e assertividade, como crime, violência e política externa. O presente trabalho faz o teste dessas hipóteses no contexto eleitoral brasileiro. Os resultados mostram que a relação entre os estereótipos de gênero e as candidatas mulheres é bastante complexa e que não segue o caminho proposto por parte da literatura. Apesar das mulheres candidatas serem, a primeira vista, percebidas como melhores em questões políticas que envolvem compaixão, esse fato não parece influenciar as decisões eleitorais. O mesmo ocorre com os candidatos homens. É possível que os estereótipos utilizados na compreensão das mulheres "comuns" não sejam os mesmos para as mulheres da vida pública e cargos de liderança. / Recent elections have seen a surge of female candidates running for office at the local, state, and national level. However, women’s political underrepresentation persists all over the world. Studies that try to understand the reasons for the difficulty of women entering politics are numerous, but their findings are often contradictory and have not yet been able to provide sufficient explanations for the inequality in the levels of political representation between men and women. One of the possible explanations for this difficulty would be the existence of gender stereotypes by which individuals judge women candidates. Among the more persistent findings is the idea that voters expect women and men candidates to have different political competencies. Women are expected to be better at policies that deal with compassion and caring for others, such as education, health, and poverty, and for men to be better at policies that require strength and assertiveness, such as crime, violence, and foreign policy.This paper tests these hypotheses in the Brazilian electoral context. The results show that the relationship between gender stereotypes and female candidates is quite complex and does not follow the path proposed by the literature. Although women candidates are, at first glance, perceived as better at political issues involving compassion, this fact does not seem to influence electoral decisions. The same goes for male candidates. It is possible that the stereotypes used in understanding "ordinary" women are not the same for women in politics and leadership positions.
8

O papel das evidências empíricas na filosofia política contemporânea : e algumas de suas implicações

Tocchetto, Daniela Goya January 2014 (has links)
A presente tese é composta por quatro artigos que, embora relativamente independentes, foram escritos tendo em vista um objetivo comum. Este objetivo comum, fio condutor do trabalho, é a defesa da ampliação do uso de evidências empíricas concernentes ao nosso comportamento moral no desenvolvimento de teorias contemporâneas de justiça. Além dessa defesa, o trabalho discute duas implicações relevantes de um uso adequado dessas evidências pelos filósofos políticos. De antemão, é importante esclarecer que este objetivo não equivale à afirmação de que os filósofos políticos contemporâneos são completamente indiferentes aos resultados das ciências empíricas. De maneira análoga, também não equivale à completa desconsideração de sua metodologia atual. Feitas essas ressalvas, eu me concentro nas seguintes questões nos quatro artigos que compõem esta tese. No primeiro artigo, eu apresento os principais argumentos contrários a uma incorporação mais profunda de evidências empíricas na filosofia política contemporânea e, em seguida, exponho e discuto um rol de razões suficientes para a desconsideração desses argumentos. No segundo artigo, após ter estabelecido a maneira própria de colaboração entre as ciências empíricas e a filosofia politica, eu apresento uma extensa revisão da literatura empírica existente sobre intuições, crenças e comportamentos relacionados com os conceitos de justiça e equidade. Esta revisão inclui as pesquisas mais significativas sobre o nosso comportamento moral realizadas nas últimas três décadas nas áreas de primatologia, biologia evolutiva, economia experimental, psicologia moral, psicologia política e social, e neurociência. Por fim, nos dois últimos artigos, eu discuto duas implicações importantes de uma filosofia política empiricamente informada. No terceiro artigo, eu busco recuperar o sentimentalismo moral na filosofia política, argumentando que a primeira lição que devemos extrair das evidências empíricas discutidas no artigo anterior é que a moralidade é tanto uma questão de sentimentos quanto de razões. Finalmente, no quarto artigo, eu defendo que uma segunda implicação importante de uma filosofia política empiricamente informada é o ressurgimento de princípios de merecimento em teorias de justiça distributiva. De forma a colaborar com esse ressurgimento, eu realizo nesse último artigo um experimento que investiga as intuições da população em geral sobre diferentes bases de merecimento. De tal modo, eu espero contribuir para um melhor entendimento das nuances desse importante conceito. / The present dissertation consists of four nearly self-contained articles written with a common goal, namely, the investigation of the proper role of empirical evidence in contemporary political philosophy and of some of its implications. At the outset, it is important to clarify that this common goal does not amount to stating that contemporary political philosophers have been completely indifferent to the results of the empirical sciences. Neither does it amount to a plea for dismissing their current methodology, replacing it for some entirely new way of conducing the development of theories of justice. In this vein, I focus on the following issues in the four papers that compose this dissertation. In the first paper I address the main arguments that have been presented against a deeper incorporation of empirical evidence in contemporary political philosophy, along with the reasons for the dismissal of these arguments. In the second paper, after the grounds have been settled for a proper collaboration between the empirical sciences and normative political philosophy, I present an extensive review of the current empirical literature on human intuitions, beliefs, and behaviors related to the concepts of justice and fairness. This review includes the most significant research involving these concepts during the past three decades in the areas of primatology, evolutionary biology, experimental economics, moral psychology, political and social psychology, and neuroscience. My hope is that making all these novel research programs and some of its interesting findings easily available for political philosophers will fuel the development of an empirically informed practice. At last, in the two final papers, I discuss two important implications of an empirically informed political philosophy. In the third paper, I undertake the ambitious task of reclaiming moral sentimentalism in political philosophy. I claim that acknowledging that human morality is as much a matter of sentiments as it is a matter of reason is the first important lesson we can learn from the empirical evidence portrayed in the preceding paper. Finally, in the fourth paper, I claim that a second notable implication of taking empirical evidence seriously is the resurgence of principles of desert in theories of distributive justice. In an attempt to build on this resurgence, I propose and implement an experiment that investigates the folk’s intuitions on different basis of desert.
9

Corpo, subjetividade e política: o ideário libertário das décadas de 60 e 70 em uma revista de jornalismo da psicologia / Body, subjectivity and politics: the libertarian ideals of the 60s and 70s in a magazine of "Jornalismo da Psicologia"

Pedro de Oliveira Schprejer 28 April 2009 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / A pesquisa se debruça sobre o ideário dos anos 60 e 70, investigando como este repercutiu e se manifestou no contexto brasileiro, sobretudo em um determinado nicho do campo psi muito influenciado pelas idéias libertárias e antiautoritárias que reverberaram no período. Para tanto, tomei como objeto de pesquisa a revista de psicologia Rádice, publicação alternativa escrita, majoritariamente, por psicólogos recém-formados, estudantes de psicologia e jornalistas, que circulou entre 1976 e 1981. Entre outros assuntos, Rádice abordou temas relativos à loucura, sexualidade, psicanálise, relações familiares e ecologia. Através da análise deste objeto, interessa-me compreender melhor como a psicologia brasileira se politiza nos anos 70, assumindo uma postura ativista, militando em torno de diversas causas, como a oposição à ditadura militar, a luta antimanicomial e a discussão em torno da desrepressão sexual e liberação dos costumes. Ao mesmo tempo, o processo de transformação individual passa a ser concebido como o único caminho para a transformação da sociedade, fazendo com que a subjetividade se torne um espaço político. Pretendo investigar, portanto, um momento de encontro entre política, subjetividade e corpo, e o surgimento de uma nova prática política que se distancia das grandes questões e da doutrina revolucionária marxista, preocupando-se com o cotidiano, questionando hábitos, comportamentos e formas de relação social. / The research leans over the contrivances of the years 60 and 70 of the past century, inquiring into how they echoed and revealed themselves in the Brazilian context, mostly in a definite place of the psi field much influenced by the libertarian and anti-authoritarian ideas which reverberated during that period. Aiming this, I took the psychology magazine Rádice as an object of research. Rádice was an alternative publication which was written mostly by recently graduated psychologists, psychology students and journalists, and circulated from 1976 to 1981. Among many subjects, Rádice approached issues related to madness, sexuality, psychoanalysis, family relationships and ecology. Through the analysis of this object, my interest is to get a better understanding of how Brazilian psychology got politicized in the years 70, assuming an activist posture, militating on behalf of various causes, like the opposition to military dictatorship, fight against the psychiatric asylum and the discussion about sexual disrepression and liberation of customs. At the same time, the process of individual change starts to be conceived as the only way to change society, turning subjectivity into a political ground. I intend to investigate, therefore, a moment of a meeting between politics, subjectivity and body, and the coming forth of a new political practice which withdraws from the great issues and from the Marxist revolutionary doctrine and which worries itself with daily life, with the questioning of habits, behaviors and forms of social relationship.
10

Consciência, participação e negociação: uma leitura psicopolítica do processo de produção do Plano de Manejo da APA Várzea do Rio Tietê / Consciousness, participation and negotiation: a psychopolitical reading of the production process of the Management Plan APA Várzea do Rio Tietê.

Guilherme Borges da Costa 08 August 2012 (has links)
Estudar os processos de participação relacionados à produção de uma política pública pode ser um elemento chave para a compreensão do modelo de gestão que se pretende implementar no Brasil, em especial em áreas de proteção ambiental a partir das exigências legais instituídas pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC). A consolidação de uma cultura democrática na gestão de políticas ambientais em unidades de conservação de uso sustentável passa pela compreensão das dinâmicas comunitárias e governamentais em processos de tomada de decisão, como o da elaboração de um plano de manejo. O presente trabalho se propõe a compreender como se dão tais processos de construção coletiva de um instrumento de gestão pública e consolidação de uma cultura política participativa a partir da produção do Plano de Manejo (PM) da Área de Proteção Ambiental (APA) Várzea do Rio Tietê, território que abrange 12 municípios da região metropolitana de São Paulo (SP). Para atender este propósito foi utilizada a metodologia da observação participante para a coleta de dados em atividades públicas realizadas pela equipe gestora do PM da APA Várzea do Rio Tietê, bem como a realização de entrevistas semi-estruturadas com atores envolvidos na elaboração do referido documento. A análise dos dados se deu a partir de base teórica centrada nas discussões sobre consciência, participação e negociação políticas, em um enfoque psicopolítico, e nas discussões acerca da gestão participativa de políticas ambientais no Brasil. A pesquisa identificou que apesar da existência de espaços formais de participação e tomada de decisão de atores governamentais e não governamentais no processo de produção do PM da APA Várzea do Rio Tietê conforme exigido pela legislação vigente , as estratégias adotadas por alguns participantes, bem como a noção de participação e gestão colegiada por eles destacadas entre outros elementos , apontam para desafios a serem superados para se assegurar a efetiva democratização das decisões e consolidação de uma cultura política participativa na gestão das políticas ambientais. O presente trabalho destacou também as contribuições da Psicologia Política para a análise e compreensão de processos participativos democráticos. / Study participation processes related to the production of a public policy can be a key to understanding the management model that intends to implement in Brazil, especially in environmental protection areas from the legal requirements imposed by the National System of Units Nature Conservation (SNUC). The consolidation of a democratic culture in the management of environmental policies involves the understanding of community dynamics and governmental decision-making processes, such as the development of a management plan. This study aims to understand how such processes take place for the collective construction of an instrument of public management and consolidating a participatory political culture from the production of the Management Plan (MP) of the Environmental Protection Area (APA) Várzea do Rio Tietê, a territory that covers 12 countries in the metropolitan region of São Paulo (SP). To meet this purpose we used the methodology of participant observation to collect data for public activities undertaken by the team manager of the APA Várzea do Rio Tietê, as well as the realization of semi-structured interviews with actors involved in the preparation of this document. Data analysis was performed based on the basic theoretical discussions focused on political consciousness, participation and negotiation, with a psychopolitical focus, and in discussions of participatory management of environmental policies in Brazil. This work showed that despite the existence of formal spaces for participation in decision-making for governmental and non-governmental actors in the production process of the PM APA Várzea do Rio Tietê - as required by law - the strategies adopted by some participants as well how the notion of participation and collegiate management highlighted by them - among other things - point to challenges to be overcome to ensure the effective democratization of decision making and consolidating a participatory political culture in the management of environmental policies. This study also highlighted the contributions of Political Psychology to policy analysis and understanding of participatory democratic processes.

Page generated in 0.0845 seconds