• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 757
  • 39
  • 8
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 811
  • 364
  • 217
  • 157
  • 149
  • 130
  • 114
  • 101
  • 83
  • 68
  • 60
  • 58
  • 56
  • 55
  • 54
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Estudo das alterações hemodinamicas decorrentes da utilização de dois tipos de estabilizadores para operações de revascularização do miocardio sem circulação extracorporea : trabalho experimental

Oliveira, Pedro Paulo Martins de, 1968- 22 December 2004 (has links)
Orientador: Domingo Marcolino Braile / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-04T02:20:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_PedroPauloMartinsde_M.pdf: 4806008 bytes, checksum: 6e77b30fcf0ef7f0f8ea519d308a8a3d (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: Introdução: A operação de revascularização do miocárdio foi concebida nos meados do século passado, tratando-se então, de uma operação experimental, sem fazer parte do arsenal terapêutico da isquemia miocárdica. Nos anos 60 com o advento da circulação extracorpórea(CEC), que permitiu trabalhar com o coração em assistolia e a publicação dos trabalhos de Favarolo, ela se tomou um dos procedimentos mais realizados pelos cirurgiões cardiovasculares. No início da década de 90, houve um interesse pela realização destas operações sem CEC, evitando seus efeitos deletérios, havendo desenvolvimento de técnicas e aparelhos para realização de revascularização cirúrgica com o coração batendo. Objetivo: Estudar as alterações hemodinâmicas secundárias ao uso de dois tipos de estabilizadores para operações de revascularização do miocárdio sem circulação extracorpórea-CEC, um por sucção (OctopuSTM- Meditronic Inc.) e outro por compressão (SperoniTM- Geister). Material e Métodos: Foram utilizados dez suínos da raça large-white com 40 Kg de peso. Anestesiados e sob ventilação mecânica os animais foram submetidos à estemotomia longitudinal mediana e pericardiotomia. Foram monitorizados o eletrocardiograma, o débito cardíaco (com fluxômetro posicionado na aorta ascendente) e as seguintes pressões: arterial média, pulmonar média, atriais médias direita e esquerda, ventriculares diastólicas direita e esquerda, sendo calculado o volume sistólico e a resistência vascular sistêmica. Foram estudados os estabilizadores posicionados em três artérias: interventricular anterior, interventricular posterior e ramo marginal da circunflexa. Para cada animal foi sorteada a ordem de aplicação do estabilizador com relação ao tipo e à artéria. As mensurações foram realizadas cinco minutos após a aplicação do estabilizador durante o final da expiração, sempre precedidas de mensuração dos dados basais. Para análise estatística utilizou-se o teste t de student para dados pareados com significância P <0.05. Resultados: Na a. interventricular anterior ocorreram alterações somente com o estabilizador por compressão, havendo queda do débito cardíaco, do volume sistólico e da pressão arterial média, com aumento da resistência vascular sistêmica. Na a.interventricular posterior constatamos alterações com o estabilizador por compressão, havendo queda do débito cardíaco e do volume sistólico, com aumento da freqüência cardíaca. Com o estabilizador por sucção houve aumento da freqüência cardíaca e da resistência vascular sistêmica, com queda do volume sistólico. No ramo marginal da circunflexa ocorreu queda do débito cardíaco, do volume sistólico e da pressão arterial média com os dois estabilizadores, havendo também queda na pressão arterial pulmonar média e aumento da pressão atrial direita média com o estabilizador por compressão. Conclusões: Ambos os estabilizadores causaram alterações hemodinâmicas. O que atua por compressão provocou sistematicamente mais alterações do que o que atua por sucção / Abstract: Introduction: The coronary artery bypass grafting was initially conceived in the middle of the last century but only achieved widespread indications after development of cardiopulmonary bypass during the sixties with the studies by Favaloro. Since the nineties, there has been a growing interest in off-pump procedures, with the acquisition of new technologies that allowed beating heart surgeries. Objective: To study the hemodynamic disturbs related to use of two types of cardiac stabilizers used in beating heart surgery, the OctopuSTM(Medtronic Inc.), and the SperoniTM(Geister ). Methodology: Ten 40 kg large-white pigs were anaesthetized, and under mechanical ventilation were submitted to median stemotomy and pericardiotomy. ECG, cardiac output, arterial, pulmonary artery, right and left atrial and right and left ventricular pressures were monitored and calculated systolic volume and systemic vascular resistance. Both stabilizers were studied positioned over three arteries: anterior interventricular, posterior interventricular and obtuse marginal circumflex branch. Measures were performed tive minutes before and after stabilizer application, during end of expiration time. For statistical analysis was used "student t test" withp<O.O5. Results: In anterior interventricular artery, there was disturbs only with Speroni, with decrease in the cardiac output, systolic volume, medium arterial pressure and increase in the systemic vascular resistence. In posterior interventricular artery, with Speroni, we found cardiac output and systolic volume decrease, associated to cardiac rate increase. With Octopus, there was cardiac rate and systemic vascular resistance increase, associated with systolic volume decrease.There was decrease in cardiac output, systolic volume and medium arterial pressure with both stabilizers when applied to obtuse marginal circumflex branch. When Speroni was used, we also veritied right atrial medium pressure increase and decrease in the medium pulmonary pressure. Conclusions: Both the stabilizers caused hemodynamics disturbs. Speroni was more associated to alterations than Octopus / Mestrado / Cirurgia / Mestre em Cirurgia
42

Avaliação carotidea em doentes submetidos a revascularização miocardica

Felizzola, Luiz Roberto 20 July 1998 (has links)
Orientador: Ana Terezinha Guillaumon / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-24T03:28:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Felizzola_LuizRoberto_M.pdf: 2868530 bytes, checksum: 746925a4f6db823bc86bb2aa021360d2 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo:Uma vez que a doença carotídea é a principal causa isolada de acidente vascular cerebral de origem tromboembólica, o qual é a terceira causa de óbito em países desenvolvidos, acredita-se ser imprescindível o diagnóstico precoce desta doença em nosso meio. Todavia, há a necessidade de manter os conceitos de praticidade e de viabilidade econômica, adequando-se às condições sócio-econômicas desfavoráveis típicas de um país em desenvolvimento. No período de 18 meses foram avaliados 50 doentes, sendo 35 do sexo masculino e 15 do sexo feminino, com idade média de 67,2 anos. Todos apresentavam indicação de revascularização miocárdica, considerados neste estudo coronariopatas graves. Avaliou-se a incidência e grau de estenose carotídea com base no mapeamento duplex. Da mesma forma, foi avaliada a possív~l relação com fatores de risco previamente descritos na literatura: Diabetes melito, hipertensão arterial sistêmica, tabagismo, sintomatologia neurológica focal prévia, doença arterial troncular dos membros inferiores e presença de sopro carotídeo. A incidência de estenose carotídea hemodinamicamente significativa (>50%) foi de 48%, e crítica (>70%) de 32%. Mostraram-se fatores de risco estatisticamente significativos, antecedentes de Diabetes melito, sintomatologia neurológica focal prévia, presença de sopro carotídeo e presença. de alterações arteriais tronculares dos membros inferiores. Concluiu-se que no grupo estudado houve aumento significativo de ' risco para estenose carotídea hemo dinamicamente significativa e crítica, em relação à população geral. Desta forma, justifica-se o rastreamento ultra-sonográfico para doença carotídea, principalmente quando os fatores de risco significativos se fizerem presentes / Abstract: Carotid disease is well known as the main individual cause of stroke and also the third cause of death in the USA, which makes it extremely necessary to develop ways of performing its early diagnosis, although these new methods must be practical and economically viable to be used in countries which are in process of development. During 18 months, 50 patients with coronary disease were evaluated (35 male, 15 female; average age of 67.2 years old). Coronary artery bypass graft was previously indicated to alI of them. Using duplex utrasonography it was evaluated the incidence and degree of stenosis of the carotid arteries. It was also evaluated the probabability associated with risk factors enumerated in the literature, such as diabetes mellitus, arterial systemic hypertension, smoking, previous focal neurologic symptoms, lower extremity arterial disease and cervical bruit. It was found that 48% of the cases presented hemodynamically significative carotid stenosis (>50%) and that 32% of the patients showed critic carotid stenosis (>70%). Diabetes mellitus, previous focal neurologic symptoms, cervical bruit and lower extremity arterial disease were considered statisticaly significant risk factors. It was conc1uded that there was a significative increase in the risk of presênting hemodynamically significative or critic carotid stenosis in the group of patients studied when compared to the rest of the population, what justifies the use of ultrasonographic screening for carotid disease, mainly , when significant risk factors are present / Mestrado / Cirurgia / Mestre em Cirurgia
43

Inibição da sintese de oxido nitrico em ratos wistar : efeitos sobre a morfologia e a função cardiacas

Moreno Junior, Heitor, 1958- 26 September 1995 (has links)
Orientador: Gilberto de Nucci / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-20T15:55:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 MorenoJunior_Heitor_D.pdf: 8559104 bytes, checksum: 0674bd568ea57a978858d36fe9ba7110 (MD5) Previous issue date: 1995 / Resumo: Esta tese tem por objetivos avaliar, em ratos Wistar, os efeitos das inibições aguda e crônica da síntese de óxido nítrico (NO) sobre a morfologia e a função cardíacas. Estudamos ainda os efeitos da inibição da enzima conversora de angiotensina pelo maleato de enalapril sobre as alterações cardíacas induzidas pela inibição crônica da síntese de NO. Inibicão crônica da síntese de NO: Foram estudados 5 grupos experimentaisCONTROLE; 2K-1 C, ratos submetidos à estenose de artéria renal; L-NAME, ratos tratados com 65 mg/kg/dia via oral de NüI-nitro-L-arginina metil éster (LNAME), inibidor da síntese de NO; 2K-1C+L-NAME: ratos submetidos àestenose de artéria renal e recebendo 65 mg/kg/dia de L-NAME via oral; DNAME: ratos tratados com 65 mglkg/dia de I-nitro-D-arginina metil éster (DNAME), enantiômero inativo do L-NAME, por via oral. Acompanhamos semanalmente o peso corporal (PCorp) e a pressão arterial de cauda (PAC). A massa cardíaca foi determinada em subgrupos de animais sacrificados após 2, 4 e 8 semanas de estudo. Na oitava semana, animais dos grupos CONTROLE e L-NAME tiveram seus corações isolados e, utilizando-se a preparação de Langendorff, avaliamos a capacidade- de desenvolvimento de pressão intraventrícular e o fluxo coronariano (<I>Cor). Os corações dos animais dos 5 grupos foram também submetidos à avaliação histológica com microscopia ótica. Resultados: L-NAME induziu hipertensão que alcançou resposta máxima na 5~ semana de estudo. Somente após a 6~ semana, a PAC dos ratos 2K-1C foi significantemente maior que nos animais recebendo L-NAME. O desenvolvimento de pressão intraventricular foi significativamente menor no grupo L-NAME que no grupo CONTROLE, sugerindo menor capacidade contrátil no primeiro grupo. O grupo L-NAME apresentou fluxo coronariano diminuído em relação ao grupo CONTROLE. Não observamos diferenças quanto à pressão diastólica final do VE e à freqüência cardíaca entre os dois grupos estudados. O PCRelat e o PVERelat foram maiores nos grupos 2K-1C e 2K-1 C+L-NAME que nos grupos CONTROLE e L-NAME nas avaliações de 2 e 4 semanas. Na8~ semana, o PCRelat e o PVERelat no grupo L-NAME foram maiores que nos animais CONTROLE e semelhantes aos dos grupos 2K-1 C e 2K-1C+L-NAME. À avaliação histológica, nos grupos CONTROLE e D-NAME nenhum coração foi classificado como alterado. No grupo 2K-1 C houve uma baixa incidência de alterações miocárdicas. Entretanto, os animais tratados com L-NAME desenvolveram alterações no mio:;árdio cuja severidade foi tanto maior quanto mais prolongado o tratamento. Embora a pressão arterial tenha aumentado de forma semelhante nos 3 grupos de animais hipertensos, os ratos tratados com L-NAME mostraram lesões cardíacas mais severas e extensas, indicando que não apenas os níveis de pressão arterial elevados devem ser responsáveis pelas mesmas. Áreas de necrose miocárdica foram encontradas precocemente (2! semana) no grupo L-NAME, período em que a hipertrofia ventricular esquerda (HVE) não havia ainda se desenvolvido neste grupo. Assim, estes achados e o fluxo coronariano diminuído ao final de 8 sema'nas de tratamento com L-NAME, apontam a isquemia como causa das alterações supra,-citadas nos animais tratados com L-NAME. Concluímos que a inibição crônica da síntese de NO causa isquemia miocárdica por redução de fluxo coronariano com necrose de miofibrilas e fibrose intersticial que podem representar o substrato morfológico para a contratilidade miocárdica diminuída neste modelo experimental de HA. Efeitos do enalapril sobre as alteracões induzidas pela inibicão crônica da síntese de NO: Foram estudados 4 grupos experimentais- CONTROLE; L . NAME, ratos tratados com 65 mglkg/dia via oral de L-NAME; L-NAME+ENAL: ratos recebendo simultaneamente 65 mg/kgldia de L-NAME e 25 mllkg/dia de maleato de enalapril, por via oral; ENAL: ratos tratados com 25 mglkg/dia de maleato por via oral. Acompanhamos o peso torporal (PCorp) e a pressão arterial de cauda (PAC) por 8 semanas, além de avaliarmos o peso cardíaco (PCRelat) e do ventrículo esquerdo. (PVERelat) ao final da 8! semana, Realizamos ainda o estudo funcional com o coração isolado e a avaliação histológica, como descritos anteriormente Resultados Enalapril evitou a hipertensão arterial após a 2 semana, bem como o desenvolvimento de hipertrofia ventricular esquerda. Não impediu o comprometimento do fluxo coronariano, nem o aparecimento de lesões isquêmicas no miocárdio. Entretanto, impediu a instalação da disfunção contrátil causada por L-NAME. Concluímos que, neste modelo, dois mecanismos fisiopatológicos distintos são responsáveis pelos achadcs: 1- a atividade aumentada do sistema renina angiotensina elou a menor produção de cininas relacionada(s) com os níveis de pressão arterial elevados e a HVE; 2- a inibição da síntese de NO relacionada com alterações a nível de circulação coronariana e provavelmente com as lesões miocárdicas encontradas. Inibicão aauda da síntese de NO: Visando esclarecer a origem (reparativa ou proliferativa) da intensa fibrose miocárdica observada na administração crônica da síntese de NO, realizamos experimentos agudos com os seguintes grupos de ratos:1- Animais submetidos ao tratamento com L-NAME 65 mg/kg/dia por via oral por 2 dias, com avaliação histológica dos corações após esse período; 2Anim~is submetidos à infusão endovenosa in bolus de diferentes doses de L NAME: 0,5 - 1,5 - 5,0 - 15,0 e 45,0 mg/kg. Após 2 dias, os animais eram sacrificados e os corações submetidos a estudo histológico. Outros dois gru~os de animais foram avaliados funcionalmente: 3- Ratos em que se avaliou o comportamento da pressão arterial (PAM) após a administração endovenosa in bolus de L-NAME nas mesmas doses crescentes utilizadas para estudo histológico e de D-NAME 45,0 mg/kg; 4- Ratos cujos corações foram estudados funcionalmente (preparação de Langendorff) para avaliação dos efeitos da administração de L-NAME e de D-NAME 45,0 mg/kg sobre o fluxo coronariano. Nossos resultados permitiram concluir ser a fibrose induzida pela inibição crônica da síntese de NO um fenômeno reparativo, tendo por causa primária a necrose miocárdica, provavelmente de origem isquêmica e secundária ao comprometimento do fluxo coronariano / Abstract: This thesis examines the effects of acute and chronic inhibition of nitric oxide (NO) biosynthesis on cardiac function and morphology in Wistar rats. The contribution of angiotensin 11 to the cardiac changes observed following chronic NO inhibition was evaluated by treating the animais with enalapril, an angiotension converting enzyme inhibitor. Chronic inhibition of NO biosvnthesis: The five groups of rats employed in this first part of the study included a control group (C), a two kidney-one clip (2K-1 C) group, an L-NAME (N°O-nitro-L-arginine methyl ester, 65 mg/kg/day, orally) group, a 2K-1 C+L-NAME (same dose as above) group, and a D-NAME (NÚL nitro-D-arginine methyl ester, 65 mg/kg/day, orally) group. The body weight (8W) and caudal arteriàl blood pressure (CAP) of each rat were measured weekly. In selected animais from each of these groups, the cardiac mass was also determined two, four and eight weeks after the start of the study. At the eighth week, the control and L-NAME-treatedanimals were sacrificed and their hearts isolated and perfused by the method of Llangendorff. For each heart, the left ventricular developed pressure (LVDP) and coronary flow (CF) were determined. The hearts of rats from each group were also exami.ned histologically by light microscopy. The oral administration of L-NAME produced hypertension which was maximal after five weeks. Only after the sixth week was the arterial tail cuff pressure in the 2K-1C rats significantly greater than in the animais receiving LNAME. 80th the LVDP aríd CF of L-NAME-treated nat hearts were significantly less than those of the control animais. The lower LVDP suggests a decreased contractile capacity in the former group. There were no significant differences in the left ventricular end-diastolic pressure (LVEDP) or in the heart rate between the L-NAME-treated and control groups. The relative body weight (BWr) and the relative left ventricular weight (LVWr) were greater in the 2K-1C and 2K-1C+L-NAME groups than in the control and L-NAME alone groups after two and four weeks. By the eighth week, the BWr and LVWr of the L-NAME group were higher than in the control animais but similar to those of the two 2K-1 C groups. Histologically, none of the hearts in the control and D-NAME groups was classified as having necrosis and in the 2K-1 C group the incidence of cardiac alterations was low. In contrast, the rats treated with L-NAME developed myocardial changes the severity of which increased with the length of treatment. Although arterial pressure was elevated to a similar extent in the three groups of hypertensive animais, those receiving L-NAME showed the most severe and extensive lesions. This observation indicates that an elevated arterial pressure alone cannot explain the changes encountered. Areas of myocardial necrosis appeared early in the L-NAME group (by the second week) , at which time left ventricular hypertrophy (L VH) had not yet developed. These findings, together with the decreased CF, suggest ischemia as the cause for the changes occurring in L-NAME-treated animais. Based on the foregoing results, it is concluded that the chronic inhibition of NO biosynthesis leads to myocardial ischemia with myofibrillar necrosis and interstitial fibrosis. These alterations may represent the morphological correlate of the functional deficit in myocardial contractility described above. The principal factor involved in initiating this ischemia is likely to be the decrease in lhe oxygen supply to myocardial tissue as a consequence of a reduced CF. This suggestion is supported by lhe observation that the ischemic lesions preceded J the onset of L VH. Effect of enalapril (ENAL) on the cardiovascular alterations induced bv the chronic inhibition of NO biosvnthesis: The animais used in this part of the study were divided into four groups as follows: control, L-NAME-treated (same dose as used above), L-NAME+ENAL-treated (25 mg of enalapril maleate/kg/day, orally), and ENAL-treated (same dose as in the foregoing group). The changes in BW and CAP were monitored over a period of eight weeks after which time the BWr and L VWr were determined. In addition, the functional activity and histology of the hearts were examined as described above. Enalapril abolished the L-NAME-induced arterial hypertension after the second week and prevented both the development of left ventricular hypertrophy and the loss of myocardial contractility. This drug did not, however, interfere with either the decrease in CF or the appearance of ischemic myocardial lesions. These results suggest that two distinct pathophysiological mechanisms are involved in the L-NAME-induced effects, namely, (1) an increased activity of the renin-angiotensin system associated with the elevated arterial blood pressure and LVH, and (2) the appearance of structural and or functional coronary vascular alterations which lead to the ischemic lesions observed. / Doutorado / Farmacologia / Doutor em Clínica Médica
44

Patrones de sincronismo ventricular izquierdo en pacientes adultos evaluados por enfermedad coronaria con y sin isquemia en SPECT de perfusión miocárdica

Swett Rodríguez, Eduardo January 2017 (has links)
Programa de Formación de Especialista en Medicina Nuclear / El SPECT gatillado de perfusión miocárdica es una técnica ampliamente usada para la detección de isquemia, valorar la respuesta al tratamiento, estratificar el riesgo, establecer un pronóstico, evaluar el tamaño de un infarto e investigar la viabilidad. Adicionalmente, aporta información útil sobre la función ventricular mediante el cálculo de la fracción de eyección del ventrículo izquierdo (FEVI) así como la estimación de su volumen y motilidad gracias a los diferentes softwares desarrollados con este fin. El año 2005 se introdujo el análisis de fase de los estudios SPECT de perfusión miocárdica gatillado con onda R de señal electrocardiográfica para la investigación de la disfunción mecánica del ventrículo izquierdo (VI), permitiendo así el estudio simultáneo de perfusión, función y sincronía de la contracción miocárdica. Debido al gran desarrollo de modalidades de diagnóstico y tratamiento de la enfermedad coronaria (EC) durante las últimas décadas, cada vez más pacientes logran sortear los episodios agudos y llegar a etapas más evolucionadas de su patología, donde muchos fallecen por insuficiencia cardíaca. Últimamente algunos trabajos han planteado que la isquemia miocárdica puede alterar la sincronía intraventricular izquierda, pudiendo corresponder a un parámetro adicional y precoz, lo cual es una alternativa muy interesante y de bajo costo, que incluso pudiera ser independiente de la presencia de las alteraciones de perfusión. Hipótesis: Con la técnica SPECT y adquisición gatillada tardía con Dipiridamol el análisis de fase de contracción del VI encuentra parámetros de sincronía similares en reposo y post estrés tanto en casos con perfusión normal o anormal independiente del grado de isquemia. Objetivo principal: Conocer si los pacientes con isquemia miocárdica en SPECT de perfusión cardíaca con Tc99m-Sestamibi posterior a estrés farmacológico con Dipiridamol con adquisición tardía, presentan alteraciones significativas en el histograma de fase de contracción del VI. Objetivo Secundario: Evaluar análisis de disincronía por género, edad y función del VI medida con parámetros del gatillado en software comercial en todos los casos de estrés realizado con vasodilatador. Materiales y métodos: Estudio retrospectivo de pacientes derivados para estudio de SPECT gatillado de perfusión miocárdica en un Hospital Universitario. Se obtuvo aprobación del comité ético científico de la institución. Se evaluó la perfusión miocárdica, cuantificación mediante software QPS® y análisis de función gatillada con sofware QGS®. Además se realizó análisis de fase utilizando para ello la herramienta Synctool® del software Emory Cardiac Toolbox®. Los pacientes fueron clasificados según los resultados de la perfusión del SPECT miocárdico en normal, presencia de defecto transitorio, defecto fijo y aquellos portadores de defectos de perfusión de tipo mixto (isquemia e infarto). De los estudios evaluados, se eligieron sólo aquellos en que la prueba de estrés fue efectuada con dipiridamol; de éstos se separaron los pacientes que no presentaron defectos de perfusión y aquellos que mostraron hallazgos reversibles compatibles con isquemia. Mediante método semiautomático se evaluaron parámetros cuantitativos del análisis de fase de la contracción del VI [peak, ancho de banda (BW), desviación estándar (SD), skewness, kurtosis del histograma de contracción del VI]. Se compararon estos resultados entre estrés y reposo para los pacientes con isquemia pura en el SPECT miocárdico y también en ambas fases entre pacientes con perfusión normal e isquémicos. Se consideró significativo un valor p <0,05 Resultados: De 208 estudios SPECT de perfusión miocárdica en fases de estrés y reposo, 171 fueron realizados con dipiridamol, 56.7% hombres y 43.3% mujeres; en el grupo completo 56.1% tenían perfusión normal, 19.9% defecto de perfusión transitorio, 19.3% defecto fijo y 4.7% defecto mixto. De los 34 casos con defectos transitorios (isquemia pura) no hubo diferencias significativas de los parámetros de sincronía evaluados entre estrés farmacológico y reposo, siendo además comparables con los resultados obtenidos en los pacientes sin defectos de perfusión. Se encontró buena correlación entre SD y BW con parámetros funcionales (FEVI y EDV) en el grupo completo y no hubo diferencias significativas entre los promedios por género ni tampoco en los mayores y menores de 65 años del grupo total de exámenes realizados con dipiridamol. Conclusión: El protocolo de adquisición con estrés farmacológico no inmediato postestrés, no altera los índices de disincronía mecánica en el análisis de fase intraventricular izquierdo, y no permite pesquisar isquemia en forma precoz. Esto puede explicarse porque las imágenes son adquiridas al menos 45 minutos después de la inyección del trazador durante la prueba de esfuerzo en que el atontamiento isquémico se ha reducido considerablemente.
45

Relação entre a captação de 201-Tálio em repouso-redistribuição e a resposta contrátil à dobutamina : implicações sobreviabilidade em pacientes com doença coronária crônica e disfunção ventricular

Campos, Marcelo R. January 2001 (has links)
Resumo não disponível
46

Avaliação do efeito da obesidade na associação entre doença cardíaca isquêmica e disfunção erétil

Riedner, Charles Edison January 2010 (has links)
Introdução: A associação entre a disfunção erétil (DE) e a doença arterial coronariana (DAC) tem sido ressaltada em vários estudos, mas ainda é incerta a interação da obesidade central nesta associação. O objetivo do estudo foi avaliar se a associação entre DE e DAC difere, em diferentes grupos etários (<60 anos e ≥60 anos), conforme a presença de obesidade e de outros fatores de risco cardiovascular (tabagismo, sedentarismo, dislipidemia, hiperglicemia e hipertensão arterial sistêmica), além dos níveis séricos de testosterona total e de proteína C reativa e do consumo de bebidas alcoólicas. Método: Dentre os pacientes referenciados à cinecoronariografia no Serviço de Hemodinâmica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, selecionou-se indivíduos consecutivos com e sem DAC, em delineamento tipo casos e controles. Definiu-se como DAC a presença de estenoses angiográficas de pelo menos 50% do diâmetro da luz em qualquer coronária ou ramo com mais de 3 mm de diâmetro. A função erétil foi avaliada pelo International Index of Erectile Function questionnaire (IIEF), e os fatores de risco cardiovascular e os níveis séricos de testosterona total e de proteína C reativa foram aferidos por metodologia padrão. A análise estatística incluiu o teste do qui-quadrado de Pearson e regressões logísticas, com intuito de avaliar a associação entre DE e DAC em toda amostra e em pacientes estratificados pela idade de 60 anos. Um P<0,05 foi considerado para fins de significância estatística. Resultados: A média etária dos pacientes foi de 58,3 ± 8,9 anos. Demonstrou-se associação entre DAC e DE apenas nos indivíduos com idade inferior a 60 anos: neste segmento etário a DE ocorria em 68,8% dos homens com DAC versus 46,7% dos homens sem DAC (P=0,009). Esta associação se mostrou independente da presença de outros fatores de risco cardiovascular e dos níveis séricos de testosterona total e de proteína C reativa (risco relativo: 2,3, IC 95%: 1,04-5,19). Similarmente, verificou-se que a severidade da DAC era maior entre os indivíduos com DE e idade inferior a 60 anos. Conclusões: Dentre os homens com idade inferior a 60 anos, aqueles que têm queixas de DE apresentam um risco aumentado (independentemente de outros fatores de risco cardiovascular) de possuir a forma crônica da DAC. Nos homens mais idosos, a queixa de DE não está associada de modo independente com a ocorrência de DAC.
47

Correlación clínico tomográfica entre la capacidad funcional y localización topográfica de la enfermedad vascular cerebral isquémica en pacientes del HNGAI de junio del 1999 a junio del 2001

Parra Otárola, Mónica January 2004 (has links)
El presente es un estudio descriptivo retrospectivo en el que se realiza una correlación clínico topográfica entre la localización de la Enfermedad Vascular Cerebral (EVC) Isquémica y la Capacidad funcional. Debido a que la EVC es un problema prioritario de salud y que en la actualidad es considerado como una enfermedad prevenible, una urgencia susceptible de tratamiento y que las discapacidades reflejadas en la Capacidad Funcional que provoca pueden ser reeducables. Se evaluaron 494 pacientes que acudieron al Programa de Hemiplejías del Departamento de Rehabilitación del HNGAI desde 1999 al 2001, incluyéndose a 56 que cumplían con los criterios establecidos , en los que se aplicó una ficha de recolección de datos, se revisaron sus informes de tomografía y se revisaron sus historias clínicas, además los resultados fueron analizados por el programa estadístico SPSS V. 10.0. Encontrándose que La localización más frecuente fue en parietal derecho (21.4%), que el mayor porcentaje de pacientes presentó dependencia parcial (82.1%) ,y que las discapacidades más afectadas fueron: para el uso de transporte público con 42.9% que no lo realiza y para subir escaleras con 17.9% que no lo realiza. Por todo lo cual se evidencia la necesidad de un adecuado esquema terapéutico que incluya rehabilitación temprana (desde las unidades de urgencia) pues no es suficiente salvar la vida de los pacientes , es también muy importante mejorar su calidad de vida. / Tesis de segunda especialidad
48

Correlación clínico tomográfica entre la capacidad funcional y localización topográfica de la enfermedad vascular cerebral isquémica en pacientes del HNGAI de junio del 1999 a junio del 2001

Parra Otárola, Mónica January 2004 (has links)
El presente es un estudio descriptivo retrospectivo en el que se realiza una correlación clínico topográfica entre la localización de la Enfermedad Vascular Cerebral (EVC) Isquémica y la Capacidad funcional. Debido a que la EVC es un problema prioritario de salud y que en la actualidad es considerado como una enfermedad prevenible, una urgencia susceptible de tratamiento y que las discapacidades reflejadas en la Capacidad Funcional que provoca pueden ser reeducables. Se evaluaron 494 pacientes que acudieron al Programa de Hemiplejías del Departamento de Rehabilitación del HNGAI desde 1999 al 2001, incluyéndose a 56 que cumplían con los criterios establecidos , en los que se aplicó una ficha de recolección de datos, se revisaron sus informes de tomografía y se revisaron sus historias clínicas, además los resultados fueron analizados por el programa estadístico SPSS V. 10.0. Encontrándose que La localización más frecuente fue en parietal derecho (21.4%), que el mayor porcentaje de pacientes presentó dependencia parcial (82.1%) ,y que las discapacidades más afectadas fueron: para el uso de transporte público con 42.9% que no lo realiza y para subir escaleras con 17.9% que no lo realiza. Por todo lo cual se evidencia la necesidad de un adecuado esquema terapéutico que incluya rehabilitación temprana (desde las unidades de urgencia) pues no es suficiente salvar la vida de los pacientes , es también muy importante mejorar su calidad de vida.
49

Hiperglicemia y morbimortalidad en pacientes no diabéticos con enfermedad cerebrovascular aterotrombótica aguda : HNDAC, agosto 2004-enero 2005

Castillo Castillo, Juan Lorgio January 2005 (has links)
Antecedentes y propósito.- La hiperglicemia postictal puede encontrarse hasta en un 28% de los pacientes sin historia de diabetes y diversos estudios reportan una morbimortalidad mayor que en los normoglicémicos. Nuestro objetivo fue determinar si la hiperglicemia incrementa la morbimortalidad en los pacientes no diabéticos con ECV aterotrombótica aguda. Métodos.- Se realizó un estudio prospectivo, analítico y longitudinal en pacientes no diabéticos, edad entre 40 a 80 años de edad, atendidos en el Hospital Nacional Daniel A. Carrión con diagnóstico de ECV aterotrombótica aguda a los cuales se les realizó seguimiento hasta los 3 meses de evolución. Resultados.- Reunieron los criterios para el estudio 10 pacientes, de los cuales el 40% cursaron con hiperglicemia en la fase aguda. No existieron fallecidos en ninguno de los grupos. En los controles con la escala NIHSS a los 90 días (tercer control) el 30% presentó evolución favorable (10% hiperglicémicos y 20% normoglicémicos); pero, sin diferencia estadística significativa. Conclusiones.- La hiperglicemia en la fase aguda de la ECV isquémica aterotrombótica en pacientes no diabéticos no incrementa la morbimortalidad hasta los 3 meses de evolución. Sin embargo, es necesario considerar que la reducida muestra estudiada no permite plantear conclusiones generalizadas.
50

Anestésicos inalatórios e seu efeito sobre o dano de isquemia e reperfusão : comparação entre isoflurano e sevoflurano em modelo experimental em fígado de ratos

Dal Molin, Siluê Zanetti Franzoni January 2005 (has links)
A proteção do tecido hepático pelos anestésicos inalatórios (AI) ainda é motivo de discussão. Muitos estudos sugerem efeito protetor, mas poucos comparam o isoflurano e sevoflurano. Com o objetivo de comparar os efeitos destes anestésicos sobre a lesão de isquemia/reperfusão (I/R) hepática, foi conduzido um estudo experimental em ratos Wistar, adultos, machos. O experimento foi dividido em dois estudos. No Estudo 1 foram avaliados 27 ratos divididos em 3 grupos: grupo 1 (anestesiados por 1 hora com isoflurano), grupo 2 (anestesiados com sevoflurano), grupo 3 (ratos controles, decapitados). No Estudo 2 foram incluídos 20 ratos divididos em 4 grupos: grupo A (doador e anestesiado com isoflurano) e C (doador e anestesiado com sevoflurano) – e grupo B (receptor e anestesiado com isoflurano) e D (receptor e anestesiado com sevoflurano). O fígado retirado dos grupos A e C foi perfundido com solução de preservação e mantido em solução por 6 horas. Foram realizadas dosagens de AST, ALT e LDH no líquido de preservação em 2, 4 e 6 h de isquemia a frio. Após 6 h, o fígado preservado foi perfundido por 15 min através de um modelo experimental de reperfusão hepática. Após este período, foi interrompido o sistema de reperfusão, sendo coletadas amostras de sangue do efluente venoso para determinação de AST, ALT, LDH e TBARS. Foram também seccionados fragmentos do fígado para análise histopatológica, dosagem de TBARS, catalase, derivados do NO. Dessa forma, no Estudo 1 não hove diferença estatisticamente significativa entre os três grupos quando analisadas aminotransferases e LDH. Porém, ao ser avaliado o estresse oxidativo (EO) pelo método de TBARS, foi encontrado uma diminuição do malondialdeído (MDO) sérico com os dois anestésicos. No Estudo 2, o sevoflurano apresentou uma liberação menor de aminotransferases e LDH no líquido de preservação a frio, em 6 horas, e após a reperfusão mostrou um aumento na produção de óxido nítrico no fígado e uma diminuição na lipopperoxidação no soro, quando comparado ao isoflurano.

Page generated in 0.0483 seconds