• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2261
  • 44
  • 44
  • 41
  • 35
  • 30
  • 17
  • 17
  • 12
  • 10
  • 9
  • 8
  • 7
  • 5
  • 5
  • Tagged with
  • 2307
  • 1293
  • 781
  • 701
  • 659
  • 636
  • 271
  • 252
  • 230
  • 229
  • 229
  • 225
  • 224
  • 209
  • 180
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

A história de Carminha : notas antropológicas sobre Ciência e Religião no campo da saúde

Vasconcelos, Rita de Cássia Prazeres de 31 January 2012 (has links)
Submitted by Marcelo Andrade Silva (marcelo.andradesilva@ufpe.br) on 2015-03-03T19:47:46Z No. of bitstreams: 2 Rita_Diss...pdf: 11069733 bytes, checksum: 55125016c398f26aa92bc329b3a9270b (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-03T19:47:46Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Rita_Diss...pdf: 11069733 bytes, checksum: 55125016c398f26aa92bc329b3a9270b (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012 / A assistência à saúde é feita de múltiplos atores sociais que utilizam diferentes códigos e significados. Esta diversidade determina comportamentos e práticas, inclusive dos profissionais que atuam na área. Neste trabalho buscamos compreender como uma profissional de saúde, que também é uma liderança religiosa afro-brasileira, articula, na sua experiência profissional e confessional, os saberes científicos e religiosos e quais as implicações e contribuições dessa articulação, dentro de ambos os sistemas terapêuticos. Como metodologia, optamos pelo estudo de caso qualitativo através do método História de vida, através do qual percorremos, por meio de narrativas, a trajetória de Carminha, sacerdotisa do Ilê Axé Oyá Bamborê enfermeira por formação e que há 43 anos atua em hospitais psiquiátricos no estado de Pernambuco (Brasil). Para coleta de dados e construção do corpus de análise, foram colhidas narrativas gravadas e transcritas, entre março de 2011 e janeiro de 2012. Embora Carminha reconheça a eficácia e legitimidade de ambos os sistemas terapêuticos, é no saber científico que ela busca legitimar o seu discurso quando se trata das questões relativas à saúde, tanto no hospital como no terreiro.
32

O Equilíbrio Entre o Elemento Irracional e Racional na Ideia de Sagrado em Rudolf Otto

SANTOS, E. K. 26 April 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T15:08:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5568_Edson.pdf: 1124099 bytes, checksum: c529e09ed8df6ba2a1490c95fe284f68 (MD5) Previous issue date: 2012-04-26 / Pretende-se elucidar, a partir do pensador Rudolf Otto, de que maneira o elemento racional e irracional compõem a noção humana de sagrado. Otto, marcado pelo século XX, responde ao Iluminismo, que interpreta o sagrado apenas como formulações metafísicas, morais e evolutivas. Após a crítica kantiana, a via do conhecimento tornou-se um o caminho impossível para compreensão do sagrado e do fenômeno religioso. Por isso, o autor resgata o sentimento como origem e abertura do humano na busca pelo divino. A experiência do numinoso por está situada no âmbito do sentir passa a ser compreendida, constituída e caracterizada pelo atributo irracional uma vez que a vivência da religião possui peculiaridade do misterioso. Nesse sentido, então, Otto responde à Era do Esclarecimento afirmando que o mistério do sagrado jamais será abarcado pela razão. Em contrapartida, uma religião demasiadamente baseada apenas no sentimento fez com emergisse no contexto religioso contemporâneo muitas práticas religiosas mágicas e que se auto-intitulam milagrosas. Geralmente, as reflexões teológicas dessas religiões mesclam trocas capitalistas e prósperas bênçãos divinas. Otto torna-se um pensador de suma importância para analisar muitas práticas religiosas atuais, como dito acima, que enfatizam em excesso o aspecto emotivista na religião. Em tais posturas religiosas percebe-se a exclusão da racionalidade na religião, que para o autor em questão é algo inconcebível uma vez que ele atesta que o elemento racional é componente fundamental da religião. Portanto, o intuito de Otto e também dessa dissertação, é mostrar que a experiência religiosa é composta pelo elemento irracional e racional e somente quando ambos aspectos estão em sadio equilíbrio é que se faz uma profunda vivência do divino.
33

Agua, mito e misterio : um estudo de filosofia da religião

Bento, Ines de França 05 November 1998 (has links)
Orientador: Francisco Benjamin de Souza Netto / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-24T09:00:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bento_InesdeFranca_M.pdf: 27583927 bytes, checksum: 8f24d56ceed3611109ca6a26d277362e (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Filosofia
34

Preto velho : as varias faces de um personagem religioso

Santos, Eufrasia Cristina Menezes 24 July 2018 (has links)
Orientador: Jose Luiz dos Santos / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-24T18:06:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Santos_EufrasiaCristinaMenezes_M.pdf: 42894055 bytes, checksum: 51f805903eb4f735148263ddddc631d7 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Este trabalho tem como objetivo evidenciar a riqueza da construção simbólica em tomo da figura dos pretos velhos. Procura-se destacar o conjunto das representações sociais que tomam parte ou estão subjacentes na sua elaboração, considerando a particularidade étnica e racial do personagem. O folclore e a literatura são consideradas como instâncias produtoras dos estereótipos, clichês e caricaturas que emigraram para o campo religioso e serviram de base para sua versão religiosa. A partir do arquétipo mais tradicional do preto velho, ocorre uma série de rearranjos e interpretações que dão origem a diferentes modalidades de pretos velhos, em conformidade com os interesses e as representações dos grupos religiosos nos quais registra-se a sua presença. No conjunto do trabalho privilegia-se a análise do seu culto na religião umbandista, destacando seu perfil, características e atributos enquanto representante de uma das categorias de espírito que compõem o seu panteão. Na umbanda, a versão religiosa do preto velho transformou-o em símbolo nacional, conferindo-lhe o estatuto de ancestral brasileiro. Considerando o caráter dinâmico da criação religiosa apresenta-se o estudo de caso do Preto Velho Joaquim, enfatizando a versão kardecista deste personagem religioso. Através dele discute-se a hipótese do embranquecimento dos pretos velhos no kardecismo. Este processo consiste em descaracterizar e despir a figura do preto velho dos elementos afro-brasileiros, reinterprentando sua figura a partir de uma perspectiva reencamacionista. Independente da existência de diferentes versões do preto velho, processa-se sempre o reconhecimento público da sua figura. A importância sociológica e religiosa do preto velho não é informada somente pela sua cor mas, também, pelo conjunto de temas culturais e religiosos que ele veicula. A riqueza da sua construção encontra-se no fato do personagem refletir em si as várias contradições da nossa sociedade; servindo como referência para as discussões de temas sociais como nacionalismo, relações raciais, escravidão e identidade nacional. O estudo do preto velho revela a importância de valores e instituições como trabalho, família, obediência, hierarquia e humildade na sociedade brasileira. / Abstract: The objective of this study is to reveal the rich symbolic construction the pretos velhos image. It seeks to distinguish the collection of social representations that are a part of our lie undemeath emphasizing the construction racial and ethnic particularities of the characters. Folklore and literature are considered producers of stereotypes, chiches, and caricatures which migrate to into different versions in the religious sphere. Beginning with the most traditional archetype of preto velho, a series of recombinations and interpretations generate different pretos velhos modalities, according to the interests and the representations of the diferents religious groups in which the image is manifested. The work privileges the analyses of the cult of Umbanda, in umbandista, distinguishing which represents one of spiritual fields categories that consctitute the religious pantheon. In Umbanda, the religious version of the preto velho transforms into a natural symbol, like a statue of an ancestral Brazilian. The study of Preto Velho Joaquim demonstrites the dynamic character of religious creation, particularly in the kardecist version of the religious figure. Through him, the hipothesis of whiteninR is discussed. This whitening process consist of separating from and taking out of the figure of preto velho his alto-brazilian elements and reinterpreting him as a person reincamate. The richness of the construction manifests itself by reflecting in the character various contradictions in brazilian society; serving as a reference for discussions of such themes as nationalism, race relations, slavery and national identity. The study of preto velho also reveals to significans of values or institutions like work, family, obedience, hierarchy, arrd humility in brazilian society. / Mestrado / Mestre em Antropologia Social
35

Vovo Nago e papai Branco : usos e abusos da Africa no Brasil

Dantas, Beatriz Gois 14 July 2018 (has links)
Orientadores : Maria Manuela Carneiro da Cunha, Peter Fry / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-14T11:21:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dantas_BeatrizGois_M.pdf: 7210686 bytes, checksum: 8100c8dd1f07dc4a3cf4ea67adcaaee7 (MD5) Previous issue date: 1982 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed / Mestrado / Mestre em Antropologia Social
36

Dialética, religião e a construção do conceito de liberdade nos Theologische Jugendschriften de G. W. F. Hegel.--1770-1831)

Vaz Ribeiro de Menezes Costa, Danilo January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:02:52Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6747_1.pdf: 661005 bytes, checksum: a407e2a3a403542709254d69b1d32cea (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / A tarefa da filosofia, enquanto pensamento pensante, é o desvelar do real, o qual tem por igual tarefa a religião. Filosofia e religião, enquanto saberes da totalidade são momentos indissociáveis, Hegel expõe como poucos como o conhecimento das figuras religiosas é importante à tarefa do filosofo. Nosso trabalho se constitui desde esta tarefa de reconstruir com Hegel, no caminho por ele percorrido nos anos de 1795 a 1800, a tensa relação de desvelamento do real desde a análise de sua gênese formativa, a qual se estende do nascedouro do Judaísmo e consuma-se com o Cristianismo. Refazendo o percurso de constituição das formas simbólicas ou figuras religiosas que constituem o ser do pensamento de seu tempo e do nosso, perguntamo-nos com Hegel as respostas às crises da liberdade a que como ele, também vivemos. Pensar a vida do todo afirmando a subjetividade que é um mundo é a tarefa que Hegel nos lega e nos comprometemos a enfrentar com nosso trabalho. Cuidamos de nosso intente em três textos [Das Leben Jesu, Die Positivität der christlichen Religion, e Der Geist des Christentums und sein schicksal] que trabalham a mesma temática desde perspectivas integrativas, dialéticas, onde religião, liberdade e moralidade se desdobram sobre si, confirmando a necessidade do saber que se sabe como sendo toda a realidade, do infinito que se sabe no saber do finito, da identidade da identidade da não-identidade. Se no nosso texto à luz de Hegel a filosofia não tem ainda a prioridade sobre a religião, é porque não foi chegada a hora quando da escritura destes textos de formação de Hegel de a coruja de Minerva lançar seu vôo, todavia o nosso já chegou e estejamos todos convidados a esta tarefa
37

Sobre a Relação entre a Moral e a Religião em Kant

COELHO, João Bosco Fonseca January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:04:25Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6815_1.pdf: 1146510 bytes, checksum: eb0fb3566cb8f640e377db627f5ba15a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Este trabalho pretende investigar a relação entre a religião e a moralidade no pensamento kantiano. Trata-se de uma proposta inovadora na medida em que pretende dissociar a moral da religião, contrariando o que fora feito pelos teólogos dogmáticos até Kant quando, afirmando provas racionais da existência de Deus, asseguravam N ele, o princípio de toda a moralidade. Kant, pelo contrário, não procurava na fé, na religião ou mesmo em Deus o fundamento da Moral, antes, busca assentá-la, segura e tão-somente, em princípios de razão. A crítica à religião, começa pela derrubada do argumento ontológico, para, em seguida, ser estabelecida como um serviço dos corações ou a observância dos verdadeiros deveres como mandamentos divinos. Dessa forma, assentada no conceito de dever, que requer o pressuposto da independência da vontade a meros princípios empíricos, portanto da liberdade, a Moral é a autonomia de uma vontade que se fundamenta enquanto princípio obrigante do arbítrio, que por dar a si mesmo a Lei, é essencialmente livre
38

Um/uma jovem separado/a no mundo : igreja, juventude e sexualidade na perspectiva de jovens da Assembléia de Deus em Recife PE

de Fátima Paz Alves, Maria 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:03:16Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1092_1.pdf: 1187530 bytes, checksum: a6a7f091ccfc47097473d96c756373f7 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Focalizamos neste trabalho o sentido de ser jovem assembleiano/a, destacando o modo como moças e rapazes adeptos da Assembléia de Deus, em Recife/PE, representam e vivenciam sua vida afetiva e sexual. O mesmo tem por base entrevistas com jovens e adultos/as afiliados/as e ex-afiliados/as desta denominação, observação de situações, contextos formais e informais em que estavam presentes ou em foco jovens com tal perfil. Fazer parte de uma denominação como a AD revela à assunção de uma distinção, marcando especificidades para o/a jovem em particular. Implica menos numa renúncia que numa escolha que se atrela à incorporação e disposição de capitais sociais, culturais e simbólicos relacionados, em grande medida à aquisição de conhecimentos e habilidades, vivência de vínculos e formação de redes; que adquirem contornos particulares em função de nuances relativos à níveis de escolaridade e renda, localização de centro e periferia, gênero e origem ou criação (ou não) em família evangélica. A sexualidade mostra-se central ao ethos da AD, enfatizando-se certo tipo de moral rigorista, associado principalmente ao controle das mulheres; que mais que outros preceitos, diferenciaria o/a jovem assembleiano/a dos/as demais. Um/uma jovem separado/a no mundo se aproxima de modo mais acurado do que revela a análise, considerando que os/as jovens, em suas diferenças e recortes internos, estão envolvidos crescentemente com valores e injunções individualistas que se tornam hegemônicos nos dias atuais. Não estando livres, notadamente, nos contextos populares, da associação a uma lógica relacional/holista . As noções de uma combinação complexa entre dimensões da cultura tradicional e das ideologias modernizantes nos pareceu adequada à compreensão das múltiplas facetas que envolvem o objeto em análise
39

Construindo uma tradição : vivência religiosa e liderança no terreiro Ilé Asé Dajó Obá Ogodó Natal/RN : um estudo de caso

Meneses Ramos, Rafela January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:06:45Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5632_1.pdf: 2276778 bytes, checksum: f1f5eae6ac85ec5c238e101803f7fd07 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2006 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O babalorixá Melqui de Xangô, líder religioso do terreiro Ilé Asé Dajó Obá Ogodó, se configura como tema central deste trabalho. Seu dinamismo e capacidade de articulação tornam sua liderança reconhecida e respeitada em sua comunidade religiosa, além de atrair novos adeptos e alianças com outras casas de culto. Nesse sentido, é importante o conhecimento de sua história de vida e como ela está relacionada com a prática religiosa encontrada em seu terreiro. Também faz parte do conjunto a ser observado a relação desse babalorixá com os filhos-de-santo, as ações que são direcionadas para o reconhecimento e visibilidade de sua casa, além de suas atitudes e qualidades de líder carismático. Para ele, a história e tradição de sua casa são construídas no dia-a-dia, através da formação religiosa de seus discípulos, aprimoramento de seus conhecimentos enquanto condutor e orientador de uma comunidade, divulgação de sua prática religiosa e ampliação dos contatos dentro do universo religioso e entre este e a sociedade circundante. Consiste no que denominamos de construção de uma tradição . Como se trata de um estudo de caso, a percepção desse universo e sua análise são feitas através da participação e convivência prolongada com o grupo religioso do terreiro, observando os rituais e coletando depoimentos do líder e adeptos. Por outro lado, a relação entre pesquisador e universo religioso investigado também faz parte da tentativa de compreensão dessa realidade; tendo em vista que as experiências vividas proporcionam um conhecimento que, muitas vezes, não é compartilhado. Entender de que forma o líder religioso articula suas práticas e concepções culturais, inscrevendo-as num processo de expansão e reconhecimento público para o seu terreiro, nos permite compreender a dinâmica cultural das religiões afro-brasileiras, especialmente do candomblé; cujas transformações e inovações caracterizam um esforço em se manter como alternativa religiosa eficaz
40

Vamos maracatucá !!!: um estudo sobre os maracatus cearenses

Claudia Rodrigues da Silva, Ana January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:07:16Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7233_1.pdf: 1577149 bytes, checksum: 19ad2afd642c449a76d72746cf4fe76f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / O maracatu cearense é uma manifestação cultural que representa um cortejo em homenagem aos Reis Negros. Esta dissertação pretende compreender como um bem cultural que exalta os negros se inseriu num Estado que disseminou uma ideologia de embranquecimento, considerando os negros ausentes da sua formação étnica / cultural. Pretende, ainda, apresentar o universo de dois grupos: o maracatu Rei de Paus e o Nação Baobab, ao detalhar as formas como seus brincantes dialogam com essa ideologia e qual a sua influência para a manifestação estudada. A dissertação reforça discussões sobre tradição, memória, identidade e cultura popular, através das interpretações dos sujeitos. Ela demonstra que é possível problematizar questões como políticas públicas e religião através de um bem cultural . Propõe a particularização dos maracatus, pois, a maioria dos estudos e pesquisas realizadas têm homogeneizado essa manifestação popular. Cada maracatu é um universo complexo precisando ser analisado no contexto em que está inserido. Nesse sentido, o maracatu do Ceará incorpora e ao mesmo tempo se contrapõe à ideologia do embranquecimento. Existe um jogo de identidades: a elite reforça a ausência dos negros, enquanto o cortejo coroa uma rainha negra, mesmo tendo o rosto pintado de preto, ela representa a realeza africana. O cortejo em seu conjunto resgata a história dos negros, suas alas representam personagens como: o casal de preto velho, os africanos, dentre outros

Page generated in 0.0402 seconds