• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 147
  • 22
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 171
  • 171
  • 54
  • 53
  • 35
  • 33
  • 33
  • 26
  • 26
  • 25
  • 25
  • 21
  • 21
  • 20
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Punk rock é só pro seu namorado: uma leitura queer sobre o filme All over me

Araújo, Tatiana Brandão de January 2014 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2014. / Made available in DSpace on 2015-02-05T20:39:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 332310.pdf: 5516173 bytes, checksum: 71ce76d1f214b727eb64915d2d0adfc2 (MD5) Previous issue date: 2014 / A pesquisa, de natureza qualitativa, se insere na Linha de Pesquisa Crítica Feminista e Estudos de Gênero. Esta investigação tem como cerne teórico a teoria queer com base em autores como Jack Halberstam (2005), Annemarie Jagose (1996) e Richard Miskolci (2012). Embora a sexualidade seja um tema presente nesta dissertação, a questão principal se refere à (hetero)normatividade e aos padrões sociais imbricados nela. Para entabular essas discussões o objeto desta pesquisa é o cinema, o meio através do qual se estabelecem os diálogos com a teoria citada. Ao longo do texto alguns filmes e cenas específicas são apresentados para formular uma discussão teórica inserida no campo da representação imagética, neste caso o cinema. A partir de um caminho teórico e histórico sobre as principais questões abordadas na dissertação, a ideia principal consiste em reunir o cinema e a música, como dois espaços de voz, focando na participação de mulheres no rock n roll e, principalmente, abordando o movimento feminista estadunidense que ocorreu no cenário alternativo musical, o Riot Grrrl. Sendo assim, depois da problematização teórica e histórica das questões abordadas entre esses dois campos de representação artística, o filme All Over Me dirigido por Alex Sichel de 1997 é analisado. A questão norteadora está focada na reflexão acerca do modo como a música e a subcultura representadas em All Over Me, com bandas integradas por jovens meninas, contribui para o empoderamento da personagem principal. A metodologia de análise fílmica utilizada é a proposta por David Bordwell e Kristin Thompson (2008), unindo esta com o percurso teórico feito pelos capítulos anteriores. O queer foi pensado nessa dissertação como uma categoria de análise importante para entender as representações, em especial, as cinematográficas. Essa perspectiva abre a possibilidade para que qualquer representação seja pensada a partir dessas teorias possibilitando o entendimento dos modos de elaboração dos discursos dominantes/normativos através de imagens, histórias e/ou personagens. A categoria se fez necessária, no caso da análise do filme em discussão, para a compreensão de como a personagem principal se sente marginalizada e, até mesmo, hostilizada em certos ambientes. O olhar que conduz a narrativa é a da personagem principal revelando suas perspectivas, sua relação com o próprio corpo e desejo, e o processo de empoderamento ao longo da história estabelecido por sua relação íntima com a música. Através da análise fílmica foi possível identificar esse processo na narrativa, os momentos chaves dentro da história da personagem e o modo como a construção imagética expressa o seu estado psíquico.<br> / Abstract : The research, of qualitative nature, belongs to the field of Feminist Critics and Gender Studies. The theoretical core of this investigation is the queer theory based on author such as Jack Halberstam (2005), Annemarie Jagose (1996) e Richard Miskolci (2012). Although sexuality is a current theme in this dissertation, the main issue concerns the (hetero) normativity and its related social standard. In order to engage in these discussions, the subject used in this research was the cinema, the medium, which establishes dialogues with the aforementioned theory. Throughout the text some specific films and scenes are presented to formulate a theoretical discussion inserted in the field of image representation, in this case, the cinema. From a theoretical and historical journey on the issue addressed in the dissertation, the main idea is to bring together the film and the music, as two spaces of voice, focusing on the participation of women in rock n roll, and specially addressing the American feminist movement in the alternative musical scene, the Riot Grrrl. Thus, after the theoretical and historical problematization of the issue addressed between these two field of artistic representation, the movie All Over Me, directed by Alex Sichel in 1997, is analyzed. The research question focuses on the reflection about how the music and the subculture represented in All Over Me, which integrated bands of young girls, contributed to the empowerment of the main character. The methodology of film analysis used was proposed by David Bordwell and Kristin Thompson (2008), combining it with the theoretical route of the previous chapters. The queer was thought in this dissertation as a category of analysis important to understand representations, in particular the filmic ones. This perspective opens the possibility that any representation can be thought through these theories allowing a better understanding of the development modes of dominant/normative discourse through images, stories and/or characters. The category was necessary for the analysis of this film in order to comprehend how the main character feels marginalized and even ostracized in certain environments. The narrative is conducted by the eyes of the main character revealing her outlooks, the relationship with her own body and desire, and the process of empowerment throughout the history established by her intimate connection with the music. Employing the film analysis it was possible to identify this process in the narrative, the key moments in the history of the character and the way the imagery construction represents her mental state.
42

Filmes legendados

Daminelli, Silvane January 2014 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2014. / Made available in DSpace on 2015-02-05T21:16:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 331450.pdf: 3515532 bytes, checksum: 6c2525f1e3c9601dbe45c2f50bcb7280 (MD5) Previous issue date: 2014 / Esta pesquisa, à luz dos Estudos da Tradução e de estudos que permeiam o ensino e aprendizagem da leitura, objetiva examinar a contribuição de obras cinematográficas estrangeiras como perspectiva para o ensino da leitura, por meio da criação de espaços favoráveis e instigadores à formação de leitores proficientes, considerando a riqueza do texto fílmico, que constitui as obras cinematográficas. Este estudo tece reflexões sobre a possibilidade de produção de sentido a partir de textos fílmicos. Por essa razão, a revisão da literatura contempla discussões em torno dos Estudos da Tradução, legenda e ensino, ensino e aprendizagem da leitura; da relação entre cinema e ensino/educação. Com a finalidade de conduzir a investigação, após definição da população de pesquisa, 56 estudantes da rede pública de ensino, Escola de Educação Básica Pedro Simon, foi elaborada e implementada uma proposta pedagógica, cujo material para a coleta de dados consiste em quatro curtas-metragens: Os fantásticos livros voadores do senhor Morris Lessmore, O monge e o macaco, Batman, sem saída e A lenda do espantalho. Para a coleta de dados, foram aplicados três instrumentos: questões de acesso e compreensão da obra (questionário), devolutiva e protocolos verbais. O primeiro, trata-se de um questionário (GIL, 1999) composto por um número de questões apresentadas por escrito aos participantes da pesquisa. O segundo consiste na retomada das respostas às questões, possibilitando ao participante validar ou não a reposta (PEIXOTO, 1998) e o terceiro, protocolo verbal é o instrumento que possibilita a análise dos relatos verbais acerca da leitura fílmica. Este instrumento consiste na verbalização do pensamento, na descrição que o leitor faz de uma situação específica de leitura que acabou de fazer (TOMITCH, 2007, SOUZA; RODRIGUES, 2008). Os dados obtidos foram coletados e analisados com base nas respostas às questões, devolutiva e protocolo. O resultado das análises indicou desempenho satisfatório dos participantes validando, assim, a hipótese. Desta forma, o uso de filmes legendados em sala de aula promove o desenvolvimento e o aprimoramento das competências em leitura, no que diz respeito ao acesso e à compreensão das obras. A implementação da proposta pedagógica possibilitou, aos participantes, contato com obras cinematográficas estrangeiras. Consequentemente, observou-se que os participantes, ao ler as legendas, não apresentavam mais as dificuldades apresentadas no início da coleta de dados. Conclui-se que a produção de sentido, resultado da interação autor-leitor-texto (SOUZA, 2012), foi alcançada, confirmando que o uso de filmes legendados em sala de aula pode possibilitar a promoção, o desenvolvimento e o aprimoramento das competências em leitura.<br> / Abstract : This research is based on studies that pervade the teaching and learning of reading. Thereat, it aims to analyze the contribution of foreign cinematographic works as a perspective to teaching reading that creates places which are propitious and instigating to the development of proficient readers, considering that the texts of films are rich. Besides, this study reflects about the possibility of producing sense from movie texts. For this reason, the literature review covers discussions about Translation Studies, subtitles and teaching, the teaching and learning of reading, as well as about the relation between cinema and education/teaching. In order to lead the investigation, one defined the research population with 56 students from a public school named Escola de Educação Básica Pedro Simon. Thus, a pedagogic proposal was formulated and implemented based on a material collected from four short films: "The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore", "The monk and the monkey", "Batman dead end" and "La leyenda del espantapajaros". In collecting data, three instruments were applied: questions about comprehension and accessibility of work (questionare), returning and verbal protocols. The first one is a questionare (GIL, 1999) made of a given number of written questions presented to the participants of the research. The second one consists of the resumption of the answers, making it possible for the participant to validate her answer or not (PEIXOTO, 1998) and the third one is a verbal protocol that is the instrument that enables the analysis of the verbal reports about the filmic reading. This instrument consists in the verbalization of thought and the description the reader makes of a specific reading situation that just occurred (TOMITCH, 2007, SOUZA; RODRIGUES, 2008). The obtained data were collected and analyzed based on the answers given to the questions, on the returning and on the protocol. The result of the analysis showed a satisfactory performance of the participants, thus validating the hypothesis. Therefore, using movies with subtitles promotes the development and the upgrading of reading competence, especially in what concerns the accessibility and comprehension of the works. The implementation of the pedagogical proposal allowed the participants to establish contact with foreign cinematographic works. Hence, one could observe that, when reading the subtitles, the participants did not show the difficulties presented inthe beginning of data collecting. Besides, one can conclude that the constructing meaning is the result from the interaction author-reader-text (SOUZA, 2012) that was achieved. This confirmed the use of subtitled movies in the classroom can enable the promotion, the development and the upgrading of reading competences.
43

"I' ll tell you a story that will make you believe" in narratives

Bronislawski, Patricia January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-09-29T04:07:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 334497.pdf: 1304489 bytes, checksum: bcc2b094f54cc8ed0982b8715645e7d3 (MD5) Previous issue date: 2015 / Recentes estudos propõem que adaptações cinematográficas sejam entendidas como fonte de criação, os quais refletem contextos e interpretações diferentes do texto em que são baseadas. Nessa dissertação, propõe-se uma análise comparativa do romance Life of Pi (2001), de Yann Martel e do filme homônimo dirigido por Ang Lee (2012). A análise tem como objetivo identificar a presença e o modo em que a metaficção é construída no romance e no filme, e quais são alguns significados produzidos por ela em ambos os textos, tanto o literário quanto o fílmico. A concepção de metafição se baseia nas definições de Linda Hutcheon e Patricia Waugh. Por metaficção, entende-se a ficção consciente de si, que expõe o processo de escrita ao leitor e o convida a ter um papel ativo na construção do significado. Após uma análise comparativa dos dois textos, conclui-se que a metaficção está presente em ambos, tanto tematicamente como estruturalmente. As reflexões sobre narrativas apresentadas pelos personagens, o uso de vários níveis narrativos e de intertextualidade revelam diferentes usos da metafição em ambos. A diferença mais importante entre o romance e o filme Life of Pi está no uso dos níveis narrativos. Enquanto o romance possui um ?autor? sem nome que apresenta a história aos leitores, o filme possui um diretor implícito que deixa pistas de qual versão da história de Pi é ?real? no contexto da narrativa. Essa diferença dá ao romance um final aberto, em que o leitor deve escolher qual versão da história ele acredita, enquanto o filme possui uma resolução para essa questão. O filme, então, pode ser entendido como um testemunho, uma narrativa de trauma de um sobrevivente de um naufrágio e da experiência de migração, enquanto o livro não apresenta uma decisão em relação às versões da história, deixando o leitor aberto a qualquer possibilidade.<br> / Abstract : Recent studies propose that Film Adaptations should be understood as sources of creation, which also reflect a different context and interpretation from the text upon which they were based. In this thesis, I propose a comparative analysis of the novel Life of Pi (2001), by Yann Martel, and the homonymous film directed by Ang Lee (2012). The analysis has the objective of identifying the presence and the way in which metafiction is constructed in the novel and in the film, and what are some of the meanings produced by it in both texts, the filmic and the literary. The concept of metafiction was based on the definitions by Linda Hutcheon and Patricia Waugh. It is understood as the self-conscious fictional text, which exposes the writing process to the readers and invites them to have an active role in the construction of meaning. In the comparative analyses of the two texts, I have proved that metafiction is present in the two texts, both thematically and structurally. The reflections of the characters on narrative itself as well as the use of different narrative levels and intertextual references reveal different uses of metanarrative in both film and novel. The most important difference between the novel and the film Life of Pi is in their uses of different narrative levels. While the novel has an unnamed =author? who presents the story to the readers, the film has an implicit director who leaves =clues? of which version of Pi?s story is ?real? in the context of the narrative. This difference gives to the novel an open end, facein which the readers must choose which version of the story they believe in, while the film presents a resolution to this question. The film, thus, can be understood as a testimony narrative, a narrative of the trauma of a survivor from a shipwreck and from the experience of migration, while the novel does not decide for one of the versions of the story, enabling a more inconclusive reading.
44

Entre o saber e o não-saber

Amboni, Rodrigo January 2017 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2017. / Made available in DSpace on 2017-09-05T04:13:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 348105.pdf: 37362792 bytes, checksum: 50dd4936c946841384266dbc103812dd (MD5) Previous issue date: 2017 / Seu último longa-metragem, Inland Empire, David Lynch afirma ter realizado sem um roteiro prévio. Durante os quase três anos de filmagens - em períodos intercalados - Lynch filmou fragmentos e cenas sem saber como esses pedaços se conectariam, confiando na intuição e na ideia inicial que fez surgir o desejo de realizar o filme. Partindo desses dados e das leituras de alguns de seus filmes (Eraserhead, Blue Velvet, Lost Highway, Mulholland Dr. e Inland Empire) esta dissertação propõe pensar a montagem para além de um procedimento técnico, ou seja, pensar a montagem como um gesto inerente ao ser humano que, para além da técnica, pode ser sentido como experiência. Essa possibilidade se dá através de um pensamento radical, um pensamento-montagem que interrompe os sentidos e que a todo instante circunda o abismo do impossível, o não-saber. Para realizar esse movimento espiral ao redor do abismo, eu me propus, através de fragmentos, a tecer conceitos que se remetem entre si e que perturbam a estabilidade do saber, causando fissuras no pensamento e deslocando-me para um centro escorregadio e esquivo, indo do conhecido em direção ao desconhecido. Misturadas a essa montagem de conceitos, coloquei em jogo também minhas experiências e as transformações dos meus pensamentos ao longo desse processo. Essa é uma maneira de me colocar à prova: somente em risco, no "paso a través de un peligro" que se dá a ex-periri.
45

What does a scanner see?: Philip K. Dick's and Richard Linllater's take on identity and identity crisis

Barber, Juliana Bittencourt January 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Letras/Inglês e Literatura Correspondente, Florianópolis, 2012. / Made available in DSpace on 2016-01-15T14:24:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 334128.pdf: 39239460 bytes, checksum: e1a14dfe1c898e418c711be869769c65 (MD5) Previous issue date: 2012 / Abstract : This research presents a comparative analysis between Philip K. Dick s 1977 novel A Scanner Darkly and Richard Linklater s 2006 homonymous film adaptation of it. The focus of this analysis is the theme of postmodern identity, having as a theoretical framework the issues about identity and postmodernism problematized by theorists such a Fredric Jameson and Stuart Hall. This analysis shows how the issue of postmodern identity is ubiquitous both in Dick s novel and in Linklater s film. In order to analyze the issue of adaptation, the ideas of scholars such as Dudley Andrew and Robert Stam, as well as film theorist André Bazin were used. The differences between a novel and a film that narrate the same story are unavoidable. However, what is possible to see in the case of A Scanner Darkly is that the treatment and the emphasis given to the issue of postmodern identity in both works is equivalent. In order to do so, the film takes advantage of the specificities of its medium to represent elements that, due to each medium s nature, cannot be transposed into a film.<br> / Esta pesquisa apresenta uma análise comparativa entre o romance de Philip K. Dick A Scanner Darkly (O Homem Duplo  1977) e a adaptação cinematográfica homônima feita por Richard Liklater em 2006. O foco desta análise é o tema da identidade pós-moderna, usando como base teórica as questões sobre identidade e pós-modernidade problematizadas por teóricos como Fredric Jameson e Stuart Hall. A partir desta análise, é possivel observar como o tema da identidade pósmoderna é ubíquo e ambas as obras. Para analisar as questões relacionadas a adaptação, foram utilizadas as ideias de acadêmicos como Dudley Andrew e Robert Stam, assim como do teórico André Bazin. As diferenças entre um romance e um filme que narram a mesma história são inevitáveis. Porém, o que é possível ver no caso de A Scanner Darkly é que o tratamento e a ênfase dados ao tema da identidade pós-moderna em ambas as obras é equivalente. Para tanto, o filme utiliza as especificidades do seu meio para representar possíveis elementos que, por conta da natureza de cada meio, não podem ser transpostos para o cinema.
46

Cidade de Deus

Dutra, Eliane Aparecida January 2005 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunição e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Literatura. / Made available in DSpace on 2013-07-15T23:23:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 223536.pdf: 676519 bytes, checksum: cd53c7a55ffbbcbd280971da6b4dbc60 (MD5) / O filme Cidade de Deus surgiu em 2002, foi realizado pelo cineasta Fernando Meirelles. O filme dividiu a crítica brasileira e conquistou o público (3,2 milhões de pessoas foram às salas de cinema). Cidade de Deus é também o livro de Paulo Lins, que foi editado em 1997, resultado de uma dissertação de mestrado. O livro é considerado pelo autor um romance, mas baseado em fatos reais. Acompanha o desenvolvimento da criminalidade em uma comunidade na Zona Oeste carioca nos anos 1960, e acompanha a escalada da violência naquele lugar. Esta dissertação de mestrado pretende detectar e analisar os elementos do discurso da banalização e mostrar como a violência, e seus efeitos danosos, pode tornar-se, em Cidade de Deus, entretenimento e espetáculo. Para alcançar seu objetivo esta pesquisa irá adentrar o discurso inerente à Cidade de Deus, tanto em livro como em filme, e analisá-lo sob a perspectiva da opinião da mídia e da crítica cultural concernente ao assunto para mostrar que, na realidade, o principio ético e político está não no que é mostrado, mas como é mostrado.
47

Helena Morley

Reis, Daiane January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2013-12-05T22:55:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 320051.pdf: 619916 bytes, checksum: 93f376a09675110e2cb8c8b5f5fd386a (MD5) Previous issue date: 2013 / O presente trabalho propõe uma leitura da personagem Helena Morley, da obra literária Minha Vida de Menina, e de suas características tão marcantes a uma personagem feminina do século XIX. O diário da garota, escrito durante os anos de 1893 a 1895, abre discussões sobre a escrita feminina numa época em que a mulher não tinha acesso à educação, porém muitas escreviam e apresentavam bastante senso crítico. Por se tratar de uma menina à frente de seu tempo, que ao contrário da maioria das mulheres, fala o que pensa, critica o que não considera correto, a obra despertou o interesse da cineasta Helena Solberg, que em 2004, produziu a adaptação Vida de Menina. Ao falar em adaptação, muitas são as discussões levantadas. Virginia Woolf critica a adaptação, pois a considera inferior à obra literária, já Robert Stam afirma que mesmo estando abaixo da Literatura, por se tratar de uma questão cronológica, a adaptação sempre trará benefícios ao livro, entre eles, irá complementá-lo, fazendo com que fique mais conhecido entre os espectadores/leitores. O motivo de a obra ser escrita por uma mulher e do filme produzido por cineastas (também mulheres), a questão do feminismo é abordada, na qual haverá o questionamento se houve intenção feminista em ambas as obras, ou se a questão da autoria foi motivo para tal classificação. No entanto, no decorrer da obra, percebe-se a fraqueza do homem diante de algumas mulheres; a mulher que tem opiniões e vontades; a ausência de um vilão e de um protagonista que luta para que tudo termine bem, diferenciando Vida de Menina do cinema tradicional. <br> / Abstract : The present research proposes a reading of the character Helena Morley, the literary work of Minha Vida de Menina, and its salient features a female character of the nineteenth century. The girl's diary, written during the years 1893 to 1895, open discussions on women's writing in a time when women did not have access to education, but many wrote and introduced very critical sense. Because it is a girl ahead of its time, that unlike most women, speaks her mind, criticizes what she does not consider correct, the work attracted the interest of filmmaker Helena Solberg, who in 2004 produced the adaptation Vida de Menina. Speaking at adapting many discussions are raised. Virginia Woolf criticizes the adaptation because it considers inferior to literary work, as Robert Stam argues that even if below the literature, because it is a chronological issue, adapting always bring benefits to the book, among them, will complement it by making to make it better known to viewers / readers. The reason for the work to be written by a woman and the movie produced by filmmakers (also women), the issue of feminism is discussed, in which there was no intention to question whether feminist in both works, or if the question of authorship was reason for such classification. However, throughout the work, realizes the weakness of man before some women, the woman who has opinions and wants, the absence of a villain and a protagonist who struggles to finish everything well, differentiating Vida de Menina of the traditional cinema.
48

Literatura, cinema e identidade em L'élégance du hérisson de Muriel Barbery e Le hérisson de Mona Achache

Aires, Leomaris Espindola January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2013 / Made available in DSpace on 2013-12-06T00:15:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 320093.pdf: 2097376 bytes, checksum: 01878e3e6ea2880df63c1f8a141fc7aa (MD5) Previous issue date: 2013 / No âmbito desta dissertação de Mestrado na área de Estudos da Tradução, interessamo-nos pelas relações entre literatura e cinema a partir de um corpus composto por duas obras contemporâneas em língua francesa, a saber, o romance L'élégance du hérisson (2006) de Muriel Barbery e o longa-metragem Le hérisson (2010) de Mona Achache. Valendo-nos nas ideias propostas por Linda Huctheon em Uma teoria da adaptação (2011), analisamos estratégias e escolhas adotadas pela cineasta na criação de uma obra cinematográfica que dialoga com o texto literário. Para tanto, privilegiamos o estudo de elementos como tempo, música e elipses. A fim de constatar em que medida o estudo de uma obra permite melhor compreender a outra, examinamos a função do paratexto (Genette, 2009) e do intertexto (Kristeva, 1974) no romance e no filme, além de nos interrogarmos sobre questões identitárias dos três protagonistas, bem como sobre suas relações de alteridade. <br> / Résumé: Muriel Barbery, et le film long-métrage Le hérisson (2010), de Mona Achache. Souscrivant aux idées proposées par Linda Hutcheon dans A Theory of adaptation (2006), nous analysons des stratégies et des choix adoptés par la réalisatrice dans la creátion d'une ?uvre cinématographique qui dialogue avec le texte littéraire. Pour ce faire, nous privilégions l'étude d?éléments comme le temps, la musique et les ellipses. Afin de constater dans quelle mesure l'étude de ces deux ?uvres permet un éclairage mutuel, nous nous penchons sur le fonctionnement du paratexte (Genette, 2009) et de l'intertextualité (Kristeva, 1974) dans le roman et dans le film, en plus de nous interroger sur des questions identitaires concernant les trois protagonistes, ainsi que sur leurs relations d'alterité.
49

Roteiros. Roteiros. Roteiros. Roteiros. Roteiros. Roteiros

Rio Doce, Claudia Camardella January 2002 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Teoria Literária / Made available in DSpace on 2012-10-19T20:04:16Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-26T02:24:19Z : No. of bitstreams: 1 182869.pdf: 26110586 bytes, checksum: 98f2485fb509f9389887980545b62340 (MD5) / O trabalho pretende mostrar a função do cinema, enquanto nova possibilidade de expressão, mas também como um dos principais veículos da indústria cultural, para a construção de uma sensibilidade dita moderna. Para isso, percorreremos alguns trabalhos de escritores latino-americanos, notadamente no Brasil (Guilherme de Almeida, Aníbal Machado, Oswald de Andrade) e na Argentina (Susini e Obligado), trabalhos estes elaborados para o cinema ou sob forte influência dele, todos durante as décadas de 30 e 40, período de acelerada industrialização e forte arregimentação ideológica sob a política de boa vizinhança. A questão, portanto, consiste em analisar os mecanismos de intercâmbio simbólico que tais escritores mantiveram com a indústria cinematográfica, com mútuos empréstimos e concessões
50

"Imagens escritas, letras desenhadas " : literatura e cinema em Ilka B. Laurito e João Antônio. -

Lencinas, Maria Paz. January 2015 (has links)
Orientadora: Ana Maria Domingues de Oliveira / Banca: Telma Maciel da Silva / Banca: Antonio Roberto Esteves / Resumo: O estudo busca analisar relações estéticas entre Literatura e Cinema, mapeadas nas narrativas dos escritores Ilka. B. Laurito e João Antônio. Partindo do recorte de uma obra de cada autor, a proposta analítica consiste em considerar procedimentos da cinematografia e características da imagem cinematográfica como passíveis de serem aplicadas à construção do texto literário. Do estudo da coleção de cartas intercambiadas pelos dois escritores durante mais de três décadas, chegou-se à constatação de um contato intenso dos autores com a estética do cinema, e de uma postura crítica de ambos que relacionava as artes pensando-as desde o seu processo de criação. Partindo desta assertiva, o estudo desenvolve uma análise desde a crítica literária que busca entender a estética cinematográfica como parte componente da malha formal da narrativa dos livros Parque de Diversões, de Ilka B. Laurito e Sete vezes rua, de João Antônio / Abstract: The present study intends to analyse the aesthetics connections between Cinema and Literature, mapped upon the narratives of Ilka B. Laurito and João Antônio. Having cuts from each author work as a start, the analytical propose consists in considering the cinema procedures as well as the characteristics of the cinema image as possible to be applied to the building of the literary text. From the study on the letters exchanged between both authors for over three decades it was possible to state the intense contact both had with the cinema aesthetics, also it is possible to understand the critical attitude from both of them, relating the arts since its creational process. Having that said, the study develops an analysis since the Literary critics intending to understand the cinema aesthetics as a component in the narrative formal fabric on Parque de Diversões, from Ilka B. Laurito and Sete vezes rua, from João Antônio / Mestre

Page generated in 0.0695 seconds