• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 388
  • 85
  • 14
  • 14
  • 14
  • 13
  • 11
  • 9
  • 9
  • 7
  • 7
  • 5
  • 4
  • 3
  • 2
  • Tagged with
  • 496
  • 113
  • 99
  • 79
  • 63
  • 57
  • 54
  • 48
  • 46
  • 39
  • 37
  • 36
  • 34
  • 32
  • 30
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

A ética no espaço de produção

Serafim, Maurício Custódio January 2001 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção / Made available in DSpace on 2012-10-19T10:05:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 179165.pdf: 485316 bytes, checksum: e15a78eaf3280aec336be01e88b0631c (MD5) / Este trabalho tem a proposta de discutir a ética no espaço de produção em empresas vinculadas ao projeto de economia de comunhão com o objetivo de compreender as razões pelas quais é possível tornar a ética pensável em tais espaços. O método utilizado para a pesquisa teve por abordagem a qualitativa, com ênfase no estudo de caso da empresa Prodiet Farmacêutica, recorrendo-se à entrevista semi-estruturada, à observação e à análise documental como fontes dos dados. A Teoria da Delimitação dos Sistemas Sociais foi estudada como uma importante fonte de categorias. Após a análise e a interpretação dos dados, a pergunta de pesquisa "por que é possível tornar a ética pensável no espaço de produção em empresas vinculadas à economia de comunhão?" pôde ser parcialmente respondida pelo entrelaçamento dos seguintes elementos principais: espaço organizacional alicerçado na multidimensionalidade humana, denominado de isonômico; disseminação da ética pelo exemplo e pelo comprometimento "por primeiro" e efetivo por parte dos dirigentes, de modo que todas as pessoas que se relacionam com a empresa "sintam a realidade"; a materialidade antecede a imaterialidade; convergência entre a ética da responsabilidade e ética da convicção; aqueles que aderem à economia de comunhão dão significado às suas vidas
42

Pluralismo jurídico, ética da libertação e a construção de uma nova cidadania

Silva, Geyson Gonçalves da January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito. / Made available in DSpace on 2012-10-19T17:37:58Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-26T02:43:03Z : No. of bitstreams: 1 183604.pdf: 3763453 bytes, checksum: fb5e1d379c6c9ca5117138d3523e2597 (MD5) / Análise da possibilidade do pluralismo jurídico contribuir de maneira decisiva para a superação do paradigma jurídico clássico, no caso o monismo jurídico, e a construção de uma nova cidadania, baseada em modelos jurídicos plurais e éticos. Aborda a evolução da formação do paradigma jurídico moderno até sua consolidação como hegemônico, juntamente com o desenvolvimento do próprio conceito de cidadania e suas promessa de efetivação não cumpridas, resultando na crise do discurso jurídico moderno. Relaciona o pluralismo jurídico com os movimentos sociais como espaço privilegiado de produção jurídica emancipatória. Prioriza as experiências históricas nacionais e as características fundamentais do pluralismo jurídico comunitário-participativo, proposto por Antônio Carlos Wolkmer. Parte do debate entre vários modelos éticos e opta pelo modelo proposto por Enrique Dussel, no qual as necessidades humanas possam ser materialmente satisfeitas, o que produzirá um conceito de cidadania efetiva, que tenha como parâmetros o pluralismo jurídico e a ética da libertação.
43

O problema do formalismo na moral

Roani, Alcione Roberto January 2003 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosfia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia / Made available in DSpace on 2012-10-20T23:02:48Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / O objetivo deste estudo é investigar o problema do formalismo na moral, dando ênfase às teorias morais de Immanuel Kant (1724 - 1804) e de Georg Wilhelm Friedrich Hegel (1770 - 1831). Para desenvolver uma devida análise do problema, o trabalho está estruturado em três partes, a saber: i) a primeira parte pretende reconstruir os principais argumentos desenvolvidos por Kant acerca da fundamentação da moral. A teoria moral do filósofo de Königsberg está alicerçada na devida distinção da origem dos interesses e dos problemas da razão na Kritik der reinen Vernunft, até chegar ao seu desenvolvimento propriamente dito na Grundlegung zur Metaphysik Sitten. Nesta, o filósofo apresenta os conceitos de guter Wille, de Pflicht e, principalmente, o de Imperativ kategorisch. Um projeto moral edificado a partir das formulações do imperativo categórico e concluído na Kritik der praktischen Vernunft, Metaphysik der Sitten e escritos menores; ii) a segunda parte tem por intuito apresentar a versão de Hegel para o problema. No entanto, para a concretização de tal tarefa torna-se necessário investigar as considerações do filósofo de Berlim acerca da Moralität e da Sittlichkeit, pressupostos básicos para se entender um projeto recheado por uma Filosofia do Direito. As contribuições mais significativas de Hegel para concretização da proposta de superação do formalismo na moral se encontram em Grundlinien der Philosophie des Rechts, Über die wissenscaftischen Behandlungsarten der Naturrechts e Phänomenologie des Geistes. Definitivamente, está instaurado o impasse, de um lado Kant e do outro Hegel, e em discussão um problema que se tornou o ponto em comum do discurso moral; iii) enfim, o autor apresenta, de forma sucinta, um esclarecimento realçando alguns dos principais aspectos tanto das objeções quanto das tentativas de resposta de ambos os filósofos clássicos. A aplicabilidade ou não das objeções propriamente ditas, passa a depender muito mais da interpretação de certos aspectos de difícil solução para qualquer proposta moral. Além do mais, as divergências entre Kant e Hegel são sempre motivos para renovar o ânimo investigativo de um filósofo.
44

A universalizabilidade dos juízos morais na ética de Hare

Lunardi, Giovani Mendonça January 2003 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia. / Made available in DSpace on 2012-10-21T05:10:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 195286.pdf: 603342 bytes, checksum: 1cb57aaceb458addf4adb3081b76396c (MD5) / A presente dissertação analisa a Tese da Universalizabilidade dos juízos morais do filósofo inglês Richard Mervyn Hare, no âmbito de sua teoria ética, a saber, o Prescritivismo Universal. Hare, através da análise da linguagem moral, elabora uma relevante obra sobre os imperativos e os argumentos presentes no discurso ético. Com as teses da Prescritividade e Universalizabilidade dos juízos morais aliadas à sua ética normativa, o Utilitarismo de Preferências, Hare consolida uma versão plausível de teoria ética. Abordamos, assim, ao longo deste trabalho, as principais influências, problemas e respostas vinculadas à Tese da Universalizabilidade, desde questões meta-éticas, normativas até de ética aplicada.
45

A Consideração moral não-antropocêntrica na filosofia de Arthur Schopenhauer

Espíndola, Camila Koerich 25 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-25T13:19:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 281313.pdf: 1128273 bytes, checksum: f7f7da9d6d2b407f4e63eafa7bd1e618 (MD5) / Enquanto as concepções morais especistas colocaram a essência humana em características peculiares à nossa espécie, Arthur Schopenhauer defendeu que a essência do ser humano é a Vontade. Mas esta essência, no seu entender, não se restringe à espécie humana. Ao contrário. Ela é também o núcleo essencial de todos os demais seres naturais, desde os inorgânicos até os animais. Por conseguinte, as diferenças verificadas entre os diferentes fenômenos da Vontade representam somente o modo pelo qual esta se apresenta aos olhos do sujeito cognoscente. A partir da constatação do parentesco essencial entre nós e os outros seres vivos, a presente dissertação tem como objetivo central pesquisar a consideração moral não-antropocêntrica a partir da filosofia schopenhaueriana. Apesar de todos os seres compartilharem da mesma essência, a esfera da moralidade, em Schopenhauer, abarca apenas os animais, pois somente eles são capazes de sentir dor, denominada de afecção imediata da vontade. Para alcançarmos o objetivo proposto, fez-se necessário, primeiramente, investigar as principais semelhanças apontadas por Schopenhauer entre nós e os demais animais - tais como a capacidade cognitiva, o desejo pela conservação da vida e a disposição para a dor e para o sofrimento. A partir disso, partimos para a análise da concepção moral schopenhaueriana, fundamentada numa proposta ética descritiva. Segundo o autor, a genuína moralidade se expressa naqueles atos em que o agente, ao invés de buscar o seu próprio interesse, age em prol da vida alheia, sem visar com isso quaisquer benefícios. A motivação para essa ação provém da capacidade de superar o olhar característico do mundo como representação, ou seja, o olhar egoísta, marcado pela dualidade entre o "eu" e o "outro". Essa motivação, todavia, não se origina da reflexão ou de princípios abstratos, mas sim da participação imediata no sofrimento alheio, reconhecida como o sentimento de compaixão. Como os animais são igualmente capazes de sentir dor, então, a motivação moral estabelecida por Schopenhauer também os abrange, o que possibilita a fundamentação para a proposta central desse trabalho.
46

¿Racionalidad estratégica o Racionalidad comunicativa?

Hernández Martínez, Roxana Ivonne January 2006 (has links)
Los temas que dan cuerpo a este escrito son vistos desde la perspectiva de las Filosofías del Diálogo, más específicamente desde la Ética del Discurso. Por lo que el informe tiene su enfoque en algunas de las interrogantes fundamentales de la Filosofía Contemporánea y es dueño de una mirada crítica, desde la filosofía a los procesos sociológicos de la época. Pero, ¿qué es Ética del Discurso?
47

A ética e o exercício profissional em uma instituição pública de ciência e tecnologia em saúde - Fiocruz/BA / Ethics and the professional practice at a public instituion of science and technology in health

Lepikson, Lelia Maria Novis January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2012-05-07T14:43:52Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 000020.pdf: 831262 bytes, checksum: 5ab92d1bf5f15af961419ee8747a5a23 (MD5) Previous issue date: 2007 / A temática da ética é extremamente ampla e complexa, e está presente em todas as atividades do dia a dia do homem. Este trabalho está dirigido para uma abordagem do tema voltado para o exercício profissional, tendo como foco o conhecimento do Código de Ética do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, especificamente em uma instituição de ciência e tecnologia em saúde a FIOCRUZ/BA, com a finalidade de promover a discussão sobre os aspectos éticos que envolvem a conduta de seus servidores. Esse estudo apresenta conceitos de ética e moral abordados na literatura, mas tem por preocupação maior enfatizar suas inter-relações, sobretudo em razão da sua importância na construção de um instrumento normativo profissional. O levantamento bibliográfico efetuado acerca do conhecimento da evolução das doutrinas éticas e da moral na história da humanidade, a constatação da ênfase dada à promoção da ética no serviço público no momento atual, bem como os resultados obtidos no presente estudo, mediante aplicação de questionário, demonstram a importância da inclusão do tema na pauta de discussão da FIOCRUZ/BA através da implementação de ações voltadas para sua divulgação, educação e orientação
48

O significado do "ethos" e da consciencia etica do enfermeiro em suas relações de trabalho

Gelain, Ivo January 1991 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem / Made available in DSpace on 2013-07-15T21:05:39Z (GMT). No. of bitstreams: 0
49

As relações entre ética e ciência no Tractatus de Wittgenstein

Spica, Marciano Adilio January 2005 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia. / Made available in DSpace on 2013-07-15T23:57:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 226905.pdf: 921075 bytes, checksum: acef4693d246c85477702c1e8f695377 (MD5)
50

As expressões do silêncio

Laureano, Graziela Daniel January 2005 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação em Filosofia / Made available in DSpace on 2013-07-16T01:52:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 213451.pdf: 1034929 bytes, checksum: d0905ed3f9faed1c89308c2f36dff84f (MD5) / A presente pesquisa aborda, como tema central, a identificação entre ética e estética a partir da análise do aforismo 6.421 da obra Tractatus Logico-philosophicus. Entre os autores que compõem o marco teórico sobre o qual o estudo se apóia estão: Wittgenstein, Schopenhauer e Tolstoi. O principal objetivo da pesquisa foi a busca por uma abordagem ética e estética do Tractatus, tentando sempre explorar as diversas faces oferecidas pelo filósofo austríaco, a fim de poder contribuir para a discussão sobre as interpretações possíveis para a sua primeira obra. Partimos de uma apresentação geral do Tractatus. Ao longo de nosso estudo, procuramos mostrar os pontos em comum entre os temas ética e estética que tornam possível a identificação proposta no aforismo 6.421. A arte surge como tema central no final de nossas análises. Por meio da obra de Tolstoi, traçamos um paralelo entre a filosofia desenvolvida no Tractatus e a arte. Em nossas considerações finais, indicamos um olhar que aponta na direção de que Wittgenstein almejava uma filosofia livre de teorizações, capaz de alcançar uma visão correta do mundo. Nesse sentido, propomos a identificação entre ética e estética como uma das vias que torna possível o alcance de tal visão.

Page generated in 0.0462 seconds