• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 30
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 35
  • 13
  • 12
  • 11
  • 10
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Studien zu den datierten Gemälden des Nicolaes Maes (1634-1693) /

Krempel, Leon, January 1999 (has links)
Texte remanié de: Diss.--Bonn--Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität, 1998. / Bibliogr. p. 382-390. Index.
2

Atitudes das mães face ao aleitamento materno e incentivo a amamentação

Althoff, Coleta Rinaldi January 1985 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2012-10-15T23:23:13Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T15:05:37Z : No. of bitstreams: 1 190316.pdf: 2245611 bytes, checksum: 298ced27b61b8ee6d0419b0f96fc6ba6 (MD5)
3

Concepções de mães primíparas sobre o desenvolvimento infantil ao longo do primeiro ano de vida da criança

Silva, Anna Karina da January 2003 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia. / Made available in DSpace on 2012-10-21T07:30:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 190706.pdf: 1305447 bytes, checksum: cc90630729a56b870adf9ece47b66d56 (MD5) / A presente pesquisa foi parte de um projeto de amplitude nacional realizado em sete cidades brasileiras de diferentes regiões que teve como objetivo identificar concepções que mães primíparas têm ao longo de primeiro ano de vida de seu filho sobre o processo de desenvolvimento infantil. Participaram da pesquisa 109 mães primíparas com idade mínima de 18 anos e máxima de 46 anos (média de 26 anos) e sua criança com idade de até um ano. Das mães entrevistadas, 95 declararam estar casadas ou já estiveram, com o pai da criança. A pesquisa foi realizada na cidade de Itajaí - SC. Para sua realização foi utilizado o KIDI (Knowledge of Infant Development Inventory) elaborado por Macphee em 1981, traduzido e adaptado por Ribas, Moura e Cols. (1999). O KIDI é composto por 75 questões que se dividem em quatro categorias: cuidados parentais (14 itens), normas e marcos do desenvolvimento (32 itens), princípios (17 itens) e saúde (12 itens). Para identificar o nível sócio-econômico dos pais foi utilizada a Escala de Avaliação de Status Sócio-econômico de Hollingshead. A análise estatística dos dados foi realizada através de dois testes: "t" de Student e Coeficiente de Correlação de Pearson (r). Verificou-se que : a) fatores sócio-demográficos relacionados com a escolaridade e a ocupação da mãe afetam significativamente seu conhecimento sobre cuidados parentais, ressaltando que quanto maior sua escolaridade, melhor será sua ocupação e maior seu conhecimento sobre como cuidar do bebê; b) nos questionamentos referentes a princípios e cuidados parentais, verificou-se que existe correlação positiva, salientando que as mães que têm conhecimentos sobre princípios, também os têm sobre cuidados parentais; c) a faixa etária (0-1 ano) e o sexo da criança não alteraram significativamente o conhecimento das mães em relação ao desenvolvimento infantil; e d) o número médio de acertos para cada parâmetro foi: cuidados parentais (71%), saúde (64%), princípios (61%) e normas do desenvolvimento (49%). Concluiu-se que o maior conhecimento das mães é sobre cuidados parentais (crenças, estratégias e comportamentos dos pais), sendo que o nível de escolaridade é um fator importante na determinação do conhecimento da mãe sobre sua criança. Sugere-se para as próximas pesquisas a inclusão do pai na amostra, uma vez que a maioria das mulheres vivia com um companheiro este quando este estava presente durante a entrevista, demonstrava interesse em estar participando da pesquisa.
4

Desenvolvimento de uma escala para a determinação da ansiedade da mãe da criança hospitalizada

Schmitz, Edilza Maria Ribeiro January 1982 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem / Made available in DSpace on 2012-10-15T21:10:57Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T14:21:11Z : No. of bitstreams: 1 240435.pdf: 2417730 bytes, checksum: 0fdf028309a3a0c6ec5bee81c0854d08 (MD5)
5

The mother in seventeenth-century Dutch art

Dick, Christina Sorrell. January 2009 (has links) (PDF)
Thesis (M.A.)--University of Alabama at Birmingham, 2009. / Title from PDF title page (viewed Jan. 25, 2010). Includes bibliographical references (p. 74-76).
6

Papel da substância cinzenta periaquedutal na modulação do comportamento maternal e lactação em ratas estressadas

Pavesi, Eloisa January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-22T16:16:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 225692.pdf: 3477321 bytes, checksum: 00ee674e2bd6dc0e0a418e5d006b26be (MD5) / Diversos estudos têm mostrado que a administração sistêmica ou central de opióides inibe o comportamento maternal em ratas lactantes. O sítio de atuação destes opióides é incerto, mas a substância cinzenta periaquedutal (PAG) parece ser importante, uma vez que a administração sistêmica de morfina ativa a região lateral da PAG e inibe o comportamento maternal durante a lactação em ratas. O comportamento maternal também é sensível ao estresse ambiental, como por exemplo a exposição da fêmea a um ambiente estranho ou a apresentação de um macho intruso no ambiente. O objetivo deste projeto foi investigar se diferentes tipos de estresse inibem o comportamento maternal diferentemente e se a região lateral da PAG seria ativada durante situações de estresse. Um segundo objetivo foi verificar se as alterações do comportamento maternal pelo estresse são devidas à liberação de opióides na PAG lateral. Experimento 1: Ratas Wistar (250g) foram acasaladas e monitoradas até o momento do parto. Após o parto, as ratas foram divididas em quatro grupos: C, n=5 (ratas não estressadas), E1, n=5 (ratas foram colocadas com os filhotes na presença de um macho estranho no 9º dia de lactação), E2, n=5 (ratas foram estressadas pela retirada da caixa e junto com outra fêmea lactante colocadas em outra caixa na presença de um macho durante 2h diárias por 6 dias, do 3º ao 8º dia de lactação; o comportamento foi analisado no 9º dia de lactação, na própria caixa, sem a presença de intrusos) e E1+2, n=5 (ratas foram estressadas conforme o E2 exceto que no 9º dia de lactação foram estressadas conforme o E1). Em todos os grupo o comportamento maternal foi analisado durante 1h no 9º dia de lactação. Ratas submetidas a E1 demoraram mais para recolher os filhotes, demoraram mais para iniciar a amamentação e passaram mais tempo em atividades não maternais e menos tempo amamentando os filhotes. Os grupos E2 e E1+2 não apresentaram mudança de comportamento em relação ao controle. Experimento 2: Ratas foram acasaladas e submetidas às condições de estresse anteriores (n=5 de cada grupo), 90 min após o experimento, no 9º dia de lactação, foram perfundidas e o cérebro foi retirado e processado para a detecção imunohistoquímica de Fos na PAG. Ratas do grupo E1 apresentaram aumento de Fos em relação às ratas não estressadas em todos os níveis (Bregma -5,6 a -7,6 mm) na região lateral da PAG. Ratas submetidas a E2 e E1+2 apresentaram diminuição na expressão de Fos na coluna dorsomedial e dorsolateral comparadas ao controle. Experimento 3: Ratas Wistar (250g) foram acasaladas e submetidas a cirurgia estereotáxica para a implantação unilateral de cânulas-guia na PAGl. Após o parto foram submetidas às condições comportamentais conforme o exp. 1. No dia do teste, 9º dia de lactação, foram divididas para receberem microinjeção de salina (grupo controle) ou de antagonista opióide (naltrexona, naloxonazina ou nor-BNI) e o comportamento maternal foi monitorado por 1h. Em ratas submetidas a E1, os antagonistas reverteram os efeitos do estresse no progresso do recolhimento, no início e no tempo de amamentação. Com estes resultados podemos concluir que o estresse agudo (apresentação do macho estranho) interfere com o comportamento maternal. A condição de estresse crônico isoladamente não interfere na interação das mães com os filhotes, no entanto, previne os efeitos deletérios do estresse agudo no comportamento maternal. A PAG lateral participa ativamente da resposta ao estresse agudo, enquanto que o estresse crônico impede a expressão de Fos nesta região nos animais expostos a estresse agudo. Os antagonistas opióides na PAGl revertem os efeitos do estresse agudo no comportamento maternal. Um circuito inibitório opióide poderia ser responsável por uma desinibição da PAGl, levando a prejuízos no comportamento maternal das ratas. O estresse crônico, por outro lado, promove mudanças plásticas nesta circuitaria e impede o efeito inibitório do estresse agudo no comportamento das mães.
7

Observação em enfermagem

Martins, Haimée Emerich Lentz January 2014 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2014 / Made available in DSpace on 2015-02-05T21:20:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 329875.pdf: 2718804 bytes, checksum: c1032563cfe5c428d0575383aeae49be (MD5) Previous issue date: 2014 / Hemorragia pós-parto (HPP) é uma das principais causas de morbidade e mortalidade materna no mundo. A maioria dos casos de HPP pode ser prevenida e controlada, em qualquer local onde ocorra o parto, desde que haja condições para colocar em prática as evidências atuais sobre prevenção e controle dessa morbidade. A mulher no pós-parto imediato necessita de observação da enfermeira para que sejam tomadas medidas necessárias, que previnam as hemorragias, bem como minimizem as suas complicações. A observação do volume da perda sanguínea, da altura e da contração uterina, o reconhecimento das causas da hemorragia, a identificação de fatores de risco e os sinais de alerta da HPP é fundamental. O cuidado de enfermagem deve estar subsidiado na observação, fundamentado em protocolos baseados em evidência, com vistas à prevenção, à detecção precoce e ao controle da HPP. Para a construção desta tese e, particularmente, para a sistematização de um instrumento para a observação de enfermagem na prevenção e no controle da HPP, utilizou-se os fundamentos de Florence Nightingale sobre a arte de observar pela enfermeira Objetivos: apresentar uma série histórica da mortalidade materna associada à HPP, no período de 1997 a 2013, ocorrida no Estado de Santa Catarina; identificar na literatura as práticas da enfermagem na prevenção e no controle da HPP; apresentar a observação como tecnologia da enfermagem para a prevenção e o controle da HPP; e sistematizar um instrumento de observação de enfermagem para a prevenção e o controle da HPP. Método: epidemiológico, desenho do estudo do tipo descritivo-retrospectivo, série histórica com dados populacionais, acerca dos óbitos maternos ocorridos no período de 1997 a 2013 no Estado de Santa Catarina; revisão integrativa dos estudos publicados sobre as práticas da enfermagem com base em evidências na prevenção e no controle da HPP; estudo teórico sobre o conceito de observação de Florence Nightingale. Resultados: Após a sistematização dos dados foram construidos três manuscritos. O primeiro manuscrito, MORTALIDADE MATERNA POR HEMORRAGIA EM SANTA CATARINA, BRASIL, NO PERÍODO DE 1997 A 2013, refere-se aos 574 óbitos maternos analisados, dos quais 78 estiveram relacionados à hemorragia, correspondendo a 13,59% dos óbitos. No segundo manuscrito, AS PRÁTICAS DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO E NO CONTROLE DA HEMORRAGIA PÓS- PARTO: REVISÃO INTEGRATIVA, foi identificado que a enfermagem (midwives/parteiras, nurses /enfermeiras, traditional birth attendant/ parteiras tradicionais), em conjunto com outros profissionais, implementam o manejo ativo do terceiro estágio do parto, elaboram e implantam protocolos, treinamentos e avaliação de resultados dessa prática nos serviços. O terceiro manuscrito, A OBSERVAÇÃO COMO TECNOLOGIA EM ENFERMAGEM PARA A PREVENÇÃO E O CONTROLE DA HEMORRAGIA PÓS-PARTO A PARTIR DOS ESCRITOS DE FLORENCE NIGHTINGALE, foi desenvolvido por meio da busca dos estudos sobre Florence Nightingale (1820-1910), e a observação por ela preconizada, como um dos requisitos essenciais ao cuidado de enfermagem. Após o reconhecimento da observação para a prevenção e o controle da hemorragia pós-parto, procedeu-se à sistematização de um instrumento como suporte para a observação da enfermeira e da enfermeira obstetra para a prevenção e o controle da HPP. Considerações finais: As mortes maternas por HPP devem ser reduzidas devido ao impacto social que acarretam e, porque, com a assistência devida elas são preveníveis. Além disso, o governo brasileiro pactuou a redução da mortalidade materna quando participou da definição dos objetivos do millenium. A observação da enfermeira, enfermeira obstetra, se constitui em tecnologia de enfermagem que contribui para a redução da mortalidade materna associada a HPP.<br> / Abstract: Postpartum hemorrhage (PPH) is one of the main causes of maternal morbidity and mortality worldwide. Most cases of PPH could be prevented and controlled, regardless of where the delivery takes place, as long as there are conditions to apply the current evidences on the prevention and control of this morbidity. Women in immediate postpartum require observation from nurses so that the necessary measures are taken to prevent hemorrhage, as well as to minimize complications. The observation of the volume of blood loss, uterine height and contraction, and the identification of the hemorrhage causes, and the risk factors and warning signs of PPH are fundamental. Nursing care must be supported on the observation and grounded on evidence-based protocols, with the aim to prevent, early detect and control PPH. The foundations of Florence Nightingale on the nurse's art of observing were used to develop this thesis and, particularly, to systematize an instrument for nursing observation in the prevention and control of PPH. Objectives: present a historical series regarding maternal mortality associated with PPH, from 1997 to 2013, in the state of Santa Catarina; identify nursing practices in the literature related to the prevention and control of PPH; present the observation technique as a nursing technology for the prevention and control of PPH; and systematize an instrument of nursing observation for the prevention and control of PPH. Method: epidemiological, descriptive-retrospective design, historical series with population data regarding maternal deaths that occurred from 1997 to 2013 in the state of Santa Catarina; integrative review of the studies published regarding evidence-based nursing practices for the prevention and control of PPH; theoretical study on the concept of observation by Florence Nightingale. Results: Three manuscripts were built after the systematization of the data obtained. The first manuscript, MATERNAL MORTALITY FROM HEMORRHAGE IN SANTA CATARINA, BRAZIL, BETWEEN 1997 AND 2013, refers to the 574 maternal deaths analyzed, of which 78 were related to the occurrence of hemorrhage, corresponding to 13.59% of the deaths. The second manuscript, NURSING PRACTICES IN THE PREVENTION AND CONTROL OF POSTPARTUM HEMORRHAGE: AN INTEGRATIVE REVIEW, revealed that nursing professionals (midwives, nurses, traditional birth attendants), together with other professionals, implement the active handling of the third stage of the delivery, and elaborate and implement protocols, trainings and assessments of results of this practice in the services. The third manuscript, Observation as a nursing technology for the prevention and control of postpartum hemorrhage according to the writings of Florence Nightingale (1820-1910), and the observation preconized by her as one of the essential requisites for nursing care. After recognizing the observation technique in the prevention and control of PPH, an instrument was systematized to support the observation of nurses and obstetric nurses in the prevention and control of PPH. Final considerations: Maternal deaths from PPH must be reduced due to the social impact they bring on and because they are preventable with the due care. Furthermore, the Brazilian government has agreed on the reduction of maternal mortality upon its participation in the definition of the millennium objectives. The observation of nurses and obstetric nurses constitutes a nursing technology that contributes to reduce the maternal mortality associated with PPH.
8

Refletindo sobre o cuidado de puérperas a seus recém-nascidos

Santos, Viviane Pereira January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2012-10-19T18:55:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 184133.pdf: 169298 bytes, checksum: ba42160c626f51535572a0b33aa9c4c7 (MD5) / Neste trabalho, explicito minhas vivências e experiências junto à puérpera/ recém nascido/ família no processo de cuidar durante sua internação na maternidade e estendendo-se para o domicílio, após a alta hospitalar. Meu objetivo foi cuidar da puérpera e do RN à luz da Teoria de Madeleine Leininger. A coleta de dados deu-se em duas instituições privadas, uma na cidade de Blumenau, e outra, na cidade de Joinville, trabalhando com quatro puérperas primíparas e suas famílias em cada instituição. Utilizei para a coleta de dados a observação participante e a consulta aos prontuários, analisando as formas de cuidar das puérperas e de suas famílias, comparando-as as minhas e propondo um cuidado culturalmente congruente para todos. A negociação deste cuidado baseou-se nas formas de cuidar propostas pela teoria escolhida, ou seja, preservação, acomodação e/ou repadronização do cuidado. Pode ser percebido que a família tem um membro responsável pelo cuidado da puérpera e do RN e, que esta pessoa, geralmente é a mãe ou sogra. Foi possível identificar também que os profissionais de saúde ainda precisam compreender e valorizar as práticas de cuidado popular, visando uma maior aceitação do cuidado negociado, contribuindo assim para uma melhor interação durante todo o processo.
9

Fatores associados ao aleitamento materno em mulheres trabalhadoras da Universidade Federal de Santa Catarina

Guedert, Jucélia Maria January 2003 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas. / Made available in DSpace on 2012-10-20T11:21:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 190738.pdf: 443366 bytes, checksum: f72655168ff909e7620e1bd1e755f738 (MD5) / Objetivos: Avaliar a duração da amamentação de filhos de trabalhadoras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Identificar fatores que contribuíram ou dificultaram a amamentação e os relacionados principalmente à conciliação do aleitamento materno exclusivo (AME) e trabalho materno.
10

O cuidado na família da adolescente grávida solteira :: uma abordagem cultural /

Meincke, Sonia Maria Könzgen January 1999 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. / Made available in DSpace on 2012-10-18T18:30:54Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-09T02:48:34Z : No. of bitstreams: 1 152911.pdf: 25136332 bytes, checksum: eb8260adf774e638494248b5fea3355f (MD5) / A gravidez na adolescência tem merecido ultimamente vários estudos pois a ocorrência da mesma nessa fase da vida humana tem aumentado consideravelmente. A Enfermagem também encontra-se preocupada com essa temática e portanto neste trabalho descreve-se a elaboração, a implementação e a avaliação de um marco conceitual de abordagem cultural para cuidar da adolescente grávida solteira, a família e o companheiro, que vivenciam a situação de gravidez na adolescência. É um estudo qualitativo caracterizado como pesquisa de campo de enfoque participante. O marco conceitual foi elaborado a partir dos pressupostos da autora com base em idéias de enfoque cultural, especialmente baseados em Madeleine Leininger no que se refere ao cuidado cultural. Nesta perspectiva, a prática assistencial desenvolvida foi baseada no cuidado de Enfermagem aos sujeitos do estudo respeitando as crenças, valores e práticas de saúde, momento em que buscava também investigar como era realizado por esta população o cuidado popular, bem como em que momentos buscavam o cuidado profissional. A implementação dessa prática foi desenvolvida no período de outubro a dezembro de 1997, com três adolescentes grávidas solteiras e respectivas famílias, residentes em um bairro periférico da cidade Pelotas - Rio Grande do Sul. Na análise dessa prática, a autora validou que o Processo de Enfermagem desenvolvido permitiu que se consolidasse a proposta de integração de aspectos culturais no desenvolvimento dos cuidados populares e profissionais, a nível de preservação, acomodação e repadronização durante a prática assistencial.

Page generated in 0.0936 seconds