• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 14
  • Tagged with
  • 14
  • 14
  • 14
  • 14
  • 7
  • 6
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Inventariando a produção do \"aluno-problema\": a queixa escolar em questão. / Inventorying the production of the problem-student: the school complaint in question.

Bernardes, Marina Gomes de Paiva 28 August 2008 (has links)
Referenciado no pensamento de Michel Foucault, mais precisamente no domínio da arqueologia do saber, este trabalho tem como objetivo descrever os regimes de verdade que orientam a queixa escolar, dimensionando sua positividade, ou seja, o que ela tem produzido. A análise arqueológica implica na exclusão do par ciência/ideologia, já que focaliza os saberes como produzidos historicamente e não como verdades invariantes. A queixa escolar tornou-se uma prática cotidiana na escola contemporânea, apresentando-se como alternativa privilegiada para solucionar os problemas escolares. Os estudantes, que não se apresentam conforme as normas escolares, não raras vezes, são posicionados como alunos-problema, e então, encaminhados para diversos profissionais da área da saúde, tais como: psicólogos, psicopedagogos, fonoaudiólogos, neurologistas, psiquiatras etc. Na encruzilhada do encontro entre o campo da educação e da saúde, os alunos com dificuldades escolares se tornam não raro portadores individuais de deficiências, e ao chegar aos consultórios se transmutam rapidamente em casos clínicos. O delineamento dessa pesquisa alicerça-se na problematização da prática da queixa escolar, que ora se apresenta como natural e necessária caracterizada pela culpabilização dos alunos pelo fracasso escolar. Abordamos também as similaridades encontradas entre as queixas escolares e as petições feitas ao rei no antigo regime (1660-1760), reproduzidas no texto escrito por Foucault em 1977, A vida dos homens infames. Neste período da história francesa se constitui a prática para-judiciária da letrre-de-cachet, uma ordem especial do rei, em geral com a função de correção das virtualidades das pessoas. O aspecto curioso deste instrumento destacado por Foucault é a emergência de um contra-poder, que possibilitava ao homem comum, usando a arbitrariedade do rei, garantir e manter a ordem. Encontramos semelhança funcional entre as lettres-de-cachet, os pareceres psicológicos e médicos, e seus correlativos encaminhamentos. Apresenta-se como as queixas são feitas e sob que regimes de verdade está sendo realizada esta prática. Para tal, nos valemos das regras de formação da prática discursiva da queixa escolar, apontando seu caráter construído e arbitrário, pois na perspectiva foucaultiana essas relações não são entendidas como causais. Assim visando dar visibilidade aos pequenos poderes que vão se imiscuindo no cotidiano escolar contemporâneo, procedemos ao exame dos enunciados dos protagonistas escolares, familiares, e profissionais da área da saúde, envolvidos na prática da queixa escolar. Apontamos quem é o reclamante, o que se pede, quem é a autoridade para quem são encaminhadas as queixas, de quem se queixa, e como se queixa, destacando três vetores em ação na prática da queixa escolar: a supervalorização da avaliação diagnóstica; as virtualidades dos alunos como impedimentos para o trabalho escolar; a tendência para a formação de bioidentidades. O intercambiamento destas ações sustenta práticas que classificam, diferenciam, e normalizam, dividindo as crianças e jovens, entre aqueles que podem e não podem ser alunos. Observa-se assim, uma tendência a descrever os fenômenos psíquicos e sociais em uma linguagem médico-fisicalista. Distingue-se no âmbito da biopolítica, um caso especial, a biopolítica da saúde, que tem propiciado novos padrões de disciplina, possibilitando a emergência de formas de biossociabilidade, de caráter apolítico e individualista. / Referencing the thought of Michel Foucault, more precisely in the field of archaeology of knowledge, this work aims to describe the regimes of truth underlying the school complaint, dimensioning their positivity, namely what it has produced. The archaeological analysis implies the exclusion of the pair science/ideology, as it focuses on knowledge as historically produced and not as invariant truths. The school complaint has become a daily practice in the contemporary school, presenting itself as an alternative to problem-solving in school. Students who do not conform to school rules, often are positioned as problem-students and then dispatched to various health care professionals, such as: psychologists, neuro-psychologists, speech therapists, neurologists, psychiatrists etc. At the crossroads of the field of education and health, school pupils with difficulties often become carriers of individual shortcomings, and arriving at clinics, transform quickly into clinical cases. The design of this research is based on the problematization of the practice of school complaints, which now presents itself as natural and necessary, characterized by scapegoating of students for school failure. We also found similarities between the school complaints and the petitions to the king in former times (1660-1760) which is reproduced in the text written by Foucault in 1977, \"The Lives of Infamous Men. This work shows how complaints are made and under what schemes truth is being presented in this practice. To this end, we value rules of the training of discursive practice of the school complaint, pointing to its arbitrary character-building, because the foucaultian perspective these relations are not construed as causal. Thus, to profile the small powers that will be mixed in the contemporary daily school, we set out to examine the protagonists of school, family and health care professionals, involved in the practice of school complaint. We show the positions of the subject that is created with those listed, inventorying the main actions involved in the practice of school complaint: the overestimating the diagnostic evaluation, the potential of students as impediments to school work, the trend towards the formation of bio-identities. The actions of these exchanges maintain practices that rank, differentiate and normalize, dividing the children and young people among those who can and can not be students. Thus there is a tendency to describe the psychological and social phenomena in a medical language. It distinguishes itself within the bio-policy, a special case, the health bio-policy, which has provided new standards of discipline, allowing the emergence of forms of bio-sociability, individualistic and apolitical character.
2

Inventariando a produção do \"aluno-problema\": a queixa escolar em questão. / Inventorying the production of the problem-student: the school complaint in question.

Marina Gomes de Paiva Bernardes 28 August 2008 (has links)
Referenciado no pensamento de Michel Foucault, mais precisamente no domínio da arqueologia do saber, este trabalho tem como objetivo descrever os regimes de verdade que orientam a queixa escolar, dimensionando sua positividade, ou seja, o que ela tem produzido. A análise arqueológica implica na exclusão do par ciência/ideologia, já que focaliza os saberes como produzidos historicamente e não como verdades invariantes. A queixa escolar tornou-se uma prática cotidiana na escola contemporânea, apresentando-se como alternativa privilegiada para solucionar os problemas escolares. Os estudantes, que não se apresentam conforme as normas escolares, não raras vezes, são posicionados como alunos-problema, e então, encaminhados para diversos profissionais da área da saúde, tais como: psicólogos, psicopedagogos, fonoaudiólogos, neurologistas, psiquiatras etc. Na encruzilhada do encontro entre o campo da educação e da saúde, os alunos com dificuldades escolares se tornam não raro portadores individuais de deficiências, e ao chegar aos consultórios se transmutam rapidamente em casos clínicos. O delineamento dessa pesquisa alicerça-se na problematização da prática da queixa escolar, que ora se apresenta como natural e necessária caracterizada pela culpabilização dos alunos pelo fracasso escolar. Abordamos também as similaridades encontradas entre as queixas escolares e as petições feitas ao rei no antigo regime (1660-1760), reproduzidas no texto escrito por Foucault em 1977, A vida dos homens infames. Neste período da história francesa se constitui a prática para-judiciária da letrre-de-cachet, uma ordem especial do rei, em geral com a função de correção das virtualidades das pessoas. O aspecto curioso deste instrumento destacado por Foucault é a emergência de um contra-poder, que possibilitava ao homem comum, usando a arbitrariedade do rei, garantir e manter a ordem. Encontramos semelhança funcional entre as lettres-de-cachet, os pareceres psicológicos e médicos, e seus correlativos encaminhamentos. Apresenta-se como as queixas são feitas e sob que regimes de verdade está sendo realizada esta prática. Para tal, nos valemos das regras de formação da prática discursiva da queixa escolar, apontando seu caráter construído e arbitrário, pois na perspectiva foucaultiana essas relações não são entendidas como causais. Assim visando dar visibilidade aos pequenos poderes que vão se imiscuindo no cotidiano escolar contemporâneo, procedemos ao exame dos enunciados dos protagonistas escolares, familiares, e profissionais da área da saúde, envolvidos na prática da queixa escolar. Apontamos quem é o reclamante, o que se pede, quem é a autoridade para quem são encaminhadas as queixas, de quem se queixa, e como se queixa, destacando três vetores em ação na prática da queixa escolar: a supervalorização da avaliação diagnóstica; as virtualidades dos alunos como impedimentos para o trabalho escolar; a tendência para a formação de bioidentidades. O intercambiamento destas ações sustenta práticas que classificam, diferenciam, e normalizam, dividindo as crianças e jovens, entre aqueles que podem e não podem ser alunos. Observa-se assim, uma tendência a descrever os fenômenos psíquicos e sociais em uma linguagem médico-fisicalista. Distingue-se no âmbito da biopolítica, um caso especial, a biopolítica da saúde, que tem propiciado novos padrões de disciplina, possibilitando a emergência de formas de biossociabilidade, de caráter apolítico e individualista. / Referencing the thought of Michel Foucault, more precisely in the field of archaeology of knowledge, this work aims to describe the regimes of truth underlying the school complaint, dimensioning their positivity, namely what it has produced. The archaeological analysis implies the exclusion of the pair science/ideology, as it focuses on knowledge as historically produced and not as invariant truths. The school complaint has become a daily practice in the contemporary school, presenting itself as an alternative to problem-solving in school. Students who do not conform to school rules, often are positioned as problem-students and then dispatched to various health care professionals, such as: psychologists, neuro-psychologists, speech therapists, neurologists, psychiatrists etc. At the crossroads of the field of education and health, school pupils with difficulties often become carriers of individual shortcomings, and arriving at clinics, transform quickly into clinical cases. The design of this research is based on the problematization of the practice of school complaints, which now presents itself as natural and necessary, characterized by scapegoating of students for school failure. We also found similarities between the school complaints and the petitions to the king in former times (1660-1760) which is reproduced in the text written by Foucault in 1977, \"The Lives of Infamous Men. This work shows how complaints are made and under what schemes truth is being presented in this practice. To this end, we value rules of the training of discursive practice of the school complaint, pointing to its arbitrary character-building, because the foucaultian perspective these relations are not construed as causal. Thus, to profile the small powers that will be mixed in the contemporary daily school, we set out to examine the protagonists of school, family and health care professionals, involved in the practice of school complaint. We show the positions of the subject that is created with those listed, inventorying the main actions involved in the practice of school complaint: the overestimating the diagnostic evaluation, the potential of students as impediments to school work, the trend towards the formation of bio-identities. The actions of these exchanges maintain practices that rank, differentiate and normalize, dividing the children and young people among those who can and can not be students. Thus there is a tendency to describe the psychological and social phenomena in a medical language. It distinguishes itself within the bio-policy, a special case, the health bio-policy, which has provided new standards of discipline, allowing the emergence of forms of bio-sociability, individualistic and apolitical character.
3

Da 'queixa' ao fracasso escolar: um estudo sobre a predominância do encaminhamento de meninos aos serviços de psicologia / From the complaint to the school failure: a study on the prevalence of boys foward psychology

Nascimento, Ana Paula Rodrigues do 30 September 2013 (has links)
Submitted by Erika Demachki (erikademachki@gmail.com) on 2014-09-25T16:54:09Z No. of bitstreams: 2 Ana Paula Rodrigues do Nascimento - 2013 - Dissertação.pdf: 830715 bytes, checksum: 0df08cae363b7bdffb9d1db7044a6dde (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) / Approved for entry into archive by Luciana Ferreira (lucgeral@gmail.com) on 2014-09-26T11:28:20Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Ana Paula Rodrigues do Nascimento - 2013 - Dissertação.pdf: 830715 bytes, checksum: 0df08cae363b7bdffb9d1db7044a6dde (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-09-26T11:28:20Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Ana Paula Rodrigues do Nascimento - 2013 - Dissertação.pdf: 830715 bytes, checksum: 0df08cae363b7bdffb9d1db7044a6dde (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Previous issue date: 2013-09-30 / Based on a critical perspective in psychology and education, the aim of this study is to understand the aspects involved on the prevalence of sending boys with learning complaints for psychological care in school clinics of psychology and public health units. Knowing that school failure is a phenomenon socially developed, this discussion seeks to reflect on the mechanisms that produce learning complaints in boys and how these complaints, built in school, become on intrinsic issues, making the psychological support one of the ways of resolving for school problems. In order to investigate the aim study, bibliographical research was used as methodology, considering it essential to uncover the problem raised by this research. A seek in the thesis and dissertations from Capes, in the SciELO electronic library, virtual library in health (BVS) and electronic journals in psychology (PEPSIC) was adopted, using the following descriptors: “characterization of child clients in school clinics of psychology”, “characterization of child clients in public health services”, boys scholastic complaints”, “school failure of boys”, “relationship between gender and education”, “gender and school failure of boys”, “gender and school performance”, “prevalence of male children taken to school clinics of psychology or public health services”. Two groups of bibliographic sources were used: the first group is constituted by studies and researches in psychology which investigated the infant demand for psychological support in school clinics of psychology and public health services; the second group consists of studies and researches in the area of education that investigated the school failure of boys. From the description and analysis of the literature corpus, it was possible to seize some aspects that contribute to the prevalence of boys with school complaints, which allowed questioning conceptions that naturalize their development processes and situate the theme proposed in historical and cultural context of gender relations. / Com uma perspectiva crítica em psicologia e em educação, o objetivo deste estudo é conhecer os aspectos envolvidos na predominância do encaminhamento de meninos com queixas escolares para atendimento psicológico em clínicas-escola de psicologia e unidades de saúde pública. Baseando-se na compreensão de que o fracasso escolar é um fenômeno socialmente produzido, buscou-se refletir sobre os mecanismos que produzem as queixas escolares em meninos, e como essas queixas, construídas no espaço escolar, se convertem em questões intrínsecas, tornando o acompanhamento psicológico uma das vias de resolução para problemas escolares. Para a investigação do objeto de estudo, adotou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica, por considerá-la essencial para desvelar o problema levantado. Procedeu-se, então, a uma busca no banco de teses e dissertações Capes, na biblioteca eletrônica SciELO, na biblioteca virtual em saúde (BVS) e nos periódicos eletrônicos em psicologia (PePSIC), utilizando os seguintes descritores: “caracterização de clientela infantil em clínicas-escola de psicologia”, “caracterização de clientela infantil em serviços de saúde pública”, “queixa escolar de meninos”, “fracasso escolar de meninos”, “relação entre gênero e educação”, “gênero e fracasso escolar de meninos”, “gênero e desempenho escolar”, “predomínio de crianças do sexo masculino encaminhadas para clínicas-escola de psicologia ou serviços de saúde pública”. Para o levantamento das informações, foram trabalhados dois grupos de fontes bibliográficas: o primeiro grupo é constituído por estudos e pesquisas na área da psicologia que investigaram a demanda infantil para acompanhamento psicológico em clínicas-escola de psicologia e serviços de saúde pública; o segundo grupo constitui-sede estudos e pesquisas da área da educação que investigaram o fracasso escolar de meninos. Com a descrição e análise do corpus documental foi possível apreender alguns aspectos que colaboram para a predominância de meninos com queixas escolares, o que permitiu o questionamento de concepções que naturalizam os processos de desenvolvimento desses meninos, bem como situar a temática proposta no contexto histórico-cultural das relações de gênero.
4

Diálogo intersetorial educação-saúde no atendimento público municipal à demanda de queixa escolar: um estudo de caso no município de São Paulo / Education-health intersectoral dialogue in the municipal public service meeting the demands of school complaints. A study case in São Paulo

Correia, Marcius Vinicius Gonçalves 13 June 2016 (has links)
A tese proposta tem por objeto de estudo a política intersetorial Educação-Saúde voltada para o atendimento a demandas escolares nos serviços de saúde pública. Tem por objetivos contribuir com subsídios para a ampliação do debate sobre o uso de recursos não medicalizantes no atendimento à demanda escolar no âmbito dos Serviços Públicos de Saúde; para a formulação de uma política pública intersetorial com corresponsabilidade social dos setores de educação e saúde em busca de qualidade e atendimento integral à saúde escolar e para a formulação de um proposta de otimização de recursos públicos de atendimento à queixa escolar, já existentes nos setores de saúde e de educação. Estabelecidos esses objetivos, foi desenvolvida uma experiência de intervenção com recursos intra e interinstitucionais do Sistema Único de Saúde, visando a explorar novas formas de atender ao grande número de encaminhamentos realizados por escolas. A proposta decorrente dessa experiência, denominada Projeto Terapêutico Singular Núcleo de Apoio à Saúde Educacional - NASE, encontra nicho no Programa Saúde na Escola. A pesquisa intervenção aqui descrita foi realizada durante o ano de 2014 em uma unidade de saúde da cidade de São Paulo, que estabeleceu parceria com uma escola municipal vizinha. Os dados primários foram obtidos por meio de fichas de alunos com queixa escolar encaminhados ao Serviço de Saúde, questionários aplicados a pais e/ou responsáveis, oficinas de vivência e assistência social e atendimentos clínicos. Foram constituídos dois grupos de crianças encaminhadas para atendimento médico pela coordenação da escola e por professores. Embora o número de crianças não tenha sido o mesmo nos dois grupos, foi possível observar uma similaridade relativa ao tipo de queixa escolar: entre crianças encaminhadas pela coordenação da escola (71 do Ciclo I), 36,6% apresentavam dificuldade de aprendizagem e, entre as encaminhadas por professoras (26, sendo 13 do Ciclo I e 13 do Ciclo II), 80,76% apresentavam dificuldades na escrita, leitura, e na compreensão e interpretação de textos. Apresentaram queixa de alterações de comportamento, 21,22% do grupo encaminhado pela coordenadora e 73,07% do encaminhado por professoras. Desse conjunto de crianças, três foram selecionadas para desenvolverem atividades do referido Projeto Terapêutico Singular. Junto a essas crianças foram coletados dados por meio de exame neurológico, de um questionário e de participação em oficinas de vivência e assistência social. Foram realizados três encontros em grupo. As oficinas, integradas por um neurologista, uma psicóloga e uma assistente social, propiciaram oportunidade de realização de atividades lúdicas de aprendizagem, favoreceram o conhecimento da vida afetiva e sócio histórica das crianças e suas famílias e possibilitaram uma visão crítica da demanda de atendimento à queixa escolar. Foi possível constatar a necessidade de redirecionamento dessa demanda, podendo ser o NASE uma ponte transitória e importante no diálogo intersetorial educação-saúde / The proposed thesis has as its object of study the Education-Health intersectoral policy directed to meet the educational complaints on public health services. It aims to contribute with subsidies to expand the debate over the use of non-medicalized resources in the care of school complaints within the Public Health Services; for the development of an inter-sectorial public policy with social responsibility of the education and health sectors in pursuit of quality and full care for school health and for the development of an optimization proposal for public funds to assist the school complaints, which already exist in the health and education sectors. Established this objectives, an intervention experience with intra and inter-institutional resources from the Public Health System was developed, in order to explore new ways of meeting the large number of referrals made by the schools. The proposal resulting from this experience, called Singular Therapeutic Project Support Center for Educational Health NASE, finds housing in the School Health Program. The intervention research described here was carried out during the year 2014 in a health facility in the city of São Paulo, which was partnered with a nearby municipal school. Primary data were obtained through records of students with school complaints referred to the Health Service, questionnaires given to parents and / or guardians, experience workshops and social care and clinical care. Two groups of children, referred for medical care by the school coordination and teachers, were formed. Although the number of children has not been the same in both groups, it was possible to observe a similarity related to the type of school complaints: among children referred by the school coordination (71 from Cycle I), 36% had learning disabilities and, among the ones referred by the teachers (26, 13 from Cycle I and 13 from Cycle II), 80,76% had difficulties in writing, reading, and comprehension and interpretation of texts. Behavioral changes were showed in 21, 22% of the group sent by the coordinator and 73,07% of the group referred by teachers. From this set of children, three were selected to develop activities from the aforementioned Singular Therapeutic Project. Among these children data were collected through neurological exams, a questionnaire and the participation in workshops of living and social care. Three group meetings were conducted. The workshops, staffed by a neurologist, a psychologist and a social worker, have enabled the opportunity to accomplish playful learning activities, favored the knowledge of the affective life and social history of the children and their families, and provided a critical view over the demand for assistance to school complaints. It was possible to observe the need to redirect this demands, may possibly be the NASE a transitory and important bridge in the education-health intersectoral dialogue
5

A promoção da saúde e a (des)construção da queixa escolar

Bergami, Nancy Benedita Berruezo 24 September 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-28T20:38:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Nancy Benedita Berruezo Bergami.pdf: 4101776 bytes, checksum: dfc42a12431ae7b49632c0a838c8a780 (MD5) Previous issue date: 2014-09-24 / By taking the new-paradigm of systems thinking as theoretical basis for understanding the construction of school complaint, we are using a way of perceiving the phenomena of human health that is compatible with the thought which guides the practices in health promotion. Thus, we intend to verify through the achievement of a Program for Health Promotion in School, developed with teachers and with parents and guardians, if there would have a change in the perceptions and expectations of the action for the approach of the school complaints. This study was qualified as a qualitative survey done with teachers, pedagogues, school director and with parents and guardians of pupils of a public school located in the interior of Parana state. The information analyzed stem from responses to the situational questionnaires applied before and after the completion of this program. The Program was built and themes relevant to the reality of the participants and also selected by them. In analyzing the responses, we found that, after participating in the Program, the following changes have occurred: teachers, pedagogues and the school director expanded their perception about the school problem; no longer blame the family coming to recognize the need for research before judging the situation; they identified the problem not only on the individual citizen but also the interactions that this one establishes; they eased the justification of their position overcome the problem; they emphasized the importance of implementing policies directed at peers, integrated and governmental actions, in addition to emphasizing the need to maintain a relationship of good quality with the student; they get themselves involved with the school problem, besides to the student and the family, moreover the family that was the responsible for the problem became the participant of the solution. Parents and guardians included the school among the possible causes of the problem; they were no more viewed as isolated from school nor impugned for lack of ability to maintain the limits for their kids; they perceived themselves able to envision an integrated action between family and school in the confrontation of the problems of children; they began to realize that they have resources to tackle the problem; they added affective measures of teachers to the students in the solution of the problem; they replaced the family responsibility by the recognizing the responsibility of the school about the matter / Ao tomarmos o pensamento sistêmico novo-paradigmático como referência teórica para o entendimento da construção da queixa escolar, estamos utilizando uma forma de compreender os fenômenos da saúde humana que é compatível com o pensamento que orienta as práticas em promoção de saúde. Assim, pretendemos verificar a partir da realização de um Programa de Promoção de Saúde na Escola, desenvolvido com professores e com pais e responsáveis, se haveria mudança nas percepções e expectativas de ação para abordagem das queixas escolares. Este estudo caracterizouse como uma pesquisa qualitativa realizada com professores, pedagogas, diretora e com pais e responsáveis de alunos de uma escola pública localizada no interior do Paraná. As informações analisadas advêm das respostas aos questionários situacionais aplicados antes e depois da realização do referido programa. O Programa foi construído e temas pertinentes à realidade dos participantes, inclusive por eles selecionados. Na análise das respostas, constatamos que, após a participação no Programa, ocorreram as seguintes mudanças: os professores, pedagogas e diretora ampliaram sua percepção sobre o problema escolar; deixaram de culpabilizar a família passando a reconhecer a necessidade de investigação antes de julgar a situação; identificaram o problema não somente no indivíduo, mas também nas interações que este estabelece; flexibilizaram a justificativa do seu posicionamento frente ao problema; enfatizaram a importância de implementar ações dirigidas aos pares, ações integradas e governamentais, além de ressaltar a necessidade de manter uma relação de boa qualidade com o aluno; perceberam-se implicados com o problema escolar, além do aluno e da família, aliás a família passou de responsável pelo problema para participante da solução. Os pais e responsáveis incluíram a escola entre as possíveis causas do problema; não se viram mais isolados da escola e nem recriminados por falta de habilidade em manter os limites para com os filhos; perceberam-se capazes de vislumbrar uma ação integrada entre a família e a escola no enfrentamento dos problemas dos filhos; passaram a perceber que têm recursos para enfrentar o problema; acrescentaram medidas afetivas dos professores para com os alunos na solução do problema; substituíram a responsabilidade da família pelo reconhecimento da responsabilidade da escola sobre o problema
6

Diálogo intersetorial educação-saúde no atendimento público municipal à demanda de queixa escolar: um estudo de caso no município de São Paulo / Education-health intersectoral dialogue in the municipal public service meeting the demands of school complaints. A study case in São Paulo

Marcius Vinicius Gonçalves Correia 13 June 2016 (has links)
A tese proposta tem por objeto de estudo a política intersetorial Educação-Saúde voltada para o atendimento a demandas escolares nos serviços de saúde pública. Tem por objetivos contribuir com subsídios para a ampliação do debate sobre o uso de recursos não medicalizantes no atendimento à demanda escolar no âmbito dos Serviços Públicos de Saúde; para a formulação de uma política pública intersetorial com corresponsabilidade social dos setores de educação e saúde em busca de qualidade e atendimento integral à saúde escolar e para a formulação de um proposta de otimização de recursos públicos de atendimento à queixa escolar, já existentes nos setores de saúde e de educação. Estabelecidos esses objetivos, foi desenvolvida uma experiência de intervenção com recursos intra e interinstitucionais do Sistema Único de Saúde, visando a explorar novas formas de atender ao grande número de encaminhamentos realizados por escolas. A proposta decorrente dessa experiência, denominada Projeto Terapêutico Singular Núcleo de Apoio à Saúde Educacional - NASE, encontra nicho no Programa Saúde na Escola. A pesquisa intervenção aqui descrita foi realizada durante o ano de 2014 em uma unidade de saúde da cidade de São Paulo, que estabeleceu parceria com uma escola municipal vizinha. Os dados primários foram obtidos por meio de fichas de alunos com queixa escolar encaminhados ao Serviço de Saúde, questionários aplicados a pais e/ou responsáveis, oficinas de vivência e assistência social e atendimentos clínicos. Foram constituídos dois grupos de crianças encaminhadas para atendimento médico pela coordenação da escola e por professores. Embora o número de crianças não tenha sido o mesmo nos dois grupos, foi possível observar uma similaridade relativa ao tipo de queixa escolar: entre crianças encaminhadas pela coordenação da escola (71 do Ciclo I), 36,6% apresentavam dificuldade de aprendizagem e, entre as encaminhadas por professoras (26, sendo 13 do Ciclo I e 13 do Ciclo II), 80,76% apresentavam dificuldades na escrita, leitura, e na compreensão e interpretação de textos. Apresentaram queixa de alterações de comportamento, 21,22% do grupo encaminhado pela coordenadora e 73,07% do encaminhado por professoras. Desse conjunto de crianças, três foram selecionadas para desenvolverem atividades do referido Projeto Terapêutico Singular. Junto a essas crianças foram coletados dados por meio de exame neurológico, de um questionário e de participação em oficinas de vivência e assistência social. Foram realizados três encontros em grupo. As oficinas, integradas por um neurologista, uma psicóloga e uma assistente social, propiciaram oportunidade de realização de atividades lúdicas de aprendizagem, favoreceram o conhecimento da vida afetiva e sócio histórica das crianças e suas famílias e possibilitaram uma visão crítica da demanda de atendimento à queixa escolar. Foi possível constatar a necessidade de redirecionamento dessa demanda, podendo ser o NASE uma ponte transitória e importante no diálogo intersetorial educação-saúde / The proposed thesis has as its object of study the Education-Health intersectoral policy directed to meet the educational complaints on public health services. It aims to contribute with subsidies to expand the debate over the use of non-medicalized resources in the care of school complaints within the Public Health Services; for the development of an inter-sectorial public policy with social responsibility of the education and health sectors in pursuit of quality and full care for school health and for the development of an optimization proposal for public funds to assist the school complaints, which already exist in the health and education sectors. Established this objectives, an intervention experience with intra and inter-institutional resources from the Public Health System was developed, in order to explore new ways of meeting the large number of referrals made by the schools. The proposal resulting from this experience, called Singular Therapeutic Project Support Center for Educational Health NASE, finds housing in the School Health Program. The intervention research described here was carried out during the year 2014 in a health facility in the city of São Paulo, which was partnered with a nearby municipal school. Primary data were obtained through records of students with school complaints referred to the Health Service, questionnaires given to parents and / or guardians, experience workshops and social care and clinical care. Two groups of children, referred for medical care by the school coordination and teachers, were formed. Although the number of children has not been the same in both groups, it was possible to observe a similarity related to the type of school complaints: among children referred by the school coordination (71 from Cycle I), 36% had learning disabilities and, among the ones referred by the teachers (26, 13 from Cycle I and 13 from Cycle II), 80,76% had difficulties in writing, reading, and comprehension and interpretation of texts. Behavioral changes were showed in 21, 22% of the group sent by the coordinator and 73,07% of the group referred by teachers. From this set of children, three were selected to develop activities from the aforementioned Singular Therapeutic Project. Among these children data were collected through neurological exams, a questionnaire and the participation in workshops of living and social care. Three group meetings were conducted. The workshops, staffed by a neurologist, a psychologist and a social worker, have enabled the opportunity to accomplish playful learning activities, favored the knowledge of the affective life and social history of the children and their families, and provided a critical view over the demand for assistance to school complaints. It was possible to observe the need to redirect this demands, may possibly be the NASE a transitory and important bridge in the education-health intersectoral dialogue
7

Queixa escolar e adolescência: sentidos construídos em contexto de vulnerabilidade social em Camaçari-Bahia

Sena, Isael de Jesus 25 May 2015 (has links)
Submitted by Oliveira Santos Dilzaná (dilznana@yahoo.com.br) on 2016-04-11T17:49:23Z No. of bitstreams: 1 Dissertação de Isael Sena Queixa escolar e adolescência sentidos construídos em contexto de vulnerabilidade social.pdf: 1510435 bytes, checksum: 6958e661a054694c1fc5a1a5d6cfdd4f (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Portela (anapoli@ufba.br) on 2016-04-28T19:16:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação de Isael Sena Queixa escolar e adolescência sentidos construídos em contexto de vulnerabilidade social.pdf: 1510435 bytes, checksum: 6958e661a054694c1fc5a1a5d6cfdd4f (MD5) / Made available in DSpace on 2016-04-28T19:16:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação de Isael Sena Queixa escolar e adolescência sentidos construídos em contexto de vulnerabilidade social.pdf: 1510435 bytes, checksum: 6958e661a054694c1fc5a1a5d6cfdd4f (MD5) / A queixa escolar envolvendo adolescentes em contexto de vulnerabilidade social deve ser analisada considerando-se as especificidades da referida etapa do desenvolvimento humano e as condições concretas de existência do estudante. Diante disso, esta pesquisa fundamenta-se numa vertente da Psicologia Social denominada práticas discursivas e produção de sentido, uma abordagem que considera o conhecimento como construção social e busca identificar os processos pelos quais as pessoas descrevem, explicam e/ou compreendem o mundo em que vivem, isto é, constroem repertórios interpretativos que são constituídos histórica e culturalmente. O objetivo principal dessa pesquisa consistiu em investigar os sentidos construídos a partir da queixa escolar envolvendo adolescentes em situação de vulnerabilidade social e as estratégias utilizadas para lidar com a problemática, tendo como ponto de partida as famílias atendidas no Centro de Referência de Assistência Social de Camaçari-BA. Para isso, descrevemos o processo de encaminhamento dos adolescentes ao CRAS, considerando a rede institucional e os trâmites regulatórios e operacionais de tais encaminhamentos, bem como delineamos os sentidos construídos pelos representantes de diferentes instituições; e, após identificar as estratégias utilizadas pelos profissionais que lidam com a queixa escolar, mapeamos a rede acionada. Partimos de dois casos de adolescentes encaminhados ao CRAS e entrevistamos alguns profissionais com o objetivo de captar concepções e estratégias utilizadas. O procedimento de coleta de dados compreende 15 entrevistas episódicas, transcritas na íntegra e submetidas a análise a partir da elaboração de mapas de associações de ideias e da árvore de associações. Com base nos diferentes repertórios interpretativos, constatamos que os estudantes que apresentam dificuldades no processo de escolarização e não correspondem ao ideal da escola são encaminhados para os serviços especializados na tentativa de desenvolverem a temperança e a obediência aos princípios escolares. Assim, a ampliação da rede de abordagem da “queixa escolar” não se deve à compreensão da problemática, e, portanto, das repercussões para o processo de ensino-aprendizagem. Antes, trata-se de mais um desvio da “queixa escolar” que, relacionada ao uso, abuso e tráfico de drogas, e à violência, qualifica o espaço educativo como instrumental do processo hercúleo de sobrevivência de adolescentes e de suas famílias. A presente investigação poderá possibilitar uma melhor compreensão da queixa escolar com adolescentes, em escola pública, em contexto de vulnerabilidade social. Ademais, esperamos contribuir para a elaboração de políticas públicas voltadas para a juventude, ajudando, dessa forma, a reduzir a desigualdade social a que está submetida uma parcela de adolescentes em decorrência da vulnerabilidade individual, social e programática. The school complaints involving teenagers in social vulnerability context must be analyzed considering the specificities of the stage of human development mentioned and the concrete conditions of students’ existence. Facing this, this research is grounded on a branch of Social Psychology called discursive practices and production of meaning, an approach that considers knowledge as a social construction and seeks to identify the processes by which people describe, explain and/or comprehend the world in which they live, that is, they build interpretative repertoires that are constituted historically and culturally. The main objective of this research consisted in investigating the meanings constructed from the school complaint involving adolescents in situations of social vulnerability and the strategies used to deal with the issue, taking as its starting point the families attended in the Social Assistance Reference Center (Centro de Referência de Assistência Social - CRAS) of Camaçari, Bahia. For this, we describe the process of forwarding adolescents to CRAS, considering the institutional framework and the regulatory and operational procedures of such forwardings, as well as outline the meanings constructed by the representatives of different institutions; and after, identifying the strategies used by the professionals who deal with the school complaint, we map the actuated network. We have started from two cases of adolescents forwarded to CRAS and have interviewed some professionals with the objective of capturing concepts and strategies used. The data collection procedure comprises 15 episodic interviews, fully transcribed and submitted to analysis from the elaboration of idea association maps and the tree of associations. Based on different interpretative repertoires, we deduced that students who presented difficulties in the schooling process and do not correspond to the school’s ideals are forwarded to specialized services in an attempt of developing temperance and obedience to school principles. Thus, the expansion of the approach network of the school complaint is not due to comprehending the problematic, and therefore the impact on the teaching-learning process. Rather, it is one more deviation from the “school complaint” that, related to the use, abuse and traffic of drugs, and to violence, qualifies the educational space as a tool for the herculean process of survival of teenagers and their families. The present investigation may enable a better understanding of school complaints with adolescents in public schools, in context of social vulnerability. Moreover, we hope to contribute for the elaboration of public policies for youth, helping thereby to reduce the social inequality to which is submitted a portion of teenagers due to the individual, social and programmatic vulnerability.
8

Projeto Prisma: uma alternativa de trabalho com crianças com queixa escolar / Prisma Project: an alternative work about children with school complaint. São Paulo, 2004. 247p. Dissertation (Masters Degree). School of Education. University of São Paulo.

Pereira, Maria Liliana Ines Emparan Martins 26 August 2004 (has links)
O propósito deste trabalho é analisar um projeto de intervenção psicopedagógico com crianças com queixa escolar, denominado Projeto Prisma o desafio de um novo olhar. Nosso objetivo pautou-se no estudo das dificuldades de aprendizagem de um grupo de nove crianças de camadas populares. O material coletado foi objeto de análise qualitativa, aonde se buscou identificar as concepções sobre as causas das queixas escolares presentes nos instrumentais do projeto analisado: nas entrevistas, nas avaliações e na proposta de trabalho desenvolvida com as crianças e suas famílias. O suporte teórico-metodológico foi trazido pelas contribuições dos trabalhos de Heller (2000) e, Patto e colaboradores (1990). As análises do material mostraram a convivência entre diferentes concepções sobre as causas dos problemas escolares das crianças. De um lado, constatou-se que, os preconceitos contra as crianças pobres e suas famílias que atribuem as causas das queixas às supostas deficiências, não só estavam no discurso da escola, como eram reforçados pelo próprio modelo diagnóstico usado no Prisma. Por outro lado, as novas contribuições teórico-metodológicas trazidas por um novo referencial permitiram identificar na pesquisa alguns paradoxos: apesar do Prisma atribuir deficiências e dirigir seu trabalho buscando saná-las, o que na verdade produziu, foi situações de aprendizagem e ensino que permitiram às crianças usarem todo seu potencial e aprenderem. Além do mais, o Prisma, sem se dar conta, ensinou aquilo que a escola não havia ensinado, permitindo, por exemplo, que elas escrevessem e solucionassem problemas de matemática e revelando que não têm problemas de aprendizagem, mas de escolarização. A partir disto, tornou-se possível discutir e analisar especificamente a função do trabalho psicopedagógico desenvolvido, na tentativa de compreender e intervir nos problemas escolares. / The aim of this paper is to analyze a psycho pedagogical intervention Project about children with school complaint named Prisma Project: the challenge of a new viewing. Our objective was supported by a study of the learning difficulties within a group of nine lower-class children. The research material was analyzed in a qualitative manner, aiming identify the concepts of school problems causes which were present in the instruments of the analyzed project: interviews, evaluations and a work proposal developed with the children and their families. Contribution of Patto and others (1990) and Hellers (2000) papers brought the theoretical-methodological support. The analysis showed the co-existence of different conceptions about the causes of childrens school problems. It was observed the repetition of the prejudiced views that point the origins of school complaints to the children and their families. On the other hand, the new theoretical-methodological contributions allowed identifying some paradoxes: though Prisma attributed some deficiencies and worked in order to resolve them, children could use their all potential to learn in the situations that have been proposed. Besides, Prisma, with no conscious, learnt what the school did not do and this allowed children, for example, to write and to solution mathematics problems. This situation has disclosed children do not have learning difficulties, but the school has teaching difficulties. As from this conclusion, it became possible to discuss and analyze specifically the function of the psycho pedagogical work that has been developed, in order to comprehend and interfere in school problems.
9

O atendimento psicológico a crianças com problemas escolares: a queixa escolar nos prontuários de psicologia

Dias, Rogério 09 October 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-27T16:33:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Rogerio Dias.pdf: 469060 bytes, checksum: 44b24665f47eb45f4ca34c72b75653d6 (MD5) Previous issue date: 2008-10-09 / This present study aimed at investigating the procedures used and the explanations given regarding children that have been taken care of regarding school complaints in a psychological clinic-school in the Grande ABC area (SP) in 2005 and 2006. In order to reach this aim, one has researched some records of psychological attendance analysing the following variables: 1) to which sector the child with school complaint has been sent after the selection made by the person responsible for that; 2) the procedures adopted in psychological attendance that involve this kind of complaint and 3) the interpretations that were given regarding the school problems presented by these children. 26 records of children with school compaints have been found during the selected period. Amongst those documents, however, only nine were clear enough to show how the children were treated and to analyse the interpretations given to their complaints; other nine records belonged to individuals that gave up treatment after the selection interview or during treatment and eight records did not contain enough information in order to allow research according to the proposed aims. The results of this research point out to the direction that every child in the program, after a selection interview with the person in charge for that, has been directed to a certain center for psychological attendance in the institution. Regarding the procedures that were adopted during the attendances, there was the predominance of application of traditional evaluation tools and the contact with the schools where these children came from, when it happened, was by means of reports that were sent to the teaching institutions, but they only served to ratify the complaint that had been the reason to send children for treatment. Finally, the explanations regarding the problems presented by these children were centered on the questions of the individuals, privileging a subjectivist conception of problems. One can conclude that psychological knowledge and tools that have been applied in these attendances are used in an instrumental manner, or rather, they have an end in themselves and the interpretations given regarding the school complaints, reduced to psychologism, emphasizing the rupture between the individual and society. In order to offer support for the discussions presented in this research, one has used Critical Theory authors, especifically the studies of Theodor Adorno and Herbert Marcuse about technology, education and psychology / O presente estudo teve o objetivo de investigar os procedimentos utilizados e as explicações fornecidas em relação às crianças atendidas com queixa escolar em uma clínica-escola de psicologia da região do Grande ABC (SP), nos anos de 2005 e 2006. Para se atingir esse objetivo, recorreu-se aos prontuários de atendimento psicológico, analisando as seguintes variáveis: 1) o setor para onde a criança com queixa escolar foi encaminhada após a entrevista de triagem feita com o seu responsável; 2) os procedimentos adotados nos atendimentos psicológicos que envolvem esse tipo de queixa e, por fim, 3) as interpretações fornecidas em relação aos problemas escolares apresentados por essas crianças. Foram encontrados vinte e seis prontuários de crianças com queixa escolar, dentro do período selecionado. Porém em apenas nove deles foi possível se compreender como eram realizados os atendimentos das crianças, e analisar as interpretações dadas em relação às suas queixas, pois outros nove prontuários pertenciam a sujeitos que desistiram após a entrevista de triagem ou no decorrer dos atendimentos, e oito prontuários não possuíam informações suficientes para que fossem atingidos os objetivos propostos. Os resultados da pesquisa apontam que todas as crianças inscritas, após a entrevista de triagem feita com seus responsáveis, foram encaminhadas para algum núcleo de atendimento psicológico da instituição. Em relação aos procedimentos adotados nos atendimentos, houve o predomínio da aplicação dos tradicionais instrumentos de avaliação da psicologia e o contato com a escola, quando ocorreu, foi por meio de relatórios enviados pela instituição de ensino, mas que apenas ratificavam a queixa que havia sido o motivo do encaminhamento para atendimento psicológico. Por fim, as explicações a respeito dos problemas apresentados por essas crianças centraram-se nas questões do indivíduo, privilegiando uma concepção subjetivista dos problemas. Conclui-se que os conhecimentos e instrumentos da psicologia aplicados nesses atendimentos são utilizados de maneira instrumental, ou seja, como um fim em si mesmos e as interpretações fornecidas em relação à queixa escolar, reduzidas ao psicologismo, acentuando a cisão indivíduo e sociedade. Para sustentar as discussões efetuadas nessa pesquisa, recorreu-se aos autores da Teoria Crítica, especificamente, os estudos de Theodor Adorno e Herbert Marcuse a respeito da tecnologia, educação e psicologia
10

A queixa escolar nos ambulatórios de saúde mental da rede pública de Uberlândia: práticas e concepões dos psicólogos

Marçal, Viviane Prado Buiatti 05 April 2005 (has links)
With the advent of psychologists working in public Mental Health ambulatories in the 1980´s, there was a significant increase in referrals from schools regarding problems such as behavior and discipline. Psychologists assigned to these ambulatories sought responses for theses cases by orienting families and psychotherapeutic sessions for the children, therefore leaving out school ideological mechanisms which contribute to school failure. The present study is a survey performed together with psychologists who work in the public Mental Health system in the city of Uberlândia-MG, Brasil. It aims to verify the demand of school complaints as well as the conduct and comprehension of the rofessionals to this demand. The study was based upon a historical-cultural perspective and data was obtained through audio-taped semistructured interviews of 16 psychologists assigned to 12 ambulatories, from October 2003 to November 2004. Professionals were predominately women, aged older than 30 with at least 2 years of professional experience. Files of children referred to the ambulatories since 2000 were also researched to identify procedures performed by the professionals. This study verified the existence of a high demand of school complaints among children from 5 to 13 years old. The majority of the referrals came form the schools. As for the comprehension of the complaint, it was observed that the idea that mainly emotional questions were behind the complaint and that the family was directly related to the learning difficulties of the children remained prevalent. Analysis of evaluation procedures pointed out that only 4 professionals considered it important to contact the school although they too admitted to not feeling apt to see children with this type of complaint and even believed that the ambulatory should not be responsible for these cases. The majority use undifferentiated techniques to assess all complaints, guided by a clinical reference based on drawings, observations of the child, tests and anamneses with parents. This comprehension, essentially clinic and disconnected to the school is supported by their academic training, according to the interviewees. The present study confirms data of other researches in this educational field which share the same theoretical reference here used, indicating the urgency of a curricular revision of the courses which provide academic training for psychologists in the sense of furnishing them better know-how and instruments. / Com o ingresso de psicólogos em ambulatórios dos serviços públicos de Saúde Mental a partir da década de 1980, houve um aumento significativo nos encaminhamentos de problemas escolares, de comportamento e de disciplina, por parte das escolas a estes ambulatórios. Os psicólogos neles alocados buscaram dar respostas a esses casos, por meio de orientações às famílias e atendimentos psicoterapêuticos às crianças, deixando de lado os mecanismos ideológicos da escola que contribuem para a produção do fracasso escolar. O presente estudo refere-se a um levantamento realizado junto aos psicólogos que atuam na rede pública de Saúde Mental de Uberlândia- MG, com a finalidade de verificar o movimento da demanda de queixas escolares, bem como o atendimento e a compreensão desses profissionais a respeito dessa demanda. A pesquisa delineou-se sob a perspectiva histórico-cultural, e a construção dos dados foi organizada a partir de entrevistas semidirigidas, gravadas em áudio e realizada de outubro de 2003 a novembro de 2004, com dezesseis psicólogos alocados em doze ambulatórios. Constatou-se a presença maciça de mulheres, na faixa etária acima de 30 anos, em sua maioria com experiência profissional de no mínimo dois anos. Também procedeu-se a um levantamento dos dados de prontuários de crianças encaminhadas aos ambulatórios desde o ano 2000, para a identificação dos procedimentos efetuados pelos profissionais. O estudo verificou a existência de uma alta demanda de queixas escolares entre crianças de cinco a treze anos de idade, com a maioria dos encaminhamentos advindos de escolas. Quanto à compreensão da queixa, observou-se que prevalece uma concepção de que existem principalmente questões emocionais por trás dela, e que a família está diretamente relacionada às dificuldades de aprendizagem dos filhos. A análise dos procedimentos avaliativos apontou que apenas quatro entrevistados consideram importante contatar a escola, embora tenham relatado que não se sentem aptos para o atendimento desse tipo de queixa, além de acreditar que o ambulatório não deve responsabilizar-se por esses casos. A maioria utiliza técnicas indiferenciadas na avaliação de todas as queixas, guiando-se por um referencial clínico baseado em desenho, observações com a criança, testes, e anamnese com os pais. Essa compreensão, essencialmente clínica e desconectada da escola é respaldada, segundo os entrevistados, por sua formação acadêmica. O presente estudo confirma dados de outras pesquisas na área escolar que compartilham do mesmo referencial teórico aqui utilizado, indicando a urgência da revisão curricular dos cursos de formação de psicólogos, no sentido de melhor instrumentalizar os profissionais egressos. / Mestre em Psicologia Aplicada

Page generated in 0.0593 seconds