• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 41
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 43
  • 43
  • 32
  • 30
  • 18
  • 17
  • 11
  • 11
  • 10
  • 9
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Quem inventou o sexo? Experiências cotidianas de crianças e professoras acerca de gênero e sexualidade

Diniz, Cassianne Campos 11 August 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2014. / Submitted by Cristiane Mendes (mcristianem@gmail.com) on 2014-12-02T16:40:35Z No. of bitstreams: 1 2014_CassianneCamposDiniz.pdf: 920241 bytes, checksum: a0d59c1fa19cdb6d3e175cbae75dea85 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2014-12-02T17:50:37Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_CassianneCamposDiniz.pdf: 920241 bytes, checksum: a0d59c1fa19cdb6d3e175cbae75dea85 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-12-02T17:50:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_CassianneCamposDiniz.pdf: 920241 bytes, checksum: a0d59c1fa19cdb6d3e175cbae75dea85 (MD5) / Esta dissertação é o resultado de uma pesquisa etnográfica realizada em contexto escolar e das experiências de encontro que vivenciei junto com as professoras e as crianças no referido contexto. As crianças pesquisadas eram, principalmente, crianças púberes e as suas professoras eram todas mulheres. Durante a etnografia pude apreender o aprendizado das crianças acerca de gênero e sexualidade, bem como pude compreender como as experiências vivenciadas por elas evidenciavam seus saberes sobre o referido assunto. O foco da dissertação é apresentar as lições aprendidas por mim sobre aprendizado, sexualidade, pesquisa com crianças e sensibilidades à medida que evidencio as ações, sentimentos e pensamentos de crianças e suas professoras acerca dos corpos púberes e sexuados das crianças. Nesse sentido, realizo reflexões acerca da noção de que a expressão corporificada do saber das crianças pode ser compreendida a partir das suas experiências cotidianas e por meio de suas dúvidas. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation is the result of an ethnographic study in a school context and encounter experiences that I experienced with the teachers and children in that context. The children surveyed were mainly pubescent children and their teachers were all women. During the ethnography I could apprehend the children's learning about gender and sexuality, as well as I could understand how their own experiences were visible on their knowledge on that subject. The focus of the dissertation is to present lessons learned by me about learning, sexuality, research with children, and sensibilities while I show actions, feelings and thoughts of children and their teachers about children's pubescent and sexed bodies. In this sense, I reflect on the notion that the embodied expression of children's knowledge can be understood from their everyday experiences and through their doubts.
2

A escola e seu papel na construção de diferentes identidades sociais

Barreto, Ana Luiza Cruz Sá 24 August 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:30:01Z No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) Previous issue date: 2016-04 / Este estudo focalizou o papel da escola na construção de diferentes identidades sociais, a partir da perspectiva de alunos e alunas adolescentes de uma escola pública de Ensino Médio do Distrito Federal. Considerando os marcadores sociais de raça, gênero e sexualidade, a pesquisa objetivou compreender o ponto de vista dos/as alunos/as em relação às formas como a escola lida com as diferentes identidades em seu interior e se atua para valorizar algumas em detrimento de outras. A partir da perspectiva da psicologia cultural, participaram deste estudo oito adolescentes, sendo cinco garotas e três rapazes. Foram realizados dois grupos focais e quatro oficinas que buscaram promover a participação efetiva de todos e de todas, utilizando imagens como principal ferramenta metodológica na abordagem das ideias, das crenças, dos sentimentos e das percepções desses/as participantes em relação aos temas abordados. As informações construídas em campo foram organizadas em cinco categorias analíticas de modo a orientar o trabalho de análise e interpretação dos resultados: (1) O papel da escola; (2) Questões de identidade; (3) Questões de gênero; (4) Questões de raça; e (5) Questões de sexualidade. Os/as participantes consideram que os preconceitos e as práticas discriminatórias, que permeiam as relações entre indivíduos e grupos sociais, estão presentes na escola. Além disso, de acordo com esses/as adolescentes, a escola tende a manter silêncio sobre essa realidade, o que dificulta o enfrentamento de situações que implicam em desigualdades e causam sofrimento psíquico naqueles/as que não estão confortavelmente “encaixados/as” nos modelos de “normalidade”. Os encontros realizados durante a pesquisa demonstraram que os/as alunos/as valorizam as oportunidades de diálogo e troca de conhecimentos e experiências, bem como consideram importante que a escola seja um espaço social onde as opiniões diversas sejam ouvidas e os modos diferentes de ser e estar no mundo sejam respeitados.
3

O Preconceito racial e a trajetória de escolarização na perspectiva de adolescentes e jovens negros

Lima, Marcos Gonzaga de 24 August 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:52:24Z No. of bitstreams: 1 61300695.pdf: 3138812 bytes, checksum: ee11be316eb21c93f7f90befef0a3d9b (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:52:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 61300695.pdf: 3138812 bytes, checksum: ee11be316eb21c93f7f90befef0a3d9b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-24T18:52:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61300695.pdf: 3138812 bytes, checksum: ee11be316eb21c93f7f90befef0a3d9b (MD5) Previous issue date: 2016 / O propósito dessa pesquisa foi verificar as possíveis implicações do preconceito racial na trajetória de escolarização de adolescentes e jovens negros(as), a partir da análise das suas crenças e concepções sobre o tema. Para tanto, optou-se pela pesquisa qualitativa. De forma mais específica, foram realizadas entrevistas individuais semiestruturadas. Os(as) participantes foram 10 adolescentes/jovens negros(as) (7 do gênero masculino e 3 do gênero feminino). As informações co-construídas nas entrevistas foram organizadas em quatro categorias analíticas de modo a orientar o trabalho interpretativo: (1) O Preconceito racial no Brasil: faces e disfarces; (2) As questões raciais no contexto escolar: silenciamento ou superficialidade nas discussões; (3) Corporeidade, raça e poder: estereótipos associados à inteligência e à beleza; (4) Cotas para pessoas negras nas universidades públicas: um tema polêmico. Os resultados demonstraram que os(as) jovens negros(as) que participaram da pesquisa são conscientes da existência do preconceito racial no Brasil e o percebem em suas mais variadas formas, sejam elas sutis ou não. No interior das escolas, há a ocorrência, cotidiana, de práticas discriminatórias. Entretanto, as escolas, ainda, não realizam ações na direção da desconstrução eficaz do racismo, que provoca sofrimento nas vítimas e influencia negativamente as relações sociais e a trajetória de escolarização das pessoas negras na nossa sociedade.
4

A escola e seu papel na construção de diferentes identidades sociais

Barreto, Ana Luiza Cruz Sá 24 August 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:30:01Z No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-24T18:40:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61300664.pdf: 2660323 bytes, checksum: 2c0f0fe88f0d3a9db6c8b418cfab2a9b (MD5) Previous issue date: 2016-04 / Este estudo focalizou o papel da escola na construção de diferentes identidades sociais, a partir da perspectiva de alunos e alunas adolescentes de uma escola pública de Ensino Médio do Distrito Federal. Considerando os marcadores sociais de raça, gênero e sexualidade, a pesquisa objetivou compreender o ponto de vista dos/as alunos/as em relação às formas como a escola lida com as diferentes identidades em seu interior e se atua para valorizar algumas em detrimento de outras. A partir da perspectiva da psicologia cultural, participaram deste estudo oito adolescentes, sendo cinco garotas e três rapazes. Foram realizados dois grupos focais e quatro oficinas que buscaram promover a participação efetiva de todos e de todas, utilizando imagens como principal ferramenta metodológica na abordagem das ideias, das crenças, dos sentimentos e das percepções desses/as participantes em relação aos temas abordados. As informações construídas em campo foram organizadas em cinco categorias analíticas de modo a orientar o trabalho de análise e interpretação dos resultados: (1) O papel da escola; (2) Questões de identidade; (3) Questões de gênero; (4) Questões de raça; e (5) Questões de sexualidade. Os/as participantes consideram que os preconceitos e as práticas discriminatórias, que permeiam as relações entre indivíduos e grupos sociais, estão presentes na escola. Além disso, de acordo com esses/as adolescentes, a escola tende a manter silêncio sobre essa realidade, o que dificulta o enfrentamento de situações que implicam em desigualdades e causam sofrimento psíquico naqueles/as que não estão confortavelmente “encaixados/as” nos modelos de “normalidade”. Os encontros realizados durante a pesquisa demonstraram que os/as alunos/as valorizam as oportunidades de diálogo e troca de conhecimentos e experiências, bem como consideram importante que a escola seja um espaço social onde as opiniões diversas sejam ouvidas e os modos diferentes de ser e estar no mundo sejam respeitados.
5

O Preconceito racial e a trajetória de escolarização na perspectiva de adolescentes e jovens negros

Lima, Marcos Gonzaga de 24 August 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:52:24Z No. of bitstreams: 1 61300695.pdf: 3138812 bytes, checksum: ee11be316eb21c93f7f90befef0a3d9b (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2017-08-24T18:52:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 61300695.pdf: 3138812 bytes, checksum: ee11be316eb21c93f7f90befef0a3d9b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-24T18:52:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 61300695.pdf: 3138812 bytes, checksum: ee11be316eb21c93f7f90befef0a3d9b (MD5) Previous issue date: 2016 / O propósito dessa pesquisa foi verificar as possíveis implicações do preconceito racial na trajetória de escolarização de adolescentes e jovens negros(as), a partir da análise das suas crenças e concepções sobre o tema. Para tanto, optou-se pela pesquisa qualitativa. De forma mais específica, foram realizadas entrevistas individuais semiestruturadas. Os(as) participantes foram 10 adolescentes/jovens negros(as) (7 do gênero masculino e 3 do gênero feminino). As informações co-construídas nas entrevistas foram organizadas em quatro categorias analíticas de modo a orientar o trabalho interpretativo: (1) O Preconceito racial no Brasil: faces e disfarces; (2) As questões raciais no contexto escolar: silenciamento ou superficialidade nas discussões; (3) Corporeidade, raça e poder: estereótipos associados à inteligência e à beleza; (4) Cotas para pessoas negras nas universidades públicas: um tema polêmico. Os resultados demonstraram que os(as) jovens negros(as) que participaram da pesquisa são conscientes da existência do preconceito racial no Brasil e o percebem em suas mais variadas formas, sejam elas sutis ou não. No interior das escolas, há a ocorrência, cotidiana, de práticas discriminatórias. Entretanto, as escolas, ainda, não realizam ações na direção da desconstrução eficaz do racismo, que provoca sofrimento nas vítimas e influencia negativamente as relações sociais e a trajetória de escolarização das pessoas negras na nossa sociedade.
6

Desenvolvimento do Sentido de Propriedade: dois contextos escolares / Development of a sense of property: two school contexts

Gabriela Fernandes Castanheira 19 March 2013 (has links)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Partindo da perspectiva evolucionista da psicologia, que oferece uma compreensão filogenética dos comportamentos de cooperação e compartilhamento como decisivos para o processo adaptativo da espécie humana, e de um olhar ontogenético sobre o desenvolvimento moral, que aporta a dimensão cultural na qual esses comportamentos sociais são ainda hoje necessários para a vida harmoniosa em sociedade, o sentido de propriedade se destaca como um tema pouco estudado, porém de grande relevância, uma vez que a inserção da criança na cultura adulta de negociação e de trocas sociais dependerá do desenvolvimento do sentido de propriedade. A depender do ambiente e da intervenção de adultos com quem a criança convive, o desenvolvimento da noção de posse tenderá mais ou menos a comportamentos coletivistas. Com o objetivo de observar o impacto da escola sobre o desenvolvimento do sentido de propriedade em crianças entre cinco e oito anos de idade, foi desenvolvido um estudo correlacional que demonstrou haver diferenças estatisticamente significativas entre o desenvolvimento da noção de posse em crianças que frequentam uma escola de metodologia tradicional e crianças que assitem a uma escola de metodologia alternativa. Foram abordadas 78 crianças divididas em dois grupos. Um grupo de 38 crianças de uma escola tradicional e outro grupo de 40 crianças de uma escola alternativa. O procedimento consistiu na contação de quatro histórias, na quais os personagens se relacionam de diferentes maneiras e acabam por disputar um mesmo objeto. As crianças opinaram de quem elas achavam que era o objeto, quem elas achavam que merecia ficar com o objeto, e, então, entregaram elas mesmas o objeto ao personagem escolhido. Existindo as opções de dar para ninguém ou para ambos. De modo geral, o grupo de crianças da escola alternativa recorreu ao compartilhamento do objeto entre ambos os personagens em um maior número de situações, quando comparadas às crianças da escola tradicional. O que revela ser o contexto da escola alternativa mais propício aos comportamentos sociais de cooperação e compartilhamento, uma vez que eles fazem parte do cotidiano das crianças neste contexto escolar. Os resultados aqui desvendados corroboraram a hipótese inicial do estudo e encontraram respaldo na literatura. Espera-se, com isso, fortalecer o debate sobre os processos de escolarização com argumentação a favor dos contextos escolares inovadores e enriquecer os conhecimentos empíricos acerca do desenvolvimento do sentido de propriedade. / From the evolutionary perspective of psychology, which offers a phylogenetic understanding of the behaviors of cooperation and sharing as critical to the adaptive process of the human species, and from the ontogenetic look about moral development, which brings the cultural dimension in which these social behaviors are still now necessary for harmonious life in society, the sense of property stands out as a little studied topic, but very relevant, since it is from the development of the concept of property that children will be introduced in the culture of negotiation and social exchanges. Depending on the environment and the intervention of adults with whom the child is surrounded by, the development of a sense of property will tend more or less to collectivist behaviors. With the goal to observe the school impact over the sense of property development in children from five to eight years old, it was developed a correlational study wich has shown that there are significant statistic differences between the development of the concept of property in children attending schools with traditional methodology and of those attending schools with alternative methodologies. Seventy eight children were approached and divided into two groups. A group of 38 children were from a traditional school and another group of 40 children were from an alternative school. The procedure consisted of four stories that were told to the children, in which the characters related in different ways and eventually competed over the same object. Children judged who they thought the object belonged to, and whom they thought deserved to be with it, and afterwards the children themselves gave the object to the chosen character, with the possibility of giving the object to nobody or to both of the characters. Overall, the children group from the alternative school turned to object sharing between both characters in a larger number of situations in comparison to children from traditional school. This result reveals that the context of the alternative school is more prone to social behaviors of cooperation and sharing since they are part of the children daily routine in this school context. The results confirmed the initial study hypothesis and support in literature were also found. Therefore, it is expected that this study will strengthen the debate on schooling processes with arguments in favor of innovative school contexts and enrich the empirical knowledge about the development of the sense of property.
7

Bullying e depressão no contexto escolar: um estudo psicossociológico

Silva, Celeste Moura Lins 31 March 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-14T13:16:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 1704500 bytes, checksum: 5c27ed758d9742dfd38711cec2c8020e (MD5) Previous issue date: 2010-03-31 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Nowadays there are two phenomena occupying a prominent position in the school context which is worrying health, education and related areas professionals, violence and depression. The violence at school, called bullying is regarded as one of the biggest problems plaguing the entire community of educators, families and all segments of the society. Depression, for its part has been identified as one of the syndromes which is more present in the school context. As consequences of the first we can point their depression, low self-esteem, stress, absenteeism or truancy, attitudes of self-flagellation and even suicide, all these signs are also present in depression. In this sense this study aims to examine the social representations (SR) of the students inserted at public and private schools in the city of João Pessoa about depression and bullying and check if there is any relationship between these two phenomena so prevalent in the school context. The participants were 300 adolescents, boys and girls, aged between 12 and 18. All answered a sociodemographic questionnaire, the Free Word Association Technique, the Children's Depression Inventory (CDI), the Scale of perceived Acoso school and the instrument Scriped-Cartoon Narrative Bullying. From the results arising from the demographic questionnaire outlined the profile of adolescents through the CDI and the EAP was possible to track young people who experienced depression and were experiencing bullying. The Free Association of Words Technique allowed the understanding of the social representations of depression and violence. The instrument Scriped Cartoon Narrative Bullying also allowed the seizure of SR about bullying through consensual and idiosyncratic elaborations of the research participants. Depression was objectified elements marked by low self-esteem, negativity, distress, anxiety, nervousness, despair, disaffection and anchored in the psycho-sphere. Bullying has been objectified by the elements of pranks by physical aggression (pushing, knocking, punching, pulling clothes, hair) and verbal (cursing, swearing call To call, deleting, banning from participating in the play), and rooted in physical and psychological violence. The data also revealed that both the violence and the consequences such as depression cause imbalance in the psychological, cognitive, emotional, physical and behavioral spheres. / Nos dias atuais, dois fenômenos vêm ocupando posição de destaque no contexto escolar preocupando os profissionais da saúde, educação e de áreas afins, que são a violência e a depressão. A violência praticada na escola, denominada bullying, é considerada como um dos maiores problemas que aflige a toda comunidade de educadores, familiares e todos os segmentos da sociedade. A depressão, por seu lado, vem sendo apontada como uma das síndromes mais presente no contexto escolar. Como conseqüências do primeiro podemos apontar a própria depressão, a baixa auto-estima, o estresse, o absentismo ou evasão escolar, atitudes de autoflagelação e até o suicídio; todos estes sinais também presentes na depressão. Neste sentido, este estudo objetiva estudar as Representações Sociais (RS) dos estudantes acerca da depressão e do bullying e verificar se existe alguma relação entre estes dois fenômenos. Os participantes da pesquisa foram 300 adolescentes, meninos e meninas, com idade entre 12 e 18 anos. Todos responderam a um Questionário sociodemográfico, à Técnica de Associação Livre de Palavras, ao Inventário de Depressão Infantil (CDI), à Escala de Acoso escola percebido (EAP) e ao instrumento Scriped-Cartoon Narrative Bullying. A partir dos resultados advindos do Questionário sociodemográfico; traçou-se o perfil dos adolescente; por meio do CDI e da EAP, foi possível rastrear os adolescentes que vivenciam a depressão e o bullying. A Técnica de Associação Livre de Palavras possibilitou a apreensão das representações sociais da depressão e da violência. O instrumento Scriped-Cartoon Narrative Bullying também possibilitou a apreensão das RS acerca do bullying por meio das elaborações consensuais e idiossincráticas dos participantes da pesquisa. A depressão foi objetivada por elementos assinaladores de baixa auto-estima, negativismo, agonia, angústia, nervosismo, desespero, desamor e ancorada na esfera psicoafetiva. O bullying foi objetivado pelos elementos de brincadeiras de mau gosto através da agressão física (empurrar, derrubar, dar soco, puxar roupas, cabelos) e verbal (xingar, chamar palavrões, apelidar, excluir, proibir de participar das brincadeiras) e ancorada na violência física e psicológica. Os dados revelaram ainda que tanto a violência, quanto a depressão provocam conseqüências como desequilíbrio nas esferas psicológicas, cognitivas, afetivas, físicas e comportamentais.
8

Relação entre sintomas depressivos e estratégias de aprendizagem no contexto escolar

Palitot, Mônica Dias 12 August 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-14T13:16:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 1355433 bytes, checksum: 15ca08b029e2eca76dd9734180c2c693 (MD5) Previous issue date: 2010-08-12 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / The school is a space of multiplicities and that it favors the comment of the manifestation of the first depressive signals, as much through oscillations of the mood, the difficulties of socialization and the participation in the activities extra classroom, as for the presence of difficulties in the cognitive performance and the motricidade that will go to exert fort influence in the pertaining to school income. With respect to the process of learning, and in the search of the it improves of this process, it is that gifts become the strategies of learning In view of not having been joined, the least in the Brazilian context, no study on the relation enters the prevalence of the depression and the use of learning strategies in High School, was decided then to carry through the present thesis, whose main objectives had been: 1) To analyze the relation enters the symptoms of the depression and the use of strategies of learning for the pupils of High School in five cities of the northeast region; 2) To verify the index epidemiologist of the depression in adolescents in the Northeast region; 3) To evaluate the repertoire of strategies of learning used for the sample; 4) To investigate the existing relation between depressive symptoms and the use of learning strategies; 5) To verify where ratio the depression symptoms can vary in function of the partner-demographic 0 variable: sex, age and scholarity. They had participated of this study 1.535 adolescent students of the hight school, distributed in FIve cities: Joao Pessoa ( n= 301); Natal-RN (n=349); Teresina- PI (n= 265); Recife (n=310) e Maceió (n = 310). The used instruments had been: Inventory of Infantile Depression (CDI), Scale of Evaluation of Strategies of Learning and sociodemographic questionnaire. The results gotten in the public and private schools had been processed by the SPSS 15.0, they had demonstrated to an index epidemiologist of the depressive symptoms of 10,2%, being this considered by literature, a sufficiently expressive number. Being that of these 63.5% of the feminine sex with ages varying between 14 and 17 years, 24% had presented disapprove history, the results of the AFC had pointed three clarifying factors that they had been: understanding, motivation e distraction; components these considered essential for the learning process. What it concerns to the use of the learning strategies if observed a not-significant correlation, the punctuation of the scale of strategies of learning with the Age (years) variable - p-value = 0,263 > 0,05 and Series of the pertaining to school (1º., 2º. e 3º. Years) - p-value = 0,837 > 0,05. Other observed aspects had been the fact of that the women make greater use of the strategies of what the men, and that the students with depressive symptoms had presented to make little use of the strategies of learning of what those without depressive symptoms. One expects with this thesis auxiliary in the construction of practical knowing, in order to mobilize new actions in the praxis psychological, over all in the elaboration of joint interventions between affective strategies and cognitive strategies in the proper pertaining to school environment, aiming at to the improvement and the prevention of problems related to the presence of the depression and the use of strategies of learning on the part of the pupils of High School. / A escola é um espaço de multiplicidades e que favorece a observação da manifestação dos primeiros sinais depressivos, tanto através de oscilações do humor, das dificuldades de socialização e da participação nas atividades extraclasse, como pela presença de dificuldades no desempenho cognitivo e na motricidade que irão exercer forte influência no rendimento escolar. No que concerne ao processo de aprendizagem, e na busca da otimização deste processo, é que se fazem presentes as estratégias de aprendizagem Tendo em vista a importância de estudos sobre a relação entre a prevalência da depressão e o uso de estratégias de aprendizagem no ensino médio, decidiu-se então realizar a presente tese, cujos objetivos principais foram:1) Analisar a relação entre os sintomas da depressão e o uso de estratégias de aprendizagem pelos alunos do Ensino Médio em cinco cidades da região nordeste; 2) Verificar o índice epidemiológico da depressão em adolescentes na região Nordeste; 3)Avaliar o repertório de estratégias de aprendizagem utilizado pela amostra; 4) Investigar a relação existente entre sintomas depressivos e o uso de estratégias de aprendizagem; 5) VeriFIcar em que proporção os sintomas de depressão podem variar em função das variáveis sócio-demográficas: sexo, idade e escolaridade. Participaram deste estudo 1.535 adolescentes, alunos do ensino médio, distribuídos nas seguintes cidades: João Pessoa ( n= 301); Natal-RN (n=349); Teresina- PI (n= 265); Recife (n=310) e Maceió (n = 310). Os instrumentos utilizados foram: Inventário de Depressão Infantil (CDI), Escala de Avaliação de Estratégias de Aprendizagem e Questionário Sociodemográfico. Os resultados obtidos nas escolas públicas e privadas foram processados pelo SPSS 15.0, demonstraram um índice epidemiológico da sintomatologia depressiva de 10,2%, sendo este considerado pela literatura, um número bastante expressivo. Sendo que destes 63,5% do sexo feminino com idades variando entre 14 e 17 anos, 24% apresentaram história de reprovação, Os resultados da AFC apontaram três fatores explicativos que foram: compreensão, motivação e distração; componentes estes considerados essenciais para o processo de aprendizagem. Ao que concerne ao uso das estratégias de aprendizagem se observou uma correlação não-significativa, entre a pontuação da escala de estratégias de aprendizagem com a variável Idade (anos) p-valor = 0,263 > 0,05 e Série dos escolares (1º., 2º. e 3º. Anos) - p-valor = 0,837 > 0,05. Outros aspectos observados foram o fato de que as mulheres fazem maior uso das estratégias do que os homens, e que os estudantes com sintomatologia depressiva apresentaram fazer menos uso das estratégias de aprendizagem do que aqueles sem sintomatologia depressiva. Espera-se com esta tese auxiliar na construção do saber prático, a fim de mobilizar novas ações na práxis psicológica, sobretudo na elaboração de intervenções conjuntas entre estratégias afetivas e estratégias cognitivas no próprio ambiente escolar, visando à melhoria e à prevenção de problemas relacionados à presença da depressão e ao uso de estratégias de aprendizagem por parte dos alunos do Ensino Médio.
9

A ESCRITA NO CONTEXTO ESCOLAR: RELAÇÃO ENTRE CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO / THE WRITING IN SCHOOL CONTEXTS: THE RELATIONSHIP BETWEEN CONCEPTION AND DEVELOPMENT

Gonçalves, Ana Cecilia Teixeira 29 November 2007 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The present study is linked to the research line of Discourse and Acquisition of the Postgraduate Program of Letters of the Federal University of Santa Maria. Its object of investigation is the writing, which is comprehended as a way of social production. This research aims to analyze the development of the writing in different school contexts. The theoretical-methodological basis for that is the social-discursive interacionism, as proposed by Bronckart (1999, 2006), in which language as well as writing is perceived as a way of social contextualized action. In that perspective, writing represents a human action, which can be developed in different social contexts by various agents and it is always used with a defined purpose. It is also taken into account Vygotsky s ideas (1988, 1989), basis for the social-discursive interacionism, particularly, the question of mediation and the process of internalization. In relation to the methodological instrument, it is used a didactic procedure called Didactic Sequence (DOLZ, NOVERRAZ and SCHNEUWLY, 2004). It represents a type of work, in which the internalization of different textual typologies is aimed. After the application of this instrument, one can observe that the development of writing occurs in different ways in the contexts analyzed (called as School A and School B). Although the similar audience, these schools present different characteristics concerning writing. As a result of the analyses, the relationship between the conception of writing of the institutions and the way as this object is developed is evinced. Thus, it is possible to verify that the texts obtained through the application of the didactic sequence are suitable to the way writing is comprehended in the different institutions, as they reflect the position of the school concerning language and writing. In this way, the results verify that the analysis of the development of writing in school contexts requires the analysis of the established relationship between the institutions, in this case, School A and School B, with the object, the writing. / O presente trabalho está vinculado à linha de pesquisa Discurso e Aquisição do programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria e teve como objeto de investigação a escrita, entendida como uma forma de produção social. Desse modo, o objetivo da pesquisa foi analisar o desenvolvimento da escrita em diferentes contextos escolares. Para tanto, fizemos uso da perspectiva do interacionismo sócio-discursivo dos estudos da linguagem, pautada nos escritos de Bronckart (1999, 2006), em que a linguagem e, portanto, a escrita é entendida como uma forma de ação socialmente contextualizada. Nessa perspectiva, a escrita representa uma ação humana que pode ser desenvolvida em diferentes contextos sociais e por diversos agentes, sempre utilizada com um objetivo definido. Os pressupostos de Vygotsky (1988, 1989), base para a teoria do interacionismo sócio-discursivo, também foram de extrema importância para nossa pesquisa, principalmente a questão da mediação e o processo de internalização. Quanto ao instrumento metodológico, utilizamos um procedimento didático denominado Seqüência Didática (DOLZ, NOVERRAZ e SCHNEUWLY, 2004) que representa uma forma de trabalho com escrita, cuja finalidade é a internalização de gêneros de texto diversos. A partir da aplicação desse instrumento, foi possível observar que o desenvolvimento da escrita ocorreu de forma diferenciada nos contextos analisados (determinados como Escola A e Escola B). Embora com um público semelhante, estas escolas apresentaram características um tanto diferenciadas no que se refere ao trabalho com escrita. Como resultado das análises, ficou marcada a relação existente entre a concepção de escrita das instituições e a forma como esse objeto é desenvolvido. Assim, foi possível constatar que os textos obtidos com a aplicação da seqüência didática marcam de alguma maneira a forma como a escrita é entendida nas diferentes instituições, uma vez que refletem a posição da escola frente ao trabalho com língua e com escrita. Nesse sentido, os resultados permitem verificar que a análise do desenvolvimento da escrita nos contextos escolares em questão pressupõe a análise da relação estabelecida entre as instituições, nesse caso, Escola A e Escola B, com o objeto, a escrita.
10

Um caminho estrangeiro na compreensão do gênero : estratégias cognitivas em produção textual do CELPE-Bras

Ramos, Ana Adelina Lôpo January 2007 (has links)
Tese(doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007. / Submitted by Luis Felipe Souza (luis_felas@globo.com) on 2008-11-14T16:51:46Z No. of bitstreams: 1 Tese_2007_AnaAdelinaLopo.pdf: 954295 bytes, checksum: fc2730de2bfeb193fe1d7cd46525e44e (MD5) / Approved for entry into archive by Georgia Fernandes(georgia@bce.unb.br) on 2009-01-28T11:55:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_2007_AnaAdelinaLopo.pdf: 954295 bytes, checksum: fc2730de2bfeb193fe1d7cd46525e44e (MD5) / Made available in DSpace on 2009-01-28T11:55:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_2007_AnaAdelinaLopo.pdf: 954295 bytes, checksum: fc2730de2bfeb193fe1d7cd46525e44e (MD5) / O objetivo deste trabalho é investigar como o estrangeiro candidato ao Certificado de Proficiência em Lingua Portuguesa do Brasil - CELPE-Bras demonstra compreender os gêneros textuais que constituem as tarefas do exame. Para isso, começo por uma análise das estratégias cognitivas nas produções de candidatos, de acordo com a visão de Van Dijk, especialmente, recorro à última versão do Modelo de Processamento textual, a que agrego outros elementos, como contexto, input e output, que me conduzem em direção ao gênero. Nesse sentido, parto de uma fundamentação de cunho sociointeracionista atual sobre o gênero textual, cujas origens se encontram em idéias de Vigotski e de Bakhtin. Assim sendo, o componente cultural, na compreensão do gênero, é um fator considerado, tendo em vista que as tendências teóricas que seguem orientações desses autores contemplam o gênero como algo profundamente atrelado às raízes culturais. Isso significa um redimensionamento do gênero textual como recurso metodológico em ensino de avaliação de uma língua estrangeira, no caso em discussão, o português do Brasil, sobretudo por supor ciência de práticas de letramentos para efetivação das práticas sociais, tanto em ambiente de imersão como naqueles de não-imersão, variável analisada neste trabalho. ________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The present research aims at investigating how foreign candidates of the Certificate of Proficiency in Brazilian Portuguese - CELPE-Bras show to understand the genres that are part of the exam tasks. Therefore, I begin with an analysis of the cognitive strategies of the candidate’s productions according to Van Dijk´s view. In particular, I am based on the most recent version of the Modell of Textual Processing, viz. on textual base, to which I add other elements, such as context, and which are to lead towards the genre. For this, I start from an actual socio-interactive foundation on text genres, originated in the ideias of L. S. Vygotsky and M. Bakhtin. So, the cultural component will be considered for the understanding of the genre, since we need to have in mind that the theoretical tendencies which follow the authors’ guidelines see it deeply linked to cultural roots. This means a re-dimensioning of the text genre as a methological device in evaluation teaching of a foreign language, in our case, of Brazilian Portuguese, mainly due to presupposing the conscience of literacy practices in order to carry out social practices, both in environment of imersion and in non-immersion, which are important aspects of the present work.

Page generated in 0.0709 seconds