• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 18
  • Tagged with
  • 19
  • 19
  • 16
  • 13
  • 13
  • 8
  • 6
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação do Serviço PAEFI por Meio do Estudo da Rede Social e Afetiva de Crianças Vítimas de Abuso Sexual

NASCIMENTO, D. B. 20 June 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:10:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_3703_Nascimento. D. B..pdf: 1018368 bytes, checksum: 96814d811093f79fca6efceb6b9df95a (MD5) Previous issue date: 2011-06-20 / Esta pesquisa possui como objetivo avaliar o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI) enquanto participante da rede de apoio social e afetiva de crianças por ele acompanhadas. A avaliação é feita a partir da percepção de ambas, profissionais e crianças atendidas. O intuito é disponibilizar dados que ajudem a fomentar as políticas públicas e as práticas dos profissionais de Serviços voltados para este público. Participaram da pesquisa duas crianças, um menino e uma menina, com idades de 10 e 11 anos respectivamente, os seus responsáveis (os pais e as mães), uma Psicóloga e uma Assistente Social do PAEFI que os acompanharam. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, análise de prontuários, aplicação do Mapa dos Cinco Campos e observações que foram registradas em um diário de campo. As observações foram facilitadas pelo método de Inserção Ecológica e a Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano foi utilizada na discussão dos dados. Como principais resultados, encontramos o Serviço como parte da rede de apoio social e afetiva na percepção da menina, enquanto o menino não o percebeu da mesma maneira. A distinção entre os resultados dependeu de como as crianças perceberam e lidaram com o ambiente e as relações estabelecidas entre as pessoas. Além disso, fatores relacionados à estrutura do Serviço têm dificultado sua atuação. Dessa forma, o estudo indicou a necessidade de mais investimentos em sua infraestrutura, desde o ambiente físico à formação dos profissionais que nele trabalham. Palavras-chave: Rede de apoio social e afetiva. Teoria Bioecológica. Abuso sexual.
2

ACORDA SANTA MARIA : UM ESTUDO SOBRE AS ESTRATÉGIAS COLETIVAS DE ORGANIZAÇÃO DOS FAMILIARES DAS VÍTIMAS DA BOATE KISS / WAKE UP SANTA MARIA : A STUDY ABOUT THE COLLECTIVE STRATEGIES OF THE KISS DISCO VICTIMS FAMILIES ORGANIZATION

Peixoto, Priscila dos Santos 15 October 2014 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / This study is a result of an ethnography research that was done during the period of 8 months following the different collective strategies of the Kiss disco victims families organization, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brazil. After the fire in the disco that took to death 242 young people with ages between 18 and 36 years old, the families started to meet in different initiatives aiming the social work, the fight for justice and a space to join the families and the survivors of the victims. From these attempts it was created an ONG, a Family Association and two social Movements which were studied by participant observation and open semistructured interviews. The observation identified the presence of a support net among the families of 12 victims that interact in these different groups, forming two subnets: of justice and solidarity, whose link has relative aspects to spiritual questions. The access to these support nets occurred by a key informant, militant and idealizer of two of the studied movements and sustainer of the others. Starting from a theoretical analysis of the Anthropology of Emotions, studying the nets of support, the research focus on the mourning, the different ways to deal with the loss and the spirituality. Therefore, it is broach the symbolical attempts of explaining the tragedy and the death through the formulation of presage of death, signs of the presence after the tragedy and strategies of communication with the children by religiosity, dreams and everyday coincidence. The title of this study is a word of order tuning by the families in their protests aiming justice which culminate in the creation of support nets. / Este trabalho é resultado de um estudo etnográfico realizado durante o período de oito meses de campo de acompanhamento das distintas estratégias coletivas de organização dos familiares das vítimas da boate Kiss, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Após o incêndio na boate que levou a morte de 242 jovens com idades entre 18 e 36 anos, os familiares passaram a se reunir em diferentes iniciativas visando o trabalho social, a luta por justiça e um espaço para reunir os familiares e sobreviventes das vítimas. A partir dessas tentativas surgiram uma ONG, uma Associação de familiares e dois Movimentos sociais que foram estudados através da observação participante e entrevistas abertas semi estruturadas. A observação identificou a formação de uma rede de apoio entre familiares de 12 vítimas que interagem nestes diferentes grupos, formando duas sub-redes: de justiça e de solidariedade, cujo elo, tem aspectos relativos à questões de espiritualidade. O acesso a essas redes de apoio ocorreu através de uma informante chave, militante e idealizadora de dois dos movimentos estudados e apoiadora dos demais. Partindo de uma análise teórica da antropologia das emoções, ao estudar a redes de apoio, a pesquisa destaca o luto, as diferentes formas de lidar com a perda e a espiritualidade. Assim, são abordadas as tentativas simbólicas de explicar a tragédia e a morte através da formulação de presságios de morte, sinais da presença pós tragédia e estratégias de comunicação com os filhos através da religiosidade, sonhos e coincidências do cotidiano. O título deste trabalho é uma palavra de ordem entoada pelos familiares em seus protestos visando justiça que culminou com a formação da redes de apoio.
3

AVALIAÇÃO DA RESILIÊNCIA E FATORES DE VULNERABILIDADE EM MÃES DE CRIANÇAS SURDAS / EVALUACIÓN DE LA RESILIENCIA Y FACTORES DE VULNERABILIDAD EN MADRES DE NIÑOS SURDAS

JANUÁRIO , BRUNA SETIN 08 February 2017 (has links)
Submitted by Noeme Timbo (noeme.timbo@metodista.br) on 2017-08-09T21:59:51Z No. of bitstreams: 1 Bruna Setin Januário2.pdf: 1486164 bytes, checksum: 56647e05a195e53ef4965d13e5ac317c (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-09T21:59:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bruna Setin Januário2.pdf: 1486164 bytes, checksum: 56647e05a195e53ef4965d13e5ac317c (MD5) Previous issue date: 2017-02-08 / It is widely known that motherhood implies for the woman a series of changes, from bodily aspects to her social role. So many changes can generate several difficulties and cause very adverse situations. It is understood, therefore, that it is of the utmost importance that this mother has a good capacity for resilience so that she can best manage each of the adverse events that motherhood can bring to her. In this sense, this dissertation aims to evaluate the resilience and vulnerability factors in mothers of deaf children. The research methodology of this study was quantitative descriptive, using the Connor-Dacdson Resilience Scale (CD-RISC-10) and a sociodemographic questionnaire. Thirty mothers of deaf children, chosen for convenience, participated in the study. As inclusion criteria, it was defined that the minimum age of children should be a minimum of 3 years and a maximum of 10 years. As a main result of this study, it is observed that the absence of sadness showed greater variance in resilience results, having as amplitude scores ranging from 4 - that is, the maximum score for the test - up to 0.8. On the other hand, in the presence of this feeling, more homogeneous levels of resilience were perceived, having the minimum value very close to the maximum value - 3.3 and 3.4 respectively. In relation to vulnerability, the present study can identify three possible types of negligence that demonstrate these aspects of the motherhood of a child with disabilities: the family income not proportional to the level of education of the mothers, the absence of emotional attention, especially at the moment of diagnosis and the Restriction of access to important information on the disability of children by health professionals. Finally, the absence of public power - with the consequent absence of social protection programs for these families - is emphasized, as well as the lack of studies on this maternity. Therefore, it is necessary to carry out other quantitative studies, with larger samples, and qualitative ones, which could strengthen the hypoth / É amplamente conhecido que a maternidade implica para a mulher uma série de mudanças, desde aspectos corporais até seu papel social. Tantas alterações podem gerar várias dificuldades e ocasionar situações bem adversas. Compreende-se, assim, que é de extrema importância que essa mãe tenha uma boa capacidade de resiliência para que possa gerir da melhor maneira cada um dos eventos adversos que a maternidade pode lhe trazer. Neste sentido, esta dissertação tem o objetivo avaliar a resiliência e os fatores de vulnerabilidade em mães de crianças surdas. A metodologia de pesquisa deste estudo foi descritiva quantitativa, utilizando-se da Connor-Dacdson Resilience Scale (CD-RISC-10) e de um questionário sociodemográfico. Participaram do estudo 30 mães de crianças surdas, escolhidas por conveniência. Como critérios de inclusão, definiu-se que a idade mínima das crianças deveria ser mínima de 3 anos e máxima de 10 anos. Como resultado principal deste estudo, tem-se que a ausência do sentimento de tristeza apresentou maior variância nos resultados de resiliência, tendo como amplitude pontuações que vão de 4 – ou seja, a pontuação máxima para o teste – até 0,8. Por outro lado, na presença deste sentimento, perceberam-se níveis mais homogêneos de resiliência, tendo o valor mínimo muito próximo ao valor máximo – 3,3 e 3,4 respectivamente. Em relação à vulnerabilidade, o presente estudo pode identificar três possíveis negligências que evidenciam estes aspectos da maternidade de uma criança com deficiência: a renda familiar não proporcional ao nível de escolaridade das mães, a ausência de atendimento emocional, principalmente no momento do diagnóstico e a restrição no acesso às informações importantes sobre a deficiência dos filhos por parte dos profissionais de saúde. Por fim, ressalta-se tanto o afastamento do poder público – com a consequente ausência de programas de proteção social a essas famílias – a quanto a ausência de estudos sobre essa maternidade. Vê-se, assim, a necessidade de realização de outros estudos tanto de caráter quantitativo, com amostras maiores, quanto de caráter qualitativo, que possam fortalecer as hipóteses levantadas nesta dissertação, bem como fomentar novas ações de cuidado para com essa população.
4

Cercas que se levantam: análise das decisões do Superior Tribunal de Justiça em quatro anos de aplicação da Lei Maria da Penha

Nunes, Maria Terezinha 19 September 2011 (has links)
Submitted by Rangel Sousa Jamile Kelly (jamile.kelly@ufba.br) on 2012-06-30T15:09:14Z No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO MARIA TEREZINHA.pdf: 1650669 bytes, checksum: 458411b9301298e8e9f5e8589ca24064 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-06-30T15:09:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO MARIA TEREZINHA.pdf: 1650669 bytes, checksum: 458411b9301298e8e9f5e8589ca24064 (MD5) / O presente estudo visa conhecer as práticas judiciárias nos casos de violência doméstica contra a mulher em quatro anos de aplicação da Lei Maria da Penha, a partir das decisões definitivas do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no período compreendido entre 22/09/2006 e 22/09/2010. Para tanto, optou-se pela pesquisa do tipo exploratória. Em relação aos procedimentos, utilizou-se da pesquisa bibliográfica e documental para a coleta dos dados e da técnica de análise prática documental na análise dos resultados obtidos. A seleção inicial de decisões foi obtida no repositório de jurisprudência do STJ, mediante critério de pesquisa construído com a finalidade de resgatar o maior número possível de decisões individuais e coletivas, proferidas na esfera penal desse Tribunal, sobre violência doméstica contra a mulher. Na busca pelas decisões definitivas, foram realizadas leituras das quais emergiram, destacadamente, três temas nas discussões do STJ, redirecionando o olhar da pesquisa para questionamentos mais específicos. O primeiro tema trouxe questões relativas ao órgão julgador competente para os casos de violência doméstica; o segundo, às medidas protetivas e o terceiro sobre o instituto da representação aos delitos de lesão corporal decorrente de violência doméstica contra a mulher. As decisões foram agrupadas por tema e os dados recolhidos por meio de preenchimento de um instrumento de pesquisa específico para cada grupo de decisões. Sobre as características dos processos, utilizou-se a abordagem quantitativa e sobre os argumentos extraídos das decisões, a abordagem qualitativa. Os resultados, em termos quantitativos, revelaram que os delitos mais recorrentes na violência doméstica contra a mulher (lesão corporal, ameaça, vias de fato), antes restritos ao âmbito dos Juizados Especiais Criminais, passam a ser apreciados por uma instância superior, o STJ. Revelaram, também, a existência de uma pluralidade de casos envolvendo relações domésticas e familiares, com predominância de mulheres companheiras, namoradas, ex-companheiras e ex-namoradas, mas, também, casos de violência envolvendo relações entre cunhados, irmãos, nora, sinalizando positivamente para a LMP como um estímulo às “denúncias”. Em termos qualitativos, revelou-se imensa resistência na aplicação da Lei Maria da Penha aos delitos que antes eram considerados de menor potencial ofensivo e à compreensão da violência doméstico-familiar como violação dos direitos humanos das mulheres, nos diversos órgãos judiciários, inclusive no STJ. Embora, em alguns casos, a resposta do STJ seja positiva para as mulheres em situação de violência, predominou a análise restritiva e conservadora nas decisões, em especial naquelas envolvendo relacionamentos findos ou atuais entre namorados e ex-namorados. Verificou-se a existência de entraves à integral aplicação da Lei Maria da Penha e um alheamento, entre os operadores do direito, quanto ao desafio proposto pela Lei, qual seja, a de tornar efetivo o atendimento no âmbito do Judiciário, essencial à rede de apoio às mulheres em situação de violência. / Salvador
5

Transexualidade, rede de apoio e suas multiplicidades: do acolhimento ao protagonismo / Transsexuality, support network and its multiplicities: from the reception to the protagonism

Ferreira, Ra?sa Fernandes 08 April 2016 (has links)
Submitted by Sandra Pereira (srpereira@ufrrj.br) on 2017-05-02T17:22:19Z No. of bitstreams: 1 2016 - Ra?sa Fernandes Ferreira.pdf: 863288 bytes, checksum: 1540241001627753a7a2e00a767aa319 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-02T17:22:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016 - Ra?sa Fernandes Ferreira.pdf: 863288 bytes, checksum: 1540241001627753a7a2e00a767aa319 (MD5) Previous issue date: 2016-04-08 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / This research aims to understand the role of support network and their effects on processes of subjectivization of transgender people, called here also people who move between genders, and legitimize singular modes of existence. From the genealogic perspective, deconstrucs the scientific discourse that engendered transexuality as a mental disorder, as well as questions the treatments and medical-legal procedures forged to deal with gender expressions that differ from alleged established normality. Cartography, taken as a methodological approach, helped the insertion in the field, that occurred in Grupo TransRevolu??o, in Rio de Janeiro. Through the use of the term support network, already used by people informally, it is possible to understand the dynamics of group, the meetings that enables, constituting a speech space, listening, horizontality, production of care for the self and the others, and also where the activism is organized. / A presente pesquisa visa conhecer o papel da rede de apoio e seus efeitos nos processos de subjetiva??o e constru??o de si das pessoas travestis e transexuais, chamadas aqui tamb?m de pessoas que transitam entre g?neros, e legitimar modos singulares de exist?ncia. A partir da perspectiva geneal?gica, desconstr?i os discursos cient?ficos que engendraram a transexualidade como transtorno mental, assim como questiona os tratamentos e procedimentos m?dico-jur?dicos forjados para lidar com express?es de g?nero que divergem da suposta normalidade institu?da. A cartografia, assumida como postura metodol?gica, auxiliou na inser??o no campo, que se deu atrav?s das idas ao grupo carioca TransRevolu??o. Atrav?s da utiliza??o do termo rede de apoio, j? usado por algumas pessoas de modo informal, ? poss?vel compreender a din?mica do grupo, os encontros que este possibilita, constituindo um espa?o de fala, escuta, horizontalidade, produ??o de cuidado de si e do outro, e tamb?m local onde o ativismo se organiza.
6

AVALIAÇÃO DA RESILIÊNCIA E FATORES DE VULNERABILIDADE EM MÃES DE CRIANÇAS SURDAS / Avaluate the resilience and vulnerability gactors in the mothers of deaf childrens

JANUÁRIO, BRUNA SETIN 08 March 2017 (has links)
Submitted by Noeme Timbo (noeme.timbo@metodista.br) on 2017-06-01T17:55:46Z No. of bitstreams: 1 Bruna Setin Januário2.pdf: 1486164 bytes, checksum: 56647e05a195e53ef4965d13e5ac317c (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-01T17:55:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bruna Setin Januário2.pdf: 1486164 bytes, checksum: 56647e05a195e53ef4965d13e5ac317c (MD5) Previous issue date: 2017-03-08 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / It is widely known that motherhood implies for the woman a series of changes, from bodily aspects to her social role. So many changes can generate several difficulties and cause very adverse situations. It is understood, therefore, that it is of the utmost importance that this mother has a good capacity for resilience so that she can best manage each of the adverse events that motherhood can bring to her. In this sense, this dissertation aims to evaluate the resilience and vulnerability factors in mothers of deaf children. The research methodology of this study was quantitative descriptive, using the Connor-Dacdson Resilience Scale (CD-RISC-10) and a sociodemographic questionnaire. Thirty mothers of deaf children, chosen for convenience, participated in the study. As inclusion criteria, it was defined that the minimum age of children should be a minimum of 3 years and a maximum of 10 years. As a main result of this study, it is observed that the absence of sadness showed greater variance in resilience results, having as amplitude scores ranging from 4 - that is, the maximum score for the test - up to 0.8. On the other hand, in the presence of this feeling, more homogeneous levels of resilience were perceived, having the minimum value very close to the maximum value - 3.3 and 3.4 respectively. In relation to vulnerability, the present study can identify three possible types of negligence that demonstrate these aspects of the motherhood of a child with disabilities: the family income not proportional to the level of education of the mothers, the absence of emotional attention, especially at the moment of diagnosis and the Restriction of access to important information on the disability of children by health professionals. Finally, the absence of public power - with the consequent absence of social protection programs for these families - is emphasized, as well as the lack of studies on this maternity. Therefore, it is necessary to carry out other quantitative studies, with larger samples, and qualitative ones, which could strengthen the hypotheses raised in this dissertation, as well as foster new care actions towards this population. / É amplamente conhecido que a maternidade implica para a mulher uma série de mudanças, desde aspectos corporais até seu papel social. Tantas alterações podem gerar várias dificuldades e ocasionar situações bem adversas. Compreende-se, assim, que é de extrema importância que essa mãe tenha uma boa capacidade de resiliência para que possa gerir da melhor maneira cada um dos eventos adversos que a maternidade pode lhe trazer. Neste sentido, esta dissertação tem o objetivo avaliar a resiliência e os fatores de vulnerabilidade em mães de crianças surdas. A metodologia de pesquisa deste estudo foi descritiva quantitativa, utilizando-se da Connor-Dacdson Resilience Scale (CD-RISC-10) e de um questionário sociodemográfico. Participaram do estudo 30 mães de crianças surdas, escolhidas por conveniência. Como critérios de inclusão, definiu-se que a idade mínima das crianças deveria ser mínima de 3 anos e máxima de 10 anos. Como resultado principal deste estudo, tem-se que a ausência do sentimento de tristeza apresentou maior variância nos resultados de resiliência, tendo como amplitude pontuações que vão de 4 – ou seja, a pontuação máxima para o teste – até 0,8. Por outro lado, na presença deste sentimento, perceberam-se níveis mais homogêneos de resiliência, tendo o valor mínimo muito próximo ao valor máximo – 3,3 e 3,4 respectivamente. Em relação à vulnerabilidade, o presente estudo pode identificar três possíveis negligências que evidenciam estes aspectos da maternidade de uma criança com deficiência: a renda familiar não proporcional ao nível de escolaridade das mães, a ausência de atendimento emocional, principalmente no momento do diagnóstico e a restrição no acesso às informações importantes sobre a deficiência dos filhos por parte dos profissionais de saúde. Por fim, ressalta-se tanto o afastamento do poder público – com a consequente ausência de programas de proteção social a essas famílias – a quanto a ausência de estudos sobre essa maternidade. Vê-se, assim, a necessidade de realização de outros estudos tanto de caráter quantitativo, com amostras maiores, quanto de caráter qualitativo, que possam fortalecer as hipóteses levantadas nesta dissertação, bem como fomentar novas ações de cuidado para com
7

Mudança social e os impactos na rede de atenção, apoio, cuidado e proteção da mulher

Silvana Maria Frigotto 25 April 2014 (has links)
A transformação social envolve gênero, a importância da mulher nas redes de apoio, atenção, cuidado e proteção, as mudanças na educação de meninos e meninas para a erradicação da violência contra a mulher e a viabilização da intervenção e fortalecimento dos laços no interior da rede pela ação do operador de rede. Desvela-se a importância do empoderamento das mulheres por meio da educação e da geração de renda que impactam a rede social particular e que favorecem no desempenho do papel de cuidadoras, educadoras e articuladoras da vida. Contribuições necessárias para que a realidade possa ser transformada numa sociedade mais humana e justa e que esse futuro almejado seja mais imediato para a mulher e rede que demanda atenção social. O enfoque dado é de rede ou mais precisamente da rede de apoio, atenção, cuidado e proteção que é atendida pela mulher e que envolve condições disposicionais características femininas, as quais se apresentam de forma simultânea ou articuladas, culminando na oferta, pela mulher, de serviços imprescindíveis, sem ônus e de demanda com atendimento espontâneo e imediato. A inclusão educacional e produtiva da mulher impacta a sua rede de apoio, atenção, cuidado e proteção. Há um espraiamento da força, da energia e das conquistas dessa mulher para a rede e desdobramentos para a sociedade. As mulheres em geral, especialmente, aquelas em/com risco social têm direito a políticas públicas específicas, benefícios de ação afirmativa, numa concepção de direitos humanos e de dignidade da pessoa humana. Ao final da investigação conclui-se que: 1) Através de um pedido de ajuda ou de uma queixa a mulher tem o direito de ser contemplada com o suporte da rede secundária; 2) A mulher e os demais indivíduos da rede com a ajuda de um operador de rede podem mobilizar as redes no sentido de deflagrar fatores de proteção e de prevenção por meio de outras redes na reconstrução de vínculos da rede primária; 3) O contexto vulnerável ou de risco se intensifica e é de difícil reversão quando se mantém de forma duradoura ou ininterrupta por longo tempo; 4) A postura de assistencialismo desrespeita, humilha e predispõe à apatia, à inércia, à asfixia da iniciativa, da autonomia e do protagonismo dos assistidos, gerando clientelismo indesejado; 5) As redes esfaceladas podem ser reconstruídas por meio do suporte de rede substitutiva: a rede secundária; 6) Pode-se ajudar as mulheres que se encontram em situação de atenção a recompor, de uma forma ou de outra, seus eus destruídos ou fragilizados através das redes secundárias pela intervenção terapêutica e comunitária do trabalho das redes desenvolvido pelo operador de rede, que envolve o acolhimento, o empoderamento e a autonomia. Assume-se com isso uma postura de ganha-ganha social, num sentido mais imediato em favor da mulher, mas ao final o bônus da mudança social ficará com as gerações futuras. / Social transformation involves gender, the importance of the woman in the networks of support, attention, care and protection, the changes in the education of boys and girls to eradicate the violence against women and making viable the intervention and strengthening of the ties inside the network through the action of the network operator. The paper reveals the importance of the empowerment of the women through education and through income generation, which impact the private social network and which strengthen the fulfillment of the role of caregivers, educators and life articulators. These are necessary contributions so that the reality can be transformed into a more human and just society and that this longed for future can be more immediate for the woman and the network which demands social attention. The focus presented is the network or, more precisely, the support, attention, care and protection network, which is tended by the woman and involves dispositional conditions that are characteristically feminine, which present themselves in a simultaneous or articulated way, culminating in the offering, by the woman, of indispensable services, without charges and in demand, with spontaneous and immediate service. The educational and productive inclusion of the woman impacts her support, attention, care and protection network. There is a spreading of the force, energy and conquests of this woman to the network and ramifications to society. Women in general, especially those at or in social risk, have the right to specific public policies, benefits of affirmative action, in a conception of human rights and of dignity of the human person. At the end of the research the conclusion is that: 1) Through a request for help or of a complaint, the woman has the right to be contemplated with support from the secondary network; 2) The woman and other individuals of the network with the help of a network operator can mobilize the networks in the sense of triggering protection and prevention factors through the other networks in the reconstruction of the ties of the primary network; 3) The vulnerable context or one of risk is intensified and difficult to reverse when it is maintained in a longstanding or uninterrupted way for a long time; 4) The posture of welfarism disrespects, humiliates and predisposes to apathy, inertia, asphyxiation of initiative, of autonomy and protagonism of those assisted, generating an undesired clientilism; 5) The dismantled networks can be reconstructed through the support of a substitute network: the secondary network; 6) The women who are in situations demanding attention can be helped to recompose, in one way or another, their destroyed or weakened egos through the secondary networks through the therapeutic and community intervention of the work of the networks developed by the network operator, which involves welcoming, empowerment and autonomy. Thus, a social win-win posture is assumed, in a more immediate sense in favor of the woman, but at the end the bonus of the social change will remain with the future generations.
8

Uso de álcool e outras drogas entre jovens órfãos cujos pais morreram de Aids na cidade de São Paulo / Alcohol and Use of Other Drugs Among Young Orphans whose Parents Died of Aids in the City of São Paulo

Ana Claudia Wendt dos Santos 10 April 2014 (has links)
A presente tese almejou investigar o uso abusivo de álcool e outras drogas nos domicílios onde hoje vivem jovens cujos pais (um ou ambos) morreram em decorrência da Aids, e compõe um subprojeto de seguimento da pesquisa intitulada Estigma e Discriminação Relacionados ao HIV/AIDS: Impactos da Epidemia em Crianças e Jovens na Cidade de São Paulo. O estudo de seguimento foi de natureza exploratório-descritiva e incluiu dez jovens (de idade entre 15 a 24 anos) de ambos os sexos, cujas famílias são residentes nas Zonas Noroeste e Oeste e que participaram da pesquisa anterior. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas com base em questionários. Como resultado, observou-se que o contexto e a rede de relações em que os jovens participantes estavam inseridos conseguiram preservá-los de fazerem o consumo prejudicial de bebida alcoólica e de usarem outras drogas. Portanto, a orfandade em si não se destacou como um fator determinante para o aumento da vulnerabilidade a este agravo no grupo estudado. Nos domicílios visitados, apenas uma jovem poderia ser considerada usuária abusiva de bebida alcoólica que foi, então, convidada a participar de um estudo de caso. No total, cinco entrevistas semi-estruturadas foram realizadas com ela tomando como ponto de partida a construção de seu Mapa de Redes. Para a análise dos dados foi utilizado quadro da Vulnerabilidade e da Abordagem Psicossocial e a teoria de Redes de Apoio Social. No estudo de caso, pode-se observar que a orfandade de pai e de mãe, somada ao afastamento dos integrantes de sua rede familiar; ao receio do estigma e da discriminação por ter pais que morreram devido à Aids; a impossibilidade de acessar um apoio psicossocial para lidar com sua solidão; ao desemprego, entre outras situações, serviram para ampliar a vulnerabilidade da jovem ao uso prejudicial de bebida alcoólica. Observou-se que os encontros e as conversas estimuladas pela compreensão da rede de apoio social de um indivíduo podem contribuir para o esclarecimento de contextos raramente incluídos em outros quadros conceituais que tratam do consumo prejudicial de álcool e outras drogas. O uso do Mapa de Redes permitiu à jovem entrevistada resgatar e reforçar o vínculo com os integrantes da rede de apoio social (rede familiar, de amigos, vínculos no novo emprego) considerados como importantes mediações para concretizar seus planos para o futuro. Contribuiu, ainda, para mitigar sua vulnerabilidade individual ao uso prejudicial de bebida alcoólica nos momentos de sofrimento. Em acréscimo a outras metodologias desenvolvidas com base no quadro da vulnerabilidade e dos direitos humanos, acredita-se que a referida abordagem estimula o desenvolvimento de reflexões relevantes para a formulação de políticas públicas condizentes com as necessidades expressas pelos jovens estudados. Desse modo, espera-se que a continuidade desse esforço permita construir ações que previnam e suprimam as circunstâncias que expõe as pessoas a situações de vulnerabilidade ao uso prejudicial e à dependência de bebida alcoólica e outras drogas, e que forneça subsídios importantes para os profissionais que atendem aquelas que buscam e se encontram em tratamento / The present doctoral thesis was aimed at investigating the overuse of alcohol and other drugs in houses where youngsters live today, whose parents (one or both) have died as a consequence of Aids, and consists of a subproject belonging to a broader research entitled Stigma and Discrimination Related to HIV/AIDS: Impacts of the Epidemic on Children and Youngsters in the city of São Paulo. The study had an exploratory-descriptive nature. Ten male and female youngsters participated in the study (with an age range of 15 to 24 years old), whose families live in the Northwest and West areas of the city and who participated in previous research. Data was collected through questionnaire-based interviews. Results pointed out to the fact that the context and the relations network in which the young participants were inserted succeeded in preventing them from overusing alcohol and other drugs. Moreover, being an orphan per se only was not seen as a key factor to the increase in terms of vulnerability in the group studied. In the houses visited, one female youngster could be considered an abusive alcoholic, upon which a case study was built. Overall, five semi-structured interviews were carried out, which have allowed to build up her network map. For content analysis purposes, interpretation of the framework of Vulnerability and Psychosocial Approach and Social Support Network Theory was used. In the case study, being orphan per se, as well as the detachment from her family, the fear of stigma, the discrimination for having parents who died of Aids, the lack of access to support, unemployment, among others, were seen as determining factors to increase her vulnerability and abusive use of alcohol. It was evident that the meetings and the talks stimulated by the social support network can contribute to contexts that are often times not included in other theoretical frameworks dealing with overuse of alcohol and other drugs. The Network Map allowed the female youngster to recover and strengthen the attachment with the members of her social support network (family, friends, and attachments in her new job), which are important mediations to help make her future plans come true. It also mitigated her individual vulnerability in relation to the overuse of alcohol in grieving moments. In addition to other methodologies developed on the basis of the framework of vulnerability and human rights, it is believed that such an approach fosters the development of relevant reflections as regards public policies that can tackle the reality of those studied youngsters. Thus, it is hoped that such an effort be everlasting so as to take actions that can prevent and suppress circumstances that are capable of increasing their vulnerability in terms of drug overuse and their dependence on alcohol and other drugs, thus providing important foundation for professionals that deal with people seeking or in treatment
9

Rede e apoio social entre idosos atendidos em um ambulatório de Geriatria / Social network and support among elderly individuals cared for in a geriatric ambulatory clinic

Daniella Tech Doreto 07 March 2016 (has links)
O objetivo geral deste estudo foi analisar a relação entre a rede e apoio social, satisfação com o apoio social recebido e as variáveis sociodemográficas, de saúde física e mental, dos idosos atendidos em um Ambulatório de Geriatria de um Hospital Geral Terciário do interior paulista. Trata-se de um estudo descritivo, transversal e exploratório, realizado com 98 idosos atendidos no referido ambulatório. Para a coleta de dados, utilizaram-se o Mini Exame do Estado Mental, um questionário de caracterização sociodemográfica e de saúde, a Escala de Depressão Geriátrica (EDG-15), o Índice de Katz, a Escala de Lawton e Brody, a Escala de medida da rede e apoio social do Medical Outcomes Study e a Escala de Satisfação com o Suporte Social. Os aspectos éticos foram respeitados conforme a Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. A média de idade dos idosos foi de 80,1 anos, 70,4% eram mulheres, 49,0% viúvos; a média de anos de estudo foi 2,3; 24,5% dos idosos residiam com o cônjuge e filhos ou somente com os filhos; a renda familiar média foi de R$1.773,70. Quanto à capacidade funcional, 80,6% eram independentes para as atividades básicas da vida diária e 88,8% eram parcialmente dependentes para as instrumentais. Os idosos possuíam, em média, 5,3 diagnósticos médicos e os sintomas depressivos estiveram presentes para 61,2% deles. Quanto à rede social, o escore total médio foi de 6,4 pessoas para contato na rede, sendo que 36,7% apresentavam médio contato e participação em atividades sociais. Em relação ao apoio social, o maior escore médio foi para a dimensão material (90,2) e o menor para a interação social positiva (81,8); já para a satisfação com o suporte social, 36,7% e 32,7% apresentaram alta e média satisfação, respectivamente. Foi encontrada correlação inversa entre os escores de todas as dimensões da escala de apoio social e os escores da EDG-15, indicando que quanto maior o apoio social em todas as dimensões, menor é a presença de sintomas depressivos e houve diferenças estatisticamente significativas para todas as dimensões, material (p=0,014), afetiva (p=0,026), interação (p=0,011), emocional (p=0,001) e informação (p=0,005); já a correlação entre os escores das dimensões da escala de apoio social e os escores na escala de Lawton e Brody, foi inversa e fraca para as dimensões material (r=-0,157) e informação (r=-0,027), sugerindo que quanto menor a independência para as AIVDs, maior o apoio social nas referidas dimensões, porém, não houve diferença estatisticamente significativa, material (p=0,121) e informação (p=0,789). A correlação entre os escores da EDG-15 e os escores da escala de satisfação com o apoio social, foi inversa e moderada (r=- 0,467), indicando que quanto maior a satisfação com o apoio social, menor a presença de sintomas depressivos, sendo estatisticamente significativa (p=0,000). Evidencia-se a importância de conhecer se os idosos estão inseridos em rede social e se percebem o apoio social para um melhor direcionamento da assistência prestada ao idoso e para o planejamento e formulação de políticas públicas, programas e projetos voltados a essa população / This study\'s general objective was to analyze the relationships among social network and support, satisfaction with social support and sociodemographic variables, and the physical and mental health of elderly individuals cared for in a Geriatric Ambulatory Clinic of a Tertiary General Hospital in the interior of São Paulo, Brazil. This descriptive, cross-sectional and exploratory study was conducted with 98 elderly individuals cared for in the aforementioned clinic. The following were used to collect data: Mini-Mental State Exam, sociodemographic and health characterization questionnaire, Geriatric Depression Scale (GDS-15), Katz Index, Lawton and Brody Scale, the network and social support scales of the Medical Outcomes Study, and the Satisfaction with Social Support Scale. This study was in compliance with the ethical aspects of Resolution 466/2012, National Council of Health. The participants were 80.1 years old on average; 70.4% were women; 49.0% were widowed; with 2.3 years of schooling on average; 24.5% lived with their spouses and children or only with children; and family income was R$1,773.70, on average. In regard to functional capacity, 80.6% were independent in the performance of basic activities of daily living (BADL) and 88.8% were partially dependent for instrumental activities (IADL). The individuals had 5.3 medical diagnoses on average and depressive symptoms were experienced by 61.2%. In regard to social networks, the individuals had an average of 6.5 people in their network, while 36.7% presented medium contact and participation in social activities. In terms of social support, the highest average score was obtained in the material dimension (90.2) and the lowest score was obtained in positive social interaction (81.8), while 36.7% and 32.7% of the individuals presented high and average satisfaction with social support, respectively. A inverse correlation was found between the scores of all dimensions of the social support scale and the scores obtained on the EDG-15, indicating that the higher the social support in all the dimensions, the lower the presence of depressive symptoms. Statistically significant differences were found in all the dimensions: material (p=0.014), affective (p=0.026), interaction (p=0.011), emotional (p=0.001) and information (p=0.005). In turn, correlation between the scores of the dimensions of the social support scale and the scores obtained on the Lawton and Brody scale was weak and inverse for the material (r=-0.157) and information (r=-0.027) dimensions, suggesting that the lower one\'s independence for performing IADLs, the higher the social support in these dimensions, though no significant differences were found between material (p=0.121) and information (p=0.789). The correlation between the EDG-15 scores and the scores obtained for satisfaction with social support scale was and inverse and moderate (r=-0.467); i.e., the higher one\'s satisfaction with social support, the lower the presence of depressive symptoms, a finding that is statistically significant (p=0.000). Therefore, there is a need to acquire more knowledge in regard to the elderly individuals inserted in a social network and identify how they perceive social support, in order to better direct healthcare delivered to elderly individuals and plan public policies, and programs and projects directed to this population
10

Rede e apoio social entre idosos atendidos em um ambulatório de Geriatria / Social network and support among elderly individuals cared for in a geriatric ambulatory clinic

Doreto, Daniella Tech 07 March 2016 (has links)
O objetivo geral deste estudo foi analisar a relação entre a rede e apoio social, satisfação com o apoio social recebido e as variáveis sociodemográficas, de saúde física e mental, dos idosos atendidos em um Ambulatório de Geriatria de um Hospital Geral Terciário do interior paulista. Trata-se de um estudo descritivo, transversal e exploratório, realizado com 98 idosos atendidos no referido ambulatório. Para a coleta de dados, utilizaram-se o Mini Exame do Estado Mental, um questionário de caracterização sociodemográfica e de saúde, a Escala de Depressão Geriátrica (EDG-15), o Índice de Katz, a Escala de Lawton e Brody, a Escala de medida da rede e apoio social do Medical Outcomes Study e a Escala de Satisfação com o Suporte Social. Os aspectos éticos foram respeitados conforme a Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. A média de idade dos idosos foi de 80,1 anos, 70,4% eram mulheres, 49,0% viúvos; a média de anos de estudo foi 2,3; 24,5% dos idosos residiam com o cônjuge e filhos ou somente com os filhos; a renda familiar média foi de R$1.773,70. Quanto à capacidade funcional, 80,6% eram independentes para as atividades básicas da vida diária e 88,8% eram parcialmente dependentes para as instrumentais. Os idosos possuíam, em média, 5,3 diagnósticos médicos e os sintomas depressivos estiveram presentes para 61,2% deles. Quanto à rede social, o escore total médio foi de 6,4 pessoas para contato na rede, sendo que 36,7% apresentavam médio contato e participação em atividades sociais. Em relação ao apoio social, o maior escore médio foi para a dimensão material (90,2) e o menor para a interação social positiva (81,8); já para a satisfação com o suporte social, 36,7% e 32,7% apresentaram alta e média satisfação, respectivamente. Foi encontrada correlação inversa entre os escores de todas as dimensões da escala de apoio social e os escores da EDG-15, indicando que quanto maior o apoio social em todas as dimensões, menor é a presença de sintomas depressivos e houve diferenças estatisticamente significativas para todas as dimensões, material (p=0,014), afetiva (p=0,026), interação (p=0,011), emocional (p=0,001) e informação (p=0,005); já a correlação entre os escores das dimensões da escala de apoio social e os escores na escala de Lawton e Brody, foi inversa e fraca para as dimensões material (r=-0,157) e informação (r=-0,027), sugerindo que quanto menor a independência para as AIVDs, maior o apoio social nas referidas dimensões, porém, não houve diferença estatisticamente significativa, material (p=0,121) e informação (p=0,789). A correlação entre os escores da EDG-15 e os escores da escala de satisfação com o apoio social, foi inversa e moderada (r=- 0,467), indicando que quanto maior a satisfação com o apoio social, menor a presença de sintomas depressivos, sendo estatisticamente significativa (p=0,000). Evidencia-se a importância de conhecer se os idosos estão inseridos em rede social e se percebem o apoio social para um melhor direcionamento da assistência prestada ao idoso e para o planejamento e formulação de políticas públicas, programas e projetos voltados a essa população / This study\'s general objective was to analyze the relationships among social network and support, satisfaction with social support and sociodemographic variables, and the physical and mental health of elderly individuals cared for in a Geriatric Ambulatory Clinic of a Tertiary General Hospital in the interior of São Paulo, Brazil. This descriptive, cross-sectional and exploratory study was conducted with 98 elderly individuals cared for in the aforementioned clinic. The following were used to collect data: Mini-Mental State Exam, sociodemographic and health characterization questionnaire, Geriatric Depression Scale (GDS-15), Katz Index, Lawton and Brody Scale, the network and social support scales of the Medical Outcomes Study, and the Satisfaction with Social Support Scale. This study was in compliance with the ethical aspects of Resolution 466/2012, National Council of Health. The participants were 80.1 years old on average; 70.4% were women; 49.0% were widowed; with 2.3 years of schooling on average; 24.5% lived with their spouses and children or only with children; and family income was R$1,773.70, on average. In regard to functional capacity, 80.6% were independent in the performance of basic activities of daily living (BADL) and 88.8% were partially dependent for instrumental activities (IADL). The individuals had 5.3 medical diagnoses on average and depressive symptoms were experienced by 61.2%. In regard to social networks, the individuals had an average of 6.5 people in their network, while 36.7% presented medium contact and participation in social activities. In terms of social support, the highest average score was obtained in the material dimension (90.2) and the lowest score was obtained in positive social interaction (81.8), while 36.7% and 32.7% of the individuals presented high and average satisfaction with social support, respectively. A inverse correlation was found between the scores of all dimensions of the social support scale and the scores obtained on the EDG-15, indicating that the higher the social support in all the dimensions, the lower the presence of depressive symptoms. Statistically significant differences were found in all the dimensions: material (p=0.014), affective (p=0.026), interaction (p=0.011), emotional (p=0.001) and information (p=0.005). In turn, correlation between the scores of the dimensions of the social support scale and the scores obtained on the Lawton and Brody scale was weak and inverse for the material (r=-0.157) and information (r=-0.027) dimensions, suggesting that the lower one\'s independence for performing IADLs, the higher the social support in these dimensions, though no significant differences were found between material (p=0.121) and information (p=0.789). The correlation between the EDG-15 scores and the scores obtained for satisfaction with social support scale was and inverse and moderate (r=-0.467); i.e., the higher one\'s satisfaction with social support, the lower the presence of depressive symptoms, a finding that is statistically significant (p=0.000). Therefore, there is a need to acquire more knowledge in regard to the elderly individuals inserted in a social network and identify how they perceive social support, in order to better direct healthcare delivered to elderly individuals and plan public policies, and programs and projects directed to this population

Page generated in 0.0339 seconds