• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3011
  • 38
  • 38
  • 35
  • 34
  • 26
  • 20
  • 12
  • 12
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 6
  • Tagged with
  • 3116
  • 1762
  • 585
  • 580
  • 400
  • 378
  • 359
  • 291
  • 287
  • 252
  • 241
  • 227
  • 192
  • 180
  • 175
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
51

Corpos em travessia : ensaio de uma clínica dos fluxos /

Ferreira, Lívia Valéria Pellegrini. January 2016 (has links)
Orientador: Elizabeth Araújo Lima / Banca: Wiliam Siqueira Peres / Banca: Flávia Liberman Caldas / Resumo: Esta pesquisa-ensaio narra uma trajetória singular de uma pesquisadora em processos de experimentação artística e terapêutica em oficinas de teatro com grupos em algumas instituições. A clínica que foi se tecendo recebeu o nome de clínica dos fluxos, pois traça um plano de composição para a experimentação do(s) corpo(s), dando passagem a afetos, por meio dos encontros e desencontros, possibilitando a produção de acontecimentos. Estivemos em meio aos fluxos das mais diversas linhas e, para com elas (nos) compormos lançamos mão da invenção de modos de atravessar e de instrumentos: ferramentas, com o intuito de aumentar a nossa potência de sentir, pensar, agir. A experiência é contada por meio de narrativas ou composições acessadas via memória da aprendiz-cartógrafa; de diagramas-cartográficos ou croquis de atravessar; e de uma escrita que foi se produzindo também como clínica para a travessia da aprendiz-cartógrafa que vai devindo outrxs. A cartografia foi o procedimento escolhido para atravessar esses fluxos e acompanhar as linhas que foram sendo tecidas ao longo da pesquisa numa escrita que entra em devires tanto quanto a autora. / Abstract: This essay narrates a peculiar trajectory of a researcher in artistic and therapeutic experimentation processes in theater workshops with groups in some institutions. The practice received the name of clinic of flows because it traces a composition plan for the experimentation(s) of the body(ies), giving way to emotions, through agreements and disagreements, enabling the production of events.We have been in the midst of flows from various lines and, to compose (ourselves) with it, we used the invention of ways to cross and instruments: tools, in order to increase our capacity to feel, think, act. The experience is told through narratives or compositions accessed via the cartographer-apprentice‟s memory; cartographic-diagrams or crossing sketches; and the writing that produced itself as practice for the cartographerapprentice‟s crossing that makes others become. Cartography was the procedure chosen to cross these flows and follow the lines that were being woven throughout the research in such a writing that, as well as the author, goes into becomings. / Mestre
52

Corpo e moda: mediações imagéticas para o consumo e liberdades possíveis : estratégias de resistências nas performances de Flávio de Carvalho e Ronaldo Fraga

Jesus, Iáscara Oara de January 2006 (has links)
In this we work, we pursued Flávio de Carvalho and Ronaldo Fraga (artists/stylists) strategies of resistance concerning the humans and their relationships (their body) with the consumerism in which the world has become at the present; discussing the body in the modern days, its mediation and consequent subjectivities and significations. We start from Foucault’s ideas about the political investment which is done in this body: the compliance ,with the new times, when the body must be well cared, because, in spite of the reproduction, there is the production and maximization through the technologies. From this mediation, spaces can occur, creating other subjectivities: discontinuities (not the desires of the power-control system, but other connections, for instance, critics to the system itself). We demonstrate the importance of the field of fashion, its habits and symbolic power thereupon registered so that, through this field-space, we can discuss the strategies of the resistances proposed by Flávio de Carvalho and Ronaldo Fraga, denouncing the wrong sensation of freedom in which the humanity has plunged; taking advantage of the own spaces of fashion, they criticize, calling us back to consciousness, to the information and to the non-homogeneity and its consequent loss of ‘identity’. Flávio de Carvalho as well as Ronaldo Fraga defend a new way of existence, that is, reexistence, for the resistance itself is its way of existing. Their interventions are conscious political acts, because only from this consciousness we could seek the ‘possible freedom’. / Submitted by Rogele Pinheiro (rogele.pinheiro@unisul.br) on 2018-02-28T16:55:14Z No. of bitstreams: 1 86015_Iascara.pdf: 2216213 bytes, checksum: ff9eff43b7b9275541561ceb3156e9a5 (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Barreiros (ana.barreiros@unisul.br) on 2018-02-28T17:02:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 86015_Iascara.pdf: 2216213 bytes, checksum: ff9eff43b7b9275541561ceb3156e9a5 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-28T17:02:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 86015_Iascara.pdf: 2216213 bytes, checksum: ff9eff43b7b9275541561ceb3156e9a5 (MD5) Previous issue date: 2006 / O objetivo neste trabalho é perceber as estratégias de resistências de Flávio de Carvalho e Ronaldo Fraga (artistas/estilistas) no que concerne ao homem e sua relação ( seu corpo) com o consumismo que tornam o mundo na atualidade; discutir o corpo na modernidade, sua mediação e conseqüentes subjetivações e significações. Partimos das idéias de Foucault acerca do investimento político que se faz neste corpo: a docilização dos novos tempos, em que o corpo deve ser bem cuidado, pois além da reprodução, há produção e maximização através das tecnologias. De tal mediação, espaços podem surgir, criando outras subjetivações: descontinuidades ( não os desejos do sistema de poder-controle, mas outras conexões, como por exemplo, críticas ao próprio sistema). Demonstramos a importância do campo da moda, seus hábitos e poder simbólico aí inscritos para, através deste campo-espaço, discutirmos as estratégias de resistências propostas por Flávio de Carvalho e Ronaldo Fraga, denunciando a falsa sensação de liberdade em que mergulhara a humanidade; aproveitando-se dos próprios espaços da moda, criticam, chamando-nos a consciência, a informação e a não homogeneização e sua conseqüente perda de “identidade”. Tanto Flávio de Carvalho quanto Ronaldo Fraga defendem um novo modo de existência, ou melhor, re-existência, pois é seu modo de existir, a própria resistência. Suas intervenções são conscientes atos políticos, pois somente desta consciência é que poderemos buscar a ‘possível liberdade’ (“real” liberdade) ou, ao menos, não a que está hoje posta – o velho dito popular: “posso não saber o que quero, mas sei o que não quero”, e isso já é uma grande opção política de ação.
53

Linguagem como expressão do corpo

Severo, Daniel Cardozo [UNIFESP] 30 July 2012 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-07-22T20:50:24Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2012-07-30. Added 1 bitstream(s) on 2015-08-11T03:26:32Z : No. of bitstreams: 1 Publico-DanielCardozoSevero.pdf: 555289 bytes, checksum: fbd11f83bc32b8d37e41fff5013f0668 (MD5) / Este trabalho teve como objetivo central compreender o lugar da linguagem como uma das formas de expressão do corpo. Merleau-Ponty trata desse tema, pela primeira vez e de forma explícita, no último capítulo da primeira parte da obra, Fenomenologia da Percepção, intitulado de O corpo como expressão e a fala. Para esclarecer a relação entre esses três elementos - fala, expressão e corpo - fez-se necessário combater alguns problemas filosóficos que o autor encontra ao colocar a linguagem nesse outro lugar, diferente da concepção defendida pela tradição anterior a ele. O principal deles estaria na base do pensamento ocidental, pois ele pautou-se em premissas equivocadas para compreender a realidade, as quais o autor denominou de pensamento de sobrevoo. A escolha do adjetivo sobrevoo se deu pelo tipo de resposta, científica e filosófica, ao problema da sensação e da percepção encontrado no “realismo ingênuo”, ou seja, a solução dada por eles separaria e reduziria à realidade a dicotomia sujeito/objeto. Desse modo, houve uma deturpação da percepção tanto do corpo quanto da linguagem, porque, com a cisão da realidade, estabeleceu-se a separação corpo e alma, a qual submeteu o primeiro ao último, consagrando a supremacia do pensamento. Nessa soberania, a sujeição da linguagem se deu com o nascimento do conceito de representação, matéria-prima do pensamento. Portanto, para Merleau-Ponty, o primeiro passo a ser dado para a real compreensão do mundo seria retornarmos aos fenômenos originários, tentarmos religar essa relação perdida pelas representações da consciência, por fora dela. Desse modo, com o abandono do pensamento de sobrevoo e com a luta contra o império da representação, o autor revela que a fonte da linguagem seria a fala, modulação existencial do corpo próprio. A fala se apoiaria na intenção do sujeito falante, o qual infla a palavra de significação própria, pois seu sentido adviria do gesto e não do pensamento. Seria pelo interior do gesto que perceberíamos que a palavra é fonte de sentido e não uma representação de algo. A fala nasceria para ampliar a capacidade de movimento do corpo e não para representar os objetos ou suas relações. Ao retomar o sentido instaurado pela percepção, a fala o prolongaria à comunicação. Falar significaria, assim, uma forma de projeção ao mundo e uma forma de evocação das experiências. Retomar-se-ia o passado, seja para dar-lhe um novo sentido (gesto) ou para recordá-lo (hábito). Seria esse o meio que Merleau-Ponty, com a fala, conseguira revelar a última faceta do corpo próprio, reformulando o problema do mundo. / TEDE
54

A eficácia da reeducação postural global através do reequilíbrio funcional corporal (RPG/RFC) na correção postural e no reequilíbrio muscular

Veronesi Junior, José Ronaldo January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006. / Submitted by wesley oliveira leite (leite.wesley@yahoo.com.br) on 2009-11-02T17:05:11Z No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO FINAL JOSE RONALDO VERONESI JUNIOR.pdf: 1474934 bytes, checksum: 0bb8299fd305b81a21573e89cfa4b04d (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2010-07-12T19:42:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO FINAL JOSE RONALDO VERONESI JUNIOR.pdf: 1474934 bytes, checksum: 0bb8299fd305b81a21573e89cfa4b04d (MD5) / Made available in DSpace on 2010-07-12T19:42:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO FINAL JOSE RONALDO VERONESI JUNIOR.pdf: 1474934 bytes, checksum: 0bb8299fd305b81a21573e89cfa4b04d (MD5) Previous issue date: 2006 / A presente pesquisa teve como objetivo geral investigar o potencial terapêutico da Reeducação Postural Global através do Reequilíbrio Funcional Laboral RPG/RFL no reequilíbrio muscular e na correção postural em indivíduos hígidos. A amostra foi randomizada e estratificada em dois grupos – controle e tratamento - com 48 participantes cada (n=96). Os testes estatísticos demonstram que a amostra foi homogênea. No grupo tratamento foi realizada uma Reeducação Postural Global através do Reequilíbrio Funcional Corporal, com uma postura inicial e três variantes de membros superiores e seis de membros inferiores durante cinco sessões diárias. O grupo controle não recebeu nenhuma intervenção. Todos os indivíduos foram analisados através de exame de eletromiografia de superfície e fotogrametria computadorizada, antes e após intervalo de cinco dias. No grupo tratamento todos os músculos estudados reequilibraram-se, e no controle todos os músculos desequilibraram-se (p<0,001). No grupo tratamento, 47,92% melhoram todos os segmentos, 41,67% melhoraram dois segmentos, 10,4% melhoraram um segmento apenas. No grupo controle apenas 4,2% melhoraram os três segmentos, 47,92% melhoraram apenas um segmento, e 31,25% não melhoraram nenhum segmento (p<0,001). Estes resultados indicam que o tratamento com o método RPG/RFL foi eficaz no reequilíbrio neuro-muscular e na correção _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The goal of this research was to investigate the potential therapeutic value of Global Postural Reeducation through re-equilibrium functional labour RPG/RFL on the muscular and the posture correction in normal individuals. The sample was randomized and separated in two groups of 48 participants (n=96). The statistic tests showed that the sample was homogeneous. The treatment group received GPR through Corporal Functional Re-equilibrium, with a first posture and three variants of superior members and six of inferior members during five daily sessions. The control group did not receive any intervention. All participants were examined using surface electromyography and computerized photogrammetry before and after treatment. In the treatment group all muscles investigated showed a re-equilibrium, whereas in the control individuos no a such difference was observed. In the treatment group 47,92% of the individuals improved all segments, 41,67% improved two segments, and 10,4% only one segment. On the other hand, in control group, only 4,2% improved the three segments, 47,92% showed only one segment improved, and 31,25% did not showed any difference. These results indicate that treatment with a Global Posture Reeducation using the Functional labour Re-equilibrium method was efficient it mussel reequilibrium and in the posture correction.
55

Fotodobragens, moldes e repetições para um corpo continuar

Sbardelotto, Diane January 2018 (has links)
Pesquisa acadêmica-artística verbo-visual em educação, transversal à filosofia, arte e literatura, onde trata-se das subje¬tivações nos processos de educação a partir de três poéticas: Fotodobragens (um corpo performatiza dobras e se fotografa), Moldes (instalações de tecidos desenvolvidas a partir da experiên¬cia como costureira) e Eu me repito (exercícios de fala repetida gravados diariamente em vídeo). Dobras nas palavras, nas rou¬pas e no corpo da própria pesquisadora são realizadas em um processo contínuo de experimentação de si como artista, mulher, costureira, professora e pesquisadora. Como referências são uti¬lizadas obras de artes visuais, poesias e ficções que se misturam a estudos teóricos da filosofia da diferença com Deleuze, Foucault e Nietzsche, para pensar as “dobras”, as “escritas de si” e “a vida como obra de arte” em práticas de moldagens, repetições e dobras para fazer um corpo continuar. / Academic-artistic research verbo-visual in education, transverse philosophy, art and literature, where we are dealing with the subjec¬tivation from three poetics: Foto pholding (a body performs folds and photograph yourself), Molds (artistic installation developed from experience as a seamstress) I repeat myself (repeated speech exercises recorded daily on video). Folds in the words, clothes and body of the researcher herself are carried out in a continuous pro¬cess of experimentation of herself as artist, woman, seamstress, teacher and researcher. As references are works of visual arts, po¬etry and fictions that blend into theoretical studies of the philos¬ophy of difference with Deleuze, Foucault and Nietzsche, to think of the “folds”, the “Self-written” and “life as a work of art” in mold¬ing practices, repetitions and folds to make a body continuous.
56

CORPO E OBJETO EM DANÇA CONTEMPORÂNEA: RELAÇÕES DE PARCERIA

Batista, Mariana Hilda 14 December 2017 (has links)
Submitted by Diana Alves (ppgdancaufba.adm@gmail.com) on 2018-05-24T16:28:39Z No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - Mariana Hilda.pdf: 1841347 bytes, checksum: 093b414349ace8f4bb96fd270dd47fbc (MD5) / Approved for entry into archive by Setor de Periódicos (per_macedocosta@ufba.br) on 2018-05-30T20:34:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - Mariana Hilda.pdf: 1841347 bytes, checksum: 093b414349ace8f4bb96fd270dd47fbc (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-30T20:34:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO - Mariana Hilda.pdf: 1841347 bytes, checksum: 093b414349ace8f4bb96fd270dd47fbc (MD5) / Este estudo apresenta uma discussão sobre configurações de danças contemporâneas compostas por uma relação entre corpo e objeto. Nos questionamos sobre quais as implicações em analisar configurações de danças contemporâneas, considerando o estatuto do objeto em tais configurações. Portanto, falamos de jogos combinatórios entre corpo e objeto em dança, suas implicações estéticas e os modos de observar essas danças. Esta discussão desenvolve-se através da análise de quatro configurações de danças, sendo elas: amarelo (2007) e BURACO (2013), de Elisabete Finger e in-organic (2007) e Natureza Monstruosa (2011), de Marcela Levi. Nosso interesse parte das visualidades promovidas nessas danças, pois a maneira diferenciada como corpo e objeto se relacionam provoca o modo de olhar para essas configurações. Corpo e objeto promovem uma relação de parceria onde nem o corpo domina o objeto, nem o objeto domina o corpo, constituindo uma composição coletiva em dança (DALTRO, 2014), estabelecendo, com isso, uma relação horizontalizada entre eles, o que modifica seus aspectos visuais e significativos. Falamos então de variações para corpo e objeto em dança, relações de parceria nas quais se colocam em questão modos hegemônicos de ver o corpo e o objeto em dança, ou seja, o corpo como protagonista da dança e o objeto como utilitário e submisso ao corpo. Nessas variações, discutimos sobre um não utilitarismo do objeto através de uma relação mediadora (LATOUR, 2012) e, em diálogo com Lepecki (2010), propomos três desapegos com relação ao centramento do corpo na dança, o que promove implicações no fazer e ver dança. Dessa maneira, falamos da possibilidade de uma equivalência visual entre corpo e objeto, o que gera uma inquietação na percepção das configurações de danças, pois corpo e objeto se deslocam de suas categorias normativas e, na relação, se transformam um com o outro e, em conjunto, criam visualidades que provocam o olhar. Em diálogo com Didi-Huberman (2010) e Setenta (2008), colocamos em discussão um modo de olhar para essas configurações de maneira ativa e crítica, um olhar que cria sentido junto com a obra.
57

TRANScriações : sobre mudanças que fizemos de nossos corpos

Garcia, Rafael 12 June 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, 2015. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2015-11-10T12:09:19Z No. of bitstreams: 1 2015_RafaelGarcia.pdf: 4543840 bytes, checksum: a52f3dc7c80edb2b04d91e4d9589dee7 (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2015-11-13T12:02:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_RafaelGarcia.pdf: 4543840 bytes, checksum: a52f3dc7c80edb2b04d91e4d9589dee7 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-11-13T12:03:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_RafaelGarcia.pdf: 4543840 bytes, checksum: a52f3dc7c80edb2b04d91e4d9589dee7 (MD5) / Este estudo pretende ampliar as discussões acerca das artes, na mediação da relação singularidade corpo/mundo, como possibilidade de conhecimento sensível, de formação ética, estética e como meio para militância social, política, expressiva e de transformação. Uma compilação de pesquisas referenciais, pedagógicas, filosóficas, sociológicas, políticas e de criações poéticas e estéticas, que refletem a construção social e corpóreo-visual dos ―sujeitos‖ de gêneros no sistema capitalista ocidental moderno que, em sua predeterminação, teve como forma e norma o par ideal e binário de gênero masculino e feminino, heteronormatizado numa hierarquia dogmática, falogocêntrica, colonialista de poder, saber e ser, e eurocentrista, que opera através da linguagem em processos de diferença, classificação e exclusão. Uma pesquisa auto referencial de um artista e criador das artes do corpo e do espetáculo e de corpo de gênero transviado, que parte da exaltação poética, artística e estética da corporeidade/visualidade travesti, idealizada como performance política de enfrentamento e afirmação da singularidade e da multiplicidade das sexualidades que transgridem a heteronormatividade imposta. Para refletir no corpo, em pesquisa, criação e espetáculo, antigas, mas ainda sólidas estruturas sociais de categorização dos sujeitos, pautadas em dogmatismos e superstições monistas que regem, ainda, nossos sistemas de ensino, política e legislação. Reflete as derivações e imbricações sociológicas, históricas e afetivas no trajeto de uma singularidade que resolve viver a visualidade e a sexualidade expressiva do seu desejo em uma sociedade de cultura heternormativa, patriarcal, predominantemente homofóbica, machista e sexista como a brasileira. São transcrições e criações de conceitos, ideais, pensamentos e sensações. TRANScriações. Estas transitam entre as fronteiras das pesquisas acadêmicas, dos gêneros e linguagens, das artes cênicas, visuais, plásticas, performativas, literárias, sustentando e objetivando, por fim, poéticas, pesquisas e obras artísticas espetaculares performáticas e políticas sobre o corpo e a cultura de gênero TRANSviado no pós- moderno cotidiano de nossas relações. / This study aims to enlarge the discussions about arts, in mediation of the relation body/word, as a possibility of a sensitive knowledge, of an ethical formation, esthetic, and as way for social militancy, political, expressive and of a transformation. A compilation of referencial studies, pedagogical, philosophical, sociological and political and of esthetics and poetics creations, that reflect the social construction and bodily-visual of the subject of gender in the modern western capitalist system that, in its predetermination, had as form and precept the ideal and binary pair of masculine and feminine gender, ―heteronormatizado‖ in a dogmatic hierarchy, ―falogocêntrica‖, colonialist of being able, knowing and being, and ―eurocentrista‖, that operates through language in processes of difference, classification and exclusion. A self-referential research from an artist and creator of the body arts and spectacle and of led astray gender body, that comes from of poetic exaltation, artistic and esthetic from body/looks transvestite, idealized as political performance of confrontation and affirmation of singularity and multiplicity of sexualities that transgress the imposed heteronormativity. To reflect on the body, in research, creation and spectacle, old but still solid social structures of subjects categorization, ruled by dogmatisms and superstitions ―monistas‖ that command our sistems of education, legislation and politic. Reflect the derivations and imbrications, sociological, historical and affective in the trajectory of a singularity that decides to live the expressive visuality and sexuality of their desire in a society of ―heteronormativa‖ culture, patriarchal, predominantly homophobic and sexist as the Brazilian. These are ―transcriações‖ and creations of concepts, ideas, thoughts and sensations. ―TRANScriações‖. These transit through the frontiers of academic researches, of genders and languages, of performing arts, visual, plastic, performative, literary, supporting and intending, poetics, researches and performative spectacular artistic works and political about the body and the gender culture ―TRANSviado‖ in the postmodern everyday of our relations.
58

Cidades-Sensuais: práticas sexuais desviantes x renovação do espaço urbano

Lima, Eduardo Rocha 25 October 2012 (has links)
Submitted by Biblioteca de Arquitetura (bibarq@ufba.br) on 2016-10-10T22:44:09Z No. of bitstreams: 1 Eduardo Rocha.pdf: 155425956 bytes, checksum: d922915bfce15ebba1db3e6c5d4bbb06 (MD5) / Approved for entry into archive by Edilene Costa (ec@ufba.br) on 2016-10-11T19:17:45Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Eduardo Rocha.pdf: 155425956 bytes, checksum: d922915bfce15ebba1db3e6c5d4bbb06 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-10-11T19:17:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Eduardo Rocha.pdf: 155425956 bytes, checksum: d922915bfce15ebba1db3e6c5d4bbb06 (MD5) / Este estudo tem a experiência de um caminhante por entre três cidades – Fortaleza, Rio de Janeiro e Paris – como base para a apreensão de conhecimento sobre o espaço vivido que se pretende crítico à espetacularização urbana contemporânea, vinculada à produção do espaço pelo turismo. No percurso traçado pelo caminhante, um conflito urbano é perseguido nas três cidades caminhadas: a apropriação de espaços investidos para o fluxo turístico por corpos que “furam”, pelo exercício de suas sexualidades desviantes, as barreiras sociais e espaciais impostas pela norma sexual dominante – heterossexual, monogâmica, reprodutora e burguesa – e pela reprodução capitalista do espaço, atrelada às estratégias da economia globalizada. As cidades lidas no/pelo corpo são aqui narradas com foco sobre a espacialidade produzida no momento presente da ação físico-sensorial – entendido como o instante da prática política e estética de sujeitos ordinários urbanos – dos corpos excluídos por uma certa razão urbanística que, vinculada ao capital privado, intenta reproduzir pelo mundo uma “idéia de cidade” socialmente seletiva, pois favorecedora da apropriação da cidade por interesses empresariais globalizados. Esta pesquisa apreende as ações astuciosas de corpos que a partir dos seus sexos “fora da Ordem” expõem materializada, enquanto sombra nos espaços intensamente iluminados por tal razão urbanística, a falência e a insustentabilidade da produção do espaço que, priorizando-o enquanto “mercadoria” à venda no mercado competitivo das cidades ditas “globais”, desvaloriza a história social – e, portanto, a história espacial – dos sujeitos que articulam a cotidianidade do espaço, elaborando nele o exercício de suas vidas
59

Corpos que dançam na diversidade e na criação

Terra, Alessandra Matos January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de pós-Graduação em Educação Física, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-11-29T13:27:14Z No. of bitstreams: 1 2013_AlessandraMatosTerra.pdf: 2966058 bytes, checksum: 3a88403dfd0e597c6c5d6e49a9e0e70d (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-11-29T14:16:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_AlessandraMatosTerra.pdf: 2966058 bytes, checksum: 3a88403dfd0e597c6c5d6e49a9e0e70d (MD5) / Made available in DSpace on 2013-11-29T14:16:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_AlessandraMatosTerra.pdf: 2966058 bytes, checksum: 3a88403dfd0e597c6c5d6e49a9e0e70d (MD5) / No presente trabalho buscamos compreender a atividade de um grupo de dança contemporânea, formado por pessoas com e sem deficiência, buscando identificar as possibilidades da dança para expressão da diversidade de corpo e de práticas e, por consequência, a construção de suas identidades sociais. Ambicionamos, especificamente, observar o significado do processo de interação social por meio dos papéis exercidos pelos atores sociais (coordenador, monitores e alunos) no cotidiano do grupo de dança, levando-se em conta a construção de outras identidades numa dimensão intersubjetiva e evidenciarmos a participação dos atores sociais no processo criativo do grupo, considerando a diversidade de corpos e de papéis. O lócus de investigação foi grupo de dança Pés?, grupo este vinculado como projeto de extensão da Universidade de Brasília. A realização da pesquisa propriamente dita, delineada como um estudo de caso, utilizamos como técnicas: entrevista semiestruturada, observação direta e registro de vídeo. A análise das informações se deu a partir da catalogação e sistematização das transcrições das filmagens e das entrevistas realizadas com os sujeitos da pesquisa. A revisão bibliográfica sobre questões que perpassam o tema de pesquisa aconteceu de forma transversal, durante todas as etapas da pesquisa. Tivemos como autores centrais utilizados para a construção da análise Goffman (1988), Cuche (2002), Hall (2000), Marques (2010), Laban (1978), Siqueira (2006), entre outros, que, aos seus modos, trouxeram significativa contribuição para o tema em estudo. Por meio da análise podemos inferir que o significado da dança contemporânea desenvolvida no grupo Pés?, em relação à diversidade de corpos e de técnicas corporais, é expresso por meio da construção de identidade coletiva, cujo sentido de pertencimento atende ao grupo e apresenta papéis sociais transitórios. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / In this study we sought to understand the activity of a contemporary dance group, made up of people with and without disabilities in order to identify the possibilities for dance expression of the diversity of body and practices and, consequently, the construction of their social identities. We aim specifically to observe the significance of the process of social interaction through the roles played by social actors (coordinator, monitors and students) in the daily dance group, taking into account the construction of other identities in the intersubjective dimension and highlight the participation of social actors in the creative process of the group, considering the diversity of bodies and roles. The locus of research was the dancing group “Pés?”, a group of an extension project at the University of Brasilia. The research itself, delineated as a case study, we use such techniques: semi-structured interviews, direct observation and video record. The analysis of the information was given from the cataloging and systematization of the footage and transcripts of interviews with the subjects. A literature review on issues that pervade the research topic happened transversely during all stages of the research. We had such central authors used to construct the analysis Goffman (1988), Cush (2002), Hall (2000), Marques (2010), Laban (1978), Siqueira (2006), among others, that their ways, brought significant contribution to the subject under study. Through analysis we can infer that the meaning of contemporary dance developed in the group “Pés?”, in relation to the diversity of bodies and body techniques, is expressed through the construction of collective identity, whose sense of belonging to the group meets and presents social roles transient.
60

Entre a norma e a natureza : a construção da intersexualidade

Silva, Raquel Lima de Oliveira e 28 July 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2010. / Submitted by Max Lee da Silva (bruce1415@hotmail.com) on 2011-06-21T00:03:03Z No. of bitstreams: 1 2010_RaquelLimaDeOliveiraeSilva.PDF: 895691 bytes, checksum: b59c953a43aa4b45ae364d22558384d2 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2011-06-21T13:37:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_RaquelLimaDeOliveiraeSilva.PDF: 895691 bytes, checksum: b59c953a43aa4b45ae364d22558384d2 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-21T13:37:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_RaquelLimaDeOliveiraeSilva.PDF: 895691 bytes, checksum: b59c953a43aa4b45ae364d22558384d2 (MD5) / As práticas médicas, antes mesmo de trabalharem com a cura ou alívio dos males físicos e prevenirem doenças, nomeiam e formam conceitos simbolicamente construídas para eventos biológicos que tomam, assim, um valor culturalmente estabelecido. Buscou-se trabalhar com a noção médica construída para intersexo observada em três documentos selecionados. Manuais formulados por acadêmicos, os textos foram retirados de publicações que têm como objetivo instruir e informar outros profissionais sobre o manejo clínico da intersexualidade. Além de orientarem sobre procedimentos terapêuticos, os documentos problematizam a condição e justificam suas esolhas com base em categorias ora sociais, ora biológicas. A própria construção do que vem a ser intersexualidade muda e acordo com a abordagem contemplada e os objetivos defendidos. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Medical practices, although based on the concept of cure or relief for physical problems and capable of preventing diseases, name and form notions symbolically constructed for biological events that become, after all, culturally established values. This work is based on the analysis of the medical concept of intersex observed in three documents. As manuals made by academic professors, the texts were selected from publications that would instruct e inform other health professionals about the clinical management of intesexuality. As the documents provide orientations on the treatments for the intersexed, they also interpreted the condition their own way and created concepts that would justify their choices based on social and biological questions. The conception of intersex, itself, change according to the proposal contemplated by the authors and the defended objectives.

Page generated in 0.0807 seconds