• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 80
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 85
  • 27
  • 12
  • 11
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Novos enfoques no estudo dos mecanismos de ação de metaloproteinases e outras proteínas tóxicas envolvidas no envenenemento ofídico e lonômico

Pinto, Antonio Frederico Michel January 2006 (has links)
Venenos e outras secreções animais vêm sendo explorados como fonte de substâncias ativas na hemostasia em mamíferos. Esses princípios ativos, com funções primárias na alimentação e defesa, afetam elementos chave de quase todas as vias fisiológicas animais, tendo um enorme potencial como base para o desenvolvimento de novas drogas. No envenenamento ofídico, hemorragias locais e sistêmicas são causadas em grande parte pela ação de metaloproteinases hemorrágicas presentes nos venenos (SVMPs). Os estudos com metaloproteinases até então descritos baseiam-se principalmente em metodologias bioquímicas clássicas. Neste trabalho, as metaloproteinases e suas interações com outras proteínas são abordadas através de técnicas de dinâmica molecular, ressonância plasmônica de superfície e proteômica quantitativa. O perfil de inibição da atividade proteolítica de SVMPs por inibidores teciduais de metaloproteinases (TIMPs) foi avaliado. Experimentos de modelagem e dinâmica molecular mostraram similaridades nas bases moleculares da interação das TIMPs tanto com SVMPs quanto com metaloproteinases endógenas (MMPs e ADAMs), seus alvos fisiológicos. O domínio rico-em-cisteínas das SVMPs da classe PIII está envolvido na interação com proteínas de matriz extracelular. Os sítios de interação do domínio rico-em-cisteínas de jararragina com fator de von Willebrand (vWF) foram identificados por ressonância plasmônica de superfície. Um modelo de interação entre os domínios das duas proteínas foi proposto. Considerando a presença de domínios A de vWF em diversas proteínas de matriz extracelular, o domínio de rico-em-cisteínas funcionaria direcionando as metaloproteinases para substratos específicos, promovendo hemorragia. Além disso, através de uma metodologia de proteômica quantitativa, foi verificada pela primeira vez a ação proteolítica de metaloproteinases em proteínas de matriz extracelular íntegra de células em cultura. Já no envenenamento lonômico, um quadro clínico hemorrágico é observado apesar da ausência de metaloproteinases no veneno. O estudo de proteínas tóxicas da lagarta Lonomia obliqua baseia-se no isolamento e caracterização bioquímica dos princípios ativos relacionados com aspectos da patologia do envenenamento. Nos últimos anos, esses estudos se focaram em uma única secreção da lagarta, identificando o seu potencial pró-coagulante, fibrin(ogen)olítico, hemolítico, edematogênico e nociceptivo. Neste trabalho, foram identificadas diferenças quali-quantitativas em quatro secreções venenosas de L. obliqua. A diferente participação de cada uma dessas secreções durante o contato com as lagartas pode levar a grande variabilidade de sintomas e gravidade do acidente. Utilizando a metodologia de microarranjos de DNA, analisamos o efeito do veneno da lagarta no padrão de expressão gênica de células em cultura e identificamos a expressão aumentada de genes possivelmente relacionados ao quadro clínico do envenenamento. Proteínas potencialmente tóxicas de L. obliqua descritas em um estudo de transcriptoma, juntamente com os dados de expressão gênica aqui demonstrados possibilitam uma maior compreensão dos efeitos do veneno na hemostasia e sintomas do lonomismo. / Animal venoms and other secretions have been explored as source of active substances on the mammal hemostasis. These active principles, which have primary function in feeding and defense, act on key elements of almost all physiologic pathways and have an enormous potential in the development of new therapeutic drugs. In ophidic envenomations, local and systemic hemorrhages are caused mainly by the action of hemorrhagic metalloproteinases from the venom (SVMPs). Previous studies with metalloproteinases were based mostly in classical biochemical methodologies. Here, the metalloproteinases and their interactions with other proteins were examined by molecular dynamics, surface plasmon resonance and quantitative proteomics methodologies. The inhibition profile of the SVMPs proteolytic activity by tissue inhibitors of metalloproteinases (TIMPs) was evaluated. Modeling and molecular dynamics procedures showed similarities in the molecular bases of the interaction of TIMPs both with SVMPS and endogenous metalloproteinases (MMPs and ADAMs). PIII SVMP cysteine-rich domain is involved in the interaction with extracellular matrix proteins. Using surface plasmon resonance, we identified the interaction sites between jararhagin cysteine-rich domain and von WIllebrand factor (vWF). An interaction model of these two proteins was proposed. Considering the presence of vWF A domains in several matrix proteins, the cysteine-rich domain probably works targeting the metalloproteinases to specific substrates, leading to hemorrhage. Moreover, using a quantitative proteomic approach, it was shown for the first time the metalloproteinases proteolytic action upon organized extracellular matrix proteins in culture cells. In lonomic envenomation, a hemorrhagic clinical profile is observed regardless the absence of metalloproteinases. The caterpillar's toxic proteins studies are based on isolation and biochemical characterization of active principles related to the patophisiology of the envenomation. In the last few years, these studies were focused on one caterpillar's secretion, containing pro-coagulant, fibrin(ogen)olytic, hemolytic, edematogenic and nociceptive activities. In this work, we identified quali-quantitative differences in four Lonomia obliqua venomous secretions. The different participation of each of these secretions during the accident could lead to the variability of symptoms and severity of the envenomation. Using a microarray methodology, we analyzed the effects of the caterpillar venom on the cultured cells gene expression profile and identified increased expression of genes possibly involved with the clinical manifestations. Potentially toxic proteins from L. obliqua identified in a transcriptome study, together with the gene expression data described here allow a better understanding of the venom effects in hemostasis during lonomism.
32

Caracterização biológica e molecular de cepas de Trypanosoma cruzi Chagas, 1909 (Kinetoplastida, Trypanosomatidae) isoladas da Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo / Biological and molecular characterization of strains of Trypanosoma cruzi Chagas, 1909 (Kinetoplastida, Trypanosomatidae) isolated from Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina and São Paulo

Ribeiro, Aline Rimoldi, 1980- 12 January 2014 (has links)
Orientadores: João Aristeu da Rosa, Mário Steindel / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-27T12:48:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ribeiro_AlineRimoldi_D.pdf: 21726449 bytes, checksum: 28ac88cc86cc90e738eb70f9dca45f0b (MD5) Previous issue date: 2014 / Resumo: Trypanosoma cruzi, protozoário que faz parte da família Trypanosomatidae é o agente causador da doença de Chagas que afeta 6-8 milhões de pessoas na América Latina. A origem dessa família pode ser estudada por meio de técnicas moleculares, como a investigação da região V7V8 - SSUrRNA. Trypanosoma cruzi é subdividido em seis grupos independentes TcI-TcVI denominados Unidades Discretas de Tipagem (DTUs). A caracterização biológica e molecular de onze cepas de T. cruzi pertencentes aos grupos TcI (Bolívia; Tlenti; Tmelanocephala; SC90), TcII (Famema; SC96; SI8; Y) e TcIII (QMM3; QMM5; SI5) isoladas de cinco espécies de triatomíneos esclarece fatores biológicos por parâmetros como a cinética de crescimento, curva parasitêmica, taxa de infeção celular, caracterização molecular, ação de metaloproteinases, perfil protéico e sorologia. O objetivo do trabalho foi a caracterização biológica e molecular de cepas de T. cruzi isoladas de triatomíneos da Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. O grupo TcII de T. cruzi mostrou maior capacidade multiplicativa em formas epimastigotas durante a cinética de crescimento, seguido por TcI e TcIII. A curva parasitêmica evidenciou variabilidade entre os camundongos Balb/c, contudo ao comparar os grupos TcI, TcII e TcIII de T. cruzi o perfil parasitêmico mostrou-se equivalente. Acrescentando os dados biológicos estudou-se a taxa de infecção de T. cruzi em linhagens celulares J774 e macrófagos peritoneais. O grupo TcI de T. cruzi apresentou maior taxa de infecção e menor tempo exigido para a multiplicação de formas amastigotas, assim como macrófagos peritoneias mostraram-se mais atrativos para T. cruzi. A caracterização molecular, por meio da região V7V8, mostrou que essas cepas pertencem às DTUs TcI, TcII e TcIII. A separação dos grupos torna-se evidente ao comparar o perfil protéico em formas epi e tripomastigotas de T. cruzi. O grupo TcI apresentou mais proteínas nos géis de acrilamida, particularidade que pode ser associada a intra-específicidade de TcI. A ação de metaloproteinases foi observada em formas epi e tripomastigotas sugerindo presença ativa e estável durante parte do ciclo do parasito. A reatividade sorológica foi comprovada nos grupos TcI, TcII e TcIII, por meio de ELISA em diluições de 1/100 até 1/12.800. A adição da técnica de Western Blotting aos ensaios por SDS-PAGE em soros de animais infectados após 50 dias mostrou o perfil protéico da cepa Y em membrana de nitrocelulose. Em conjunto, os resultados mostraram que as onze cepas de T. cruzi apresentaram diferenças entre os grupos do parasito. O grupo TcI mostrou maior taxa de infecção em células; TcII, os maiores valores para a cinética de crescimento e TcIII filogenéticamente próximo a TcV, grupo híbrido. A associação parasito-hospedeiro pode explicar diferenças biológicas e moleculares em cepas de T. cruzi, neste sentido o estudo de onze cepas isoladas de diferentes hospedeiros pode agregar informações a literatura e esclarecer alguns aspectos biológicos desse patógeno / Abstract: Trypanosoma cruzi, a protozoan from the family Trypanosomatidae, is responsible for Chagas disease which affects about 6 to 8 million people in Latin America. The origin of this family can be studied through molecular techniques, for instance the investigation of the region V7V8 ¿ SSurRNA. The protozoan is subdivided in six independents groups TcI-TcVI known as Discrete Typing of Units (DTUs). The biological and molecular characterization of eleven strains of T. cruzi from the group TcI (Bolivia; Tlenti; Tmelanocephala; SC90), TcII (Famema; SC96; SI8; Y) and TcIII (QMM3; QMM5; SI5) isolated from five different species of triatomine are able to elucidate biological factors through the kinetic growth, parasitemic curve, cell infection rate, molecular characterization, metalloproteinase action, proteic and serological profile. This investigation was conducted to provide a biological and molecular characterization of T. cruzi isolated from specimens of triatomines. The group TcII of T. cruzi demonstrated higher replicative capacity in epimastigotes forms during the kinetic growth curve, followed by TcI and TcIII. The parasitemic curve demonstrated variability between Balb/c mice; however, the groups TcI, TcII and TcIII showed equivalent parasitemic profile. Furthermore, the cell infection rate in J774 cellular lineages and peritoneal macrophages was used to corroborate the biological data. The group TcI of T. cruzi demonstrated higher infection rate and less time to amastigotes forms multiplication and the peritoneal macrophages showed more attractive to T. cruzi. The molecular characterization through the V7V8 region indicated that these strains belong to DTUs TcI, TcII and TcIII. The groups segregation is important to compare the proteic profile of epimastigotes and tripomastigotes forms of T. cruzi. The groups TcI presented more proteins in acrylamide gels, which can be associated with intra-specif of TcI. The metalloproteinase action was observed in epimastigotes and tripomastigotes forms, demonstrating active and stable presence at the parasite life cycle. The serological reactivity was proven in the groups TcI, TcII and TcIII through ELISA dilutions of 1/100 to 1/12.800. Moreover, the Western Blotting technique was added to SDS-PAGE experiments in infected animals¿ serum after 50 dias and the proteic profile of Y strain was observed in nitrocellulose membrane. The results demonstrated that these eleven strains of T. cruzi have differences between the groups of the parasite. The group TcI showed higher infection rate in cells; TcII, higher value for kinetic growth and TcIII is phylogenetically closer to TcV, which is a hybrid group. The association between parasite and host is able to explain the biological and molecular differences in T. cruzi strains; for this reason, the study of eleven strains isolated from different hosts can add information to the literature and clarify some of the biological aspects of the parasite / Doutorado / Parasitologia / Doutora em Parasitologia
33

Estudo das consequências do bloqueio da produção endógena de ácidos graxos sobre a expressão das integrinas e mmps em modelo murino de melanoma / Effects of the fatty synthesis blockage on the integrin and matrix metalloproteases expression in mouse melanoma

Carvalho, Marco Antonio 12 February 2010 (has links)
Orientador: Edgard Graner / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-17T08:53:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carvalho_MarcoAntonio_D.pdf: 4182553 bytes, checksum: 178a34f020339db79ce9dcd7b7ce717c (MD5) Previous issue date: 2010 / Resumo: O melanoma é, dentre as neoplasias malignas de pele, a de pior prognóstico devido ao seu alto potencial metastático e resistência aos agentes quimioterápicos existentes. A enzima metabólica ácido graxo sintase (FASN, EC2.3.1.85) é a responsável por catalisar a síntese de ácidos graxos saturados de cadeia longa. FASN é um homodímero com massa molecular de 250 kDa responsável pela produção do palmitato endógeno. Em tecidos normais, a atividade metabólica de FASN é mínima, uma vez que a maior parte dos ácidos graxos usados pelas células provém da dieta, com exceção dos tecidos lipogênicos. Por outro lado, tem sido demonstrado que nas células malignas a maior parte dos ácidos graxos provém da biossíntese endógena conseqüente ao aumento da atividade de FASN e que existe uma associação positiva entre a expressão desta enzima metabólica e o comportamento agressivo de tumores malignos, pois sua alta expressão ocorre principalmente em casos com prognóstico ruim. Inibidores específicos da atividade FASN bloqueiam a síntese de DNA e causam apoptose em linhagens celulares derivadas de neoplasias malignas de próstata, mama, cólon, estômago, intestino, endométrio, cavidade bucal, ovário e melanoma. A droga orlistat (Xenical®), aprovada pela FDA e utilizada para o tratamento de obesidade, foi descrita como tendo propriedades anti-neoplásicas em câncer de próstata, mama, cólon, estômago e melanoma, devido a sua capacidade de bloquear especificamente a atividade de FASN. Este trabalho teve como objetivo principal estudar o efeito do tratamento de camundongos C57BL6 com a droga orlistat sobre as atividades de MMPs, expressão de integrinas por células B16F10, adesão destas últimas à macromoléculas da MEC e formação de colônias pulmonares a partir da inoculação na veia caudal de camundongos C57BL6. Através de ensaios zimográficos, não observamos alterações das atividades de MMP-2 e -9 em células B16F10 tratadas com orlistat. No entanto, a inibição de FASN aumentou a adesão das células B16F10 aos componentes de matrix extracelular laminina e fibronectina. Através de ensaios de imunofluorescência observamos uma redução das regiões de adesão focal das integrinas ?v?3 nas células B16F10 tratadas com orlistat. Finalmente, o tratamento com orlistat reduziu em 53,6% o número de colônias metastáticas pulmonares, em comparação aos grupos controle. Em conjunto, os resultados aqui descritos sugerem que esta FASN é um alvo terapêutico em potencial para estes tumores. / Abstract: Malignant melanoma has poor prognosis due to its high metastatic potential and resistance to the existing chemotherapeutic agents. Fatty acid synthase (FASN, EC2.3.1.58) is a metabolic enzyme with molecular mass of 250 kDa responsible for the endogenous biosynthesis of saturated long chain fatty acids. FASN activity is relatively low in most normal human tissues, since most of the fatty acids used by the cells come from the diet, except in liver, adipose tissue, fetal lung and lacting breast. On the other hand, it has been demonstrated that in several cultured malignant cells fatty acids are mostly produced by FASN. A similar phenomenon is also observed in melanoma cells and overexpression of FASN has been associated with a poor prognosis for patients with this malignancy. Specific inhibitors of FASN activity block DNA synthesis and cause apoptosis in prostate, breast, colon, stomach, endometrial, oral cavity, ovary and melanoma cancer cells lines. Orlistat (Xenical®), approved for FDA and used for the treatment of obesity, has antitumor properties in prostate, breast, colon, gastric cancers and melanoma, due to its capacity to block the FASN activity. This work had as main objectives to study the effect of orlistat on the expression and activity of MMPs and expression of integrins in B16F10 cells, as well as on the adhesion of these cells to ECM macromolecules fibronectin and laminin. Moreover, we sought to verify the effect of this drug on the lung colonization by B16F10 innoculated in the tail vein of C57BL6 mice. The treatment with orlistat did not change MMP-2 and -9 gelatinolytic activities in B16F10 cells and enhanced the adhesion of these cells on laminin or fibronectin. Interestingly, treatment of B16F10 cells with orlistat promoted a reduction on the number of integrin ?v?3 focal adhesion plates observed in the immunofluorescence assay. Finally, orlistat promoted an inhibition of 53,6% in the number of lung metastatic foci, in comparison with the control groups, further confirming the anticancer potential of FASN inhibitors. Finally, the results here described suggest that FASN is a therapeutical target in potential for these tumors. / Doutorado / Patologia / Doutor em Estomatopatologia
34

Metaloproteases de carrapato : perspectiva de antígeno para vacina

Ali, Abid January 2014 (has links)
As metaloproteases (MPs) são proteínas que participam em diversos processos fisiológicos e patológicos. Neste trabalho, relatamos a identificação de MPs em três carrapatos de importância econômica: Ixodes persulcatus (Ip-MPs), Rhipicephalus sanguineus (Rs-MPs) e Rhipicephalus microplus (BrRm-MPs). O perfil transcricional em vários tecidos e fases de vida mostra que MPs são transcritas em glândula salivar durante a alimentação de fêmeas e não são transcritos no macho (com exceção de uma MP, BrRm-MP4) e ovos, o que sugere que esta família da proteínas são componentes funcionais necessários para interferir nas defesas do hospedeiro, apoiando o processo de hematofagia. A presença de um sítio de ligação de zinco, uma dobra“Met-turn” e um domínio rico em cisteína na região C-terminal indica que todas os transcritos obtidos codificam para a família de MPs reproplisina (metzincina). Uma das MPs de R. microplus (BrRm-MP4) foi selecionada para uma investigação mais aprofundada quanto ao potencial como um antígeno vacinal, devido ao seu padrão de transcrição ubíquos e devido àprevisão in silico de epítopos imunogênicos, em comparação com as demais MPs identificadas. BrRm-MP4 recombinante (rBrRm-MP4) foi expressa em Escherichia coli e testadas como um antígeno contra infestação de R. microplus. Imunoblot mostrou que o soro de bovinos imunizados com rBrRm-MP4 reconhece BrRm-MP4 da glândula salivar, ovário e larvas de R. microplus. Comparando com o controle, a vacinação com rBrRm-MP4 proporcionou uma redução de 43% no número de fêmeas adultas, redução de 14,80% na postura de ovos e redução de 17,53 % na capacidade de eclosão da larva, realizando um proteção total de 60% estatisticamente significativa. Os resultados indicam que rBrRm-MP4 é um potencial candidato a ser incluído como imunógeno em uma vacina anti-carrapato. / Metalloproteases (MPs) are proteins participating in several physiological and pathological processes. Here, we report the identification of MPs in three economically important ticks: Ixodes persulcatus (Ip-MPs), Rhipicephalus sanguineus (Rs-MPs) and Rhipicephalus microplus (BrRm-MPs). Transcriptional profile in various tissues and life stages revealed the presence of all MPs transcripts in salivary glands during feeding stages and absence in males (except one MP, BrRm-MP4) and eggs, suggesting this family proteins are functional components required to interfere with host defenses, supporting tick hematophagy. The presence of a zinc binding site, a “Met-turn” and C-terminal cysteine rich domain indicates all obtained transcripts encode for proteins belonging to the reproplysin (metzincin) family of MPs. A R. microplus MP (BrRm-MP4) was selected for further investigation concerning its potential as a vaccinal antigen due to its ubiquitous transcription pattern and in silico prediction of immunogenic epitopes, comparing to other obtained MPs. Recombinant BrRm-MP4 (rBrRm-MP4) was expressed in Escherichia coli and tested as an immune-protective antigen against R. microplus infestation. Immunoblot showed specific antibodies against rBrRm-MP4 in immunized calves sera. Sera from immunized calves recognized BrRm-MP4 in R. microplus salivary gland, ovary and larvae. Comparing to ticks reared non-vaccinated calves, rBrRm-MP4 provided 43% reduction in adult female number, 14.80% reduction in egg laying and 17.53% reduction in larva hatching capacity, performing an overall 60% statistically significant protection. We assume rBrRm-MP4 is a potential candidate to be included as immmunogen for further development in an anti-tick vaccine.
35

Ação de diferentes cimentos endodônticos sobre a citotoxicidade e a produção de gelatinases em cultura de fibroblastos / Cytotoxic evaluation and up-regulation of gelatinases by root canal sealers in human fibroblast cells

Silva, Emanuel João Nogueira Leal da 17 August 2018 (has links)
Orientador: Alexandre Augusto Zaia / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-17T13:58:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_EmanuelJoaoNogueiraLealda_M.pdf: 1275118 bytes, checksum: 8ef8a33ae74c9038dfc4736d6a1c2cd6 (MD5) Previous issue date: 2011 / Resumo: Os cimentos endodônticos podem entrar em contato com os tecidos periapicais no momento da obturação, gerando uma inflamação transitória. Esta inflamação pode estar associada a uma degradação das proteínas da matriz extracelular pelas metaloproteinases da matriz (MMPs). Dessa forma, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de exposição de cimentos endodônticos sobre a atividade gelatinolítica das MMP-2 e -9, produzidas por fibroblastos humanos. Fibroblastos da linhagem MRC5 (3x105 células/poço) foram incubados diretamente ou indiretamente com os cimentos AH Plus, Endomethasone N, Pulp Canal Sealer EWT e Sealapex nos períodos de 1/2h, 1h, 4h e 24h. A citotoxicidade dos cimentos foi determinada pela contagem de células viáveis, utilizando para isso o teste do azul de tripan. Sobrenadantes da cultura de células incubadas com os cimentos endodônticos, nas duas formas testadas, foram coletadas após cada período de exposição, com o objetivo de determinar os níveis de atividade gelatinolítica de MMP-2 e -9, pela técnica da zimografia. Os dados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e avaliados estatisticamente através do teste t (p<0,05). Os resultados mostraram haver uma maior atividade gelatinolítica de MMP-2 após os períodos de 4 e 24 horas, sem haver diferença entre os cimentos testados. Uma maior atividade gelatinolítica pode ser observada nas células que foram expostas ao cimento de forma direta, quando comparadas com aquelas que de receberam o contato indireto com o cimento (p<0,05). Nos períodos de tempo testados nenhuma atividade gelatinolítica pode ser observada no grupo controle, que não recebeu contato com os cimentos. Os resultados de citotoxicidade mostraram que os cimentos testados foram citotóxicos em ambas as formas de contato sendo que o Sealapex apresentou menor citotoxicidade e que o AH Plus foi o cimento mais citotóxico. Pode-se concluir que todos os cimentos endodônticos podem induzir a expressão de MMP-2 em fibroblastos MRC5 e que apesar de o AH Plus possuir a maior citotoxicidade, todos os cimentos testados apresentaram efeitos citotóxicos. / Abstract: Root canal sealers might be into contact with periapical tissues during root canal filling. This inflammation can be associated with extracellular matrix proteins degradation by matrix metalloproteinases (MMPs). The aim of this study was to investigate the effects of root canal sealers on the gelatinolytic acitivity of MMP-2 and -9 produced by human fibroblast cells. Human fibroblast cells MRC5 (3x105 cells/well) were incubated directly or indirectly with AH Plus, Endomethasone N, Pulp Canal Sealer EWT or Sealapex for 1/2h, 1h, 4h or 24h (timepoints). The cytotoxicity of all root canal sealers was determined by counting viable cells using the trypan blue assay. Supernatants of cell cultures incubated with root sealers, directly or indirectly, were collected after each time point to determine the levels of MMP-2 and MMP-9 gelatinolytic activity by gelatin zymography. Data were analyzed using ANOVA and t tests (p<0.05). The results showed that the cells secreted MMP-2 after the periods of 4 and 24 hours. However, there were no statistical differences between the sealers. Secretion of gelatinases was found to be elevated by the sealers in direct contact with the cell monolayer, when compared to the indirect contact (p<0.05). In the timepoints tested no MMP activity could be detected in the control group without the sealers. The cytotoxicity results showed that all the sealers were cytotoxic in both contact forms. These results indicated that Sealapex had a lower cytotoxicity while AH Plus was the most citotoxic endodontic sealer. In conclusion all root canal sealers can induce the expression of MMP-2 in MRC5 fibroblast cells. AH Plus presented the highest cytotoxicity among the tested sealers, but all tested sealers presents citotoxic effects. / Mestrado / Endodontia / Mestre em Clínica Odontológica
36

Relação de MMPs, TIMP-2 e organização do colágeno com a força de resistência do ligamento periodontal ao movimento eruptivo em incisivos de ratos / MMPs, TIMP-2 and collagen organization relation with the strength of resistance that the PL offers to the eruptive in rat incisors

Omar, Nádia Fayez, 1979- 19 August 2018 (has links)
Orientador: Pedro Duarte Novaes / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-19T03:52:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Omar_NadiaFayez_D.pdf: 1979982 bytes, checksum: 2ca79a3afb3b73396fe8807889683960 (MD5) Previous issue date: 2011 / Resumo: O ligamento periodontal (LP) é um tecido conjuntivo que ocupa o espaço entre o dente e seu alvéolo, e tem a função principal de ancoragem e suporte dos dentes. Baseados em dados na literatura que mostram que dentes em hipofunção são mais facilmente extraídos, investigamos qual(is) fatores e/ou moléculas poderiam ter relação com esse enfraquecimento da ancoragem do dente no osso por meio do LP. Dentre eles, investigamos a expressão de MMPs e TIMP-2, e organização do colágeno no LP, além da resistência que o LP oferece ao movimento eruptivo nos incisivos de ratos. Para isso, produzimos alteração na erupção de incisivos inferiores de ratos, durante períodos experimentais diferentes, produzindo hipofunção, hiperfunção e contenção do processo eruptivo, além da erupção normal; fazendo a medição da taxa de erupção em todos os grupos ao longo do período experimental. Os resultados mostraram que no grupo hipofuncional a atividade de MMP-2 e a desorganização do colágeno aumentaram, contribuindo para a diminuição da força de resistência ao movimento eruptivo e para o aumento da taxa de erupção neste grupo. No grupo contido, a erupção dos incisivos foi interrompida, porém a atividade de MMP-2 aumentou em níveis variados ao longo do período experimental, enquanto a organização do colágeno e, consequentemente, a força de resistência do LP ao movimento eruptivo foram levemente menores. Por outro lado no grupo hiperfuncional a taxa de erupção não sofreu alteração, mas a atividade de MMP-2 estava aumentada, juntamente com a força de resistência do LP ao movimento eruptivo, com leve desorganização do colágeno indicando, portanto, possíveis alterações em outras moléculas envolvidas no processo de remodelação da matriz extracelular no ligamento periodontal. As análises de MT1-MMP e TIMP-2, nas condições deste estudo, não mostraram diferenças estatísticas entre os grupos e períodos estudados. Esses dados sugerem papel da MMP-2 na remodelação do ligamento periodontal de incisivos de ratos, durante alterações na erupção, atuando diretamente sobre a degradação do colágeno, o que leva à alterações na resistência do ligamento ao movimento eruptivo, principalmente em hipofunção; e que MT1- MMP e TIMP-2 podem ter participação secundária neste processo / Abstract: The periodontal ligament (PL) is a tissue that occupies the space between tooth and its socket, and has main function to anchor and support the teeth. Based on published datas showing that hypofunctional teeth are more easily extracted, we investigated which one(s) factors and/or molecules could be related to the weakening of the periodontal ligament anchoring. We investigated the expression of MMPs and TIMP-2, collagen organization in the PL, and the resistance that the PL offers to the eruptive movement in rat incisors. Therefore, we altered the eruption of rat incisors, during different experimental periods, producing hypofunction, hyperfunction and restrain of the eruptive process, beyond the normal eruption, measuring the eruption rate, in all groups, throughout the experimental period. The results showed that in the hypofunctional group the MMP-2 activity and collagen disorganization increased, contributing to the decrease in the resistance strength to the eruptive movement and increased eruption rate in this group. In the restrain group, the incisor eruption was interrupted, but the MMP-2 activity increased, to varying degrees, throughout the experimental period, while the collagen organization and, thus, the resistance strength to the eruptive movement of the PL were slightly lower. On the other hand, in the hyperfunctional group the eruption rate did not change, but MMP-2 activity and PL resistance strength to eruptive movement were increased, with a slight collagen disorganization, indicating, therefore, possible changes in other molecules involved in the periodontal ligament extracellular matrix remodeling. Analyses of MT1-MMP and TIMP-2, under the conditions of this study, showed no statistical differences between groups and experimental periods. These data suggest the role of MMP-2 in periodontal ligament remodeling of rat incisors, during altered eruption, acting directly on collagen degradation, which leads to changes in PL resistance to the eruptive movement, in hypofunction condition, and MT1- MMP and TIMP-2 may have secondary participation in this process / Doutorado / Histologia e Embriologia / Doutor em Biologia Buco-Dental
37

Modificações teciduais e expressão de metalproteinases de matriz e do inibidor Reck na progressão da doença periodontal induzida em ratos / Tissue modifications and expression of matrix metalloproteinases and the inhibitor Reck in the progression of periodontal disease induced in rats

Lorencini, Márcio, 1981- 27 June 2006 (has links)
Orientadores: Dagmar Ruth Stach-Machado, Hernandes Faustino de Carvalho / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-06T23:10:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lorencini_Marcio_M.pdf: 2260417 bytes, checksum: a023a6cebfd812d6f2ed9c440e34ac59 (MD5) Previous issue date: 2006 / Resumo: A doença periodontal é a patologia crônica de maior incidência na dentição humana. A placa bacteriana é seu agente etiológico principal, embora uma resposta imune exacerbada seja apontada como fator preponderante para o agravamento das lesões. Já nos primeiros estágios da doença é possível notar uma grande degradação da matriz extracelular local, principalmente de fibras colágenas. Dessa forma, o envolvimento das metaloproteinases de matriz (MMPs), uma família de enzimas com atividade dependente de íons metálicos que degradam proteínas estruturais da matriz extracelular, tem sido amplamente estudado nesta patologia. Baseado nestas evidências, o objetivo deste projeto foi caracterizar as principais modificações teciduais associadas ao modelo de doença periodontal induzida em ratos com ligaduras durante três, cinco ou sete dias. Foi analisada a microbiota associada à progressão inicial da doença, a disposição de fibras colagênicas e reticulares no tecido gengival e o perfil de células inflamatórias migrantes. Também foi avaliada a expressão e atividade enzimática de MMP-2 e -9, além da expressão gênica de MMP-2, -7, -9 e -14, e do inibidor RECK. A indução da doença com ligaduras pennitiu a formação de placa bacteriana caracterizada pela substituição de microorganismos Oram-positivos por Oram-negativos. O tecido gengival apresentou uma diminuição na área ocupada por fibras colagênicas, com a deposição de fibras mais espessas, características de um processo inicial de fibrose, aos sete dias de indução da resposta inflamatória. Não foram observadas alterações na disposição de fibras reticulares próximas à membrana basal do epitélio. Aos três e cinco dias de inflamação, respectivamente, foram observados picos de migração de neutrófilos e macrófagos. A MMP-2 apresentou um aumento crescente na atividade enzimática e expressão gênica até os sete dias de inflamação induzida, com a marcação de células epiteliais e fibroblastos na imunohistoquímica. A MMP-9 apresentou um pico na atividade enzimática aos três dias e um pico na expressão gênica aos cinco dias de inflamação, com a marcação imunohistoquímica de células epiteliais, fibroblastos e células inflamatórias migrantes para o sítio gengiva!. As MMPs-7 e -14, assim como o inibidor RECK, não apresentaram mudanças significativas em suas expressões gênicas. Os amplificados derivados de RT-PCR para MMP-7 apresentaram um fragmento correspondente a um íntron, indicando um possível mecanismo de regulação relacionado ao processamento do RNA mensageiro. Podemos concluir que o modelo de doença periodontal induzida por ligadura em ratos apresentou uma dinâmica bastante similar aos resultados já descritos para a evolução da doença no homem. A degradação de matriz extracelular observada foi coerente com o aumento na expressão e atividade enzimática de MMP-2 e -9, sugerindo que estas enzimas estejam relacionadas a este processo. Os resultados obtidos para a MMP-2 sugerem uma produção vinculada predominantemente a células próprias do tecido afetado pelo processo inflamatório. A MMP-9, no entanto, parece ter um aumento diretamente relacionado com a chegada de células inflamatórias no sítio gengival. Nossos estudos foram realizados com o intuito de elucidar os mecanismos moleculares da doença periodontal, buscando encontrar caminhos para o desenvolvimento de aplicações de potencial utilização diagnóstica ou terapêutica / Abstract: Periodontal disease is the major chronic disease affecting the human dentition. Bacteri plaque is its main etiological factor, although an exacerbated immune response is point< preponderant factor to the aggravation of the lesions. In the early stages of disease there is a gre degradation of the local extracellular matrix, mainly of the collagen fibers. That way, ti involvement of matrix metalloproteinases (MMPs), a family of enzymes with activity dependir on metallic ions that can degrade structural proteins of the extracelular matrix, it has been studit thoroughly in this pathology. Based on these evidences, the aim of this project was characterize the main tissue modifications associated to the model of periodontal disease induc~ in rats with ligatures during three, five or seven days. It was analyzed the microbiota associat~ to the initial development of the disease, the arrangement of collagen and reticulin fibers in ti gingival tissue and the migration of inflammatory cells. It was also evaluated the expression ar enzymatic activity ofMMP-2 and -9, besides the gene expression ofMMP-2, -7, -9 and -14, ar of the RECK inhibitor. The induction of disease using ligatures allowed the formation I bacterial plaque, characterized by substitution of Gram-positive for Gram-negati1 microorganisms. The gingival tis sue presented a decrease in the area occupied by collagen fibel with the formation of thicker fibers at seven days on induction of inflammatory response, usual found in fibrosis processes. Alterations were not observed for the organization of reticulin fibe elose to the basement membrane of the epithelium. To the three and five days of inflammatio respectively, peaks of neutrophils and macrophages migration were observed. MMP-2 present~ an increase in the enzymatic activity and gene expression until the seven days of induc~ inflammation, with the demarcation of epithelial cells and fibroblasts by immunohistochemistr MMP-9 presented a peak of enzymatic activity at the third day of inflammation and a peak I gene expression at the fifth day, with the demarcation of epithelial cells, fibroblasts ar migrating inflammatory cells to the gingival area. MMP-7 and -14, as well as the inhibitl RECK, did not present significant changes in their gene expressions. The amplified from R.' PCR for MMP-7 presented a fragment corresponding to an intron, indicating a possib regulation mechanism related to an altemative splicing of mRNA. The degradation ( extracellular matrix was coherent with the increased gene expression and enzymatic activity I MMP-2 and -9, suggesting that these enzymes are related to this processo The results for MMI suggest that its production may be related to the resident cells grom gingival tissue. In the otl hand MMP-9 may be produced by migrating inflammatory cells. We conclude that t periodontal disease model showed similar dynamics to the human disease described I 1 literature, and it could be an important tool to understand the molecular events associated w the pathology and to support the development of diagnostic or therapeutic applications / Mestrado / Imunologia / Mestre em Genética e Biologia Molecular
38

Expressão temporal e espacial de RECK, metaloproteinase-2 e metaloproteinase-9 durante a palatogenese em camundongos / Temporal and spatial expression of RECK, metalloproteinase-2 and metalloproteinase-9 during palatogenesis in mice

Demarchi, Ana Claudia Cardoso de Oliveira 09 March 2007 (has links)
Orientador: Jose Mauro Granjeiro / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-10T11:41:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Demarchi_AnaClaudiaCardosodeOliveira_D.pdf: 5748533 bytes, checksum: fc7f80117afc19afea7b65b54245cd3e (MD5) Previous issue date: 2007 / Resumo: As fissuras orais exercem uma profunda influência sobre a vida de seus portadores. Esses indivíduos apresentam, desde o nascimento, dificuldades na alimentação, disturbios ósseos maxilar e mandibular, na arcada dentária, na fala e, em alguns casos, na audição. Além disto, fissurados e seus familiares enfrentam sérios problemas psicológicos decorrentes do comprometimento estético causado pela anomalia. Sem dúvida alguma, a morfogênese do palato secundário é um dos pontos mais críticos na formação da face e do palato. Depende de uma sequência complexa de eventos que possuem em comum o remodelamento de matriz extracelular (MEC), regulado, principalmente, pelas metaloproteinases de matriz (MMPs). Esta éa primeira vez que RECK, uma proteína indutora da reversão tumoral, rica em cisteína e com motivos kazal, é pesquisada neste processo. O primeiro objetivo deste estudo foi investigar se há expressão de RECK durante os eventos envolvidos na formação do palato secundário em camundongos. A partir dos resultados obtidos, indicando a presença de RECK nesses eventos, objetivou-se estabelecer um padrão temporal e espacial dessa expressão, assim como analisar o padrão de distribuição de MMP-2 e MMP-9, comparando os resultados obtidos entre si. Para tanto, cabeças inteiras e palatos dissecados de embriões de camundongos com 13; 14; 14,5 e 15 dias de desenvolvimento embrionário (DE) foram submetidos a reações de PCR em tempo real, hibridização in situ, imunoistoquímica e zimografia. As reações de PCR em tempo real indicaram a presença de mRNA de RECK (mRECK) em todos os períodos analisados, os níveis do transcrito aumentaram gradativamente e foram significativamente diferentes entre 13 e 15DE e entre 14 e lSDE. Os resultados de hibridização in situ e imunoistoquímica apontaram, consecutivamente, um padrão variável de distribuição de mRECK e da proteína RECK no mesênquima, epitélio e linha de junção (LI) formada entre as paredes palatais, no transcorrer dos períodos analisados. Com relação ao padrão de expressão das MMPs, a análise imunoistoquímica revelou a presença de MMP-2 no mesênquima, epitélio e LI em todos os períodos. A MMP-9 foi expressa no 14DE, 14,SDE e lSDE na LI e mesênquima palatal. A análise zimográfica confirmou a atividade de MMP-2 e MMP-9. Dessa forma, concluímos que RECK está presente nos principais eventos de formação do palato secundário, apresentando um padrão de expressão variável no tempo e espaço, que quando compar~o ao padrão de " expressão de MMP-2 e MMP-9 apresentam, na maioria das vezes, similaridades entre si. Esses , achados sugerem um provável envolvimento dessas moléculas na organogênese do palato secundário e uma possível interação/modulação entre elas / Abstract: The oral clefts show a great influence in the size of their hosts. They have, since birthy, difficulties in alimentation, problems in the maxilar bones, in dental arch, in speech, and in some cases, in hearing. In addition, the hosts and their families have serious psychological problems due to the esthetic lenght caused by anomalia. With no doubt, the formations of the secondary palate is one of the most critial phases during the formation of the surface and of the palate. Depending on a sequente of complex events that have in common the remodeling of the extracellular matrix (ECM), mainly regulated by matrix metalloproteinases (MMPs). This is first time that the presence of RECK, a reversion-inducing cystein-rich protein with kazal motifs, this is process is researched. The first objective of this study was to investigate the RECK expression during events involved in formation of the secondary palate in mice. Based on the results obtained, which indicated the presence of RECK in these events, the objective was to establish a temporal and spatial pattern of such expression, as well as to analyze the pattern of distribution of MMP-2 and MMP-9, comparing the results obtained to each other. For that purpose, whole heads and dissected palates of mice aged 13, 14, 14.5 and 15 days of embryonic development (ED) were submitted to real-time PCR, in situ hybridization, immunohistochemistry and zymography. The real-time PCR indicatedthe presence of mRNA of RECK (mRECK) in all periods analyzed; the transcript levels were gradually increased and were significant1y different between 13 and 15ED and between 14 and 15ED. The results of in situ hybridization and immunohismchemistry consecutively indicated a variable pattern of distribution of mRECK and RECK protein in the mesenchyme, epithelium and in midline edge seam (MES) formed between the palatal shelves during the study periods. With regard to the pattern of expression of MMPs, immunohistochemical analysis revealed the presence of MMP- 2 in the mesenchyme, epithelium and MES in all periods. The MMP-9 was expressed in the MES and palatal mesenchyme at 14ED, 14.5ED and 15ED. Zymographic analysis confirmed the activity of MMP- 2 and MMP-9. Therefore, it was concluded that RECK is present in the main events of formation of the secundary pala te, presenting a variable pattern of expression along time and space, which often present similarities to each other compared to the pattern of expression of MMP-2 and MMP-9. These findings suggest probable .involvement of these molecules in the formation of the secondary palate and possible interaction/modulation among them / Doutorado / Bioquimica / Doutor em Biologia Funcional e Molecular
39

Purificação e caracterização de uma metaloprotease da peçonha da serpente Bothrops jararaca / Purification and characterization of a metalloproteinase from Bothrops jararaca snake venom

Silva, Igor Rapp Ferreira da, 1981- 25 August 2018 (has links)
Orientador: Stephen Hyslop / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-25T14:01:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_IgorRappFerreirada_M.pdf: 2311174 bytes, checksum: c1f5a65bf448cb7a06bd5d1b0764ad1e (MD5) Previous issue date: 2014 / Resumo: O envenenamento causado por Bothrops jararaca pode resultar em dor local, edema, hemorragia e mionecrose, parcialmente causados por SVMPs. Neste trabalho, descrevemos a caracterização da BJ-PI2, uma metaloprotease da classe P-I da peçonha de B. jararaca e suas ações em tecidos locais. BJ-PI2 foi purificada por uma combinação cromatográfica de gel-filtração, troca aniônica e fase reversa em HPLC, e identificada por espectrometria de massas. As atividades coagulante e fibrin(ogen)olítica foram medidas por métodos convencionais. A atividade hemorrágica e as alterações na permeabilidade vascular foram examinadas em pele dorsal de ratos. A mionecrose e a atividade inflamatória foram avaliadas em músculo gastrocnêmio de camundongos. BJ-PI2, uma proteína de cadeia única com massa molecular de 23,08 kDa. Fragmentos trípticos da BJ-PI2 mostraram alta homologia com a SVMP insularinase A oriunda de Bothrops insularis, mas também com a bothrojaractivase, uma SVMP oriunda de B. jararaca; foi observada similaridade menor com a BJ-PI e jararafibrases II e IV isoladas de B. jararaca. A BJ-PI2 não coagula fibrinogênio nem plasma citratado de rato porém teve atividade ?- e ?-fibrinogenase (inibidas por EDTA e 1,10- fenantrolina mas não por PMSF) e atenuou a coagulação de plasma induzida pela recalcificação. BJ-PI2 tem atividade fibrinolítica. BJ-PI2 aumentou a permeabilidade vascular em pele dorsal de rato (atividade inibida por 1,10-fenantrolina). BJ-PI2 não provocou hemorragia ou mionecrose, contudo causou migração de células inflamatórias. Em contrapartida, a peçonha foi fortemente hemorrágica e mionecrótica porém causou pouca infiltração de células inflamatórias. Estes resultados indicam que a BJ-PI2 é uma SVMP não hemorrágica, não mionecrótica e não coagulante da classe PI que pode aumentar a permeabilidade vascular e a migração de células inflamatórias in vivo, mas não contribui com a hemorragia e a necrose induzidas pela peçonha / Abstract: Envenoming by Bothrops jararaca can result in local pain, edema, hemorrhage and necrosis, partially mediated by snake venom metalloproteinases (SVMPs). In this work, we describe the characterization of BJ-PI2, a P-I class SVMP from B. jararaca venom, and its local tissue actions. BJ-PI2 was purified by a combination of gel filtration, anion-exchange chromatography and reverse phase HPLC, and identified by mass spectrometry. Clotting and fibrin(ogen)olytic activities were assayed using conventional methods. Hemorrhagic activity and changes in vascular permeability were examined in rat dorsal skin. Myonecrosis and inflammatory activity were examined in mouse gastrocnemius muscle. BJ-PI2 was a 23.08 kDa single-chain polypeptide. Tryptic fragments showed highest homology with SVMP insularinase A from Bothrops insularis, but also with B. jararaca SVMP bothrojaractivase; less similarity was observed with B. jararaca SVMPs BJ-PI and jararafibrases II and IV. BJ-PI2 did not clot fibrinogen or rat citrated plasma but had ?- and ?-fibrinogenolytic activity (inhibited by EDTA and 1,10-phenanthroline but not by PMSF) and attenuated coagulation after plasma recalcification. BJ-PI2 had fibrinolytic activity. BJ-PI2 increased the vascular permeability of rat dorsal skin (inhibited by 1,10-phenanthroline). BJ-PI2 was not hemorrhagic or myonecrotic but caused migration of inflammatory cells. In contrast, venom was strongly hemorrhagic and myonecrotic but caused less infiltration of inflammatory cells. These results indicate that BJ-PI2 is a non-hemorrhagic, non-myonecrotic, non-coagulant P-I class SVMP that may enhance vascular permeability and inflammatory cell migration in vivo, but is not a major contributor to venom-induced hemorrhage and necrosis / Mestrado / Farmacologia / Mestre em Farmacologia
40

Avaliação de metaloproteinases e de marcadores inflamatorios em pacientes com sindrome metabolica / Assesment of metaloproteinases and pro-inflammatory markers in patients with metabolic syndrome

Gonçalves, Flávia Magazoni, 1983- 14 August 2018 (has links)
Orientador: Jose Eduardo Tanus dos Santos / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-14T03:26:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Goncalves_FlaviaMagazoni_M.pdf: 1731236 bytes, checksum: 1cf31c8af3a0b8e13751175c3be1b4fe (MD5) Previous issue date: 2009 / Resumo: A síndrome metabólica (MetS) é caracterizada por conjunto de fatores de risco para doenças cardiovasculares e diabetes. As metaloproteinases (MMPs) são enzimas envolvidas na manutenção da homeostase da matriz extracelular e um desequilíbrio entre suas concentrações e as de seus inibidores endógenos (TIMPs) pode ter um papel importante nas modificações cardiovasculares associadas com a MetS. Além disso, um estado inflamatório crônico tem sido descrito em pacientes com MetS e podem levar ao desenvolvimento de aterosclerose. A hipótese deste estudo é que aumento nas concentrações de alguns marcadores pró-inflamatórios e um desequilíbrio entre as concentrações de metaloproteinases de matriz extracelular (MMPs) e seus inibidores endógenos (TIMPs) possam estar envolvidos na fisiopatologia da MetS. Para abordar esta questão, foram estudados 25 indivíduos saudáveis (controles) e 25 pacientes com MetS. As concentrações plasmáticas de pró-MMP-2 e de pró-MMP-9 foram determinadas por zimografia. A concentração plasmática de MMP-8, MMP-3, TIMP-1, TIMP-2, proteína quimioatraente de monócitos-1 (MCP-1), interleucina-6 (IL-6), molécula de adesão intracelular-1 (sICAM-1) e sP-selectina foram medidas por kits de ELISA. Os resultados revelaram um aumento nas concentrações de sP-selectina, sICAM-1, MCP-1, IL-6, pró-MMP-9, MMP-8 e TIMP-1 em pacientes com MetS comparados com controles saudáveis. Além disso, nenhuma diferença nos níveis de pró-MMP-2, MMP- 3 e TIMP-2 foi encontrada. Nossos resultados sugerem que as MMPs podem ter um papel no aumento do risco cardiovascular em pacientes com MetS e que intervenções farmacológicas no alvo das MMPs, especialmente a MMP-9 e a MMP-8 merecem maior atenção em pacientes com MetS / Abstract: The metabolic syndrome (MetS) denotes a clustering of cardiovascular and diabetes risk factors. The metalloproteinase (MMPs) are enzymes involved in maintaining the homeostasis of the extracellular matrix and an imbalance between their concentrations and their endogenous inhibitors (TIMPs) may play important role in the cardiovascular modifications associated with MetS. In addition, a chronic inflammatory state has been described in patients with MetS, thus leading to the development of atherosclerosis. We hypothesized that increased concentrations of pro-inflammatory mediators and imbalanced concentrations of matrix metalloproteinases (MMPs) and their endogenous inhibitors (TIMPs) may reflect the pathophysiology of MetS. To address this issue, we studied 25 healthy subjects and 25 MetS patients. The plasma levels of pro-MMP-2 and pro-MMP-9 were determined by gelatin zymography. The plasma concentrations of MMP-8, MMP-3, TIMP-1, TIMP-2, monocyte chemoattractant protein-1 (MCP-1), interleukin-6 (IL-6), intercellular adhesion molecule (sICAM-1), and sP-selectin were measured by ELISA kits. The results revealed an increase in sP-selectin, sICAM-1, MCP-1, IL-6, pro-MMP-9, MMP-8, and TIMP-1 in MetS patients compared with healthy controls. In addition, no differences in pro-MMP-2, MMP-3, and TIMP-2 levels were found. These findings suggest that MMPs may have a role in the increased cardiovascular risk of MetS patients and pharmacological interventions targeting MMPs, especially MMP-9 and MMP-8 deserve further investigation in MetS patients / Mestrado / Mestre em Farmacologia

Page generated in 0.0503 seconds