• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 31599
  • 3254
  • 229
  • 181
  • 180
  • 179
  • 148
  • 113
  • 60
  • 59
  • 58
  • 58
  • 39
  • 39
  • 25
  • Tagged with
  • 35611
  • 24920
  • 11888
  • 10782
  • 10377
  • 10366
  • 5169
  • 3946
  • 3735
  • 3219
  • 3073
  • 2984
  • 2984
  • 2935
  • 2794
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Impacto da assistência em Centro-Dia na cognição, funcionalidade, medo e risco de quedas e qualidade de vida de idosos

Pinheiro, Igor de Matos 09 December 2013 (has links)
Submitted by Barroso Patrícia (barroso.p2010@gmail.com) on 2014-08-10T01:34:21Z No. of bitstreams: 1 PINHEIRO, Igor de Matos.pdf: 1852393 bytes, checksum: d1baf310aa8751f1fd762ad0cd99a517 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-08-10T01:34:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PINHEIRO, Igor de Matos.pdf: 1852393 bytes, checksum: d1baf310aa8751f1fd762ad0cd99a517 (MD5) / Introdução: O envelhecimento é um processo complexo e dinâmico que envolve todos os órgãos e sistemas, sendo necessárias ações preventivas e de promoção de saúde que proporcionem ao idoso uma otimização da capacidade funcional e cognitiva e maior integração na sociedade. A modalidade de assistência centro-dia é uma estratégia de atenção integral ao idoso que proporciona o atendimento das necessidades básicas mantendo-o no convívio familiar com reforço da sua autonomia, bem-estar e socialização. Objetivo: Avaliar o impacto da assistência em centro-dia na cognição, funcionalidade, medo e risco de quedas e qualidade de vida de idosos. Adicionalmente, este estudo teve como objetivos secundários: caracterizar clínica e funcionalmente esses idosos; comparar estado cognitivo, capacidade funcional, medo e risco de quedas e qualidade de vida durante os períodos sem acompanhamento e com acompanhamento da equipe multidisciplinar do centro-dia; e identificar a frequência e características das quedas nessa população. Métodos: Estudo de coorte concorrente e não concorrente com caráter quasi-experimental. A amostra foi composta por todos os idosos da comunidade, acompanhados na modalidade de assistência no Centro-dia das Obras Sociais Irmã Dulce, Salvador, Bahia, Brasil, que participaram regularmente das atividades terapêuticas do grupo, no período de outubro de 2012 a maio de 2013. Os indivíduos selecionados foram submetidos a três momentos de coleta dos dados, sendo estabelecidos períodos sem e com assistência da equipe multidisciplinar. A análise estatítistica consistiu na avaliação descritiva das variáveis do estudo. Resultados: A maioria dos idosos era do gênero feminino (92,3%), com idade ≥ 70 anos (80,7%), 1 a 3 anos de escolaridade (65,4%), não utilizava dispositivo auxiliar de marcha (92,3%) e contava com 4 a 6 anos de acompanhamento do grupo centro-dia (30,8%). Todos os 52 pacientes estudados apresentaram cognição preservada durante as três etapas da coleta. Durante o acompanhamento na modalidade de assistência centro-dia para cada idoso com risco de quedas, quatro deixaram de ter risco (relação 1:4,66); para cada indivíduo que reduziu capacidade funcional nas atividades de vida diária, outro apresentou melhora (relação 1:1,28); para cada idoso que teve declínio funcional nas atividades instrumentais da vida diária, três apresentaram melhora funcional (1:3,11). Houve manutenção do medo de queda, melhora no domínio “vitalidade” e manutenção dos demais índices da qualidade de vida nesse período. Conclusão: O acompanhamento de idosos da comunidade na modalidade de assistência centro-dia promoveu impacto favorável na condição de saúde, resultando em redução do risco de quedas e na manutenção da autonomia e independência.
42

Fatores associados à prevalência de cárie e lesões cervicais de origem não bacteriana em população de trabalhadores da indústria

Silva, Kátia Maria Gally da January 2014 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandarego@gmail.com) on 2014-10-20T16:29:43Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Kátia Maria Gally da Silva.pdf: 2978299 bytes, checksum: 0e2993e15a736cd2e3a0839b88ece7ca (MD5) / Approved for entry into archive by Delba Rosa (delba@ufba.br) on 2014-10-21T13:27:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Kátia Maria Gally da Silva.pdf: 2978299 bytes, checksum: 0e2993e15a736cd2e3a0839b88ece7ca (MD5) / Made available in DSpace on 2014-10-21T13:27:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Kátia Maria Gally da Silva.pdf: 2978299 bytes, checksum: 0e2993e15a736cd2e3a0839b88ece7ca (MD5) / A cárie ainda é um problema de saúde pública sendo responsável por diversos agravos e perdas dentárias, interferindo não só na saúde bucal, mas, na capacidade de concentração e produtiva dos indivíduos. Com o envelhecimento da população brasileira, outras doenças como as Lesões Cervicais de Origem não Bacteriana (LCONB) vêm surgindo e deteriorando a estrutura dental, comumente são observadas nas superfícies vestibulares e linguais na junção cemento – esmalte, e surgem a partir da ação elementos decorrentes de exposições físicas, químicas ou biológicas sofridas pelos indivíduos. Desenvolveu-se portanto, um estudo de corte transversal com trabalhadores da indústria atendidos pelo SESI no ano de 2011, em seis estados brasileiros mais o Distrito Federal que utilizaram a FSBT (Ficha de Saúde Bucal do Trabalhador), totalizando 1666 registros. O objetivo foi identificar e analisar prováveis fatores de ordem socioeconômica, ocupacional, e individuais (hábitos e estilos de vida) associados à ocorrência de cáries e/ou lesões cervicais de origem não bacteriana (LCONB). Foram utilizados dados secundários provenientes dos prontuários dos trabalhadores examinados no ano de 2011. Procedeu-se a análise descritiva de indicadores sociodemográficos, ocupacionais e individuais (hábitos e estilos de vida) e análise exploratória de associação bivariada através do teste do qui-quadrado. A análise multivariada também foi realizada e todas as variáveis que mostraram significância estatística com um p ≤ 0,20 foram consideradas no modelo saturado da Análise de Regressão Logística. Observou- se uma predominância do sexo masculino (68,43%), trabalhadores com até ensino médio completo (79,05%) e faixa de renda de até 2 salários mínimos(81,27%). Do total, 52,16% dos trabalhadores pertenciam ao ramo de alimentos e bebidas. Confirmou-se associação positiva à presença de cárie estar exposto a agentes químicos (OR ajustada = 1,88; 95% IC= 1,41-2,51), permanecer no mesmo cargo por 6 anos ou mais (OR ajustada = 1,36; 95% IC= 1,10-1,68) e necessitar do uso de próteses (OR ajustada.= 2,11 IC95%:1,71-2,59). Esteve associado a um menor acometimento por cáries pertencer à raça preta / parda (OR ajustada = 0,77; IC95% = 0,61-0,98) e não utilizar próteses dentárias (OR ajustada = 0,54 IC95%= 0,41- 0,79). Encontrou-se associação positiva entre LCONB e ter idade superior a 33 anos (OR ajustada = 1,03; 95% IC= 1,01-1,05), o não uso obrigatório de máscaras (OR ajustada= 1,84 IC95% = 1,18- 2,85), bem como, o não trabalho em turno diurno (OR ajustada = 1,17; 95%IC= 1,01-1,37) e a necessidade de próteses dentárias (OR ajustada= 1,87; 95%IC= 1,23- 2,84). Estes resultados elucidam a importância de programas de saúde bucal, inseridos no ambiente laboral, para tratamento dos problemas instalados e prevenção da ocorrência de novos danos à cavidade bucal.
43

Saúde bucal de adultos e idosos: situação epidemiológica e estudo da associação com a percepção sobre a qualidade de vida.

Graça, Claudia Cerqueira 03 February 2009 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-25T03:15:44Z No. of bitstreams: 1 Tese Claudia Cerqueira Graça.pdf: 531971 bytes, checksum: 03d4b8048392de29bb4711df4afd8119 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-25T03:17:37Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Claudia Cerqueira Graça.pdf: 531971 bytes, checksum: 03d4b8048392de29bb4711df4afd8119 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-25T03:17:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Claudia Cerqueira Graça.pdf: 531971 bytes, checksum: 03d4b8048392de29bb4711df4afd8119 (MD5) / A saúde bucal de adultos e idosos se apresenta como um grave problema de saúde pública no Brasil. Com o objetivo de descrever as características das condições de saúde bucal, sócioeconômicas e demográficas, de acesso e utilização dos serviços odontológicos, de um grupo populacional com idade maior ou igual a 45 anos, realizou-se um estudo de corte transversal, no município de Alagoinhas-Bahia, envolvendo 902 indivíduos, residentes na zona urbana. Os participantes foram visitados em seus domicílios, e um exame clínico bucal e um questionário foram realizados. Os resultados mostram uma alta prevalência de edentulismo e o elevado índice de CPO-D médio evidenciando as precárias condições de saúde bucal da população adulta e idosa analisada. Foi observado que as mulheres e os idosos apresentaram maior proporção de edentulismo, que há uma necessidade de prótese em torno de 98,3% na arcada superior e 97% na arcada inferior, e que a presença de cálculo dentário foi a condição periodontal mais evidente. Foi observado também que as mulheres idosas com cor de pele auto-referida branca, com escolaridade baixa e renda pessoal < 1 salário mínimo apresentaram maior prevalência de edentulismo, e que o fato de não ter recebido orientação sobre higiene oral aumentou a prevalência do mesmo, mostrando maior freqüência principalmente entre idosos de ambos os sexos. Sabe-se que a prevalência de doença bucal é muito grande, principalmente entre indivíduos idosos e que o serviço público brasileiro ainda não está capacitado para absorver esta demanda. Necessário se faz definir prioridades que orientem uma reestruturação de atenção odontológica e uma mudança de atitude frente aos problemas de saúde bucal apresentados por esta parcela da população.
44

A Política de Saúde Indígena no Brasil na Década de 1990 e o Sistema Único de Saúde: O Caso das Aldeias do Espírito Santo

BARBOSA, A. P. S. 14 August 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-30T10:50:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_3588_.pdf: 739621 bytes, checksum: 7cea711f689ac7f9e33944c231ee0e98 (MD5) Previous issue date: 2009-08-14 / Em 1999, foi regulamentado, no âmbito do Sistema Único de Saúde SUS, o Subsistema de Saúde Indígena brasileiro, que visa a garantir aos povos indígenas o acesso à atenção integral à saúde, respeitando a especificidade e diversidade dos mesmos. Sua implementação originou os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). As Aldeias Indígenas do Município de Aracruz - Espírito Santo (ES), de etnia Tupiniquim e Guarani, fazem parte do DSEI Minas Gerais/ES. O presente estudo de caso exploratório-descritivo se propôs a analisar a implementação da política de saúde indígena em Aracruz-ES, de 1990 a 1999, identificando marcos normativos da Política Indígena Nacional, e correlacionando-os com o processo de decisões e ações por eles desencadeado localmente. Foram realizadas pesquisa de campo e documental, através de análise de registros administrativos da Fundação Nacional de Saúde, da Fundação Nacional do Índio e da Prefeitura Municipal de Aracruz (PMA), de documentos do Núcleo Interinstitucional de Saúde do Índio do ES (NISI-ES), do documento final da I Conferência Estadual de Saúde Indígena do ES, entre outros. Na pesquisa de campo, a coleta de dados foi realizada através de entrevistas com atores-chave, indígenas e não-indígenas. As informações documentais foram comparadas, complementadas e enriquecidas pelos dados coletados nas entrevistas, buscando validá-las ao mesmo tempo em que iam se configurando respostas aos objetivos da pesquisa. Os resultados evidenciaram que o Município, antecipando-se à institucionalização do subsistema indígena, desde fins da década de 90 já se responsabilizava pela atenção à saúde nas aldeias, facilitando o processo de implementação do DSEI MG/ES, cujo modelo organizacional se baseia em uma rede de serviços de atenção básica de saúde dentro das áreas indígenas, integrada e hierarquizada, com complexidade crescente, e articulada com o SUS. Esse processo foi facilitado pelo fato de a PMA, desde 1997, já se encontrar habilitada na gestão plena do sistema municipal de saúde, possibilitando a transferência automática e direta de recursos do nível federal ao fundo municipal de saúde, a partir de novembro de 1999, para o pagamento tanto dos Agentes Indígenas de Saúde quanto, posteriormente, das Equipes Multidisciplinares de Saúde da Família Indígena. Outro fato positivo foi já haver nessas aldeias, desde 1994, a estruturação de uma rede física de atenção à saúde indígena, arquitetada em parceria com a FUNAI e a FUNASA, onde as equipes puderam se instalar. Entretanto, apesar dos avanços conseguidos, não são ainda levadas na devida consideração as especificidades da população indígena. A qualidade ou quantidade dos recursos físicos se sobrepuja à capacitação dos recursos humanos, esvaziando de sentido a implementação da Política Nacional de Atenção à Saúde dos povos Indígenas, e, consequentemente, não alcançando seus objetivos.
45

A dimensão técnico - pedagógica do matriciamento em saúde mental

Soares, Susana January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-12-22T03:07:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 336621.pdf: 1072060 bytes, checksum: 71ca1878464fc86d6484cb17b894595a (MD5) Previous issue date: 2015 / Essa dissertação relata experiências de trabalho no apoio matricial em saúde mental na atenção primária à saúde em Florianópolis - Brasil, através dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família - NASF. Esta pesquisa foi realizada com abordagem qualitativa e os dados coletados através de entrevistas abertas. Os dados foram classificados em grupos temáticos e analisadas de acordo com a literatura disponível. Os resultados mostraram que os profissionais enfrentam desafios para colocar em prática o apoio matricial, especialmente as dificuldades de operacionalizar as ações pedagógicas devido a quantidade de pacientes que procuram o serviço, e a resistência de alguns profissionais por não adotarem a metodologia do matriciamento. Evidenciou-se entendimento dos profissionais entrevistados sobre a metodologia do trabalho em NASF. O apoio matricial e sua prática são novos aspectos do SUS, sendo que a produção de conhecimento acadêmico deve andar de mãos dadas com a prática profissional todos os dias para ajudar a melhorar a qualidade dos serviços oferecidos no âmbito do SUS.<br> / Abstract : It reports work experiences in mental health in primary health care in Florianopolis - Brazil, through the Family Health Support Nuclei - NASF. This research has qualitative approach and data were collected in interviews. The data were classified into thematic groups and analyzed according to the available literature. In this article we will approach the understanding of the professionals about the mental health care services offered in NASF. The results showed that for these professionals care involves more than the challenges to put such approach into practice, especially the difficulties in materializing pedagogical actions in the health field and the problems related to work relationships. It became clear for us that the rate of patients to professionals makes the latter to work perennially under pressure, always in a rush time. Matrix approach and its practice are new aspects of SUS, then, the production of academic knowledge must walk hand in hand with everyday professional practice to help improving the quality of services offered in the context of SUS.
46

Uma análise dos gastos hospitalares sob o ponto de vista da saúde suplementar / An analysis of hospital expenditures under the viewpoint of health insurance

Silva, Carlos André Lynch Nuno da 14 August 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Economia, Mestrado Profissional em Economia, 2016. / Submitted by Priscilla Sousa (priscillasousa@bce.unb.br) on 2017-11-03T13:16:33Z No. of bitstreams: 1 2016_CarlosAndréLynchNunodaSilva.pdf: 1243765 bytes, checksum: c74f37a059e8c4e2ee6d6d2d28914557 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-11-30T20:40:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_CarlosAndréLynchNunodaSilva.pdf: 1243765 bytes, checksum: c74f37a059e8c4e2ee6d6d2d28914557 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-30T20:40:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_CarlosAndréLynchNunodaSilva.pdf: 1243765 bytes, checksum: c74f37a059e8c4e2ee6d6d2d28914557 (MD5) Previous issue date: 2017-11-30 / A expectativa de vida mundial no início do século XX até o XXI mudou de 42 anos para 72 anos, alterando drasticamente o perfil dos pacientes e suas necessidades. Novas enfermidades decorrentes dessa nova longevidade e os avanços na farmacologia, além de revolucionárias tecnologias em saúde, tornaram o financiamento da saúde da população brasileira um enorme desafio. Isso passou a exigir uma capacidade de gerir as organizações do setor de uma forma mais técnica e consistente. Passou também a exigir uma determinação de estratégias e posturas que visem contribuir com este novo e complexo processo. Também a exigir uma multiplicidade de novos profissionais de diversas áreas como administrativa, financeira, jurídica, dentre outras. O mercado de saúde no Brasil, sobretudo a partir dos anos 90, mudou. Globalização, tecnologia de ponta, a forte regulamentação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a crescente judicialização do setor saúde, a tecnologia da informação e outros fatores levaram a isso. O modelo de pagamento de serviços médico-hospitalares adotado no Brasil foi o Fee For Service (Pagamento por Procedimento). O modelo consiste em remunerar os serviços de saúde de acordo com os eventos realizados, um a um. Por exemplo, a remuneração para um cidadão que machucou a perna resulta no pagamento de honorários ao médico que o atendeu em um serviço de pronto socorro. Se foi necessário gaze e álcool para limpar a perna remunera-se isso. Se precisar de um analgésico, cobra-se o remédio ou remédios utilizados. Se engessar a perna, cobrar-se-á gesso, esparadrapo e o salto da bota, e quanto mais insumos forem utilizados no evento, maior a remuneração. Diferente seria se o atendimento a uma pessoa com a perna machucada custasse X Reais para ser resolvido. Imaginemos o que aconteceria, de forma similar, se o pagamento aos bombeiros se desse por cada incêndio apagado. Não seria raro vê-los provocando incêndios por melhores remunerações. Assim sendo, e é o caso da saúde privada no Brasil, atendimentos hospitalares costumam ser bem mais onerosos às fontes pagadoras do que atendimentos em consultórios ou clínicas. A observação é de que isso encerra enormes desperdícios com gastos hospitalares desnecessários como forma de melhorar a remuneração do setor, sem necessariamente levar em consideração a resolutividade do atendimento, sem analisar a performance do serviço e desestimulando gastos com promoção e prevenção de saúde. / Life expectancy in the early twentieth century to the twenty-first changed from 42 years to 72 years, dramatically changing the profile of the patients and their needs. New diseases resulting from this new longevity and advances in pharmacology, and revolutionary health technology, made the financing of the health of the Brazilian population a huge challenge. This has required an ability to manage organizations in a more technical and consistently sector. It also started to require a determination of strategies and attitudes that aim to contribute to this new and complex process. Also require a multiplicity of new professionals from various fields such as administrative, financial, legal, among others. The healthcare market in Brazil, especially since the 90s has changed. Globalization, technology, strong regulation of the National Health Agency (ANS), the increasing legalization of the health sector, information technology and other factors have led to this. The payment model of medical services adopted in Brazil was the Fee for Service (Pay Per Procedure). The model consists of remunerating health services according to the events held, one by one. For example, the compensation to a citizen who injured his leg results in the payment of fees to the doctor who attended on a first aid service. If it was necessary gauze and alcohol to clean the leg-pays that. If you need a painkiller, snake is the remedy or remedies used. If plastering leg, charge shall be plaster, adhesive tape and the boot heel, and the more inputs are used in the event, the greater the compensation. Different would be the care of a person with the injured leg would cost X Reais to be resolved. Imagine what would happen in a similar way, if payment to firefighters that for every fire extinguished. It would be not rare to see them causing fires for better remuneration. Therefore, and in the case of private health care in Brazil, hospital visits are usually much more expensive to payers than attendance in offices or clinics. The observation is that it contains huge waste on unnecessary hospital expenses in order to improve the sector's pay without necessarily taking into account the resoluteness of care, without analyzing the performance of the service and discouraging spending on promotion and prevention of health.
47

Avaliação da atenção primária à saúde no Distrito Federal

Poças, Katia Crestine 09 August 2017 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, 2017. / Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: 5.2. Artigo 2 e 5.3. Artigo 3. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-11-23T18:16:00Z No. of bitstreams: 1 2017_KatiaCrestinePoças_PARCIAL.pdf: 2897449 bytes, checksum: a8ccdbbc4607dbe260d98932e14808f9 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-05-21T21:18:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_KatiaCrestinePoças_PARCIAL.pdf: 2897449 bytes, checksum: a8ccdbbc4607dbe260d98932e14808f9 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-21T21:18:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_KatiaCrestinePoças_PARCIAL.pdf: 2897449 bytes, checksum: a8ccdbbc4607dbe260d98932e14808f9 (MD5) Previous issue date: 2018-05-21 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / O objetivo desta tese é avaliar a Atenção Primária à Saúde (APS) no Distrito Federal (DF) segundo indicadores selecionados de estrutura, utilização e qualidade. Foram desenvolvidos 2 estudos a partir de distintas fontes de dados primários: um inquérito censitário e um inquérito telefônico; e elaborados três artigos. O artigo 1 estima e discute indicadores selecionados de estrutura da APS no Brasil e Unidades Federadas em 2012. Trata-se de estudo ecológico descritivo, com dados do censo das unidades de APS, etapa do Programa para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Foram estimados indicadores de coberturas potenciais para infraestrutura, composição da equipe e serviços disponíveis. Os resultados evidenciaram que o DF apresentou os menores percentuais de cobertura para, virtualmente, todas as dimensões de estrutura de serviços de APS estudados no Brasil. O artigo 2 objetivou descrever o perfil de utilização de serviços de saúde e identificar fatores associados à preferência de primeira escolha pela APS da população adulta no DF. Utilizou-se uma subamostra do inquérito telefonico nacional (Vigitel-2015) para o DF, acrescido de questões sobre utilização. Regressão logística permitiu identificar fatores associados à procura de APS. Destaca-se maior preferência por serviços de saúde privados (57,6%) e os serviços públicos (39,5%), particularmente Unidade Básica de Saúde (24,6%), foram menos referidos. Em análise ajustada, escolaridade (OR=0,15; p=0,007) e não ter plano privado de saúde (OR=27,7; p<0,001) associaram-se à procura por APS. O artigo 3 teve por objetivo avaliar a presença e extensão dos atributos da APS e analisar sua associação com o tipo de organização da APS (Estratégia Saúde da Família - ESF - ou Unidades Básicas de Saúde - UBS - do modelo tradicional), na perspectiva dos usuários adultos no DF em 2015. Foram realizadas entrevistas telefônicas em amostra representativa de usuários da APS do DF (n = 581) utilizando-se o Primary Care Assessment Tool (PCATool) Brasil, versão adulta reduzida. Associação entre o escore de qualidade e o tipo de organização da APS foi avaliada por regressão logística múltipla. Percentual de Alto Escore (≥ 6,6) ajustado foi significativamente maior (OR = 4,2; p=0,01) para ESF do que para UBS tradicionais. Evidencia-se que, apesar da baixa cobertura de ESF presente no DF e das características particulares de utilização desses serviços, os resultados desse estudo mostram que, onde as equipes de Saúde da Família estão presentes, há 4 vezes mais chance de o serviço ser de fato provedor de APS, por apresentar altos escores de orientação à APS. Há avanços importantes que devem ser conduzidos na organização do sistema de saúde no DF no que se refere à utilização e a qualidade da APS. Cabe aos gestores o desenvolvimento de políticas de fortalecimento da APS e expansão da ESF, com vistas à equidade em saúde. / Two studies were developed from different sources of primary data: a census survey and a telephone survey; and elaborated three articles. Article 1 estimates and discusses selected indicators of the structure of PHC in Brazil and Federated Units in 2012. This is a descriptive ecological study, with data from the census of PHC units, stage of the Program for Improving Access and Quality of Primary Care (PMAQ-AB). Indicators of potential coverage were estimated for infrastructure, team composition and available services. The results showed that the DF had the lowest coverage percentages for virtually all the dimensions of the PHC service structure studied in Brazil. Article 2 describe the profile of health services utilization and to identify factors associated with the first choice preference for PHC of the adult population in the DF. A subsample of the national telephone survey (Vigitel-2015) was used for the DF, plus questions about utilization were included. Logistic regression allowed to identify factors associated with the demand for PHC. There was a greater preference for private health services (57,6%) and public services (39,5%), particularly the Basic Health Unit (24,6%), were less frequently mentioned. In adjusted analysis, schooling (OR = 0,15; p = 0.,07) and no private health plan (OR = 27,7; p <0,001) were associated with the demand for PHC. Article 3 had the objective of evaluating the presence and extension of APS attributes and analyzing their association with the type of PHC (Family Health Strategy - ESF - or Basic Health Units - UBS - traditional model) from the perspective of (n = 581) using the Primary Care Assessment Tool (PCATool) Brazil, a reduced adult version. Association between the quality score and the type of APS organization was evaluated by multiple logistic regression. Percentage of High Score (≥6.6) adjusted was significantly higher (OR = 4,2; p = 0,01) for ESF than for traditional UBS. It is evident that, despite the low coverage of ESF present in the DF and the particular characteristics of the use of these services, the results of this study show that, where ESF are present, there is 4 times more chance of the service being because it presents high PHC orientation scores. There are important advances that must be made in the organization of the health system in DF regarding the use and quality of PHC. It is up to managers to develop policies to strengthen PHC and expand ESF, with a view to equity in health.
48

Atenção básica : análise da utilização pelos usuários do sistema único de saúde no Brasil

Figueiredo, Daniela Cristina Moreira Marculino de 09 June 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-09-02T21:01:09Z No. of bitstreams: 1 2016_DanielaCristinaMoreiraMarculinodeFigueiredo.pdf: 914073 bytes, checksum: 002e6233b970ad3a7619a68b41098f18 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-09-08T20:22:45Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_DanielaCristinaMoreiraMarculinodeFigueiredo.pdf: 914073 bytes, checksum: 002e6233b970ad3a7619a68b41098f18 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-08T20:22:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_DanielaCristinaMoreiraMarculinodeFigueiredo.pdf: 914073 bytes, checksum: 002e6233b970ad3a7619a68b41098f18 (MD5) / A análise dos serviços de saúde quanto a sua utilização é um importante indicador a ser considerado no planejamento das ações. E após grandes esforços em ampliar a cobertura da Atenção Primária no Brasil, faz-se necessária a análise e avaliação do acesso e da qualidade dos serviços de saúde, sendo a população um importante ator analítico desse processo. O presente estudo descreve os resultados da avaliação dos usuários participantes do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ-AB) em relação aos atributos essenciais da Atenção Primária à Saúde (Acesso, Integralidade, Longitudinalidade e Coordenação do Cuidado). Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem quantitativa, baseado em dados secundários selecionados e gerados a partir do banco de dados, de base nacional e domínio público, da avaliação externa, realizada em 2012, do primeiro ciclo do PMAQ-AB. O estudo apresentou como amostra os 65.391 usuários participantes do primeiro ciclo do Programa. Os dados revelaram distâncias geográficas como barreiras importantes, sobretudo na região Norte do país, assim como a ausência do profissional médico em todos os turnos e a impossibilidade na escolha dos profissionais. Embora existam estratégias e instrumentos que induzem o acesso aos serviços, ainda são evidentes as barreiras de acessibilidade organizacional, em que o acesso à unidade se dá a partir de fichas e filas e a população não reconhece a Atenção Primária como espaço para os atendimentos de urgência. O estudo revelou ainda a necessidade de incorporar na prática dos profissionais de saúde a percepção sobre as questões que vão além do motivo que leva o usuário a buscar o serviço de saúde, bem como na oferta de cuidados compatíveis com a realidade dos mesmos, de modo a produzir projetos terapêuticos eficientes, aplicáveis e efetivos. É necessário, também, minimizar a rotatividade dos profissionais, através de políticas que intervenham na problemática da precarização do trabalho, uma vez que o vínculo e a continuidade do cuidado são fundamentais para a qualidade, bem como contribuem para a valorização perante a sociedade da Atenção Primária no Brasil como produtora de cuidado. Nesse sentido, espera-se que o estudo seja elemento de orientação na gestão pública revelando as necessidades apontadas pelos usuários, quanto à melhoria do acesso e da qualidade, no sentido de direcionar a formulação das políticas, ações e estratégias, no campo da atenção, formação e organização do sistema de saúde, voltadas para as questões que ainda são consideradas desafios para uma Atenção Primária acessível, resolutiva e cuidadora. _________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The analysis of health services as their use is an important indicator to be considered in the planning of actions. And after great efforts in expanding the coverage of primary health care in Brazil, it is necessary to analysis and evaluation of access and quality of health services, and the population an important analytical stage of the process. This study describes the results of the evaluation of the participating users of Access Improvement Programme and Quality in Primary Care (PMAQ -AB) on the essential attributes of primary health care (access, integrality, longitudinality and coordination of care). This is a descriptive study with a quantitative approach, based on selected secondary data and generated from the database of national and public domain base, the external evaluation in 2012, the first PMAQ-AB cycle. The study presented as a sample the 65,391 users participating in the first program cycle. The data revealed geographical distances as significant obstacles, especially in the north of the country, as well as the absence of medical professional on all shifts and the impossibility in the choice of professionals. Although there are strategies and tools that induce access to services, it is still evident the organizational accessibility barriers in the access unit occurs from chips and queues and the population does not recognize the Primary as space for emergency care. The study also revealed the need to incorporate the practice of health professional perception on issues that go beyond the reason that takes the user to seek the health service, as well as in the provision of care consistent with the reality of them, so to produce efficient therapeutic projects, applicable and effective. It is also necessary to minimize the turnover of professionals, through policies that intervene in the issue of precarious work, since the bond and continuity of care are fundamental to the quality and contribute to the value to society of Attention Primary in Brazil as a producer of care. In this sense, it is expected that the study is guiding element in public management revealing the needs identified by users as to improve access and quality in order to direct the formulation of policies, actions and strategies in the field of attention, training and organization of the health system, focused on the issues that are still considered challenges for Primary accessible, solving and caring.
49

Percepção de professores de educação física sobre a promoção da saúde e o eixo de práticas corporais e atividades físicas no Programa Saúde na Escola do Distrito Federal

Lopes, Iraneide Etelvina 12 August 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2016. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-10-21T13:57:34Z No. of bitstreams: 1 2016_IraneideEtelvinaLopes.pdf: 1501479 bytes, checksum: 07ace66c54e416365015f76bd8b51031 (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2016-12-01T12:20:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_IraneideEtelvinaLopes.pdf: 1501479 bytes, checksum: 07ace66c54e416365015f76bd8b51031 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-12-01T12:20:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_IraneideEtelvinaLopes.pdf: 1501479 bytes, checksum: 07ace66c54e416365015f76bd8b51031 (MD5) / O Programa Saúde na Escola (PSE) é uma política intersetorial desencadeada a partir dos Ministérios da Saúde e Educação e tem como objetivo principal contribuir na formação integral de estudantes de escolas públicas por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde. O eixo Práticas Corporais e Atividades Físicas faz parte do conjunto de ações do PSE incluídas no componente de Promoção da Saúde e prevenção de doenças e agravos. Buscou-se identificar as percepções sobre o PSE, a Promoção da Saúde e a relação desses com as Práticas Corporais ou Atividades Físicas, a partir da visão de professores de Educação Física de escolas públicas que aderiram ao PSE. O estudo é descritivo, exploratório e de abordagem qualitativa. Foram entrevistados onze professores que atuam nas escolas que aderiam ao PSE no Distrito Federal (DF) durante os anos de 2014 e 2015. As falas foram transcritas, interpretadas e codificadas em categorias temáticas utilizando a técnica de análise de conteúdo descrita por Bardin (2007). Três categorias iniciais orientaram as entrevistas: o PSE; a Promoção da Saúde; e as Práticas Corporais e Atividades Físicas; que se desdobraram em nove subcategorias emergentes. Entre os principais achados identificou-se a inexistência de ações relacionadas ao eixo de Práticas e Atividades Corporais no PSE-DF; o desconhecimento e a não participação dos professores de Educação Física no PSE-DF; a valorização do tema numa perspectiva reducionista restrita à esfera individual, comportamental, preventivista, onde o sujeito é responsabilizado por suas ações, e a desconsideração das situações de vulnerabilidade social. Alguns professores apresentaram elementos em seus discursos que aproximam suas percepções na perspectiva um pouco mais ampliada de Educação em Saúde. Em conclusão, o eixo de Práticas Corporais e Atividades Físicas não é uma realidade no cotidiano do PSE-DF. Os professores entrevistados desconhecem não só os referenciais teóricos de Promoção da Saúde que norteiam o programa, como o próprio programa em si. Neste sentido, considera-se que a articulação da comunidade escolar proposta no PSE é uma ferramenta potente na construção de ideias, aprendizados e melhoria na saúde dos envolvidos que ainda precisa ser efetivada. É necessário resignificar as ações do eixo de Práticas Corporais e Atividades Físicas e investir na pesquisa e na formação permanente centradas nos referenciais de Promoção da Saúde e no desenvolvimento de competências adaptadas para esse trabalho transformador e desafiador. Só assim seremos capazes de promover Educação e Saúde e de desenvolver mecanismos para legitimar os ideais do PSE de propiciar uma educação cidadã e integral para as crianças e jovens brasileiros. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The School Health Program (PSE for its name in Portuguese) is an intersectional policy induced by the Ministries of Health and Education and its main aim is to contribute to the integral formation of students from public schools through health promotion, prevention and care. Body Practices and Physical Activities compose an axis of the PSE set of actions, included in the component of health promotion and diseases and disorders prevention. This study sought to identify the perceptions related to the PSE, the Health Promotion and the relationship of these with the Body Practices and Physical Activities, from the perspective of physical education teachers from public school who joined the PSE. This study is descriptive, exploratory and has a qualitative approach. Eleven teachers who work in schools that adhered to the PSE in the Federal District (DF) during the years of 2014 and 2015 were interviewed. The speeches were transcribed, interpreted and codified into thematic categories using the content analysis technique described by Bardin (2007). Three initial categories guided the interviews: the PSE; the health promotion; and the body practices and physical activities; which unfolded in nine emerging subcategories. Among the main findings we have the lack of actions related to the Body Practices and Physical Activities in PSE-DF; the ignorance about and non-participation of physical education teachers in the PSE-DF; a reductionist perspective of the theme restricted to individual, behavioral and preventive sphere, where the subject is responsible for his actions; and the disregard about the social vulnerability situations. There were elements in some teacher’s speeches that brought their understanding closer to a broader perspective of health education. In conclusion, the axis of Body and Physical Activities practices are not a reality in the PSE-DF. Teachers interviewed are unaware not only of the theoretical framework of health promotion that guides the program, but of the program itself. In this sense, the articulation of the school community proposed by the PSE is considered a powerful tool in building ideas, learning and improving health of those involved, but still needs to be implemented. The understanding related to Body Practices and Physical Activities need to be extended, there must be investment in research and continuing education focused on the Health Promotion referential, and we need to develop skills adapted to this transforming and challenging work. Only then we will be able to promote education and health and to develop mechanisms to legitimize the PSE ideals of providing citizenship and integral education for children and young Brazilians.
50

O Cebes e o movimento da reforma de reforma sanitária: história, política e saúde pública (Rio de Janeiro, 1970-1980)

Sophia, Daniela Carvalho, Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) January 2012 (has links)
Submitted by Andrea Oliveira (andreacoliveira@hotmail.com) on 2017-03-21T14:38:32Z No. of bitstreams: 1 SOPHIA, Daniela Carvalho_O Cebes e o movimento de reforma sanitária.pdf: 1751759 bytes, checksum: 3ffb7dad65a718be90eab8c47a7be991 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-21T14:38:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 SOPHIA, Daniela Carvalho_O Cebes e o movimento de reforma sanitária.pdf: 1751759 bytes, checksum: 3ffb7dad65a718be90eab8c47a7be991 (MD5) Previous issue date: 2012 / O trabalho analisa a trajetória do Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (Cebes) no período compreendido entre os anos 1976 e 1986. Seus integrantes dedicaram parte do seu tempo a divulgar propostas para a transformação do quadro sanitário nacional, apresentando cenários para a reformulação da política de saúde. Privilegiam-se, nessa tese, os membros do Cebes que pensaram e atuaram nas questões relativas à formulação da Política de Saúde. Esse estudo atém-se à análise da revista Saúde em Debate, periódico do Centro, devido à relevância que teve na área ao longo dos dez anos de publicação, até a consagração do Sistema Único de Saúde (SUS) na 8° Conferência Nacional de Saúde. A revista foi escolhida como fonte e como objeto de estudo, procurando-se compreender seu papel na articulação entre os pesquisadores e a agenda da Saúde Pública brasileira. Um dos enfoques adotados se relaciona à participação dos pesquisadores e da comunidade acadêmica, em sua atividade de divulgação, por meio desse periódico. A pesquisa detém-se em avaliar como desenvolveram esse aspecto de suas atividades e dar a conhecer o público ao qual se dirigiam. Objetivamos apresentar uma visão mais abrangente da Saúde em Debate: o perfil dos articulistas; os temas mais frequentes; os assuntos priorizados; e os autores que mais publicaram na década em questão. Com isso, retendemos mostrar a relevância da publicação no processo que se convencionou denominar como Reforma Sanitária. Mostramos que, mais do que um meio de divulgação, Saúde em Debate se constituiu de fato em um ponto de convergência de múltiplos interesses e meio importante para a formação e conformação do Sistema Único de Saúde. / This study analyzes the trajectory of the Brazilian Center for Health Studies (Centro Brasileiro de Estudos da Saúde, Cebes) between 1976 and 1986. Its members devoted part of their time to communicating proposals for transforming the organization of sanitation in the country, presenting scenarios for the reformulation of its health policy. In this thesis, special attention is given to the members of Cebes who debated and took action on issues relating to the reformulation of the country’s health policy. The study is restricted to the analysis of Saúde em Debate, a periodical published by Cebes, because of the importance it had in the area throughout the ten years until the Unified Health System (Sistema Único de Saúde, SUS) was established at the 8th National Conference on Health. The journal was selected as a source and object of study in a bid to understand its role in articulating the work of researchers and Brazil’s public health agenda. One of the focuses adopted relates to the involvement of the researchers and the academic community in its communication through this periodical. The research focuses on assessing how they developed this aspect of their work and sheds light on the target readership. The aim is to give a broader view of Saúde em Debate: the profile of its contributors, the topics that appeared most often, the subjects that were prioritized, and the authors who published most in the decade in question. By so doing, I aim to demonstrate its importance to the process that has since come to be known as the Sanitation Reform. More than a communication channel, it becomes clear that Saúde em Debate actually constituted a point of convergence between multiple interests, and an important medium for the formation and formulation of SUS. / Le travail analyse la trajectoire du Centre Brésilien d´Études de la Santé des années 1976 aux années 1986. Ses intégrants ont dédié la plupart de leur temps à divulger des propositions de transformations du cadre sannitaire national, présentant diferents scénarios pour la reformulation de la politique de santé. Sont privilégiés dans cette thèse, les membres du Cebes, qui ont pensé et agit concernant les questions relatives à la formulation de la Politique de Santé. Cette étude se fixe dans la Revue Santé en Débat, circulaire du Centre, dû à l´importance qu´elle a eu dans cette discipline durant les dix années de publication, jusqu´à la consacration du Système Unique de Santé à la 8° Conférence Nationale de la Santé. La Revue, choisie comme source et objet d´étude, cherche à comprendre le rôle de l´articulation entre les chercheurs et l´agenda de la Santé Publique brésilienne. Un des aspects retenu se réfère au rôle des chercheurs et de la communauté académique dans leur activité de divulgation, dans ce circulaire, et comment ils ont développé cette aspect de leurs activités et leur public cible. Nous avons l´objectif de présenter une vision plus générale de la Revue, le profil des auteurs, les thèmes les plus fréquents, les sujets priorisés et les auteurs qui ont le plus publié pendant la décennie en question. Nous prétendons démontrer, grâce à cela, l´importance de l´identité dans le processus que l´on nomme par convention Réforme Sannitaire. Nous démontrons que la Santé en Débat, bien plus qu´un moyen de divulgation, se fonde sur un point de convergence de multiples intérêts et qu´elle est un important moyen pour la formation et la configuration du Système Unique de Santé.

Page generated in 4.7101 seconds