• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1385
  • 18
  • 9
  • 7
  • 6
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1440
  • 943
  • 442
  • 352
  • 294
  • 293
  • 239
  • 222
  • 218
  • 193
  • 152
  • 133
  • 129
  • 121
  • 116
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
51

A cultura do idoso e sua influência no risco perante o HIV/Aids / Elderly culture and its influence to HIV/Aids risk

Feitoza, Aline Rodrigues January 2008 (has links)
FEITOZA, Aline Rodrigues. A cultura do idoso e sua influência no risco perante o HIV/Aids. 2008. 108 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2008. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-02-09T16:29:18Z No. of bitstreams: 1 2008_tese_arfeitoza.pdf: 7355484 bytes, checksum: f142096581ad91230b1e0761dbf8b3cf (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-14T12:03:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_tese_arfeitoza.pdf: 7355484 bytes, checksum: f142096581ad91230b1e0761dbf8b3cf (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-14T12:03:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_tese_arfeitoza.pdf: 7355484 bytes, checksum: f142096581ad91230b1e0761dbf8b3cf (MD5) Previous issue date: 2008 / The increase in the number of cases of AIDS in the elderly has been the target of investigations. Culturally we does not usually associate with AIDS in the elderly population, because unfortunately for many these are seen as people without sex. Having as general objective to investigate how the culture of the elderly person have influences in the construction of the meaning of risk to the epidemic of HIV / AIDS. We used the theoretical and methodological reference the ethnography, proposed by Madeleine Leininger through etnonursing. We used as a guide for guiding data collection and analysis of the model of observation-participation-reflection, known as O-P-R model. Data were collected in Group Life which operates within the Center for Family Development (CEDEFAM) and is bound by the Executive Secretariat Regional III (SER III) and Pro-Rectory of extension of the Federal University of Ceara (UFC). We had as general population 48 elderly and the, where we draw their social and cultural profile through search in family records, of which 11 were called key informants and participated in the three thematic workshops held in October and November 2007. As a result of thematic workshops and profile drawned, data were divided into 4 sections: 1) Who are the elderly of the Group Life?; 2) What of the elderly Group Life know about HIV / AIDS; 3)The culture of the elderly and the construction of the meaning of gender / sexuality; 4) Self risk to the HIV / Aids. The data revealed that in the cultural questions regarding to sex, sexuality, religion and emotional relationships were cast in the kind of creation that they had what may become a factor difficult to the works of education and prevention of STD / AIDS, because still wrapped in myths and chastity. Their knowledge about the HIV / AIDS is still very restricted to the use of condoms, which does not say that they accept it or use it in their sexual relations. The elderly of the Group Life does not perceive themselves within the risk of infection for HIV / AIDS and this is due to the importance that they attach to risk, which can be detected as something that can happen to other, and it is very tied to the type of sexual relationships that they have. As we can see in the course of the study the culture influences in the construction of the meaning of risk to HIV, for the elderly searched the influences of the socio-cultural context make them do not perceive as a population vulnerable to the epidemic, and as such is more exposed to AIDS, since there is still a gap too large with respect to basic knowledge of transmission and prevention of HIV / AIDS. / O aumento do número de casos de Aids em idosos tem sido alvo de investigações. Culturalmente não se costuma associar a Aids a população idosa, pois infelizmente para muitos estes são vistos como assexuados. Esse estudo tem como objetivo geral investigar como a cultura da pessoa idosa influencia na construção do significado de risco perante a epidemia do HIV/Aids. Tendo como referencial teórico metodológico a etnografia, proposta por Madeleine Leininger através da etnoenfermagem. Utilizamos como guia norteador de coleta e análise de dados o modelo da observação-participação-reflexão, conhecido como modelo O-P-R. Os dados foram colhidos no Grupo Vida que funciona dentro do Centro de Desenvolvimento Familiar (CEDEFAM) e está vinculado a Secretaria Executiva Regional III (SER III) e a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tivemos como população geral 48 idosos, onde pudemos traçar o perfil sócio-cultural dos mesmos através de busca em prontuário familiar, dentre os quais 11 foram denominados informantes chaves e participaram das três oficinas temáticas realizadas nos meses de outubro e novembro de 2007. Como resultado das oficinas temáticas e do perfil traçado os dados foram divididos em 4 seções: 1) Quem são os idosos do Grupo Vida?; 2) O que os idosos do Grupo Vida sabem sobre o HIV/Aids; 3) A cultura do idoso e a construção do significado de sexo/sexualidade; 4) Percepção de risco perante o HIV/Aids. Os dados nos revelaram que as questões culturais em relação ao sexo, sexualidade, religião e relacionamentos afetivos e sexuais foram moldados no tipo de criação que tiveram o que pode vir a ser um fator dificultante nos trabalhos de educação e prevenção das DST/Aids, pois ainda estão envoltos em mitos e pudores. O conhecimento dos mesmos com relação ao HIV/Aids ainda está muito restrito ao uso do preservativo, o que não implica afirmar que os mesmos o aceitem ou usem em suas relações sexuais. Os idosos do Grupo Vida não se percebem dentro do risco de se infectarem pelo HIV/Aids e isso se deve ao significado que os mesmos atribuem a risco, que pode ser percebido com algo que pode acontecer com o outro, e está muito atrelado ao tipo de relacionamento sexual que os mesmos possuem. Como podemos perceber no decorrer do estudo a cultura influencia na construção do significado de risco perante o HIV, para os idosos pesquisados as influências do contexto sócio-cultural fazem com que os mesmos não se percebam como uma população vulnerável à epidemia, e como tal está mais exposta a Aids, visto que ainda há uma defasagem muito grande com relação a conhecimentos básicos de transmissão e prevenção do HIV/Aids.
52

A violência sexual na adolescência: significados e articulações / Sexual violence in adolescence: meanings and joints

Carvalho, Lusanir de Sousa January 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-15T17:41:57Z (GMT). No. of bitstreams: 2 753.pdf: 2258581 bytes, checksum: 93e72cff6d9e70d0d44be99f473b5092 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2012 / Made available in DSpace on 2016-07-05T22:26:31Z (GMT). No. of bitstreams: 3 753.pdf.txt: 437981 bytes, checksum: 4dafc35ce11efca2f25a44bec3eba42d (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 753.pdf: 2258581 bytes, checksum: 93e72cff6d9e70d0d44be99f473b5092 (MD5) Previous issue date: 2012 / Este estudo apresenta violência sexual e as possíveis implicações psicossociais que ela pode provocar quando ocorre na adolescência. Discute sobre os diferentes contextos em que a violência sexual se manifesta na vida dos adolescentes: nas relações afetivo-sexuais entre parceiros, quando ocorre em relações familiares e naquela praticada por estranhos ou conhecidos, especialmente em ambientes comunitários. O objetivo geral desta pesquisa foi investigar aspectos da identidade e da sexualidade em adolescentes que vivenciaram violência sexual. A abordagem metodológica articulou dados quantitativos e qualitativos, em uma perspectiva de triangulação de métodos. Os dados quantitativos foram construídos com base em inquérito epidemiológico que avalia a associação entre a violência sexual e outras variáveis. Já os dados qualitativos basearam-se em entrevistas semiestruturadas com adolescentes vítimas de violência sexual. Os sujeitos da pesquisa foram adolescentes com vivência de violência sexual. A análise dos resultados foi organizada em duas partes: inicialmente apresentou o comportamento sexual de adolescentes escolares brasileiros segundo a presença de violência sexual. Constatou-se que: a violência sexual é complexa, multideterminada e democrática todos são vulneráveis, independente de sexo, classe social ou local de moradia; a adolescência é um período de elevada vulnerabilidade à violência sexual. Com relação ao comportamento sexual dos adolescentes com história de violência sexual observou-se: 10 por cento dos adolescentes na faixa etária entre 15-19 anos já viveram a experiência da violência sexual em alguma esfera relacional em algum momento de suas trajetórias; apesar de ser teoricamente reconhecida como uma prática com prevalência mais elevada no sexo feminino, também é reconhecida entre os homens; há associação da violência sexual com outras formas de violência, tais como a violência física e a psicológica. / A seguir, este estudo abordou aspectos relacionados ao desenvolvimento da identidade e a constituição da sexualidade dos adolescentes vítimas de violência sexual. Esta pesquisa destaca como a violência sexual por seu caráter íntimo e relacional é capaz de revelar a fragilidade e a vulnerabilidade no qual um sujeito em processo de ressignificações encontra-se. A análise aponta a violência sexual como um fenômeno de difícil caracterização na adolescência, por ser provocante e instigador de feridas e dores não só aos vitimizados, mas inclusive aos familiares e profissionais. Por sua vez, adolescentes vitimas de violência sexual necessitam de atenção médica e psicológica, tendo em vista as consequências desta experiência sobre a saúde física e mental. Sendo assim, salientou-se a necessidade de investimento em políticas públicas intersetoriais no âmbito da assistência a adolescentes de ambos os sexos vítimas de violência sexual.
53

Édipo (não é)rei

Silveira, Ederson Luís da January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis, 2016. / Made available in DSpace on 2016-09-20T04:20:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 340628.pdf: 1057755 bytes, checksum: 85bd9e5a4c4ff309366e497be2b1d55f (MD5) Previous issue date: 2016 / O presente trabalho busca trazer contribuições para problematizar a edipianização dos sujeitos na contemporaneidade. Desse modo, a partir de uma pesquisa qualitativa de cunho bibliográfico serão apresentadas reflexões que visem apresentar aproximações e distanciamentos entre Michel Foucault e Judith Butler, sobretudo quando ambos os filósofos se debruçam acerca da questão da psicanálise como um dispositivo de sexualidade no Ocidente. As reflexões apontam para o fato de que sexualidade, aliança e reprodução humana foram se dissociando profundamente nas últimas décadas. Dessa forma, o desmantelamento do Édipo continua sendo pertinente para que se possa pensar ultrapassando a estruturação da família burguesa heterossexual como matriz reguladora de subjetividades.<br> / Abstract : This paper seeks to bring contributions to discuss the production of Oedipus in the subject in contemporary times. Thus, from a qualitative research of bibliographical nature will be presented reflections aimed at presenting approaches and distances between Michel Foucault and Judith Butler, especially when both philosophers address on the subject of psychoanalysis as a device of sexuality in the West. The reflections point to the fact that sexuality, alliance and human reproduction have been dissociating deeply in recent decades. In this way, the dismantling of the Oedipus remains relevant to thinking about overtaking the structuring of the bourgeois family straight as array of regulatory subjectivities.
54

Conjugando amor e desejo

Saraiva, Eduardo Steindorf January 2007 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas / Made available in DSpace on 2012-10-23T11:53:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 247490.pdf: 939270 bytes, checksum: 53795ebc3b701d0f66a52972d44bd57b (MD5) / Nesta tese apresento o resultado da pesquisa que desenvolvi no Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas (DICH/UFSC) sobre homens de camadas médias da cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Todos são pais, tiveram casamentos heterossexuais, viveram experiências de separação de suas esposas e posterior construção de vínculos afetivo-sexuais conjugais com outros homens. Nesse percurso que levou a conjugalidade homoerótica, "assumiram-se homossexuais". Através do método de pesquisa que defini como "etnografia psicanalítica" busquei compreender os sentidos e os significados atribuídos por estes sujeitos aos deslocamentos e às mudanças de um modo de vida afetivo-sexual heterossexual, para um outro estilo de vida, assumidamente homossexual e homoerótico. Analisei nesta tese aspectos relacionados aos significados do casamento heterossexual e da conjugalidade homoerótica na vida destes sujeitos, bem como a relação entre casamento (tanto hetero como homo) e a afirmação de identidade de gênero. Para tanto, investiguei as distâncias e aproximações entre o campo dos afetos, das emoções e suas articulações com a sexualidade, desde perspectivas teóricas oriundas das ciências humanas, das ciências sociais, da psicanálise e dos estudos de gênero. Centrei minhas análises na relação entre afeto e sexualidade na construção do gênero masculino e na vivência concreta e singular dos sujeitos com quem dialoguei no campo. Acrescento a essa análise, a articulação entre gênero masculino e homossexualidade masculina, para compreender os significados do "assumir" a homossexualidade na vida dos entrevistados.
55

Dispositivo pedagógico e regulação cultural no discurso antiproibicionista da maconha : análise no jornal Folha de S. Paulo entre 2009 e 2013

Souza, Guilherme Maltez January 2017 (has links)
Este trabalho entende a cultura como elemento central nas investigações e análises sociais contemporâneas. Além de fazer circular sentidos e significados socialmente compartilhados, a cultura, conforme importante teórico dos Estudos Culturais, Stuart Hall, constitui uma forma de governar a população. De acordo com esta abordagem, a educação não é um fenômeno que ocorre exclusivamente nas instituições escolares. O trabalho considera a mídia como importante operador de um dispositivo pedagógico, que contribui na educação dos indivíduos, agindo nos modos como conduzem suas condutas. A partir de acontecimentos como as recentes experiências de legalização da maconha no Uruguai e em alguns estados dos Estados Unidos, o trabalho investiga o que chama de discurso antiproibicionista da maconha no jornal Folha de S. Paulo e como o tema das drogas e da maconha é transformado em pauta do jornal e em crítica à racionalidade estatal de governo. Os textos editoriais da Folha constituem a principal fonte através da qual é possível analisar discurso antiproibicionista da maconha. Sendo as drogas uma questão da cultura, o que se diz sobre elas induz as opiniões e as formas como os sujeitos se relacionam com elas. Para Michel Foucault, a racionalidade liberal, que emerge no século XIX e aprofunda-se no século XX, é um desdobramento da governamentalidade consolidada na razão de Estado que, entre os séculos XVI e XVIII, aprofundou a arte de governar com a noção de que se deve estender o governo a todas as esferas da vida e de que nunca se governa o suficiente. O estudo procurou expor a mudança de uma racionalidade de tipo estatal, que busca garantir segurança e bem-estar (manifestada, dentre outras formas, através das políticas de controle e repressão das drogas) para uma outra racionalidade, que procura atribuir um novo significado à maconha, a partir de pressupostos que questionam o dispêndio do Estado na forma de governar em relação às drogas. / This work presents culture as a central element in contemporary social research and analysis. In addition to bringing about socially shared meanings, culture, as the renowed Cultural Studies theorist, Stuart Hall says, “is a way of governing the population”. According to this approach, education is not a phenomenon that occurs exclusively through school as an institution. The media is here perceived as an important operator of a pedagogical device, contributing to the education of individuals and in the ways they carry out their conducts. Analyzing events such as recent marijuana legalization experiments in Uruguay and in some states of the United States, this work investigates the anti-prohibitionist discourse of marijuana in Folha de S. Paulo and how it presents the theme of drugs and marijuana as news and critics of the state's rationality of government. Folha's editorial texts are the main source through which it is possible to analyze anti-prohibitionist discourse on marijuana. Since drugs are a cultural matter, the way they are presented forms the opinions and the ways in which subjects relate to them. According to Michel Foucault, liberal rationality, which emerged in the nineteenth century and deepened in the twentieth century, is a development of governmentality consolidated through the reason of state which, between the sixteenth and eighteenth centuries, deepened the art of governing from the notion that government should be extended to all aspects of life and that its presence is never enough. The study sought to expose the change of a state-type rationality, which seeks to guarantee security and well-being (manifested, among other ways, through policies of drug control and repression) to another rationality, which seeks to give a new meaning to the marijuana, from assumptions that question the expenditure of the state in the government policies on drugs.
56

O que é a sexualidade humana? / What is this human sexuality?

Ravagni, Eduardo January 2007 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. / Submitted by Luis Felipe Souza (luis_felas@globo.com) on 2008-12-04T17:30:54Z No. of bitstreams: 1 Tese_2007_EduardoRavagni.pdf: 398362 bytes, checksum: 0fce0db1690031454a5e60cee71fad9c (MD5) / Approved for entry into archive by Georgia Fernandes(georgia@bce.unb.br) on 2009-02-13T18:41:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_2007_EduardoRavagni.pdf: 398362 bytes, checksum: 0fce0db1690031454a5e60cee71fad9c (MD5) / Made available in DSpace on 2009-02-13T18:41:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_2007_EduardoRavagni.pdf: 398362 bytes, checksum: 0fce0db1690031454a5e60cee71fad9c (MD5) / O presente estudo analisa os modos pelos quais a sexualidade humana se desvela como objeto de conhecimento do pesquisador, no intuito de poder iluminar a trilha conceitual pela qual ele transita ao longo de 30 anos de atividade terapêutico-docente. Para desenvolver este estudo, buscou-se na psicanálise e no trabalho de alguns autores, que têm problematizado a sexualidade, direta ou indiretamente – por meio da relação existente entre o desenvolvimento humano, a afetividade e a identidade –, a interligação epistemológico-conceitual que permite compreender o fenômeno da sexualidade humana. A psicanálise não forneceu um modelo rígido e fechado de etapas e procedimentos, porém deu sentido ao caminhar. Dessa forma, o objeto de estudo foi paulatinamente compreendido na medida em que foi sendo circundado o espaço da sexualidade por meio de três estudos que epistemologicamente se interligam e complementam. O primeiro trabalho analisa as idéias centrais de algumas teorias sobre a ciência do desenvolvimento humano que, direta ou indiretamente, permitem a compreensão de algumas questões relacionadas com a sexualidade humana. O segundo estudo abre espaço à análise das mensagens que, a partir dos conceitos desenvolvidos por Henri Wallon sobre a emoção e a afetividade e sobre o nível de importância que elas assumem no processo do desenvolvimento do ser humano, permitem ressaltar a sexualidade como elemento constitutivo da corporeidade e da experiência do pesquisador. No terceiro estudo, centrando a atenção no viés corporal, mediante a análise dos componentes que, morfoanatomicamente e emocionalmente, definem a sexualidade no ser humano, são analisadas as questões que, ligadas aos componentes biológicos do desenvolvimento humano, permitem reconhecer as características sexuais que, sob esse viés, determinam ou facultam a masculinidade e a feminilidade. A peculiaridade de poder sentir-se dono do seu corpo brinda ao sujeito a possibilidade da sua identidade sexuada na consideração do próprio corpo como um objeto que ocupa, em sua experiência, um lugar privilegiado, revestido de valores em relação a um Ideal de Ego por ele subjetivado. Assim, por meio da explicitação e análise dessas e de outras mensagens contidas no material bibliográfico pesquisado, nos três estudos anteriormente citados, são sugeridos aproximações e desvelamentos no sentido da sexualidade humana, respondendo ao questionar que delineou o percurso, isto é, O que é a sexualidade humana? Finalmente, o estudo vislumbra possibilidades de novas interrogações no escopo da inter-relação do desenvolvimento humano, afetividade e identidade corporal, na construção do espaço da Sexualidade Humana. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The present study analyzes the phenomenon of the sexuality among human beings under the light of speech of the development, the affectivity and the corporal identity, by means of three studies that if they establish connection and they complement between itself. The first one infers, by means of the analysis of content, in the central ideas of some theories on the science of the human development, which, directly or indirectly, allows the revealing of sexuality. The second study opens space to the analysis of content of the messages that, from the concepts developed from Henri Wallon on the emotion and the affectivity and the level of importance that they assume in the process of human development, they allow to stand out the sexuality as constituent element of the corporal identity. In the third study by means of the corporal bias, by means of the analysis of the components that, morphological, anatomical and emotional, define the sexuality in the human being, the referring questions to the masculinities and the feminine are analyzed. It is understood that sexuality and identity are part of one thing, all indivisible one. In it, the corporal experience is presented as articulator bias of the passage and the other as necessary bond in the determination of the sort, that joined to the biological determination, defining the sex among humanity. The peculiarity to feel owner of its body, drinks a toast to subject to the possibility of its sexual identity in the consideration of the proper body as an object that occupies, in its experience, a privileged place, coated of values in relation to an ideal of ego for characterized it. Thus, by means of the analysis of content of the messages contained in the diverse speeches analyzed in the three studies previously cited reveals some approaches and in the direction of the sexuality are suggested human being answering what it would be the sexuality human being. Finally, the study it makes possible new questions in the target of the interrelation of the human development, affectivity and corporal identity, in the construction of the space of sexuality human being.
57

Função sexual em mulheres de casais inférteis e em mulheres com esterilização cirúrgica

Hentschel, Heitor January 2006 (has links)
Resumo não disponível
58

Pião trecheiro : trabalho, sexualidade e risco no cotidiano de homens em situação de alojamento em Suape (PE)

Silva, Sirley Vieira da 20 June 2013 (has links)
Submitted by Felipe Lapenda (felipe.lapenda@ufpe.br) on 2015-03-12T12:56:53Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Pião Trecheiro (Sirley Vieira da Silva) - mestrado antropolo.pdf: 1363828 bytes, checksum: eb287877ecf18be1bbdfb1343bbb93ae (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-12T12:56:53Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Pião Trecheiro (Sirley Vieira da Silva) - mestrado antropolo.pdf: 1363828 bytes, checksum: eb287877ecf18be1bbdfb1343bbb93ae (MD5) Previous issue date: 2013-06-20 / Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco / Esta dissertação tem como objetivo compreender a relação entre trabalho, sexualidade e risco, por meio da vivência de homens trabalhadores de Suape, residentes em alojamentos. Trata-se de uma pesquisa etnográfica realizada na região litorânea do Cabo de Santo Agostinho (PE) de maio a novembro de 2012. Interagi com mais de 60 trabalhadores em vários momentos de sociabilidade. Seis deles foram entrevistados com base em um roteiro preelaborado, contendo questões sobre trabalho, família, sociabilidade, práticas sexuais, riscos etc. Os dados obtidos nas entrevistas foram somados às informações registradas no diário de campo e revelaram as práticas relacionadas aos riscos presentes em suas vidas. Na análise das informações usa-se o referencial conceitual dos estudos de gênero e sexualidade, com base nas percepções e processos de construção social revelados na prática e discursos dos interlocutores. Os referênciais teóricos sobre risco são fundamentados a partir do campo das ciências sociais, com foco na perspectiva cultural dos riscos desenvolvida por Douglas e Wildavsky. Os estilos de vida dos sujeitos comportam símbolos atrelados à honra, força e coragem e exigências próprias da vida profissional deles geram uma identidade singular ao grupo. Assim, um trabalhador pertencente a esse grupo se identifica como “Pião Trecheiro”, expressão associada ao “trabalho”, “deslocamento” e “tempo/período”. Por meio das observações realizadas no cotidiano desses sujeitos foram percebidas as vivências dos riscos em suas experiências sociais, a partir de dois aspectos: trabalho e sexualidade. Foram identificadas duas formas de se pensar o risco: 1) Pela dimensão do trabalho, o risco é coletivo, mediado por normas e regras de segurança do trabalho que levam à adoção de linguajar próprio e técnico, e de práticas de segurança e prevenção. Nessa situação, eles são monitorados permanentemente; 2) Pela dimensão do lazer, onde as práticas são referidas como responsabilidades individuais, não há monitoramento. Essas duas dimensões nem sempre estão isoladas, gerando outras formas de risco que podem ser percebidas nas relações sociais desse grupo, tais como na prática do sexo e na constituição de vínculos (com o local e as pessoas da região). Em relação ao sexo, são identificados mais dois aspectos relacionados a risco: a) sexo pago – mesmo que para os homens essa seja uma situação de lazer, o sexo, nesse caso, é mediado simbolicamente pela relação do trabalho das profissionais, estando presente a prevenção aos riscos (preservativo) como parte indissociável dessa relação; b) sexo temporário – relação mediada pelo lazer, prazer e tempo (período de duração do vínculo, podendo ser curto ou mais longo), correndo-se mais risco nessa relação, que pode levar à intimidade/proximidade e, consequentemente, ao sexo sem proteção. Em relação ao vínculo com o lugar e com as pessoas, aparecem as categorias “fazer parte” e “não fazer parte”, como símbolos constitutivos dessa relação. Sobre a interação com as mulheres, três possibilidades de vínculos se destacam: i) vínculo de serviço – mediado pela ideia de “serviço” ou o sexo pago; ii) vínculo temporário – mediado, no entendimento masculino, pelo interesse em sexo; iii) vínculo permanente – mediado pela questão da gravidez, mas nesse caso o vínculo é com a criança, não com a mulher que engravidou. Os resultados ainda revelam várias características da dimensão do poder atreladas às questões de gênero e de sexualidade. Questões socialmente construídas onde o risco surge como um conceito complexo, individual ou coletivo, mas sempre dimensionado pela responsabilidade. Mesmo no caso de risco individual, há determinados limites de ação do indivíduo para não prejudicar o grupo. Caso isso aconteça, são acionados dispositivos de monitoramento e regulação coletiva. Outra questão refere-se à ideia de liberdade sexual masculina. Há preocupação dos homens em não contrair DST ou Aids, mas não em engravidar. O risco aparece interligado a vários fatores, geralmente reportado como algo negativo. Apesar disso, dizem que ele faz parte da vida e, por ser “um perigo oculto”, não há como evitá-lo sempre.
59

“Somos todos e todas diferentes numa sociedade de iguais”: um estado de caso sobre práticas pedagógicas de gênero e sexualidade em uma escola pública de Pernambuco

JACOB, Maria Julieta Correia 21 February 2017 (has links)
SILVA, Celma Fernanda Tavares de Almeida também é conhecida em citações bibliográficas por: TAVARES, Celma / Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-07-23T20:45:21Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Maria Julieta Correia Jacob.pdf: 2496975 bytes, checksum: e93944b89bb613c18c5021715cc670a6 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-07-23T22:42:12Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Maria Julieta Correia Jacob.pdf: 2496975 bytes, checksum: e93944b89bb613c18c5021715cc670a6 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-23T22:42:12Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Maria Julieta Correia Jacob.pdf: 2496975 bytes, checksum: e93944b89bb613c18c5021715cc670a6 (MD5) Previous issue date: 2017-02-21 / Este estudo teve como principal objetivo analisar as práticas pedagógicas relacionadas a questões de gênero e sexualidade desenvolvidas em um Núcleo de Estudos de Gênero e Enfrentamento da Violência contra a Mulher presente em uma escola pública estadual de referência em ensino médio localizada na Zona Norte do Recife (PE). A pesquisa buscou observar e investigar como essas práticas são desenvolvidas e suas implicações para a promoção da igualdade de gênero, do respeito às diferentes formas de expressão do gênero e da sexualidade, do combate à LGBTfobia e também para o fortalecimento da cidadania e dos Direitos Humanos em uma fase importante do processo educacional formal de discentes. A pesquisa é de natureza qualitativa com finalidade exploratório-descritiva e utiliza como base metodológica o estudo de caso, além de ferramentas não-estruturadas para a coleta de dados, como observações não-participantes dos encontros do Núcleo de Gênero e entrevistas semi-estruturadas com as duas professoras do Núcleo e também com a diretora da escola. Para a análise dos dados, utilizou-se análise de conteúdo interpretativa. As bases teóricas que nortearam a investigação foram o campo da produção de conhecimento sobre gênero, sexualidade e práticas pedagógicas no contexto dos Direitos Humanos. O argumento central é o de que a existência do Núcleo de Estudos de Gênero é importante e necessária enquanto política pública para que haja uma ampliação da discussão e conscientização sobre as desigualdades existentes entre homens e mulheres como estratégia de combate ao machismo, ao preconceito e de promoção do respeito à diversidade sexual. Para isso, verificou-se que a prática pedagógica desenvolvida possui uma abordagem reflexiva, progressista e problematizadora. Apesar das lacunas na formação docente inicial e continuada para trabalhar as temáticas de gênero e sexualidade, apontadas na investigação, a pesquisa revelou que o Núcleo de Gênero da escola estudada adquiriu uma significativa importância simbólica e passou a funcionar como uma instância de acolhimento de denúncias de violações de direitos e também de defesa da diversidade sexual e de gênero no ambiente escolar. / The main objective of this study was to analyze pedagogical practices related to gender and sexuality issues developed at a Center of Gender Studies and Coping with Violence against Women present at a state public school in North of Recife (PE). The research sought to observe and investigate how these practices are developed and their implications for the promotion of gender equality, respect for the different forms of expression of gender and sexuality, the fight against LGBTophobia and also for the strengthening of citizenship and Human Rights in an important phase of the formal educational process of students. The research is qualitative in nature with an exploratory-descriptive purpose and uses as a methodological basis the case study, as well as unstructured tools for data collection, such as non-participant observations of the Gender Center meetings and semi-structured interviews with the two teachers of the Center and also with the director of the school. For the analysis of the data, we used interpretive content analysis. The theoretical bases that guided the investigation were the field of knowledge production on gender, sexuality and pedagogical practices in the context of Human Rights. The central argument is that the existence of the Gender Studies Center is important and necessary as a public policy so that there is an increase in the discussion and awareness of inequalities between men and women as a strategy to combat chauvinism, prejudice and promotion of respect for sexual diversity. For this, it was verified that the pedagogical practice developed has a reflexive, progressive and problematizing approach. Despite the gaps in initial and continuing teacher training to work on gender and sexuality themes, as pointed out in the research, the research revealed that the School's Gender Center acquired a significant symbolic importance and began to function as an instance of receiving denunciations of violations of rights and also of defending sexual and gender diversity in the school environment.
60

Dispositivo pedagógico e regulação cultural no discurso antiproibicionista da maconha : análise no jornal Folha de S. Paulo entre 2009 e 2013

Souza, Guilherme Maltez January 2017 (has links)
Este trabalho entende a cultura como elemento central nas investigações e análises sociais contemporâneas. Além de fazer circular sentidos e significados socialmente compartilhados, a cultura, conforme importante teórico dos Estudos Culturais, Stuart Hall, constitui uma forma de governar a população. De acordo com esta abordagem, a educação não é um fenômeno que ocorre exclusivamente nas instituições escolares. O trabalho considera a mídia como importante operador de um dispositivo pedagógico, que contribui na educação dos indivíduos, agindo nos modos como conduzem suas condutas. A partir de acontecimentos como as recentes experiências de legalização da maconha no Uruguai e em alguns estados dos Estados Unidos, o trabalho investiga o que chama de discurso antiproibicionista da maconha no jornal Folha de S. Paulo e como o tema das drogas e da maconha é transformado em pauta do jornal e em crítica à racionalidade estatal de governo. Os textos editoriais da Folha constituem a principal fonte através da qual é possível analisar discurso antiproibicionista da maconha. Sendo as drogas uma questão da cultura, o que se diz sobre elas induz as opiniões e as formas como os sujeitos se relacionam com elas. Para Michel Foucault, a racionalidade liberal, que emerge no século XIX e aprofunda-se no século XX, é um desdobramento da governamentalidade consolidada na razão de Estado que, entre os séculos XVI e XVIII, aprofundou a arte de governar com a noção de que se deve estender o governo a todas as esferas da vida e de que nunca se governa o suficiente. O estudo procurou expor a mudança de uma racionalidade de tipo estatal, que busca garantir segurança e bem-estar (manifestada, dentre outras formas, através das políticas de controle e repressão das drogas) para uma outra racionalidade, que procura atribuir um novo significado à maconha, a partir de pressupostos que questionam o dispêndio do Estado na forma de governar em relação às drogas. / This work presents culture as a central element in contemporary social research and analysis. In addition to bringing about socially shared meanings, culture, as the renowed Cultural Studies theorist, Stuart Hall says, “is a way of governing the population”. According to this approach, education is not a phenomenon that occurs exclusively through school as an institution. The media is here perceived as an important operator of a pedagogical device, contributing to the education of individuals and in the ways they carry out their conducts. Analyzing events such as recent marijuana legalization experiments in Uruguay and in some states of the United States, this work investigates the anti-prohibitionist discourse of marijuana in Folha de S. Paulo and how it presents the theme of drugs and marijuana as news and critics of the state's rationality of government. Folha's editorial texts are the main source through which it is possible to analyze anti-prohibitionist discourse on marijuana. Since drugs are a cultural matter, the way they are presented forms the opinions and the ways in which subjects relate to them. According to Michel Foucault, liberal rationality, which emerged in the nineteenth century and deepened in the twentieth century, is a development of governmentality consolidated through the reason of state which, between the sixteenth and eighteenth centuries, deepened the art of governing from the notion that government should be extended to all aspects of life and that its presence is never enough. The study sought to expose the change of a state-type rationality, which seeks to guarantee security and well-being (manifested, among other ways, through policies of drug control and repression) to another rationality, which seeks to give a new meaning to the marijuana, from assumptions that question the expenditure of the state in the government policies on drugs.

Page generated in 0.0771 seconds