• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1385
  • 18
  • 9
  • 7
  • 6
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1440
  • 943
  • 442
  • 352
  • 294
  • 293
  • 239
  • 222
  • 218
  • 193
  • 152
  • 133
  • 129
  • 121
  • 116
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
81

Instigando o olhar

Gallina, Justina Franchi January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História / Made available in DSpace on 2012-10-23T16:58:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 251410.pdf: 1726358 bytes, checksum: 261bc88f57921155e5ff03ae4309db7b (MD5) / Esta pesquisa tem como objetivo perceber qual a contribuição da obra do diretor espanhol Pedro Almodóvar ao debate sobre as atuais configurações das sexualidades contemporâneas. A partir da performatividade de gênero dos personagens dos filmes Tudo Sobre Minha Mãe (1999), Fale com Ela (2002) e Má Educação (2004), vali-me dos pressupostos da teoria queer para questionar a normatividade assumida pela heterossexualidade compulsória na sociedade ocidental moderna, utilizando o cinema como uma tecnologia do gênero que constitui e (re)significa discursos e saberes sobre as sexualidades. Observo que as obras analisadas representam uma mudança substancial no âmbito das relações humanas, funcionando como pedagogias culturais que provocam, informam e fascinam os sujeitos sobre as possibilidades transgressoras das identificações queers. This research intends to perceive what is the contribution of the Spanish film director Pedro Almodóvar to the discussion about the actual configurations of contemporary sexualities. From to the gender performativity of the filmic characters in All About My Mother (1999), Talk to Her (2002), and Bad Education (2004), I took the queer theory as main support to question the normativity assumed by the compulsory heterosexuality in modern western society, using cinema as a gender technology which forms and (re)signifies discourses and knowledge about the sexualities. I observe that the analyzed pieces of work represent a substantial change in the realm of human relations, working as cultural pedagogies which provoke, inform, and fascinate the subjects with the transgressive possibilities of the queer identifications.
82

Representations of women in the movies The Color Purple and Monster

Boer, Raphael Albuquerque de January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-graduação em Letras/Inglês e Literatura Correspondente / Made available in DSpace on 2012-10-23T21:59:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 252768.pdf: 860114 bytes, checksum: 226d962e8e70d967ab5e211c72a9fd78 (MD5) / This study aims at analyzing, in light of gender and feminist theories, the representations of identity and sexuality of the characters Celie and Aileen, respectively from the movies The Color Purple (1985), directed by Steven Spielberg and Monster (2003), directed by Patty Jenkins. In the analysis are also considered the homoerotic relationships between the characters Celie and Shug as well as Aileen and her partner Selby. These associations are investigated, in selected scenes from the films, to show how cinematic elements (editing, lighting, setting, colors, camera movements, angles, props, etc.) are configured in order to portray biased lesbian associations. The conclusions show how the female bonding between these women seem to have an ambiguous mark in the sense that lesbian desire is explained as a causal effect of male mistreatment. Este estudo tem por objetivo analisar, sobre a perspectiva dos estudos de gênero e feministas, as representações de identidade e de sexualidade das personagens Celie e Aileen, respectivamente dos filmes A Cor Púrpura (1985), dirigido por Steven Spielberg, e Monster (2003), dirigido por Patty Jenkins. Na análise estão também incluídas as representações dos relacionamentos homoeróticos entre as personagens Celie e Shug, bem como Aileen e sua namorada Selby. Tais relações são investigadas, em cenas selecionadas destes filmes, no sentido de mostrar como os elementos cinematográficos (edição, luz, cenários, cores, movimentos de câmera, ângulos símbolos, etc.) estão organizados a fim de retratar associações lésbicas tendenciosas. As conclusões deste estudo mostram que as ligações femininas, entre as personagens citadas, parecem possuir um marca ambígua no sentido em que o desejo lésbico é explicado como conseqüência de maus tratos masculinos.
83

Corpo, gênero e sexualidade

Santos, Luciene Neves January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. / Made available in DSpace on 2012-10-24T00:48:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 255633.pdf: 609286 bytes, checksum: c8db8d06afe4c7a94972884bb54fd24d (MD5) / Esta é uma pesquisa qualitativa do tipo descritivo-exploratória na qual tematizamos as questões de gênero e homofobia e o processo de formação humana no âmbito da Educação Física. As seguintes questões nos auxiliaram na estruturação da pesquisa: Professores de Educação Física com experiência profissional como educadores compreendem o gênero e a homofobia como problemáticas significativas a serem enfrentadas em suas atuações pedagógicas desde a universidade e, sobretudo, para além dela na Educação Básica? Quais os elementos teórico-práticos apontados como saída ou enfrentamento da homofobia na escola, durante o processo de intervenção pedagógica em Educação Física? Delineamos como objetivo: investigar como, na perspectiva d@s egress@s, a formação inicial ofertada no Curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina contemplou elementos para que el@s pudessem tratar pedagogicamente as questões relacionadas a sexualidade, gênero e homofobia em sua prática pedagógica junto à Educação Básica, compreendendo-as como fundamentais à formação humana. Para tal estudo fizemos entrevistas semi-estruturadas com dois grupos compostos por professor@s egress@s da UFSC. O primeiro grupo foi constituído por egress@s que cursaram a disciplina denominada #Gênero e Co-educação na Educação Física# e o segundo por contemporâne@s que não a cursaram. O critério comum para os dois grupos foi o de terem atuado ou estarem atuando na Educação Básica. Os dados indicam que, em alguma medida, os professores estão sensíveis a estas questões e as consideram relevantes para a formação humana e desenvolvem intervenções nesta direção em sua prática pedagógica, independente de terem cursado uma disciplina específica, apesar de avaliarem que o currículo da formação inicial, como um todo, pouco prepara para o enfrentamento destas problemáticas, em especial, da homofobia.
84

Cenas da sexualidade florianopolitana

Schroeder, Marcelo Nuernberg 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-graduação em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade, Florianópolis, 2009 / Made available in DSpace on 2012-10-24T18:56:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 270303.pdf: 5043295 bytes, checksum: 787cca19c1c86ad8017b2431d943b466 (MD5) / Este trabalho trata da sexualidade e da arquitetura. Através das leituras de Foucault, sobre a sexualidade, e de Bataille, sobre o erotismo, estuda-se a arquitetu-ra e a sexualidade como construções sociais cujas trajetórias se sobrepõem. Assim, o objetivo aqui presente é expressar um retrato bastante amplo destas sobreposi-ções e dar-lhes um sentido atual, sobretudo ao estudar o centro da cidade de Floria-nópolis. A sexualidade é vista como um objeto paradoxal. Trata-se de uma figura his-tórica real caracterizada pela enunciação de discursos como forma de produção de verdade classificatória sobre indivídios, seus desejos e práticas correlatas ao sexo. Este enunciado é produzido num jogo complexo de relações de poder ao longo da história e também se materializa através da arquitetura, conforme cita Foucault, nos espaços de saturação sexual. Porém, antes de constituir-se enquanto razão discur-siva moderna, o erotismo precede a sexualidade como parte de sua natureza ances-tral. A natureza do erotismo relaciona-se aos eventos em torno da transcendência, da vida interior humana, das questões universais que se colocam na apreciação da vida mesmo diante da presença da morte. Nestes eventos, a arquitetura se torna ob-jeto de dispersão, não se configura como exemplar para atos correlatos a práticas ou enunciados, mas como experiência vivida. O aspecto paradoxal da sexualidade e do erotismo reside na incapacidade em se produzir uma verdade plena sem que um se transforme no outro. A sexualidade, mediante os regimes de saturação de condutas, inscreve relações erotizadas de po-der. Da mesma forma, o erotismo se depara, através de seus movimentos oscilantes entre a vida e a morte, com a conciliação, com a chance de encontrar-se com o cole-tivo e estabelecer interdições necessárias à manutenção da ordem e da vida. O sentido atual que se procura alcançar com tais averiguações no âmbito conceitual é a leitura espacial da localidade, uma instância que não se opõe a globa-lidade, mas que se expressa pelo sentido de pertencimento através de realizações originais da arquitetura urbana. Desta forma, também a sexualidade e o erotismo são visitados em suas apreciações locais e o enfoque desta investigação é o centro de Florianópolis. A forma de investigação utiliza-se de um modelo estético, referenciado por Deleuze e Guattari como arte nômade, para designar realizações opostas às institu-cionalizações, opostas a um regime de espaço que se caracteriza como sedentário. Nesta apresentação admitem-se ainda as realizações híbridas situadas entre o ero-tismo - como vertente nômade - e a sexualidade - como enunciação instituída -, vi-venciadas nas formas de apropriação espacial dos sujeitos locais. Visita-se a figura conceitual sujeito entendendo-o como o indivíduo que se contrói mediante processos de subjetivação, seja através do seu assujeitamento a uma realidade institucionalizada, seja através de sua imersão num mundo da auto criação de si. Desta forma, sua eleição de espaços de sexualidade e identidades correlatas torna-se o reflexo deste processo e acompanha a criação da arquitetura. Através do recorrido pela centralidade que concerne ao centro de Florianópo-lis, fez-se o registro de cenas da cidade em momentos diferentes. Estes momentos destacam-se mediante movimentações subjetivas relacionadas ao modelo estético adotado admitindo-se as hibridações de seu significado. Desta forma, o nômade tende a tornar-se sedentário e vice versa. Nesta apreciação de movimentos, a cons-tatação de regimes de tempo para a realização de eventos locais associa-se à cria-ção de corporalidades e espacialidades que se tornaram importantes para avaliar as construções subjetivas nas quais a arquitetura urbana se revela. A materialidade e a fluidez da arquitetura são examinadas a luz deste exercí-cio estético. Ao tomar as construções subjetivas únicas ao local ou reproduzidas se-quencialmente em diversas cidades, a arquitetura se afirma como uma forma de construir através de demandas simbólicas subjetivas. Associa-se o sexo, como um dos elementos desta subjetividade, à demarcação de territórios, mas sempre se ad-mite a possível transitoriedade desta demarcação, sobretuto quando está submetida ao paradoxo que envolve tanto a sexualidade como o erotismo.
85

Professores(as), suas significações e posturas no contexto da educação sexual

Avila, André Heloy 25 October 2012 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-25T00:59:39Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / Segundo diretrizes governamentais, a atuação educacional profissional na área da sexualidade pauta-se em conhecimentos científicos, em práticas didático-pedagógicas e, principalmente, na reflexão ética acerca da vivência da sexualidade, como plural e como parte dos Direitos de Humanos. Contudo, o sistema público e seus professores/as, a despeito dos esforços despendidos na capacitação docente, não se mostram preparados para tal. Esta investigação, privilegiando uma abordagem sócio-histórica e cultural, pretendeu analisar e discutir as posturas dos/as educadores/as frente à educação sexual escolar. A abordagem considerou a gênese e trajetória destas como processos semióticos de constituição do humano mantendo foco na formação profissional e no #preparo pessoal#. Observou-se, a partir da realização de várias entrevistas recorrentes, que a produção das posturas docentes diante da sexualidade e dos gêneros não passava somente pelo crivo dos conteúdos escolares, das técnicas pedagógicas e das prescrições oficiais. As três professoras e o professor #sentiam necessidade# de ter sob controle os contextos de significação do tema, junto aos alunos, e se viam compelidos a buscar #segurança# para (não) #falar de sexo# nos sentidos/significados que regiam seu próprio reconhecimento como sujeitos. Isto condicionava suas possibilidades de atuação em educação sexual escolar. Foi possível compreender como e porquê as significações profissionais se infiltravam por dilemas singulares, entre o (i)moral e a ética, o pedagógico e o pessoal, o currículo e a religião. / According to government guidelines, the professional educational performance in the area of sexuality relies on scientific, didactic and pedagogical practices, and especially on ethical reflection about the understanding of sexuality as plural experience and as Human Rights. However, the public system and its tutors, despite the efforts spent on teacher training, are not really prepared for such task. This research, focusing on a socio-historical and culture approach, intended to analyze and discuss the postures of the teachers regarding the sex education at school. The approach considered the genesis and trajectory of these postures as semiotic processes in the constitution of the human being keeping focus on professional formation and on # personal preparation#. It was observed, by helding recuring interviews, that the production of teaching postures to approach sexuality and gender not only passed the scrutiny of the school curriculum, pedagogical techniques and official requirements. The teachers ( three women and a man) ' need' to have under control the contexts of significance of the topic, to deal with students, and they felt compelled to seek 'safety' to (not) 'talk about sex' in the senses / meanings that govern their own recognition as subjects. This fact constrained their possibilities to teach sex education at school. It was possible to understand how and why the professional significances got infiltrated by singular dilemmas, between the (i)moral and the ethics, the pedagogic and the personal , the curriculum and the religion.
86

Maternidade e HIV/AIDS

Melo, Angela Margarida Matos de Souza January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2013 / Made available in DSpace on 2013-12-05T23:26:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 319162.pdf: 844976 bytes, checksum: 210711a02b13ad239a6020222f388f66 (MD5) Previous issue date: 2013 / Esta dissertação procurou estabelecer, a partir da teoria e escuta psicanalíticas, relações entre as vivências simultâneas da maternidade e da infecção pelo HIV, em mulheres atendidas em ambulatório especializado no tratamento e prevenção do HIV/Aids, que tiveram o diagnóstico durante a gestação ou até o terceiro mês de vida do bebê. Tanto a maternidade como a doença são construções histórico-culturais, com valorações antagônicas e associadas a representações socialmente compartilhadas, produzindo efeitos de subjetivação. Enquanto que a maternidade é associada à transmissão da vida e a um ideal de amor e doação, conferindo maior valoração à mulher que se torna mãe, o vírus HIV e a Aids são associados ao adoecimento e à morte. Pessoas infectadas pelo HIV, especialmente mulheres, são consideradas promíscuas e estigmatizadas, existindo a fantasia de que mulheres que têm relações estáveis estão a salvo da infecção. No Ocidente, sob a influência de diversos saberes e do cristianismo, foi estabelecida uma dicotomia entre a maternidade e o erotismo. Assim, se a sexualidade era legitimada nos homens, a sua expressão nas mulheres era vista como sinal de desvio de conduta, visão que ainda hoje produz efeitos nas práticas e valores morais compartilhados socialmente. Freud, ao atribuir à sexualidade um lugar central na constituição do sujeito, associada aos desejos inconscientes e voltada essencialmente à obtenção de prazer, dá-lhe outro estatuto, desvinculando-a da finalidade reprodutiva, ao mesmo tempo em que restitui à mulher seu corpo erotizado. Apesar dos esforços das instituições sociais para conter a sexualidade por meio de normas, ela extravasa os limites estabelecidos. A busca de prazer coloca as mulheres em condição de maior vulnerabilidade, em decorrência das assimetrias, culturalmente justificadas e validadas, nas relações de gênero. Essa assimetria coloca grande parte das mulheres em uma posição de submissão frente ao homem, o que se evidenciou nas falas das mulheres atendidas no ambulatório. Para muitas pessoas, ainda prevalece a visão dicotômica entre a mulher recatada e a que vivencia sua sexualidade livremente. As mulheres que contraem o vírus através da prática sexual, sem que tenham uma relação estável, são desqualificadas, enquanto que aquelas que foram infectadas pelos maridos, são vistas como vítimas de uma fatalidade. Assim, grande parte das mulheres atendidas, infectadas pelo vírus, temia que sua condição fosse descoberta e relutava em contar ao companheiro sobre essa condição. Tinham medo de serem abandonadas, receavam não mais poder dar expressão à sua sexualidade e muitas delas, em suas fantasias, temiam sofrer violência física. Além desses receios, comuns a outras mulheres, as gestantes expressavam medo de transmitir o vírus ao filho, o que as fazia viver um conflito, e muitas achavam que não poderiam ser boas mães, uma vez que não poderiam amamentar. Assujeitadas aos valores vigentes, elas próprias sentiam-se destituídas de valor. Propiciar a essas mulheres um espaço de fala e escuta, possibilitou a muitas delas a oportunidade de re-elaboração subjetiva de fantasias relacionadas à condição de soropositivas, proporcionando-lhes a busca de novas formas de lidar com a realidade e com o outro. <br> / Abstract: This dissertation has tried to establish, from theory and psychoanalytic sessions, the relations between the simultaneous experiences of maternity and HIV infection in women attended in an ambulatory specialized in HIV/Aids treatment and prevention, who were diagnosed during pregnancy or within three months of their babies? lives. Both maternity and disease are historical and cultural constructions with antagonistic valuation and associated to socially shared representations, producing subjective effects. While maternity is associated to the transmission of life and to an ideal of love and donation, conferring a greater value to a woman who becomes a mother, the HIV virus and Aids are associated to illness and death. HIV infected persons, specially women, are considered promiscuous and are stigmatized, existing the fantasy that women who have stable relationships are safe from infection. In the West, under the influence of various sciences and of Christianism, a dichotomy has been established between maternity and eroticism. As a result, if sexuality were legitimate for men, its expression in women was seen as a signal of a conduct deviation, a vision that still produces effects nowadays in socially shared practices and moral values. When Freud assigned to sexuality a central place in a subject?s constitution, associated to unconscious desires and essentially connected to obtaining pleasure, he gave it another dimension, disconnecting it from reproductive purposes, at the same time returning to women their eroticized bodies. Regardless of the efforts made by social institutions to contain sexuality by means of rules it goes beyond established limits. The search of pleasure places women in a more vulnerable condition as a result from culturally justified and validated asymmetries in gender relations. Such asymmetry puts an important part of women in a position of submission before men, which has been evidenced in the spoken reports of women attended in the ambulatory. Many persons still have a dichotomic vision between the modest woman and that who freely lives her sexuality. Women who are infected by the virus through sexual intercourse without having a stable relationship are disqualified, while those who have been infected by their husbands are seen as victims of a fatality. Thus, a great number of women attended, infected by the virus, feared the disclosure of their condition and were reluctant in telling their companions about their condition. They were afraid of being left, feared no longer being able to express their sexuality and, many of them, in their fantasies, were afraid of physical violence. Besides such fears, common to other women, pregnant women expressed fear of transmitting the virus to their babies, leading them to a conflict, and many thought they could not be good mothers since they would not be able to breast-feed. Submitted to the current values, they themselves felt valueless. By giving these women a space to speak and to being heard, many of them had the opportunity to subjectively re-make their fantasies related to their serum-positive condition and to search new ways to deal with reality and with others.
87

Cotidiano do amor em Porto Alegre

Grosso, Carlos Eduardo Millen January 2014 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis, 2014 / Made available in DSpace on 2015-02-05T20:35:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 329524.pdf: 2050871 bytes, checksum: 153c6726c1ba2189ed5025880b39931d (MD5) Previous issue date: 2014 / O presente estudo tem por objetivo pensar como noções de honra sexual foram construídas e mobilizadas no cotidiano das relações sociais em Porto Alegre no final do século XIX e início do século XX. Através de processos criminais de defloramento, analiso a construção da honra sexual numa perspectiva relacional, procurando compreender como relações de gênero, classe e raça desempenhavam um papel nessa construção. Parto, portanto, do entendimento de que a honra sexual é colocada em destaque e em disputa pelos diferentes sujeitos sociais, priorizando em especial o cotidiano dos (das) trabalhadores(as) pobres e suas redes de sociabilidade. Além disso, busco constatar, nos discursos das pessoas identificadas como vítimas ou acusados, suas aspirações no que concerne às relações afetivas, assim como o universo de valores e condutas em disputa no cotidiano da cidade, privilegiando as diferenças de classe e dando conta da dinâmica e da estratégia do sistema de alianças matrimoniais.<br> / Abstract: The present study aims at addressing how perceptions of sexual honor were developed and assimilated in everyday life and social relationships in the city of Porto Alegre during the late 19th and the early 20th centuries. Throughout an analysis of criminal lawsuits of deflowering, I assessed the construction of the idea of sexual honor in a relational perspective, in an attempt to understand how gender, class and racial interactions played a role in structuring it. Thus, my starting point is the understanding that sexual honor is emphasized and disputed by different social actors. In this vein, priority was given to the daily life of the working poor and their social network. Additionally, I attempt to verify within the discourses of the persons identified as victims and defendants their aspirations regarding affectionate relations as well as the set of values and conducts that are disputed in the city's daily life, focusing principally on class distinctions and grasping the dynamic and strategy of the matrimonial union's system.
88

Trabalhando a sexualidade humana

Lima, Maria Helena Cerqueira January 2003 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. / Made available in DSpace on 2012-10-21T08:11:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 193273.pdf: 1119150 bytes, checksum: 1125e3ec96ce374045980f4eb0292cae (MD5) / As constantes e aceleradas mudanças na sociedade atual, provocadas pelos crescentes avanços das tecnologias de informação e da comunicação, além de criarem novos hábitos e costumes, modificam as características do sistema produtivo dando origem a necessidades de educadores mais informados, mais autônomos, com capacidade de uma rápida adaptação a novas situações e uma necessidade de atualização constante de seus conhecimentos. Diante deste contexto o sistema educacional tradicional, caracterizado pelo ensino controlado e seqüenciado, vem se questionando a melhor forma de preparar professores e alunos para atenderem às demandas do sistema produtivo e para momentos de incertezas onde a rápida adaptação ao novo é fundamental. Por isso vem sendo adotada gradativamente, uma abordagem de aprendizagem mais flexível onde o aluno participa ativamente da construção do conhecimento. Uma das soluções para tal foi a incorporação da Internet como meio de promover a interação entre os participantes de uma comunidade de aprendizagem. Com o objetivo de capacitar os docentes para acesso a nova tecnologia e produção de materiais didáticos, desenvolvidos num ambiente construtivista, através das oficinas oferecidas ao longo do curso, o presente trabalho visa contribuir para este processo, visando às necessidades específicas desses educadores, apresentando conteúdos programáticos e metodologias que auxiliarão numa melhor compreensão da Sexualidade Humana. Através do curso proposto, além de estudar sobre os temas relacionados à Sexualidade Humana, eles poderão participar de fóruns, chats, entrando, assim, em contato com centenas de outros educadores de vários lugares do Brasil, trocando suas experiências para um melhor desenvolvimento dos conteúdos de Sexualidade Humana. Espera-se que, este modelo de curso, que foi planejado, estrategicamente, à luz de uma proposta pedagógica integrada (construtivista) sustentando uma proposta tecnológica, de tal forma a permitir sua aplicabilidade como ferramenta de aprendizagem, seja um meio eficaz para a capacitação desses profissionais da educação
89

Unindo a cruz e o arco-íris

Jesus, Fátima Weiss de January 2012 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social / Made available in DSpace on 2013-06-25T20:20:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 308807.pdf: 5881459 bytes, checksum: f0ea5bf3cf0053a1703b10dcb98361de (MD5) / A presente tese teve como objetivo principal compreender as articulações entre gênero, sexualidade e vivência religiosa numa das "Igrejas Inclusivas" de São Paulo - a Igreja da Comunidade Metropolitana (ICM-SP). A tese contextualiza o surgimento das Igrejas Inclusivas no Brasil e em particular a fundação da ICM-SP e aponta a emergência de uma Teologia Inclusiva no Brasil. Através da análise das trajetórias de participantes que se auto-reconhecem como gays, lésbicas e travestis, reflete sobre o papel que a ICM-SP ocupa na vida de pessoas que tiveram significativas vivências religiosas anteriores, das quais foram afastadas por suas orientações sexuais. Acompanhando cultos e outras atividades da ICM-SP, analisa a valorização de "femininos" entre gays, travestis, transexuais e drag queens. Por fim, reflete sobre o lugar que a ICM-SP ocupa no espaço político do movimento LGBT de São Paulo. Em conclusão, demonstra como a sexualidade é um aspecto central na teologia da ICM e como sua perspectiva é incentivadora dos trânsitos de gênero e, em particular, como a feminilidade é um valor central para a vivência religiosa na Igreja estudada. / This thesis had as main objective to understand the connections between gender, sexuality and religious living in one of the "Inclusive Churches" of São Paulo - Metropolitan Community Church (ICM-SP). The thesis contextualizes the emergence of Inclusive Churches in Brazil, and particularly the establishment of the ICM-SP and it points the emergence of an Inclusive Theology in Brazil. By analyzing the trajectories of participants who recognize themselves as gays, lesbians and transvestites, this thesis reflects on the role that ICM-SP occupies in live of people who had substantial previous religious experiences, and which were rejected for their sexual orientations. By following ICM-SP#s rituals and other activities, this thesis examines the valuation of "feminine" among gay men, transvestites, transsexuals and drag queens. Finally, it reflects on the place that the ICM-SP occupies in the political arena of the LGBT movement in São Paulo. On conclusion, it demonstrates how sexuality is a central aspect at ICM#s theology and shows as their perspective motivates gender transits, particularly how femininity is a central value to religious experience in the Church studied.
90

Produção acadêmica sobre o MST

Magrini, Pedro Rosas January 2015 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-09-15T04:06:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 334175.pdf: 3001459 bytes, checksum: ee7ed10cd4336923f326ccc414859525 (MD5) Previous issue date: 2015 / Essa tese teve como objetivo mapear e analisar estudos acadêmicos sobre o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), realizados entre 1986 e 2013 no Brasil e no exterior, que abordassem as temáticas gênero, sexualidade, raça e suas interseccionalidades. Através de pesquisa  estado da arte , fundamentada em método de rastreamento de produções acadêmicas sobre o MST, buscando nelas identificar perspectivas, tendências e ausências interpretativas, foi possível construir um catálogo sobre o tema, que poderá beneficiar futuros pesquisadoras/es e leitoras/es interessadas/os nesse movimento social. Foi realizado um exaustivo levantamento de trabalhos, em diversos bancos de dados virtuais e bibliotecas de universidades brasileiras, encontrando mais de 600 dissertações e teses sobre o Movimento, concentradas, sobretudo, em programas de pós-graduação de Educação, Sociologia e Geografia, principalmente aqueles localizados em universidades públicas do sudeste e sul do país. Também foram encontrados cerca de 150 trabalhos no exterior, sobretudo trabalhos escritos em espanhol. Nesse universo de produção acadêmica, constatamos que 48 trabalhos incorporaram as questões de gênero, sexualidade, raça e suas intersecções. Contudo, alguns temas permaneceram indizíveis (FERREIRA, 2006) nos estudos analisados, como as discussões sobre violência contra a mulher, aborto, homossexualidade, racismo e saúde reprodutiva. Discussões ausentes de um corpo teórico que hegemoniza as pesquisas sobre o meio rural brasileiro, mas que, em meio a conflitos, vêm ganhando espaço nas políticas internas do MST.<br> / Abstract : This thesis aimed to map and analyze academic studies of the Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), carried out between 1986 and 2013 in Brazil and abroad, that addressed the themes gender, sexuality, race and their intersectionalities. Through exploratory research, based on a screening method of academic papers about the MST, seeking them identify prospects, trends and interpretative absences, it was possible to build a catalog on the subject, which could benefit future researchers and readers interested in this social movement. An exhaustive survey work was carried out in several virtual databases and Brazilian universities libraries, we found more than 600 dissertations (masters and PhD levels) about the MST, concentrated mainly in Education, Sociology and Geography posgraduation programs, especially those located in public universities in the southeast and south of Brazil. We also found about 150 works abroad, mainly those written in Spanish. In this area of academic research, we found 48 thesis that have incorporated gender issues, sexuality, race and their intersections. However, some issues remained untold (FERREIRA, 2006) in the studies analyzed, for example, discussions on violence against women, abortion, homosexuality, racism and reproductive health. Absent themes of a theoretical body that hegemonizes research about the brazilian countryside, but in the midst of conflict, have been gaining ground in the internal policies of the MST.

Page generated in 0.2247 seconds