• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 139
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • Tagged with
  • 142
  • 142
  • 142
  • 56
  • 25
  • 23
  • 23
  • 22
  • 18
  • 17
  • 16
  • 15
  • 14
  • 14
  • 14
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Análise da unidade de tratamento intensivo de neonatologia do Hospital Infantil Joana de Gusmão com abordagem ergonômica

Souza, Luciene Silva de January 2000 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. / Made available in DSpace on 2012-10-17T13:11:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 161586.pdf: 214939 bytes, checksum: 5273a1b3bcdb87a82454fc260a6747d8 (MD5) / Análise ergonômica da Unidade de tratamento Intensivo Neonatal do Hospital Infantil Joana de Gusmão e sugestões de alterações para uma possível e futura reforma da área.
22

A comunicação entre a equipe de saúde e o paciente em coma

Ferreira, Maria Irene Pires dos Reis January 2000 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. / Made available in DSpace on 2012-10-17T15:15:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 176210.pdf: 421490 bytes, checksum: 3fbcf362b6f8dc52c13346839c6cb7c5 (MD5) / O objetivo deste trabalho é analisar e compreender a comunicação entre a equipe de saúde e o paciente em coma profundo, com total ausência de respostas verbais ou não-verbais a estímulos externos. É um estudo de abordagem qualitativa, com dados coletados a partir de uma entrevista semi-estruturada, desenvolvido numa unidade de terapia intensiva de um hospital geral da cidade de Florianópolis. A população estudada é constituída por dez elementos da equipe de saúde. O estudo mostra que a equipe e o paciente se encontram em dois mundos distintos sem possibilidade de comunicação: a consciência vígil e o estado modificado de consciência. É feita uma reflexão sobre o modo de funcionamento dessas duas realidades e sugere-se que seja incorporado um outro modelo de comunicação ao que já existe; para tal é necessário que a equipe passe por um processo de mudança interior e se proponha a conhecer os seus próprios estados modificados de consciência. Para se comunicar com o paciente em coma é necessário que cada elemento da equipe se comunique com as dimensões desconhecidas de si próprio.
23

Processo de enfermagem informatizado em terapia intensiva em ambiente PDA (Personal Digital Assistant) a partir da CIPE versão 1.0

Barra, Daniela Couto Carvalho January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem / Made available in DSpace on 2012-10-24T02:23:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 254896.pdf: 1625551 bytes, checksum: c86708119c38c5888f93d5adf01ae22a (MD5) / O Processo de Enfermagem é fundamental em um setor como a Unidade de Terapia Intensiva, pois integra e organiza o trabalho da equipe de Enfermagem diminuindo a fragmentação dos cuidados, garante a continuidade dos mesmos, permite avaliar a sua eficácia ou modificá-los de acordo com os resultados na recuperação do cliente e serve de fundamentação permanente para a educação, pesquisa e gerenciamento em Enfermagem. Este estudo é uma pesquisa metodológica e de produção tecnológica, de natureza quantitativa, que objetivou avaliar com os enfermeiros de duas Unidades de Terapia Intensiva gerais os critérios de Ergonomia, Conteúdo e Usabilidade do Processo de Enfermagem informatizado em um dispositivo móvel tipo PDA (Personal Digital Assistant) desenvolvido de acordo com a Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem - CIPE® - Versão 1.0. O estudo foi conduzido no período de maio a junho de 2008, com uma população de 13 avaliadores constituída por enfermeiros, professores e programadores de sistemas. Foi aprovado pelos Comitês de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Santa Catarina (protocolo nº 0264/07) e do Hospital Regional Homero de Miranda Gomes (protocolo nº 010/08). A metodologia para construção do sistema informatizado contemplou os passos de desenvolvimento de sistemas de informação abrangendo: o levantamento de requisitos, a análise da tecnologia informatizada, a estrutura e modelagem dos dados e a implementação. Para o desenvolvimento do sistema no dispositivo móvel (Palm Treo 650) utilizou-se o Servidor APACHE, a linguagem WxHTML e o Banco de Dados MySQL. Os resultados evidenciaram que o sistema possui os critérios de Ergonomia e Usabilidade sendo considerados #excelentes# pelos avaliadores. Na avaliação Ergonômica, o critério #Conteúdo# recebeu a melhor avaliação sendo considerado excelente pelos enfermeiros e professores. Os critérios #Organização#, #Interface# e #Técnico# foram considerados #Muito Bons#. Dos 19 itens avaliados no critério de Usabilidade, somente 2 foram considerados #Muito Bons#, sendo que os outros 17 itens foram avaliados como #Excelentes#. Conclui-se que o Processo de Enfermagem no ambiente PDA associado à CIPE® versão 1.0 mostrou ser uma estrutura adequada e eficiente, pois possibilitou aos enfermeiros a organização e o desenvolvimento do raciocínio lógico no processo de assistir/cuidar dos clientes internados em Terapia Intensiva, permitindo estabelecer uma relação concreta entre as avaliações clínicas, os diagnósticos, as intervenções e os resultados de Enfermagem através das ferramentas informatizadas. The Nursing Process is basic in a departament as the Intensive Care Unit, because it integrates and organizes the work of the Nursing team reducing the fragmentation of the cares ensuring the continuity of them, as much to evaluate its effectiveness or to modify them according to the results in the patient#s recovery and it serves as permanent basis for education, researches and in Nursing management. This study it is a methodological research and of technological production, of quantitative nature, that aimed to evaluate with the nurses of two general Intensive Care Units the criteria of Ergonomics, Content and Usability of the computerized Process of Nursing in a mobile device type PDA (Personal Digital Assistant) developed in accordance with the International Classification for the Nursing Practice - ICNP® - Version 1.0. The study was conducted in the period of May and June of 2008, with a population of 13 appraisers constituted by nurses, teachers and Computer programmers. It was approved by the Committees of Ethics in Research of the Federal University of Santa Catarina (protocol nº 0264/07) and of the Regional Hospital Homero de Miranda (protocol nº 010/08). The methodology for construction of the computerized system considered the steps of development of information systems including: the survey of requirements, the analysis of the computerized technology, the structure and modeling of the data and its implementation. For the development of the system in the mobile device (Palm Treo 650), THE RESEARCHERS USED the APACHE Server, the WxHTML language and the Data base MySQL. The results evidenced that the system has the criteria of Ergonomics and Usability being considered as #excellent# for the appraisers. In the Ergonomic evaluation, the criterion #Content# received the best evaluation being considered excellent by the nurses and professors. The criteria #Organization#, #Interface# and #Technician# were considered as #Very good#. In the 19 items evaluated in the criterion of Usability, only 2 of them were considered as #Very Good#, and the others 17 items were evaluated as #Excellent#. It is concluded that the Nursing Process in the PDA environment associated with the ICNP® version 1.0 showed to be an adequate and efficient structure, therefore it was possible to the nurses to organize and develop the logical reasoning in the process to attend/to take care of the patients interned in Intensive Therapy, allowing to establish a concrete relation between the clinical evaluations, the diagnostics, the interventions and the results of Nursing through the computerized tools.
24

Cuidando do recém-nascido em UTIN

Klock, Patricia 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2009. / Made available in DSpace on 2012-10-24T08:24:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 272435.pdf: 1516929 bytes, checksum: e46b8c300cd5f144c53be1bdcfd677a4 (MD5) / Este estudo trata da elaboração de um modelo que contempla o fenômeno do cuidado em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal a partir da compreensão do ser e fazer enquanto enfermeiro neste sistema complexo. Tal compreensão aborda as transformações ocorridas desde a criação das UTINs até a atualidade, vislumbrando sua busca pela integralidade ao oferecer um cuidado sensível e compartilhado. O referencial metodológico da Teoria Fundamentada nos Dados (Grounded theory) associado ao Paradigma da Complexidade de Edgar Morin foi utilizado na análise e na construção do Modelo Teórico: CUIDANDO DO RECÉM-NASCIDO EM UTIN: Convivendo com a fragilidade do viver/sobreviver à luz da complexidade. Participaram da pesquisa 11 sujeitos, entre enfermeiros e mães com bebês internados na UTIN. Utilizou-se a entrevista aberta para coleta dos dados. A análise comparativa dos dados subsidiou o processo de codificação, amostragem, saturação teórica, ordenação e integração dos dados. Os dados foram inseridos no software NVIVO, dando seqüência na organização e agrupamento dos mesmos. A organização dos códigos foi feita de acordo com suas propriedades e, então, agrupados em códigos preliminares, subcategorias e categorias. Através das inter-relações entre categorias, emergente dos dados coletados, identificou-se a categoria central, eixo norteador do Modelo Teórico, e integradora das categorias analíticas denominada: Convivendo com a fragilidade do viver/sobreviver: cuidado altamente complexo, sensível, singular e compartilhado em torno da qual giram as demais categorias: Buscando conhecimentos e competências; Gerenciando o cuidado na UTIN e Vivenciando as singularidades na UTIN. Neste contexto, o cuidado em UTIN se fortalece como uma das áreas da Enfermagem em constante desenvolvimento, visando conciliar os avanços tecnológicos importantes para o sobreviver do bebê prematuro com abordagens que valorizam as inter-relações em seu quotidiano, de modo sistêmico. Busca atuar nas diversas esferas do cuidado complexo em saúde, desde os serviços de apoio da instituição hospitalar e seus gestores até a academia, visando evitar atuações compartimentadas e isoladas, integrando e aplicando conhecimentos científicos, com ganhos para a prática profissional. Oferecer suporte tecnológico já não basta. A pesquisa ressalta que é necessário exercitar as potencialidades já inatas dos profissionais de enfermagem e caminhar para o encontro de outras, um verdadeiro convite a novas percepções de cuidar do neonato, sua família e os membros deste sistema complexo, numa constante inquietação e adaptação para as demandas que surgem. Assim, as indagações norteadoras desta pesquisa convidam para a ampliação de novos horizontes de investigação, de forma que as possibilidades de estudos indicadas permitam o aprofundamento no âmbito das organizações de saúde e da academia. / This study deals with the elaboration of a model which contemplates the phenomenon of care in a Neonatal Intensive Care Unit (NICU), based on the comprehension of the human being and human actor as a nurse in this complex system. Such comprehension encompasses the transformations which have occurred since the creation of the NICUs, discerning its search for the entirety to offer sensible and shared care. The methodological reference of the Grounded Theory associated with Edgar Morins Complexity Theory was utilized in analysis and the construction of the Theoretical Model: CARING FOR THE NEWBORN IN THE NICU: Living with the fragility of living/surviving in the light of complexity. The sample was composed of 11 subjects, including nurses and mothers with newborns in the NICU. Open interviews were used in order to collect data. Comparative data analysis subsidized the data codification, sampling, theoretical saturation, ordering, and integration processes. Data was inserted into NVIVO software, providing a sequence in data organization and grouping. Organizing the codes was done according to their properties and thus, grouped in preliminary codes, subcategories, and categories. Through the relationships in these categories which emerged from the data collected, the central category, the guiding axis of the Theoretical Model and the integrating factor of the analytical categories was identified, denominated: Living with the fragility of living/surviving: highly complex, sensitive, singular, and shared care around which are the following categories: Seeking knowledge and competencies; Managing NICU care; and Living the singularities of the NICU. In this context, NICU care is strengthened as one of the Nursing areas in constant development, seeking to conciliate important technological advances towards premature newborn survival with the approaches which systematically value day-to-day relationships. It seeks to enact in the diverse spheres of complex health care, from the support services of the hospital institution and its management to academia, searching to avoid fragmented and isolated care through integrating and applying scientific knowledge with gains for professional practice. Offering technological support is no longer enough. Research highlights that it is necessary to exercise already innate potential in nursing professionals and work towards finding others, a true invitation towards new perceptions for care for the newborn, his/her family, and the members of this complex system in a constant unrest and adaptation of demands which may arise. Thus, the guiding questions of this study invite towards the amplification of new investigative horizons, in such a manner that the possibilities for suggested studies permit more profound in the realm of health care and academic organizations.
25

Trauma abdominal fechado

Farias, Thiara Cristina de Oliveira Ramos January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Cuidados Intensivos e Paliativos, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-10-27T03:09:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 335670.pdf: 517486 bytes, checksum: 72a1f4b574c177044dea1229a2a270ae (MD5) Previous issue date: 2015 / Objetivo. Analisar o perfil epidemiológico e o manejo de crianças vítimas de trauma abdominal fechado na Unidade de Terapia Intensiva em um hospital pediátrico terciário. Metodologia. Trata-se de um estudo observacional, de coorte histórico, descritivo, por meio de análise de prontuários. Resultados. Foram analisados 58 prontuários. Trinta e cinco crianças (60% do total) foram do sexo masculino. A idade média foi de 8,6 anos e a mediana de 9 anos. O tipo de lesão mais comum foi a esplênica com 35% dos casos, seguida da hepática, com 26%. A associação de lesões foi encontrada em 26% dos casos, sendo que o baço foi o principal órgão acometido dentre as associações. Os acidentes com veículos automotores foram os principais mecanismos de lesão, sendo responsáveis por 57% do total. Queda foi a segunda causa de lesão, em 31% dos casos. O tempo de permanência hospitalar médio foi de 12,8 dias, enquanto que o tempo médio aproximado de permanência na unidade de terapia intensiva foi de 37 horas. Treze crianças (22% do total) chegaram hemodinamicamente instáveis ao hospital. A chance de uma criança que chegou hemodinamicamente instável ao hospital ser submetida à cirurgia foi 7 vezes maior do que uma criança que chegou estável. Oito crianças mantiveram a instabilidade hemodinâmica mesmo após a ressuscitação volêmica. A chance de um paciente que manteve instabilidade hemodinâmica ser submetido à cirurgia foi 18 vezes maior do que uma criança que se tornou estável hemodinamicamente.<br> / Abstract : Objective. To analyze the epidemiology and management of patients with blunt abdominal trauma in the intensive care unit in a tertiary care pediatric hospital. Methodology. This is an observational, cross-sectional, descriptive, through analysis of medical records. Results. Fifty-eigth records were analyzed. Thirty-five children (60% of total) were male. The mean age was 8.6 years old and the median was 9 years old. The splenic injury was the most common type of injury, with 35% of cases, followed by the liver injury, with 26%. The injury association was found in 26% of cases, and the spleen was the main organ affected among the associations. The motor vehicle accidents were the main mechanisms of injury, accounting for 57% of the total. Fall was the second cause of injury (31% of cases). The mean length of stay in the hospital was 12.8 days, while in the intensive care unit was approximately 37 hours. Thirteen children (22% of the total) came with hemodynamic instability to the hospital. The chance of a child who came with hemodynamic instability to the hospital undergoing surgery was 7 times greater than a child who came with hemodynamic stability. Eight children maintained hemodynamic instability even after resuscitation. The chance of a patient that remained hemodynamically unstable to undergo surgery was 18 times greater than of a child who became hemodynamically stable.
26

Compreensão da visita de crianças e adolescentes em unidade de terapia intensiva

Nunes, Maria Emília Pereira January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar em Saúde, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-11-17T03:10:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 335941.pdf: 1513292 bytes, checksum: d211cfc10ad08076f3162e3510ca2394 (MD5) Previous issue date: 2015 / A visita de crianças em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto desencadeia diferentes sensações entre os familiares e os membros da equipe de saúde, por ser um campo de mitos e controvérsias. Conhecer as vivências e experiências dos familiares de crianças e adolescentes que visitam os pacientes na UTI pode favorecer o trabalho da equipe multiprofissional, e incentivar a sistematização do processo de trabalho, além de promover o desenvolvimento de um espaço mais humanizado e o menos estressor para os envolvidos. Neste sentido, a pesquisa visou compreender a forma como os familiares percebem a entrada de crianças e adolescentes para visitar os pacientes internados nesta unidade. Esta pesquisa teve enfoque exploratório descritivo e natureza qualitativa. A coleta de dados ocorreu de outubro a novembro de 2014, foram realizadas dez entrevistas semiestruturadas realizadas com familiares de pacientes que estiveram internados em UTI por mais de um dia e que tinham crianças ou adolescentes na família. As entrevistas foram gravadas e transcritas para realização da análise de conteúdo proposta por Bardin (2009). Da análise de dados emergiram três núcleos temáticos: a visita de familiares; vivência pessoal em relação à visita de crianças e adolescentes aos pacientes internados em UTI e o entendimento acerca desta temática. Em relação à visita de familiares, os resultados indicaram a função da família como fonte de apoio mútuo, os diferentes sentimentos despertados pela hospitalização, bem como as repercussões na vida pessoal e profissional. Evidenciaram aspectos da qualidade do atendimento oferecido pela equipe de saúde e a importância da existência das regras de visitação, no entanto a flexibilidade das mesmas foi considerada importante em situações especiais. No que concerne à vivência em relação à visita de crianças e adolescentes, observou-se que a maioria dos participantes estabeleceu uma comunicação aberta com as crianças e adolescentes. A tomada de decisão sobre a realização ou não da visita dependeu da inter-relação entre o desejo da criança ou adolescente em visitar, o estado clínico do paciente, o imaginário de que a visita de crianças não é permitida em UTI e o posicionamento da equipe. Como resultado dessa interação, cinco participantes permitiram a visita de crianças ou adolescentes e destacaram a necessidade de preparação antes de sua realização. No que diz respeito ao entendimento sobre essa temática, os resultados salientam as repercussões emocionais positivas da visita tanto para os pacientes quanto para as crianças e adolescentes envolvidos, no entanto foram identificadas preocupações relacionadas ao risco de infecção e de provocar traumas, além da percepção de que a criança e o adolescente não têm capacidade de compreensão suficiente para conseguir lidar com essa situação. O vínculo afetivo com o paciente; o estado clínico do mesmo e a singularidade da criança e adolescente foram apontados como critérios que devem ser considerados para sua visitação. A preparação das crianças e adolescentes antes, durante e após a visita foi recomendada. Outros critérios, além da idade, devem ser considerados para autorizar ou não a entrada de crianças e adolescentes nesse contexto. O estabelecimento de diretrizes institucionais claras para a visitação, assim como a capacitação dos profissionais acerca da visita de crianças contribui para uma melhora na prática em saúde.<br> / Abstract : The visit of children in the Intensive Care Unit (ICU) adult triggers different feelings among family members and members of the healthcare team, as a field of myths and controversies. Knowing the experiences of family members of children and adolescents who visit patients in the ICU may facilitate the work of the multidisciplinary team, encourage the systematization of the work process, and promote the development of a more humane and less stressful environment for all involved. This research aimed to understand how family members perceive the entry of children and adolescents to visit the patients admitted to this unit. This research has a descriptive exploratory approach, and a qualitative nature. Data collection took place from October to November 2014, there were ten semi-structured interviews with family members of patients who were admitted to the ICU for more than one day and they had children or adolescents in the family. The interviews were recorded and transcribed to perform content analysis proposed by Bardin (2009). Data analysis revealed three themes: family visits; personal experience in relation to the visit of children and adolescents to ICU patients and the understanding of this issue. In relation to family visits, the results indicated the family function as a source of mutual support, different feelings aroused by the hospital as well as the impact on personal and professional life. Provided insights into the quality of care offered by the health team and the importance of the existence of the visitation rules, however the flexibility thereof was considered important in special situations. Regarding the experience in relation to the visit of children and adolescents, it was observed that most participants established open communication with children and adolescents. Decision-making about and whether or not the visit depended on the inter-relationship between the child or adolescent desire to visit, the clinical status of the patient, the imagination of the visit of children is not allowed in the ICU and the placement of staff . As a result of this interaction, five participants allowed visits from children or adolescents, and highlighted the need to prepare prior to the meeting. With regard to the understanding of this theme, the results underscore the positive effects of emotional seen both for patients and for children and adolescents involved, however concerns were identified related to the risk of infection and cause trauma, besides the realization that children and adolescents do not have enough understanding of capacity to cope with this situation. The emotional bond with the patient; the clinical status of it and the child's uniqueness and adolescents wereidentified as criteria to be considered for visitation. The preparation of children and adolescents before, during and after the visit was recommended. Other criteria in addition to age, should be considered to authorize or not the entry of children and adolescents in this context. The establishment of clear institutional guidelines for visitation, as well as the training of professionals about the children visit contributes to an improvement in health practice.
27

Cateterização vesical e infecção do trato urinário em uma unidade de terapia intensiva

Bená, Caroline Bernardes January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Cuidados Intensivos e Paliativos, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2017-05-23T04:06:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 337771.pdf: 723628 bytes, checksum: f6eff2e37565db7d6b9b007a03bba230 (MD5) Previous issue date: 2015 / Introdução: A infecção do trato urinário (ITU), um dos principais tipos de infecção nosocomial, está associada ao uso docateter vesical de demora (ITUc) em 80 a 90% dos casos.Objetivos: Verificar a incidência e os fatores de risco para ITUc, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um Hospital Universitário (HU) no Brasil.Método: Coorte histórica, com base em registro de dados epidemiológicos do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), realizada no período de 2011 a 2013. A amostra foi de 1392 pacientes que foram submetidos à cateterização vesical de demora, dentre os 2140 internados no período. Resultados: A densidade de incidência de ITUc foi de 6,56 por 1000 cateteres/dia. A chance de um idoso (=60 anos) desenvolver infecção foi de 1,827 (OR) [?2=5,953; p=0,015]. A análise de regressão linear evidenciou que a duração da cateterização (DC) foi determinante para infecção, não tendo influência o tempo de internação. Houve relação entre DC e ITUc, tanto para os com doença clínica quanto cirúrgica [F= 166,166;p=0,000 e F= 157,108; p=0,000, respectivamente]. Ser do sexo masculino reduziu o risco de infecção [?2=4,02; p=0,045; IC=95%; OR=0,61].Conclusão: A densidade de incidência está em conformidade com padrões internacionais, a DC e a idade =60 anos foram fatores de risco relevantes na amostra avaliada, enquanto o sexo masculino foi fator protetor.<br> / Abstract : Background:In urinary tract infections (UTI), one of the main types of nosocomial infections, indwelling catheters are present in 80-90% of the cases.Objectives: To determine the incidence and risk factors for cUTI in an intensive care unit (ICU) of a university hospital (UH).Method: Historical cohort, based on hospital records, conducted from 2011 to 2013, in an adult ICU of a UH in Southern Brazil. The sample consisted of 1394 patients who underwent indwelling urinary catheterization from a total of 2140 patients hospitalized during that period. Results: The cUTI incidence density rate was 6.56 per 1000 catheters/day. The chance of an elderly patient (=60 years) developing infection was 1.827 (OR) [?2=5.953; p=0.015]. Linear regression analysis showed that duration of catheterization (DC) was determinant for infection [Student's t test = 7.110; CI=95%; p=0.000], with length of hospital stay showing no influence [Student's t test =-1.133; CI=95%; p=0.257]. There was a relation between DC and cUTI both for clinical and surgical patients [F=166.166; p=0.000, and F=157.108; p=0.000, respectively]. Being male reduced the risk of infection [?2=4.02; p=0.045; CI=95%; OR=0.61]. Conclusion: The incidence density is within international standards; DC and age = 60 years are relevant risk factors; and being male is a protection factor.
28

Instrumento de controle intensivo

Honório, Francine Gonçalves January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Gestão do Cuidado em Enfermagem, Florianópolis, 2016. / Made available in DSpace on 2017-05-23T04:16:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 345994.pdf: 2449626 bytes, checksum: 485a526f7aa7aeefc81a814d5ea85bcf (MD5) Previous issue date: 2016 / Os cuidados paliativos ainda são atrelados à morte. O aperfeiçoamento científico e dos registros são estratégias para transformação desta realidade. Assim, pensando em contribuir com a qualificação do cuidado de enfermagem aos pacientes em cuidados paliativos atendidos em uma unidade de terapia intensiva do Estado de Santa Catarina, adaptou-se um instrumento de controle intensivo para registro dos principais sinais e sintomas em cuidados paliativos: dor e delirium. Neste contexto, este estudo objetiva: identificar o conhecimento dos profissionais de enfermagem de uma Unidade de Terapia Intensiva do Estado de Santa Catarina, referência em doenças infectocontagiosas e pulmonares, sobre cuidados paliativos; capacitar os profissionais de enfermagem para o cuidado de pacientes em cuidados paliativos; avaliar com os profissionais de enfermagem se a adaptação de instrumento para o controle intensivo atende às necessidades dos pacientes em cuidados paliativos; implementar o uso do instrumento de controle intensivo adaptado para pacientes internados sob os cuidados paliativos no cenário da investigação. A pesquisa convergente assistencial constituiu o desenho deste estudo. A coleta de dados foi realizada entre maio e novembro de 2016, por aplicação de questionário contendo perguntas abertas e fechadas, abordando dados sociodemográficos, formação dos profissionais, conhecimento e dificuldades sobre cuidados paliativos em unidade de terapia intensiva. Nesta etapa, incluíram-se 25 profissionais. Na segunda etapa da coleta de dados, realizou-se a capacitação dos profissionais para o cuidado de pacientes em cuidados paliativos e para o uso do instrumento de controle intensivo, objeto deste estudo. Ainda nesta etapa, o instrumento foi avaliado pelos profissionais e os ajustes foram incluídos no instrumento. Na terceira etapa, colocou-se o instrumento em uso por 15 dias e nova avaliação e ajustes foram realizados para a implementação do uso. Na etapa da capacitação, participaram 16 profissionais, enquanto na avaliação do instrumento, 32 profissionais. A análise dos dados seguiu as recomendações da pesquisa convergente assistencial. A avaliação dos conhecimentos mostrou o vínculo com o fim de vida, medidas de conforto e o desconhecimento dos princípios dos cuidados paliativos, a angústia, o desconforto e o respeito ao próximo, sentidos pelos profissionais de enfermagem. Após a capacitação, os profissionais mostraram melhor avaliação dos sinais e sintomas em cuidados paliativos. A avaliação do instrumento qualificou os registros de enfermagem inicialmente propostos, incrementou o cuidado prestado na unidade de terapia intensiva e a organização do cuidado de enfermagem, dando visibilidade frente à equipe de saúde.<br> / Abstract : Palliative care is still linked to death. Scientific and register improvement are strategies for transforming this reality. Thus, in order to contribute to nursing care qualification to patients in palliative care attended at an intensive care unit in the State of Santa Catarina, an intensive control instrument was adapted to record the main signs and symptoms in palliative care, pain and delirium. In this context, this study aims to: identify nursing professionals' knowledge of an Intensive Care Unit of the State of Santa Catarina, a reference in infectious and pulmonary diseases, on palliative care; empower nursing professionals to care for patients in palliative care; evaluate together with nursing professionals if the adaptation of the instrument to intensive control attended the needs of patients in palliative care; implement the use of the intensive control instrument adapted for patients under palliative care in the research scenario. The convergent care research constituted the design of this study. Data collection was performed between May and November 2016, by application of a questionnaire containing open and closed questions, addressing sociodemographic data, training of professionals, knowledge and difficulties about palliative care in an intensive care unit. At this stage are included 25 professionals. In the second stage of data collection, the professionals were empowered to care for patients in palliative care and to use the intensive control instrument, object of this study. Even at this stage the instrument was evaluated by the professionals and adjustments were included. In the third stage, the instrument was placed in use for 15 days and a new evaluation and adjustments were performed for use implementation. At the training stage, 16 professionals participated while others 32 in the instrument evaluation Data analysis followed the recommendations of convergent care research. The knowledge evaluation showed the linkwith the end of life, measures of comfort and the lack of knowledge of palliative care principles; the anguish, the discomfort and the respect for others, felt by nursing professionals. After the training, the professionals showed a better evaluation of the signs and symptoms in palliative care. The evaluation of the instrument qualified the nursing records initially proposed, increased the care provided in the intensive care unit and the organization of nursing care, giving visibility to the health team.
29

Incidentes e eventos adversos relacionados ao transporte intra-hospitalar de pacientes internados em unidade de terapia intensiva

Silva, Renata da January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduaçao em Gestão do Cuidado em Enfermagem, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2014-08-06T17:38:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 326612.pdf: 1874831 bytes, checksum: 4b456be1bae1b3dff64c53f5c19a9a8c (MD5) Previous issue date: 2013 / O transporte intra-hospitalar é uma rotina comum nos serviços de saúde, necessária para a elucidação diagnóstica e terapêutica do paciente em atendimento, porém considerada de risco, em virtude dos incidentes e eventos adversos que podem surgir e comprometer a segurança do atendido. Em função disso, este estudo teve por objetivo analisar os incidentes e eventos adversos ocorridos durante o transporte intra-hospitalar de pacientes internados em unidade de terapia intensiva de um hospital da região do Triângulo Mineiro. Para desenvolver esta pesquisa, foi realizado um estudo descritivo, prospectivo, de abordagem quantitativa, conduzido no período de fevereiro a maio de 2013, com acompanhamento de 103 transportes intra-hospitalares. A técnica utilizada foi a da observação não participante, com base em um instrumento denominado Roteiro de Observação, composto por duas partes: a primeira se constitui dos dados de identificação do paciente e a segunda é composta pelas informações coletadas durante o preparo, deslocamento e retorno do paciente à unidade de terapia intensiva. Esta pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Universidade Federal de Santa Catarina, sob o registro de N0 154.992 e Certificado de Apresentação para Apreciação Ética 11026912900000121. Os dados foram analisados de maneira descritiva, inferencial e analítica e teve por base os testes de Shapiro-Wilk e de Levene, com intervalo de confiança de 95% e nível de significância de p=0,05. Os resultados evidenciaram a ocorrência de incidentes e eventos adversos em 45,7% dos casos analisados, ou seja, em 47 transportes realizados, do total de 103, sendo que oito deles (7,8%) estão relacionados aos seguintes dispositivos: cateter venoso central, sonda vesical de demora, cateter arterial invasivo, cateter venoso periférico e cateter de oxigênio. Dez deles (9,7%) estão relacionados com os seguintes equipamentos: cilindro de oxigênio, oxímetro de pulso e bomba de infusão contínua. Vinte e nove deles (28,2%) referem-se a eventos adversos que resultaram em alterações fisiológicas do paciente, tais como hipertensão arterial, hipotensão arterial, queda de saturação entre outras. Houve a participação do enfermeiro nos 103 (100%) casos de transportes intra-hospitalares analisados e em 99 (96,1%) dos 103 casos de deslocamentos os pacientes foram avaliados previamente por esse profissional. Foi encontrada diferença estatisticamente significativa para a pressão arterial sistólica [F=6,62; p<0,01] e saturação de oxigênio periférico [F=4,32; p<0,01] ao se analisar a variação dos sinais vitais do paciente em relação aos eventos adversos ocorridos. Como recomendação para reduzir os incidentes e eventos adversos durante o transporte intra-hospitalar dos pacientes, foi elaborado um checklist. O checklist é uma ferramenta de uso fácil que tem o potencial para reduzir os incidentes e eventos adversos durante esse tipo de transporte e promover a segurança do paciente, por meio de ações padronizadas, com vistas à avaliação contínua dele, durante todas as fases do transporte. Além disso, a utilização desse checklist promove a interação entre os profissionais envolvidos no transporte intra-hospitalar, possibilita planejar o deslocamento do paciente e ajuda a melhorar a qualidade da assistência prestada a ele. A falta de compreensão sobre a segurança do paciente no transporte intra-hospitalar, em relação às complicações que esse tipo de transporte pode ocasionar, direciona a equipe envolvida no transporte intra-hospitalar para a capacitação. Tal capacitação é considerada uma medida crucial para construir com os profissionais uma prática mais segura, capaz de produzir melhorias na assistência prestada e garantir a continuidade do cuidado. Os resultados mostraram que o transporte intra-hospitalar constitui uma assistência de risco, devido à ocor-ência de incidentes e eventos adversos, e compromete a segurança do paciente. A capacitação dos profissionais, o planejamento do transporte, a avaliação do paciente, a padronização de ações são procedimentos que possibilitam à equipe de saúde o reconhecimento dos riscos relacionados ao transporte intra-hospitalar e a execução de ações apropriadas, cuja tomada de decisão seja fundamentada em evidências científicas.<br> / Abstract : Intra-hospital transport is a common routine in health services which is required for the diagnostic and therapeutic elucidation, but considered a risk for the patients as a result of incidents and adverse events that may arise affecting their safety. This is a study that aimed to analyze the incidents and adverse events occurring during intra-hospital transport of patients admitted to the intensive care unit of a hospital in the region of the Triângulo Mineiro. It was a descriptive, prospective study, which utilized a quantitative approach, conducted from February to May 2013, which monitored 103 intra-hospital transport operations, and used the non-participant observation technique through an instrument called Observation guide, composed of two parts: the first with the patient's identification data and the second with the information gathered during preparation, displacement and return of the patient. It was approved by the Committee of ethics in research with Human Beings at the Federal University of Santa Catarina with registry No. 154,992 and Certificate of Introduction to Ethics Assessment 11026912900000121. The data were analyzed in a descriptive and inferential way and for statistical analysis of categorical data the Shapiro-Wilk and Levene test were used, with a 95% confidence interval and a significance level of p = 0.05. The results showed the occurrence of incidents and adverse events in 47 (45.7%) of total transport cases carried out, being eight (7.8%) related to devices; 10 (9.7%) to equipment and 29 (28.2%) adverse events that resulted in physiological changes. There was the participation of a nurse in 103 (100%) transports and in 99 cases (96.1%), patients were evalu-ated previously by this professional. Statistically significant difference was found for the systolic blood pressure [F = 6.62; p < 0.01] and peripheral oxygen saturation [F = 4.32; p < 0.01] when analyzing the vari-ation of vital signs in relation to adverse events occurred. As a recom-mendation to reduce the incidents and adverse events a checklist was created. The checklist is an easy-to-use tool that has the potential of reducing the incidents and adverse events and promotes patient safety through standardized actions with a view to ongoing assessment of the patient during all phases of the intra-hospital transport. In addition, its use promotes interaction among professionals as well as makes it possi-ble to plan transport and helps improve the quality of care. The lack of understanding about patient safety in the intra-hospital transport in relation to the complications transport can cause points to the need of train-ing as a crucial measure to build a safer practice by the professionals. The results showed that the intra-hospital transport constitutes risk assis-tance due to the occurrence of incidents and adverse events and com-promises patient safety. The training of professionals, the planning of transportation, the patient assessment and the standardization of actions allow the team to recognize intra-hospital transport-related risks and perform appropriate actions that are grounded in scientific evidence.
30

Características sóciodemográficas e epidemiológicas dos pacientes internados em uma unidade de terapia intensiva adulto e carga de trabalho de enfermagem segundo o Therapeutic Intervention Scoring System-28

Perão, Odisséia Fátima January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2014-08-06T17:44:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 322308.pdf: 2556471 bytes, checksum: a83c2349fc150fc4ef28d8eac8a9d353 (MD5) Previous issue date: 2013 / Trata-se de um estudo de abordagem quantitativa, descritiva, que teve como objetivo descrever as características sociodemográficas e epidemiológicas dos pacientes internados em uma unidade de terapia intensiva adulto e a relação da gravidade dos pacientes com a carga de trabalho da enfermagem por meio do Therapeutic Intervention ScoringSystem (TISS) 28. A pesquisa foi desenvolvida na unidade de terapia intensiva do Hospital Maternidade Marieta Konder Bornhausen(HMMKB), localizado na cidade de Itajaí - SC. A população constituiuse de 190 internações ocorridas no período de julho a novembro de 2012 e a amostra por 183 internações, pois foram excluídas as internações com menos de 24h de permanência na UTI. A coleta de dados foi obtida pela observação direta ao paciente e pelos dados registrados no prontuário. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e apresentados por meio de tabelas e gráficos. Os resultados evidenciaram que a população predominante foi masculina (60,5%), prevalecendo a faixa etária entre 50 a 59 anos (22,6%). A maioria dos indivíduos é casada, aposentada, procedente do centro cirúrgico e oriunda da microrregião de Itajaí/SC. De acordo com a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas relacionados à Saúde(CID 10), as doenças do aparelho circulatório foram as principais causas de internação e óbito. A mortalidade na UTI foi de 25,1%. O tempo de permanência dos pacientes na UTI foi em média 8 dias. As altas e as admissões predominaram no período vespertino, com 38,4% e39,5% respectivamente. Em relação a classificação da gravidade dospacientes por classe, 47,54% são da classe II que varia de 20 a 35 pontosdo Therapeutic Intervention Scoring System-28. A categoria dasintervenções terapêuticas com 100% foram: Atividades básicas e suporteventilatório. A média das mensurações do TISS-28 resultou em 24,1 pontos, demandando uma carga horária de 12,8h. A média do TISS-28diário foi de 232 pontos, demandando 123 horas de cuidados de enfermagem, enquanto a equipe de enfermagem no período gerou 120 horas de trabalho ao dia. Sugere-se a realização de novos estudos que visem a mensuração da carga de trabalho de enfermagem, pois algumas atividades de rotina do quotidiano da UTI não podem ser mensuradas pelo TISS-28. Há necessidade de novos estudos que caracterizem a clientela atendida em unidades de terapia intensiva subsidiando recursos para a elaboração de instrumentos de avaliação e planejamento da assistência de enfermagem.<br> / Abstract : Objective: This study is a quantitative approach, descriptive, aimed todescribe the sociodemographic and epidemiological characteristics ofpatients admitted to an adult intensive care and the relationship ofdisease severitiy with the workload of nursing through the TherapeuticIntervention Scoring System (TISS) 28. The research was conducted inthe intensive care unit of Hospital Maternity Marieta KonderBornhausen (HMMKB), located in the city of Itajai - SC. Thepopulation consisted of 190 admissions during the period from July toNovember 2012 and the sample per 183 admissions, were excludedbecause admission with less than 24 hours in the ICU. Data collectionwas obtained by direct observation the patient and the data recorded inthe chart. Data were analyzed using descriptive statistics and presentedusing tables and graphs. The results showed that the population waspredominantly male (60,5%), whichever is aged 50 - 59 years (22.6%).Most individuals is married, retired, founded the surgical center andoriginating from micro-Itajai / SC. According to the InternationalStatistical Classification of Diseases and Related Health Problems (ICD10), Diseases of the circulatory system were the leading causes ofhospitalization and death. The ICU mortality was 25.1%. The length ofstay in the ICU was on average 8 days. The high and admissionspredominated in the afternoon, with 38.4% and 39.5% respectively.Regarding the classification of the severity of patients per class, 47.54%are class II ranging 20 - 35 points the Therapeutic Intervention ScoringSystem -28. The category of therapeutic interventions were 100%:BasicActivities and ventilatory support. The average of the measurements ofTISS-28 resulted in 24,1 points, requiring a workload of 12,8 h. Theaverage daily TISS-28 was 232 points, requiring 123 hours of nursingcare, while nursing staff 120 hours of work a day. It is suggested tofurther studies aimed at measuring nursing workload because someroutine activities of daily life in the ICU can not be measured by theTISS-28. There is need for further studies to characterize its clientele inintensive care units subsidizing resourses for the development ofassessment tools and planing of nursing care .

Page generated in 0.1926 seconds